Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Agência de E-commerce: Como Funciona e Quais as Vantagens

mini caminhão e caixas em cima de laptop em fundo rosa simbolizando o e-commerce

Terceirizar alguns serviços para uma agência de e-commerce pode ser uma tática interessante para alavancar as vendas do seu negócio.

Afinal, estamos falando sobre uma empresa especializada em marketing digital e publicidade.

É uma parceira que domina as estratégias e as ferramentas necessárias para conquistar o seu público-alvo e aumentar a taxa de conversões.

Em bom português: as vendas da sua loja virtual.

Quando você escolhe certo a agência para trabalhar junto à sua empresa, os resultados são promissores.

De um lado, você foca no desenvolvimento e no aperfeiçoamento dos produtos que oferece, assim como no atendimento prestado.

De outro, a agência de e-commerce faz de tudo para que o conteúdo chegue da melhor forma às pessoas certas, que têm a intenção de compra.

Parece o cenário perfeito? E realmente pode ser.

No entanto, há muito o que se analisar antes firmar qualquer tipo de parceria.

E é justamente sobre isso que falo neste artigo.

Siga a leitura e tire suas dúvidas para atingir os resultados que busca.

O que é uma agência de e-commerce?

mãos femininas segurando cartão de crédito ao utilizar laptop

Agência de e-commerce é uma empresa especializada em estratégias de marketing digital e publicidade voltadas para as lojas online.

Com o propósito de oferecer serviços especializados para o setor, elas podem realizar serviços como:

  • Consultoria
  • Estratégias em blogs e redes sociais
  • Otimização de conteúdo
  • Análise de mercado
  • Análise da concorrência
  • Relacionamento com o cliente
  • Pesquisas de público-alvo e definição de personas
  • Melhorias no design e na usabilidade da plataforma
  • Campanhas de anúncios.

Essas e outras ações têm como princípio básico divulgar mais o seu site para que ele tenha um maior número de acessos e de forma que esse cliques se convertam em vendas.

Para tudo isso, é preciso investir principalmente em experiência do usuário.

Falarei muito ainda sobre essa estratégia ao longo do texto.

As vantagens da terceirização

Talvez você esteja se perguntando “por que eu mesmo não posso cuidar das estratégias de marketing, publicidade e divulgação do meu e-commerce?”.

Na verdade, você pode.

Nada impede que você acumule essas funções, desde que se capacite para tal.

No entanto, como eu procurei mostrar, não se trata apenas de fazer um anúncio caprichado nas redes sociais ou divulgar o endereço do site para pessoas próximas.

Estou falando de um trabalho muito mais complexo que isso e, nesse sentido, acredito que seja interessante contar com uma equipe de especialistas.

Além das expertises necessárias, uma agência de e-commerce pode se dedicar integralmente às estratégias de marketing, enquanto você pode focar na gestão do negócio e nos aspectos logísticos da operação, que são sempre um ponto sensível.

Por falar em gestão, outra vantagem de terceirizar o marketing é ter relatórios e indicadores sobre o retorno dos investimentos realizados – o chamado ROI.

Assim, é possível analisar o que está dando certo e manter, além de buscar outras estratégias para melhorar eventuais resultados que parecem abaixo do seu potencial.

Tocar no assunto de valores é sempre delicado.

Se a sua empresa ainda não começou a dar lucro, você pode se perguntar: por que gastar mais dinheiro?

O importante é pensar na agência de e-commerce como um investimento a médio e longo prazo.

Ainda assim, um retorno mais rápido, seguro e, provavelmente, barato do que recorrer a qualquer tipo de ação sem embasamento, estudo e planejamento.

As considerações necessárias para escolher a agência de e-commerce

Na hora de escolher a agência de e-commerce que vai prestar serviço para você, é importante levar em consideração alguns aspectos.

Separei alguns cuidados importantes para se prestar atenção:

Experiência e portfólio de clientes

Observar quanto tempo a agência está no mercado é um elemento importante de análise.

Afinal, estamos falando de um setor extremamente concorrido, que exige atualização constante.

Ter uma vida longeva e de destaque no segmento são pontos que contam a favor da empresa parceira.

Outro aspecto é analisar quais clientes foram atendidos nesse meio tempo.

Ter um portfólio extenso de empreendimentos conhecidos e confiáveis também é interessante.

Isso mostra reconhecimento pelo trabalho bem feito.

É um sinal de a agência executa um trabalho de qualidade, recomendado por empresas parecidas com a sua.

Equipe de profissionais e serviços realizados

Atuar na área de marketing digital e publicidade exige mão de obra especializada para trazer resultados de verdade.

Por isso, é importante se certificar se a agência conta com esse tipo de profissional especialista, entendendo quais são as funções que ele executa.

Como mostrei antes, uma empresa de e-commerce pode desempenhar as mais diferentes atividades.

Se você necessita de um serviço mais completo, que envolva todas etapas de um plano estratégico, deve verificar se a contratada é capaz de se comprometer com tudo.

Existem agências, por exemplo, que só prestam consultoria.

Outras realizam apenas a parte de auditoria, enquanto algumas são especializadas em produção de conteúdo otimizado.

Ou seja, é preciso alinhar suas expectativas com aquilo que a empresa pode oferecer e entregar de fato.

Prazos e transparências de processos

Uma agência de e-commerce séria e comprometida preza pelo bom relacionamento com o cliente desde o início.

Ela trabalha com prazos bem delimitados e detalha como vai se dar cada etapa do seus serviços.

Isso permite que você tenha mais tranquilidade e segurança sobre o que está sendo realizado e, sobretudo, ganha em transparência para acompanhar tudo de perto.

Além disso, uma empresa experiente sabe que não é o ideal trabalhar com projetos fechados.

Durante os processos, podem acontecer mudanças de cenários e perspectivas e é preciso ter flexibilidade e inteligência para lidar com essas oportunidades.

O ideal é ter tudo muito bem descrito em contrato para que não reste dúvidas – e para que os dois lados estejam bem amparados, é claro.

Custos

Coloquei os custos como último critério, não porque ache que ele seja menos relevante, mas, conforme já comentei, gosto de tratar os serviços de uma agência de e-commerce como um investimento.

É claro que tudo tem que ficar dentro de uma previsibilidade orçamentária, mas estamos falando de cifras que vão se pagar logo ali na frente.

Outro ponto que é preciso levar em conta é que o valor cobrado pela empresa de marketing vai depender do tipo de suporte que ela oferece.

Por exemplo, uma prestadora que só faz consultoria vai cobrar um preço provavelmente inferior ao de uma empresa que realiza todo o planejamento estratégico e a implementação dessas estratégias.

6 maneiras de uma agência de e-commerce ajudar sua loja virtual

tela de computador em pagina do Google Ads

Agora que você já sabe quais são as principais vantagens ao terceirizar serviços para uma agência de e-commerce e que critérios se valer na hora de contratar, podemos avançar.

A seguir, listei seis maneiras práticas que mostram como essas empresas podem ajudar o seu negócio a decolar e a conquistar os seus objetivos.

1. Publicidade online

Tudo o que você quer é que o sua loja virtual possa ser vista por mais pessoas e que chegue aos clientes certos.

Para isso, é preciso investir em publicidade online.

Ao contratar uma empresa especializada, é possível desenvolver ações mais assertivas, que deixam a intuição de lado.

Por exemplo, você consegue direcionar o conteúdo para o público-alvo certo.

Na hora de desenvolver campanhas pagas por meio do Google Ads, Instagram Ads, Facebook Ads ou outra plataforma, as agências realizam os filtros corretos, se baseando nas personas que consomem os produtos de seu e-commerce.

Além disso, são profissionais que têm a organização necessária para montar cronogramas, realizar o monitoramento dos resultados e acompanhar a concorrência.

Isso sem falar na otimização dos gastos com publicidade.

No casos dos anúncios com custo por clique (CPC), sua experiência ajuda na escolha das palavras-chave certas para cada campanha.

2. Marketing de conteúdo

No mundo digital, infelizmente, não basta você ter produtos de qualidade, diferenciados e que atendam às necessidades dos clientes.

Eles precisam ser encontrados pelas pessoas com facilidade. Além disso, os consumidores devem ser convencidos de que há vantagens naquela compra.

Tudo isso começa a tomar forma pela oferta de conteúdo.

Na descrição dos produtos e em artigos de blog, por exemplo, o texto serve para atrair, encantar, inspirar e converter.

Esse é o grande valor de uma estratégia de marketing de conteúdo.

Quando em conjunto com técnicas de SEO, os resultados são ainda melhores.

Significa produzir conteúdo otimizado para os mecanismos de busca, permitindo que mais pessoas cheguem até o seu site.

Com as melhores práticas de SEO e conteúdo, as agências podem desenvolver uma série de ações para que a sua loja alcance mais pessoas e oferecer gatilhos para esses cliques se convertam em vendas.

Como destaquei antes, rapidamente, uma atuação prática e que costuma dar bastante resultado em marketing de conteúdo é a criação de um blog que aborde temas relacionados com o seu e-commerce.

Por exemplo, você tem uma loja virtual de roupas plus size.

Logo, escrever artigos trazendo dicas de moda para esse público específico e focar em temas como autoestima, empoderamento e padrões de beleza pode ser uma estratégia interessante.

Tudo esse conteúdo, é claro, já otimizado para os mecanismos de buscas com palavras-chave, com meta description, links internos, estrutura escaneável e densidade certa para o estágio do funil de vendas em que se encontra.

3. E-mail Marketing

Quando utilizado de maneira correta, o e-mail marketing é uma das ferramentas de venda mais eficazes do mercado.

Acontece que nem todas as empresas sabem usar bem esse instrumento.

O que por vezes acontece é que as lojas virtuais acabam não fazendo distinção da segmentação do público, disparando as mesmas ofertas para toda a lista de transmissão.

Ou seja, nem sempre há critério na aplicação da estratégia.

Quando isso acontece, clientes que poderiam se ver impactados com produtos que interessam de fato fogem ao ver suas caixas de entrada lotadas de promoções que não têm qualquer tipo de apelo.

Com a contratação de uma agência de e-commerce, você se cerca de especialistas.

Assim, é possível criar uma forma assertiva de conseguir os dados dos visitantes (landing pages, formulários, pop ups, etc.) e gerenciar essas informações da melhor maneira.

Uma lista de e-mails bem organizada faz toda a diferença.

Então, como a sua empresa vai capturar os contatos?

Pense no exemplo de um usuário acaba de acessar o site buscando uma calça.

No entanto, depois de alguns minutos, ele deixa a página sem colocar o item no carrinho.

Nesse caso, você pode disparar um e-mail marketing para o cliente com diferentes modelos de calça e oferecendo um desconto especial.

Essa estratégia também funciona muito bem em eventos festivos e datas comemorativas, servindo tanto para atrair leads quanto para fidelizar consumidores.

4. Social Media Marketing

Talvez a sua loja virtual até já tenha um perfil no Facebook ou Instagram.

Mas será que você aproveita todo o potencial que essas redes sociais têm a oferecer?

Empresas que oferecerem serviços de Social Media Marketing têm as expertises necessárias não apenas para divulgar o seu e-commerce, como aumentar o engajamento dos clientes.

Isso porque elas entendem que as redes sociais são uma extensão do seu negócio e um espaço para os consumidores criarem identificação com a marca.

Para esse reconhecimento acontecer, é preciso ter um cronograma frequente de posts e a criação de conteúdos personalizados.

Aqui, pode ser interessante contar bastidores da empresa e mostrar tutoriais sobre os produtos para além do redirecionamento de conteúdos para o site e blog.

Uma agência de e-commerce parceira também tem todo o conhecimento necessário para gerenciar os anúncios em Facebook Ads e Instagram Ads.

5. Plataforma e Usabilidade

Quando você abriu o seu e-commerce, talvez, não tenha se preocupado tanto com aspectos técnicos do site.

Design, arquitetura da informação, usabilidade, responsividade, tempo de carregamento de páginas e outros fatores dependem de conhecimento avançado e horas de trabalho – que nem sempre você tem..

A boa notícia é que essas são mais facilidades que uma agência pode oferecer.

Cada vez mais, os usuários estão acessando sites por seus dispositivos móveis, então, é importante ter uma página capaz de responder bem em diferentes formatos e tamanhos de tela.

A paciência dos clientes também está menor.

Páginas que demoram mais do que alguns segundos para carregar já são deixadas para trás.

Ou seja, diversos critérios influenciam na UX – User Experience (experiência do usuário) e no tempo que ele vai ficar na página.

O ideal é que ele possa chegar ao seu objetivo em poucos cliques, o que exige uma arquitetura da informação bem feita.

6. Fotografia e Vídeos

O conteúdo de um e-commerce, em especial a parte descritiva, não se pode dar apenas no formato de texto.

É claro que o conteúdo textual é importante, mas há muitas oportunidades além dele.

Fotos e vídeos têm uma importância fundamental para que os clientes possam entender como um produto funciona antes de comprar.

E uma agência de e-commerce pode operacionalizar tudo isso, com as resoluções certas, equilibrando para que o conteúdo fique nítido, mas que não atrapalhe a velocidade de carregamento.

Além disso, a empresa pode ficar responsável pelo gerenciamento de mídia e, eventualmente, analisar a contratação de um banco de imagens.

Conclusão

Administrar uma loja virtual não é nada fácil.

Além da gestão propriamente dita, da parte logística e da negociação com fornecedores, existem todos os serviços de marketing digital, publicidade e divulgação.

Todos esses elementos andam juntos, mas não significa dizer que precisam estar concentrados em uma única pessoa.

Considerar terceirizar funções para agências de e-commerce pode ser uma escolha inteligente e um investimento seguro para conquistar os resultados esperados.

Gostou das dicas deste texto? Deixe um comentário, pois vou adorar saber a sua opinião.

Como você espera que uma agência de e-commerce ajude seu negócio a crescer?

Compartilhe