Marketing De Afiliados: O que É e Como Começar (Passo a Passo)

ilustração sobre marketing de afiliados

Marketing de afiliados é uma daquelas oportunidades que só o meio digital pode proporcionar de maneira tão efetiva.

Essa é uma estratégia que permite, por exemplo, que qualquer pessoa ganhe dinheiro com um blog e fazendo publicações em redes sociais.

Mas, é ainda mais atrativa para quem cria um infoproduto, como um curso online ou livro digital.

Nesses casos, você só tem o trabalho de criação uma única vez e, a partir daí, as vendas podem se multiplicar e até acontecerem sozinhas.

Já pensou em ter bons valores entrando na sua conta, de forma certa e líquida, sem que você precise vender?

Isso se chama renda passiva.

Um sonho de todos, não é? Fazer dinheiro enquanto você dorme.

Para 99% das pessoas, o marketing de afiliados é onde tudo começa.

A ideia por trás disso é promover produtos de outras pessoas, ganhando uma comissão se as pessoas realmente comprarem o produto graças ao seu marketing.

Isso se baseia em compartilhamento de renda.

Se você tem um produto e quer vender mais, você pode oferecer a promotores um incentivo financeiro.

Se você não tem um produto e quer fazer dinheiro, você pode promover um produto que acha que tem valor e, assim, ganhar uma comissão com isso.

Hoje, eu quero falar mais sobre o que é o marketing de afiliados, quais lados ele pode ter, e como começar.

Antes de continuar, se você quer aumentar sua vendas e saber quais são as melhores estratégias para promover seu negócio online, clique aqui para receber o Guia Completo de Marketing Digital.

guia completo de marketing digital

O que é Marketing de Afiliados?

ilustrações sob caderno com termos e símbolos referentes ao marketing de afiliados

A melhor definição sobre o que é marketing de afiliados pode ser encontrada no Renda Passiva Inteligente por Pat Flynn.

O marketing de afiliados é o processo de ganhar uma comissão promovendo produtos de outras pessoas (ou empresas).

Você pode achar um produto que você goste, promovê-lo para as pessoas, e ganhar uma parte da renda a cada venda que você fizer.

Entretanto, o Wikipedia fala sobre 4 partes diferentes, que envolvem: o merchan, a rede, o editor e o consumidor.

Outras definições falam sobre 3 partes em vez de 4.

advertiser publisher consumer

(Imagem: CJ)

Vou explicar todas essas 4 partes em um instante, mas quando se fala em marketing atual, há dois lados de uma equação de afiliados: o criador e vendedor do produto, e o profissional de marketing.

Portanto, o marketing de afiliados pode ser visto como um processo de espalhar a criação de um produto, e fazer o marketing desses produtos através de diferentes partes, onde cada parte recebe uma parcela da renda, de acordo com a sua contribuição.

Não é só uma promoção ou só a criação do produto.

Você pode ser o criador ou o profissional de marketing e mesmo assim lucrar com a ideia básica de renda compartilhada.

Vamos dar uma olhada em todas as partes de um sistema de marketing de afiliados de sucesso.

O Comerciante

Algumas vezes conhecidos como o criador, a marca, o revendedor ou vendedor.

Essa é a parte que cria o produto.

Também pode ser uma grande empresa, como Dyson, que produz aspiradores de pó.

Ou pode ser um único indivíduo, como a Mariah Coz, que vende cursos online para mulheres empresárias.

De empresários individuais e startups para as empresas imensas da Fortune 500, qualquer um pode ser o comerciante por trás de um sistema de marketing de afiliados.

Eles não querem ser envolvidos ativamente.

Eles só têm que ter um produto para vender.

O afiliado

Essa parte algumas vezes também é conhecida como editor.

Ela também pode alcançar apenas alguns indivíduos ou até empresas inteiras.

É onde o marketing acontece.

Um afiliado promove um ou múltiplos produtos e tenta atrair e convencer os consumidores em potencial sobre o produto do comerciante, para que eles realmente acabem comprando-o.

Isso pode ser alcançado através de um review do blog dos produtos do comerciante, por exemplo.

dyson

Também pode ser um site inteiro, dedicado somente a achar produtos legais perto de certo tópico, e promover esses produtos.

super mario world belt

(This is why I’m broke é um dos sites de afiliados mais populares)

O consumidor

O consumidor faz o sistema de afiliados girar. Sem vendas, não há nenhuma comissão para receber e nenhuma renda para compartilhar.

O afiliado vai tentar fazer o marketing para o consumidor em um canal que ele achar apropriado, podendo ser uma rede social, anúncios digitais, ou através do marketing de conteúdo para um blog.

O afiliado vai decidir se o consumidor ficará sabendo ou não que ele faz parte de um sistema de marketing de afiliados.

Alguns escolhem contar ao consumidor, e muitos afiliados tendem a ser transparentes sobre estar recebendo incentivos financeiros, mas outros não.

Eles deixam o sistema de rastreamento por trás de tudo, onde o consumidor possa ver o processo de compra (como de costume), e o afiliado continua ganhando a comissão.

A Rede

Somente algumas definições consideram essa parte da equação, mas em muitos casos, a rede funciona como um intermediário entre o afiliado e o comerciante.

Enquanto você pode tecnicamente promover um curso online, alguém já criou e somente organizou um compartilhamento de renda direta com eles, deixando a rede controlar o pagamento e a entrega do produto, colocando uma ideia mais séria no seu marketing de afiliados.

Algumas vezes, os afiliados têm que passar por uma rede para conseguir promover um produto. Um exemplo disso é quando o comerciante lança o seu produto na rede.

A rede, então, serve de base de dados de muitos produtos, dos quais o afiliado pode escolher qual ele quer promover.

Em relação à promoção de produtos para o consumidor, como ferramentas, livros, brinquedos, itens para casa, e etc., a maior rede, é de longe a Amazon.

O seu programa Amazon Associates te permite promover qualquer item que é vendido na plataforma.

amazon associates

Qualquer um pode se inscrever e gerar links customizados dos produtos da Amazon.

Se alguém comprar através do seu link, você vai ganhar uma pequena comissão.

Com os termos básicos mais claros, vamos ver uma visão geral de como você pode começar com o marketing de afiliados.

Benefícios do Marketing de afiliados

ilustração de modelo de marketing de afiliados

Uma das principais vantagens do marketing de afiliados é que se trata de uma via de mão dupla.

A relação de ganhos mútuos é clara: quem produz, amplia sua capacidade de divulgação por meio de vendedores, que são remunerados com comissões.

Um sistema que considero bastante justo e inteligente, considerando que aproveita o melhor das capacidades que cada um tem a oferecer.

E o retorno financeiro não é o único atrativo para quem quer saber como ganhar dinheiro com marketing digital por meio da afiliação.

Existem ainda os benefícios indiretos, que nem por isso são menos interessantes, como veremos a partir de agora.

Baixo investimento

Qualquer pessoa com disposição e tempo para investir pode se tornar um afiliado.

Geralmente, as empresas ou produtores independentes impõem poucas exigências para aqueles que desejam ganhar dinheiro promovendo suas soluções.

Por isso, costumo dizer que marketing de afiliados é uma alternativa imediata para quem está à procura de trabalho ou de incrementar sua renda mensal.

Tudo o que você precisa é de um dispositivo com acesso à internet, podendo ser somente um celular.

Liberdade de escolha do nicho de trabalho

Os infoprodutos são uma escolha bastante frequente, mas essa não é a única opção para quem tem a intenção de lucrar sendo um afiliado.

Na verdade, o leque de opções é tão amplo que seria até um desperdício atuar em apenas um nicho de mercado.

Você pode vender materiais educativos da mesma forma que cosméticos ou eletrônicos, por exemplo.

Claro que, quanto mais especializado você for em uma certa solução, mais conhecimento poderá passar para as pessoas interessadas em comprá-la.

De qualquer forma, o mais importante é que, quando se trata de marketing de afiliados, você tem total liberdade para decidir o que vender.

Pode ser exercido remotamente

Segundo uma pesquisa do IPEA, 17,4% de todos os rendimentos do trabalho no Brasil foram obtidos a partir do home office em novembro de 2021.

A modalidade atingiu 9,1% das pessoas ocupadas, ou seja, praticamente um em cada dez trabalhadores brasileiros está trabalhando (e ganhando dinheiro) sem sair de casa.

O marketing de afiliados está entre as possibilidades de exercer uma atividade remota, já que a única exigência de fato é ter um equipamento com acesso à web.

Espaço para outras atividades

Sempre se espera crescer e prosperar em uma atividade profissional, e com o marketing de afiliados essa é uma possibilidade bastante concreta.

No entanto, como em tudo na vida, na maioria dos casos os resultados levam tempo para se consolidar.

Nada que possa levar ao desânimo, afinal, quem foi que disse que você precisa se dedicar full time a esse segmento?

Enquanto suas vendas online não decolam, existe todo um mundo de alternativas para obter renda extra e aprender como ganhar dinheiro com marketing digital.

Aqui no blog mesmo eu já falei sobre um montão delas.

É uma porta de entrada para empreender 

Se você se interessa de verdade pelo marketing de afiliados, é um claro sinal de que tem o empreendedorismo na veia.

Esse é o conselho que dou para todos que entram em contato comigo e já estão explorando o marketing de afiliados: busquem seu próprio negócio.

Ser um afiliado ajuda muito, porque, com o tempo, você aprenderá a detectar oportunidades, o que é sempre o melhor ponto de partida ao empreender.

Antes disso, porém, procure extrair da experiência com afiliação o máximo de conhecimento, evitando os riscos típicos de um negócio nos seus primeiros passos.

Tipos de divulgação para Afiliados

profissional escrevendo o títuo amrketng de afiliados

Afinal, quais são as principais maneiras de monetizar a produção de conteúdo com o marketing de afiliados?

Confira, a seguir, seis tipos de divulgação mais usados no mercado.

Custo por Clique (CPC)

O CPC é uma formato por meio do qual você recebe uma remuneração por clique.

Então, a cada pessoa que clicar no anúncio no seu site, blog ou rede social, você ganha um valor da empresa anunciante.

E isso ocorre independentemente do formato do anúncio: texto, banner, e-mail marketing, pop-up, imagem.

Já o valor por clique é fixo, mas varia conforme o anunciante.

Custo por Ação (CPA)

Já o CPA consiste em uma remuneração que provém de alguma ação realizada pelo usuário.

Ou seja: não basta que ele clique no link do anúncio, precisa realizar algo a mais depois, como um cadastro no site da empresa anunciante, por exemplo.

Então, a ação do usuário é a métrica utilizada pela empresa na hora de pagar o produtor de conteúdo., também com um valor fixo definido.

Custo por Mil Impressões (CPM)

Outro tipo de divulgação é o CPM, mas esse é utilizado apenas para anúncios em formato de banner de publicidade.

O anunciante paga o produtor de conteúdo a cada 1000 impressões do banner na página do blog ou rede social.

Quando o usuário acessa a página onde está disposto o banner, como na barra lateral ou ao fim de um artigo, por exemplo, é contabilizada uma visualização.

Então, quanto maior for o tráfego e número de visualizações do seu canal, mais chances de obter um valor satisfatório a partir do marketing de afiliado.

Custo por Venda (CPV)

Como o próprio nome diz, no custo por venda, você recebe do anunciante conforme o número de seguidores que adquirirem um produto ou serviço dele.

É uma forma de comissão: você anuncia, incentiva e venda e adquire um percentual sobre as vendas que se concretizaram.

Por isso, é bastante comum esse tipo de estratégia para anunciar lojas online.

Mas lembre-se de que, no CPV, você precisa ter influência e credibilidade significativas perante a audiência para levar as pessoas à compra de um produto.

Custo por Lead válida (CPL)

O custo por lead válida é um pouco diferente do custo por ação.

Se no CPA o usuário precisa realizar uma ação além do clique, no CPL, é preciso ir ainda mais além.

Esse formato só remunera quando o usuário faz uma ação válida, tornando-se um lead de venda para o anunciante.

Custo por Formulário (CPF)

Aqui a proposta é diferente: você só é remunerado se o usuário preencher um formulário do anunciante.

Ocorre dessa forma independentemente de o formulário se simples ou complexo, variando o tempo de preenchimento.

Então, a cada CPF registrado, o produtor de conteúdo ganha um valor fixo da empresa.

Como funcionam as plataformas de afiliados

O marketing por afiliação funciona de maneira bastante simples para quem pretende promover produtos de terceiros.

No caso, tudo que você vai precisar é cadastrar-se em uma das muitas plataformas que fazem a ponte entre afiliados e comerciantes.

O primeiro passo é fazer o cadastro, submeter o seu site à aprovação e, se tudo estiver OK, começar a vender online.

Toda a operação pode ser gerida por painéis de controle específicos, pelos quais as vendas são controladas, assim como os pagamentos das comissões.

Quais são as melhores plataformas de afiliados?

plataformas parqa programas de afiliados

Que tal conhecer algumas plataformas de afiliados que você pode utilizar? Veja na sequência.

Hotmart

página inicial do site Hotmart para programas de afiliados

Essa é uma plataforma onde as empresas hospedam e vendem cursos online.

Ou seja: é focada em infoprodutos de diversos nichos, o que aumenta as chances de você encontrar um item que tenha relação com o seu público.

Uma das vantagens da Hotmart é que alguns produtos chegam a ter comissões de até 80%, o que é um valor significativo.

E as campanhas ainda podem ser feitas para qualquer país, aumentando o alcance e, consequentemente, as vendas.

Monetizze

página inicial do site da plataforma para programa de afiliados  Monetizze

Lançada em 2015, a Monetizze é uma plataforma destinada à compra e à venda de produtos físicos e digitais.

Basta fazer o cadastro, escolher os produtos que serão promovidos e divulgar o link de associado.

Uma vantagem da plataforma é a possibilidade de escolher entre diferentes tipos de comissão, como pagamentos recorrentes, remunerações progressivas ou venda única, por exemplo.

Eduzz

página inicial do site Eduzz para afiliados

Outra opção é a Eduzz, que também reúne produtos na plataforma.

Para afiliados, existe a possibilidade de receber os valores referentes à compra de um usuário a partir de dois dias após a venda.

Lomadee

página inicial do site lomadee para programa de afiliados

A Lomadee também é uma boa opção, pois conta com anunciantes como Amazon, Lojas Americanas e Centauro.

Você tem várias opções de canais para fazer o marketing: páginas e grupos em redes sociais, sites de cupons, e-mail marketing, comparadores de preço e blogs e sites, por exemplo.

Como ser um afiliado digital

como ser afiliado

Logo no início, destaquei a atratividade da renda passiva, ou seja, aquela que conquistamos colocando a tecnologia para trabalhar.

No entanto, isso não quer dizer que um afiliado pode viver de sombra e água fresca.

Lembre-se que, ao aderir a esse sistema, você será na prática um promotor, logo, precisará conhecer certas técnicas e estratégias para vender.

Também vai precisar ter conhecimentos de SEO, a otimização para motores de busca, bem como de criação e gestão de anúncios.

Vamos ao passo a passo.

1. Escolha um bom Programa de Afiliados

A primeira coisa a fazer é escolher o programa de afiliados.

No tópico anterior, você conheceu algumas opções, como a Hotmart.

Mas vale mapear empresas que oferecem produtos e serviços que têm relação com o seu conteúdo e estilo de vida, pois assim fica mais fácil despertar o interesse da audiência.

Como eu comentei antes, isso é essencial para garantir a sua credibilidade perante o público.

Há a opção até mesmo de promover produtos digitais, como cursos online, por exemplo.

2. Escolha os produtos certos para divulgar

Depois de escolher o programa de afiliados, é hora de definir quais produtos serão anunciados na sua página.

Mais uma vez, ressalto a necessidade de esses itens terem a ver com a audiência para aumentar as chances de conversão.

De preferência, teste o produto antes, não apenas para comprovar sua qualidade, mas para fazer reviews personalizados para o seu público.

3. Eduque sua audiência sobre o produto que você está vendendo

Outro passo essencial é educar o seu público.

Isso significa mostrar suas funcionalidades, elencar benefícios, ensinar como se usa aquele item específico.

Vamos supor que você esteja fazendo marketing para um aplicativo de organização de tarefas.

Então, ofereça materiais de apoio, como e-books ou webinar falando sobre a utilização do app, mostre como é sua experiência com ele e dê informações relevantes para a audiência, deixando os usuários com vontade de ao menos conhecer o produto.

Afinal, você precisa convencer o usuário a fazer a ação por meio da qual você será remunerado, seja meramente clicando em um link, seja preenchendo um formulário da empresa que vende o produto.

4. Divulgue sua oferta

Por fim, não se esqueça de divulgar a sua oferta.

Continue investindo em estratégias de alcance orgânico da sua página, independentemente de ser um blog, uma rede social ou um canal no YouTube.

Entretanto, considere também fazer anúncios pagos para que suas páginas sejam vistas e acessadas por mais pessoas.

Dessa forma, você terá um tráfego maior não apenas em publicações onde faz marketing de afiliados, mas no seu canal digital como um todo.

Canais que podem ser utilizados para divulgar um produto

canais de divulgação de produtos

“Legal Neil, mas como fazer as pessoas preferirem comprar comigo e não com um outro afiliado qualquer”?

Essa é a pergunta que vale 1 milhão de reais.

Uma das várias respostas possíveis está no valor que você entrega e, principalmente, na experiência de compra proporcionada.

Quer uma estatística que ajude a entender isso?

Segundo um estudo publicado no site Mundo do Marketing, 86% das pessoas estão dispostas a pagar mais por experiências de compra melhores.

Ou seja: não importa tanto o que você vende, mas a maneira como você apresenta essas soluções e o que acontece do primeiro contato até a entrega do produto.

Sabendo disso, veja a seguir quais canais você pode usar para proporcionar experiências memoráveis enquanto trabalha como afiliado.

Redes sociais

Uma pesquisa publicada no portal iG revela que 45% dos brasileiros passam pelo menos uma hora por dia navegando nas redes sociais.

Está aí uma tremenda oportunidade para você mostrar suas soluções, tanto por uma página própria quanto por mídia paga.

O Instagram e o TikTok, por exemplo, são ótimos canais para divulgação, principalmente por vídeos, em razão do alto potencial de crescimento que essas redes apresentam.

E-mail marketing

Pensa que o e-mail marketing morreu?

Então, é hora de rever a sua opinião sobre ele.

De acordo com um levantamento de 2018 da Rock Content, 76,7% das empresas usam e-mail marketing.

Um dado interessante é que dessas marcas, 50,9% apostam no recurso pela chance de oferecer serviços e produtos ao consumidor.

Como você pode ver, o e-mail marketing ainda é uma estratégia recorrente de marketing.

Porém, nunca se esqueça de criar um conteúdo relevante, agregando valor à jornada de compra dos usuários.

Youtube e streamings

Por falar em vídeo, o YouTube continua sendo uma alternativa para lá de interessante para vender pela internet.

Para isso, basta abrir um canal, no qual você poderá publicar vídeos ou realizar transmissões ao vivo, como no Instagram e no Tik Tok.

Mas atenção: embora as pessoas valorizem espontaneidade, é sempre válido montar um roteiro para se orientar quanto aos assuntos a serem abordados, mesmo nas lives.

Como montar uma estratégia de divulgação

“Muita gente que eu conheço desistiu de empreender pela internet porque não teve resultados, Neil. Como evitar isso?”

Essa é uma pergunta que normalmente eu respondo com outra: será que essas pessoas tinham uma estratégia antes de começar a empreender?

Sabemos que, no Brasil, o empreendedorismo por necessidade está presente em boa parte dos negócios, o que pode ser um grande problema.

Por outro lado, também não significa que você precise de altos planos empresariais para ter sucesso.

Conheça então medidas simples, mas que vão ajudar a minimizar os riscos que todo negócio tem que enfrentar.

Como ganhar dinheiro com marketing digital

Defina um público

O marketing de afiliados tem uma vantagem que considero extremamente importante: em geral, os produtos já contam com um público cativo.

Tudo que você vai precisar é saber onde encontrar esse público, bem como a abordagem apropriada para chamar a sua atenção.

Crie um blog

Como vimos, o blog é um dos canais que você, como afiliado, poderá explorar para alavancar suas vendas.

Eles abrem a possibilidade de trabalhar com conteúdo e até com a exibição de anúncios relacionados aos seus produtos, gerando retorno como se fosse um cross-selling.

Tenha uma estratégia de conteúdo 

A menina dos olhos de todo empreendedor digital deveria ser o conteúdo.

Embora os anúncios sejam sempre efetivos, é na publicação de materiais úteis que está a verdadeira chave para as receitas recorrentes.

O motivo para isso é simples.

Enquanto um anúncio tem vida curta, encerrando a divulgação quando sai do ar, conteúdos em blogs são permanentes, podendo gerar resultados por tempo indeterminado.

Invista em anúncios

Claro que os anúncios continuam a ter o seu valor, principalmente na fase inicial de um negócio, quando não há uma base de leads e clientes formada.

Já nas fases seguintes, os anúncios são ideais para impulsionar vendas por meio de promoções ou da simples divulgação.

Portanto, não deixe de reservar parte das suas receitas para investir em mais esse canal de divulgação.

Use as redes sociais certas 

Certos segmentos são mais bem aceitos em redes sociais específicas.

Moda e alimentação, por exemplo, têm no Instagram o terreno ideal para serem promovidas.

Já o Linkedin é mais indicado para quem divulga infoprodutos ou trabalha com serviços digitais.

Por sua vez, o Facebook continua sendo a rede mais democrática, abrindo espaço para todos, sem distinção.

Faça campanhas de e-mail marketing 

Trabalhando com conteúdo, você poderá explorar todo o potencial das campanhas de e-mail marketing.

Para isso, crie e-books e materiais ricos que possam ser baixados mediante o preenchimento de formulários em que você solicitará o endereço de email.

Divulgue esses materiais em anúncios e campanhas pagas, de modo a atrair leads suficientes para formar um mailing qualificado.

A partir desse mailing, continue divulgando suas soluções para essas pessoas que já mostraram interesse no que você tem para vender.

Conclusão

É hora de recapitular.

Então, há duas maneiras de começar com o marketing de afiliados.

Você pode se tornar um comerciante ou um afiliado.

Os três passos de se tornar um comerciante são:

  1. Ter uma ideia válida de um produto
  2. Validar a ideia fazendo as pessoas recomendarem o seu produto
  3. Achar afiliados para fazer parceria com quem vai promover o seu produto

A rota mais comum e fácil é se tornar um afiliado.

Há quatro passos que você pode seguir:

  1. Começar um review de produtos na sua área
  2. Construir uma lista de email
  3. Usar webinars ao vivo para educar a sua audiência e fazer vendas
  4. Aumentar o seu negócio de afiliados com publicidade de PPC

O marketing de afiliados é uma boa maneira de começar a fazer um negócio online.

A única questão é: qual lado você irá escolher?

Me conte nos comentários.

guia completo de marketing digital

Compartilhe