Redes Sociais: o Guia Completo para Definir Suas Estratégias de Rede Social

Eu acho que eu não preciso te dizer como as redes sociais são grandes.

As redes sociais são a tendência que mais cresce na história mundial. 

Esse setor tem crescido mais rápido que a internet em si. 

Nos 10 primeiros anos que se tornou disponível ao público, a internet conseguiu reunir cerca de 1 bilhão de usuários. 

image10

(Fonte: Internet World Stats)

Se você pensa que alcançar 1 em cada 6 pessoas no planeta dentro de 10 anos é rápido, então eu concordo com você. 

Mas que tal alcançar 1 em 5 dentro de 9 anos? 

Desde sua abertura para que todos se registrassem em 26 de Setembro de 2006, o Facebook só passou de 1,49 bilhão de usuários ativos por mês em junho desse ano. 

Ainda que a população mundial tenha crescido para mais de 7 bilhões de pessoas até agora, 1 em cada 5 seres humanos no planeta tem uma conta no Facebook.

Se o Facebook fosse um país, seria o maior país do mundo. 

image27

(Fonte: Huffington Post)

Ele ultrapassou a China e derrotou meu país natal, a Índia, em termos de “número de pessoas”. 

O número é também baseado em quem está ativo na plataforma há pelo menos um mês, portanto não é estimado e dá uma estimativa realista. 

É desnecessário dizer que, se você ainda não sabe como fazer marketing em redes sociais, você terá que aprender – ou vai perder a longo prazo. 

Neste guia eu vou orientá-lo através das 15 plataformas mais populares. 

Eu vou te dar uma visão geral de cada uma, mostrar a você como ser bem-sucedido nelas e lhe apontar alguns dos melhores lugares para aprender ainda mais sobre elas. 

Mas primeiro, algumas definições.

O Que é Marketing de Redes Sociais?

Como sempre, o Wikipedia é desapontador quando tenta definir marketing em rede social: “Marketing de redes sociais é o processo de melhorar o movimento ou atenção de um site da internet através de outros sites de redes sociais.  

Uau, quem iria imaginar, não é? 

Eu gostaria de fazer uma tentativa de definir marketing de mídia social:

Marketing de redes sociais é o processo de criar um conteúdo que é adaptado ao contexto de cada plataforma individual das redes sociais, com o intuito de direcionar o comprometimento e compartilhamento do usuário.  

image25

Você ganhar acessos é o único resultado do marketing de redes sociais. O que você faz para ter esse resultado? Cria conteúdo que funcione bem, dependendo da plataforma.

É claro que todos querem que seus conteúdos se tornem virais, se possível.

Mas para fazer isso, ele tem que ser envolvente, para que as pessoas queiram compartilhá-lo. Seu conteúdo precisa ser tão bom que faça o usuário querer contar a todos os seus amigos sobre ele. 

Caso contrário, você irá acabar com nada.

Nenhum compartilhamento, nenhum conteúdo viral, sem acessos de volta ao seu site.

Visão Geral Sobre o Marketing de Redes Sociais

Embora você ouça sobre as mesmas poucas redes sociais o tempo todo, isso não quer dizer que não existam novas redes sociais outras por aí. 

Só o Wikipedia lista mais de 200 delas

Esse gráfico ótimo chamado “O prisma da conversação”, dá uma boa visão geral. 

image05

(Fonte: The Conversation Prism)

Enquanto essa lista é razoavelmente atualizada, pode ser uma supresa para você, que ela seja totalmente diferente da primeira versão desse gráfico de 2008.

Todas as versões agregam por volta de 200 serviços, mas de versão em versão (normalmente atualizada a cada 2-3 anos), os autores removem mais de 100 plataformas de redes sociais, e adicionam outras 100. 

O mundo das redes sociais está mudando incrivelmente rápido, então se você está apenas começando, comece com as que já estão por aí há anos.  

Apostar na “próxima grande novidade” pode surtir efeito se você estiver bem, mas se você estiver apenas começando com uma estratégia de redes sociais, você não pode deixar de ter uma página no Facebook ou uma conta no Twitter, que são comprovados e bem estabelecidos.

Vamos ver algumas palavras-chave das redes sociais.

Conteúdo: Conteúdo é qualquer coisa que você estiver postando. Pode ser uma atualização no status do Facebook, uma foto no Instagram, um tweet, colocar algo em um quadro no Pinterest, um vídeo no Vine, etc. 

O gráfico já te mostrou que conteúdo pode vir de diferentes maneiras e precisa ser feito sob medida para cada plataforma. O que é ainda mais importante que o conteúdo em si, é o contexto. 

Contexto: Gary Vaynerchuck disse que, se o conteúdo é o rei, contexto é o deus. Você pode ter uma ótima piada, mas se você colocá-la em algum lugar dentro de um post de 3.000 palavras em um blog, ela provavelmente vai passar despercebida. No entanto, se for no Twitter a mesma piada em forma de tweet pode fazer sucesso. 

image22

Da mesma forma que compactar todo o post de um blog em um tweet dificilmente será possível, então tente apelar pela atenção com algumas hashtags relevantes. Falando nelas…

Hashtags: Até agora elas são uma forma bem comum de adicionar meta-informação em quase todos os canais de redes sociais. Twitter, Facebook, Instagram, Vine, Pinterest, todos usam hashtags para permitir que você descreva o assunto do seu conteúdo ou o marque como parte das atuais tendências.   

Elas fazem seu conteúdo ser mais facilmente descoberto, e consequentemente, mais plausível de ser compartilhado. 

Compartilhar: A moeda corrente no mundo das redes sociais. Compartilhamentos são o tudo que importa nas redes sociais. As pessoas vão continuar conversando com você sobre ideias, taxas de cliques e alcance potencial. Mas nenhuma delas irá te dizer se as pessoas realmente transmitem o que você tem pra dizer.  

Quando as pessoas se engajam e interagem com o seu conteúdo, isso é bom. Mas quando elas compartilham é que você tem que comemorar. 

Uma ótima ferramenta para medir compartilhamentos e o impacto em geral do seu conteúdo é o Buzzsumo:

image09

Quanto mais compartilhamentos, mais as pessoas gostam do seu conteúdo. É a melhor forma de engajamento que as pessoas podem ter com ele. 

Engajamento: Um termo geral para a interação das pessoas com o conteúdo que você produz. Pode ser um like, uma recomendação, um comentário, ou um compartilhamento. Todos são bons, mas os compartilhamentos são o que há. 

Certo, hora de dar uma olhada nas principais redes sociais (e algumas recém chegadas). Para cada plataforma eu vou te dar uma pequena história de como ela surgiu e aonde ela está agora, como o contexto da plataforma é ditado e como conseguir ótimos conteúdos para ela. 

Abaixo está um índice, para que você possa rapidamente pular para qualquer plataforma que lhe interesse mais. 

Nós vamos começar com o “maior país do mundo.”

Facebook

História: Como sugere o nome do filme, essa é A rede social. Fundada em um dormitório em 2004 em Boston, e originalmente acessível apenas para estudantes de Harvard, Mark Zuckerberg e seus cofundadores rapidamente perceberam o potencial do site. 

Depois de expandir para as faculdades Ivy League e algumas outras, eles abriram o acesso ao Facebook para todos em 2006, que explodiu completamente, como você pôde ver acima. 

Atualmente é a maior plataforma de rede social existente. Ela oferece aos profissionais de marketing a maioria dos dados e os mais visados anúncios. Você pode ser específico ao ponto de definir seu consumidor pelas meias que ele usa.  

Com o Facebook ads você pode focar em empresários de 45-54 anos morando em Bay Area que jogam golfe frequentemente e que regularmente gastam dinheiro com equipamentos (graças aos dados do cartão de crédito). 

image19

Contexto: O Facebook te dá muita liberdade em relação ao conteúdo. Imagens funcionam, vídeos funcionam, assim como postagens em texto. O que importa é que você integre à plataforma o tanto quanto possível. 

Por exemplo, ao invés de postar o link de um vídeo do Youtube, faça o upload do vídeo no próprio Facebook. Se você quiser redirecionar as pessoas para uma página de doação ou uma página de destino, publique o link como uma aba dentro da sua fan page. 

Tente manter seu usuário na plataforma o maior tempo possível. As pessoas confiam no Facebook, e elas não querem sair do conforto de “sua casa”. 

Conteúdo: 

Google+

História: O Google+ está em atividade desde 2011, você acredita que ele conseguiu reunir 250 milhões de usuários nesse curto período de tempo? 

Esse foi o contra ataque do Google ao Facebook, e mesmo que certamente não tenha destronado o rei, foi razoavelmente bem feito.

Dos 2,5 bilhões de usuários do Gmail, por volta de 250 milhões ativaram sua conta no Google +. Porém, apenas 25 milhões já postaram alguma coisa na plataforma, e apenas 4-6 milhões são realmente ativos.  

Porém, a vantagem do Google+ é a sua consistente integração com o Gmail. Isto é devido à ideia de círculos, em torno da qual o Google+ agrupa tudo. Quando você adiciona alguém em sua rede, você pode instantaneamente marcá-lo como amigo, colega ou familiar.

O Google+ torna muito fácil se conectar com mais pessoas, pois ele recentemente começou a permitir que você adicione as pessoas desde seu email de notificação.

Uma das ações mais bem-sucedidas foi a integração com o Google Hangouts, que várias pessoas utilizam para hospedar webinars.

Contexto: De maneira similar ao Facebook, o Google+ permite uma extensa variedade de postagens, incluindo imagens, vídeos e até votações. 

image06

Mesmo que o seu canal principal seja o Facebook, postar juntamente no Google+ é uma vitória fácil, especialmente se os seus círculos diferem um pouco de seus fãs do Facebook.

Considere o popular canal de paródias musicais do Youtube Schmoyoho, por exemplo. A página deles no Google+ é divulgada apenas por um pequeno símbolo na página de seu canal, mas com 2,5 milhões de inscritos, ainda há muitas pessoas que clicam. 

image07

Eu aposto que eles configuraram o perfil do Google+ apenas uma vez (ele mostra os vídeos deles no Youtube). No entanto ele acumulou 15 milhões de visualizações e 26.000 seguidores até agora.

image26

Nada mal, considerando que é apenas um pequeno extra no topo de seu outro canal de rede social. 

Conteúdo:

Instagram

História: Esses caras fizeram tudo certo. Eles tinham o aplicativo perfeito e o lançaram no momento perfeito. Com 3 meses de lançamento do Instagram na loja de aplicativos, ele atingiu 1 milhão de usuários. 

image23

(Fonte: Quora)

O crescimento deles foi inteiramente orgânico. O aplicativo era tão bom que dominou as principais posições das lojas de aplicativos por meses, anos até, e ainda o faz. O iPhone 4 tinha acabado de ser lançado, o que significou um maior salto à frente na qualidade das fotos tiradas com smartphones.  

5 anos e 400 milhões de usuários depois o aplicativo funciona quase inteiramente da mesma forma. As pessoas postam fotos, marcam amigos, inserem hashtags e tocam duas vezes na tela para mostrar que curtem o que os outros compartilham. 

Pode parecer que nada aconteceu, mas não vamos esquecer o fato de o Instagram ter sido adquirido pelo Facebook em 2012, apenas 24 meses depois que eles começaram, por uma quantia gritante de 1 bilhão de dólares

Mais recentemente, eles ativaram o uso de anúncios para todos.

Contexto: Fotos. O Instagram é, e foi, sempre sobre fotos. De todas as grandes redes, o Instagram tem a maior taxa de engajamento. Pois curtir é tão fácil (você só precisa tocar duas vezes sob a foto conforme for rolando pelo seu feed), que as pessoas tendem a fazer mais do que no Twitter ou no Facebook. 

Sim, você também pode publicar pequenos vídeos de 15 segundos nele, mas poucas contas fazem isso com sucesso. 

Este cara por um tempo só postava vídeos lá, mas o engajamento estava muito baixo (menos de 10 curtidas com 11.000 seguidores). 

Quando ele postava fotos, as pessoas curtiam e comentavam muito mais. Uma prova de que vídeos podem funcionar no Instagram, é a Ms. Dash.

Seus vídeos rotineiramente possuem 3.000 curtidas e milhares de comentários em 1 dia da postagem. 

image24

Ela possui mais de 300.000 de seguidores, pois seus vídeos são excelentes. Cada um deles mostra uma receita inteira em 15 segundos.

Mas se fosse para começar uma nova conta no Instagram do começo, eu focaria inteiramente em fotos. Aqui estão algumas categorias que funcionam bem: 

  • Frases inspiradoras
  • Perguntas em forma de texto (elas entretêm seus seguidores)
  • Fotos de items de marcas luxuosas (como bolsas Louis Vuitton, carros da Ferrari, Coca Cola, etc.)
  • Mulheres com pouca roupa (quem teria adivinhado?)

É claro que você também precisa fazer uso de hashtags. Coloque um “call to action” para cada foto, e certifique-se de que você esteja usando sua biografia corretamente (é a sua única chance de fazer uma ligação com seu site). Mais sobre isso abaixo. 

Conteúdo:

Youtube

História: Ah, o vídeo no Google. Alguém lembra do player antigo? 

image11

(Fonte: KISSmetrics)

Quem imaginaria que iria explodir para mais de 1 bilhão de usuários mensais em menos de 10 anos? Essa plataforma mudou a maneira que consumimos vídeos, desde que tornou fácil (a transmissão online é super rápida), grátis, e nos deu uma maneira de expressar nossa opinião instantaneamente (graças aos comentários). 

Mais ou menos 200 milhões de horas de vídeos são assistidas a cada mês – isso são 22.000 anos em tempo. 

O Youtube gerou indústrias inteiras e impulsionou milhares de carreiras. 10 anos atrás, ninguém poderia ganhar a vida jogando video games. 

Ano passado, Felix Kjellberg conhecido como PewDiePie era o que mais lucrava na plataforma, fazendo sozinho 7.4 milhões de dólares em 2014, apenas com anúncios (ele é super humilde com relação a isso). Por volta de 40 milhões de pessoas assistem a cada movimento seu com o controle e ele acabou de lançar seu próprio jogo

Graças ao Youtube, as pessoas agora podem ganhar a vida ensinando coisas como tutoriais de maquiagens, fazendo brincadeiras engraçadas, e compartilhando suas habilidades atléticas.

Para profissionais de marketing, é um ótimo meio de compartilhar conteúdo com seu público, especialmente se eles não são leitores ávidos – por exemplo você pode transformar suas postagens de blog em vídeos de tutoriais. 

Dica profissional: Use outros canais de rede social como porta de entrada para dirigir seus seguidores para o Youtube, por exemplo dando resumos, fragmentos e pré visualizações de seus vídeos. Os pequenos pedaços de vídeo irão aguçar a curiosidade e fazer com que as pessoas queiram ver o vídeo todo. 

Contexto: Existem duas formas de ser bem-sucedido no Youtube. Você pode entreter ou ensinar

Não existe limite sob quão longos os vídeos podem ser. As pessoas publicam cursos inteiros na forma de um único, vídeo de 3 horas.

Se você está tentando ser engraçado, você deve ser engraçado em todos os canais. Não faz sentido para a marca ter um blog sobre propaganda PPC e de repente fazer piadas sobre animais no Youtube. Seria melhor então ensinar algumas das suas estratégias no vídeo. 

Não pense muito, você não precisa de um equipamento de gravação de alta qualidade ou de uma edição extravagante. As chances são de que você esteja alguns passos à frente da maioria das pessoas em sua área de interesse. Então apenas vá para a frente da sua webcam e comece a ensinar. 

Como diria Nathan Barry:

Ensine tudo que sabe.

Conteúdo:

LinkedIn

História: LinkedIn é mais velho que o Facebook. Ele foi fundado em 2002, por um dos primeiros membros do Paypal, Reid Hoffman. Mas o crescimento inicial foi lento, alguns dias tinham apenas 20 registros.

O crescimento do LinkedIn nunca explodiu tanto quanto o do Facebook, mas eles estão por aí há 13 anos já e cresceram para mais de 400 milhões de membros. 

As estratégias que deram a eles algum progresso foram focar no que estava indo bem, por exemplo a página inicial, que justificava 40% dos registros.

Eles rapidamente aumentaram o número para 50% em 4 meses (13.000 pessoas a mais por mês), enquanto que aumentar os convites por email de 4% a 7% (19.000 pessoas a mais por mês) levou 2 anos. 

image01

(Ele são bem claros sobre o que você deve fazer)

O que eles sempre tiveram ao seu favor foi serem rentáveis bem cedo. Depois de apenas 3 anos estando no negócio, graças aos registros premium, um quadro de trabalhos pagos e algumas outras opções de graça.  

Por fim, algumas viradas decisivas, como permitir aos usuários importarem contatos, focando no cenário profissional tecnológico de São Francisco e a aquisição e integração de ótimos serviços, como o Slideshare e o Pulse, os ajudaram a crescer para uma empresa de 7.600 pessoas, consolidada publicamente e avaliada em cerca de 18 bilhões de dólares no momento.  

Contexto: No LinkedIn tudo é sobre ser profissional. O estilo de escrita casual utilizado para produzir alguns blogs, inclusive o meu, é muito popular e não funciona tão bem no LinkedIn. As pessoas estão lá para apenas uma coisa: Negócios.

Eles querem saber sobre o que há de novo em sua indústria, quem está contratando, quem está demitindo e como otimizar sua performance no trabalho. 

Um slideshare sobre assar muffins não será nem de perto bem-sucedido quanto uma profunda apresentação de uma empresa de uma conferência tecnológica. 

Se você ajudar as pessoas a expandirem sua rede ou conduzirem seu negócio de uma forma melhor, seu conteúdo terá seu lugar no LinkedIn. Se não, é melhor focar em outro canal primeiro.

Conteúdo:

Reddit

História: A auto descrita “primeira página da internet” não é muito remota. Com mais de 200 milhões de incomparáveis usuários mensais, poderia até ser. 

O Reddit é outro site de rede social originado em uma faculdade, e uma bem especial em sua função. Focado inteiramente no benefício da comunidade, os usuários do Reddit irão atacá-lo ferozmente por compartilhar links de spam e por despejar links promocionais em suas páginas, chamados subreddits.  

Embora os Redditors gostem do que veem, eles podem facilmente derrubar seu site, pois uma tempestade de acessos no Reddit não será visto tão gentilmente. 

Dois fatores chave que ajudaram o Reddit a crescer tornando-se uma grande plataforma são as AMA’s (pergunte-me qualquer coisa) e suas ferramentas de votação.

Os usuários podem aumentar e diminuir a entrada de votos, links, e comentários, assim as publicações mais populares e úteis serão mostradas sempre no topo.  

As contas são beneficiadas (ou punidas) com karma, que é mostrado separadamente para links e postagens em texto. 

image02

Dessa forma os usuários não precisam ficar procurando através de toneladas de conteúdo antes de acharem o que é bom, mas podem ver logo à primeira vista o que é popular. 

Quando algumas celebridades começaram a fazer AMA’s, ficando por um tempo no topo da plataforma respondendo perguntas dos usuários ao vivo, a plataforma decolou.

As pessoas que fizeram AMA’s incluem Barack Obama, Arnold Schwarzenegger, Tim Ferriss, David Copperfield e até o Bill Gates.

image00

(As pessoas são exigidas à provar por posts que estão realizando um AMA)

Contexto: O Reddit é duro de roer. Você não pode usá-lo como um outro canal de distribuição e apenas postar um link toda vez que publica algo em seu blog.  

Você tem que estar presente, se comunicar, e dar valor aos parceiros Redditors sem perguntar por nada primeiro. 

Poste links úteis e engraçados por um tempo, apenas para construir seu karma, e então refira ao seu conteúdo, mas apenas quando apropriado. Tenha a certeza de fazer dos links uma nota, em vez de um conteúdo inteiro de um post. 

Conteúdo:

Snapchat

História: Eu me lembro de baixar esse aplicativo em 2012, pensando “Isto é estúpido.” Vou deletar de novo e não ouvir mais sobre ele.   

Eu ainda o acho estúpido, mas 30% dos adolescentes da América entre 13 e 17 anos não acham. O Snapchat tem mais de 100 milhões de usuários ativos diariamente. Enquanto a maioria é de meninas (por volta de 70%), os meninos na plataforma compartilham entre si apenas uma coisa em comum: todos são jovens.  

70% dos usuários estão abaixo de 25 anos de idade. As armadilhas e spams e os escândalos das selfies nuas podem facilmente distrair uma média de adultos do fato de que essa é uma plataforma séria para profissionais de marketing. 

Fundado há apenas 4 anos, em setembro de 2011, o aplicativo já é avaliado em 10-20 bilhões de dólares (dependendo da fonte). 

Contexto: Se o seu produto foca meninas de 14 anos e você não está no Snapchat, você está fazendo algo errado. No entanto, mesmo que você esteja na plataforma, é fácil fazer várias coisas erradas. 

Visto que todas as imagens e vídeos desaparecem depois de no máximo 10 segundos, o contexto sugere que todo o conteúdo na plataforma seja efêmero, de vida curta e não dure para sempre.  

Naturalmente, faz sentido proporcionar conteúdo ao redor do mesmo tema. 

Por exemplo, você pode dar ao seu público acesso a um evento ao vivo. Se você está dando uma palestra em uma conferência, tire alguns snaps quando você estiver no palco e compartilhe eles com seus seguidores.  

image28

(Fonte: Social Media Examiner)

Deixe que eles fiquem por trás das cenas, no happy hour na Sexta no escritório, na festa IPO, e mostre a eles como você se comporta quando está sozinho em casa. 

Você pode mostrá-los como pratica seu discurso, como você estragou sua maquiagem, ou o carro legal que mandaram para te buscar no aeroporto.

O snapchat diz respeito a compartilhar aqueles momentos preciosos, os quais nós temos tão pouco na vida. Então tenha certeza que você só o usa para isso. 

Conteúdo:

Pinterest

História: Pinterest é a plataforma de rede social número 1 para profissionais de marketing que querem focar em mulheres. 85% dos 100 milhões de usuários são do sexo feminino, e o site pode ser visto com um gigante livro de recados virtual. 

Em seu lançamento fechado entre 2010 e 2012, você precisava de um convite para entrar na plataforma. Ele só foi aberto ao público há 3 anos. 

Apesar disso, sua lideranças são consideradas de alta qualidade, e de rodada em rodada de financiamento eles aumentaram seu valor, que estava em 11 bilhões na última vez que fizeram o levantamento.

Mesmo que o Pinterest não faça nenhum dinheiro sério agora, exceto alguns anúncios para marcas famosas, eles são definitivamente umas das 10 plataformas sociais mais influentes agora.

image16

(um dos quadros mais populares do Pinterest)

Contexto: Sempre, sempre, sempre lembre-se que 85% do público são mulheres. Elas colecionam, elas cuidam, elas compartilham. Tópicos como decoração, design de interiores, cozinha e roupas vão extremamente bem. 

O Pinterest é também uma das únicas plataformas em que as imagens são melhor visualizadas verticalmente, devido á natureza dos pin boards. Tenha em mente que suas fotos precisam de uma formatação especial para parecerem boas lá.

Conteúdo:

Vine

História: Você deve ter percebido que quanto mais novo o canal de mídia social, mais curtas são as unidades de conteúdo. 

Por exemplo: Um post no Facebook pode ter até 60.000 caracteres, os vídeos do Youtube nem tempo limite tem. 

Nota: Até alguns anos atrás você precisava de uma “Conta de Diretor” no Youtube para postar qualquer coisa mais longa que 10 minutos.

Então olhe para o Twitter. 140 caracteres. É isso. O Snapchat, 10 segundos no máximo. O Vine cai bem nessa categoria também. 

Assim como nossa capacidade de concentração fica cada vez menor, informação em bits sob medida se tornaram norma sobre como nós consumimos nosso conteúdo. 

O Vine faz uso disso através da permissão de vídeos com apenas 6 segundos de duração. A plataforma foi fundada em Junho de 2012 e adquirida pelo Twitter por 30 milhões de dólares, antes de seu lançamento oficial, apenas 5 meses depois

Contexto: Lembra que eu disse que você pode ensinar ou entreter no Youtube? No Vine, você pode apenas entreter. 

Mesmo que existam algumas campanhas na categoria “Ahh, interessante”, como a #6secondscience pela GE, a pequena quantidade de tempo que você tem para ganhar o coração das pessoas é normalmente melhor gasta fazendo-as rir. 

image08

(pegadinhas no Vine são clássicas)

Existe uma razão pela qual os mais bem-sucedidos canais do Vine são TODOS de comediantes e brincalhões, exceto por este casal que canta e por uma menina que dança

A música é uma outra opção para ser bem-sucedido no Vine. Se a sua marca se juntar a um artista, você pode lançar pequenos pedaços do trabalho dele (ou ele pode escrever uma música para sua campanha), para construir uma consciência sobre o seu novo produto, por exemplo. 

Conteúdo:

Yik Yak

História: Você pode não ter ouvido ainda do Yik Yak, mas você irá em breve. Pense em uma fusão entre o Reddit, o Twitter e o Tinder.

Visto que esse é também descendente de uma faculdade, fundada por dois recém formados da Carolina do Sul em 2013, eles pensaram em tentar usar o modelo de crescimento do Facebook e começaram em apenas um campus da faculdade. 

Até agora eles estão em mais de 1.600 deles. 

Veja como funciona: Os usuários se registram anonimamente (como no Reddit), e então podem postar um texto de 200 caracteres (similar ao Twitter). 

Qualquer um à sua volta, em sua área geográfica (como no Tinder) pode então votar a favor ou contra sua afirmação, dando assim um Yakarma positivo ou negativo (também como no Reddit)

O aplicativo se auto proclama como um meio de encontrar pessoas e conversar sobre suas idéias livremente. Para ter uma ideia melhor, você pode ver o vídeo promocional deles abaixo: 

Em 6 meses de lançamento, já era o 9º aplicativo de rede social mais baixado nos Estados Unidos. 

Agora o Yik Yak contabiliza mais de 100.000 usuários mensais, emprega 60 pessoas e acabou de coletar 60 milhões de dólares em financiamento, avaliando a startup para mais de 350 milhões de dólares, menos de um ano depois do seu lançamento. 

Contexto: Se você olhar para os Yik Yak mais populares, eles são quase todos engraçados. Vê um padrão aqui? 

Isso é porque a coisa mais fácil de tirar das pessoas é a risada, considerando que você só tem uma pequena quantia de tempo para fazê-las sentirem algo. 

Felizmente, o Yik Yak postou os mais populares em sua conta no Twitter, assim você pode ter uma ideia do que funciona e o que não. 

image20

 Como fazer um direcionamento de mídia social para o seu site? 

O Yik Yak atualmente ainda não está monetizando o aplicativo, mas considerando a sua dimensão é provável que existam oportunidades para profissionais de marketing em breve, então fique de olho nele e você poderá ter a chance de pegar um pedaço da torta no primeiro movimento. 

Conteúdo:

Tumblr

História: Grande para algumas indústrias, completamente despercebido por outras, O Tumblr é meio que um misto de blog, Instagram e Twitter. 

Os donos o chamam de plataforma de microblogging.

Essa plataforma é mais utilizada para manter imagens, que podem ser facilmente reblogadas e curtidas pelos seus usuários, como se fossem retweets e favoritos. 

Você pode rolar para baixo um infinito feed, que faz com que seja fácil consumi-lo. Foi fundado em 2007 e, em 1 de Novembro de 2015, atribuía mais de 260 milhões de blogs.

Alguns desses pertecem a celebridades como Lady Gaga.

image13

(O Tumblr da Ariana Grande também é popular)

Fundado em 2007, adquirido pelo Yahoo em 2013 – por 1 bilhão de dólares. Até aquele momento eles tinham coletado cerca de 1/10 disso em financiamento, por volta de 125 milhões de dólares. 

Agora mais de 50 milhões de posts são criados a cada dia e o site faz dinheiro através de propagandas. 

Contexto: A ferramenta de rolagem infinita faz com o que o Tumblr seja naturalmente bom para imagens. É um meio muito visual, utilizado com frequência por designers para expor seu portfólio, ou por fotógrafos profissionais. 

Marcas fashion e blogueiros podem usá-lo para manter conteúdo de sua indústria. 

Existe um tipo de arquivo porém, onde o Tumblr é indiscutivelmente o número 1: GIFs. As imagens móveis animadas estão bem no meio das fotografias e vídeos. 

Enquanto a maioria das pessoas muda para o Instagram para fotos, e os vídeos não funcionam bem no Tumblr, pois eles interrompem a continuidade (você tem que parar, apertar play, então parar o vídeo de novo, e rolar para o próximo), os GIFs são o cruzamento dos dois. 

Memes engraçados, clipes animados, pedaços de vídeos curtos fazem os usuários rolarem infinitamente e acabarem de consumir o conteúdo. 

Se você está no meio fashion, de design, fotografia ou qualquer outra indústria visual, tenha certeza de que você vai dar uma olhada bem séria no Tumblr. 

Conteúdo:

Medium

História: Você deve estar pensando agora que existem plataformas suficientes de blog por aí. Mas não, aparentemente não. De alguma forma, em 2 anos, o Medium cresceu para um dos maiores sites de blogging na internet, com um ranking Alexa de 578.  

Uma grande parte disso é seu design simples e suave. Ev Williams, um dos co-fundadores do Twitter, inicialmente o lançou em um beta fechado em 2012, antes de eventualmente abrir para o público. 

Parecido com alguns aplicativos como o Hemingway a interface do usuário é incrivelmente simples. A diferença é, os usuários podem publicar nele mesmo, em vez de copiar o conteúdo para o seu próprio blog. 

Antes de Williams ter fundado o Medium, ele também criou o Blogger, que ele eventualmente vendeu ao Google. Ele tem uma aptidão para plataformas de blogging. 

Por ter numerosas publicações grandes, o Medium pode ser um meio de construir um público inteiro, sem nunca ter criado seu próprio site. 

image03

(Better Humans é um dos populares)

Os tópicos mais populares são design, startups, marketing, assim como assuntos sociais e políticos. 

Contexto: Por ser uma plataforma de blog, o Medium naturalmente se dá bem com conteúdos longos. Porém, também não deve ser tão longo. 

O Medium mostra o tempo estimado de leitura para cada postagem no topo.

image12

Se as pessoas veem que irão levar 20 minutos para ler sua postagem, a maioria delas vai se assustar, não querendo se comprometer por um tempo tão grande. 

7 minutos é o melhor, assim faz sentido que se quebre artigos longos em uma série de postagens.

Ali Mese se deu excepcionalmente bem no Medium, criando um público enorme do zero, graças aos seus múltiplos artigos que se tornaram virais. 

image14

Se você já tem um público grande, você pode usar isso para lançar seus artigos para o topo, uma vez que as postagens mais recomendadas ficam nas histórias principais, as quais são vistas pela maioria dos usuários. 

Tão poucas quanto 50-100 recomendações dentro de uma hora ou duas podem levar seu artigo para a página inicial.

Um conteúdo que se deu bem no Medium é também selecionado com frequência por grandes canais como o Huffington Post, Business Insider ou Entrepreneur, os quais proporcionam uma exposição adicional.

Conteúdo:

Quora

História: Outra startup com sua base no Vale do Silício, fundada por dois ex funcionários do Facebook. Eles pensavam que Q&A era um dos ótimos formatos da internet, mas que ninguém havia construído alguma coisa sólida ainda.

Acontece que eles estavam certos. Com comparativamente baixos 80 milhões em financiamento até agora, eles construíram o Quora para mais de 100 milhões de usuários em 7 anos. 

Perguntas podem ser feitas e, se populares, refeitas. Pode-se votar em favor das respostas para garantir que as respostas de qualidade apareçam primeiro. 

As pessoas construíram plataformas inteiras apenas respondendo perguntas no Quora, e algumas respostas ostentam mais de 1 milhão de visualizações

image21

A startup não está ainda gerando lucro com o site, mas quer lançar anúncios ainda este ano. 

Contexto: Essa plataforma gira em torno de uma coisa: perguntas. Você pode tirar o máximo de proveito fornecendo resposta de qualidade para perguntas populares, as quais já foram refeitas muitas vezes. 

Graças ao sistema de votação, as respostas de qualidade ficam ao topo. E elas normalmente ficam lá por bastante tempo. 

Tente dar respostas que ainda estarão válidas em um ano, ou dois, ou até cinco. Algumas das respostas mais populares do Quora foram escritas há um ano.

image04

Você pode se beneficiar em dobro com o Quora se você usá-lo para apresentar conteúdo, por exemplo ao escrever uma postagem em um blog que dá uma resposta bem detalhada para uma pergunta popular. 

Você não só vai ter uma postagem ótima no blog, como também vai ser possível apenas republicá-la como resposta àquela pergunta.

Isso irá ajudar também a construir uma reputação de especialista em seu tópico, visto que as pessoas sempre procuram outras respostas que alguém pode ter dado, se elas gostam da primeira resposta que leram dele. 

Conteúdo:

Periscope

Por fim, 2 absolutamente recém chegados foram lançados recentemente. Primeiro, temos o Periscope, um aplicativo de transmissão ao vivo pela internet criado em 2014. 

Alinhado com a tendência de produzir mais e mais experiências ao vivo, o Periscope permite aos profissionais de marketing saltar em frente da câmera do celular e conversar com o público que pode se juntar ao vivo e comentar. 

A pessoa fala, os comentaristas reagem, perguntam e dão feedback. A ideia surgiu aos fundadores quando protestos aconteceram enquanto eles estavam viajando por Istanbul. Eles puderam ler sobre no Twitter, mas não puderam ver ao vivo.

image18

(Crianças de 13 anos estão dominando o Periscope)

Depois de levantar uma quantia gritante de 1,5 milhão de dólares em financiamento, a companhia do aplicativo foi adquirida pelo Twitter antes mesmo de ser lançada por 50-100 milhões de dólares. O Twitter então é claro, fez o lançamento ser muito mais fácil, ajudando o aplicativo a armazenar 10 milhões de usuários em 4 meses, um crescimento insanamente explosivo. 

Os concorrentes lançados na mesma época incluem o Meerkat e o Blab (sendo o último para conversas em grupo por chat).

Contexto: Visto que um Periscope é sempre um evento ao vivo, faz sentido ou levar seus fãs para um evento especial, ao vivo em sua vida (lembra que você pode realizar um por trás das cenas com o Snapchat?), ou fazer do Periscope em si um evento que vale a pena comparecer. 

Uma forma de fazer isso é dar coisas para os comentaristas ao vivo, outra é resolver um problema específico que o seu público tenha, ou fazer perguntas e respostas. 

Para obter espectadores ao vivo, você precisa se certificar de promover a transmissão antecipadamente. Para que as pessoas cliquem, você também precisa de um ótimo título. 

Então usando hashtags relevantes, twittando algumas vezes antes de entrar ao vivo, e potencialmente a promovendo em outros canais, você pode ter certeza que irá conseguir os primeiros espectadores ao vivo, que podem compartilhar com seus seguidores para convidar mais pessoas.  

Conteúdo:

Beme

História: Lançado neste verão pelo famoso produtor de cinema e Youtuber Casey Neistat, o Beme quer romper seriamente a rede social. 

No vídeo de lançamento, Neistat diz que nós normalmente só publicamos os mais filtrados, revisados, perfeitos momentos das nossas vidas. Ao invés de compartilhar quem nós queremos ser, o Beme supostamente nos ajuda a compartilhar quem nós realmente somos. 

Dentro de 1 semana após o lançamento fechado (as pessoas tiveram que usar cupons para ter uma conta), existem mais de 1,1 milhão de visualizações de vídeos de 4 segundos coletadas

Funciona assim, você simplesmente segura seu celular em uma parede, ou no seu peito. O sensor de proximidade ativa a câmera e você grava o que vê – sem olhar para a tela. 

image15

(Como você compartilha no Bene)

O que você grava é instantaneamente compartilhado, então não tem como filtrar coisas ou melhorar sua aparência. 

As reações funcionam similarmente, você pode compartilhar selfies instantâneas enquanto assiste ao Beme clicando na tela. Uma vez que o vídeo foi assistido, elas desaparecem para sempre, similar ao Snapchat. 

image17

(reaja com selfies em tempo real clicando na tela)

Contexto: De novo, muito parecido com o Vine, Snapchat e o Periscope o tema é: Ao vivo no agora. Você compartilha uma experiência ao vivo e o Beme provavelmente cria a versão mais crua e sem filtros dela. 

Enquanto não há informações sobre o número de usuários, muito menos anúncios ou monetização, o Beme pode te ajudar a mostrar ao mundo que você é uma pessoa ou companhia autêntica. 

Imagine assistir ao LeBron tomar seu primeiro gole de um novo energético – e talvez vê-lo cuspir tudo fora.

Uma autenticidade que você não pode apenas produzir. É para isso que o Beme está aqui, e eu estou empolgado para ver se é pra ficar. 

Conteúdo:

Conclusão

Certo, isso foi muito. Você tem agora uma visão geral das 15 mais importantes plataformas de redes sociais até o momento.

Você sabe agora como a plataforma chegou onde está, o que o contexto de cada canal sugere que você faça, e como saber como produzir bons conteúdos para cada uma delas. 

Então agora que você aprendeu como definir uma estratégia nas redes sociais, você irá mudar sua estratégia de marketing de redes sociais?

Em qual plataforma você irá focar mais? 

E qual site irá se tornar grande no próximo ano?

Me fale os seus palpites e respostas nos comentários.

Share