Email Marketing: Passo a Passo para Criar Sua Automação em Minutos

Você gostaria de divulgar sua empresa e fidelizar clientes com um marketing de baixo custo?

E-mail Marketing é o que você precisa conhecer e dominar.

Usar o e-mail como uma ferramenta de publicidade é uma escolha inteligente que trará diversos benefícios.

Para mim e para a maioria das grandes empresas, como Amazon e Overstock, o e-mail é o melhor canal em termos de marketing.

O e-mail marketing possui um alcance inacreditável, podendo atingir públicos de diversos lugares, seja no seu bairro, cidade, estado, país ou mundo!

É necessário que você tenha em mente que sua empresa precisa ser lembrada. Mais do que isso, ela deve estar lá quando o seu cliente precisar!

E não tem nada melhor para o seu negócio do que um marketing assertivo, que trará muitos clientes, sem levar muito do seu dinheiro. Não é a fórmula dos sonhos?

Claro que, para isso, você precisará fazer o trabalho do jeito certo.

E-mail Marketing é uma oportunidade de ganhar dinheiro e, acredito que você, assim como eu, não gosta de deixar as oportunidades para alavancar o seu negócio passarem em branco.

Por isso, fiz questão de colocar neste artigo tudo o que você precisa saber para começar a implementar essa ferramenta de marketing poderosa em sua empresa.

Se restar alguma dúvida, deixe um comentário no final do post.

Boa leitura!

O Que é E-mail Marketing

E-mail Marketing é uma forma de fazer publicidade online através do contato por e-mail entre empresas e seus atuais ou potenciais clientes.

Por algum tempo, o E-mail Marketing foi usado como forma de comunicação em massa. As mensagens enviadas eram pouco relevantes, trazendo transtornos para quem as recebia e um baixo retorno para as empresas que utilizavam essa estratégia.

Porém, hoje, o e-mail passou a ser usado por diversas empresas de uma forma mais inteligente, tornando-o uma importante e rentável ferramenta de marketing na internet.

Se você tem uma empresa e ainda não usa o e-mail marketing, vou dar alguns motivos para repensar essa atitude

Agora, eu tenho uma dúvida e uma certeza.

A dúvida é se você já entendeu o que é um e-mail marketing e a certeza é que você certamente já recebeu um.

Quer ver? Vou dar alguns exemplos:

Se você já fez uma compra online, recebeu em sua caixa de e-mail uma mensagem de confirmação de compra, certo? Isso é um e- mail marketing.

Você pode, também, ter recebido promoções, ofertas de passagens aéreas, Newsletter, etc.

E-mail Marketing, quando bem feito, é uma forma de publicidade onde a interação não se perde. Se o seu conteúdo for interessante para o cliente, ele o deixará arquivado em sua caixa de e-mail.

O que não acontece de forma automática em redes sociais, por exemplo. Isso faz com que a informação se disperse mais facilmente.

E-mail Marketing é uma forma de gerar impacto aos destinatários, ajudando a fidelizar e até, em alguns casos, a prospectar novos clientes.

Como fazer e-mail marketing?

O bom relacionamento de uma empresa com seus clientes é mais do que necessário para fidelizá-los.

Uma empresa que se deixa ser esquecida, certamente não está construindo um futuro.

Ao mesmo tempo que um cliente não quer sua privacidade invadida, ele quer atenção às suas necessidades e desejos.

É preciso ter equilíbrio!

Quantas vezes você voltou em uma loja onde a vendedora ficou sentada, conversando, enquanto você precisava de atendimento?

Ou, você já se sentiu confortável com um vendedor que quase obriga você a comprar um produto que não quer?

Com o E-mail Marketing também funciona assim, é preciso ter bom senso e levar em conta alguns fatores.

Planejamento de Público

Conhecer seus atuais e potenciais clientes é essencial para qualquer empresa.

É preciso saber para quem você trabalha, ou seja, quem vai consumir seus produtos ou serviços, para, assim, definir objetivos específicos para estes usuários.

Um planejamento de público é essencial para fazer um e-mail marketing de sucesso.Você precisa saber quem receberá suas mensagens para, então, criá-las.

É importante ter metas, saber qual mensagem você quer passar e aonde quer chegar.

Personas: Quem é seu público

Para entender sobre a importância de conhecer seu público-alvo para o e-mail marketing, convido você a pensar como um consumidor.

Você gosta de receber em seu e-mail ofertas de produtos que você nunca vai querer comprar?

A não ser que você esteja com muita paciência e tempo sobrando, você não vai ler, e até mesmo o mandará para a lixeira antes mesmo de abri-lo, não é?

Vamos um pouco mais a fundo.

Suponhamos que você é um estudante de 20 anos que mora sozinho. Então, você recebe um e-mail oferecendo um belo portãozinho para evitar que crianças acessem a cozinha.

Qual é a probabilidade de você comprar? Baixa, não é?

Agora, suponhamos que um pai de família de 30 anos receba o mesmo e-mail. Você acha que essa probabilidade aumenta?

É essencial que uma empresa conheça quem são os potenciais clientes para seus produtos ou serviços, para que ela não perca tempo e nem dinheiro divulgando-os para quem não os quer.

Não se pode dar tiros no escuro, é preciso definir para quem você deve vender!

E qual é a melhor forma de fazer isso?

Criando personas!

Personificar pessoas que fazem parte de seu público-alvo é um ótimo método para defini-lo. Você pode criar um ou mais clientes fictícios, buscando representar o perfil de seu consumidor.

Para isso, você deve levar em conta vários aspectos, como faixa etária, religião, classe social, hábitos, comportamentos ou preferências.

Para definir a persona, é preciso estabelecer contato com as pessoas. E você pode começar dentro da sua própria empresa.

Faça entrevistas internas para identificar como sua organização enxerga os seus consumidores.

Converse com seus clientes já fidelizados e com os que acabaram de chegar.

Utilize questionários, entrevistas, faça brainstorms. Faça pesquisas na internet, em meios como redes sociais.

Conheça seu cliente, mas também seu produto ou serviço. Qual sua funcionalidade e para quem ele pode ser útil?

Reúna e analise as informações que conseguiu sobre seus clientes, e com essa base descreva as características da sua persona.

Dependendo das necessidades de sua empresa e do tamanho do público que ela atinge, você pode criar mais de um perfil de personificação.

O importante é que se tenha certeza de qual público é o ideal para que você invista seu tempo e dinheiro, a fim de receber o melhor retorno possível.

2. Qual a função do e-mail marketing?

Talvez você não saiba, mas essa é fácil: a principal função do E-mail Marketing é fidelizar clientes!

Claro que, além disso, está a divulgação da sua empresa, o bom relacionamento com o consumidor e a venda de seus produtos.

Para isso, os e-mails devem ser planejados com o objetivo de atrair os consumidores.

Não basta que um usuário receba o e-mail, é preciso que ele o abra e que saia dele, através de alguma chamada para ação.

Parece contraditório, mas é o que explico em Como Triplicar a Taxa de Abertura de E-mail com 25 Dicas de Texto.

Não há como o cliente comprar direto pela caixa de e-mail, então é necessário que a mensagem inclua links convidativos para que o consumidor vá para outra página e realize a compra – ou um outro tipo de conversão, dependendo do seu objetivo de marketing.

patel.png

 

É preciso que os e-mails sejam bem estruturados, com informações que sejam realmente relevantes para os clientes.

Ninguém gosta de enrolação! E aí está o ponto principal.

É necessário saber do que o cliente gosta, ainda que ele mesmo não saiba. Ou seja, desde um clichê até uma super inovação, é preciso que o pensamento no cliente esteja sempre no jogo.

Isso porque a fórmula é simples: clientes feliz é igual a cliente fiel.

Já ouviu a frase “Não existe melhor vendedor que um cliente satisfeito”? Isso é real. Um consumidor feliz falará de você com outras pessoas e ajudará no marketing de sua empresa. É o famoso boca a boca.

3. Comunicação empresarial?

Segundo o professor Jeffrey D. Ford, uma pesquisa da Harvard Business School indica que problemas de comunicação geram 70% de falha quando uma mudança organizacional tenta atingir seus objetivos .

A forma como uma empresa se comunica, tanto interna quanto externamente, é essencial, não só para o marketing, mas para a organização como um todo.

É importante que seu cliente possa se comunicar com sua empresa em caso de problemas, ou então as coisas ficarão piores.

Por mais que você se esforce, problemas sempre acontecem. O que você não pode é deixar que a comunicação seja um agravante. Pelo contrário: ela deve trazer a solução.

Além de resolver as divergências, a comunicação também é capaz de evitá-las. E o e-mail marketing é uma ferramenta que pode ajudar a sua empresa nisso.

Se você vende online, por exemplo, emails informativos, como de confirmação ou situação da compra, são uma das formas de manter seu cliente informado e evitar que ele se aborreça, aumentando as chances dele voltar a comprar com você.

Além de tudo, a comunicação é uma forma de manter sua empresa firme no mercado.

É preciso passar uma boa imagem, não só para o cliente, mas também para fornecedores e para a sociedade como um todo.

E é aí que entra outro modo de se comunicar: o interno.

Para uma empresa passar uma boa imagem externamente, é preciso que internamente ela esteja alinhada com o discurso que prega.

Uma empresa que se diz sustentável, por exemplo. O que seria dela se essa mensagem fosse passada apenas para os consumidores, mas dentro da empresa não houvessem campanhas para conscientização dos funcionários?

Uma farsa que seria logo descoberta, certamente.

Uma boa empresa é aquela que é confiável, e adquirir a confiança de seus clientes deve ser um dos papéis do marketing.

Converse com o seu cliente!

Os e-mails marketing são uma bela forma de manter contato com quem conhece você. Porque sim, se o cliente autorizou que você o envie e-mails é porque ele espera receber sua atenção.

Depende de você não permitir que ele lhe esqueça.

E, mais do que isso, é papel da sua empresa entregar um conteúdo relevante, fazendo com que o cliente queira continuar com essa interação.

3. Defina métricas de sucesso para seus e-mails

Que o e-mail marketing funciona você já deve ter entendido, mas, ao usá-lo, você precisa saber no que está acertando e o que ainda precisa melhorar.

Para isso, existem métricas que poderão lhe informar sobre os resultados das ações tomadas em sua estratégia online.

Com elas é possível saber a quantidade de cliques em determinado assunto, a porcentagem de e-mails entregues, taxa de conversões, etc.

É preciso que você analise seus objetivos para definir quais métricas se encaixam melhor no seu planejamento. Lembre-se que o acompanhamento de suas campanhas é essencial para o seu negócio.

2. Ferramentas e Template de E-mail Marketing

Para usar os e-mails como um canal de marketing, é preciso dispará-los de alguma maneira.

Se você pensou em fazer isso manualmente, já pode esquecer essa ideia.

Existem ferramentas de disparos em massa que irão ajudá-lo nessa tarefa. Especialmente porque fazer o envio manual é, além de trabalhoso, certeza absoluta de ter seu conteúdo enviado diretamente pro spam.

Se o e-mail marketing é algo novo para você, eu indico que você utilize o Mailchimp. É uma ferramenta fácil de se utilizar e possui uma versão gratuita.

email marketing ferramenta.png

Também há a opção do uso de softwares que, além de efetuarem os disparos, permitem uma gestão mais completa, como o RD Station e o Hubspot.

Os dois têm outras possibilidades, como gestão de redes sociais e blogs, por exemplo, além de inúmeras funcionalidades.

Bem, agora que já sabe como disparar seus e-mails, precisa começar a pensar em como criá-los.

O ponto inicial é: a linguagem de sua empresa deve ser a mesma em todos os e-mails.

Ou seja, diferentes mensagens devem ter a mesma forma de comunicação escrita e visual.

Isso faz com que, ao abrir o e-mail, o cliente identifique rapidamente sua empresa, lembrando-se dela.

Além disso, há outros pontos relevantes no momento da criação do seu template, e eu vou falar mais sobre isso agora:

O e-mail deve conter imagem e também texto

E-mails que contêm somente imagens podem ser considerados como spam. Além disso, o conteúdo se torna mais rico quando se alia a parte visual à escrita.

A proporção recomendada é de 60% texto e 40% imagem. Assim, sua taxa de entrega será melhor e seu e-mail estará bem estruturado.

Considere o peso das imagens escolhidas

Cada imagem deve ter, no máximo, 100KB. Imagens com peso superior prejudicam o envio de seus e-mails e os usuários não conseguirão abri-las. Seu layout deve conter um peso máximo de 470 KB em imagens.

Deixe as informações importantes no começo do e-mail

Cerca de 60% dos usuários que abrem o e-mail não rolam a página. Assim, é importante que o objetivo esteja logo no início. Mantenha o Call-to-Action e título nos primeiros 300px de altura da mensagem.

Defina apenas 1 objetivo para cada e-mail

Isso faz com que sua mensagem seja mais clara e o usuário tome sua decisão mais facilmente. Assim, haverá maiores chances de sua campanha obter sucesso.

Dê ao cliente a opção de descadastro

Assim como seu usuário precisa aceitar receber suas mensagens, ele deve poder desistir da decisão. Dessa forma, você evitará reclamações e marcações de SPAM.

3. Planejamento de frequência

Para quase tudo na vida, o equilíbrio é essencial. Para o E-mail Marketing não é diferente. É preciso que haja um planejamento sólido para o envio de cada uma de suas campanhas.

Há uma linha tênue entre engajar o consumidor e irritá-lo. Poucos e-mails enviados podem fazer com que o cliente esqueça sua empresa, mas se você passar dos limites, ele o colocará em sua lista negra (como a de spam, por exemplo).

Mas qual é o ponto ideal? Isso pode variar de empresa para empresa, por isso é muito importante planejar – e entender o seu consumidor!

Regularidade

O primeiro passo para se ter uma regularidade no envio de e-mails é saber em qual horário seus clientes estão online.

Isso pode variar de acordo com cada empresa, por isso é sempre necessário conhecer bem o seu público.

Uma forma de saber qual é o melhor horário para efetuar os disparos é fazendo testes e usando métricas para analisar em qual momento o resultado foi mais satisfatório.

Frequência

Quantos e-mails enviar por semana?

É preciso ter em mente que não é a quantidade de e-mails disparados na semana que fará com que você fidelize seus clientes.

A frequência é importante para manter uma boa interação, mas não se pode exagerar.

Faça testes a partir de 1 e-mail por semana e adapte a frequência às preferências de seus destinatários.

Planejamento

Organização e planejamento facilitam qualquer trabalho.

Tenha organizados os tipos de e-mails que serão disparados e em qual data os envios acontecerão.

É importante um planejamento para que tudo ocorra da melhor maneira possível. Para fazer isso, use um calendário de conteúdo.

Segmentação

É importante que sua lista de e-mails seja segmentada com base nos grupos que compõem seu público-alvo, seu momento na jornada de compra ou suas preferências.

Se sua empresa tem três personas, por exemplo, você deverá produzir três tipos de conteúdo.

Cada e-mail deve ser pensado para um grupo do seu público-alvo, pois disparar o mesmo e-mail para toda a sua base não lhe trará o devido retorno.

A segmentação ajudará você a manter um melhor relacionamento com seu cliente e trará benefícios tanto para ele, quanto para sua empresa.

Conheça sua base

Há várias formas de conhecer quem são as pessoas que compõem sua base de e-mail.

Sexo, idade, características, gostos, tudo isso deve ser levado em conta. Você pode descobrir algumas informações por meio do histórico de compras, produtos visitados ou através do próprio cadastro.

Além disso, não poderia deixar de citar as landing pages.

Além de ajudar muito na conversão, as landing pages também podem captar informações essenciais para sua segmentação ou criação de mailings.

Para isso, é importante que os conteúdos e as ofertas da sua landing page sejam bem pensados.

email marketing leading page.png

A informação é o primeiro passo para que se tenha uma boa segmentação.

Pense no processo como um todo

E-mail marketing não se reduz a criar uma campanha. É preciso que tudo seja muito bem pensado.

Público, produto, histórico de informações: tudo precisa ser analisado para que se tire o maior proveito possível.

Você deve observar os resultados obtidos com as campanhas já realizadas e, com base nisso e em seu público, criar as novas.

Estude seu processo!

Você está conseguindo manter uma boa base de e-mails? Está utilizando as ferramentas certas? Está feliz com os resultados?

Veja o que está dando certo e o que pode melhorar, e com base nisso segmente seu conteúdo.

Planeje, crie, aplique e sempre, sempre melhore!

Tecnologia

O uso da tecnologia é essencial para uma boa segmentação.

Ferramentas são absolutamente necessárias durante processos como análise de dados, criação de campanhas e de landing pages, por exemplo.

É preciso que haja integração entre as ferramentas utilizadas para que as informações não se percam no caminho.

Além disso, é imprescindível que você sempre mantenha seus dados atualizados.

Uma boa forma de otimizar o uso de ferramentas é usar as que acumulam diversas funções.

Conheça os tipos de E-mail Marketing que você pode implementar

E-mails marketing não possuem apenas conteúdo para venda de produtos.

Há diversos tipos de campanhas que sua empresa pode realizar utilizando e-mails como canal de marketing.

É preciso definir seus objetivos para, então, escolher o tipo e o momento para cada e-mail.

Newsletter

Um newsletter é um e-mail informativo e periódico. Com ele, você poderá manter uma boa relação com o seu cliente, atualizando-o com assuntos que o interessam.

Em meio a um bombardeio de informações encontradas na internet hoje em dia, receber materiais de assuntos realmente relevantes – e pensados para o cliente – pode ser muito bem-vindo.

O envio de newsletter pode ser um aliado para sua empresa no que diz respeito à interação com o cliente, além de permitir que você o conheça melhor.

Com a análise da métrica de quem clicou em cada link, você pode entender o que é de interesse aos seus clientes, criando novas segmentações.

Isso pode lhe ajudar, até mesmo, para vendas de produtos, visto que na análise de cliques poderá saber, também, quem clicou em links relacionados com o que você vende, por exemplo.

E-mails promocionais

Um e-mail promocional é aquele em que você oferece uma oferta de produto para o seu cliente.

É interessante que esse tipo de e-mail seja objetivo e com mensagens visuais, para que, assim que aberto, prenda instantaneamente a atenção do consumidor e o leve ao clique.

Neste tipo de e-mail, a segmentação é fundamental, bem como o uso de call-to-actions.

Não perca seu tempo tentando vender produtos para quem não vai comprá-los.

Eu não compro produtos que não vou usar, você não compra produtos que não vai usar, ninguém compra produtos que não vai usar, a não ser por impulso, no calor do momento e com muita insistência do vendedor.

Mas será que o e-mail marketing é um lugar propício para isso? Eu respondo com toda a autoridade que minha experiência profissional me garante: não!

O consumidor receberá o e-mail no conforto de sua casa e com tempo para pensar, então você precisa lhe mostrar produtos que realmente vão lhe chamar a atenção.

E-mails sazonais

E-mails sazonais são aqueles enviados em datas comemorativas.

Existem diversas datas no calendário que favorecem o comércio, como dia dos pais, dia das mães, dia dos namorados, natal, etc.

Além disso, há datas comerciais cada vez mais populares, como a black friday.

Não é preciso que você faça campanhas em todas essas datas, mas sim nas que fazem mais sentido para sua empresa, seus produtos e para o público com quem você trabalha.

E-mail Marketing de Boas Vindas

O E-mail de boas vindas é enviado quando o consumidor, de alguma forma, aceitou receber suas campanhas.

Ele deve ser enviado automaticamente, logo após a realização do cadastro, para que o cliente sinta-se imediatamente assistido pela sua empresa.

É uma forma de se apresentar para o usuário e fazer com que ele saiba mais sobre o que receberá daquele momento em diante.

Manter o cliente informado desde o primeiro e-mail ajuda para que ele saiba o que esperar de sua empresa.

Cuidado com o teor da sua mensagem. O seu cliente pode se desmotivar se, por exemplo, ficar com medo de ser incomodado.

E-mail para cliente inativo

Segundo o consultor de marketing Philip Kotler, conquistar novos clientes pode ser até 5x mais caro do que reconquistar um antigo.

Um cliente inativo é aquele que já deixou de comprar, mas ainda tem algum tipo de contato com sua empresa. Abrindo seus e-mails, por exemplo.

O primeiro passo para recuperar este tipo de cliente é mapeando seu histórico. A partir daí, procure despertar sua curiosidade e recuperar seu interesse a cada e-mail.

Novamente, o segredo do sucesso, aqui, é a segmentação e o conteúdo personalizado.

Crie e-mails direcionados, apresente novidades e ofertas únicas, mostre que ele é especial para a sua empresa e motive-o a voltar a comprar com você.

E-mail marketing para E-commerce

Se você tem uma loja online, usar uma ferramenta de e-mail marketing é algo que deve ser encarado como alta prioridade. Se você não fizer isso, garanto que você estará perdendo muito dinheiro.

Um E-commerce traz uma vantagem na hora de conseguir sua lista de e-mail, pois você pode fazer campanhas de cadastro na sua própria loja online. Assim, a maioria da sua base será, sem dúvida, de potenciais clientes.

Após conseguir o cadastro e segmentar seus clientes, você poderá mantê-los informados sobre as ofertas de sua loja.

Além disso, há outros e-mails que podem lhe ajudar, como uma mensagem para lembrar o cliente sobre itens abandonados no carrinho de compras – e você pode aproveitar para fazer uma oferta exclusiva, incentivando o fechamento da compra imediatamente.

Automação de e-mail

A automação de e-mail é a interação entre a empresa e o cliente acontecendo de forma automatizada.

Na automação de e-mail, é considerado o comportamento do cliente para, então, disparar a mensagem. Ou seja, será enviado um e-mail específico de acordo com a ação do cliente em seu site, redes sociais ou no próprio e-mail marketing.

Assim, é possível conhecer melhor o usuário e lhe entregar um conteúdo que seja de seu interesse, adequado ao seu momento na jornada de compras.

Essa é uma importante estratégia de Inbound Marketing, atuando, principalmente, na nutrição de leads.

Principais Elementos de Sucesso do E-mail Marketing

Assunto do e-mail

O assunto do e-mail é a primeira impressão que o usuário terá da mensagem recebida. Se o assunto não for bom o suficiente, corre-se o risco do e-mail sequer ser aberto.

Por isso, assim como toda campanha, a produção de um bom assunto de e-mail também deve ser estudada, levando em conta diversos aspectos que irão impactar no resultado final.

Mostre o objetivo do e-mail

O assunto de e-mail deve dar ao usuário uma ideia do que ele encontrará ao abrir a mensagem.

Um texto muito vago pode fazer com que o cliente perca o interesse. Foque no objetivo do e-mail e deixe-o claro ao usuário logo de início.

Crie urgência, de vez em quando, para aumentar a conversão

Você pode estar pensando: “Se criar urgência aumenta a conversão, porque só devo fazer isso de vez em quando?”

Porque você precisa fazer com que seu cliente leve a sua empresa a sério!

Coisas urgentes são excepcionais, então não podem ocorrer a todo momento. Mas criar urgência com cautela pode ajudar na conversão.

Frases como:

  • “Só hoje, 50% OFF em diversos produtos”
  • “Oportunidades imperdíveis, só até amanhã”
  • “Só hoje, leve 1 e pague 2”

Causam um impacto maior no consumidor e fazem com que ele tenha urgência em realizar a compra.

Mas, claro, você deve cumprir com o que diz o título para que sua empresa não perca a credibilidade.

Não use palavras Spam ou muito comerciais

Palavras como “desconto”, “promoções” e ” grátis” podem fazer com que seu e-mail vá direto para a caixa de spam, diminuindo as chances do usuário abrir a mensagem.

Procure chamar a atenção do leitor com assuntos originais e sem clichês.

Não tente convencer o usuário a abrir o e-mail

O assunto do e-mail deve informar, claramente, o que o usuário encontrará na mensagem.

Tentar convencer os usuários com frases como “Abra e descubra o que preparamos para você” diminuem a credibilidade da campanha e podem ser confundidas com spam.

Use um Preheader

Preheader é um pequeno texto de apoio que alguns e-mails exibem à direita do assunto.

email marketing Preheader.png

Ele é um complemento e pode ser um incentivo extra para o usuário abrir a mensagem.

O Preheader pode ser desenvolvido no HTML e deve ser a primeira coisa escrita nele.

Personalize o assunto de e-mail

Personalizar seu assunto de e-mail faz com que ele seja único e mais relevante para o usuário.

Frases que geram efeito e chamam a atenção de seu público agregam valor para seu assunto de e-mail.

Mantenha o assunto o mais curto possível

Quando o assunto de seu e-mail é muito longo, pode ser que ele seja cortado pelos leitores de e-mail, fazendo com que o cliente não consiga ler por inteiro e perca o interesse.

 

Além do mais, assuntos muito grandes não chamam a atenção do usuário, especialmente quando estão juntos com mais e-mails na caixa de entrada (e é muito raro você não ter o seu e-mail perdido num mar de outras mensagens, não é mesmo?).

Inclua números, percentuais ou estatísticas

Números se destacam em meio às palavras e podem chamar mais a atenção do leitor.

Exemplos :

  • “Leve 2, pague 1”
  • “Diversos produtos com até 70% OFF”
  • “3 produtos que você visitou estão mais baratos”

Use perguntas

Perguntas podem instigar os consumidor a respondê-la ou verificar se sabe a resposta, o que faz com que ele abra o e-mail mais facilmente.

O ideal é não responder as perguntas já no começo do texto e deixar que o leitor o leia até o final. É interessante levá-lo a descobrir as próprias respostas.

Varie usando emojis:

Que tal variar seus assuntos de e-mail usando um emoji de vez em quando?

Os emojis dão destaque às suas frases e ainda podem trazer uma relação emocional com o leitor.

Aliás, com a grande popularização das redes sociais, eles estão super em alta.

Use palavras-chave que casem com o seu negócio

Usar palavras-chave voltadas ao seu segmento atrairá, na hora, a atenção do seu potencial cliente.

Além disso, você manterá bons padrões de relevância.

Teste

Esteja sempre procurando melhorar. Teste seus e-mails a fim de sempre aprimorá-los.

Use métricas para identificar quais assuntos estão levando os e-mails a uma melhor taxa de abertura.

Faça análise, estude o quê e o porquê dos clientes gostarem mais ou menos de determinado assunto, tom de mensagem ou estilo, e procure aplicar os melhores resultados e insights em todas as suas campanhas.

Remetente

Quanto menos formalidade, melhor!

Essa é uma excelente regra quando se trata do remetente no e-mail marketing.

Usar um e-mail com um nome “genérico” para falar com seu cliente certamente não o fará se sentir importante.

Vale a pena levar para o lado pessoal, ou seja, fazer com que o usuário sinta que está falando com uma pessoa de verdade, e não um robô.

Por exemplo, ao invés de usar um remetente no estilo contato@suaempresa.com.br, prefira seunome@suaempresa.com.br.

Você, certamente, será mais amigável e passará mais confiança.

Tamanho

Um endereço muito grande “soa” pra lá de estranho, vamos combinar.

Prefira endereços de e-mails mais sucintos. Se sua empresa tiver um nome muito extenso, use abreviações ou até mesmo somente o nome principal.

Facilite a vida do usuário e crie empatia!

Nada de No Reply

Falar com o consumidor e não deixar que ele responda parecerá algo arrogante da sua parte.

Uma das ideias principais do e-mail marketing é a interação. Por isso, nada de usar No Reply, ok?

Corpo do e-mail

Assim como o assunto, o corpo do e-mail também deve ser muito bem pensado. Ele deve ser prático e deixar claro sobre o que a mensagem se trata.

Além disso, é fundamental que ele direcione o cliente para o Call-to-action, ou seja, que o leve a outra página para concluir a ação pretendida pelo e-mail.

Texto puro

Um texto longo, ou complexo, pode facilmente dispersar o leitor.

É preciso que, rapidamente, o usuário consiga captar o sentido da mensagem para poder tomar uma ação de imediato.

Um texto puro e simples facilita a leitura e tem chances muito maiores de agradar o cliente.

Imagens

Já ouviu falar que “uma imagem vale mais que mil palavras”?

Então, no e-mail marketing isso é super real.

É legal que você passe para o leitor a identidade visual da sua empresa, ou seja, que ao ver a imagem da mensagem ele logo associe ao seu negócio.

É importante, também, levar em conta o peso da imagem utilizada, pois imagens muito grandes podem dificultar a abertura do e-mail.

Call-to-action (CTA)

Call-to-action é uma chamada que leva o leitor a realizar uma ação.

Antes de criar um CTA você deve ter um objetivo definido. Então, o seu CTA deve levar o leitor a fazer exatamente o que você deseja.

Além disso, você deve saber quem é o consumidor e o seu estágio no funil de vendas para saber para onde deve direcioná-lo.

Seu CTA pode ter diversos formatos: ele pode aparecer como um sidebar, textos (links) e imagem. Escolha o que melhor se adequa à sua campanha.

Um Call-to-action pode servir para diversos objetivos, como:

  • Gerar tráfego para seu site ou blog
  • Sugerir a inscrição em um Newsletter
  • Recomendar um download
  • Conseguir seguidores para redes sociais
  • Conseguir visualização de vídeos
  • Fazer com que o cliente responda uma pesquisa
  • Levar o cliente para uma página de venda

Checklist de E-mail Marketing

Existem diversos elementos que devem ser seguidos na criação de um e-mail marketing, vamos relembrar?

Planejar:

  • Público
  • Conteúdo
  • Ferramentas a se utilizar

Conteúdo:

  • Assunto do e-mail
  • Corpo do e-mail com texto objetivo
  • Imagens leves

Disparo:

  • Frequência
  • Calendário
  • Ferramentas ou softwares
  • Público

Análise:

  • Métricas
  • Histórico
  • Avanços

Teste A/B de e-mail

O Teste A/B de email é aquele que possibilita comparar diferentes variáveis para entender qual gera mais resultado.

Esse teste é uma ótima forma para definir quais assuntos são de maior interesse de seu público-alvo, lhe ajudando na segmentação, por exemplo.

Sua aplicação é simples.

Suponhamos que você tenha dois assuntos de e-mail e está em dúvida de qual utilizar. Basta mandar ambos os e-mails, cada um para uma metade de sua lista, e analisar qual dos dois gerou melhores resultados.

Você deve definir um objetivo e aplicar os testes até que se consiga chegar nele. Há diversas métricas que podem ajudar a analisar os resultados:

  • Taxa de cliques
  • Taxa de conversão
  • Taxa de descadastro
  • Links mais clicados
  • Taxa de abertura

Defina a que se encaixa melhor ao seu objetivo e realize sua análise de dados.

Entregabilidade de e-mails

Há diversas etapas para se criar um e-mail marketing de qualidade, para que ele seja eficaz e rentável para a sua empresa.

Porém, de nada adianta criar e-mails espetaculares se eles não chegarem na caixa de entrada dos usuários.

Assim, é fundamental que se invista na entregabilidade de seus e-mails, para que não seja em vão todo o trabalho para produzi-lo.

Reputação do IP

Há diversos fatores que podem prejudicar a reputação de sua empresa. Portanto, é importante ter cuidado, pois quanto melhor a reputação, melhor será a entregabilidade.

Conheça tudo que pode atrapalhar a entregabilidade de seus e-mails:

Hard e Soft Bounces

Se trata de um erro temporário ou definitivo, que pode ocorrer no momento da entrega de um e-mail para o destinatário.

Se, nas campanhas de sua empresa, ocorrem muitos erros, é preciso que você aprimore a sua lista de emails, limpando os endereços inválidos e corrigindo possíveis erros de digitação.

Autenticações

É extremamente necessário que se tenha autenticações em seu domínio, especialmente a SPF e DKIM.

Spam Complains

Eu nem acho que precise falar sobre isso, mas vamos lá: é absolutamente importante que o usuário tenha autorizado o recebimento dos e-mails de sua empresa.

Se ele recebe mesmo sem autorização, as chances de marcar as mensagens como spam são grandes, o que prejudica a reputação de sua empresa.

Spam Traps

Spam Traps são e-mails colocados como “armadilhas”, criadas por serviços de e-mails para flagrar quem está fazendo Spam.

Se você enviar um email para algum desses endereços, certamente você não está com uma base limpa, em que todos os e-mails da lista tiveram autorização prévia.

Por fim, é fundamental que sua empresa utilize ferramentas que respeitem as práticas exigidas pelos provedores de e-mail.

Certifique-se de estar usando a ferramenta correta e preze pela reputação da sua empresa.

Blacklist

Blacklist são listas negras criadas para evitar Spams. Elas agrupam e-mails e endereços de IP que receberam denúncias.

Constar em uma lista como essa afeta muito a reputação de uma empresa, prejudicando severamente a entregabilidade de seus e-mails.

Para não entrar para uma blacklist é importante tomar medidas que aumentem a qualidade de seus e-mails, evitando que os usuários e sistemas os qualifiquem como spam.

Whitelist

Whitelist é uma lista do bem. Ao contrário da Blacklist, se inserida nesta lista, sua empresa aumentará sua reputação e aumentará seu índice de entregabilidade.

Como entrar em uma whitelist

Para entrar em uma whitelist é necessário, primeiramente, que se siga as boas práticas de envio de e-mails.

As whitelists mais conhecidas são a Return Path e a DNSWL. Para entrar nelas é preciso que você faça uma solicitação.

Após isso, elas irão avaliar a reputação de sua empresa, realizando alguns testes para conceder ou não o certificado.

Quando conseguir a certificação, é necessário que se mantenham as boas práticas. Caso contrário, você pode perdê-la.

Autenticação e segurança

E-mails que não são devidamente autenticados podem ser removidos para a caixa de spam ou, até mesmo, recusados pelos provedores.

Existem diversos autenticadores, como: SPF, DKIM, DMARC, WHITELABEL, SENDER ID, DNS REVERSO, FEEDBACK LOOP, WHOIS. Sendo os principais SPF e DKIM.

SPF (Sender Policy Framework) é uma autorização para ferramenta de e-mails enviar mensagens usando seu domínio. Ou seja, ele permite que o e-mail com o domínio de sua empresa seja enviado com o domínio da ferramenta.

Já o DKIM (DomainKeys Identified Mail) verifica se não houve nenhum tipo de modificação na mensagem enviada no meio do caminho. Caso detecte alguma alteração, ele não permitirá que o e-mail seja entregue.

Métricas de E-mail Marketing

As métricas são extremamente importantes para se analisar os resultados que suas campanhas têm obtido, possibilitando que você mantenha o que está dando certo e mude o que for necessário.

Métricas positivas

Métricas positivas são aquelas que mostram o que de positivo suas campanhas geraram para sua empresa.

Taxa de cliques:

Uma forma muito assertiva de saber se sua estratégia de e-mail marketing está funcionando é saber quantos cliques você obteve em seus links, em relação à quantidade de e-mails disparados.

Clickthrough Rate (CTR ou taxa de cliques) é uma métrica que possibilita ter essa informação.

Com ela, você pode ter um conhecimento pra lá de valioso e que vai muito além de números.

Ela permite saber se o seu público está interessado em seus conteúdos. Ou seja, ela diz se você está acertando, se a mensagem que anda passando é ou não relevante para o seu cliente.

Para fazer o cálculo, basta dividir o total de cliques pelo número de e-mails enviados.

Taxa de conversão

Outra importante forma de mensurar se sua estratégia está correta é saber quem foi até o fim.

Ou seja, quem foi direcionado para uma nova página e concluiu a ação pretendida por aquele e-mail.

Essa ação pode ser o preenchimento de um formulário, o download de um arquivo, a compra de seu produto, etc.

O nome desta métrica é Conversion Rate (ou taxa de conversão) e ela pode ser calculada facilmente pela fórmula: (número de conversões / número de cliques do link principal ou CTA) x 100.

Retorno total sobre investimento

Se você, como eu, não gosta de bobear com os números $$$, deve ter a Overall ROI (ou retorno total sobre investimento) como sua aliada.

Essa métrica informa se o seu investimento está gerando, de fato, retorno financeiro. O cálculo é feito pela subtração do valor dos investimentos dos ganhos obtidos, dividido pelo valor do investimento.

Você pode, inclusive, fazer comparações para saber que tipo de campanha gera mais resultado.

É preciso que você analise seus objetivos para definir quais métricas se encaixam melhor no seu planejamento.

Lembre-se que o acompanhamento de suas campanhas é essencial para o seu negócio.

Taxa de abertura

A taxa de abertura mede a porcentagem de e-mails que foram abertos em relação aos enviados.

Ela ajuda, principalmente, a saber se os assuntos de seus e-mails estão sendo interessantes para seus usuários.

Essa taxa é calculada através da divisão dos e-mails abertos pelo total de e-mails entregues, multiplicado por cem.

Em geral, para que a taxa seja considerada boa, a empresa deve ter, pelo menos, 15% de abertura de e-mails, mas isso pode variar de segmento para segmento.

Entregabilidade de e-mails

É extremamente importante que os e-mails disparados cheguem ao destinatário. Caso contrário, todo seu planejamento foi em vão.

Uma boa taxa de e-mails entregues deve ser igual ou maior que 98%.

Para isso, é importante ter uma base de e-mails limpa e evitar práticas que caracterizem suas mensagens como spam.

Métricas negativas

As métricas negativas demonstram o que não está dando certo em suas campanhas.

Taxa de rejeição

Para resultados mais precisos, é necessário que você saiba se os seus e-mails estão chegando aos destinatários.

A Bounce Rate (ou taxa de rejeição) é o indicador que dará essa informação, ajudando a encontrar possíveis problemas em sua base de e-mails.

Marcação de Spam

Para uma boa reputação de sua empresa, é necessário manter essa métrica o mais baixo possível.

É fundamental higienizar sua base, excluindo da lista os e-mails das pessoas que marcaram suas mensagens como spam, por exemplo.

Descadastros

Essa taxa mostra quantas pessoas resolveram se descadastrar de sua base.

Caso essa taxa esteja elevada, é importante que a relevância dos conteúdos enviados a seus clientes seja analisada, bem como a confirmação das segmentações utilizadas.

Cases de E-mail Marketing

email

De todos os canais digitais de marketing disponíveis, o e-mail é o mais poderoso.

Seja você um profissional de marketing B2B ou B2C, ao aderir no uso de um email marketing bem-sucedido, você vai ver que todos os seus esforços e seus investimentos financeiros vão compensar de maneira grandiosa.

Claro que existem outros meios que você pode utilizar para gerar leads para a sua empresa. Afinal de contas, existem negócios que prosperaram sem uma lista de e-mails.

Entretanto, os benefícios do e-mail são substanciais e impressionantes, especialmente em comparação com os canais sociais e de pesquisa. É estimado que você obtenha $39,40 de retorno a cada $1 investido em e-mail marketing.

Mas só mandar e-mails de vez em quando não é suficiente. Você precisa garantir que a sua taxa de abertura de email seja a mais alta possível.

Afinal de contas, se as pessoas não abrirem os seus e-mails, você não vai conseguir alcançar seus objetivos.

Existem vários ajustes e táticas que podem ajudar a melhorar sua taxa de abertura de e-mail – por exemplo, segmentar a sua lista pode ser útil.

Um outro estudo mostra que incluir o nome do destinatário no assunto do seu e-mail aumenta sua taxa de abertura em 18,30%.

Para comprovar, dê uma olhada na taxa de abertura do Quick Sprout:

image25

Você pode, apenas, mandar uma série de e-mails prontos para os seus inscritos e esperar obter resultados. Porém, saber o que os seus inscritos desejam e usar isso para criar um email persuasivo faz toda a diferença.

É importante lembrar que esse e-mail tem que ser de imenso valor, caso contrário eles irão ignorar todos os seus e-mails subsequentes.

Você está construindo uma lista de email porque é seu desejo aumentar o seu negócio. Por isso, você deve vender, mas somente quando for necessário e quando você estiver confiante que o seu produto irá ajudá-los.

A seguir, eu vou mostrar 4 estudos de caso de diferentes marcas e sites que aumentaram sua taxa de abertura de e-mail.

Você vai aprender quais passos elas deram para conseguir resultados impressionantes com o uso de e-mail marketing.

1. MailiGen aumentou sua taxa de abertura de 20% para 29%, reenviando seus e-mails

Nos 3 anos anteriores, vários especialistas em marketing declararam que o e-mail marketing estava morto ou, pelo menos, cada vez mais ineficaz.

Esperamos que a sua concorrência tenha lido esse absurdo sem sentido e o seguido.

Nós continuamos vendo um crescimento enorme em vários aspectos de como fazer e-mail marketing.

Um estudo realizado pela E-mail Marketing Gold revelou que o ROI (retorno sobre investimento) para cada $1 investido em e-mail marketing pode ser maior que $40 – bem mais do que outros canais.

image13

Você precisa, então, desenvolver uma campanha efetiva de como fazer e-mail marketing, porque é daí que virão os resultados.

Se a sua marca não estiver vendo um ótimo resultado com sua lista de e-mails é porque, possivelmente, você está fazendo algo errado.

Pode ser que seus assinantes da lista de e-mails não confiem neles. Construir um relacionamento de confiança e empatia é crucial para converter seus assinantes em clientes, especialmente quando você está vendendo um produto.

Mailigen é um provedor que ajuda companhias a melhorarem seus esforços em e-mails, canais móveis e sociais.

Esses três aspectos de marketing digital são os blocos que você precisa construir, se deseja prosperar.

Não é apenas oferecendo uma solução para seu e-mail marketing que seus inscritos irão abrir seus e-mails, você precisa ser criativo.

Criatividade começa com um profundo entendimento do seu público-alvo. Lembre-se que aqueles que se inscreveram para receber os seus e-mails são pessoas reais, que têm necessidades também reais e estão em busca de soluções.

Retornando ao estudo de caso da Mailigen: A companhia costumava lutar para melhorar sua taxa de abertura de e-mail, que normalmente se encontrava em torno da média da taxa de abertura do segmento, entre 10-20% para e-commerce (comércio eletrônico), publicação e mídia.

image29

Então, como a Mailigen fez para aumentar sua taxa de abertura de 20% para 29%?

De uma maneira impressionante, a companhia conseguiu aumentar sua taxa de abertura usando uma técnica simples, que a maioria de profissionais de e-mail marketing não usam: “Segmentação comportamental”.

Em posts anteriores, eu falei sobre segmentação de email e como você pode usar isso para melhorar a sua taxa de conversão. Uma das maneiras mais efetivas de segmentar a lista é através da análise do comportamento do usuário.

Segmentação comportamental é agrupar seus inscritos para recebimento de e-mails de maneira distinta e, a partir disso, criar e-mails com mensagens relevantes e de alto valor para eles.

Para implementar esse tipo de segmentação você deve, primeiramente, coletar informações comportamentais de seus usuários, como quais tipos de conteúdo eles preferem, quando eles abrem os seus e-mails e quando eles respondem ou não.

Quanto maior e mais profunda for a segmentação, melhor será o resultado.

Mailigen selecionou inscritos que não tinham aberto os seus e-mails e os reenviou com uma frase de assunto melhorada:

Primeiro passo: A companhia criou um e-mail sobre a utilização de símbolos no conteúdo do e-mail. No assunto, podia-se ler: “Faça seus e-mails se destacarem com o uso de símbolos.”

image18

Segundo passo: Esse e-mail teve uma atuação razoavelmente melhor, sua taxa de abertura foi de 20.5%.

Mailigen queria ver se eles conseguiriam melhorar ainda mais essa taxa, então eles usaram seu mais recente recurso de segmentação comportamental para mapear sua lista de e-mail.

Uma semana depois, eles selecionaram todos aqueles que não tinham respondido ao primeiro e-mail e, antes de reenviarem, mexeram no assunto, chegando em uma frase ainda mais convincente: “Envie e-mails com incríveis símbolos no assunto.”

image23

O conteúdo do e-mail permaneceu o mesmo e, então, eles reenviaram para aqueles que haviam ignorado o primeiro.

Cerca de 8.6% daqueles que não abriram o primeiro e-mail responderam dessa vez. O mesmo e-mail teve uma taxa de abertura de 29.1%, apenas por implementar essa simples estratégia.

Como um profissional de marketing de conteúdo, blogger, profissional de marketing de informação, vendedor de produtos ou autor, você pode aprender muito com a estratégia de e-mail marketing que a Mailigen aplicou.

Quando for enviar e-mails para as pessoas de sua lista, pergunte a si mesmo: “Por que eles se inscreveram, em primeiro lugar?”

Se você conseguir responder essa pergunta, você já estará bem à frente dos seus concorrentes, já que muitos deles não levam isso em consideração.

Eles apenas acordam, criam um e-mail, passam seu texto para o seu editor de e-mail e saem enviando para todos em sua lista.

Isso pode até ter funcionado no passado, mas no mundo do marketing de hoje, já não é bem assim.

Considerando que o tempo limite para captar a atenção do seu inscrito antes de ser deletado é de 8 segundos, você precisa agarrá-lo e persuadi-lo a agir, oferecendo produtos e serviços de qualidade.

A segmentação da sua lista é, sim, um método poderoso. Se você precisa de mais provas para se convencer, aqui estão outras duas marcas que seguiram essa mesma abordagem:

O caso de estudo da Wok to Walk: A Wok to Walk, uma companhia de comida saudável, enviou um boletim informativo, com um assunto que convidava seus destinatários a ligar, fazer perguntas e pedir uma refeição. Esse e-mail gerou uma taxa de abertura de 18.1%.

image21

Assim como a Mailigen, a partir desse primeiro envio eles analisaram as estatísticas do e-mail e selecionaram aqueles que não haviam aberto.

Esse grupo de inscritos se tornou um específico segmento de alta conversão. O mesmo e-mail foi enviado novamente – mas o assunto havia sido modificado para melhor atender à nova segmentação, incluindo um telefone, para facilitar que as pessoas ligassem mesmo sem abrir o e-mail.

image22

O segundo e-mail teve um adicional de 7,7% de inscritos satisfeitos, resultando em um nível maior de engajamento com a mensagem.

Enviando SMS para inscritos que não respondem: Outro aspecto vital para melhorar a taxa de abertura de e-mail é alcançar as pessoas que estão em movimento, distantes de seu computador, mas com seu celular no bolso.

Em 2005, o uso de celulares superou o uso de computadores em geral.

Por isso, para muitos profissionais do marketing, o tradicional e-mail pode não funcionar tão bem quanto no passado, já que milhões de pessoas começaram a usar aparelhos móveis, como smartphones e tablets.

Somado a isso, os usuários começaram a fazer login menos vezes em suas caixas de entrada, embora naveguem mais na web.

Suas mensagens de texto, no entanto, podem alcançar o assinante sempre, principalmente porque podem recebê-la mesmo se o celular não tiver uma conexão ativa de internet – totalmente diferente do envio de e-mails.

Um cliente na indústria farmacêutica implementou essa estratégia de e-mail marketing que, em geral, não é muito utilizada.

image19

Depois de enviar o e-mail e ter uma taxa de abertura de 23,7%, eles decidiram enviar um SMS para aqueles que não haviam aberto o e-mail. Essa estratégia simples aumentou dramaticamente a sua taxa de abertura.

Então, para conseguir o melhor desempenho com o marketing SMS, aqui estão algumas dicas a serem seguidas:

Foco em uma mensagem por SMS: Você realmente precisa ter uma campanha de texto por SMS. Transmitir sua mensagem de marketing de uma maneira mais pessoal vai colocar você além da concorrência.

image09

Um dos erros que as pessoas cometem ao enviarem SMS para seus clientes é incluir muito conteúdo em uma única mensagem de texto.

Não faça isso. Mantenha uma mensagem por SMS.

Por exemplo, se você vende capas para smartphone, o seu SMS deve focar apenas em um modelo particular de capa e não em todas as novas capas que chegaram no seu estoque.

É muito importante limitar o seu SMS em 160 caracteres. Francamente, não é espaço suficiente para se expressar e recomendar todos os produtos.

Mas faça a mensagem ter valor, diga às pessoas porque elas devem verificar um item em particular, recurso, produto ou serviço. Você terá mais pessoas tomando ações imediatas.

Programe seu SMS corretamente: SMS marketing é mais acessível que e-mail marketing e são abertos mais rapidamente e frequentemente.

De acordo com a Tatango, “90% de todas as mensagens de texto recebidas são lidas dentro de 3 minutos”.

image17

O SMS atua como um meio pessoal de se comunicar com as pessoas, colocando a mensagem da sua companhia nos seus bolsos e bolsas instantaneamente.

Assim como existem diferentes softwares que usamos para rastrear as nossas atividades nas redes sociais, seguidores e assinantes, você pode fazer uso de ferramentas para rastrear aqueles inscritos que desejam receber as suas mensagens de texto.

É estimado que 98% das mensagens de texto são lidas quando enviadas no momento certo.

image14

Conheça quando os seus assinantes são mais ativos – quando eles fazem login no Facebook, Twitter e outras redes sociais.

image16

A beleza no envio de mensagens de texto é que você pode alcançar centenas ou milhares de pessoas imediatamente, dependendo do tamanho da sua lista.

Dito isso, é vital que você saiba enviar o seu SMS no momento certo para alcançar seus objetivos.

Ferramentas são muito boas e eu encorajo você a fazer uso delas, mas o único jeito de estar 100% certo que seus inscritos estão prontos para receber o seu SMS, é enviando.

Estude as estatísticas do seu SMS e encontre o momento em que as pessoas estão mais envolvidas com as suas mensagens de texto.

Em outras palavras, estude quais horas e dias os seus inscritos respondem melhor às suas mensagens SMS.

Em 2003, as mensagens de texto ultrapassaram a internet e o correio não eletrônico em termos de taxa de abertura e taxa de conversão. Grande parte desse sucesso se deve ao momento de envio adequado.

image04

Facilite para seus clientes a compra do produto: Em média, 8,6 bilhões de emails são enviados todos os dias. Os clientes recebem muitas mensagens , tanto por e-mail quanto por SMS. Como resultado,fazê-los comprar pode ser difícil.

Mas, se você simplificar o processo e der uma boa razão para os clientes confiarem em você, sua receita pode aumentar por meio de marketing SMS.

Não é suficiente somente ser persuasivo no texto da sua mensagem (com o limite de 160 caracteres), você precisa tornar o processo de compra mais fácil para os seus clientes.

A WeMakeWebsites descobriu, por meio de seus dados, que 21% dos clientes que não realizaram a compra citam como motivo de abandono do carrinho o processo de pagamento.

As pessoas não vão comprar seu produto se o processo de compra durar tempo demais.

image15

A sua habilidade de fazer as pessoas irem da abertura da sua mensagem à compra do seu produto é crucialmente relacionada com o seu sucesso. Faça o que puder para aprender essa habilidade.

Na realidade, as pessoas não compram o que você vende, mas o “porquê” de você vender o que vende.

Então, se a sua mensagem é vaga, pouco estimulante ou esmagadoramente estimulante, você não tem um fator do “porquê” – as pessoas irão procurar seus concorrentes que possuem esse fator.

image01

Uma das maneiras de fazer seus clientes comprarem quando receberem seu SMS é oferecendo descontos.

Mas, mesmo que você ofereça um desconto de 20%, se o caminho para obtenção desse produto for praticamente uma corrida de obstáculos, os clientes vão procurar em outro lugar.

Uma pequena nota sobre códigos promocionais: A maioria das pessoas oferecem códigos promocionais que são muito difíceis de lembrar.

Mantenha os seus códigos fáceis de se lembrar e curtos.

O ideal é que os códigos transmitam o valor que você está entregando a eles. Por exemplo DEAL20 é muito mais fácil de se lembrar do que DEAL832077.

image30

2. A Digital Marketer aumentou a sua taxa de abertura em 3x com mudanças no título do assunto

É possível aumentar a sua taxa de abertura de e-mail em 3x sempre que enviar um boletim informativo? Isso é exatamente o que a DigitalMarketer.com fez.

image05

Uma lista de e-mail responsiva dos clientes é a única maneira à prova de balas para construir um negócio sustentável.

Você não será capaz de construir esse negócio sustentável se você focar apenas no Google e na busca orgânica.

A Digital Marketer é um dos blogs de marketing líderes no mundo. Eu já os mencionei várias vezes nos meus posts. Ryan Deiss, o diretor executivo, tem feito um trabalho incrível ao longo dos anos.

A Digital Marketer fez uso de “11 truques para dobrar as conversões de email,” e você pode fazer o mesmo.

image07

A empresa se orgulha por fazer dinheiro quando seus e-mails chegam às caixas de entrada das pessoas, mas eles não fazem isso unicamente pelo dinheiro.

Eles alcançam pessoas através do e-mail, ensinam a elas como realizar uma coisa em particular, como, por exemplo, aumentar as conversões de anúncio do Facebook, e ganham a confiança dos seus clientes.

Enviar milhões de e-mails por mês ajuda a Digital Marketer a entender seu público e identificar aqueles que estão em vias de se tornarem clientes.

Essa experiência oferece a possibilidade da companhia segmentar seus inscritos por interesse, identificar as soluções exatas que eles estão procurando e entregar a essas pessoas uma qualidade e valor que elas não vão, nunca, encontrar em outro lugar.

A Digital Marketer é uma companhia rara e eles são excepcionalmente bons em e-mail marketing. Dê uma olhada em suas estatísticas:

image10

Aqui está como a Digital Marketer aumentou sua taxa de abertura em 3x.

1). Use linhas de assunto de e-mail testadas: Nem todos os e-mails serão abertos, essa é a realidade, pois a maioria de seus assinantes estão inscritos em outras listas também.

Então, você deve diferenciar os seus títulos de assunto dos e-mails dos outros genéricos, que o seu assinante recebe diariamente.

De acordo com Richard Lindney, que escreveu o estudo de caso sobre a Digital Marketer, todo assunto de e-mail de sucesso se encaixa em uma dessas quatro categorias:

  • Direto ou direcionado ao benefício
  • Escassez ou urgência
  • Provas ou credibilidade
  • Cegueira ou curiosidade

Vamos analisar, brevemente, cada uma dessas linhas de assunto:

a). Assuntos diretos ou direcionados ao benefício: O assunto tem apenas um propósito: atestar ao destinatário o benefício que ele terá em abrir esse e-mail.

Uma entre as 5 coisas que os clientes estão procurando em um produto são os benefícios. O mesmo é válido para o e-mail.

Aqui estão exemplos de assuntos de e-mail dirigidos pelo benefício ou diretos:

  • Como escrever posts em blogs que convertam
  • Comece a construir suas landing pages por $1
  • Um anúncio de publicidade nativa em 60 minutos ou menos
  • Roube esses modelos de e-mails…

Na minha caixa de entrada, posso ver alguns e-mails que oferecem ou prometem alguma forma de benefício.

Eu me sinto obrigado a clicar neles, afinal de contas não tenho nada a perder (exceto o tempo gasto para clicar e ler, talvez) e, possivelmente, poderei obter benefícios. Quem não quer isso?

image26

b). Assuntos baseados na necessidade ou na urgência: Se há necessidade de ação imediata do destinatário, – um desconto que tem data específica de expiração, por exemplo – você pode querer usar esse modelo de urgência em seu assunto do e-mail, alertando para que as pessoas aproveitem enquanto há tempo.

Se o destinatário não reagir com uma ação imediata, ele vai perder uma ótima oportunidade. E ninguém gosta de perder esse tipo de coisa.

O medo de perder, na verdade, é mais poderoso que a alegria de ganhar.

É nesse momento que esse modelo de urgência supera o dirigido por benefícios ou direto.

A Digital Marketer recomenda que você use o assunto no modelo de urgência/escassez de vez em quando, para conseguir que mais pessoas abram o seus e-mails:

  • Acabando daqui a pouco!
  • Você vai perder essa chance?!?
  • Último aviso (só algumas horas restantes)
  • 85% de desconto termina meia-noite

Eu, recorrentemente, encontro esse tipo de assunto na minha caixa de entrada:

image24

c). Assuntos baseados em provas ou credibilidade: Eu sei que você tem bons resultados, pessoas ou negócios que já se beneficiaram de seus serviços ou produtos, que você pode enviar para seus clientes em potencial.

A ReferralCandy enviou para a sua lista 12 jeitos que você pode induzir credibilidade em seu marketing e obter resultados surpreendentes.

image00

Agora é um bom momento para aproveitar essa credibilidade, ela é uma prova social que você sabe o que está fazendo em seu negócio.

É o mesmo que o trabalho com vídeos tutoriais: uma forma de provar que você conhece seu material e os bons resultados possíveis com ele.

Você pode, simplesmente, falar sobre o sucesso de outras pessoas na sua linha de assunto. Crie de forma que esse assunto os façam abrir o e-mail por acreditar que eles podem, também, obter esses ótimos resultados.

Esse é o tipo de modelo de assunto que é melhor quando escrito como um estudo de caso. Lembre-se que estudos de caso são apenas um dos 15 tipos de conteúdo que movimentam o tráfego, as vendas e a receita dos donos de um negócio.

Aqui estão alguns modelos de e-mail marketing com assuntos baseados em provas e credibilidade que ajudaram a Digital Marketer a aumentar a taxa de abertura deles em 3x:

  • Mãe de dois filhos ganha $10 mil em 4 dias
  • Esse cara faz 6 dígitos por mês
  • 23.247 leads em menos de 30 dias

Use esses modelos para exemplificar suas próprias situações de sucesso. Aqui estão mais algumas que eu inventei para ajudar na sua inspiração:

  • 250 comentários geram $25 mil em 30 dias
  • 16.736 leads em menos de 30 dias
  • Como esse cara mediano faz 5 dígitos por mês?

d). Assunto baseado na cegueira ou na curiosidade: Esse tipo de assunto tem uma habilidade mágica para fazer as pessoas abrirem o e-mail. Afinal de contas, se você mostra que tem um truque secreto para o sucesso, as pessoas vão querer saber o que é.

Despertar curiosidade é uma ferramenta poderosa para a técnica de redação que pode deslumbrar o seu público.

Recentemente, esse método levou a um aumento de 927% de cliques em uma página de preços.

Você já deve ter notado que blogs que prometem revelar “segredos” ou “truques”, geralmente obtêm muitos compartilhamentos e comentários. Curiosidade guia seu e-mail para uma maior taxa de abertura.

image20

Quando você fizer uso desse método, escrevendo um título de assunto do seu email, lembre-se de não revelar toda a informação logo de início.

Alguns de seus destinatários são preguiçosos, no momento que eles captarem a ideia eles vão deletar e seguir em frente.

Por isso, a dica para esse modelo de e-mail marketing é usar o assunto para provocar o seu destinatário. Aqui estão alguns exemplos de e-mails típicos:

  • Menos________= Mais vendas
  • Porque ele pagou ao Facebook $37.973
  • 1.322.956 cliques grátis de…

Mais alguns exemplos de e-mail marketing direto da minha caixa de entrada:

image03

2). Fazendo uso de símbolos Unicode e personalização: A Digital Marketer também fez uso de símbolos Unicode para aumentar sua personalização nos e-mails.

As pessoas decidem se juntar a listas de e-mails não porque elas amam receber e-mails, mas porque elas sentem que podem se beneficiar com eles.

O Dan Barrela, da HubSpot, perguntou aos seus leitores porque eles se inscreveram para receber certos boletins informativos e não outros.

Ele descobriu que 38% dos que responderam a pesquisa se inscrevem quando sentem que vão receber e-mails relevantes para melhorar sua vida e/ou negócios.

image12

Mas se os e-mails seguintes não são bem sucedidos no propósito de cativar com informações interessantes, dicas e serviços, o destinatário inscrito simplesmente vai parar de abri-los.

E, então, será preciso um esforço imenso para que você se prove relevante novamente, fazendo com que seu cliente volte a abrir os seus e-mails. A primeira impressão é crítica.

Para garantir que seus e-mails se destaquem, a Digital Marketer recomenda que você faça uso dos símbolos Unicode – emoticons, objetos, entre outros.

O Facebook e outras mídias sociais sabem bem o valor e o impacto dos símbolos Unicode na comunicação.

Você pode clicar duas vezes e colar símbolos Unicode do Facebook em sua página na rede social – seus fãs vão adorar.

image31

Esses símbolos (algumas vezes chamados de glifos) vão acrescentar algo a mais ao assunto do seus e-mails.

Pode parecer engraçado, mas o humor é uma das razões pelas quais um conteúdo de e-mail é lido pelos destinatários e até compartilhado.

image27

Richard fala que você não deve exagerar com os símbolos em sua linha de assunto, mas também não pode ignorá-los como uma ferramenta.

Você pode encontrar símbolos grátis no site Unicode-table.com.

Personalização: De acordo com a Adobe, 60% dos profissionais de marketing tem dificuldades em personalizar o conteúdo em tempo real. Mesmo assim, 77% acreditam que essa personalização é crucial.

Para evitar qualquer um desses cenários, personalize o seu título de e-mail.

Quando perguntados sobre qual habilidade será mais importante para o marketing no futuro, um terço dos profissionais de marketing respondeu: personalização.

Dê uma olhada nesses dois títulos:

Você vai perder $3.000 em uma semana se…

e

Philip, você vai perder $3.000 em uma semana se…

A versão personalizada do assunto que contém o nome do destinatário, “Philip”, vai certamente obter uma melhor performance do que a frase genérica.

Nota: Para facilitar a personalização, fazendo-a mais efetiva e sistemática, você deve pensar em maneiras para que, durante a inscrição do cliente para o recebimento dos boletins informativos, você consiga coletar o primeiro nome e o e-mail, assim como a Marie Forleo fez:

image11

3. David Huffman impulsionou suas taxas de abertura em 15 – 20% com e-mails cheios de conteúdo

Muitas vezes, no marketing, as coisas que você pode não considerar como fenomenais vão oferecer a você um maior impacto e resultados.

É possível que o envio de e-mails cheios de conteúdo realmente impulsionem as taxas de abertura para 15-20%? Pode até parecer improvável, mas aconteceu com David Huffman.

David é um webmaster de conteúdo para Deaconess Health System em Evansville, Indiana.

Embora seu estudo de caso no Instituto de Marketing de Conteúdo seja um pouco ultrapassado, porque existem melhores ferramentas na área de e-mail marketing hoje em dia, o conceito não mudou.

image02

Como profissionais do marketing, nós vemos o e-mail como uma forma de nos conectar com os clientes e poder vender os nossos produtos ou serviços a eles.

O consumidor, por outro lado, valoriza muito a sua caixa de entrada, pois é lá que a comunicação é construída com outras pessoas que ele possui relacionamento.

David usou uma técnica muito esperta para impulsionar sua taxa de abertura. Ele preparou um teste de 6 semanas com o e-mail marketing, para ver o que aconteceria. Durante esse período, David e sua equipe armaram um teste A/B com seus títulos de e-mail.

O objetivo era simples: alcançar novamente os “leads frios”.

Ele queria construir um forte interesse em seus clientes e mostrar os benefícios de seu programa usando um conteúdo novo e melhorado, enviando a seus possíveis clientes as informações corretas que eles precisavam para tomar a decisão de realizar a compra.

Especificamente, David queria que esses “leads frios” se inscrevessem em seu programa.

A métrica foi dividida em duas categorias:

  • Primária: número de pessoas que se inscreveram no programa (leads reconvertidos).
  • Secundária: taxa de cliques, a média de abertura e descadastramentos.

Então como eles fizeram?

Eles decidiram enviar 1 e-mail útil por semana para seus assinantes, por um período de seis semanas – alternando entre um conteúdo não fechado (sem forma) e um conteúdo fechado com um forte call to action, como: clique aqui para realizar o download do e-Book.

Seus resultados foram bem impressionantes:

  • A taxa de conversão no e-mail de conteúdo fechado aumentou em 5% e 40 leads foram reconvertidos
  • 7 assinaturas geradas (equivalente a aproximadamente $100 mil de retorno sobre o investimento)
  • Zero destinatários retiraram a sua inscrição
  • A taxa daqueles que abriram os links do e-mail aumentou em 3,5%
  • A taxa de abertura de e-mail foi consistente. Dentro do prazo das seis semanas, a taxa de abertura alcançou 15-20%, indicadores consistentes com os padrões da indústria para o setor de educação.

David listou alguns aprendizados que ele teve a partir de sua pesquisa:

image32

4. Gregory Ciotti viu um aumento de 59% em sua taxa de abertura de e-mails apenas com um call to action

Quando você está escrevendo o assunto para um e-mail, tudo é crítico. Pontuação, letras maiúsculas, formatação, enfim: tudo pode influenciar os assinantes.

Curiosamente, o que parece senso comum não é sempre a melhor escolha.

Por exemplo, você deve oferecer 10% de desconto ou simplesmente dizer a seus inscritos que eles podem economizar $20?

Muitas pessoas acreditam que o maior valor percebido funciona melhor.

Dependendo do preço, um desconto de 10% pode funcionar melhor financeiramente, especialmente quando o produto é um item com muitos zeros em sua etiqueta.

Mas os inscritos querem ter, naquele instante, o resultado da economia – por isso aqueles $20 podem parecer preferíveis para eles.

Aqui temos um infográfico sobre “o que fazer” e “o que não fazer” no assunto do seu email:

image28

Entretanto, o único jeito de ter certeza é testando, e foi exatamente isso que Gregory Ciotti fez.

Gregory Ciotti é um daqueles profissionais de marketing de conteúdo que não desistem ou dizem que está tudo acabado diante da dificuldade.

Ele aumentou a taxa de abertura dos boletins de informação da Sophistefunk para 59%.

Como? Sendo específico com um call to action. Baseando-se nessa simples tática, o seu CTR aumentou dramaticamente, assim como seus assinantes no geral.

Se você quer que as pessoas tomem ações de compra quando recebem o seu e-mail, você precisa incluir um call to action de alta conversão.

O CTA é a porta de entrada para sua landing page. Se você falhar ao incluir um botão ou link (o segundo é mais vantajoso), você estará perdendo possíveis vendas.

Aqui estão os resultados dos boletins informativos enviados por eles:

image08

A linha final é para testar o seus CTAs. Não se contente com apenas um e espere ver taxas significativas de abertura. Você deve continuar fazendo uso de testes A/B em todos os componentes da sua campanha de e-mail.

Existem várias soluções ótimas de e-mail marketing para fazer testes A/B. Informz usou testes A/B em seus títulos de assunto e aumentou sua taxa de abertura em 26%.

image06

Gregory seguiu unicamente uma regra de ouro: apenas um call to action para cada envio de e-mail.

Se você fizer isso, somado às outras dicas de como fazer e-mail marketing, você vai, definitivamente, aumentar a sua taxa de abertura.

Glossário de termos

Confira o glossário dos termos mais usados quando se trata de e-mail marketing.

Above the fold (acima da quebra)

É a parte da mensagem de e-mail visível sem rolagem. O conteúdo desta área é considerado nobre, pois é o que o leitor lerá primeiro. Os primeiros 600px de altura de um e-mail para web e 300px para mobile é a parte do e-mail considerada acima da quebra.

Alerta

É um e-mail com notificação de alguma oferta ou evento especial.

ALT (Alternative Text)

É utilizado como descrição de imagem. Caso, por algum motivo, a imagem do e-mail não seja aberta, o leitor pode saber através do ALT do que a figura se trata.

Anexo

São arquivos de diversos tipos incluídos no e-mail. É um conteúdo além do que está na mensagem.

API (Aplication Programming Interface)

É a integração de informações que permite uma troca de dados entre softwares. No e-mail marketing, a API é usada para a transferência de dados coletados, como as ações de clientes, por exemplo.

Assunto (Subject)

É onde se escreve o tema central da mensagem. É um importante elemento de um e-mail marketing, podendo influenciar nas taxas de abertura e conversões.

Autenticação

Processo automatizado usado na entregabilidade de e-mails, onde verifica-se a autenticidade das mensagens enviadas.

Autoresponder

Forma de enviar emails pré-programados de forma automatizada.

Behavioral Targeting

Conceito que consiste em enviar mensagens ao usuários através de seu comportamento.

Blacklist

Listagem de e-mails com um mau histórico, que são bloqueados antes de chegar aos usuários. Estar nesta lista é altamente prejudicial para a reputação de qualquer empresa, reduzindo severamente sua entregabilidade.

Block (Bloqueio)

Quando um e-mail é bloqueado por algum provedor. Geralmente ocorre quando há um histórico de mensagens spam’s.

Bounce

São e-mails que retornam por algum erro temporário (soft) ou permanente (hard). Erros temporários ocorrem por problemas como caixa de entrada lotada, enquanto os permanentes por endereços não existentes.

Bounce Rate (Taxa de rejeição)

Métrica usada para medir a saúde de uma lista de e-mails. Seu cálculo é feito pela divisão dos e-mails não entregues pelos enviados.

B2C (Business to customer)

Termo usado para empresas com clientes que são pessoas físicas.

B2B (Business to business)

Termo usado para empresas com clientes que são pessoas jurídicas.

Can-Spam

Lei criada nos Estados Unidos, em 2003, por conta de diversas reclamações por spams. É usada em alguns países como base para regulamentação e significa Controlling the Assault of Non-Solicited Pornography And Marketing Act.

Call to Action (CTA)

É um link inserido em um texto, imagem ou botão, em um e-mail marketing, que visa fazer com que o usuário tome uma ação ao clicar.

Campanha

É uma mensagem de e-mail com uma função específica, como vendas, relacionamento ou atualizações.

CGI (Common Gateway Interface)

Utilizado para processar a inserção de endereços de e-mails em formulários, o CGI é um método de interação do servidor a outros programas do sistema.

Clickthrough

É quando o usuário realiza o clique em um link do e-mail.

Clickthrough Rate (CTR)

Métrica que mede a taxa de cliques de um e-mail. Seu cálculo é feito com a divisão do número de cliques pelo número de e-mails enviados. É interessante levar em conta apenas os cliques únicos, pois há usuários que podem clicar mais de uma vez. CTR é uma forma de mensurar se a estratégia online tomada por sua empresa está obtendo bons resultados.

CPA (Custo por aquisição)

É o custo para gerar um lead ou opt-in na lista de newsletter, ou um cliente em uma única campanha de e-mail. Seu cálculo é feito pelo custo total da campanha de e-mail dividido pelo número de leads ou clientes gerados.

CPC (Custo por Clique)

É a métrica utilizada para calcular o custo do clique a cada e-mail enviado. É o valor gasto em uma campanha dividido pelo número de cliques.

CPM (Custo por Mil)

É o custo gerado para o envio de 1.000 emails.

Conversão

É quando um usuário cumpre a ação pretendida pelo e-mail que foi enviado. A conversão é o sucesso de um e-mail e depende do objetivo, que pode ser o download de um e-Book, a compra de um produto, o registro em um formulário, etc.

CO-registro (parceiros)

É o envio de ofertas de uma empresa parceira para sua lista de e-mails, ou vice-versa. Deve ser realizado com cautela e ter a permissão do usuário no termo de privacidade do cadastramento.

CRM (Customer Relationship Management)

Softwares usados na Gestão do Relacionamento com o Cliente. Auxiliam em segmentações, automações e análises.

Cross-Rell

Usado ao analisar uma compra, oferece produtos similares.

CSS (Cacading Sheet Style) 

Sistema de códigos usados na modificação de características visuais do HTML.

Deploy

Envio de campanhas de e-mail depois que testes necessários foram realizados.

Descadastro

Função que permite o cliente se desvincular de uma lista de e-mail. Por boas práticas, a opção de descadastro deve estar sempre incluída na mensagem de e-mail.

Design Responsivo

O design responsivo é aquele que se adapta ao tamanho de tela no qual está sendo visualizado. É cada vez mais necessário devido a alta utilização de dispositivos móveis, como celulares e tabletes.

DKIM (Domain Keys Identified E-mail)

É um sistema de assinatura de mensagens utilizado para validar a autenticidade de um e-mail.

DMARC (Domain-Based Message Authentication, reporting and conformance) 

Especificação técnica desenvolvida para reduzir fraudes por e-mail. É usado pela maioria dos grandes provedores de e-mail, como Yahoo, Google e Microsoft.

DNS (Domain Name System)

É utilizado para traduzir nomes de domínios em endereços IPs.

Domain Keys

Método antigo de autenticação que permite que ISPs verifiquem a autenticidade do remetente do e-mail.

Double OPT-IN

Processo de cadastro onde o usuário precisa confirmar que deseja receber as ofertas de certo remetente. Após o cadastro, é realizada uma confirmação por e-mail.

Dynamic Content

Conteúdo dinâmico que muda conforme os interesses do usuário captado no momento do cadastro. O Dynamic Content reflete desde compras anteriores e interesses atuais até compras abandonadas.

E-mail Client

Software que usuários usam para ler e-mails. Entre os principais estão Outlook, Gmail e Yahoo.

E-mail Service Provider (EPS)

Empresas que prestam serviços para outras no campo de envio de E-mail Marketing.

E-mail Transacional

E-mail enviado para registrar uma transação, como um download ou uma compra, por exemplo.

Entregabilidade

Disciplina que leva em conta as variáveis referentes à capacidade e à eficácia de entrega de e-mails aos usuários.

Feedback Loop

É um programa que proporciona um feedback para o remetente a respeito dos e-mails movidos para a lixeira e marcados como spam. Ele auxilia na higienização da base e na análise de conteúdos.

Firewall

Programa que pode ser configurado para evitar que mensagens de determinados domínios listados como spam sejam entregues.

Hard Bounce

Mensagens enviadas que não puderam ser entregues ao destinatários por um erro permanente como, por exemplo, um endereço de e-mail inválido, cancelado ou não existente.

Higinenização de base

Ato de remoção de e-mails inválidos ou que tenham causado problemas, como a marcação de mensagens como spam.

HTML (Hyper Text Markup Language)

Em português, Linguagem de Marcação de Hipertexto. É a linguagem de codificação mais popular utilizada para produção de páginas web, que também pode ser usada em e-mails.

Inbound Marketing

Forma de fazer com que o consumidor encontre a empresa via sites, mecanismos de busca, referências, redes sociais, etc.

IMAP (Internet Message Access Protocol)

Protocolo padrão para acessar um e-mail de um certo servidor.

IP (Internet Protocol)

Número determinado para cada dispositivo conectado à internet.

ISP (Internet Service Provider)

São empresas que dão acesso a ferramentas da internet. Alguns exemplos para uso de e-mail são: Google, Microsoft e Yahoo.

KPI (Key Performance Indicator)

Indicadores de desempenho analisados em um e-mail, que medem os resultados principais de uma campanha.

Landing Page

Página que é a porta de entrada para visitantes e que objetiva gerar conversões.

Layout

Desenho de uma página ou campanha projetado a fim de facilitar a usabilidade para o usuário.

Lead

Pessoas que demonstraram interesse pela empresa, deixando seus dados em um formulário de conversão.

Lista de E-mails, Mailing ou base.

Lista de endereços de e-mails coletados para envio de mensagens.

Lista de Supressão

E-mails descadastrados ou que causaram problemas como marcação de spam. São endereços que não devem mais ser utilizados.

Multi-parte mime (Alternative)

Mensagem que contém versões em HTML e também apenas texto. É utilizado para que, em caso de problema com o HTML, a mensagem possa ser lida em texto.

Newsletter

Sao e-mails periódicos e informativos que levam ao leitor conteúdos baseados em seus interesses.

OPT-IN

Termo aplicado à autorização dada pelo usuário para receber um e-mail marketing.

OPT-OUT

É quando o usuário requer a remoção de seu endereço de e-mail de uma lista específica.

Persona

Persona é a caracterização de um cliente fictício baseado em determinado público-alvo.

Personalização

É um método que permite personalizar campanhas, tornando-as únicas e especiais a partir de critérios estabelecidos.

Plain Text

E-mail somente texto, sem HTML.

Política de Privacidade

Descrição de como e para que uma empresa utilizará o e-mail e demais informações coletadas dos usuários.

POP (Post Office Protocol)

Protocolo usado por cliente de e-mail para recebimento ou envio de uma mensagem a partir de um servidor.

Reputação

É a qualidade de seus e-mails disparados refletida no quão aceito eles estão sendo. Trata-se de algo fundamental para se ter uma boa entregabilidade.

Rodapé (Footer)

Área do final da mensagem de e-mail, que contém informações fixas.

ROI (Return on Investiment)

Receita gerada por cada R$1,00 investido. Mede o lucro obtido pelas campanhas de e-mail.

Segmentação

É o estudo de grupos de pessoas e a seleção de conteúdos para serem enviados a elas, com base em suas informações.

Sender Policy Framework (SPF)

Conjunto de regras de combate à falsificação de e-mails.

Servidor dedicado

Servidor de e-mail usado apenas por um disparador, com qualidade superior a um servidor dividido.

SMTP (Simple mail transfer protocol)

Protocolo utilizado para transferir mensagens entre servidores.

Soft Bounce

E-mail que não é entregue por um problema temporário.

Spam (Sending and posting advertisement in mass)

É quando o usuário recebe um e-mail não permitido. Essa prática deve ser evitada por empresas no envio do e-mail marketing.

SPAMTRAP

Ferramentas utilizadas para identificar possíveis spams.

Subscrive

Entrada em uma lista de e-mail através de uma ação.

Taxa de Abertura(Open Rate)

Métrica que analisa as taxas de abertura de e-mails. É essencial para medir o engajamento dos leads com sua campanha.

Taxa de Cliques (CTR)

Métrica que analisa a taxa de cliques em e-mails, ajudando empresas na análise dos resultados obtidos por cada conteúdo de mensagem.

Taxa de Conversão

Métrica que mede o sucesso de um e-mail, ou seja, se ele levou o Lead a realizar a ação pretendida pela campanha.

Template

Documento em HTML usado para otimizar a produção de e-mails.

Teste A/B

Teste para comparação de elementos presentes em e-mails.

Unsubscribe

Retirada de um endereço de uma lista de e-mails através de um comando.

URL (Uniform Resource Locator) 

Endereço de uma página na internet.

Whitelist

Lista do bem que contém e-mails livres de spam, os direcionando para a caixa de entrada dos usuários.

Qual o papel do e-mail marketing na sua estratégia de marketing?

Não podemos negar que o e-mail marketing pode ser uma excelente estratégia para ganhar dinheiro, mas há também outras coisas envolvidas.

O E-mail é um canal de marketing que permite a uma empresa se comunicar com seus clientes de uma forma mais pessoal, o que também pode gerar excelentes resultados.

Engajar os leads

Um importante papel do e-mail marketing está em engajar leads.

O contato constante traz uma interação maior entre a empresa e o usuário. Assim, possibilitar que sua empresa seja lembrada pode fazer com que os leads se transformem em clientes.

Promover seus conteúdos

O e-mail marketing é um dos canais que pode ser utilizado para promover conteúdos.

Se você tem um blog, por exemplo, deve saber o quão isso é importante para o sucesso de sua estratégia.

Nutrir e educar seus leads

O e-mail é o melhor canal para que você possa nutrir e educar seus leads. Ele possibilita que suas mensagens sejam enviadas para a pessoa certa e na hora certa, munida de um conteúdo estudado e pensado para aquele usuário.

O e-mail marketing é uma excelente ferramenta para conseguir transformar leads em clientes.

Vender

O e-mail marketing é um excelente canal para vendas. Ele possibilita que os clientes recebam as promoções em sua caixa de entrada, na tela de seu computador, no conforto de sua casa.

A praticidade é um fator essencial para a venda por e-mail. Hoje em dia, os usuários podem realizar transações com apenas um clique a partir de uma mensagem.

E-mail marketing é um excelente meio para promover seus produtos, aproveite!

Se relacionar com consumidores e clientes

A interação com o consumidor é um dos pontos principais do e-mail marketing. Esse canal é um dos poucos que possibilita o relacionamento constante entre empresa e cliente.

Por isso, é sempre importante que a empresa mantenha contato com o lead, mesmo que ele já tenha realizado a compra ou cumprido com alguma ação desejada.

Um cliente satisfeito pode trazer diversos benefícios para seu negócio, mantenha o contato!

Conclusão

Eu tenho certeza que você sabe o clichê sobre e-mails – “O dinheiro está na lista”. Bem, eu estou aqui para ajustar essa frase e melhorá-la, por isso eu diria: “O dinheiro não está na lista, mas no relacionamento que você constrói com as pessoas reais”.

Elas querem uma experiência com um toque pessoal vindo de alguém que verdadeiramente se importa com elas.

Seu público sabe que o seu negócio é ganhar dinheiro (todos nós somos assim), mas dinheiro é só um subproduto da ajuda que você pode fornecer a ele em um certo período de tempo.

O e-mail marketing pode ser extremamente rentável para sua empresa, pois ele ajuda você a vender seus produtos, mas também vai além disso:

Ele fideliza clientes!

Espero que todas as dicas dadas neste artigo possam ajudar a sua empresa a decolar. Faça seus clientes felizes e ela com certeza irá bem alto!

Agora, depois de tudo isso, conte para mim, através dos comentários: que tipo de e-mail marketing você pretende começar implementando como estratégia para a sua empresa?

Compartilhe