Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

CTR (Click Through Rate): O Que É e Como Melhorar em 2023

CTR (Click Through Rate)

CTR, do inglês Click Through Rate, significa taxa de cliques. Essa é uma métrica muito utilizada em estratégias de marketing digital, pois permite avaliar quais peças e campanhas têm registrado bom desempenho e quais necessitam de ajustes para alcançar resultados melhores.

A pergunta “como melhorar o desempenho de anúncios online” pode ser respondida com outra: qual é o seu CTR?

O CTR é, simplesmente, um dos mais importantes indicadores de desempenho do marketing digital.

Uma métrica que todo profissional e empresa deve e precisa conhecer.

Em campanhas de links patrocinados, como no Google Ads, o CTR faz a diferença para que você entenda o que dá retorno ou não.

É quase mágico!

Mas se você não domina o conceito e não conhece os seus benefícios, não se preocupe. Basta continuar a leitura.

Neste artigo, vou explicar o que é CTR e como aumentar a taxa de cliques das suas campanhas online.

Vamos lá?

O que é CTR?

ilustração com alvo foguete e título em destaque sobre Click Through Rate CRT

O significado de CTR (Click Through Rate) é taxa de cliques, em português.

Uma métrica fundamental para que você possa avaliar quais anúncios têm bom desempenho e quais devem ser otimizados.

Independe da plataforma utilizada: vale tanto para campanhas online no Google Ads quando nos Social Ads das redes sociais.

Está se perguntando sobre o que significa um CTR alto e um CTR baixo? Explico antes de avançar para a importância do CTR.

Ter um CTR alto quer dizer que seu anúncio é útil e que oferece para o usuário o que ele está procurando.

Já um CTR baixo significa que não oferece um resultado relevante para a intenção de busca.

O indicador também impacta no Custo Por Clique (CPC), ou seja, quanto você paga a cada clique dado pelo usuário em seu anúncio.

Quanto maior for o CTR, menor será o CPC.

E quanto menor for a taxa de cliques, menor será o custo por clique.

Para que serve o CTR?

Nada melhor para saber o que é CTR do que entender para que essa métrica serve.

Para isso, precisamos antes ter uma ideia de proporção: afinal, conseguir 20 cliques a cada 100 visualizações é melhor do que 10 cliques, certo?

Pois o CTR serve justamente para expressar em um único número essa variação, indicando a exata proporção entre visualizações e cliques.

Trata-se de um indicador fundamental para analisar o sucesso de uma campanha.

Digamos que você tem um anúncio com CTR alto, mas que por algum motivo não está gerando tantas conversões.

Isso sinaliza para possíveis problemas na sua landing page ou mesmo para a segmentação, ou seja, as pessoas que você está atraindo não são leads qualificados.

Perceba que o CTR não é um indicador absoluto: é possível ter um CTR mais baixo e, ainda assim, converter mais.

De qualquer forma, ele serve como um ponto de partida para suas análises de performance, dando pistas sobre o que está e o que não está funcionando.

Qual é a sua importância?

laptop sendo acessado por mulher executiva segurando smartphone e símbolos relacionados ao CTR

O CTR é importante porque vai mostrar se os anúncios de um produto ou marca estão sendo eficazes.

Dependendo do resultado, você sabe o que deve otimizar e por quais motivos.

Também descobre quais das peças veiculadas estão dando maior retorno e sendo melhor recebidas pelo público.

Ao olhar para a taxa de cliques, você sabe quais call-to-actions, fotos, estratégias e ofertas são os melhores para aumentar suas vendas.

Que tal um exemplo?

Vamos supor que você criou dois anúncios para vender um produto, que é um curso online sobre um assunto relevante ao seu nicho.

Nas duas peças, usou as mesmas descrições e palavras-chave. A única diferença neste teste A/B foi a foto de cada anúncio.

Em um deles, você colocou uma foto sua, palestrando. Em outra, a foto de um computador.

Ao analisar os resultados conquistados até então, percebe que a primeira está tendo um CTR mais alto do que a segunda.

O que você aprende com isso?

Que o seu público tem mais interesse em peças “humanizadas”, como aquelas onde você aparece.

Então, passa a incluir fotos suas nos outros anúncios, melhorando o desempenho da campanha online.

Em outras palavras, é a taxa de clique que define a qualidade do seu anúncio.

Se o CTR está baixo, é sinal de que a peça está tendo poucos cliques em relação à quantidade de impressão.

Então, consequentemente, seu custo será maior.

Quando isso acontece, é preciso rever as palavras-chave utilizadas e fazer outros ajustes na campanha.

Falo mais sobre como aumentar a taxa de cliques ainda neste artigo.

Mas voltando à importância dessa métrica, ter um CTR alto ou baixo também impacta no índice de qualidade (IQ) do Google Ads.

E não para por aí: influencia ainda a relevância do anúncio e da landing page (página de destino).

Só para que entenda melhor o que isso quer dizer: o IQ leva em conta todos os anúncios veiculados no Google.

E, com base em uma série de critérios, dá notas de 0 a 10.

Quanto mais alta for a nota, melhor é a qualidade de uma peça.

Então, otimizar a campanha para melhorar a taxa de cliques é crucial para alcançar boa performance e um CPC menor.

Quando usar o CTR?

Você vai perceber ao longo deste texto que eu sempre volto a bater na tecla da conversão.

Faço isso porque o CTR é utilizado sempre em campanhas nas quais o objetivo seja gerar alguma resposta efetiva por parte do usuário/visitante.

Pode ser uma compra, baixar um e-book ou realizar uma inscrição, por exemplo.

Desde que o anúncio conduza seus visualizadores a uma ação, o CTR é indicado como uma métrica de avaliação.

Mas lembre-se: como todo indicador, ele não deve ser tomado como única referência.

Como vimos, em certos casos, um CTR baixo pode não significar que uma campanha está falhando.

Por essa razão, sempre recomendo para os meus clientes que se apoiem na estatística para interpretar com mais precisão os seus resultados.

Imagine, por exemplo, que uma mesma campanha realizada no mês de agosto do ano passado teve resultados melhores, mas um CTR mais baixo do que agosto deste ano.

Portanto, a taxa de cliques não deve ser levada como um “oráculo” infalível, mas relativizada conforme a meta em questão, que é o que interessa de fato.Esse é também um motivo para adotar metas que sejam consistentes, sempre pautadas na matriz SMART.

Como calcular o CTR

ilustração sobre CTR baixo e alto

A tentação de usar o CTR como único indicador de sucesso também pode ser creditado à facilidade com que pode ser calculado.

Afinal, todo mundo gosta de ter respostas simples e que possam ser obtidas com pouco trabalho, não é?

Realmente, o cálculo do CTR é muito fácil, podendo até ser feito de cabeça, embora a calculadora seja a melhor ferramenta para isso.

Para chegar ao valor desse indicador, você só precisa ter em mãos o número de cliques de um anúncio ou campanha e o número de visualizações.

Para isso, use a seguinte fórmula:

  • CTR = (número de cliques / número de visualizações) x 100.

O resultado em porcentagem vai mostrar a taxa de cliques da peça analisada.

Veja um exemplo:

  • Seu anúncio tem 5 mil impressões e 50 cliques
  • (50 / 5.000) x 100
  • 0,01 x 100
  • Seu CTR é de 1%.

Perceba que, quanto maior ou mais aproximado for o número de cliques das visualizações, maior será o CTR.Isso quer dizer que seu anúncio tem mais qualidade e está gerando interesse nas pessoas impactadas por ele, pelo menos quando se trata de gerar cliques.

Como saber se o CTR está bom?

botão de cálculo do CTR

A média do CTR varia de acordo com o segmento de atuação de cada empresa e também com a experiência dela com anúncios.

Mas, com um pouco de prática, você vai melhorar cada vez mais a sua capacidade de analisar e interpretar esse dado.

Para entender se o CTR de uma campanha online está alto ou baixo, o primeiro passo é separar os modelos de campanha.

Motivo: o desempenho de um anúncio na rede de pesquisa não é igual ao da rede de display.

Afinal, no segundo, geralmente, o objetivo é conquistar visualizações e não cliques.

Outro ponto importante a ser considerado é o objetivo da estratégia:

  • O CTR é ideal para anúncios que têm como objetivo a conversão, indicando o número de interessados pelos cliques
  • Já em uma campanha com foco em visualizações de anúncio, como para a fixação da marca, analisar o CTR não é tão vantajoso. Afinal, mira as visualizações e não os cliques.

O CTR para as principais redes sociais

Eu não explicaria bem o que é CTR sem me aprofundar um pouquinho na maneira como cada plataforma trabalha com esse indicador.

Nesse caso, as redes sociais precisam ser analisadas à parte, considerando o perfil de usuário e o tipo de experiência oferecido por cada uma.

No Linkedin, por exemplo, a taxa de cliques tende a ser reduzida, considerando que essa é uma rede social profissional e de negócios.

Já no Instagram, o CTR terá relação direta com a qualidade da imagem ou vídeo apresentado no anúncio, enquanto no Facebook, o texto ganha uma importância maior.

São fatores que precisam ser colocados na balança na hora de analisar os CTRs, para que seus insights sejam precisos e levem a otimizações consistentes.

Como veremos a seguir, cada rede trabalha a partir de conceitos próprios, cada qual influenciando de alguma maneira a forma como o CTR poderá ser interpretado.

CTR Facebook

O Facebook deixa muito claro que o cálculo do seu CTR considera todos os cliques.

“Ué, mas que diferença isso faz, Neil?”

Para o Facebook, faz muita diferença, já que suas campanhas diferenciam todos os cliques de cliques no link.

Alguns exemplos disso são, segundo o próprio Facebook:

  • Cliques em uma imagem ou em um botão de chamada para ação dentro de um anúncio que usa o objetivo de tráfego
  • Cliques em um link de URL no texto da descrição de um anúncio
  • Cliques em formatos de anúncios que levam alguém para dentro de uma experiência em tela cheia, como formulários de cadastro, Canvas e coleção
  • Os cliques em sites e lojas de aplicativos diretamente de links no anúncio ou no Feed de Notícias.

E o que seria então “todos os cliques”?

O Facebook também exemplifica:

  • Curtidas, comentários ou compartilhamentos na publicação
  • Cliques em uma Página do Facebook ou em um perfil do Instagram
  • Cliques para expandir uma foto ou vídeo para tela cheia.

Esteja atento a essas diferenças ao montar sua campanha, já que a apresentação dos resultados levará em conta as distinções.

Instagram

Como vimos, o CTR é sempre uma métrica relativa.

No Instagram, essa relatividade é ainda maior, tendo em vista que diferentes setores apresentam diferentes taxas de cliques.

É o que revela a media planner Nadia Chopra no tópico (em inglês) “o que é um bom CTR para o Instagram?”, no Quora.

Segundo a especialista, a média para o CTR em todos os setores nessa rede social é de 0,88%, com a maior taxa de cliques registrada em 3,19%.

Ela destaca ainda os setores com as maiores taxas de cliques:

  • Ensino superior (3,19%)
  • Equipes esportivas (1,79%)
  • Influenciadores (1,42%).

Os que apresentam CTRs mais baixos são:

  • Saúde e Beleza (0,51%)
  • Moda (0,51%)
  • Varejo (0,60%).

Resumindo: no Instagram, o CTR precisa ser avaliado conforme o tipo de produto ou serviço anunciado.

Um CTR de 0,8% para um anúncio de uma universidade poderia ser considerado baixo, enquanto essa taxa para uma empresa de moda seria motivo para comemorar.

LinkedIn

Por ser uma rede social de perfil mais empresarial e corporativo, o LinkedIn tem algumas particularidades que precisam ser consideradas.

Nela, as campanhas em geral têm objetivos mais voltados ao branding do que vendas diretas, embora isso seja perfeitamente possível.

É comum no LinkedIn campanhas cujos objetivos são baixar materiais educativos, inscrições em eventos ou simplesmente divulgar uma marca.

Tanto é que, entre os objetivos possíveis nessa rede social, está a chamada “Conscientização da Marca”, na qual o CTR nem cabe.

De qualquer forma, é importante considerar o que o LinkedIn define como uma impressão em conteúdos pagos (sponsored content):

“Sempre que o anúncio estiver 50% à vista em uma tela de dispositivo ou janela do navegador por pelo menos um segundo no desktop ou 300 milissegundos no celular. Para anúncios exibidos no LinkedIn Audience Network, uma impressão é contada quando o anúncio renderiza na página do parceiro.”

7 maneiras de aumentar o CTR

ilustração sobre Click Through Rate e símbolos relacionados

Os resultados de CTR não estão bons?

Sempre há margem para melhorar.

Aqui vão algumas dicas certeiras para que possa aumentar a sua taxa de cliques:

1. Defina uma estratégia

Tudo começa a partir da definição de uma estratégia eficiente.

É ela que torna os resultados naturalmente melhores e facilita um melhor posicionamento do anúncio.

2. Utilize call to action

ilustração sobre call to action

Call to action significa chamada para ação.

É uma frase de impacto que deixa claro o que uma empresa espera que o usuário faça.

Exatamente por isso, influencia bastante o CTR.

Veja alguns exemplos:

  • Compre agora
  • Entre em contato
  • Faça sua reserva
  • Inscreva-se
  • Ligue já.

Quando o usuário – pessoa impactada pelo anúncio – lê o call to action e toma uma ação, clica no anúncio.

Então, precisa ser direcionado para a página que espera encontrar para concluir a ação.

Caso isso não aconteça, ele provavelmente vai sair do seu site assim que for carregado, elevando a sua taxa de rejeição.

Taxa de rejeição, por sua vez, mede o quanto cada usuário continua a navegar dentro de um site, isto é, se não sai da página assim que ela abre.

Com isso, é uma métrica que ajuda a avaliar a qualidade de um site.

3. Fique atento à sua URL

Quase todo internauta dá atenção à URL do site para onde está sendo redirecionado.

Afinal, precisa ter certeza que parece seguro e tem a ver com sua intenção de pesquisa.

Por isso, o endereço deve ter relação com a palavra-chave pesquisada.

Tenha em mente que a URL também é importante para reter usuários em seu site.

4. Escolha bem as suas palavras-chave

mão segurando lupa destacando título Keywords

Para encontrar os termos mais pesquisados pelos usuários, você pode fazer uma pesquisa de palavra-chave na Ubersuggest.

Essa é uma ferramenta que desenvolvi para ajudar pessoas e empresas a ganharem o jogo do SEO.

Basta digitar um domínio ou palavra-chave.

Em seguida, é hora de escolher a palavra-chave principal de seu grupo de anúncios e a inserir em seu título e texto.

Só tenha cuidado para que não pareça algo forçado, ok?

Se preferir, você pode usar um código para atualizar sua publicidade de acordo com as palavras-chave do seu grupo.

Anote aí: {keyword:palavra padrão}.

Quando mais positiva for a experiência do usuário, melhor. E isso ajuda ele a visualizar exatamente o termo que deseja.

5. Aproveite os períodos sazonais

calendário relógio e calculadora em mesa de escritório

Explore datas sazonais como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal para alavancar sua taxa de cliques.

Como são períodos que movimentam o comércio, tendem a gerar mais tráfego e, assim, mais chances para que as pessoas visualizem seus anúncios.

Quer testar o potencial da sazonalidade para as suas campanhas online?

Então, programe alguns anúncios para serem veiculados durante essas épocas.

Você vai se surpreender com os resultados alcançados.

Esse é mais um truque para focar o seu segmento de negócio e, assim, aumentar o CTR dos anúncios online.

6. Escreva bons títulos e descrições

títulos web como importante passo do CTR

Para criar títulos e descrições irresistíveis de clicar, você só precisa de uma boa de criatividade e um pouco de conhecimento técnico.

Fazer uma segmentação bem feita do seu público-alvo também é importante.

Veja algumas dicas rápidas para otimizar títulos e descrições para que seu prospect converta na ação desejada:

  • Use números para chamar atenção, se for possível
  • Explore o uso de adjetivos para se diferenciar da concorrência
  • Evite criar títulos que possam ser respondidos apenas com “sim” ou “não”
  • Não esqueça de escolher uma palavra-chave relevante para seu público
  • Nem de deixar a racionalidade de lado
  • Entregue uma promessa ou solução rápida que faça ele ter vontade de clicar em seu anúncio.

Exemplos:

  • 5 erros que você precisa evitar para criar um anúncio de sucesso
  • 10 tendências do marketing de conteúdo para alavancar suas vendas
  • Como criar conteúdo encantador como um guru do marketing digital
  • Aprenda o básico de SEO em 1 minuto.

7. Utilize apelos emocionais

Gatilhos mentais, como a urgência, funcionam muito bem quando estamos falando de campanhas online no Google Ads ou redes sociais.

Quando você oferece, por exemplo, descontos por tempo limitado ou ofertas relâmpago, passa a ideia de que vão terminar em breve.

Isso faz com que o usuário sinta mais pressa ao conferir o que sua empresa tem para ele.

Atenção: para não gerar experiências negativas, seja claro ao informar até quando a oferta ou promoção vai acontecer.

Essa informação pode aparecer no texto ou na imagem, mas precisa estar lá.

3 cuidados com CTR

ilustração sobre click rate

Antes de concluir, vamos a três pontos de atenção importantes.

Leve-os em conta ao analisar os resultados do CTR de seus anúncios online.

CTR é exclusivo do canal

Um erro comum ao mensurar resultados de campanhas online é comparar CTRs em canais de marketing diferentes.

Cada canal tem uma média própria de taxa de cliques de acordo com a situação e momento no qual o elemento de linkagem é mostrado.

CTR tem prazo de validade

Quando um anúncio é uma novidade dentro do ambiente onde está sendo veiculado, naturalmente, sua taxa de cliques será maior.

Então, conforme o tempo passa, ele vai perdendo sua força e as peças passam a fazer parte da paisagem.

Ou seja, os usuários se acostumam com elas e não despertam mais tanto interesse. Se tornam saturadas.

Por isso, mudar as chamadas com o tempo para que não se tornem previsíveis é fundamental para aumentar o CTR.

O CTR não é o único responsável

O CTR é uma métrica importante para medir o resultado de uma campanha, mas não deve ser avaliado sozinho.

Isso porque mostra a qualidade dos anúncios, mas não significa uma conversão.

A principal função do CTR é mostrar a capacidade que o anúncio tem de chamar a atenção do público.

Dentro do funil, é um indicador importante para capturar a atenção dos usuários.

Para que entenda o resultado de uma campanha leve em consideração outros KPIs e não apenas métricas isoladas.

É possível unir com outras métricas?

Possível e recomendável.

Afinal, na vida e no marketing digital, não existe verdade absoluta.

Visto isoladamente, o CTR pode apresentar uma versão enviesada sobre a performance de uma campanha, induzindo o gestor ao erro em suas decisões.

Ressalto a necessidade de utilizá-la sempre junto a outras métricas, afinal, o que é CTR, se não um recorte sobre o desempenho de um anúncio?

Ele jamais fornecerá uma visão ampla a respeito de uma campanha, cuja performance deve ser analisada sob outros aspectos.

Chamo a sua atenção a seguir para duas métricas que podem gerar confusão ao serem analisadas junto com CTR.

CPC

Como vimos, o CTR ajuda a entender a performance a partir de uma outra métrica, o Custo por Clique.

Não custa relembrar: quanto mais alto o CTR, menor será o CPC, o que é sempre bom.

Porém, como também vimos, o CTR é uma métrica relativa.

Os visitantes podem estar clicando em um anúncio, sem que isso gere efetivamente conversões ou que os objetivos da campanha estejam sendo atingidos.

Seria o caso de um anúncio para uma landing page de cadastro com um alto índice de rejeição.

Portanto, você estaria pagando pouco por clique, mas isso não significaria muita coisa, tendo em vista que sua meta principal não estaria sendo atingida.

CPM

As campanhas do LinkedIn para gerar conhecimento de marca são um ótimo exemplo de anúncios cuja performance pode ser medida pela métrica de Custo por Mil (CPM).

Ela indica o custo de uma campanha a cada mil visualizações, portanto, quanto mais pessoas visualizarem o anúncio, maior será o seu custo.

Nesse caso, o CTR já não faz muito sentido, já que clique é um tipo de ação que vai além da simples visualização.Se quiser saber ainda mais, não deixe de ler depois o artigo em que mostro as diferenças entre CPM, CPC e CPA.

Conclusão

Espero que esse artigo tenha ajudado você a se sentir mais seguro ao trabalhar com campanhas online no Google Ads e Social Ads.

Como você deve ter percebido, entender o que é CTR pode parecer desafiador, mas com estudo e prática se torna mais fácil.

Gostou deste artigo? Então, compartilhe a sua experiência com a análise do CTR aqui nos comentários.

E conte também como tem sido sua experiência nas campanhas digitais. Está satisfeito com os resultados?

O que é CTR?

O significado de CTR (Click Through Rate) é taxa de cliques. Essa métrica é fundamental para que você possa avaliar quais anúncios têm bom desempenho e quais devem ser otimizados.

Por que o CTR é importante?

O CTR é importante porque vai mostrar se os anúncios de um produto ou marca estão sendo eficazes.

Como saber se o CTR está alto ou baixo?

A média do CTR varia de acordo com o segmento de atuação de cada empresa e também com a experiência dela com anúncios.

Compartilhe