Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Newsletter: entenda o que é e as melhores práticas

Newsletter é basicamente um e-mail usado primariamente para informar quem o recebe. Pode também ser uma série de e-mails recorrentes que você envia para a sua audiência para os informar sobre promoções, novidades, etc.

Porém, você não faz vendas por e-mail.

Isso parece contraditório, certo? Mas é verdade!

Quantas vezes você comprou alguma coisa diretamente em um e-mail?

É provável que nenhuma.

Em vez disso, o objetivo do seu e-mail é conseguir que alguém o abra e, com sorte, clique no que está dentro.

É isso!

Os e-mails deixam as pessoas interessadas o suficiente para que cliquem em um link e, então, a página de destino é que faz a venda.

O problema é que existem mais de 360 bilhões de e-mails enviados diariamente. Esse dado é de um relatório da Statista, que prevê um aumento desse número para mais de 390 bilhões até 2026.

É muita competição por atenção.

Servidores de e-mail, como o Gmail, tentam ajudar seus usuários filtrando o ‘lixo’ antes mesmo de atingir a sua caixa de entrada (mesmo que ele não esteja tecnicamente rotulado como spam).

Isso significa que você enfrenta uma batalha árdua para ter seus e-mails abertos (e clicados).

Hoje vou mostrar uma tonelada de exemplos que conseguiram superar esses desafios.

E, no final deste artigo, você vai ser capaz de ajustar campanhas de e-mail para aumentar instantaneamente seus resultados.

Isso parece bom, não é mesmo?

Mas antes de continuar, vale a pena baixar esse conteúdo que meu time desenvolveu para te ajudar a montar e-mails poderosos do zero e gerar ainda mais leads. Aproveite, é gratuito!

Agora sim, boa leitura!

O que é newsletter?

Uma newsletter é um e-mail que tem a finalidade de informar a sua audiência. O termo em inglês pode ser traduzido como “boletim informativo”.

Com isso, ela pode ser definida como sendo uma publicação fixa que uma determinada empresa produz para os seus clientes em potencial.

Esse tipo de e-mail tem que ser feito com uma periodicidade pré-determinada, além de possuir uma linha editorial e visual próprios.

Algumas vezes ela é confundida com o e-mail marketing. Porém, na maioria dos casos, ela é a porta de entrada para uma lista de e-mail marketing.

Seu foco é a produção de conteúdo e não especificamente vendas.

Seu objetivo é informar o público sobre assuntos relacionados ao seu nicho de atuação ou seu negócio. Com isso, ela pode abranger muito mais tópicos de interesse.

Como é enviada apenas para pessoas que se inscreveram em um formulário com esse objetivo, elas apresentam uma enorme vantagem em relação ao e-mail marketing.

Ela consegue atingir vários estágios do seu funil de vendas com o mesmo e-mail, fazendo com que todos os seus leitores se interessem pelos seus artigos e dicas.

E, como elas costumam reproduzir um mesmo padrão organizacional de conteúdo, podem ser feitas sem muitos problemas.

Se você conseguir manter uma ótima qualidade em seus e-mails enviados, com certeza conseguirá obter um ótimo retorno financeiro.

Qual é a diferença entre assinatura RSS e newsletter?

Muitas pessoas não conhecem a diferença entre uma assinatura RSS e uma newsletter.

A assinatura RSS é um meio que facilita que o seu público acesse os artigos do seu blog através de uma assinatura, mas apenas os artigos. 

Com isso, eles sempre são notificados por e-mail.

Então, ela acaba sendo um lembrete para que a sua audiência leia o seu novo conteúdo, porém, ela não cria nem nutre um relacionamento com ela.

Uma assinatura RSS é ótima para quem quer acompanhar seus sites preferidos, mas não tem muito tempo para isso.

Já uma assinatura newsletter é uma maneira personalizada de ter acesso a um determinado conteúdo. 

Ela é voltada para atender necessidades específicas do seu público.

Com ela você pode enviar e-mails sempre que quiser. É uma forma bastante íntima e pessoal de se relacionar com seus leitores.

Ela também pode ser usada para vendas, mas não de uma forma explícita e contínua.

Também é ótima quando o assunto é tráfego para o site da sua empresa. É uma ótima ferramenta de relacionamento com todos os seus leads e clientes.

A importância de criar uma newsletter para a sua empresa

por que criar uma newsletter para a sua empresa

O principal motivo pelo qual você precisa providenciar uma newsletter para a sua empresa é a criação de uma ótima lista de e-mails!

Quando você oferece um serviço de informação para o seu público, ele demonstra interesse em adquiri-lo. 

Com isso, você acaba conseguindo capturar muitos e-mails, a fim de aumentar sua lista de contatos.

Parece um bom negócio, não é mesmo?

Então, é de suma importância conseguir esses e-mails que uma assinatura feed RSS não consegue, pois:

  • Essa é uma forma muito eficaz de comunicação com a sua audiência, aumentando cada vez mais a intimidade existente entre vocês. Normalmente, uma lista de newsletter possui apenas pessoas interessadas no seu negócio que querem receber novidades em seus e-mails;
  • Quando você monta uma boa lista de e-mails, você possui uma forma de se comunicar com a sua audiência. As redes sociais existentes podem acabar com o tempo, mas a sua lista não. Além disso, é muito raro pessoas mudarem seus e-mails, fazendo com que você sempre consiga se relacionar com o seu público;
  • Sua lista de e-mail é o maior ativo do seu negócio, ou seja, é nela que está o dinheiro.

Provavelmente, seu objetivo é ganhar dinheiro com a sua lista. Por conta disso, você precisa usá-la com bastante cuidado.

Se você focar apenas em obter lucro, vai acabar perdendo a fidelização de seus clientes.

Dessa forma, esteja sempre focado em ajudar verdadeiramente o seu público. Sempre crie e nutra um relacionamento com ele.

Se você focar em sempre ajudar o seu público, com certeza o dinheiro virá!

Benefícios da newsletter para a sua empresa

Investir na criação e aprimoramento de uma newsletter requer tempo e dedicação. Porém, com ela, você poderá obter resultados extraordinários.

A maior vantagem que sua empresa pode ter com o uso desse tipo de e-mail é a criação e a manutenção de um relacionamento com o seu público.

Tal relação visa gerar interesse e confiança em você e na sua marca, o que é ótimo para o seu negócio.

Compartilhar conteúdos relevantes, datas de novos eventos, premiações, novas aquisições, faz com que a sua audiência se sinta parte da sua empresa, aumentando, assim, o interesse pela sua marca.

Outra vantagem é o seu baixo custo

Afinal, essa é uma forma simples, prática e barata de divulgação da sua empresa.

Então, planeje suas ações e envios de e-mails com bastante cuidado e atenção. Tenha paciência e acompanhe todos os seus resultados para ter sucesso com essa estratégia.

Como fazer uma newsletter? Passo a passo

Sabendo da grande importância de uma newsletter, eu decidi mostrar a você o passo a passo da construção de um e-mail de sucesso!

Tenho certeza de que eles vão melhorar a sua comunicação com a sua audiência, fidelizar seus consumidores e transformar leads em clientes.

Para começar, ela precisa ser enviada com certa frequência para a sua lista de e-mail. 

É recomendado que você envie pelo menos um e-mail por mês para o seu público.

Essa periodicidade vai ajudar a melhorar a interação com a sua lista. Você também pode aumentar a frequência de envio, caso perceba que seu público espera por isso.

A minha dica é: sempre que você criar novos conteúdos, adicione-os ao seu e-mail também.

Mas lembre-se: o foco sempre é compartilhar conteúdos informativos para que o seu público se mantenha sempre informado sobre a sua empresa, e sinta vontade de clicar em seus Call to Action.

Então, vamos ao passo a passo: 

1. Reúna todo o conteúdo disponível

Se você quiser estruturar uma newsletter de sucesso, reúna todo o seu conteúdo disponível.

Faça uso de todo o conteúdo produzido por você, selecionando os temas mais interessantes e relevantes para a sua audiência. 

Porém, sempre estruture seus e-mails com base na sua estratégia de marketing.

Se você tem como objetivo vender o seu novo serviço ou produto, monte uma sequência de e-mail com conteúdos relacionados a ele. 

Com isso, o interesse de sua lista nascerá sem a necessidade de e-mails comerciais.

Você precisa focar em obter o maior número possível de leitores abrindo seu e-mail.

Então, envie sempre conteúdos relevantes e em formatos diferentes. Pode ser através de um blog post, um vídeo, um infográfico, um e-book, entre outros.

2. Determine os objetivos e metas

Suas newsletters precisam ter objetivos claros e alinhados a sua estratégia de marketing.

Você jamais deverá enviar e-mails aleatórios sem objetivos claros para o seu negócio.

Saiba sempre quais são os resultados esperados com os envios de um e-mail. Com isso, você consegue ser mais eficaz em suas estratégias.

Sua meta pode ser o aumento do número de leads, a promoção de um produto ou serviço ou o aumento do número de acessos aos posts do seu blog, por exemplo.

Tendo isso bem definido, você conseguirá definir qual ação o seu público deverá realizar. Pode ser que você queira que seus contatos sejam direcionados para o seu blog ou respondam um questionário.

Tudo vai depender da sua estratégia.

Informar a sua lista de e-mails sobre os últimos posts

Um dos objetivos mais comuns de uma newsletter é informar a sua lista de contatos sobre os últimos posts do seu blog.

Se essa também for a sua meta, distribua o conteúdo no corpo do e-mail.

Ponha o que for mais importante na parte superior e, depois, distribua o resto do seu conteúdo no corpo da mensagem, conforme a sua prioridade.

Com isso, tenho certeza de que você alcançará todos os objetivos que foram previamente planejados!

3. Defina o remetente e o formato

Indico que você crie um modelo padrão para a sua newsletter. 

Assim, você vai conseguir definir sua identidade visual e utilizá-la por bastante tempo.

Apesar desse padrão, que vai ajudar o público a identificar a sua marca, busque atualizar o design dos seus e-mails com certa frequência. 

Indico que você faça isso pelo menos uma vez ao ano. Isso traz uma certa inovação e ajuda a manter o seu público interessado por você e pela sua empresa.

Você também pode mudar as imagens e as cores utilizadas para que os e-mails estejam sempre com uma cara nova.

Mas fique atento para não descaracterizar a sua identidade visual.

Aconselho que nunca mude todos os elementos de uma vez.

A sua empresa precisa estar sempre em foco durante a escolha de um design. E nunca esqueça que menos é sempre mais na elaboração de um e-mail.

Ou seja, apresente poucas e importantes informações.

Também indico que você abuse dos espaços em branco. São eles que ajudam o sua audiência a encontrar de maneira mais fácil os conteúdos e as Call To Action presentes no e-mail.

Como Escolher o Remetente Ideal

O nome da sua empresa precisa estar presente no remetente dos e-mails da sua newsletter.

Isso faz com que o seu leitor confie mais no seu negócio e receba a sua mensagem de forma positiva.

Esses e-mails refletem a postura do seu negócio e a forma com que ele se comunica com o seu público. 

Então, sempre coloque seu nome, o da sua empresa, ou os dois no seu remetente.

Você também pode configurar o seu remetente como sendo “Atualização mensal” ou “Atualização” mais o nome do seu negócio.

O nome da sua empresa também precisa ser combinado com o seu endereço de e-mail, como em [email protected].

E jamais utilize um e-mail padrão, como @naoresponda, @vendas, @marketing, por exemplo. 

Digo isso por dois motivos. 

O primeiro é que esse tipo de e-mail costuma sempre cair nas caixas de spam.

O segundo é que as pessoas costumam olhar de forma negativa para esse tipo de remetente. 

E você não quer afastar a sua audiência, não é mesmo?

Então, seja sempre o mais pessoal possível e mantenha uma conversa informal com a sua lista!

Texto Simples

Se você quiser atingir o máximo de pessoas possível com sua newsletter, crie duas versões para ela: uma que contenha apenas seu texto e outra em HTML. Esta última vem com as imagens e o todo do layout do seu e-mail.

A versão que contém apenas textos serve para que leitores com conexões lentas de internet consigam acessá-lo sem problemas – ou para e-mails corporativos que não aceitam imagens, por exemplo.

Já a versão HTML poderá ser aberta por leitores com conexões mais rápidas.

Agindo assim, você vai garantir que seu e-mail seja entregue com bastante sucesso para toda a sua audiência.

4. Defina o tipo de conteúdo

Você precisa criar uma estratégia que seja relevante e atrativa para o seu público, o que inclui a forma como os assuntos serão abordados nos e-mails.

Assim, você vai conseguir saber qual das opções selecionadas apresentam uma performance melhor com os seus leitores.

Para isso, crie uma linha editorial personalizada para todas as newsletters da sua empresa. 

Faça com que a sua audiência sempre saiba que o e-mail recebido é uma mensagem do seu negócio.

Você também pode fazer uso de um assunto do momento (viral) para que o seu público se identifique assim que receber o seu e-mail.

Isso vai fazer com que você consiga definir todas as expectativas dos seus leitores.

E jamais esqueça que você precisa sempre educar o seu público. Envie conteúdos educativos, com um conteúdo bastante relevante.

5. Aposte na simplicidade do layout

Quando se trata do layout da sua newsletter, menos é mais

O objetivo é sempre facilitar a leitura e a compreensão do conteúdo para seus assinantes.

Por isso, mantenha o layout dos seus e-mails limpo, organizado e fácil de navegar. 

Utilize uma estrutura simples de uma ou duas colunas para evitar sobrecarregar os leitores com informações demais. 

Além disso, use fontes legíveis e evite cores ou designs extravagantes que possam distrair ou confundir o usuário de alguma maneira.

6. Tome cuidado com o uso de imagens

É verdade que as imagens podem adicionar interesse visual ao seu boletim informativo, mas também é verdade que você deve usá-las com moderação. 

Isso porque imagens muito pesadas podem tornar seu e-mail mais lento para carregar, impedindo as fotos de serem exibidas corretamente em todos os dispositivos. 

Além disso, alguns provedores de e-mail podem bloquear automaticamente imagens, especialmente as mais pesadas. 

Por isso, certifique-se de otimizá-las para a web, mantendo-as pequenas e comprimidas, sempre evitando os exageros – a regra do menos é mais vale aqui também

7. Organize o corpo da newsletter

Todos os seus e-mails precisam possuir alguns elementos específicos, como:

  1. Links das suas redes sociais no rodapé do e-mail;
  2. Direcionamento do e-mail para o site da sua empresa com um link na parte superior da sua mensagem. Algumas pessoas não aceitam cookies, fazendo com que esse elemento seja de suma importância;
  3. Tabelas com os conteúdos do seu blog na parte de cima do seu e-mail;
  4. Definição de um limite máximo de quantidade de conteúdo por e-mail. Uma mensagem de newsletter precisa ter no máximo 5 conteúdos diferentes.

Existem também alguns conteúdos que você pode abordar, como:

  • Estudos de casos;
  • Novos posts no blog;
  • Novidades da empresa;
  • Depoimentos do seu público;
  • Datas dos próximos eventos;
  • Promoções de seus produtos e serviços.

Você precisa sempre focar em redirecionar os leitores dos e-mails para o seu site. 

Também prepare alguns Calls To Action nas páginas para onde eles foram redirecionados.

Além disso, coloque uma quantidade pequena de conteúdos não educativos nos seus e-mails. Eles podem ficar na parte inferior ou na lateral da sua newsletter.

Linha de Assunto

Se o assunto do e-mail não for atraente, sua taxa de abertura será muito baixa.

Então, dedique tempo à elaboração de um assunto bem chamativo. Você precisa ser bastante objetivo e relevante aos olhos do seu leitor.

Para isso, você pode escolher o mesmo título do post para onde você quer direcionar o seu leitor. 

Essa técnica normalmente faz com que os cliques nos links dos artigos presentes no seu e-mail aumentem.

Outra alternativa é criar um título chamativo e intrigante que faça com que seu leitor tenha vontade de abrir a sua mensagem.

Existem algumas palavras que sempre são pegas pelos filtros anti-spam dos provedores de e-mail, como:

  • Preço;
  • Oferta;
  • Desconto;
  • Promoção.

Então, evite inseri-las nos seus assuntos de e-mail para que sua mensagem não vá para a caixa de spam.

Fonte

Jamais use fontes que não são comuns, pois seu objetivo precisa ser que todos consigam ler sua newsletter em qualquer dispositivo eletrônico.

As fontes mais comuns e mais utilizadas na internet são:

  • Arial;
  • Georgia;
  • Tahoma;
  • Times New Roman.

Porém, se mesmo assim você quiser usar uma fonte diferente, recomendo que você a salve como imagem. Assim, ela nunca ficará desconfigurada nos seus e-mails.

Links

Quando uma newsletter possui um link logo em seu início, as chances de que o seu leitor clique nele são altíssimas.

Você também precisa criar uma tabela com os conteúdos existentes no e-mail. Todos eles devem linkar para o seu blog.

A fim de aumentar sua taxa de cliques, coloque todos esses links em negrito.

Todos os links presentes nas suas mensagens precisam ter um identificador. Dessa forma, você conseguirá mensurar a quantidade de pessoas que clicaram em seus links.

Insira sempre links completos e tente evitar o uso de hiperlinks. Digo isso, pois alguns provedores de e-mail costumam bloquear hiperlinks, fazendo com que sua campanha não obtenha sucesso.

Imagens

Quando um e-mail possui mais de dez imagens, normalmente ele vai parar na caixa de spam do seu leitor.

Além disso, quando uma mensagem possui muitas imagens, ela fica bastante lenta e não carrega facilmente. 

Isso pode acabar fazendo com que seu leitor desista de abri-la. E não é isso que buscamos aqui, certo? 

Se você quiser fazer uso de imagens mesmo assim, faça uma associação delas com um Call To Action. Assim, seus leitores poderão clicar em cima delas para serem direcionados para o seu site.

Além disso, inclua frases descritivas com textos alternativos em suas imagens. 

Se o seu leitor não aceitar imagens, ele conseguirá saber o que ela quer dizer através do alt text.

Design da Newsletter

Se você quer personalizar o seu e-mail e melhorar o relacionamento com a sua audiência, coloque o nome do seu leitor no início do e-mail.

Assim, ele vai sentir que aquele e-mail foi escrito especialmente para ele. E quem não gosta de perceber esse tipo de cuidado, não é mesmo?

Isso acaba fazendo com que o seu público se identifique com você e com a sua marca, além de aumentar o tempo que a pessoa passa lendo o seu e-mail, assim como a taxa de cliques.

Você também pode colocar o nome da sua marca no assunto da sua mensagem. Se a sua audiência estiver esperando por seu e-mail, será mais fácil que ela o encontre.

8. Teste sua newsletter

teste sua newsletter

Envie seus e-mails para seus funcionários para saber se eles não estão sendo pegos pelo firewall de algum provedor. 

Se não tiver funcionários, envie para alguns amigos.

Se algo der errado, revise todo o conteúdo da sua mensagem e clique em todos os links existentes ao longo do texto.

Faça essa checagem em busca de erros gramaticais e de concordância, por exemplo.

Envie seus e-mails para apenas 10% da sua lista. Depois, aguarde pela reação dos seus contatos e veja se está tudo correndo bem.

Após essa constatação, envie para os outros 90%. Isso é importante para que você saiba que seus e-mails não possuem links quebrados, imagens ausentes ou erros de concordância, por exemplo.

9. Envie sua newsletter

Depois de ter dado uma última conferida em todo o corpo do seu e-mail e de ter se certificado que a versão em texto e em HTML estão funcionando bem, chegou a hora de enviar a sua newsletter!

Se os seus testes tiverem tido um bom resultado, é só enviar seus e-mails e esperar pelos resultados.

10. Preste atenção no feedback

Após o envio para os seus contatos, você ainda tem trabalho a fazer!

Você precisa estar sempre focado em construir um bom relacionamento com a sua audiência. 

Por isso, preste sempre atenção na resposta dos seus leitores e nunca deixe o seu público sem respostas. 

Se você fizer isso, com certeza ele se sentirá mal e vai parar de dar atenção para você e para a sua empresa.

Seus leitores querem ser tratados de forma única e especial para que seu relacionamento com ele seja duradouro.

Não cometa o erro de não dar atenção para o seu público.

Esteja sempre pronto a tirar dúvidas e a ouvir sugestões, por exemplo. Nunca demore para responder qualquer tipo de questionamento que surja.

Seu cliente é o maior bem da sua empresa. Trate ele com carinho e atenção!

11. Acompanhe as métricas

Depois de enviar sua newsletter, você precisa acompanhar os seus resultados. 

Com isso, você vai conseguir aprimorar suas estratégias de marketing e de relacionamento com a sua audiência.

Melhorar cada dia mais os seus resultados só depende de você. Então, colete os dados das suas interações com os leitores e os interprete de maneira correta.

As principais métricas que você precisa acompanhar são:

  • Quantidade de seguidores;
  • Interação em suas mídias sociais;
  • Conteúdos mais acessados no seu site;
  • Aumento de tráfego orgânico no seu site;
  • Aumento de inscritos em suas redes sociais;
  • Quantidade de cancelamentos de assinatura;
  • Números de cliques em um período pré-determinado;

Porém, para ter acesso a esses dados, você vai precisar de uma ferramenta que os monitore para você.

Existem muitas ferramentas para esse fim. As mais usadas são:

  • Hubspot (paga);
  • Litmus (gratuita);
  • Mairelay (gratuita);
  • Newsletter2Go (paga).

Ao procurar por uma ferramenta, veja se ela possui as funcionalidades principais para que a sua empresa consiga desenvolver uma ótima campanha de e-mail.

Tais ferramentas devem:

  • Ser fáceis de mexer;
  • Enviar seus e-mails com sucesso;
  • Criar uma newsletter rapidamente;
  • Monitorar e gerenciar sua lista de contatos;
  • Apresentar relatórios e gráficos para análises de resultados.

Assim, você e a sua empresa economizam bastante tempo no momento da criação e da monitoração dos seus e-mails.

12. Mantenha uma frequência

Você não pode enviar um e-mail hoje e outro em dez semanas. O tempo não importa, mas a verdade é uma só: um bom relacionamento precisa ser baseado na frequência.

Então, envie conteúdos de forma constante para a sua lista de contatos, a fim de sempre gerar valor para ela.

Faça uma programação e a siga, para que não haja nenhuma falha no envio dos e-mails.

Selecione com antecedência o seu conteúdo, tenha um modelo padrão para os seus e-mails e mantenha seus envios em dia.

Cuidados que devem ser tomados com a sua lista de e-mails

Antes de pensar em começar a escrever qualquer e-mail para uma newsletter, você precisa ter alguns cuidados.

Existem passos que precisam ser seguidos fielmente para que você tenha sucesso com o envio de seus e-mails.

Foi pensando nisso que escrevi aqui para você os principais cuidados necessários ao escrever para a sua lista de contatos.

Otimizar e separar sua lista de e-mails

Antes de mais nada, você tem que separar a lista de e-mail que você já possui.

Faça essa segmentação em todos os grupos de e-mail que você tem. Isso serve para garantir que cada grupo receba o conteúdo mais pertinente para ele.

Jamais esqueça que uma newsletter precisa ser informativa

Então, nunca tente vender excessivamente para os seus contatos através dela.

Ao invés disso, envie conteúdos novos e relevantes que façam a sua audiência se sentir grata por eles. 

Assim, tenho certeza que ela vai acabar compartilhando seus posts com outras pessoas – e aí todos saem ganhando!

Separe seus contatos em grupos e os nomeie. Você pode separá-los de diversas formas, como em leads, potenciais clientes, clientes e informativo, por exemplo.

Você também pode aumentar a quantidade de detalhamento em cada um deles.

Você pode separá-los em histórico de transações, necessidades, medos, desejos ou qualquer outra modalidade que personalize ainda mais a sua lista.

Depois dessa segmentação, você precisa definir o que seus grupos esperam receber de você. Assim, você evitará de enviar conteúdos errados para um determinado grupo.

A divisão dos seus contatos em listas separadas precisa ser baseada nas expectativas que eles possuem em relação a você e a sua empresa.

Entre essas expectativas podem estar:

  • O assunto a ser abordado nos e-mails;
  • O motivo pelo qual seus clientes se inscreveram;
  • O tipo de valor que você agregará a sua audiência;
  • A quantidade de e-mail que sua lista espera receber;
  • O dia em que seu público espera receber um e-mail seu.

Depois que você conseguir definir todas as expectativas do seu público, você estará no caminho certo!

É assim que você vai garantir que seus contatos não recebam algo pelo qual não se interessam.

Isso vai evitar, inclusive, cancelamentos indesejados de assinaturas na sua lista de contatos.

Em um vídeo especial, compartilhei quais estratégias eu uso para capturar mais e-mails para a minha lista. Dá só uma olhada:

Boas práticas no envio de newsletter

Quando se trata de produzir um e-mail atrativo, há algumas boas práticas que realmente fazem toda a diferença. 

Vem comigo dar uma olhada em algumas que são fundamentais para o sucesso da sua estratégia.

Dê boas-vindas para novos assinantes

Imagina você entrar em uma festa e não ser recebido com um sorriso caloroso e um aperto de mão amigável? 

Seria um pouco estranho, não é mesmo? 

O mesmo se aplica quando alguém se inscreve na sua newsletter: eles estão entrando no seu “espaço” online e é crucial dar as boas-vindas de uma forma calorosa e acolhedora.

Nesse contato, envie um e-mail de boas-vindas personalizado logo após a inscrição, agradecendo-os por se juntarem à sua lista e compartilhando um pouco sobre o que eles podem esperar receber.

 Isso não só cria uma primeira impressão positiva, mas também ajuda a estabelecer uma conexão inicial com seus novos assinantes.

Seja mobile friendly

Vamos encarar os fatos: vivemos em um mundo onde nossos smartphones são praticamente uma extensão de nós mesmos. 

Navegando por aquela pesquisa da Statista que trouxe no comecinho deste conteúdo, encontrei outro dado da consultoria: 43% dos e-mails eram abertos pelo celular já em 2018.

O número deste relatório não é tão atual, mas o crescimento do uso de smartphones é inegável. 

Só no Brasil, a apuração mais recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelou que mais de 86% da população acima de 10 anos tem um celular. 

Imagine quantas dessas não abrem o e-mail pelo dispositivo? 

Hoje, o índice de 43% com certeza está bem maior.

Então, por que não garantir que seus e-mails sejam tão amigáveis para dispositivos móveis quanto para desktops? 

Certifique-se de que seu design seja responsivo e se adapte perfeitamente a diferentes tamanhos de tela. 

Isso garantirá uma experiência de leitura suave e agradável para todos os seus assinantes, não importa onde eles estejam ou qual dispositivo estejam usando. 

Além disso, otimize seus links e botões para facilitar a interação em telas sensíveis ao toque. 

Lembre-se: a conveniência é a chave para garantir uma boa experiência ao usuário. 

E uma boa experiência é o pilar para um relacionamento duradouro. 

Respeite as decisões e a privacidade dos contatos

Você precisa sempre respeitar a privacidade dos seus contatos com seus e-mail. Isso fará com que eles continuem sempre ativos na sua lista.

Jamais repasse as informações dos seus contatos para outras pessoas ou empresas.

Quando uma pessoa entra na sua lista de contatos, ela está confiando em você. Então, nunca quebre essa confiança.

Para passar ainda mais a segurança para os seus assinantes, elabore um documento sobre a política de privacidade da sua empresa. 

Ela pode ser disponibilizada em seu próprio site no formato de uma página ou e-book, por exemplo.

Se um contato da sua lista quiser cancelar a assinatura, faça-o em até 10 dias úteis. Com isso, você não manchará a sua imagem e estará cumprindo a lei CAN-SPAM.

Essa lei diz que você precisa adicionar o nome da sua empresa, endereço e um link em negrito em seu e-mail para que o leitor possa cancelar a assinatura da sua newsletter.

Basicamente, a lei CAN-SPAM garante que qualquer pessoa possa cancelar sua assinatura em uma lista de e-mails.

Fazendo isso você também garante que a vontade do seu público seja respeitada.

Ideias de conteúdos para newsletters

A criatividade é a maior aliada na hora de criar conteúdos envolventes, mas se faltou inspiração por aí, não se preocupe.

Eu separei algumas ideias para esses momentos em que a criatividade está um pouco adormecida. Vem conferir!

Crie um conteúdo interativo

Que tal dar vida à sua newsletter com conteúdo interativo? 

Experimente incluir enquetes, pesquisas ou quizzes para envolver seus assinantes e incentivá-los a participar ativamente. 

Isso não só torna o e-mail mais divertido e interessante, como também oferece uma oportunidade valiosa de coletar feedback dos seus leitores e entender melhor suas preferências e interesses.

Ofereça uma curadoria de conteúdo

Em tempos de rotina agitada, a praticidade é rainha.

Então que tal fazer o trabalho pesado para seus assinantes?

Reúna e compartilhe os melhores artigos, vídeos, podcasts e recursos da web sobre tópicos relevantes do seu negócio para o seu público-alvo. 

Faça um resumo dos últimos conteúdos e disponibilize os links para que eles possam ter acesso ao material completo. 

Isso economiza tempo aos seus assinantes e posiciona sua newsletter como uma fonte confiável de informações e insights valiosos.

Compartilhe histórias

O Storytelling é um grande sucesso nas estratégias de marketing, e como não seria, não é mesmo?

Afinal, todo mundo gosta de acompanhar uma boa história, seja ela para entreter, ensinar ou inspirar.

No universo dos e-mails isso não é diferente.

Então, aposte em narrativas envolventes e emocionantes para compartilhar experiências pessoais, casos de sucesso de clientes ou até mesmo histórias inspiradoras do seu próprio negócio. 

Isso não só ajuda a construir uma conexão mais profunda com seus assinantes, mas também mantém os seus e-mails mais humanizados e cativantes.

Aliás, eu fiz um vídeo sobre isso que com certeza pode clarear as ideias por aí e te ajudar a criar o storytelling perfeito, olha só:

Traga entrevistas exclusivas

Que tal entrevistar especialistas da sua área de atuação e compartilhar insights valiosos com seus assinantes?

Essas entrevistas exclusivas oferecem um conteúdo único e relevante, além de ajudar a estabelecer sua autoridade no assunto e a construir relacionamentos com influenciadores e líderes de pensamento.

Faça sugestões personalizadas

Ofereça recomendações exclusivas com base nos interesses e comportamentos individuais de seus assinantes. 

Isso aumenta a relevância e o engajamento de seus e-mails, criando uma experiência mais personalizada para cada leitor.

Ao segmentar sua lista de contatos e entender as preferências de seus leitores, esse processo fica mais fácil.

Com isso, você pode fornecer conteúdo que realmente ressoa com eles, aumentando as chances de cliques, interações e conversões. 

Por exemplo, aqui está uma campanha da Amazon que promove recomendações personalizadas do seu site e usa e-mail retargeting com base no seu histórico de pesquisa para isso.

newsletter da amazon

E-mails automáticos como esses podem resultar em 20% mais oportunidades de vendas.

Note que esses números impressionantes não vêm de uma estratégia de e-mail excessivamente sofisticada ou tática criativa de marketing.

As pessoas estavam apenas olhando para esses produtos na Amazon, mas elas deixaram a página sem comprar.

Então, a Amazon está acompanhando as pesquisas relacionadas, e provavelmente até colocando um pequeno incentivo ou desconto nos preços para incentivar a compra.

O assunto do e-mail “Amazon.com: Câmeras Canon Mais Vendidas” não é especialmente inteligente ou interessante.

Mas é incrivelmente oportuno e relevante para alguém que estava apenas pesquisando aquilo no site da Amazon.

Use o humor a seu favor

Para trazer um conteúdo atrativo, você pode usar o humor como seu ingrediente secreto, desde que isso esteja alinhado com a sua marca, é claro.

Quando o assunto é humor peculiar, a Dollar Shave Club é um ótimo exemplo.

exemplo de newsletter

O e-mail aqui é tão bizarro que você não pode evitar dar uma olhada (e reagir).

Chuck (o urso que está cobrindo os olhos) “está muito triste” porque você não disse “Oi” (ou entrou no clube antes de abandonar a página).

Uma newsletter como essa seria um fracasso para a maioria das outras empresas.

Humor, desse tipo em especial, no entanto, é difícil de ser acertado. Especialmente se o mesmo tom não for condizente com a marca.

O Reddit provavelmente teria um dia difícil com este e-mail se fosse de qualquer outra empresa.

Mas para a Dollar Shave Club, de alguma forma funciona.

A outra opção menos arriscada para e-mails de reengajamento é oferecer um incentivo (como um desconto ou oferta de um produto grátis).

Não é exatamente excitante. Mas é simples e eficaz.

Ofereça benefícios

Quem não gosta de um brinde ou desconto, não é mesmo?

A Pinkberry não é conhecida por seu humor extravagante ou personalidade (comparado ao último exemplo).

Então, em vez disso, ela fica com o que funciona na hora de trazer de volta um cliente não fidelizado: um iogurte grátis.

Assim, temos aqui um ótimo exemplo de como funciona essa oferta de benefícios por e-mail.

exemplo de newsletter

Isso funciona por conta de 2 motivos:

  1. Não lhes custa nada se as pessoas não resgatarem a oferta. Pior cenário possível: um cliente resgata a oferta (neste caso, só custa uns poucos trocados de custo à empresa).
  2. Há também uma data de validade curta de sete dias. Portanto, se os clientes estão remotamente interessados, eles precisam agir imediatamente (sob o risco dessa oferta gratuita expirar).

É assim que uma ideia simples torna-se uma ótima sacada. 

Principais ferramentas de e-mail marketing

Existem diversas ferramentas de e-mail marketing no mercado que certamente vão ajudar você e a sua empresa a obterem sucesso.

Pensando nisso, eu listei as principais que você precisa conhecer para conseguir obter ótimos resultados com a sua newsletter.

MailChimp

A primeira ferramenta de e-mail marketing da lista é a plataforma gratuita mais conhecida do mercado.

O MailChimp é uma ferramenta completa para quem está começando no universo do e-mail marketing. Além disso, ela disponibiliza muitas outras ferramentas para quem já é um expert no assunto.

Com o MailChimp você pode personalizar as suas listas e criar campanhas segmentadas.

Independente de você saber fazer ou não um ótimo design e realizar algum tipo de programação, saiba que com o MailChimp você conseguirá realizar os seus layouts sem grandes preocupações.

O site tem vários templates diferentes e um editor que permite que você apenas arraste e solte algo para montar os seus e-mails.

É bem intuitivo e fácil de usar mesmo. 

Essa ferramenta também é ótima para quem possui um e-commerce. Isso porque ela pode ser integrada ao Google Analytics, Woo Commerce, Shopify e Magento, por exemplo.

A versão gratuita do MailChimp possibilita o envio de no máximo 1.000 e-mails por mês.

Porém, se você precisar enviar ainda mais e-mails para a sua lista, saiba que as versões pagas não são caras. As opções começam a partir de R$27,50 por mês.

RD Station

Essa é a ferramenta mais completa do Brasil. 

Ela permite que você nutra o seu relacionamento com a sua lista de contatos de uma forma muito bem elaborada e estruturada.

Com a RD Station você pode criar ações que convertam seus leads e qualificá-los, monitorar e analisar todas as suas ações e resultados, integrar sua newsletter as suas mídias sociais, criar landing pages, enviar e-mails, otimizar seus conteúdos e muito mais.

Se você quer produzir e-mails de sucesso, então uma ferramenta como a RD Station é fundamental para a sua empresa.

Infusionsoft by Keap

O Infusionsoft foi criado para aproximar os times de marketing e vendas de qualquer empresa. 

Além de automatizar suas vendas, realizar pagamentos e integrações, você também pode criar e monitorar todas as suas campanhas.

O Campaign Builder, umas das funcionalidades do site, permite que você crie campanhas, landing pages e e-mails de uma maneira simples e rápida.

Essa ferramenta também possibilita a integração com plataformas de e-commerce. Com isso, você pode monitorar todos os seus resultados e o comportamento do seu público no seu site.

Os planos do Infusionsoft estão disponíveis a partir de 199 dólares por mês.

LeadLovers

A LeadLovers é um site 100% brasileiro e vai ajudar você na gestão dos seus leads.

A plataforma lança novos formatos de captura de e-mail diariamente. Com eles você pode gerar leads, comentários em mídias sociais, anúncios pagos e landing pages, por exemplo.

Existe uma ferramenta dentro da plataforma que se chama Builder. Ela auxilia na criação de páginas personalizadas do zero ou a partir de templates existentes.

Se você souber um pouco de programação, poderá importar sites inteiros em HTML para o LeadLovers.

A plataforma disponibiliza vários gatilhos diferentes que podem ser usados no disparo da sua newsletter. Assim, você pode criar uma estratégia de relacionamento com o seu público e conhecer o seu comportamento.

O plano mensal tem opções a partir de R$197 por mês. 

Active Campaign

O foco desse site é criar fluxos de automação 100% eficientes. É um editor de e-mails completo. 

Com o Active Campaign, você vai poder desenvolver fluxos de nutrição com o auxílio de um editor. Além disso, vai poder gerenciar todos os seus leads de maneira fácil e rápida.

O CRM dessa plataforma também é bastante simples e prático.

O gerenciamento das suas listas de contato funciona em cards. Isso faz com que você consiga selecioná-los um a um, a fim de visualizar todos os seus detalhes.

Você também pode segmentar seus leads conforme suas interações com outras plataformas, como o Paypal, Dropbox, Shopify, Unbounce, entre outras.

O plano mensal mais básico custa R$205 por mês, atendendo 1.000 contatos.

Visual Web Optimizer (VWO)

O Visual Web Optimizer, mais conhecido pela sigla VWO, é uma ótima ferramenta para quem quer realizar testes A/B.

Nela você pode testar diversas métricas. Além disso, você também pode comparar o desempenho de suas campanhas, a fim de optar pelas que apresentam os melhores resultados.

Bem interessante, não é?

Um ótimo ponto – e muito atraente – é o heat map. Com ele, você consegue descobrir onde os seus usuários mais clicam em seu site e o onde eles passam o ponteiro de seus mouses.

O legal disso é que muitos leitores acompanham textos com o mouse. 

Assim, você consegue saber de forma simples onde estão os pontos mais chamativos de sua mensagem.

Você também pode acessar um ótimo editor no Visual Web Optimizer que vai ajudar na criação das mensagens de sua newsletter, na segmentação e na personalização dos seus testes.

O site também pode ser integrado a outros, como o WordPress e o Google Analytics.

Você pode aproveitar a versão gratuita da ferramenta ou escolher um dos planos pagos. Seu plano mais básico custa 314 dólares ao mês, cobrados anualmente.

Dicas para acompanhar a sua newsletter

como acompanhar newsletter

Os e-mails enviados precisam ser constantemente acompanhados. Assim, fica mais fácil saber em quais pontos você precisa melhorar e quais são um sucesso!

Para ajudar você nesse acompanhamento, listei abaixo as principais dicas que me ajudam em todos os meus negócios. 

Anota aí!

Como não se tornar spam?

Você precisa dedicar tempo à criação da sua newsletter se quiser manter um alto interesse dos seus leads em seus e-mails.

Para isso, ela precisa sempre apresentar novidades, possuir uma linguagem bastante objetiva e clara e apresentar uma leitura fácil e fluida.

Nunca esqueça que o principal objetivo é criar um vínculo com o seu público. Toda relação duradoura é conquistada a longo prazo.

Com o uso de uma newsletter, o seu foco precisa estar baseado no longo prazo.

E se ela não oferecer nenhum conteúdo útil e relevante ao seu leitor, ela acabará indo para a caixa de spam sem apresentar nenhum tipo de resultado positivo.

Então, crie muitos conteúdos interessantes para a sua audiência. Os e-mails precisam ser atrativos, criativos e dinâmicos.

Você também pode criar conteúdos específicos para cada segmentação definida dentro da sua lista de contatos, como eu adiantei anteriormente.

Por exemplo, se a sua empresa produz camisetas, você pode criar um e-mail específico para quem adquire um percentual maior de blusas polos.

Para isso, não se esqueça que sua segmentação precisa ser muito bem feita para que essa estratégia traga resultados e não envie seus e-mails para a caixa de spam.

Como saber se a estratégia está funcionando?

Você precisa analisar algumas métricas se quiser saber se a sua newsletter realmente está sendo bem recebida pelo seu público.

Normalmente, as plataformas de envio de e-mail já disponibilizam alguns números, como a quantidade de pessoas que efetivamente abriu os seus e-mails.

Mas vale ficar atento a alguns fatores específicos.

Se a taxa de rejeição for alta, por exemplo, você precisa analisá-la e melhorá-la. 

Após os ajustes, você pode reenviá-la com as devidas modificações ou criar novas estratégias de marketing.

Você também pode analisar suas newsletters através do Google Analytics, por exemplo. Assim, fica mais fácil mensurar e comparar os resultados das suas campanhas.

Antes de seguirmos, tenho outra dica que vai te ajudar a monitorar seus e-mails: sempre inclua links de conteúdos recentemente postados no seu blog. 

Com isso, você também consegue saber quantos cliques foram originados no e-mail.

Como se destacar na caixa de entrada?

Um contato da sua lista dificilmente estará apenas na sua lista. 

Então, como se destacar em meio a tantos e-mails diferentes que ele recebe diariamente?

Antes de mais nada, você precisa focar na criação de um título que seja bastante atraente, criativo e objetivo.

O assunto do seu e-mail precisa mostrar o que o seu público encontrará dentro do e-mail.

Você pode, inclusive, fazer uso de emojis para chamar ainda mais atenção, dependendo do seu nicho de mercado. Mas sem exageros, combinado?

Além disso, trate sempre o seu leitor de forma única e especial, estruturando o seu conteúdo de forma personalizada. 

Uma forma simples e que gera resultados positivos é a utilização do nome do seu leitor no assunto do seu e-mail, como eu já destaquei anteriormente.

Outra maneira de personalizar a sua newsletter – e que eu também uso muito – é colocando o seu nome no remetente e na assinatura do seu e-mail.

As pessoas se sentem mais à vontade quando estão falando com alguém real e não com um e-mail padrão. 

Qual a periodicidade ideal?

O objetivo de uma newsletter é criar um relacionamento a longo prazo com o seu público.

Com isso, seus envios de e-mail não podem ser muito frequentes, mas também precisam manter uma periodicidade.

Eu sei que parece contraditório, mas o segredo aqui é simplesmente encontrar um equilíbrio.

Se você enviar um e-mail novo por dia para a sua lista, com certeza suas mensagens vão acabar caindo na caixa de spam.

Por mais que uma pessoa tenha se inscrito para receber seus conteúdos, isso não significa que ela quer ser incomodada todos os dias com um e-mail seu.

Você precisa fazer esse envio cautelosamente, a fim de atingir os seus objetivos. 

Seus contatos precisam receber seus e-mails de forma positiva.

E-mails semanais, quinzenais ou mensais geram resultados muito mais positivos do que os diários ou semestrais, por exemplo. 

Percebe o meio-termo aqui? 

Nada de encher a caixa de entrada do leitor com e-mails diários a ponto de parecer chato, muito menos deixar de enviar conteúdos por um longo período a ponto de ser esquecido pelo cliente.

Uma loja de cosméticos, por exemplo, pode enviar uma newsletter mensal com todos os novos produtos do mês, além de sugerir sugestões para a sua audiência.

Isso vai fazer com que o seu público fique muito mais interessado do que com o recebimento de lembretes diários.

Esse tipo de e-mail só é uma boa estratégia quando bem utilizado.

Você precisa testar diferentes periodicidades e acompanhar suas taxas de cliques e de abertura, a fim de definir qual é a melhor frequência de envio para o seu negócio.

Ah, um lembrete: se você ainda não baixou aquele conteúdo exclusivo com dicas para criar e-mails realmente eficientes e gerar leads, então não perde mais tempo! É só clicar aqui embaixo para baixar gratuitamente.

Conclusão

Seu objetivo com uma newsletter não pode ser vender por ela.

Em vez disso, seu objetivo precisa ser manter as pessoas por perto. 

Você tem que querer mantê-las engajadas, abrindo seus e-mails para quando for hora de finalmente disparar uma nova venda ou promoção.

Nesse caso, tudo o que você está vendendo é o clique CTA.

Hoje, a maneira mais eficaz de conseguir fazer isso é através da personalização.

Você quer olhar para o que alguém acabou de fazer no seu site, o que eles têm na conta, ou o que estão procurando, e ajustar o tempo e a sua mensagem para capitalizar seu conhecimento privilegiado.

É assim que se consegue alguém que abra e clique no seu e-mail o mais rápido possível.

Com isso, o seu produto ou landing page podem realizar a venda quando chegar a hora (e quando o cliente estiver pronto).

Qual foi a melhor maneira que você usou para aumentar as vendas de e-mails? Me conta aqui nos comentários que eu vou adorar conhecer sua estratégia!

Obrigado por ler até aqui, até o próximo conteúdo!

Perguntas frequentes sobre newsletters

O que é uma Newsletter?

Newsletter é uma série de e-mails recorrentes que você envia para a sua audiência. É um e-mail que tem a finalidade de informar o seu público. O termo em inglês pode ser traduzido como “boletim informativo”.

Qual a importância de criar uma newsletter para a sua empresa?

O principal motivo pelo qual você precisa providenciar uma newsletter para a sua empresa é a criação de uma ótima lista de e-mails!

É uma forma muito eficaz de comunicação com a sua audiência.

Como fazer uma newsletter incrível?

-Otimize e separe sua lista de e-mails;
-Respeite a privacidade dos seus contatos;
-Faça uso de todo o conteúdo produzido por você, selecionando os temas mais interessantes e relevantes para a sua audiência;
-Tenha objetivos claros e alinhados a sua estratégia de marketing;
-Crie um modelo padrão para a sua newsletter;
-Crie uma linha editorial personalizada para todas as newsletters da sua empresa.

Quais as métricas mais importantes de uma newsletter?

As principais métricas que você precisa acompanhar em sua newsletter são:

-Números de cliques em um período pré-determinado;
-Quantidade de seguidores;
-Quantidade de cancelamentos de assinatura na sua newsletter;
-Interação em suas mídias sociais;
-Aumento de inscritos em suas redes sociais;
-Aumento de tráfego no seu site;
-Conteúdos mais acessados no seu site.

NP Digital Brasil

Você quer resultados imediatos?

Minha agência pode fazer todo o trabalho pra você. Somos especialistas em:

  • SEO - Colocamos seu site no topo das pesquisas do Google
  • Mídia Paga - Fazemos seu negócio alcançar quem importa no momento certo
  • Data & Conversion Intelligence - Desbloqueamos as conversões do seu site e criamos dashboards para melhores análises

Fale com um especialista

Consultoria com Neil Patel

Compartilhe