Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Analista de Marketing: Quem É, o Que Faz e Quanto Ganha (2020)

profissional analista de marketing segurando laptop

Quer fazer sua empresa crescer, aprendendo tudo você precisa saber para selecionar e contratar o melhor analista de marketing?

Analista de marketing é, sem dúvidas, uma profissão promissora.

Com a tecnologia sendo cada vez mais necessária, e a mudança brusca de comportamento do consumidor, as empresas entendem que o marketing tem papel fundamental para o sucesso e manutenção de um negócio.

Confira o que eu já falei sobre a evolução de conceitos e a importância do marketing no post Marketing: Guia Completo Para Criar Sua Estratégia em Pouco Tempo

Ao contrário do que muito acontecia, o departamento de marketing e seus profissionais estão sendo mais valorizados e respeitados pela alta gestão das empresas, e este é um movimento que continuará ganhando mais forças.

Mas, afinal, o que faz o analista de marketing? E analista de marketing digital, é a mesma coisa? Quanto é o salário deste profissional? Como posso acertar na seleção?

Essas perguntas todas eu vou abordar neste artigo, além de trazer informações relevantes sobre as competências e responsabilidades do analista de marketing.

Assim, se você pretende contratar um profissional qualificado, você saberá por onde começar sua entrevista.

E, se você é um estudante ou profissional iniciante, este artigo poderá ser útil para orientá-lo quanto aos próximos passos em busca do sucesso profissional.

Não esqueça que todas as suas dúvidas ou considerações poderão ser deixadas nos comentários, ao final do post.

Boa leitura!

Antes de continuar, se você quer aumentar sua vendas e saber quais são as melhores estratégias para promover seu negócio online, clique aqui para receber o Guia Completo de Marketing Digital.

guia completo de marketing digital

O Que Faz um Analista de Marketing?

lâmpada com símbolo de interrogação

O analista de marketing é o responsável pelo planejamento de marketing, desdobramento das ações, elaboração das campanhas, criação de briefings para gestão de serviços terceirizados e atendimento das demandas de outros setores internos.

É ele, também, que faz os contatos com parceiros, análise de mercado e concorrência, suporte para atração de clientes, posicionamento de marca, enfim.

Não são poucas as responsabilidades de um analista de marketing.

Ele precisa ter conhecimento de todo o ambiente em que o negócio está inserido, para ser capaz de bem garantir os valores da marca, a sua representatividade, e conquistar a participação de mercado tão desejada.

O profissional analista de marketing é muito mais do que um especialista em uma área. Ele precisa conhecer e dominar diversas especialidades do marketing.

Especialmente com o novo marketing, o marketing digital.

O analista de marketing digital é um profissional multifacetado, um pouco de humanas e um pouco de exatas. Um pouco artista, um pouco engenheiro. Às vezes ouvir instintos, mas sem deixar de lado o acompanhamento dos números.

Num mundo cada vez mais multidisciplinar e conectado, o analista de marketing deve ser capaz de dominar o ambiente digital, com todas as suas particularidades e ramificações.

E isso não é trabalho para qualquer um.

Mas com um profissional qualificado e uma equipe completa, sua empresa só terá a ganhar.

O marketing digital é hoje uma das principais fontes de alimentação do setor comercial.

O marketing têm a intenção de aproximar potenciais clientes, se relacionar com eles, auxiliá-los na sua jornada de compra e fidelizá-los.

E isso envolve uma série de estratégias e compartilhamento de conhecimento, interesses e objetivos.

Papel do Analista na Estratégia de Marketing de uma Empresa

profissional analista de marketing em processo de estratégia

O analista de marketing terá, entre suas atribuições:

  • Analisar o mercado e a concorrência, buscando antecipar ameaças e identificando oportunidades
  • Definir personas para embasar a construção do plano estratégico de marketing
  • Fortalecer a imagem da marca e o posicionamento, através de um forte e consolidado trabalho de branding
  • Planejar, gerenciar e acompanhar as redes sociais da empresa, buscando a construção de um relacionamento forte com o seu público
  • Otimizar os canais digitais da empresa, com trabalho de SEO, permitindo ampliar o tráfego orgânico, atingindo novos públicos
  • Planejar, criar, gerenciar e monitorar campanhas pagas, seja para branding, vendas ou outro objetivo estratégico
  • Criar um plano de inbound marketing, atingindo os públicos nos diferentes estágios da jornada do consumidor, e conquistando novos clientes através do trabalho para um público de topo de funil
  • Fortalecer o relacionamento e a fidelização, apoiando vendas para o fechamento dos negócios, através um planejamento consistente e bem segmentado de nutrição de leads
  • Compartilhar, internamente, entre todos os departamentos, os objetivos estratégicos de mercado, para que todos saibam para que lado devem ir, alinhando discursos, expectativas e posicionamento
  • Medir e acompanhar todas as métricas e KPI’s estratégicos, auxiliando a alta gestão na tomada de decisões e orientando o departamento na definição de canais, campanhas e linguagens que merecem mais investimento, de acordo com a análise do ROI.

Percebe como o analista de marketing tem papel fundamental para que a empresa atinja seus objetivos estratégicos?

Ele está ligado ao sucesso ou fracasso de um novo produto.

Por isso, deve fornecer subsídios para o time comercial atingir suas metas, integrar as equipes em uma única direção, atrair, conquistar e fidelizar clientes e fazer da marca da sua empresa uma marca memorável.

Não é à toa que o profissional de marketing tem sido cada vez mais procurado por empresas, e é essencial que, na hora de contratar, você tenha ciência de todas as suas atribuições e competências necessárias.

Um analista qualificado vale ouro!

Por Que Contratar um Analista de Marketing Digital?

mesa de profissional analista de marketing

Considerando o que falei no tópico anterior, você já entendeu que o analista de marketing digital é fundamental para as estratégias de marketing da sua empresa.

A título de contexto, vou supor que a sua empresa não é tão enxuta a ponto de não ter departamento de marketing, ok? Por menor que ele seja.

Neste caso, o analista é uma mão na roda na hora de operacionalizar as ações do seu plano, pois alia teoria e prática, além de ter uma experiência que garante uma certa autonomia para pensar estrategicamente.

O analista não é o decisor do departamento, sendo necessário um gerente de marketing acima dele. Mas ele vai auxiliar a empresa a atingir os seus objetivos e metas, através da operação e uso de diversas ferramentas de marketing digital.

Se você tem um grande volume de projetos, é, certamente, recomendável que você tenha analistas de marketing para cada área do marketing digital.

SEO, conteúdo, design, redes sociais, automação e mídia paga são alguns exemplos.

Como a grande maioria das empresas não contam com este porte, vou trazer neste artigo tudo que um analista de marketing digital precisa saber para executar um trabalho completo.

Hoje em dia, e cada vez mais, o profissional multifacetado tem muito valor para uma empresa, pois garante liberdade de realocações, segurança para casos de necessidades, além do conhecimento total e compartilhado do processo.

Se você é uma empresa, preste atenção em todos os requisitos e responsabilidades. Se você é um profissional, também.

Os dois lados precisam estar cientes e muito bem preparados para conseguir atingir excelentes resultados.

Lembre-se, como empresário, de nada adianta ter um profissional incrível se você não lhe der espaço para trabalhar da forma que ele acha que deveria.

O analista de marketing, como o nome bem diz, é analítico. Não é meramente cumpridor de desejos pessoais e/ou ordens, ok?

E para o profissional, vale também o alerta: suas responsabilidades não são pequenas e o comprometimento é um fator primordial para o bom desempenho dessa função. Nada de “não sou pago para isso”. Em pleno 2020, não há mais espaço para esses comentários!

Principais Competências de um Analista de Marketing Digital

ilustração sobre competências

Dentro do ecossistema do marketing digital, existem diversas responsabilidades atribuídas ao analista de marketing.

Algumas mais estratégicas do que outras, todas as competências precisam coexistir no profissional da área para que os resultados sejam satisfatórios – especialmente em empresas em que o número da equipe é reduzido, como estamos considerando aqui.

Claro que você, empresa, não precisa colocar essa lista sem fim como requisito na sua vaga de emprego.

Mas considere fazer perguntas pertinentes sobre todos estes assuntos para entender a experiência e conhecimento do seu candidato. Tenho certeza que assim será muito fácil separar o joio do trigo.

Análise de Mercado e Concorrência

análise de mercado e concorrência

Marketing é mercado. Fato.

Assim sendo, é mais do que óbvio que a competência número 1 em um analista de marketing é a de análise de mercado e concorrência.

Isso porque não é possível fazer absolutamente nada sem ter este conhecimento.

O analista de marketing precisa estar sempre de olho na movimentação da concorrência, do mercado, do público-alvo.

Dessa forma, ele será capaz de antecipar soluções para possíveis desafios, identificar oportunidades e sair sempre à frente.

Em um mundo de constante e rápida transformação, eu diria que a capacidade de sair à frente é a chave para manter um negócio sustentável.

Definição de Personas

Sim, eu sei. Sou um disco riscado.

É falar de marketing digital e lá vem o Neil falando de personas (e métricas, que está na lista ali também, mais embaixo).

Mas sabe o que é? Ter uma persona sólida é a base para todas as suas decisões.

Não tem como ser diferente e é por isso que sou insistente neste ponto:

Um analista de marketing que não sabe definir a persona de seu negócio, será incapaz de desenhar qualquer estratégia de marketing, seja ela online ou não.

Até o auge do digital, era muito comum o marketing definir o público-alvo com faixa etária, sexo, classe econômica e escolaridade. Mas hoje em dia, isso é o mínimo!

Você tem condições de desenhar um perfil mais completo. O que o seu público gosta? O que espera? Quais suas necessidades? Seu posicionamento? O que ele faz nas horas livres?

Não se preocupe: você não precisa gastar fortunas com uma pesquisa de mercado imensa, que vai demorar meses para responder essas questões.

É muito mais simples do que parece.

E eu posso ajudar. Escrevi um artigo completo sobre Como Criar sua Buyer Persona, em que dou dicas de ferramentas que vão ser muito úteis nesse processo.

Vale a pena dar uma estudada.

Plano de Mídias Sociais

círculo de redes sociais

Se a sua empresa optou por trabalhar as redes sociais, como Facebook, por exemplo, o analista de marketing é o responsável pela criação do plano de conteúdo.

A decisão em estar presente em uma ou mais redes sociais é muito importante. Nos dias de hoje, as redes sociais são uma forma muito eficaz de criar relacionamentos duradouros com o seu público, gerando resultados para o negócio.

Através do entendimento da sua persona, o analista de marketing poderá identificar qual (ou quais) rede social melhor se comunica com o público.

A partir daí, você deverá traçar um planejamento mensal de conteúdos para atualizar a rede social, de acordo com a periodicidade adequada para a sua estratégia.

Com a criação de um calendário, o analista de marketing deverá pôr em prática o plano, seja terceirizando as criações ou fazendo-as internamente.

Mas é essencial que ele acompanhe a repercussão de cada post, respondendo às dúvidas e interagindo com o público da empresa. E, claro, monitore os KPI’s para analisar os resultados das ações e da comunicação trabalhada.

Só assim o relacionamento será próximo e genuíno, agregando valor para a sua marca.

Por exigir um envolvimento constante, é recomendável que você tenha pelo menos uma pessoa alocada exclusivamente para cuidar das suas mídias sociais.

Eu já escrevi inúmeros posts sobre o potencial das Redes Sociais para o Marketing Digital. Recomendo que você leia sobre o assunto, para então identificar as qualidades necessárias que o candidato à analista de marketing deve possuir.

Estratégias de SEO

A Forbes diz que eu estou entre os 10 melhores profissionais de marketing do mundo. E a minha especialidade é o que?

Isso mesmo: SEO.

Logicamente, essa é uma competência que eu não deixaria de fora.

Já faz tempo que estar bem posicionado nos mecanismos de busca é uma preocupação das empresas. Isso garante o crescimento e durabilidade da marca.

Por isso, ter um profissional com essa expertise é de grande valor.

Se você tem um departamento enxuto, esse profissional pode tranquilamente compartilhar outros afazeres. Isto porque o trabalho de SEO exige um esforço grande no início, para deixar as coisas em ordem.

Com o tempo, a demanda diária reduz.

O profissional precisará acompanhar tendências, palavras-chave, e buscar novas formas de link building. Além, claro, de ficar sempre por dentro das atualizações dos algoritmos, para manter a página da sua empresa otimizada.

Mas isso tudo são esforços que podem ser pontuais, em uma “escala” de trabalho.

Se você quer saber mais sobre o trabalho de SEO, leia meu Guia Completo e aprenda a Otimizar seu Site para ficar Primeiro Lugar no Google.

Estratégias de Links Patrocinados

Ainda que eu seja especialista em SEO, e, realmente, seja com ele que eu ajudei inúmeras empresas a atingirem resultados incríveis, não posso negar que links patrocinados têm uma importante participação no sucesso de uma estratégia de marketing.

Claro que você precisa se dedicar a ter conteúdos excelentes e uma boa otimização, para atrair tráfego orgânico.

Mas os anúncios, no ambiente online, são também relevantes para ajudá-lo a atingir suas metas.

Google Ads, Facebook Ads ou outras ferramentas de anúncios: seu analista de marketing precisa conhecê-las, entender o perfil, as vantagens e desvantagens, para conseguir planejar e operacionalizar as campanhas.

Claro que deve, também, acompanhar diariamente os resultados obtidos, analisando as métricas relevantes para o seu negócio.

Assim você não investirá dinheiro em canais ou segmentações que não estão dando retorno positivo, otimizando seu orçamento.

Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo

O departamento de marketing vem assumindo responsabilidades e desafios cada vez maiores para que o crescimento da empresa seja possível.

Não basta mais pensar nos 4 P’s do Marketing, nem criar campanhas para o horário nobre da televisão.

O público está, dia após dia, mais ciente de suas opções. Tem mais conhecimento, mais possibilidades de escolha.

Por isso, o marketing precisa trabalhar lado a lado com outros departamentos, como inovação, produtos, e, claro, vendas. Além de atualizar suas estratégias e ferramentas.

É nesse contexto que um analista de marketing com conhecimento em Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo tem um grande valor para o seu negócio.

diagrama de metodologia inbound

Com conteúdos relevantes e adequados à etapa do funil de vendas que o seu usuário se encontra, você consegue engajar seu público, aumentar seu poder comercial e fidelizar seus clientes.

Com a estratégia de Inbound Marketing, que prevê um maior esforço também no trabalho de SEO e redes sociais, o seu lead tem um custo, em média, 62% menor do que o lead proveniente do marketing tradicional.

O profissional responsável por esse trabalho precisa planejar um calendário de conteúdo consistente com as palavras-chave relevantes para a otimização do site, além de desdobrar este conteúdo em formatos diversos, para todas as plataformas utilizadas pela empresa.

É ele, também, quem vai traçar estratégias de comunicação e ações para o seu público, considerando cada etapa do funil de vendas e criar uma régua de nutrição de leads, estreitando o relacionamento e auxiliando-o a percorrer o restante da jornada.

E, claro, medir os resultados, analisando as métricas e KPI’s das ações, e ajustando as velas do barco sempre que necessário.

Mensuração de Resultados e Análise de KPI’s

logotipo do google analytics em fundo colorido

Como o óbvio também precisa ser dito, vamos para esta competência fundamental: o analista de marketing deve ser capaz de definir e ler as métricas e os KPI’s das campanhas, para poder analisar o resultado da ação.

De nada adianta o departamento criar estratégias interessantes para SEO, Links Patrocinados, Inbound Marketing e Redes Sociais, se o analista não for capaz de aproveitar a riqueza dos dados que o mundo digital oferece.

Domínio em ferramentas como Google Analytics, por exemplo, é essencial para o bom desempenho da função.

Estratégias de Branding

equipe de branding

Branding envolve todas as estratégias de gestão de marca para que sua empresa obtenha um alto valor perante os consumidores.

Por isso, é uma função muito importante do departamento de marketing, que merece profissionais especializados.

O analista de marketing deve ser capaz de entender o posicionamento da sua empresa, e transmiti-lo ao público de uma forma que tenha valor para ele.

Assim, os clientes e potenciais clientes irão amar a sua empresa, pois se identificam com ela.

É uma forte estratégia para a consolidação de outras, como Inbound Marketing.

O novo marketing precisa considerar várias competências, e o analista de marketing deve se manter atualizado. Como um polvo, ter braços para dar suporte a diferentes frentes.

Estratégias de Tráfego Pago

Nem só de links patrocinados vivem as estratégias pagas. Existem inúmeras opções de divulgações e campanhas para o marketing trabalhar suas ações.

Campanhas display em redes sociais, como Facebook e Youtube, posts patrocinados, marketing de afiliados ou plataformas de distribuição de conteúdo, como o Taboola ou Outbrain, são alguns exemplos.

A verdade é que as opções são enormes e a cada dia surgem novas ferramentas ou possibilidades.

O marketing digital está em constante evolução e as empresas que fazem parte desse circuito vivem buscando novas formas de evolução, automação, otimização e muito mais.

Por isso, o analista de marketing precisa estar atento a tudo que existe e é lançado.

Teste é a palavra de ordem.

Não se fazem mais grandes e demorados planejamentos para, então, comprar uma ferramenta.

Primeiro, testa-se todas as possíveis. Então, verifica-se as que trouxeram mais tráfego (e tráfego qualificado). Baseado em resultados, escolhe-se as que serão prioritárias.

Ainda assim, uma vez definido, a decisão nunca será mandatória.

Eu diria que analistas de marketing precisam ser desapegados: sempre vai surgir uma maneira nova e melhor de se fazer a mesma coisa. Quem não consegue acompanhar essas mudanças, bem… Já sabe, né?

Estratégias de E-mail Marketing

ilustração sobre estratégia de email marketing

O e-mail marketing é uma forma assertiva de comunicar ao seu cliente, considerando suas preferências e comportamento.

Isso significa que é possível criar e-mails automatizados, que parecem ter sido escritos pessoalmente para cada um dos seus leads.

Com uma estratégia correta de e-mail marketing você potencializa suas vendas.

Por isso, o analista de marketing digital precisa, sem sombra de dúvidas, entender os conceitos e os requisitos básicos para uma estratégia de e-mail marketing de sucesso.

Além disso, precisa dominar ferramentas de envio de e-mail e de automação, como o Hubspot, e conhecer as melhores práticas para criação de um e-mail marketing.

Desenvolvimento de Estratégias de Growth Hacking

Todo empresário faz o necessário para crescer seu negócio. E hoje, mais do que nunca, temos à nossa disposição mais informações, ferramentas, recursos e qualificações.

Este é o grande diferencial do marketing digital! Você tem acesso a tudo!

O analista de marketing precisa saber como tirar proveito de todos esses dados e conhecimento amplo, para fazer sua empresa crescer e atingir suas metas.

Encontrar formas inovadoras de fazer as coisas, buscando um resultado definitivo, é o trabalho de um hacker.

Técnicas de growth hacking foram usadas pela primeira vez por startups, para alcançar taxas de crescimento significativas para seus negócios.

Entender o mercado, observar as oportunidades e desenvolver estratégias rápidas, sem perder o timing, e inovadoras, são essenciais para uma empresa manter sua visibilidade e importância.

Veja o crescimento exponencial das startups. Elas usam técnicas de Growth Hacking.

Se você quer ler mais sobre este tópico, que pode parecer complexo, eu sugiro meu artigo O Que É Growth Hacking e Como Usar para Atrair e Reter Clientes.

Estratégias de Lançamento de Infoprodutos

Integrante do Marketing de Conteúdo, os infoprodutos tem um enorme potencial para geração de leads e reforço de marca.

Eles servem para resolver um problema, ensinar alguma coisa ou ajudar o usuário num momento de necessidade. Para acessar ao conteúdo, você pode solicitar dados de contato, por exemplo.

Assim, quando ele se sentir à vontade para comprar o seu serviço ou produto de fato, ele lembrará da empresa com a qual já teve algum contato.

O analista de marketing digital precisa ser capaz de planejar, escrever e criar os infoprodutos, bem como planejar as campanhas para divulgação dos materiais.

Alguns exemplos de infoprodutos são: e-book, infográficos, cursos online, webinars, e outros.

Estratégias de Otimização Para Tráfego Orgânico

A busca é a fonte de tráfego número #1 para páginas de conteúdo na internet.

E é por isso que estratégias de SEO são essenciais para o resultado da empresa. Mas elas também são a longo prazo.

O analista de marketing precisa dominar outros tipos de estratégias para garantir um tráfego orgânico, mesmo que o site da empresa ainda não esteja bem posicionado nos rankings do Google.

Estratégias de guest posts, compartilhamentos de conteúdos qualificados e que possuam maior taxa de engajamento, como infográficos e listas, criação de backlinks, são alguns exemplos.

Outra estratégia pode ser a participação de feiras, eventos, palestras e cursos, como especialista. Não é digital, eu sei, mas é infalível para fazer seu nome ser conhecido.

Assim que tiver mais e mais pessoas buscando por você no Google, ele automaticamente irá melhorar o posicionamento do seu site ou blog, pois perceberá que você tem autoridade e é relevante para o usuário.

O analista de marketing pode criar estratégias utilizando um profissional relevante para a empresa, como o CEO, o fundador, ou a figura mais empática que puder existir.

E, assim, transformá-la em uma autoridade, com reputação suficiente para aumentar o valor da marca.

É o que acontece, por exemplo, com a Luiza, do Magazine Luiza. A Luiza Helena, sobrinha da fundadora da rede de lojas, mudou completamente a cultura organizacional da empresa, transformando os resultados em um case de sucesso mundial.

Sua participação em vídeos e desafios com a equipe da rede ganha a simpatia e admiração do público, fortalecendo a imagem e os valores do negócio.

Perceba que as estratégias orgânicas vão muito além de meta tags ou busca de palavras-chaves.

O analista de marketing deve ser capaz de criar suas próprias oportunidades. No marketing, tudo está interligado.

O que você faz no site, sua presença nas redes sociais, participação em blogs terceiros, posicionamento dos gestores e ações offline fazem parte de um contexto de marca. Este contexto precisa ser planejado e acompanhado de perto.

Ferramentas Que o Analista de Marketing Precisa Dominar

ferramenta de métricas

Com tantas responsabilidades, querer que o analista de marketing resolva tudo com apenas um computador, papel e caneta, seria esperar do profissional um super-herói.

Não é bem assim.

O analista de marketing tem inúmeras ferramentas à disposição para apoiar seu trabalho e embasar suas decisões.

Com elas, o profissional tem acesso a informações e dados altamente estratégicos e relevantes para o planejamento de marketing.

Talvez você não conheça todas essas, ou até já utilize outras ferramentas que não estão nesta lista. Não se preocupe.

O mais importante é contar com formas de ter informações completas para o seu trabalho.

Acesse as indicações que vou colocar aqui, mexa um pouquinho, faça um cadastro gratuito, e escolha aquelas que você se sentir mais confortável.

Search Console

Antigamente chamado de Webmaster Tools, o Search Console, do Google, permite que você encontre páginas com erro ou problemas de indexação, por exemplo.

Além disso, você tem acesso aos termos buscados para os quais o seu site apareceu – e quais foram os desdobramentos dessa busca.

Keyword Planner

Essa funcionalidade do Google Adwords permite que você planeje suas palavras-chave.

Você pode buscar por palavras-chave que você entenda que sejam relevantes para o negócio, encontrar sugestões de outros termos e ver o volume de busca dessas palavras, bem como o volume de concorrência.

Você também pode encontrar palavras relevantes para seus concorrentes. Para isso, ao invés de pesquisar por um termo, utilize o site do concorrente no campo da busca.

Analytics

página da ferramenta Analytics

Ferramenta obrigatória para um analista de marketing, o Google Analytics reúne todas as informações de tráfego do seu site.

Dados demográficos, origens de tráfego, taxa de rejeição, número de páginas visualizadas e tempo de permanência no site são algumas delas.

Além disso, você pode criar eventos para acompanhar o comportamento de todos os usuários que acessam o seu site. Cliques em botões e preenchimentos de formulários são alguns exemplos.

Google Ads

Mais uma ferramenta Google (veja bem!) obrigatória.

O analista de marketing vai, inevitavelmente, criar campanhas online. Para isso, precisará do Ads, antigo Adwords.

Afinal, onde mais você vai querer anunciar sua empresa, senão no Google, certo?

Talvez você não precise aprofundar seus conhecimentos, já que é uma operação bastante detalhista.

Mas você precisa entender o básico do funcionamento, como funcionam as conversões e todas as possibilidades de segmentações e filtros, para otimizar o máximo possível o seu orçamento e não gastar dinheiro à toa.

Pagespeed Insights

página inicial do site da ferramenta PageSpeed para análise de marketing

Essa ferramenta avalia o tempo de carregamento e otimizações em HTML/CSS/JS de uma página.

Não é uma ferramenta de uso diário, mas é importante que você considere usá-la sempre que publicar um projeto, um novo site, blog ou landing page, por exemplo.

O tempo de carregamento de uma página é fator primordial para o sucesso (ou não) de uma campanha.

Os usuários não toleram sites demorados, e se você não cuidar disso, tenha certeza que sua taxa de rejeição será altíssima.

Ubersuggest

página inicial do site da ferramenta para analistas de marketing Ubersuggest

A melhor ferramenta de busca de palavras-chave do mundo!

Brincadeira, talvez não seja, mas é a minha. E eu, como sempre, tenho o interesse em lhe ajudar o máximo possível para que seus resultados sejam incríveis.

Tenha a certeza que fiz o meu melhor para tornar essa ferramenta uma tremenda ajuda para o seu negócio.

E vale ficar por dentro das últimas novidades, trazidas pelas versões 2.0, 3.0 e 4.0, que a tornaram ainda mais completa, sem deixar de ser gratuita.

Open Site Explorer

Essa ferramenta, da Moz, é ótima para você conhecer a autoridade do seu site. Ela avalia a quantidade de links que o site possui, e é uma excelente maneira de conseguir insights para melhorar seu posicionamento.

Majestic SEO

página inicial do site da ferramenta Majestic SEO

Eles mesmos se denominam como “a maior base de dados de link index do planeta”. Parece importante o suficiente para você conferir a qualidade e autoridade do seu site, e seus backlinks, certo?

Moz Analytics

Outra ferramenta da Moz. Esta faz análise de backlinks, palavras-chave, além de ter um gerenciador de projetos. Pode ser muito útil para você.

SEMrush

página inicial da plataforma da ferramenta de análise de marketing digital SEMRush

Gerenciador de projetos digitais. Avalia o mercado, faz análise e comparativo de concorrentes, descobre média de investimentos e palavras-chaves compradas, e auxilia no desenvolvimento do seu plano de otimização e conteúdo. Embora seja um pouco complexo de mexer, vale estudar pois é muito completo.

Deep Crawl

Esta ferramenta analisa o seu site em busca de possíveis erros ou problemas, listando tudo para que você conserte e, assim, alcance melhores resultados.

MailChimp

página inicial do site da ferramenta MailChimp

Por último, mas não menos importante, o MailChimp, para o disparo de e-mail marketing e newsletter. Você precisa contar com pelo menos uma ferramenta para essa operação, para se assegurar que sua estratégia de e-mail marketing é de qualidade.

Os Desafios de Ser um Analista de Marketing Digital

profissionais de análise de marketing digital

O marketing é uma área da administração que evolui constantemente. Da forma como se fazia marketing há muitos anos atrás, não sobrou muita coisa.

O conceito, em si, se transforma. Imagine as estratégias, as ferramentas – e o item mais mutável de todos: as pessoas!

Por isso, sem dúvida o grande desafio do analista de marketing digital é se manter atualizado.

É muito fácil se tornar obsoleto. E obsoleto, você deixa de gerar resultados.

O analista de marketing precisa estar em constante evolução e aprendizado. É uma profissão que não deixa nunca de estudar.

Além disso, é preciso foco e determinação. Diariamente novas oportunidades surgirão, assim como novos desafios.

Um novo concorrente, uma menção negativa no Facebook, uma falha técnica no seu site, ou até mesmo fenômenos culturais e sociais que impactem diretamente o comportamento do consumidor ou novas gerações.

Só com foco e dedicação para acompanhar, entender e entregar as melhores ações para cada momento.

Organização também é fundamental.

O analista de marketing vai lidar com planejamentos, calendários de conteúdo, análises de dados e métricas. Se não for organizado, ficará perdido entre suas tarefas e não aproveitará bem o seu tempo.

No marketing digital você não engana ninguém. Tudo é medido e registrado. Todos os resultados.

Sem comprometimento, você não gera resultados. E, assim, poderá ser rapidamente descartado.

Integrar a Equipe de Marketing Com os Outros Processos

Já falei inúmeras vezes que marketing não é um departamento individual, é compartilhado. As ações, campanhas, estratégias, precisam ser divididas e estar alinhadas com as pessoas de outras equipes, como produtos e vendas, por exemplo.

Dessa forma, é possível manter um discurso único durante toda a experiência de compra do consumidor. E isso é excelente para a marca.

Chega de vendedores brigando com os profissionais de marketing, chega de analistas de marketing se queixando dos vendedores.

Todos fazem parte de uma empresa e o objetivo é geral. Não faz o menor sentido cada um caminhar para um lado.

O analista de marketing é, também, responsável por essa união.

Ele deve ser capaz de manter todas as pessoas envolvidas no processo unidas e engajadas, mirando um único objetivo em comum.

Com isso, será possível realizar grandes conquistas!

Desenvolver a Capacidade de Liderança

O analista de marketing é comunicativo e responsável pela disseminação do posicionamento da marca.

Este trabalho precisa ser reconhecido por toda a empresa. É como se fosse um influenciador.

Por isso, perfil de liderança é importante. As pessoas precisam confiar no que o analista de marketing diz e faz, e seguir no mesmo caminho, sem distorções.

A responsabilidade e comprometimento, também, são outros. Aquele espírito de “funcionário dono”, que se sente verdadeiramente responsável pelos resultados da empresa, são de grande valor.

É um profissional engajado e disposto a fazer o que for possível – dentro dos limites do aceitável, obviamente – para crescer a empresa.

Um profissional com perfil de líder, também, tem mais condições de transformar a sua empresa em líder. E não é isso que a grande maioria dos empresários desejam?

Desenvolvimento da Carreira do Analista de Marketing Digital

desenvolvimento de carreira

Já vimos que a profissão de analista de marketing está em constante mudança e evolução.

Em um mercado desses, tão desafiador e competitivo, surgem também muitas oportunidades.

Claro que elas existem pois há demanda constante e crescente de profissionais qualificados. Então, se você é um profissional que não busca crescimento pessoal, aprimorando seus conhecimentos, você ficará para trás.

Para quem está disposto a caminhar junto a inovação, é uma carreira promissora.

Empresas de médio e grande porte já contratam analistas de marketing ou gerentes de projetos, oferecendo possibilidades reais de crescimento, seja ascensão de cargo, troca de faixa salarial ou programa de benefícios por desempenho.

Em resumo: o analista de marketing digital pode se tornar gerente, transitar entre o cargo em níveis de Júnior a Sênior, participar de uma organização de hierarquia horizontal, tendo mais liberdade, ou, ainda, se tornar empreendedor com sua expertise.

Oportunidades não faltam. Basta você traçar seu objetivo.

E claro: nunca ficar parado no tempo.

Como o Networking Pode Ajudar o Analista de Marketing Digital a Alcançar Grandes Conquistas

Networking pode ser também chamado de rede de contatos. É cultivar relações profissionais e utilizá-las para alguma finalidade.

Consultores vivem de networking, vendedores também. São profissionais que dependem de sua rede para ampliar e conquistar clientes.

Mas o analista de marketing também deve saber aproveitar um bom networking.

Uma rede forte de relações profissionais é importante, não só para o seu crescimento profissional, pois novas oportunidades podem surgir daí, mas também para a execução do seu trabalho.

Contatos com veículos, fornecedores, terceiros, influenciadores e blogueiros, especialistas em áreas diferentes, que podem dar algum suporte ou apoio. Diretores, organizadores ou professores de cursos, eventos ou seminários.

Enfim: existem diferentes nichos e segmentos que podem ser úteis para que o analista de marketing alcance os melhores resultados.

O networking também pode abrir portas para que o profissional realize palestras ou workshops, reforçando o seu know-how frente ao mercado.

O analista de marketing, portanto, além de ser capaz de encontrar oportunidades para a empresa no seu segmento, deve ficar atento aos profissionais e empresas que possam auxiliar na sua trajetória profissional.

Marketing pessoal, caros amigos. Não deixa de ser uma forma muito rica de gerar valor para a sua marca, mostrando-se ao mercado como o profissional qualificado que é.

Afinal, Quanto Ganha um Analista de Marketing?

salário do analista de marketing digital

As faixas salariais para um analista de marketing dependem de vários fatores. Localização geográfica, tamanho da empresa, segmento de atuação e, claro, escolaridade e tempo de experiência do profissional.

Geralmente, o analista de marketing tem Graduação em uma dessas áreas: Marketing, Publicidade e Propaganda, Administração, Relações Públicas ou Jornalismo.

Mas existem outros inúmeros cursos de especialização, com nível de Pós-Graduação ou Mestrado, ou mesmo os de atualização, como é o caso dos EAD.

Neste caso, dependendo da formação do profissional e do quanto ele se mantém atualizado, o seu salário poderá sofrer variações.

Aqui vou apresentar algumas médias salariais, que poderão servir como uma referência.

Analista de Marketing Digital Salário

A Glassdoor, antiga Love Mondays, baseada na alimentação de dados pelos seus usuários, apresenta como média salarial do analista de marketing digital o valor de R$ 2.696.

Essa média não considera, é claro, fatores como grau de escolaridade, segmento da empresa, tamanho ou localização.

A variação apresentada pelos usuários é de salários entre R$ 2.000 até R$ 5.000.

Já o analista de marketing (sem especificação de atuação digital), tem salário médio de R$ 3.008, segundo a plataforma.

Muitas empresas trabalham com hierarquia vertical, em que o profissional pode ir crescendo na empresa ocupando o mesmo cargo – mas numa posição diferente, com mais responsabilidades.

É o caso dos analistas de marketing Júnior, Pleno e Sênior.

Analista de Marketing Júnior

O analista de marketing júnior é o profissional que está iniciando a carreira, e tem uma experiência de até 5 anos.

Ainda segundo a Glassdoor, o Analista de Marketing Digital Júnior tem um salário que pode variar de R$ 2.000 a R$ 4.000 por mês. A média, para esta posição, entretanto, é de R$ 3.018.

Analista de Marketing Pleno

O analista de marketing pleno, já tem mais conhecimento e expertises do que o analista Júnior – e, por isso, abraça novas responsabilidades.

Tendo entre 5 e 10 anos de carreira, sua média salarial é de R$ 4.387.

A variação dos salários postados pelos usuários no site Love Mondays vai de R$ 3.000 a R$ 6.000 mensais.

Analista de Marketing Sênior

O analista de marketing sênior é aquele que já possui bastante tempo de experiência, geralmente acima de 10 anos.

Com isso, tem um vasto repertório de teorias e práticas e costuma ter muito mais autonomia. Esta é, geralmente, a posição que antecede a um cargo de gestão, como supervisão ou gerência.

A média salarial deste profissional é de R$ 6.188. O salário mais baixo registrado na plataforma é de R$ 4.000, e o mais alto R$ 9.000.

Naturalmente, este profissional terá mais desafios e será cobrado por mais resultados, pois tem a competência para resolver problemas complexos. Por isso, é um profissional que deve ser valorizado.

Como contratar um analista de marketing?

cliente e profissional de análise de marketing digital

Você precisa atrair os candidatos certos para o seu negócio.

Por isso, todo o processo de contratação deve ser muito bem planejado.

Se o seu objetivo é contratar um excelente analista de marketing, preste atenção às dicas que separei abaixo.

Template de descrição de vaga

Confira um modelo que você pode usar para descrever a vaga de analista de marketing ao buscar esse profissional no mercado.

Descrição:

Contratamos analista de marketing que seja criativo, experiente e proativo para desenvolver e coordenar atividades administrativas da área, como processos e rotinas, a fim de promover e divulgar de produtos, serviços e fortalecer a imagem da empresa.

Responsabilidades:

  • Elaborar estratégias para atingir as metas de comunicação e marketing da empresa
  • Monitorar e propor modificações na comunicação institucional e no posicionamento da marca
  • Efetuar pesquisas de mercado e concorrência
  • Identificar as personas através de levantamento de dados detalhados entre os clientes
  • Construir ferramentas como questionários e entrevistas para conhecer os desejos e as necessidades da persona
  • Definir estratégias para as mídias sociais, com um plano e ação regular e focado nas personas
  • Elaborar estratégias de Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing
  • Atualizar o cadastro de clientes no banco de dados de Marketing, zelando pela sua manutenção
  • Atrair potenciais clientes, garantir um bom relacionamento com eles e facilitar sua jornada de compra
  • Atender clientes, informando sobre produtos, serviços e atividades da empresa, a fim de sanar dúvidas e zelar pela satisfação dos mesmos
  • Medir, analisar e acompanhar os resultados das estratégias implementadas na empresa, auxiliando na tomada de decisões importantes e prevendo tendências
  • Organizar eventos, presenciais ou virtuais, que atraiam o interesse dos consumidores
  • Coordenar a previsão de despesas de sua área, visando garantir o cumprimento das previsões.

Requisitos:

  • Formação nas áreas de marketing, publicidade e propaganda, economia, administração ou jornalismo
  • Domínio de estratégias de marketing digital e mídias sociais, assim como técnicas de SEO
  • Experiência em produção de conteúdo para a web em seus mais diversos canais (blog, Facebook, Twitter, etc)
  • Conhecimento avançado em Google Analytics.

Tarefa pré-entrevista

Essa etapa é importante porque permite avaliar se o candidato possui habilidades básicas para o cargo.

Antes de iniciar a entrevista, faça pequenos testes, como:

Peça para criar um conteúdo relevante que tenha a ver com as atividades da empresa

Assim, você poderá avaliar sua habilidade com a escrita, além de medir seus conhecimentos na área de marketing de conteúdo.

É importante que o conteúdo não apresente erros de português ou concordância, seja útil para quem lê, traga soluções e, de preferência, demonstre conhecimento de técnicas de SEO na sua elaboração.

Crie uma situação hipotética de crise envolvendo as redes sociais

Por exemplo, pode ser um cliente insatisfeito que tenha feito um post ofensivo na página da marca.

Pergunte ao seu candidato como ele resolveria esse problema: de que forma lidaria com esse cliente? De que maneira ele poderia ajudar a melhorar a imagem da marca para esse consumidor?

Isso diz muito sobre a habilidade de as empresas em lidarem com pessoas, o que, às vezes, é uma tarefa para lá de desafiadora.

Simule a divulgação de um novo produto ou serviço

Vamos supor que a sua empresa esteja lançando um novo produto ou serviço em poucos meses.

Peça para o candidato explicar para você como ele organizaria essa divulgação, que mídias utilizaria, etc.

Esse tipo de atividade vai ajudar a exercitar a criatividade do candidato e testar seus conhecimentos sobre mídias e redes sociais.

Entrevista

Nesta etapa, aposte em perguntas que revelem não só as habilidades, como também o perfil comportamental do candidato.

Vivemos um tempo de humanização das tarefas, e as competências emocionais valem ouro.

Você pode, por exemplo, perguntar como as pessoas se sentem com relação a determinados assuntos, de preferência que envolvam empatia.

Aproveite para avaliar critérios como inteligência emocional, criatividade e proatividade, que são características super importantes para o cargo.

Preparei oito perguntas que podem te dar uma luz na hora de fazer a entrevista com seu candidato:

1. Por que você ama marketing?

Parece uma pergunta boba e até meio óbvia, mas a verdade é que a resposta para esse tipo de questão pode dizer muito sobre um candidato.

Por exemplo, é possível avaliar a sua expressão corporal e notar sentimentos positivos ou negativos ao falar dessa área.

2. De que maneira você consome informação e quais canais você utiliza para se manter atualizado?

Um bom analista de marketing deve se manter sempre informado com as melhores fontes. Ou seja, ele deve conhecer canais confiáveis e diversificados.

Assim, quando estiver trabalhando na sua empresa, poderá encontrar soluções rápidas e interessantes para o setor, entender as tendências nas mídias sociais e saber o que acontece no Brasil e no mundo, podendo adaptar mudanças à realidade da empresa.

Além disso, ele também poderá demonstrar conhecimento sobre as mais diversas redes sociais, podcasts, aplicativos e outras fontes inovadoras de conhecimento.

3. Quais são seus hobbies?

Quando uma pessoa tem um hobby, é porque existe uma paixão ali. Algo que ela sente prazer em fazer sem que isso lhe dê nenhum tipo de retorno financeiro.

Ao falar dessa atividade, ela traz à tona a habilidade de contar uma história pessoal ao mesmo tempo que demonstra autoridade em um determinado assunto.

Peça para que ela te ensine dicas sobre como praticar esse hobby e avalie também a sua capacidade de ensinar.

4. Quais redes sociais você domina e em quais delas você tem um perfil?

Hoje em dia, é muito comum que as empresas avaliem os os seus candidatos também nas redes sociais.

Isso vai dizer se os perfis em questão estão alinhados com a proposta da empresa, por exemplo.

Como as empresas estão cada vez mais humanizadas, um perfil de um candidato que seja cheio de discurso de ódio e desrespeite as pessoas de uma maneira geral, obviamente, não deveria estar apto a fazer parte da sua equipe.

Até porque, se sua empresa não está correndo atrás disso, com certeza o cliente está, o que pode gerar uma péssima reputação para sua marca.

5. Você tem um blog? Se sim, sobre o que você escreve?

Isso é importante para avaliar a qualidade do conteúdo do seu candidato, se é bem escrito, se tem interação com os visitantes, ou se é visualmente agradável.

Se o conteúdo for relacionado a marketing, melhor ainda.

Lembre-se: se o material dele é mal cuidado, talvez não seja muito inteligentes deixar o blog da empresa sob sua responsabilidade.

6. Qual foi o último livro que você leu e qual está lendo no momento?

Isso pode dar uma dica sobre seus gostos e interesses.

Além disso, um candidato com hábito de leitura é um indício de que ele procura aprender coisas novas e se capacitar até mesmo em seu tempo livre.

7. O que você sabe sobre métricas e quais você implantaria para avaliar os resultados da empresa?

É fundamental que o seu futuro analista de marketing domine determinadas métricas.

É ele quem vai interpretar esses dados a fim de tornar a comunicação mais assertiva e reduzir a margem de erros futuros.

8. Qual a importância do cliente para você?

Aqui, você vai entender se o candidato realmente está comprometido em traçar estratégias para satisfazer e encantar seus clientes.

A resposta para esse tipo de pergunta não pode ser nada muito diferente de: “toda a importância do mundo”.

Ele deveria saber mais do que ninguém que o cliente está no centro de tudo.

Diferença entre analista de marketing e assistente de marketing

mesa de profissional assistente de marketing digital

Diferentemente do analista, o assistente de marketing assume funções que auxiliam o trabalho de profissionais de publicidade e comunicação.

Em nível hierárquico, o assistente está abaixo do analista (este último geralmente mais experiente e com alguma formação concluída).

O assistente é alguém que, muitas vezes, está ainda no início da carreira – mas nem por isso deixa de ser peça importantíssima para o andamento da empresa.

Algumas característica deste profissional, segundo a Catho:

  • Auxilia o gerente no acompanhamento do desempenho de vendas e fornecedores
  • Presta suporte no contato com agência de propaganda
  • Faz o controle de notas fiscais, apoio em negociações
  • Ajuda na criação de campanhas publicitárias ou promocionais
  • Elabora parceria com o gerente de marketing em campanhas e promoções
  • Atualiza sites, blogs e redes sociais da empresa.

Será Que Essa é a Profissão Certa Para Mim?

profissional digital concentrada

Você pode estar lendo este artigo e pensando: “É isso mesmo que eu quero fazer?”. “Será que vou me encaixar?”

Bem, para ajudá-lo a responder estas perguntas, eu vou lhe fazer outras:

  • Você é comunicativo?
  • Tem boa redação?
  • É criativo, gosta de inventar e imaginar coisas?
  • É usuário ativo nas redes sociais e se sente confortável com as novas tecnologias?
  • Ainda que não seja fã de matemática, é capaz de interpretar um relatório de Excel ou alguns gráficos?
  • Tem curiosidade sobre o comportamento humano?
  • É organizado e proativo?

Se você respondeu “sim” para a maioria destas questões, eu afirmo: analista de marketing digital parece ser a profissão ideal para você!

Invista na sua carreira, nunca pare de estudar e se atualizar, e faça parte de grandes resultados e conquistas.

Conclusão

Neste artigo, entendemos que o analista de marketing é um profissional que vem ganhando espaço nas empresas.

Com as mudanças rápidas do nosso mercado e do público consumidor, empresas tradicionais já não sabem bem como trabalhar para acompanhar essa evolução.

Por isso, um analista de marketing digital qualificado é crucial para a sobrevivência desse tipo de organização.

Em contrapartida, startups e empresas mais modernas já nascem sabendo o valor do profissional, e contam com equipes altamente competentes nas suas especializações.

O analista de marketing digital precisa entender um pouco de tudo, ainda que não se aprofunde muito. O importante é saber o que existe, os conceitos e aplicações, os ganhos e as boas práticas.

Então, ele sempre poderá contar com empresas especialistas para os assuntos mais técnicos ou profundos.

Eu, por exemplo, estou ampliando meus negócios no Brasil para ajudar as empresas brasileiras a crescerem e obterem resultados tão incríveis quanto às gigantes com as quais já trabalhei.

Se você entendeu tudo sobre o que faz o analista de marketing, quais suas competências e a faixa salarial, já está pronto para selecionar o melhor profissional para ajudá-lo a fazer sua empresa crescer.

Se, por acaso, você é um estudante pesquisando uma carreira, ou um profissional iniciando sua trajetória, aproveite o conteúdo deste artigo para se preparar para o mercado.

Embora existam inúmeras oportunidades, também há muita competição. E no que se refere a marketing, se parar no tempo um pouquinho que seja, você já será atropelado.

Ficou alguma dúvida sobre essa profissão promissora de analista de marketing?

Sua empresa já conta com um departamento de marketing montado? Quais as especialidades e competências que sua equipe possui?

Qual especialidade do analista de marketing você acha que faz mais falta hoje no seu negócio?

Compartilhe comigo, deixando um comentário logo abaixo!

guia completo de marketing digital

Compartilhe