Criatividade: O Que É e Como Aplicar No Seu Dia-a-Dia

ilustração sobre criatividade

Criatividade é o ato de ser criativo, palavra que define a capacidade de criar e de inventar. Também indica a qualidade de quem possui ideias originais ou se mostra capaz de propor novos enunciados. Não é apenas um talento, mas uma competência que, como tal, pode ser desenvolvida e aperfeiçoada.

Você é do tipo de pessoa que se pergunta o que fazer para ter criatividade?

Que se assusta quando as ideias simplesmente não aparecem na sua mente quando mais gostaria?

E que desanima quando lembra que, em meio a uma população mundial de 7,7 bilhões de pessoas, dificilmente vai conseguir criar algo totalmente novo?

Então, tenho duas notícias para você. Uma é boa, a outra não. Qual delas você prefere que eu conte antes?

Vamos começar pela ruim para que não crie falsas expectativas: se a ideia não está surgindo, não adianta insistir, porque ela pode demorar ainda mais para dar as caras.

Vou explicar melhor porque isso acontece, mas é algo certeiro. A tentativa de criatividade forçada não dá certo.

Mas tem a boa notícia que prometi.

E ela diz que existem meios para estimular a criatividade.

Para que possa conhecê-los, reserve alguns minutos de descanso para o seu cérebro e tente relaxar.

Você pode fazer isso agora, inclusive. Eu espero por aqui.

Mas volte, em seguida, para descobrir o que dizem pesquisadores sobre isso.

Segundo eles, a falta de estímulos é a principal causa da ausência de criatividade.

Como entendo bem o que é isso, estou aqui para ajudar você a se tornar uma pessoa criativa.

Neste artigo, vou dar dicas para que possa desenvolver e exercitar a criatividade, além de indicar as ferramentas que mais podem lhe ajudar nesse desafio

Mas, antes, é preciso que entenda o que é criatividade e quais seus principais tipos.

Então, vamos começar?

A criatividade o espera ao final do artigo. Não deixe de ler até a última linha.

Antes de continuar, se você quer aumentar sua vendas e saber quais são as melhores estratégias para promover seu negócio online, clique aqui para receber o Guia Completo de Marketing Digital.

guia completo de marketing digital

O que é criatividade?

equipe criativa em escritório

Segundo o dicionário Priberam, criatividade é um substantivo feminino que define a capacidade de criar e inventar.

Pode ser, ainda, a qualidade de quem tem ideias originais ou a capacidade de criar novos enunciados.

Ao contrário do que muitos imaginam, a criatividade não é um dom, mas uma competência que – como qualquer outra – pode ser desenvolvida pelos que não têm e aperfeiçoada por quem já se mostra ligeiramente criativo.

A diferença é que a criatividade está muito perto da inovação. Tão perto que, muitas vezes, são usadas como sinônimos por aí – e de forma equivocada, é bom dizer.

Enquanto criatividade é criar, inovar é reinventar ou tornar ainda melhor o que já existe.

Essa segunda é uma prática que tornou empresas disruptivas como o Uber, por exemplo, legendárias no mercado.

O Uber não criou um meio de transporte, tampouco foi pioneiro em utilizar carros para isso. Nem foi a primeira companhia do mundo a explorar o conceito de economia compartilhada.

O que a empresa fez, então, se classifica como inovação, não como criatividade – o que não reduz a utilidade do seu trabalho, bem pelo contrário.

Como se tornar um profissional criativo?

mulher sorridente enquanto trabalha em mesa

Quer se tornar um profissional criativo e inovador?

Há alguns passos que você pode dar nessa jornada, seja qual for a sua área de atuação.

Vale usar como referência o conteúdo do livro DNA do Inovador: Dominando as 5 Habilidades dos Inovadores de Ruptura.

Na obra, os autores Clayton Christensen, Hal Gregersen e Jeff Dyer falam que a criatividade é composta por cinco elementos: associação, questionamento, observação, networking e experimentação.

Agora, vou trazer mais detalhes sobre cada um deles.

Associação

A associação explica a conexão entre duas ideias que estão, até então, aparentemente desconexas, seguindo em direções opostas.

Questionamento

Parte do princípio de que todo profissional criativo é questionador por natureza.

Isto é, as pessoas estão sempre se perguntando sobre as coisas e sobre o mundo.

Esse é um elemento tão forte que um dos nomes mais criativos do mundo artístico era extremamente questionador. Se pensou em ninguém menos do que Leonardo Da Vinci, acertou.

Observação

A observação tem a ver com se atentar a detalhes que fazem parte de um contexto em um nível mais profundo.

É como quando você percorre sempre a mesma quantidade de quilômetros na esteira da academia todos os dias, por exemplo.

Quando o indivíduo é observador, ele sabe quanto costuma correr. Se não é, só se lembra da atividade física como qualquer outra parte do seu treino.

Networking

equipe executiva em networking

Fazer networking significa trazer outras pessoas e ideias novas para dentro da sua vida.

Profissionais criativos não se adequam ao comodismo: estão sempre querendo se relacionar e se inteirar sobre outras especialidades.

Assim, constróem relações, estabelecem contatos e se abrem a novas oportunidades.

Experimentação

mão masculina segurando tablet cercado de símbolos ligados a criatividade

É o elemento mais curioso na minha opinião: sair da zona de conforto para ter novas experiências.

Vale tanto para testar ideias novas quanto para experimentar formas diferentes de trabalhar.

Um exemplo típico é experimentar dormir horas a mais ou a menos para verificar seu grau de produtividade no dia seguinte.

Quando você aplica isso à criatividade, pode testar novas maneiras de incrementar suas atividades e ideias.

Para que fique mais claro para você, vou dar um exemplo.

Pense no modelo de negócio da empresa que todo mundo já sonhou pelo menos uma vez em trabalhar: a Google.

Essa gigante da tecnologia vende criatividade e inovação, mas isso não quer dizer que os profissionais que fazem parte dela sejam 100% criativos.

Para contornar o problema, o Google criou um conceito de tempo 80/20.

Com ele, os engenheiros podem usar 20% do tempo de trabalho para fazer o que gostam e 80% para atividades específicas voltadas à empresa.

Os resultados foram tão positivos que a ideia foi replicada em outras gigantes da tecnologia, como Apple e LinkedIn.

Ficou curioso para testar a técnica 80/20?

Faça um experimento e, depois, volte aqui para o artigo e divida os resultados no espaço reservado aos comentários.

Tipos de criatividade

equipe criativa reunindo ideias em papeis coloridos em parede

Como quase todos os conceitos que existem pelo mercado, a criatividade também pode ser classificada em tipos.

Seja pelo lugar de origem ou pela forma com a qual se manifesta.

Em resumo, o que quero que você entenda é que ela pode ser individual ou coletiva.

Vamos dividir os tipos?

Criatividade Individual

Como o nome entrega, essa é a forma criativa que uma pessoa só expressa.

Criatividade coletiva, de grupo ou criatividade em equipe

Já a coletiva, é aquela que um grupo ou organização expressa.

Serve para criar ou otimizar processos, produtos e serviços.

É um caminho relativamente mais ágil para atualizar e modernizar os métodos de gestão e de produção.

Isso porque, mesmo que seja clichê ou pareça um comercial de marca de açúcar: a união realmente faz a força.

Como desenvolver sua criatividade em 10 passos

homem e cores de tinta representando criatividade

Está cansado de tentar pensar em ideias novas, seja para aplicar ao seu trabalho ou até mesmo abrir seu próprio negócio?

Até já jogou no Google ou outro site de busca uma pergunta do tipo: o que fazer para ter criatividade?

Então, saiba que essa é uma dúvida comum principalmente entre os profissionais que dependem dela para sobreviver.

Sim, existem aqueles que precisam exercitar a veia artística para se dar bem na vida.

É o caso dos artistas, dos compositores, dos desenvolvedores, dos designers, de músicos e também de escritores.

Então, fique tranquilo, pois você não está sozinho.

Como comentei no começo deste artigo, a criatividade não é um dom: precisa ser estimulada e pode ser desenvolvida.

E você pode ter certeza de que, quanto mais estimulada ela for, mais criativo você será.

O que fazer, então?

A sugestão é que comece por algumas dicas poderosas, para que possa se tornar uma pessoa mais criativa dentro e fora do trabalho.

Separei dez delas para você, em um passo a passo.

1. Acompanhe o trabalho de pessoas criativas e inovadoras

equipe sorridente em reunião de ideias em empresa

Quais são as pessoas que você mais admira dentro de sua área de atuação e interesse?

Procure por elas nas redes sociais.

Depois de encontrar os perfis, verifique se elas têm site e comece a acompanhar de perto o trabalho delas.

Buscar referências para criar ideias também é uma forma de aprendizado.

2. Inove nas suas tarefas diariamente

Se você é destro, já experimentou escovar os dentes com a mão esquerda?

Ou fazer um caminho diferente para ir ao mercado?

Por menor que seja a tentativa de inovação, vale muito a pena.

Uma pequena mudança se torna poderosa para estimular seu cérebro à criatividade.

3. Exercite sua criatividade diariamente

lustração de pessoas organizando rotina em calendário

Qual é a atividade criativa que você mais gosta de fazer?

Pode ser escrever em um diário de gratidão, tocar violão ou brincar com o seu cachorro.

A verdade é que não importa.

Procure reservar tempo para usar sua criatividade com o que você gosta.

Você vai ver que ela vai fluir muito mais rápido.

4. Faça interrupções ao longo do dia

relaxamento em meio o trabalho relacionado a criatividade

Você se lembra do experimento utilizado pelos engenheiros do Google?

Então, agora é hora de criar os seus.

Mas não precisa ser algo tão grandioso.

Comece evitando ficar várias horas em frente do computador, insistindo em atividades que não está conseguindo desenvolver.

Como destaquei lá no início do artigo, forçar a criatividade só vai atrasar ainda mais seu projeto.

Dê um tempo para fazer algo que goste ou mesmo relaxar e volte mais tarde.

A qualidade do trabalho, com certeza, será outra.

5. Faça um resumo sobre seus livros preferidos

Ao criar um resumo, você consegue agrupar ideias e assimilar melhor conceitos e informações.

Assim, exercita a criatividade para colocar nas suas palavras o que conseguiu extrair de melhor a partir de cada uma dessas leituras.

6. Esteja informado

Sair da caixinha requer dar um passo diferente daquilo com o que você já está acostumado.

Isto é, quebrar os velhos hábitos que estão enraizados em sua rotina.

Ler conteúdos da sua área é uma boa forma de ativar a criatividade, mas buscar livros de outras especialidades pode ser melhor ainda.

Vai ativar novos inputs em sua mente.

7. Organize-se

Acha que pessoas criativas são desorganizadas? Tenho um bom motivo para que deixe essa ideia para lá.

Afinal, quando você sabe onde as coisas estão, não perde tempo procurando cada uma delas.

E pode usar esse tempo “ganho” para pensar em novas ideias e soluções.

Veja que a organização estimula a criatividade.

8. Conheça o mundo

leitura de livros relacionados ao crescimento de criatividade

Visite lugares novos, conheça outras pessoas e ouça novas experiências.

Quando convivemos sempre com o que já somos acostumados, acabamos tendo pensamentos semelhantes.

O mesmo vale para os problemas.

Então, procure sair, conhecer, viajar.

Isso pode começar até mesmo ao falar com um desconhecido no elevador, indo além do protocolar “bom dia”.

9. Cuide do seu ambiente de trabalho

Uma tática muito usada por empresas criativas é a de colocar pequenos brinquedos na mesa de trabalho.

Assim, os profissionais podem acessar a criança interior e destravar a criatividade.

Pode parecer bobinho à primeira vista, mas o efeito é muito interessante.

10. Faça anotações

xícara de café junto de cadernos de anotação para processo importante para a criatividade

Esta é a hora de pegar aquele caderno que você ganhou de brinde no último evento que participou e aproveitar as folhas em branco.

Ele pode se tornar seu diário de ideias.

Anote nele cada pensamento que tiver – por mais fora da curva que pareça.

Futuramente, você pode se surpreender com eles.

Usando a imaginação para aumentar a criatividade

mulher executiva usando a imaginação como fator de criatividade

Há duas formas de olhar para a imaginação: com atenção ou intenção.

Isso é o que defende Gregg Fraley, um reconhecido estudioso da criatividade.

Ele criou a Janela de Johari da Imaginação, cujo objetivo é mostrar que existem quatro perfis de pessoas que se relacionam com a capacidade de imaginação e criatividade.

Quer descobrir o seu?

Zumbis

Como os zumbis típicos de séries no estilo The Walking Dead, esses profissionais não fazem ideia do poder da imaginação que possuem.

Por esse mesmo motivo, não fazem uso dela.

Mas podem ser incentivados por outras pessoas ou atividades para que possam desenvolvê-la.

Sonhadores

Têm os pés no chão, mas os pensamentos longe.

Possuem ideias variadas, mas que dificilmente as colocam em prática em momentos oportunos.

Portanto, a solução para que se tornem pessoas mais criativas é fazer uso da imaginação voltada a resolver problemas.

Gerenciadores

Por falar em resolver problemas, os gerenciadores têm prazer na tarefa.

Porém, costumam focar tanto na ação que esquecem de exercitar outras soluções mais criativas.

Assim como os zumbis, precisam de ajuda para aperfeiçoar consciência e percepção.

Líderes

Segundo Fraley, os líderes representam o grupo mais criativo.

Isso porque são pessoas capazes de reunir ideias e pensamentos para definir as próximas ações.

Modelo CREATES para aumentar a criatividade

equipe sorridente acompanhando algo em laptop

A neurocientista Dra. Shelley Carson é outra importante pesquisadora a contribuir com o estudo da criatividade.

Segundo ela, essa é uma habilidade que possui sete padrões mentais.

No livro “O Cérebro Criativo” ela diz que a maioria das pessoas tende a usar apenas um deles em atividades criativas.

Confira cada um dos padrões de criatividade que dão origem à sigla CREATES:

Conectar (Connect)

Um estado que abrange concentração e foco e que ajuda a conectar conceitos ou objetos desconexos.

Isso aumenta os níveis de inspiração e motivação para que continue a criar.

Razão (Reason)

É usar o raciocínio lógico para exercitar a criatividade, como ao dizer que vai pensar antes de dar uma resposta.

Visualizar (Envision)

Se refere ao uso de recursos visuais para perceber quais são as semelhanças entre ideias que não se relacionam.

Absorver (Absorb)

É observar e registrar informações, sem críticas ou preconceitos.

Transformar (Transform)

Muda um sentimento negativo para um pensamento positivo.

Avaliar (Evaluate)

Filtra quais ideias podem ser aproveitadas.

Corrente (Stream)

É quando você, finalmente, deixa de sentir dificuldade para pensar em novas ideias.

Assim, elas surgem naturalmente.

Criatividade em equipe: um produto

criatividade na criação de produto por equipe

Como você deve ter percebido, para que a criatividade possa fluir, ela deve ser estimulada.

Dentro das empresas, isso depende do modelo de gestão e do apoio dos líderes em relação aos colaboradores.

Mas, com um pouco de protagonismo, é possível se tornar o próprio condutor do processo criativo em equipe.

Confira quatro ferramentas eficazes para isso:

4 ferramentas para desenvolver a criatividade da equipe

página inicial da plataforma MindMeister para desenvolver criatividade

  • Conceptboard: um quadro para colocar e agrupar referências e estimular a participação de todos. Dentro dele, podem ser criados conceitos e observações para a criação de um produto ou serviço
  • Brainstorming: criada pelo publicitário Alex Osborn, é uma reunião de trabalho para discutir ideias para uma solução criativa. Cada participante anota o que tem em mente e apresenta para o grupo. Assim, chegam juntos à melhor solução para o problema
  • MindMeister: é um software colaborativo criado para gerenciar mapas mentais. Pode ser usado tanto para administrar e gerenciar informações quanto para planejar ações estratégicas de um negócio
  • Mural: uma plataforma online e colaborativa onde a equipe pode reunir todas as ideias e referências que têm em mãos para resolver um problema.

Conclusão

Você viu neste artigo um guia completo sobre a criatividade, incluindo dicas para se tornar um profissional mais criativo.

Como ficou claro ao longo do texto, a criatividade deve ser estimulada em pequenos passos e nunca forçada.

Como qualquer hábito, pode demorar alguns dias para integrar sua rotina, é verdade.

Mas não há dúvidas de que isso trará resultados para lá de positivos.

Agora é com você: coloque o que aprendeu com este artigo em ação para desenvolver sua criatividade e tornar seu trabalho ainda mais interessante.

E aproveite para contar agora mesmo: em quais tarefas você gostaria de ser mais criativo?

guia completo de marketing digital

Compartilhe