Plano de Marketing: Guia Para Planejamento Estratégico de Marketing

plano de marketing imagem ilustrativa 1

Quer aprender a fazer um plano de marketing poderoso para surpreender seus clientes?

O plano de marketing contém todas as ações que serão tomadas futuramente para se alcançar um objetivo que foi definido.

Ensinarei o que é um plano de marketing e como criar um simples, eficiente e poderoso, para que, assim, você possa alcançar os objetivos de sua marca com eficácia!

Quer aprender como fazer marketing de conteúdo sem gastar nenhum dinheiro? Então, clique aqui e veja as dicas que preparei para você!

Além de tudo, o plano de marketing pode facilitar muito sua vida, já que ele organiza todos os movimentos que serão feitos pela sua empresa, possibilitando que nada saia do seu controle.

Mostrarei quais são as vantagens de se criar um plano de marketing e darei alguns exemplos de planos já prontos.

Neste artigo, abordarei os seguintes assuntos:

  • O que é um Plano de Marketing?
  • Desenvolvendo o Plano de Marketing
  • Entendendo melhor um Plano de Marketing
  • Por que fazer um Planejamento Estratégico de Marketing?
  • As vantagens e benefícios de fazer o seu Plano de Marketing
  • Relação entre Planejamento Estratégico e Plano de Marketing
  • As 6 etapas do Plano de Marketing
  • 10 perguntas para criar uma grande Estratégia de Marketing
  • Afinal, como fazer um Plano de Marketing: passo a passo
  • Exemplo de Plano de Marketing
  • Modelo de Plano de Marketing pronto

Boa leitura!

O que é um Plano de Marketing?

O plano de marketing é um documento que contém todas as atitudes que devem ser tomadas para alcançar algum objetivo de marketing.

Esse plano pode ser referente ao desenvolvimento da marca em si, a um produto específico que a empresa comercializa ou a um serviço que a empresa oferece.

Todas as estratégias serão guiadas por este plano para que se chegue no objetivo final que foi estipulado.

Um plano de marketing pode conter estratégias para um curto período do tempo, como também para um período bem longo de desenvolvimento da empresa, como 5 anos, por exemplo.

A empresa se mantém competitiva no mercado por meio da gestão empresarial que o planejamento estratégico proporciona.

O planejamento estratégico também tem papel preventivo, já que algumas crises e situações podem ser previstas com antecedência e evitadas.

Desenvolvendo o Plano de Marketing

Seu plano de marketing deve ser simples e eficiente!

Primeiramente, a empresa necessita conhecer a área em que ela atua e como funciona o mercado de trabalho para esta área.

Digo isso, pois, como o plano de marketing influencia desde o planejamento até as atitudes que serão tomadas no decorrer de um período, significa que essas atitudes devem estar de acordo com a situação do mercado atual.

Sua empresa deve saber se portar neste mercado!

Entendendo melhor um Plano de Marketing

É importante que haja um responsável para a criação do plano de marketing na sua empresa, alguém com conhecimento no assunto. Um analista de marketing dá conta do recado.

Na maioria das vezes, o plano de marketing dirá como a sua empresa se porta no mercado, por isso é tão importante que ele seja bem feito e bem executado, afinal, você não quer que sua empresa tenha uma má reputação, não é mesmo?

Obviamente, para criar e executar um bom plano de marketing é preciso entendê-lo primeiro.

Além de executá-lo, tenha sempre um responsável pelo acompanhamento do desenrolar do projeto. Algumas coisas podem dar errado no meio do processo, e você precisa de alguém que entenda o plano de marketing o bastante para corrigi-lo e dar sequência ao projeto.

É importante também registrar tudo o que aconteceu antes, durante e depois do plano de marketing. Dessa forma, você terá registros que poderão auxiliar na criação de outros planos.

Com o decorrer do tempo, você entenderá cada vez mais sobre planos de marketing.

Eu recomendo que você comece com planos para objetivos pequenos, os quais não afetarão o desenvolvimento da marca e nem mancharão a sua reputação.

Quando ganhar mais experiência no assunto, experimente criar planos para objetivos mais complexos e que envolvam mais responsabilidades, mas sempre acompanhado de profissionais qualificados. Dessa maneira, você entenderá cada vez mais como funciona a criação dos planos de marketing.

A prática leva à perfeição!

Por que fazer um Planejamento Estratégico de Marketing?

plano de marketing imagem ilustrativa 5

Como já disse antes, o planejamento estratégico previne a sua empresa de possíveis crises no projeto, já que você pode estudar quais problemas podem surgir antes de iniciar o projeto, e, portanto, tentar evitá-los ao máximo.

Não somente isso, o planejamento estratégico é aquele que auxiliará você a chegar em seu objetivo principal.

Atualmente, todas as agências de marketing, sem exceção, fazem planejamentos estratégicos em todos os projetos.

Um planejamento estratégico bem feito e bem estruturado significa evitar problemas e trabalho excessivo no decorrer do projeto, já que tudo estará muito bem definido e planejado.

As vantagens e benefícios de fazer o seu Plano de Marketing

O primeiro ponto positivo de um plano de marketing é a organização que ele traz para qualquer projeto.

Se tiver um plano de marketing para se basear, você não precisará se desesperar. Tome atitudes de acordo com o que estiver no documento.

Além do mais, tudo estará muito bem documentado e guardado. Com isso, sempre que quiser acessar alguma informação para alguma finalidade, basta abrir seus registros e olhar.

Isso ajuda a empresa a crescer e melhorar os erros que foram cometidos em planos antigos, de modo que os erros não se repitam.

Outra vantagem ao se criar um plano de marketing é que este pode ser copiado e enviado para todos os envolvidos no projeto.

Fazendo isso, você não precisará marcar uma reunião para comunicar seu pessoal toda vez que quiser tomar uma atitude no projeto. Basta cada um olhar o que deverá fazer no plano de marketing.

As reuniões são necessárias apenas para assuntos mais urgentes, que é o intuito para o qual elas foram criadas.

Relação entre Planejamento Estratégico e Plano de Marketing

A relação entre esses dois conceitos é bem estreita. Eles são dependentes um do outro.

De uma forma bem resumida, planejamento estratégico consiste em criar estratégias para alcançar um objetivo e melhorar o nome de sua marca no mercado. Já o plano de marketing é o documento onde ficam registradas todas essas estratégias.

Sendo assim, quando sua empresa define um objetivo, público-alvo e concorrentes, e começa a definir estratégias, ela estará fazendo um planejamento estratégico

Este planejamento fará com que sua empresa chegue ao objetivo estipulado com êxito, ou não. Por isso, deverá ser feito com muita calma, por mais que leve tempo. É importante que o planejamento estratégico não tenha nenhuma falha, e, se tiver, deverá ser corrigida imediatamente.

Dessa maneira, você alcançará seus objetivos, sem dúvidas.

Porém, tudo isso deve ser documentado, não acha? É neste momento que entra o plano de marketing!

O planejamento estratégico é algo muito complexo para ser guardado na cabeça de alguém. Muita informação seria perdida neste processo. É simplesmente algo inviável.

Portanto, tudo é registrado no plano de marketing: objetivos e metas, personas, concorrentes, custos, meios de comunicação, etc.

Concluindo, o planejamento estratégico é o conteúdo de um documento chamado plano de marketing.

Confira essas 11 dicas de marketing de conteúdo que preparei para que você possa se tornar um empreendedor de sucesso!

As 6 etapas do Plano de Marketing

Um plano de marketing deve ser muito bem construído para que você chegue ao objetivo com êxito!

Não deve ser feito de qualquer maneira, e é por isso que vou passar alguns passos práticos para que você possa construir um plano de marketing poderoso.

Não existe um jeito correto e único de se fazer um plano de marketing, mas dividi essa construção em 6 etapas que, com certeza, darão certo com você.

São etapas simples de serem feitas. Elas são:

  • Objetivos de Marketing;
  • Perfil do Público-alvo: definição de persona;
  • Jornada de Compra;
  • Mix de Marketing;
  • Plano de ação;
  • Controle de orçamento e definição de métricas.

Objetivos de Marketing

Como já foi dito antes, o plano de marketing é um guia de estratégias que serão tomadas para que seja alcançado um certo objetivo.

Portanto, a definição deste objetivo é crucial. Se não há objetivo, não há plano de marketing para ser criado.

Deixe este objetivo bem claro desde a criação da marca ou do projeto!

Obviamente, este objetivo pode abranger muitas coisas, desde o reconhecimento da marca, como um todo, até um simples aumento de vendas e conversão de clientes.

O plano de marketing pode conter vários objetivos, mas é algo que não aconselho.

Digo isso, pois quando vários objetivos são colocados na mesa, muitas vezes, você não consegue focar em nenhum, e esses objetivos são alcançados de maneira medíocre.

Por isso, estipule apenas um objetivo, tenha foco nele e o alcance com êxito, assim, você poderá partir para outro objetivo.

Perfil do público-alvo: definição da persona

A persona é uma representação do seu público-alvo!

Basicamente, você cria um personagem que representa todo o seu público-alvo, e que possua todas as características deste público, buscando os mesmos objetivos que este público busca.

Por exemplo, você tem uma empresa que vende acessórios e jogos eletrônicos – tudo do mundo dos games.

Portanto, sua persona será um jovem entre 15 e 21 anos que gosta de ficar em casa jogando videogames e consumindo conteúdo sobre isso.

plano de marketing persona

Perceba que sua persona é um personagem fictício que abrange todo um público-alvo.

A persona é importante para o plano de marketing, na qual você traça estratégias para satisfazer cada vez mais seu público-alvo, visando a aceitação do seu produto no mercado.

A partir da persona, você também pode definir quais serão os meios de comunicação e qual é a forma mais eficaz de se comunicar com o público-alvo.

Uma persona bem construída, com características bem definidas e estudadas, pode alavancar seu plano de marketing, gerando estratégias poderosas para chegar ao seu público-alvo, satisfazê-lo e ganhar sua confiança.

Jornada de Compra

Esta é a terceira etapa da construção do nosso plano de marketing, onde você constrói a jornada de compra que alguém faria ao adquirir o seu produto.

Existem diversas maneiras diferentes de se abordar a jornada de compra, mas, aqui, neste artigo, irei dividi-la em 4 etapas: Aprendizado, Reconhecimento, Consideração e Compra.

Aprendizado

Neste primeiro momento, o cliente ainda não sabe que tem um problema a ser solucionado, ou simplesmente tem um objetivo em mente, mas não sabe como alcançá-lo.

Portanto, ele começa a pesquisar sobre um assunto específico e que é pertinente àquilo que ele faz. É aqui que sua marca entra em ação.

Agora, você precisa chamar a atenção deste cliente, apresentando conteúdo sobre este tema que ele está pesquisando.

Reconhecimento

Nesta etapa da jornada de compra, o cliente já possui certo conhecimento sobre o assunto, e é seu dever mostrar que ele tem um problema que precisa ser solucionado, ou que ele precisa agarrar alguma oportunidade única.

Agora que seu possível cliente já sabe que possui um problema, ele começará a se aprofundar ainda mais no tema para que saiba onde está o erro e como resolvê-lo.

Consideração

Agora é com você! Seu cliente agora está ciente da existência de um problema e de como solucioná-lo.

Logo, você deve mostrar que o seu produto é a solução para este problema! E não só mostrar que é a solução, mas, também, que é a melhor solução dentre todas que estão no mercado no momento atual.

Construa seu produto de uma maneira que o cliente o adquira na hora, e não deixe que ele pense que pode solucionar o problema mais tarde.

Compra

Este é o momento final da jornada de compra do cliente: o momento da compra!

Aqui, você deve mostrar ao seu cliente que o seu produto satisfaz as necessidades do cliente, e que ele não se arrependerá de o ter adquirido.

Este momento é muito importante para você construir clientes sólidos e fiéis, os quais irão fazer sua marca crescer em tamanho e credibilidade.

Mix de Marketing

O termo Mix pode ser traduzido do inglês para o português como Mistura.

O mix de marketing é um conjunto de variáveis que influenciam seus clientes a comprar seus produtos, melhorando o nome da marca no mercado de trabalho.

Essas variáveis também podem ser consideradas como os pilares do marketing, em geral!

Existem 7 dessas variáveis, que também são conhecidas como os “Ps” do marketing, que são:

  • Produto;
  • Preço;
  • Promoção;
  • Praça;
  • Pessoas;
  • Processos;
  • Prova Física.

Agora, explicarei o que cada um deles significa.

Produto

Como o nome já diz, neste pilar, você deve tratar sobre todas as características que o seu produto possui.

Faça algumas perguntas, como: “Qual o nome do produto?”; “Quais são os benefícios do produto para os clientes? E os malefícios?”; “O que diferencia seu produto dos outros que já estão no mercado?”; etc.

Preciso deixar claro que o produto também engloba os serviços que são comercializados pela empresa.

Portanto, tudo que for referente às características do produto fica neste pilar!

Você deve entender e deixar essas características bem definidas. Caso haja algum problema, aplique melhorias com base no questionamento sobre o produto.

Preço

plano de marketing imagem ilustrativa 7

Neste pilar, você tratará sobre o valor monetário de seu produto. O preço é a quantia em dinheiro que vale a qualidade do seu produto.

Colocar qualquer valor para seu produto não é definir o valor de maneira inteligente!

Você deve ser cauteloso ao estipular um preço para seu produto.

Digo isso, porque existem extremos que podem prejudicar a venda de seu produto final: um preço muito baixo ou um preço muito alto.

Se você definir um preço muito baixo para seu produto, pode passar a impressão de que a qualidade do seu produto é inferior, se comparado aos outros.

Em contrapartida, se você definir um preço elevado demais, suas vendas podem cair, já que nem todos terão acesso ao produto.

Portanto, estude muito sobre o preço antes de tomar qualquer atitude, então, quando estiver confiante, defina um preço que seja justo.

Seu preço deve valorizar a qualidade que seu produto possui e, ao mesmo tempo, não ultrapassar os limites do mercado. Deve ser um preço justo e competitivo!

Dessa forma, algumas perguntas também são importantes para se fazer, antes de definir o preço do produto: “O preço condiz com a qualidade do meu produto?”; “O preço é competitivo?”; “O preço é abusivo?”; etc.

Promoção

Promoção aqui tem o sentido de Promover

Este pilar é muito confundido com o conceito geral do marketing, já que tem a função de promover sua marca ou produto.

Aqui, você atrai seus possíveis clientes e os faz se sentirem bem com a marca, para que possam se tornar clientes fiéis e propagar mais o nome e a qualidade da marca.

Este pilar pode transformar sua empresa, que não era conhecida por ninguém, em uma empresa que oferece produtos e serviços de altíssima qualidade.

Você pode utilizar diversas ferramentas para promover seus produtos, publicidade e propaganda, vendas diretas, relações públicas e muitas outras.

Antes de tomar qualquer atitude, estude cada ferramenta e, só então, depois de estudá-las, utilize-as a seu favor.

Praça

Praça se refere exclusivamente aos canais de comunicação pelos quais o cliente chega até o seu produto.

Este pilar tem o sentido de distribuição do produto.

Os canais de comunicação podem ser offline ou online.

Por isso, o conhecimento sobre a persona é tão importante. É assim você sabe quais meios de comunicação ela utiliza para consumir este tipo de produto, podendo investir neste meio de comunicação.

Sua empresa deve ser facilmente acessível para os seus clientes, e é estudando este pilar que você consegue fazer isso.

Pessoas

Você não pode ter uma relação distante dos seus clientes. As pessoas são o cerne de qualquer negócio.

Uma relação próxima com seus clientes trará confiabilidade para sua marca. Isso acontece porque o marketing atual preza muito pelos relacionamentos.

Invista em pessoas que queiram não somente ter uma função no projeto, mas também ter um bom relacionamento com os clientes, a fim de alcançar os objetivos com um índice de satisfação maior.

É por este motivo que a gestão de pessoas é tão importante em uma empresa. Porém, algumas vezes, ela não é tão valorizada quanto deveria ser.

Processos

Este pilar se refere ao processo e à experiência pela qual o cliente passa desde o momento em que ele adquire seu produto.

Logo, isso diz respeito ao tratamento que o cliente recebe em sua empresa, que, por sinal, se for ruim, é possível que o cliente nunca mais volte a adquirir um produto da marca.

Por exemplo, imagine que você seja dono de um restaurante.

Não importa quão boa seja sua comida ou quão luxuoso for o seu estabelecimento. Se seus clientes não receberem um bom tratamento, eles não voltarão.

Logo, a qualidade do produto é importante, mas a qualidade da experiência pela qual o cliente passará é vital!

Prova física

Este pilar trata do espaço físico que a sua marca possui.

Vai muito além do pilar praça, pois trata do todo, englobando o design do espaço, o tamanho, a gestão e, até mesmo, os móveis.

Pegue como exemplo as Lojas Renner.

Existe uma propagação da marca de maneira online, por meio do site e da propaganda, assim como há a publicidade na TV e em outdoors também.

Porém, pode-se notar que, mesmo com toda essa divulgação, eles ainda prezam pelo espaço físico, que é onde os clientes são convertidos e realizam suas compras.

É interessante notar que, de alguma maneira, o espaço físico também traz identidade à marca, já que não importa em que lugar do mundo você está, pois uma loja da Renner sempre será reconhecida como uma loja da Renner, por possuir características únicas em seu espaço físico.

Em meados de 1990 foram criadas mais 4 variáveis que foram integradas ao Mix de marketing, hoje conhecidas como os 4 “Cs” do marketing.

Este conjunto de variáveis veio para substituir e resumir os 7 “Ps” em apenas 4.

Essas 4 variáveis são:

  • Cliente;
  • Custo;
  • Comunicação;
  • Conveniência.

Cliente

Este pilar veio para substituir os pilares ProdutosPessoas.

Agora o foco será no cliente, nos seus desejos e nas suas preferências, afinal, fica muito mais fácil criar um produto de sucesso e ditar as suas principais características quando se tem a receita para satisfazer o cliente.

Esta variável diz que você deve estudar o seu público-alvo, conhecer a sua persona e criar estratégias para alcançar esse cliente e entregar aquilo que ele espera e precisa.

Neste pilar, você tenta encontrar o problema do cliente para, depois, criar uma solução.

Custo

Custo veio para substituir Preço, mas não se engane, esses conceitos são bem diferentes um do outro.

Quando eu falo de preço, estou limitando este valor apenas ao produto final. Mas quando falo de custo, estou abrangendo o projeto todo.

No pilar preço, você apenas se preocupava em definir quanto valeria o produto final no mercado. Em custo, você deve fazer um levantamento de tudo que se gasta no projeto.

Todas as atividades têm um gasto, ou seja, um custo. Portanto, todo esse custo influenciará no investimento e na definição de preço do produto final.

Comunicação

Comunicação está substituindo Promoção.

Enquanto a promoção apenas visava promover o produto para que ele pudesse ser vendido e entregue ao consumidor, comunicação refere-se muito mais ao relacionamento com o cliente.

A comunicação abrange todo o relacionamento que a marca possui com o cliente, e investe ainda mais para que esse relacionamento fique cada vez mais próximo.

Sendo assim, a marca ganha confiabilidade de seu público-alvo, promovendo vendas e chegando no mesmo objetivo da promoção, porém com muito mais êxito.

Conveniência

E, por fim, praça está sendo substituída pela conveniência.

Também são conceitos diferentes, como todos os outros.

Praça estudava o público-alvo para oferecer o produto onde obtivesse com maior volume de busca, enquanto conveniência diz que o produto deve estar disponível onde o cliente buscar, não importa o local.

Dessa maneira, todos os meios de comunicação são estudados e há um investimento em todos eles. Assim, seu alcance será muito maior, independentemente de quem seja seu público-alvo.

É importante que seu produto esteja disponível imediatamente para uso do cliente no ato da compra. Isso é realizar uma compra conveniente.

Por último, ainda há mais um conjunto de variáveis. Os “As” do marketing, que também são 4.

Estas variáveis focam bastante na interação da empresa com o mercado no qual você atua.

São elas:

  • Análise;
  • Adaptação;
  • Ativação;
  • Avaliação.

Análise

O nome já diz tudo. Aqui, você fará uma grande análise do mercado em que atua.

Analise o que está em alta, qual é a sua concorrência e como ela se porta no mercado. Que tipos de produtos estão sendo vendidos e por quê?

Dessa forma, você saberá como atuar neste mercado e como surgir com algo realmente inovador.

Adaptação

Agora que você já analisou como o mercado funciona, é hora de colocar o seu produto na ativa.

Adaptação refere-se ao processo que seu produto passará para que seja aceito no mercado e para que funcione, de modo que seja vendido e obtenha sucesso.

Este pilar trata da relação que seu produto tem com o ambiente externo.

Ativação

Este pilar trata da concretização de todo o planejamento feito inicialmente.

Invista em meios de comunicação para que seu produto possa chegar até o cliente e para que todo esse investimento se transforme em lucro.

Para isso, você deve estudar a persona e a maneira como ela se porta em seu mercado de atuação.

Avaliação

Aqui, você fará a avaliação de tudo que você realizou neste projeto.

Era realmente isso que queria fazer? Você alcançou seu objetivo? Se não, o que poderia ter feito de melhor?

Levante essas questões e aponte os pontos fortes e fracos da sua marca.

Com isso, seus projetos serão sempre melhores que os anteriores, e você já saberá onde deve investir e ter mais cuidado na hora de realizar as atividades.

Finalmente, agora você já tem um grande conhecimento de Marketing Mix e pode (e deve) utilizar esses conhecimentos em todos os seus projetos.

Lembre-se, não estou dizendo que um grupo de variáveis é melhor ou mais atualizado que outro. Na verdade, todos são importantes e contribuíram muito para o mundo do marketing.

Aconselho que você estude todos e tente mesclar todos esses conceitos para ter um resultado final poderoso, com todos os aspectos excelentes e bem executados.

Plano de ação

É nesta etapa do plano de marketing que ficam as atitudes que serão tomadas no decorrer do projeto.

Tenha como base sempre o objetivo principal do projeto, e dite todas as ações a partir deste objetivo.

Deixe cada atividade o mais detalhada possível!

Coloque quais são suas expectativas para cada atividade, quem são os responsáveis por ela e até quando ela deverá ser executada.

É importante também colocar alguns “planos B” para cada atividade, já que algo pode dar errado, devido a inúmeros fatores.

Controle de orçamento e definição de métricas

Antes de começar a definir qualquer coisa no plano de marketing, defina o quanto você quer ou o quanto você pode gastar para chegar nestes objetivos.

Você deve fazer isso para que seus gastos não ultrapassem aquilo que você espera, tendo um prejuízo.

O orçamento para seu plano de marketing pode ser estipulado por objetivo ou por prazo.

Por exemplo, você pode definir o quanto gastar até que chegue àquele objetivo, não importa quanto tempo isso leve. Ou você pode definir o quanto quer gastar por um período de tempo determinado: semana, mês ou ano – sendo o ano o mais comum.

Portanto, quando você for montar um plano de marketing, coloque todas as atividades que serão feitas, seus respectivos prazos e quanto será gasto em cada atividade.

E não se esqueça de documentar tudo!

Ao documentar tudo em seu plano de marketing, você tem um controle muito maior de tudo o que acontece.

10 perguntas para criar uma grande Estratégia de Marketing

Estratégias de marketing devem ser muito bem pensadas e planejadas!

Não existe um jeito único ou um jeito certo de se montar uma grande estratégia, mas separei aqui 10 perguntas que você pode fazer para criar uma estratégia.

Tenho plena certeza de que essas perguntas facilitarão muito a criação de uma estratégia.

plano de marketing imagem ilustrativa 4

Como seu plano de marketing apoiará seus objetivos comerciais?

Antes de qualquer coisa, você precisa saber porquê o plano de marketing é necessário e importante no seu negócio.

Você realmente precisa de um plano de marketing ou um pequeno planejamento é o suficiente? Várias variáveis influenciam na resposta dessa questão.

Depende do tamanho da empresa, do tamanho do projeto, do número de pessoas envolvidas, etc.

Mas é importante saber que o plano de marketing é sempre bem-vindo e sempre tem o intuito de ajudar por inúmeros motivos (os quais já citei neste post).

O que você está tentando realizar e por quê?

Ter uma meta e um objetivo bem definidos é o segredo para criar uma grande estratégia de marketing, já que são eles que ditam para onde você vai.

Antes de começar a traçar várias estratégias, você, primeiro, precisa saber onde quer chegar. Qual é o seu alvo final?

E, por que você quer chegar nesse alvo? Para ser mais reconhecido no mercado? Para conseguir aumentar suas vendas?

A partir dessas informações, você já pode começar a criar estratégias e planos com muito mais segurança e confiança.

Quando você cria sem objetivos e metas, corre o risco de ter estratégias confusas e de se perder no meio do caminho.

Quem você está tentando alcançar com suas atividades de marketing?

Sempre que você cria um produto, você o produz para ser consumido por alguém. E esse alguém possui inúmeras características.

No marketing, esse “alguém” é chamado de público-alvo.

O público-alvo também é um fator determinante na hora de criar sua estratégia, já que seu produto deve satisfazê-lo.

Portanto, após traçar seu objetivo, comece a pensar quem é o público-alvo que você quer que seja alcançado por esse objetivo. Qual é o tipo de pessoa que você quer que consuma seu produto? Ou, qual é o tipo de pessoa que consumiria seu produto?

Ao definir o público-alvo, você também definirá o rumo que sua estratégia tomará, pois tudo que fizer será direcionado para este público.

Do que eles mais gostam? Como alcançá-los? Onde eles realizam suas compras? Quanto eles estão dispostos a pagar?

Todos esses questionamentos têm um peso muito grande na hora de definir sua estratégia.

Você está contra quem e onde se classifica?

Em tudo que fizer na sua vida, sempre vai ter alguém fazendo também. Esse alguém que faz a mesma coisa que você é seu concorrente.

No marketing, a concorrência é muito grande, pois existem inúmeros profissionais de marketing capacitados no mercado e diversas agências de marketing que oferecem um serviço muito bom.

Por isso, é importante que você tenha algo que se destaque dos demais.

Não o aconselho a vender um produto igual aos demais, ou que seja muito comum. Seu produto deve ter, pelo menos, uma característica que se diferencie dos outros produtos que já estão no mercado.

Portanto, no início do seu projeto, faça um estudo detalhado de seus concorrentes: como eles pensam, que produtos eles comercializam, como eles comercializam, quais são os preços de venda, quais são os preços de custo, quais são as características únicas de seus produtos, entre muitas outras questões.

Ao fazer isso, você poderá criar estratégias visando se destacar no mercado, sabendo o que irá enfrentar pela frente.

O que torna o seu negócio único?

Como acabei de dizer logo acima, você deve ter um fator que o destaque de seus concorrentes, caso contrário, será só mais um no gigantesco mercado.

Fazer algo que ninguém nunca fez ou pensou é muito difícil, praticamente impossível, principalmente nos dias de hoje, onde parece que já criaram tudo o que se pode imaginar, mas, com certeza, ainda é possível melhorar.

Todas as coisas possuem pontos a melhorar, por menor que sejam.

Você precisa fazer uma análise detalhada dos produtos que estão no mercado e perceber o que está faltando. Se algo estiver faltando, você precisa ser aquele que oferece este algo!

É isso que tornará o seu negócio único: criatividade, inovação e fazer com que todo resultado seja o melhor possível.

O que você vai cobrar e por quê?

plano de marketing imagem ilustrativa 6

Definir preços nunca é fácil, mas é necessário em algum momento do projeto.

O preço é um dos “Ps” do Mix de Marketing e pode ser considerado um dos pilares do marketing, em geral.

Ele é muito importante, pois pode definir a qualidade do seu produto no mercado.

Obviamente, não se pode mudar a qualidade do produto em si, mas pode-se mudar o que as pessoas pensam sobre ele.

Por exemplo, se o preço que você estipular for baixo demais, as pessoas podem pensar que a qualidade do seu produto é inferior. Perceba que as vendas cairão por conta disso, por mais que o intuito do preço baixo seja aumentar o número de vendas.

Por outro lado, um preço mais elevado que o normal pode valorizar bastante a qualidade do seu produto, porém as vendas correm o risco de cair da mesma maneira, já que nem todos terão dinheiro o suficiente para pagar um valor muito alto.

Então, tome muito cuidado quando for estipular o preço do seu produto, pois ele pode mudar a visão que as pessoas têm da sua marca em diversas maneiras.

Portanto, estipule seu preço com muita calma. Chame especialistas se for preciso, para que o preço do seu produto não seja baixo nem alto, mas, sim, o preço ideal!

Como você alcançará seu mercado-alvo?

De nada adianta criar estratégias e ter um produto final de alta qualidade se você não conseguir alcançar pessoas para comprar.

A questão não é ter pessoas, mas, sim, alcançá-las.

Antes de qualquer coisa, estude seu público-alvo e veja de que maneira eles chegam até seus produtos e como eles fazem para comprá-los.

Se sua persona costuma comprar produtos pela internet, invista em publicidade online e crie um site para realizar essas vendas.

Se sua persona sai de casa para comprar seus produtos, invista em publicidade em revista, jornais e outdoors e comece a pensar na possibilidade de construir uma loja física.

Não é o cliente que vai até você, é você que vai até o cliente!

Quanto você gastará de dinheiro e em quê?

Todo projeto tem um custo, independentemente do tamanho do projeto. Claro, se seu projeto for pequeno, seu custo será menor, mas, ainda assim, há um custo, por menor que seja.

Cada atividade realizada no projeto tem um custo individual, seja ele direto ou indireto.

Por isso, ao criar uma estratégia, pondere o custo de todas as atividades e veja qual será o custo final.

Você está disposto a pagar por isso? Ou, ainda: você tem um montante que pode cobrir todos esses gastos?

Se a resposta for sim, ótimo! Siga em frente com sua estratégia (mas, ainda assim, é importante ter um acompanhamento de profissionais qualificados para que você não esteja gastando nenhum dinheiro à toa).

Se a resposta for não, então você deve começar a cortar custos. Verifique onde você está gastando demais e de forma desnecessária, e tente diminuir estes gastos com outras atividades que podem resultar na mesma coisa.

O processo para verificar os custos do projeto é longo e demorado, mas asseguro que irá poupar muita dor de cabeça lá na frente!

Quais tarefas você precisa completar para atingir seus objetivos de marketing?

Todo projeto é composto por diversas atividades, tendo vários responsáveis por cada uma delas.

A pergunta é: quais atividades serão necessárias para chegar ao objetivo que você estipulou?

A partir desta pergunta, faça uma lista com todas as atividades que você julga ser importante.

Evite colocar atividades irrelevantes, as quais não irão levar seu projeto a lugar algum. Lista as atividades que são indispensáveis, aquelas que, se não estiverem em sua estratégia, não será possível alcançar seu objetivo.

Após listar todas as atividades, coloque também os custos, prazos e responsáveis por ela.

Quais resultados você conseguiu, e onde você pode melhorar?

Melhorias são sempre bem-vindas, e sempre possíveis também.

Faça uma análise detalhada dos resultados que você obteve durante o processo e observe todos os aspectos nos quais podem ser aplicadas melhorias.

Tente não colocar em prática o primeiro esboço de seu plano de marketing. Ao invés disso, revise-o várias vezes e melhore-o cada vez que você fizer isso.

Leia e releia com atenção seu plano de marketing para que seu projeto não comece com nenhum erro.

É interessante analisar também planos antigos. Dessa maneira, você pode analisar resultados antigos que obteve e traçar novas estratégias para alcançar resultados melhores, ou resultados diferentes, apenas.

Você também pode, simplesmente, analisar estes documentos antigos para não cometer os mesmos erros que foram cometidos em projetos passados.

Quer continuar aprendendo sobre marketing de conteúdo? Então, confira estes 5 artigos:

Afinal, como fazer um Plano de Marketing: passo a passo

plano de marketing imagem ilustrativa 3

Defina os profissionais envolvidos

Você precisa saber quem serão as pessoas envolvidas no projeto antes de fazer qualquer coisa.

Este fator depende muito do objetivo do projeto e do tamanho dele. Um projeto pequeno, provavelmente, necessitará de menos profissionais para ser realizado se comparado a um projeto de grande porte.

Independentemente do tamanho do projeto, o importante é que seu pessoal seja qualificado para realizar todas as atividades necessárias para alcançar o objetivo.

Por isso, invista em profissionais sérios e capacitados. Escolha muito bem com quem você irá trabalhar!

Então, defina quem serão os responsáveis por cada atividade envolvida no projeto.

Faça um estudo do seu negócio

Em tudo o que você fizer em seu planejamento estratégico, saiba o que você está fazendo!

Tenha plena certeza de todas as atitudes que você tomar e não faça nada por impulso.

Dessa forma, estude bastante antes de começar seu projeto. Conheça muito bem sua empresa, sua marca, todos os seus funcionários, como a sua marca se porta e como ela influencia o mercado.

Conheça seus concorrentes, o que eles fazem de único e como eles comercializam seus produtos.

Conheça seus clientes e seu público-alvo em geral. Saiba como eles se comunicam e como eles compram, onde compram e quanto gastam.

Enfim, faça um estudo completo sobre o seu negócio, seu nicho e seu mercado, assim, você sempre estará ciente de tudo o que estiver fazendo.

Aconselho também que você esteja sempre atualizado em tudo o que acontece em sua empresa e em sua área de atuação, para que sua marca não fique obsoleta com ideias ultrapassadas.

Conheça a sua persona

Como disse anteriormente, a persona é uma representação fictícia, ou não, de seu público-alvo como um todo.

Primeiramente, defina sua persona. Verifique quem é seu público-alvo e que tipos de produtos ele consome.

A partir disso, crie sua persona e baseie todas as estratégias de venda do seu produto nela.

Estude a maneira que ela usa para chegar ao seu produto, que meio de comunicação ela usa e de que forma ela realiza a compra.

Fazendo isso, a chance de você obter êxito em seu projeto é muito maior, pois você conhecerá seu público-alvo e saberá como alcançá-lo e transformá-lo em uma clientela fiel.

Todos esses fatores orientarão você na construção de suas estratégias, e também construirão uma maior proximidade sua para com seu cliente, dando mais confiabilidade à marca.

Monitorando o seu cliente

plano de marketing clientes

Seu cliente é aquele que dará lucro a sua empresa e que a fará crescer.

Em vista disso, esteja sempre de olho no seu cliente.

Observe-o e estude-o. Qual a sua forma de comunicação? Onde ele costuma fazer as suas compras? Quais são as suas principais características? Quais aspectos ele não aprova em um produto? E em uma empresa?

Fazendo isso, você poderá traçar estratégias de acordo com as vontades do seu cliente, e, se ele mudar de opinião, você muda também. Assim, você estará constantemente agradando seus clientes, e, consequentemente, eles continuarão adquirindo produtos da sua empresa.

Estratégias de retenção de clientes

De nada adianta vender seus produtos se você não converter esses compradores em clientes.

Se você apenas vender e não tiver nenhum cliente, sua renda nunca será fixa e sua empresa poderá desmoronar a qualquer momento.

Logo, você deve criar estratégias para transformar compradores em clientes e mantê-los com você.

Uma boa estratégia para se fazer isso é estar sempre inovando e mostrando, constantemente, ao cliente que o problema dele sempre pode ser resolvido com seu produto.

Trace estratégias de comunicação com o cliente

Você deve estar sempre em contato com o seu cliente.

Invista em meios de comunicação!

Para isso, você deve conhecer a sua persona e saber como ela se relaciona com as empresas, de maneira online ou offline.

Depois, basta investir em chats, blogs, telemarketing, correios, dentre muitas outras formas de comunicação.

O importante é sempre estar comunicando seus clientes sobre novidades, melhorias e atualizações do seu produto.

Também é crucial que você tenha alguma plataforma de suporte para o cliente, onde ele possa fazer reclamações e pedidos à empresa.

Com isso, você evita clientes insatisfeitos e aumenta a confiabilidade da sua marca!

Crie um programa de indicações para os clientes

Um programa de indicações consiste em dar alguns benefícios para os clientes para que eles recomendem seus produtos para outras pessoas.

Esses benefícios podem ser diversos, como: descontos, promoções, frete grátis, etc.

Por que esses programas são tão importantes? Porque a indicação de um cliente satisfeito é a melhor publicidade que sua empresa pode ter.

Com toda a certeza, outros clientes surgirão a partir da recomendação de outras pessoas.

Pense em ações para lidar com clientes insatisfeitos

É impossível agradar todo mundo. Por mais perfeito que seu trabalho esteja, sempre haverá alguém para apontar algum defeito.

Ter clientes insatisfeitos é algo que você nunca conseguirá evitar, mas você pode reverter essa insatisfação!

Clientes que não gostaram de alguma coisa na empresa sempre estão buscando uma solução. Seu papel é não deixar que eles busquem essa solução em outro lugar.

Primeiramente, o atendimento de sua empresa deve ser impecável! Muitos clientes insatisfeitos estão nervosos, e um mau atendimento só piora a situação.

Muitas vezes, um bom atendimento pode acalmar o cliente e até fazê-lo mudar de ideia, deixando-o satisfeito novamente.

Recomendo que você tenha uma equipe preparada para lidar somente com clientes insatisfeitos, criando soluções para cada um e fazendo de tudo para que esses clientes encontrem satisfação nos produtos da marca novamente.

Elabore o planejamento estratégico

Trata-se de todas as estratégias que serão tomadas para alcançar certo objetivo.

Você deve elaborar este planejamento em todo projeto que fizer, não correndo o risco de se perder no meio do caminho, e mantendo tudo organizado e sob seu total controle.

Todas as estratégias que forem elaboradas nessa etapa serão documentadas no plano de marketing, para que você tenha tudo salvo em algum lugar.

Realizar a Análise do segmento em que a empresa está inserida

O mercado em si é muito dinâmico, mas cada área possui características diferentes e únicas.

Conhecer o seu segmento possibilita à sua empresa saber como se portar no meio dele, ou seja, quando você conhece o mercado no qual sua empresa está inserida, você também sabe quais atitudes deve tomar para obter melhores resultados.

Sua empresa deve andar e mudar de acordo com o mercado.

O marketing de conteúdo é um dos segmentos mais dinâmicos de todos por conta do constante fluxo de informações e atualizações e, por conta disso, você deve se manter sempre atualizado e informado sobre tudo o que está acontecendo.

Conheça e analise a concorrência

Você deve saber cada passo que seus concorrentes dão e o por quê.

Conheça todos aqueles que estão disputando no mesmo mercado que você e analise suas estatísticas de vendas e de lucro (se isso estiver disponível para você).

Se você não conhecer o seu concorrente, você corre o risco de ser surpreendido, posteriormente.

É como uma partida de futebol: se o seu time jogará contra outro que você não conhece, pode tanto ganhar de lavada, como também pode levar uma goleada. Entenda que você não conhece nenhuma tática do time adversário, não sabe como o técnico pensa, e nem tem noção da habilidade dos seus respectivos jogadores.

Por isso, estude bastante a concorrência para que você possa traçar estratégias melhores e apresentar produtos com características únicas.

O que você tem à sua disposição?

Muitas pessoas esperam ter grandes espaços, equipamentos de última geração e coisas absurdas para começarem a agir e trabalhar com aquilo que gostam.

Mas, na verdade, nada disso é necessário se você possui uma coisa: vontade.

Use aquilo que você tem em suas mãos hoje! Um trabalho bem feito depende de você, e não de coisas materiais.

Obviamente, todas essas coisas são importantes. Elas trazem melhorias muito boas para diversos projetos e facilitam a vida de muitos profissionais em inúmeras atividades, mas elas não ditam o sucesso do seu trabalho.

Por isso, aquilo que você tem à disposição é sempre o necessário para começar qualquer projeto.

Defina as suas estratégias e as ações a serem tomadas

Estabeleça quais as atitudes que serão tomadas no decorrer do projeto a partir das ferramentas que você tem em mãos.

Discorra sobre como cada atividade será realizada e quem serão os responsáveis por cada uma.

É importante que as estratégias sejam organizadas de forma linear no plano de marketing, ou seja, comece com a primeira atividade que iniciará o projeto e termine com aquela que o finalizará.

Planeje os aspectos financeiros do seu marketing

Tudo que você fizer no projeto custará uma certa quantia de dinheiro, e eu aconselho a fazer um controle de todos esses gastos antes de iniciar o projeto.

Quanto você está disposto a gastar no projeto?

Pegue essa quantia que você estipulou e divida-a em atividades.

Todos esses gastos devem estar presentes no plano de marketing para que isto esteja documentado e não saia do seu controle.

É interessante ter um profissional qualificado para tomar conta apenas da área financeira do projeto, assim, você não precisa se preocupar com gastar mais do que o necessário.

Capte parceiros para o seu negócio

Trabalhar sozinho pode ser bom em alguns aspectos, mas, em certos momentos, você precisará de parceiros.

Procure pessoas que tenham a mesma visão que você e que busquem os mesmos objetivos, dessa forma você evita certos tipos de desentendimentos futuramente.

Parceiros podem ajudar com ideias, apoio moral e, até mesmo, em alguns casos, apoio financeiro.

Mas tome cuidado ao escolher seu parceiro, pois se você fizer a escolha errada, isso pode trazer muita dor de cabeça, ainda mais se houver um contrato entre a parceria, o que significa que você terá de trabalhar com esse parceiro até o fim do contrato, independente se a relação entre vocês estiver boa ou ruim.

Transformando ações em táticas

Tática é colocar estratégia em ação.

Depois que você já sabe o que deve ser feito, basta agora começar a fazer! Esta é a parte prática de todo o processo.

É importante que você tenha um time de gestão, que administre todas as ações que os funcionários da empresa estão tomando, e verifique se tudo está de acordo com o plano de marketing.

As táticas devem ser inteligentes e montadas de acordo com a situação atual do mercado.

Defina o cronograma para execução do plano de marketing

Um cronograma serve para organizar suas tarefas dentro de um projeto, e de acordo com as datas de entrega de cada atividade.

O plano de marketing também deve ter um cronograma. Dessa forma, seu projeto permanece organizado e você nunca deixa de entregar nenhuma atividade.

Existem 2 plataformas que eu recomendo para você criar seus cronogramas: Trello e Gantter.

O trello divide suas atividades em vários “cards”, onde você pode criar tópicos, colocar prazos e adicionar fotos e marcadores.

cronograma no plano de marketing trello

Você pode criar quantos cards quiser.

Uma característica muito legal desta ferramenta é que ela permite adicionar outras pessoas para fazer modificações no cronograma.

O gantter também cria cronogramas muito organizados.

cronograma no plano de marketing gantter

Essa ferramenta divide suas atividades em forma linear, possibilitando a criação de subtópicos em cada atividade.

Uma característica interessante é que o gantter faz um gráfico com suas atividades. Essa ferramenta também permite você armazenar tudo na nuvem – o que torna o processo muito mais prático e seguro.

Infelizmente, essa ferramenta é gratuita somente por 30 dias.

Pense nos preços à longo prazo

O que você espera para o futuro da sua empresa?

Essa é uma pergunta que possui uma infinidade de respostas diferentes, e tudo depende.

Porém, é algo para se pensar desde o momento da criação da empresa.

Quando você comercializa um produto, ele possui um preço de acordo com a situação do país e do mercado atual, o que não lhe impede de estabelecer seu preço pensando em longo prazo.

Estude o comportamento do mercado nos últimos anos e faça uma simulação de como ele deverá se comportar nos anos seguintes.

A partir disso, defina o preço do seu produto e verifique em quais épocas serão necessários os ajustes financeiros.

Dessa maneira, você não sofre imprevistos. Obviamente, o mercado é dinâmico e a situação do país é instável, mas, com bastante estudo e profissionais qualificados, você pode prever algumas situações e evitar problemas futuros.

Projeções financeiras futuras para o marketing

A área financeira da sua empresa deve sempre estar em constante planejamento!

Toda empresa requer investimento em marketing, principalmente se o seu mercado for justamente o dessa área em questão.

É importante ter um setor que administre toda a área financeira da empresa.

Se você planejar de forma correta, você estará evitando muitos problemas futuros.

Estude o mercado e também a área financeira do marketing: quando e por que está em alta, e quando e porque está em baixa.

Acompanhe de perto

É sempre bom estar atento a tudo o que está acontecendo no projeto. O acompanhamento é uma das etapas mais importantes no decorrer do projeto, já que ele pode mostrar alguns erros que antes estavam aparentemente ocultos.

Por este motivo, aconselho você a acompanhar desde o planejamento do plano de marketing até a finalização do projeto.

Esteja em contato constante com todos os envolvidos no projeto. Pergunte como andam as atividades, e se houve algum problema no meio do caminho.

Se necessário, faça modificações e chame a atenção. O importante é não deixar o projeto sair dos trilhos.

Revise de tempos em tempos o Plano de Marketing

O plano de marketing é um documento muito dinâmico, afinal, o mercado também é dinâmico.

Por este motivo, você deve revisar periodicamente o seu plano de marketing para realizar eventuais mudanças de acordo com o decorrer do projeto, e com as mudanças que ocorreram no mercado também.

Não tenha medo de fazer modificações no documento, se for preciso. É preferível que você faça uma modificação do que continuar com o projeto do jeito que está, evitando que você prejudique o resultado final.

É importante ter uma equipe de revisão na empresa para que faça esse trabalho junto com você, e para que nada de errado passe despercebido e que o produto final seja impecável!

Exemplo de Plano de Marketing

Visualizar como um plano de marketing funciona na vida real ajuda muito. Você pode ver como funciona na prática todas essas dicas que apresentei no decorrer do artigo.

Como exemplo, peguei o plano de marketing da Rouparia Baby. Vou apresentar apenas os pontos mais importantes do plano. Caso você queira visualizar o arquivo inteiro, basta clicar aqui.

Este plano foi escrito no Word Office e transformado em PDF, após estar pronto.

A empresa começa seu plano com o sumário, o que é ótimo. Isso ajuda muito na organização e no planejamento do próprio documento.

plano de marketing exemplo sumário

Logo após o sumário, há uma introdução que ajuda a apresentar o projeto e os objetivos de forma bem simples e resumida.

É importante que essa introdução não seja muito longa, apenas mostrar do que se trata o tal documento.

plano de marketing exemplo introdução

Após essa parte introdutória, a empresa começa a apresentar o problema que a levou a construir um plano de marketing.

Nesta etapa, é importante que tenha bastante conteúdo e que seja tudo bem detalhado e explicado, portanto, não poupe tempo e nem palavras aqui. Algumas páginas serão necessárias.

plano de marketing exemplo definição do problema

Todo problema precisa de uma solução, sendo assim, quais são os seus objetivos com este plano de marketing?

O que você fará para solucionar este problema?

Nesta etapa, seja bem sucinto e cite os objetivos de maneira direta.

plano de marketing exemplo objetivos

Agora que você já sabe o que deve fazer, a pergunta é: como você irá alcançar esses objetivos? Quais serão os seus métodos?

Explique bem cada processo nessa etapa. Algumas páginas também serão necessárias aqui.

plano de marketing exemplo métodos

Agora, é hora de finalizar seu plano de marketing.

Escreva as considerações finais, e pronto! Você tem um planejamento estratégico documentado e pronto para ser colocado em prática. É o momento de alcançar grandes conquistas!

plano de marketing exemplo considerações finais

Quero ressaltar que o que apresentei aqui foram apenas alguns prints de um documento muito mais completo. Caso você queira verificar o conteúdo completo com todos os outros pontos que um plano de marketing possui, basta clicar aqui.

Modelo de Plano de Marketing pronto

O blog Conta Azul disponibiliza um modelo de plano de marketing já pronto. Eu fiz o download deste modelo, e vou comentar um pouco sobre ele.

Caso você também queira fazer o download deste modelo, basta entrar no blog, colocar alguns dados que serão solicitados, e então baixar.

Este modelo foi feito no Excel, uma ótima ferramenta para criar planos de marketing. Lembrando que não há um jeito certo de fazer um plano de marketing.

Neste post, apenas apresento minhas opiniões e recomendações.

Este plano de marketing foi dividido em 5 abas: Diagnóstico de Marketing; Metas e Crescimento Esperado; Cálculo de Margem; Demandas, ações e Projetos; e, por último, Orçamento de Marketing.

Na primeira aba é feito um apanhado geral do que acontece na sua empresa e no mercado atual.

plano de marketing modelo pronto aba 1

Na segunda aba são colocadas todas as metas e os objetivos. É bom deixar tudo muito claro nessa aba, pois ela determinará quais serão as estratégias tomadas no decorrer do projeto.

plano de marketing modelo pronto aba 2

Na terceira aba, você fará uma análise financeira.

Analise quais serão os seus custos em cada atividade, e qual será a receita em cada uma. É importante também definir qual será o custo com a divulgação do produto.

Coloque o custo final e quanto você espera ter de lucro quando o produto estiver sendo comercializado.

plano de marketing modelo pronto aba 3

A quarta aba é a mais importante.

É nela que fica todo o planejamento estratégico do projeto. Aqui você colocará todas as estratégias e ações que serão tomadas no decorrer do projeto: quem é o responsável, o prazo de entrega e o custo de cada atividade.

plano de marketing modelo pronto aba 4

Na quinta aba, você colocará o orçamento do projeto. Quanto você gastará por período de tempo?

Este aba é muito boa para que você tenha um controle de gastos do seu projeto. plano de marketing modelo pronto aba 5

Conclusão

plano de marketing imagem ilustrativa 2

Seus projetos agora estão em outro nível com o planejamento estratégico e com o plano de marketing.

Use este precioso documento para deixar seus projetos organizados e bem planejados.

Você já sabe do que se trata um plano de marketing e já sabe como criá-lo. Basta colocar tudo isso em prática!

Você viu modelos e exemplos de um plano de marketing na prática. Agora, está na hora de fazer o seu próprio planejamento estratégico.

O plano de marketing é usado em todas as agências de marketing do mundo inteiro – é algo realmente impressionante.

Com este documento, você evita erros passados e planeja ações futuras.

Invista em pessoal qualificado para tomar conta deste planejamento. Por fim, acompanhe tudo de perto para que nada saia do seu controle.

Confira aqui oitenta e duas ferramentas de marketing de conteúdo que irão facilitar muito sua vida!

O que achou dessas dicas? Como você costuma fazer o planejamento estratégico e de marketing na sua empresa? Me conte nos comentários.

Compartilhe