Aprenda Tudo Sobre Infoprodutos e Landing Pages Poderosas

 

Você sabia que muitas pessoas gostariam de adquirir o seu conhecimento através de infoprodutos? E melhor, pagariam por isso?

Hoje, a internet vive sua melhor fase se considerarmos o volume de conteúdo compartilhado. Antigamente, adquirir conhecimento era uma tarefa mais trabalhosa, era preciso consultar livros enormes, enciclopédias, revistas e jornais.

Portanto, produzir conteúdo também era algo extremamente complexo.

Agora basta inserir nos buscadores o tema que você quer estudar e lá estão cursos à distância, ebooks, canais no Youtube. E é possível ter acesso desde uma receita saudável até um curso de graduação.

E por que esses sites existem?

A resposta é bastante simples: porque a demanda por conhecimento é enorme!

As pessoas querem conhecer a sua experiência, o que você sabe que elas ainda não tiveram acesso e o principal: elas querem solucionar dores que você já conseguiu solucionar antes.

Os infoprodutos são o meio que você pode utilizar para criar uma ponte entre a dor do seu público-alvo e a sua solução.

Mas cuidado! Assim como todo mercado em ascensão o Marketing Digital, de conteúdo e os infoprodutos ofertam um mundo de mitos e milagres.

Não seja um desses!

Se você se interessa em produzir conteúdo de valor, eu sugiro que leia o meu post Marketing de Conteúdo: Tudo Sobre o Que é, Benefícios e Como Fazer

Neste artigo quero contar tudo o que você precisa para criar e comercializar o seu infoproduto. E algumas dicas imperdíveis para você se destacar dos seus concorrentes.

Vamos lá?

Boa leitura!

O Que São infoprodutos?

infoprodutos são produtos digitais, com informações que podem melhorar a vida das pessoas, entreter, gerar conhecimento ou solucionar os problemas do público-alvo.

Se você foi até o seu buscador e digitou infoprodutos e chegou até esse post, com certeza já pesquisou inúmeros outros conteúdos sobre os mais diversos assuntos. Afinal, essa é a forma mais prática de adquirir informação e conhecimento.

Percebendo essa tendência, muitos profissionais decidiram inserir suas lojas em plataformas onlines e o Marketing de Conteúdo se tornou uma das ferramentas mais utilizadas por essas pessoas que decidiram criar conteúdo de valor para cativar novos clientes.

Com o tempo, muita gente percebeu que conhecimento é um nicho com alta demanda e que compartilhar isso era uma ótima estratégia. Um campo bastante fértil, portanto, para a criação dos infoprodutos.

O conhecimento foi compactado em módulos, artigos, aulas e vídeos que começaram a ser disponibilizados em plataformas digitais de forma gratuita ou paga.

Um adendo, eu costumo utilizar os dois formatos, afinal, se você me acompanha há algum tempo sabe que nutrir meu público-alvo é uma das minhas prioridades.

Na minha opinião, a informação é sempre a melhor solução para as dores das pessoas. E formular e-books, manuais e workshops que consigam abordar assuntos relevantes pode fazer com que você não apenas venda produtos, mas conquiste cliente fiéis.

Tenho certeza que você já acessou algum assunto gratuito de alto valor, e, depois de absorver aquele conteúdo, quis saber mais sobre o assunto e ao final do artigo encontrou aquela frase: “Para saber tudo sobre esse tema acesse o Workshop completo”.

Essa amostra com um conteúdo de valor e o workshop são infoprodutos. E se você conseguir mesclar os dois formatos as chances de conquistar um cliente são enormes.

O Ensino à Distância (EAD), por exemplo, é um infoproduto que ganhou muita força no nicho da educação. Mas não pense que são os únicos, existem infoprodutos relacionados a finanças domésticas, violão, inglês, Marketing.

Hoje em dia existem diversos nichos de infoprodutos. Tudo o que você sabe pode ter certeza que existem mais dezenas de pessoas que gostariam de aprender mais sobre esse assunto.

A internet possibilita que você aprenda e desenvolva conteúdos sobre qualquer assunto!

Vantagens de Trabalhar Com infoprodutos

Se você entrou neste post para criar o seu primeiro infoproduto, este tópico pode ser o impulso que você precisava. Compartilhar conhecimento em forma de produto tem muitas vantagens e pouquíssimos poréns.

Você deve ter percebido que a variedade de opções é um dos melhores atrativos, mas existem várias outras coisas que podem te convencer de que investir em infoprodutos é uma ótima estratégia para começar a empreender.

Vamos conhecer algumas delas?

Modelo Escalável

Se você parar para pensar os infoprodutos têm como insumo o conhecimento, você está ofertando ideias, experiências e aprendizados. E esse é um dos poucos insumos que não são findáveis. Você pode replicá-lo inúmeras vezes sem afetar o seu estoque.

Percebe que dessa forma os seus lucros são muito mais escaláveis?

O seu site pode ter milhares de acessos sem que você precise se preocupar em repor estoque ou sinalizar no Marketplace que existem poucos produtos disponíveis.

Mas lembre-se que trabalhar com a estratégia de escassez é extremamente viável também no nicho de infoprodutos.

Não é porque o conhecimento é ilimitado que você precisa disponibilizá-lo sem restrições. Trabalhar com escassez é fundamental para valorizar o que você está ofertando.

Diferente de uma negócio com produtos não virtuais, o mercado de infoprodutos possibilita que você replique o conteúdo produzido quantas vezes achar viável.

Por exemplo, se você criou um ebook sobre estratégias de planejamento financeiro, você pode criar esse conteúdo apenas uma vez e vendê-lo inúmeras vezes. Isso não ocorreria, por exemplo, se você tivesse uma fábrica de sapatos.

No mundo não virtual, offline, é necessário produzir um produto para cada consumidor, mesmo que as formas e os modelos sejam iguais, a sua empresa precisará trabalhar individualmente na linha de montagem de cada produto, mesmo em setores automatizados.

Percebe que no mundo dos infoprodutos as vendas funcionam de forma exponencial. E que os custos, não?!

Sem contar que o seu produto não vence e, caso o cliente perca o acesso, basta que ele crie outro login e senha e pronto.

Menor Custo

Essa vantagem é a responsável por estimular muitas pessoas a entrarem nesse setor.

Crises econômicas e instabilidade política costumam influenciar negativamente na taxa de empregos de um país, e, naturalmente, quando isso ocorre muitas pessoas são demitidas ou enfrentam dificuldades de entrar no mercado de trabalho.

Montar o próprio negócio é uma saída bastante utilizada. Mas todo empreendimento demanda um capital de investimento, certo?

Bom em alguns casos esse investimento pode ser muito pequeno!

Pois é, os infoprodutos são produtos digitais, como você já sabe e, diferentemente de outros nichos, você não precisa adquirir um estoque de infoprodutos. Da mesma forma que não é necessário ter um espaço físico ou uma grande equipe.

Dessa forma você pode focar o investimento em publicidade, por exemplo.

Ao criar um infoproduto o seu investimento inicial é o conhecimento, cursos e experiências que você adquiriu de forma gratuita ou paga.

Se você já é um empreendedor, ou esteve neste meio em algum momento, sabe que existem gastos durante todo o ciclo de venda. Desde a captação de novos clientes, produção, estoque, transporte, até a distribuição final.

O processo de vendas de um infoproduto demanda menos investimento, afinal, o produto é o seu conhecimento.

E para comercializá-lo basta que você escolha uma forma de produção, que pode ser, inicialmente, em um documento Word, Google Docs ou qualquer outra ferramenta de texto. Como esse material é digital você não terá gastos com possíveis perdas e vencimentos.

Assim que o material estiver formulado você pode distribuir aos clientes digitalmente, através de senhas de acesso ou enviá-lo diretamente via email.

Existe também a possibilidade de adquirir infoprodutos de terceiros, como um afiliado, e o investimento será apenas a compra do direito de revenda. E em muitos casos você não precisa desembolsar nenhum valor inicialmente.

Gastos que você pode evitar no comércio de infoprodutos:

  • Aluguel ou compra de algum imóvel para abrir o seu negócio
  • Produção
  • Funcionários
  • Transporte
  • Insumos
  • Envio
  • E etc

Assim como você tem a possibilidade de ter um negócio que está disponível para aquisição 24 horas por dia, sem que precise pagar hora extra aos funcionários, por exemplo.

Dessa forma você pode focar todas as suas energias em produzir bons conteúdos e investir em Marketing para ganhar maior visibilidade na rede. Você só terá que providenciar uma plataforma para hospedar seus produtos, que pode ser, inclusive, gratuita.

Tipos de infoprodutos do Mercado Digital

Você pode disponibilizar o seu material em diversos formatos. E essa escolha não é eliminatória, ou seja, é possível escolher formas diversas de expor seu conteúdo na Web.

Se você me acompanha há algum tempo já sabe que conteúdos em formato de vídeos geram um maior número de visualizações e mais engajamento, certo?

Então porque não trazer esse conhecimento para comercializar infoprodutos? E dessa forma montar um artigo com texto e vídeo, por exemplo.

Mas como?

Bom, nos próximos tópicos quero mostrar os principais formatos de infoprodutos comercializados, e você vai conseguir entender que eles podem ser usados separadamente ou em conjunto. Vamos lá?

eBooks

Ebooks, como o próprio nome sugere, são livros digitais. É o formato mais utilizado devido a facilidade de produção e compartilhamento. A alta aceitação por parte dos clientes se deve ao fato de ser um formato de consumir informação que já era utilizado na era offline.

As ferramentas são mais básicas, basta que você tenha acesso a um editor de texto, como o próprio Word ou o Google Docs, ambos gratuitos. E a distribuição é feita online com o arquivo em formato PDF ou ePub.

A minha sugestão é que você utilize eBooks para conteúdos mais simples, que possam ser bem compreendidos usando palavras e algumas imagens. Se você está começando também é o formato mais indicado.

Com o tempo, você pode criar produtos mais aprofundados e fazer uma parte dois ou três deste conteúdo em formato de vídeo. Pode ser uma ótima estratégia, não apenas para profissionalizar o material exposto, mas também para cativar e fidelizar seus clientes.

De forma resumida, os infoprodutos em formato de eBooks são indicados para:

  • Profissionais que estão começando a vender produtos digitais
  • Conteúdos fáceis de compreensão
  • Profissionais que queiram construir etapas de um curso mais complexo, começar com eBooks é uma ótima estratégia
  • Evitar desgastes na distribuição do produto, afinal basta que o cliente baixe o arquivo e ele vai ter acesso instantaneamente ao conteúdo. Além de poder acessá-lo offline
  • Facilitar o acesso do cliente a esse conteúdo, ele pode salvar esse arquivo em smartphones, tablets e no desktop do computador

Vídeo Aula

Como mencionei no tópico anterior, criar um produto que tenha sequência é uma estratégia para fidelizar clientes e conseguir atender pessoas com níveis diferentes de conhecimento.

Sugeri que você comece com artigos e eBooks, o próximo passo pode ser uma vídeo aula, por exemplo.

Se você já trabalha com produção de conteúdo deve ter notado que existem assuntos que são mais complexos de se demonstrar em textos. As vídeo aulas podem auxiliar na construção destes conteúdos mais complexos.

E, se você me segue há algum tempo, já aprendeu que atrelar imagens pessoais e vídeos costuma gerar mais engajamento. Isso se deve ao fato de que as pessoas têm maior facilidade em criar conexões quando estão vendo você ou suas demonstrações.

Além, é claro, de ser uma formato mais dinâmico, pessoas amam vídeos!

Diferente da produção de textos, construir um conteúdo em formato de vídeo pode ser uma tarefa mais trabalhosa. Afinal, você terá que produzir o conteúdo, filmar, hospedar o vídeo em alguma plataforma, para enfim disponibilizá-lo para o cliente.

Eu sugiro que você faça isso de uma forma bastante profissional. Não é necessário ter a melhor camera ou ring lights de última geração. Se você está começando basta que tenha um lugar silencioso, bem iluminado e com uma câmera de alta resolução.

Itens que você precisa ficar atento:

  • Áudio: microfone, localização
  • Imagem: cenários, câmera – ou celular – e edição
  • Iluminação: ambiente ou com equipamentos próprios
  • Hospedagem
  • Formato e tamanho do vídeo

Caso você tenha dificuldade na produção ou na gravação do vídeo – e fazer vídeo aulas é essencial para o seu conteúdo, eu sugiro que você terceirize essa função. Seja um profissional para narrar seus textos, gravar ou editar os vídeos.

Ou, se você quiser se aprofundar sobre assunto e cumprir essa função com maestria, faça cursos e pesquise sobre os equipamentos e métodos mais indicados para o seu nicho de produtos.

Whitepapers

A tradução para o português é livros brancos. São materiais normalmente produzidos por órgãos governamentais, bancos ou empresas com um objetivo mais informativo. Ou seja, para informar a população sobre mudanças de estratégias ou de tecnologias utilizadas.

Algumas empresas também costumam produzir esse formato de infoproduto para lançar produtos no mercado.

Cursos Online

Se você tem um material completo sobre determinado assunto, é profissional e tem muita experiência nesse nicho, eu sugiro que crie infoprodutos em formato de cursos online.

É um formato que demanda conhecimento aprofundado do tema abordado. Lembre-se que você deve cumprir com a promessa que está sendo feita, e um curso online sugere ao usuário que ele terá acesso a informações completas sobre aquele tema.

É interessante que você utilize variados formatos para criar um curso dinâmico e atrativo, com vídeo aulas, textos, artigos e palestras. Para isso é necessário que o seu conteúdo esteja hospedado em uma plataforma que aceite essa variedade de formatos.

Também existem no mercado cursos mais compactos, com aulas em formato de textos e infográficos. A escolha depende da complexidade do assunto, mas a qualidade do material ofertado deve ser prioridade.

Ferramentas

Existe uma formato de infoproduto que não tem como objetivo final transmitir informação ou aprendizado. Na verdade as ferramentas são mecanismos para solucionar problemas de forma mais automatizada.

Os usuários podem, por exemplo, inserir as informações solicitadas e conseguir um valor correto para precificar seus produtos. Ou para criar URLs, títulos e CTA’s.

São infoprodutos que funcionam de forma rápida, possibilitam que o usuário resolva o problema de uma maneira mais prática do que ele faria se precisasse ler e estudar aquele conteúdo.

Screen Scasts

Screen Scasts são vídeos gravados a partir de capturas de tela. O usuário pode ter acesso visual ao que o narrador está fazendo. infoprodutos neste formato são extremamente úteis para comercializar tutoriais, por exemplo.

Esse modelo é utilizado principalmente por gamers, profissionais de TI e Marketing. Afinal, ver na prática como utilizar ferramentas digitais acaba sendo mais didático do que ler um passo a passo.

Como todo infoproduto em forma de vídeos é necessário que você tenha ferramentas de gravação adequadas. Um computador com boa memória e microfone são os itens essenciais para gravar Screen Scats de forma profissional.

Ninguém quer ter acesso a um tutorial que trava a todo momento, ou com áudio interrompido e baixo. Invista nessas ferramentas básicas.

Audiobooks

Já disse algumas vezes que a forma com que você disponibiliza seu conteúdo deve ser escolhida pensando no público-alvo, o que ele faz, quanto tempo ele tem disponível, onde ele vai acessar esse conteúdo.

Os audiobooks são a melhor estratégia para o público que passa boa parte do tempo no trânsito, ou em tarefas manuais e que não demandem atenção auditiva. Muitos clientes em potencial não têm tempo para sentar em frente ao computador e assistir vídeo aulas, por exemplo.

Ao condensar o seu conteúdo em um livro falado, você facilita o consumo dessa informação. Quem adquirir esse infoproduto pode acessá-lo por um pen drive, celular ou aparelho de MP3.

Para gravar o Audiobook você vai precisar de um microfone, um local silencioso e sem ruídos, um narrador e um cronograma de narração que seja didático e estimulante. Afinal, você não terá a opção de imagens para ganhar a atenção do interlocutor.

Podcast

Esse é o último dos formatos mais utilizados, mas não são os únicos, ok? Caso queira saber sobre algum outro deixe nos comentários.

Os podcasts são vídeos que narram discussões, entrevistas e conferências. Como se fosse um programa de rádio ou TV.

O público do Podcast é bastante parecido com o de Audiobooks, com um bônus de que esse formato costuma ser mais interativo e menos linear do que o anterior.

Quais São os infoprodutos Mais Vendidos?

Quando fornecemos conhecimento e experiências em forma de um produto digital trabalhamos com o que o consumidor mais busca saber. Com dores que ele sente mais frequentemente e de que forma você pode auxiliar na resolução delas.

Produtos que trabalhem como essa máxima naturalmente terão mais êxito. Em épocas de crise, por exemplo, cursos que ensinam como ganhar dinheiro, como se tornar um freelancer ou como montar o seu próprio negócio do zero, tendem a chamar mais atenção.

Alguns nichos costumam estar sempre na moda, mas, dentro de cada um, existe uma variação de acordo com as tendências, oportunidades e ameaças de mercado.

Segundo o site Hotmart os produtos digitais que ocupam as primeiras colocações dos mais vendidos pertencem às seguintes áreas:

1º Negócios e carreira
2º Saúde e esportes
3º Educação
4º Relacionamento
5º Desenvolvimento pessoal

Mas, como mencionei, esta lista pode variar bastante conforme as mudanças no mercado digital.

Exemplos de infoprodutos Bem-Sucedidos no Brasil

Se você costuma acessar às redes sociais com alguma frequência, com certeza já se deparou com a página do educador físico Vinicius Possebon, e o seu projeto Queima de 48 horas.

Ele trabalha com uma dor latente entre os homens e, principalmente, mulheres brasileiras, que é a questão do emagrecimento.

O infoproduto ensina exercícios e estilo de vida para quem quer perder peso. O sucesso foi tão grande que hoje ele fatura mais que muitas academias de renome.

Mário Vergara também é um ótimo exemplo de case de sucesso dentro do mercado de infoprodutos. Ele é um professor de inglês que criou um método próprio de ensinar a língua via Web, em um semana o seu faturamento ultrapassou escolas fortes de línguas.

O setor de marketing e vendas também é um nicho bastante explorado e que pode ajudar novos empreendedores a criarem estratégias mais eficientes.

Manuais de como ganhar mais dinheiro pela internet também são exemplos de cases bem sucedidos no mercado brasileiro.

Exemplos de infoprodutos Bem-Sucedidos Internacionalmente

Mike Geary foi um dos primeiros empreendedores do meio fitness a ganhar grande visibilidade internacionalmente. Também foi um dos primeiros a trabalhar com uma teia de afiliados no site Clickbank.

Ele ofereceu 75% de comissão para outros empreendedores venderem e divulgarem seus produtos e provou que essa estratégia é extremamente lucrativa, os 11 milhões de dólares que ele faturou em um ano comprovam isso.

Internacionalmente cursos que prometem aprendizados costumam ser bem-sucedidos. Cursos, workshops, palestras e ebooks que tenham como propósito agregar conhecimento profissional ocupam o ranking dos best sellers.

Dicas de Como Criar infoprodutos Incríveis

Nos tópicos anteriores mencionei quais os nichos que costumam ter maior aceitação do público, ter acesso a esse tipo de informação é útil como uma pesquisa de mercado.

Mas, se você escolher o seu segmento de atuação pautado apenas nos produtos mais vendidos, eu preciso alertar que pode ser um caminho bastante arriscado.

É uma estratégia errada? Não, mas o que eu sempre digo para os empresários com os quais trabalho é que você vai ser melhor sucedido falando sobre temas que goste.

Isso é natural, o aprendizado se dá de forma mais fácil quando estudamos e lemos sobre temas que gostamos. E passar isso adiante será mais orgânico.

Se você está pensando em criar ou vender um infoproduto eu sugiro que escolha um nicho com o qual esteja familiarizado, que você tenha interesse e gosto. O primeiro passo para criar e vender um infoproduto incrível é delimitar os assuntos com os quais você tenha afinidade.

Outra questão que deve ser priorizada é criar uma persona, ao traçar qual é o seu cliente ideal todos os outros passos se darão mais naturalmente.

Compreendido isso eu quero compartilhar com você algumas dicas para fazer da sua escolha um produto irrecusável! Vamos lá?

Capriche no Conteúdo do Seu Infoproduto

A maior desvantagem de se trabalhar com produtos digitais é que o seu cliente não pode ter acesso completo ao conteúdo antes de comprá-lo. No final das contas você está vendendo uma promessa.

Se você é um ótimo profissional de Marketing, ou um vendedor fantástico convencer pessoas de que aquele infoproduto é sensacional pode ser relativamente fácil. Mas, se ele não for, não existe profissional capacitado que consiga frear uma onda de comentários negativos.

Tenho certeza que se você está interessado em criar ou vender produtos digitais deve ter conhecimento sobre a força que a internet tem, certo? E produtos com conteúdo falso, medíocre ou sem valor não possuem vida longa neste mercado.

Você está informando e tratando dores do seu público-alvo e o sucesso do cliente deve ser a sua meta principal. O seu conteúdo tem que cumprir o prometido e ser carregado de valor. Afinal, a confiança é o carro chefe para uma estratégia de infoprodutos ser bem sucedida.

Pesquise muito, estude tudo o que circunda o nicho que você escolheu, mesmo que você seja um mestre no assunto. Produzir um conteúdo forte é algo que demanda muito empenho, faça isso de forma profissional.

E produza o seu infoproduto de uma maneira que seu conteúdo seja o ator principal. E lembre-se que a forma de expor esse conteúdo pode influenciar na absorção da mensagem.

Escolher um conteúdo ótimo para video aulas, mas não se preocupar com ruídos e iluminação pode tirar completamente o foco do que está sendo exposto, fique atento!

Entregue o Máximo de Valor aos seus Clientes

O valor empregado no seu Infoproduto está ligado diretamente ao conteúdo produzido. Mas, se você tiver um bom conteúdo mas ele não sanar as dores do público-alvo ou não agregar valor para quem adquiriu este produto a sua estratégia será ineficiente.

É este valor, em conjunto com um bom conteúdo, que fará com que seu cliente se torne um propagador da sua marca. Lembre-se que bons depoimentos e cases de sucesso são os dois fatores que podem contribuir para ratificar sua autoridade no assunto.

Para atrair os primeiros clientes você terá que investir em Marketing, mas, com um conteúdo de alto valor atrair novos clientes acontecerá de forma natural. Através de indicações e usando a estratégia de estatísticas e dados de sucesso de clientes anteriores, por exemplo, as suas vendas podem se tornar escaláveis.

Dessa forma você vai conquistar mais facilmente a confiança dos seus clientes em potencial, e as chances de construir um negócio que gere lucros contínuos será muito maior.

Análise e Monitore Seus Concorrentes

Essa é uma dica muito valiosa, tanto para produtos físicos quanto para infoprodutos. Saber o que os seus concorrentes fazem é fundamental para espelhar acertos e evitar muitos erros.

Depois de selecionar seu nicho de atuação, o público-alvo e a persona, chegou a hora de analisar o que já foi lançado neste segmento, quais estratégias que geraram mais engajamento e conversões.

Analisar e monitorar os concorrentes é uma estratégia para entender melhor o mercado e o comportamento do seu público-alvo.

Benefícios dessa estratégia:

  • Evitar alguns erros operacionais
  • Construir um produto mais completo
  • Usar dúvidas e reclamações para desenvolver novos produtos
  • Conhecer o mercado e o público-alvo
  • Espelhar pontos fortes dos concorrentes
  • Aproveitar oportunidades

Dicas Para Encontrar Ideias Inovadoras de infoprodutos

A minha dica para este tópico é: acompanhe pessoas que tenham autoridade no nicho que você escolheu para atuar. Estar por dentro do que acontece com o seu mercado pode gerar ótimas ideias para soluções inovadoras.

Muitas empresas focam no produto e esquecem das dores do público-alvo. Você pode ter uma ideia extremamente inovadora, mas ela só vai ser eficiente se o seu público realmente precisar dela.

Entre rotineiramente nas plataformas de produtos digitais e acompanhe quais produtos estão em alta e o que os clientes estão falando sobre eles.

A criatividade é uma arma poderosa na criação de infoprodutos inovadores, mas a pesquisa e o estudo podem apurar e otimizar a criação de produtos com alto valor.

E, caso você queira atuar no Brasil fique atento ao que empreendedores internacionais andam fazendo, muitas tendências demoram algum tempo para chegar aqui, se você estiver antenado pode aproveitar essas oportunidades mais rapidamente.

Como Criar Uma Landing Page Para Promoção do Infoproduto

Como qualquer outro produto comercializado digitalmente, a etapa de marketing tem uma importância tão grande quanto a etapa de produção.

No caso de infoprodutos ela é ainda maior, afinal, o cliente em potencial não esbarrará no seu produto em um mercado, shopping ou farmácia.

Você precisa estar nos sites, blogs e mídias sociais que ele trafega. Construir chamadas e propostas incríveis para convencê-lo a clicar no seu produto e por fim criar uma Landing Page arrasadora.

Para mim, construir uma Landing Page é o passo mais importante dentro da sua estratégia de marketing. Ela é a fachada da sua empresa, e deve convencer o seu cliente em potencial, de uma maneira breve e direta, de que você é a melhor solução para ele.

#1 Criando o Conteúdo da Landing Page

Landing Page é uma página de vendas, cujo objetivo principal é convencer o cliente em potencial a fazer o que você está sugerindo.

O conteúdo deve ser extremamente claro e objetivo, o usuário não pode ter nenhuma dúvida sobre o produto, a empresa ou a ação que deve tomar.

Vejo a Landing Page como se fosse um vendedor da minha equipe, ele é o responsável por promover o produto e convencer o cliente a agir conforme meu CTA.

Este “vendedor”, assim como todos os outros, deve saber como conversar com o público-alvo. Criar uma persona é essencial para desenvolver um conteúdo coerente. Quando sabemos com quem estamos falando podemos escolher adequadamente qual linguagem usar.

O conteúdo deve abordar todas as questões iniciais de uma forma bastante concisa, se preocupe em deixar claro a sua marca, seu produto e mostrar resultados impactantes.

Dados e estatísticas de sucesso costumam convencer mais facilmente que longos textos com inúmeros argumentos.

#2 Criando o Design da Landing Page

Você sabe o quanto uma identidade visual pode marcar as pessoas, certo? Por exemplo, se eu perguntar qual a primeira marca de Fast Food vem a sua cabeça com as cores amarelo e vermelho?

Tenho certeza que você não pensou um segundo para responder. Isso acontece porque o nosso cérebro é fisgado mais rapidamente por informações que tenham ilustrações e cores marcantes.

Se você conseguir usar isso para cativar o seu cliente em potencial logo na Landing Page suas chances de conversão serão muito maiores. Mas lembre-se, não sobrecarregue sua página, ok?

Existem, hoje, no mercado, programas que podem lhe ajudar a construir ótimas Landing Pages para os seus infoprodutos. Mas se você não souber exatamente a informação que quer passar e como quer transmitir isso esse processo pode ser mais trabalhoso do que o necessário.

Neste tópico quero levantar algumas questões importantes. Por exemplo, você sabia que a Landing Page deve ser criada conforme a oferta, a Persona e o objetivo dessa ação?

Isso inclui criar um formulário específico, onde inserir o formulário, Call to Action, imagens, textos e dados que atinjam aquele objetivo traçado.

Se você criar um formulário complexo para um lead qualificado, que já está prestes a fechar a venda, com perguntas que ele já respondeu anteriormente é possível que você perca uma venda que já era certa.

Outro ponto importante é que o design da Landing Page deve conversar diretamente com a identidade visual da sua marca, para que os usuários façam essa correlação automaticamente.

Pontos essenciais para o design da sua Landing Page:

  • CTA cativante, claro e em um ponto bastante visível
  • Títulos fortes e diretos
  • Cores contrastantes
  • Utilize cases de sucesso, estatísticas que corroborem para o gatilho de prova social
  • Não polua sua página com menus e informações desnecessárias
  • Realize teste A/B, com variações de cores, formulários, títulos e textos
  • Utilize imagem pessoal ou do produto
  • Utilize os white spaces de forma estratégica
  • Seja direto e objetivo

#3 Determinando a Configuração da Landing Page

Existem alguns elementos de uma configuração de Landing Page que você deve ficar atento, vou falar um pouco sobre os itens principais:

Deve conter a palavra-chave, ser curta e clara. Sem símbolos e sinais que não agregam no ranqueamento do Google e ainda podem abalar a confiança do usuário em relação a segurança do seu site.

Exemplo:

  • Imagens

Ao configurar o avatar que aparecerá nas mídias sociais, em links patrocinados e email marketing, procure usar a imagem principal do seu produto. Dessa forma a imagem correspondente vai aparecer automaticamente para os espectadores

Eu sempre sugiro que na Landing Page você coloque, também, uma imagem pessoal, isso estimula o gatilho de autoridade e os usuários se sentem mais seguros vendo o seu rosto.

  • Email automático de agradecimento

Configure um email que seja disparado automaticamente para aquelas pessoas que se cadastraram, você já pode incluir algum conteúdo de valor e um agradecimento pela confiança.

  • Lead Scoring

Inserir um Lead Scoring permite que a sua Landing Page classifique os leads de acordo com as informações fornecidas, nível de engajamento e aceitação em relação às ofertas visualizadas.

  • Notificações

Receber notificações quando um cliente em potencial se tornar um lead pode ser primordial para uma abordagem ágil e no momento correto. Ative essa função para aumentar a eficiência neste contato.

Para saber mais sobre Landing Pages acesse o meu post Como Criar Landing Pages Super Convertedoras: o Guia Definitivo

#4 Utilize um Call To Action

O Call to Action é um dos personagens principais da sua Landing Page. É ele quem fica responsável por indicar ao cliente em potencial a ação que ele deve seguir.

Não subestime a formulação deste elemento. O CTA deve ser encarado como um profissional da sua equipe.

Características de um Call to Action arrasador:

  • Ser claro
  • Objetivo
  • Criativo
  • Instigador

Invista tempo e, se necessário, contrate um profissional para desenvolver o texto do CTA.

Importância de Utilizar Técnicas de Copywriting no CTA

O CTA precisa conversar com o restante do seu texto, tanto na Landing Page do seu infoproduto, quanto em um texto informativo. Usar técnicas de Copywriting pode lhe auxiliar na comunicação durante o processo de vendas.

Usar Copywriting no CTA pode ser vantajoso independente da sua escolha de estratégia de divulgação. Se você escolher por publicidade paga – links patrocinados, por exemplo – o papel do Copywriting será o de convencer o usuário a fazer o solicitado.

Técnicas de Copywriting bem desenvolvidas convencem o espectador a clicar no link ou imagem disponibilizados. Utilize táticas como instigar a curiosidade, frases polêmicas e contra intuitivas, desenvolvendo ou ressaltando um problema, entregando uma solução inovadora.

Entender a sua persona e os objetivos da sua Landing Page seráo fundamentais para criar um CTA coerente e arrasador.

No tráfico orgânico, as técnicas de Copywriting podem otimizar a sua página para os buscadores. Melhorando, dessa forma, o ranqueamento da sua página.

#5 Gerando Oportunidades Com Thank You Pages

A tradução da expressão ‘thank you pages’ é ‘páginas de agradecimento’. Se você me acompanha há algum tempo, já leu que o atendimento é o principal responsável por cativar o cliente e fidelizá-lo. Certo?

Fazendo uma analogia com produtos offlines ‘thank you pages’ são os funcionários que atendem bem. Nesta página deixe claro o quanto você está agradecido com o que o cliente ofertou, seja o email ou até mesmo a compra do produto.

Isso serve como um sinal de simpatia, mas também para garantir ao usuário que a ação dele foi confirmada. Você pode repetir o quão benéfico é aquele produto que ele adquiriu e como ele será enviado – através de um link, email ou login.

Como um bom vendedor, esta página pode conter uma nova oferta, algum material complementar ou aprofundado. Afinal, aquele cliente passou por todo o seu processo de vendas, essa pode ser uma boa oportunidade para efetuar uma nova conversão.

#6 Monitore os Resultados

Eu sempre digo que uma estratégia de vendas ou de marketing só traz resultados se você analisar resultados, tanto os anteriores quanto os em tempo real – durante a campanha.

No nicho de infoprodutos existem os KPIs, que são indicadores-chave de desempenho. Eles podem auxiliá-lo a acompanhar como as estratégias de promoção e venda estão caminhando.

Você pode realizar ajustes e mudar formatos durante a campanha de promoção do seu infoproduto, diferente das campanhas Outbound, por exemplo.

Analisar as taxas de conversão e realizar teste A/B são ótimas estratégias para entender melhor como o seu público está reagindo.

Taxas de Conversão e Testes A/B

Se você já é empreendedor, ou já pesquisou sobre o assunto, conhece bem o termo taxa de conversão. Esse termo é uma das métricas mais importantes para quem trabalha com Marketing Digital.

Se a sua campanha resultar em taxas de conversão altas isso é um termômetro bastante confiável de que você está no caminho certo.

Mas você deve estar se perguntando: e se essas taxas estiverem abaixo do esperado? Devo desistir e investir em outro Infoproduto?

Não! Não se precipite.

Muitas vezes a sua campanha não está fluindo por um equívoco de linguagem, um título não tão atraente para o público, abordagem errada e diversos outros fatores. Por mais que você faça pesquisas de mercado, as pessoas podem reagir de uma forma diferente do esperado.

E esse resultado pode não ter ligação alguma com a escolha do produto.

Para entender, com certeza, o que cativa mais o seu público é essencial realizar testes A/B e variar detalhes, um por vez, para analisar qual escolha gera mais engajamento e conversão.

Pontos importantes para um teste A/B eficiente:

  • Altere um elemento por vez
  • Espere uma semana ou uma amostragem razoável de visualizações para analisar corretamente os resultados
  • Títulos, CTA’s, cores e imagens são bons elementos para se testar
  • O teste A/B pode ser utilizado mesmo se a sua taxa de conversão for alta

O teste A/B pode ser simples, mas demanda atenção, tanto na escolha dos elementos alterados, como na avaliação dos resultados. Acompanhe os resultados full time para maximizar sua taxa de conversão.

Qualquer dúvida relacionada a este tópico deixe nos comentários abaixo do texto.

Ferramentas Que Vão Ajudar a Construir a Landing Page

Como você deve ter percebido, formular uma Landing Page não é algo muito simples, certo? Eu aconselho que você procure ajuda de um profissional, principalmente na parte de design e formatação.

Mas, se você tem conhecimento sobre o assunto ou quer acompanhar de perto a criação da sua Landing Page existem algumas ferramentas que podem facilitar essa etapa.

Vou lhe mostrar as mais usadas e recomendadas, vamos lá?

Leadpages

Essa é uma das ferramentas mais utilizadas por profissionais de Marketing, blogueiros e empreendedores. Ela disponibiliza uma vasta cartela de templates que o usuário pode escolher conforme as taxas de conversão.

É possível realizar um teste gratuito, mas após o prazo expirar o valor de contratar os serviços é bastante elevado para o mercado. Inclusive, algumas opções de templates são cobradas a parte do valor pago. Ou seja, além do alto investimento, ele ainda tem funções internas pagas.

O que pode ser um pouco desestimulador, mas é uma indicação recorrente entre os profissionais de Marketing Digital devido a eficiência.

Os editores e serviços disponíveis são amplos e com muitas opções de configuração, como por exemplo criar pop-ups.

Também é possível realizar, dentro desta ferramenta, teste A/B e acompanhar as análises dos resultados obtidos.

Hubspot

Se você me segue há algum tempo já deve ter percebido que a Hubspot é uma empresa muito forte dentro do Marketing Digital, com uma gama enorme de suportes, ferramentas e informações para profissionais de vendas e marketing.

Afinal, ela é uma das principais plataformas de integração entre o seu time de marketing e vendas, e você já deve ter notado que integrar sua equipe é um ponto essencial para desenvolver campanhas matadoras.

Além de disponibilizar softwares de Marketing e de Vendas, ela ainda auxilia na automação da sua estratégia, fornecendo suporte para que o seu conteúdo seja amigável para os buscadores (SEO), com as seguinte ferramentas:

  • Relatórios das suas ações
  • Análise de tráfego
  • Possibilidade de criar testes A/B
  • Gerenciamento de Leads e MQLs
  • Ligação direta entre a conversão de Leads e a equipe responsável pelo primeiro contato
  • Mensuração de dados
  • Otimização de conteúdo
  • Armazenamento de dados e informações dos Leads e clientes
  • Acompanhamento dos Leads pelo funil de vendas
  • Auxílio na nutrição
  • Possibilidade de acompanhar a interação dos usuários nas suas plataformas de atuação
  • E muitas outras

RD Station

Essa ferramenta foi desenvolvida pela empresa Resultados Digitais e também auxilia na automação da sua estratégia de Marketing. Por se tratar de uma ferramenta nacional o valor de contratação é um pouco mais amigável do que as versões estrangeiras.

Diferente da Hubspot, a RD Station tem o foco maior no setor de Marketing. Portanto, não disponibiliza a possibilidade de integração com o setor de vendas. Mas ainda assim é uma ferramenta bastante completa, que não deixa nada a desejar em relação às estrangeiras.

Funcionalidades:

  • Mapeamento de Leads
  • Auxílio na nutrição
  • Análise de Leads
  • Criação de Landing Pages
  • Ranqueamento de leads conforme interação, qualificação e localização no funil de vendas
  • Possibilidade de criar testes A/B
  • Acompanhamento e suporte
  • Criação de conteúdo
  • E muitas outras

Unbounce

Apesar de ter a sua versão brasileira, o valor da mensalidade é em dólar e varia de $79 a mais de $300, com descontos se contratado o pacote anual. A minha dica é que você faça o teste gratuito de 30 dias, antes de adquirir o plano completo.

Afinal, dependendo do porte da sua empresa esse investimento pode ser bastante significativo.

Funcionalidades:

  • Criar Landing Pages personalizadas
  • Desenvolver pop up e sticky bar
  • Unbounce Pop Up, que possibilita criar pop ups direcionados para gerar mais conversões em cada uma de suas páginas web
  • Integração com WordPress, MailChimp e Google Analytics
  • Integração Hubspot
  • Possibilidade de criar testes A/B
  • Análise e acompanhamento de resultados
  • Entre outras

Planos mais completos, consequentemente mais caros, possuem outras funções como:

  • Integração Infusionsoft
  • Integração Marketo
  • Integração Salesforce
  • Advanced Targeting
  • Acompanhamento de especialistas

Bonûs: Marketing de Afiliados e Infoprodutos

Desenvolvi esse artigo para que você não apenas aprendesse como e porque investir no setor de infoprodutos, mas também como ter sucesso na divulgação e prospecção do seu conteúdo.

Como mencionei em tópicos anteriores, o mercado de infoproduto é imenso, e você pode criar um infoproduto próprio, com o seu conhecimento e experiências ou tornar-se um afiliado. As plataformas mais utilizadas para criar e vender o seu produto são:

  • Hotmart
  • ClickBank
  • Software Projects e
  • Monettize

Nelas é possível comercializar o infoproduto, ou divulgar e promover produtos criados por outras pessoas, ou seja atuar como um afiliado.

Afiliados são pessoas – profissionais ou amadores, que ofertam seu tempo promovendo e divulgando produtos, e recebem comissões por vendas concluídas. Essas comissões podem chegar até a 80% do valor da venda.

Para ser um afiliado é bastante simples, basta que você cumpra com os requisitos a seguir:

  • Possuir um email válido
  • Fornecer documento de identidade
  • Ser maior do que 18 anos
  • Ter uma conta no HotPay ou PayPal

Os programas de afiliados são os canais que intermediam os profissionais que produzem produtos digitais, ou infoprodutos, e pessoas que gostariam de ser afiliadas.

Através deles os afiliados podem ter a segurança que receberão suas comissões e os produtores ganham mais visibilidade. Dessa forma as vendas tornam-se mais escaláveis para os produtores e o afiliado pode ter a seu dispor um menu repleto de infoprodutos.

Vale lembrar que você pode se tornar afiliado de mais de um Infoproduto!

Benefícios para o Afiliado:

  • Trabalhar em home office
  • Ter o seu próprio negócio
  • Trabalhar com assuntos do seu interesse
  • Vendas e lucros escaláveis
  • Liberdade de administração e gestão
  • Flexibilidade, tanto de tempo quanto de espaço

A minha dica, se você quer ser um afiliado, é que comece com um infoproduto e escolha uma área que você já tenha contato anterior. Esse fator pode colaborar – e muito – para criar uma rede de contatos e converter a sua divulgação em vendas.

Como Me Tornar um Afiliado

Neste tópico quero explicar como você pode se tornar afiliado no Hotmart, mas, como mencionei anteriormente, existem outras plataformas de hospedagem de produtos, o passo a passo costuma ser bastante parecido.

Assim que você conseguir preencher os requisitos citados no tópico anterior é possível criar uma conta dentro da plataforma escolhida e ter acesso ao sistema.

Dentro da página Mercado você terá acesso a uma infinidade de opções de infoprodutos, desde Cursos de Inglês a Ebooks de emagrecimento.

Como a cartela é muito extensa, você pode selecionar palavras-chave que considere relevantes no mercado do seu interesse e o próprio site vai elencar algumas opções que podem lhe interessar.

A minha dica é que você faça primeiro uma pesquisa sobre o seu público-alvo e quais necessidades são mais recorrentes.

Ao escolher o infoproduto você pode clicar em promover. No caso da Hotmart você receberá um link para realizar essa divulgação – Hotlink.

É através dele que a plataforma vai indicar ao cliente em potencial uma página de vendas, criada pelo próprio produtor, para que seja efetuada a compra.

É essencial que você entre em contato com o produtor para saber mais sobre o produto, dessa maneira a sua divulgação será feita com o máximo de autoridade. Você pode solicitar, inclusive, uma amostra, dicas e sugestões.

Sempre que alguém clicar no link disponibilizado a plataforma fará o rastreamento e computará essa venda no seu banco de dados.

A Hotmart pode rastrear o clique mesmo que ele tenha ocorrido 60 dias antes da efetivação da compra, e até mesmo se o comprador tiver clicado no link antes e feito a compra depois na página do próprio produtor do infoproduto.

A partir daí a sua comissão vai ficar congelada durante um período e depois será disponibilizada no meio de pagamento selecionado por você.

Configurar meios de pagamento: “Minha conta -> Informações de pagamentos”.

Você poderá fazer o resgate da comissão no prazo de 30 a 60 dias, este prazo pode variar de acordo com a plataforma escolhida.

Você pode fazer a divulgação em quaisquer meios que achar conveniente, como:

  • Blog eessoal e empresarial
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Youtube
  • LinkedIn
  • Links patrocinados
  • Resultados nos buscadores

É possível atrair tanto cliques orgânicos quanto pagos. A forma de divulgação fica a seu critério e você pode seguir as estratégias de Marketing Digital, como: construir reviews e posts, participar de fóruns de discussão e etc.

E vale ressaltar que o Outbound Marketing também é uma ferramenta, caso você ache necessário fazer a divulgação offline, utilize flyers, cartões e banners. Monte uma estratégia assim como você montaria para revender um produto físico.

Dicas:

  • Faça parceria com outros blogs do mercado
  • Realize pesquisas nos buscadores de termos relacionados ao nicho escolhido
  • Acompanhe profissionais de autoridade no mercado do Infoproduto selecionado
  • Cuidado para não ser taxado como SPAM, você pode perder seguidores e, consequentemente vendas
  • Crie uma rotina de postagens sobre aquele assunto antes de fazer a divulgação do infoproduto, dessa forma as pessoas vão entender que você gosta realmente do assunto.

Conclusão

Pronto para criar um infoproduto de sucesso ou se afiliar e se tornar um divulgador profissional?

Com esse artigo eu tenho certeza que sim!

Aqui você aprendeu tudo sobre infoprodutos e como criar estratégias de marketing para alavancar suas vendas.

Mencionei quais os principais benefícios de investir nesse nicho, como baixo custo, lucros escaláveis e flexibilidade.

Afinal, você pode trabalhar de casa e fazer o seu próprio horário.

Com o tempo que perdemos em trânsito e cumprindo horas em um serviço sem grande produtividade trabalhar com infoprodutos pode não ser apenas lucrativo mas também uma forma de ter mais qualidade de vida.

Você conheceu alguns cases de sucesso aqui no Brasil e alguns internacionais, e, percebeu que infoprodutos fazem parte de um mercado enorme de opções. Tanto de temas quanto de formatos.

Você pode criar um audiobook com um cursos de Inglês. um ebook de emagrecimento, vídeo aulas de finanças pessoais e muito mais.

Este artigo também forneceu um mini guia de Landing Page e como essa ferramenta pode auxiliar na conversão de vendas do seu infoproduto.

Também conheceu a possibilidade de se tornar um afiliado, ao invés de produzir um infoproduto. Indico que se você quer ser um produtor comece como afiliado no nicho de produtos que você tem interesse.

Isso pode lhe dar uma base bastante concreta para produzir um conteúdo inovador.

Qual dica e estratégia você mais gostou?

Conte nos comentários sobre a sua experiência com infoprodutos ou como afiliado!

Compartilhe