Relações Públicas: O Que É, O Que Faz Esse Profissional e Muito Mais!

mesa com laptop e materiais de escritorio com a frase public relations e palavras relacionadas

Relações públicas (ou PR como também é conhecido) é uma disciplina da Comunicação Social que compreende a definição e a execução de estratégias para aproximar uma organização de seus públicos, tanto em âmbito interno quanto externo.

Desse modo, o profissional de Relações públicas contribui para criar e fortalecer vínculos, aproximando a empresa de seus objetivos.

Relações públicas, ou RP para os mais íntimos, é peça essencial para promover qualquer negócio.

Sabe aquelas empresas que parecem nunca descer do salto mesmo nos piores momentos de crise?

Pode ter certeza: por trás de toda boa reputação empresarial, existe sempre um profissional de relações públicas assumindo mil e uma funções.

É como dizia o ex-presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln:

“Ninguém consegue triunfar se a opinião pública está em seu desfavor. Com a opinião pública a seu lado, ninguém é derrotado”.

É bem verdade que o primeiro profissional de relações públicas da história só viria a aparecer algum tempo depois, mas Lincoln já havia entendido direitinho o impacto que uma boa – ou má – impressão pode causar.

E é graças ao profissional de relações públicas que as empresas podem hoje contar com um plano de comunicação eficiente para manter sempre uma imagem positiva, ou o mais próximo disso.

Mas a relevância dessa área vai muito além de construir uma reputação sólida, o que já seria fundamental a qualquer negócio

Você sabia que uma estratégia de relações públicas também pode ajudar a aumentar significativamente suas vendas e a atrair novos clientes?

É sobre isso que vou falar neste artigo.

Quero explicar o que é relações públicas, o que faz o profissional do setor e qual a sua relação com o marketing.

Também como é o curso de relações públicas e sua grade curricular.

E você vai saber ainda como anda o mercado de trabalho. Afinal, quanto ganha um profissional de relações públicas?

Vamos descobrir?

Antes de continuar, se você quer aumentar sua vendas e saber quais são as melhores estratégias para promover seu negócio online, clique aqui para receber o Guia Completo de Marketing Digital.

guia completo de marketing digital

O que é Relações públicas?

homens e mulheres trabalhando juntos em relaçoes publicas com laptops e materiais de escritorio

Relações públicas é um processo relacionado à estratégia de comunicação de uma empresa, que traça ações para aproximá-la de seus públicos, o que inclui tanto agentes internos quanto externos.

É também assim chamado o profissional responsável pela elaboração e execução do plano de comunicação de uma organização, seja ela pública ou privada.

Esse plano de comunicação envolve uma série de estratégias, criadas para manter um relacionamento saudável e inteligente entre a empresa e seus públicos, que podem incluir:

  • Outras empresas parceiras
  • Clientes
  • Funcionários
  • Fornecedores
  • Imprensa
  • Governo.

O RP é, por essência, um excelente comunicador, um observador nato e multifunção.

Vale ainda falar sobre a definição do canal “Todo Mundo Precisa de um RP”, segundo o qual, “é como se fosse o médico que cuida da saúde da comunicação das empresas”.

Dê só uma olhada no vídeo deles:

Como surgiram as relações públicas?

homens e mulheres focados em laptop trabalhando em relaçoes publicas

Embora muita gente não saiba dizer exatamente o que faz um RP (e logo ali na frente vou tentar explicar), é certo afirmar que a profissão não é bem uma novidade.

A história das Relações Públicas como a conhecemos começa nos Estados Unidos em 1906.

Aliás, não muito tempo antes (1882), William H. Vanderbilt, empresário responsável pelo desenvolvimento de um novo trem expresso no país, havia pronunciado a um grupo de jornalistas a famosa expressão: The public be damned!(O público que se dane!).

E é claro que o público não gostou nada disso.

Por linhas tortas, o discurso de Vanderbilt, que hoje soa como catastrófico, deu origem às relações públicas.

E é fácil de entender a razão para isso.

Foi no contexto de grandes monopólios e insatisfação generalizada dos trabalhadores, que o jornalista Ivy Lee – hoje considerado o precursor do RP em todo o mundo – começou a perceber a necessidade de melhorar a imagem das corporações junto ao público.

Ora, não cabia essa história de se lixar para a opinião das pessoas.

Para Lee, estava mais do que na hora de tornar a relação das empresas com o público um pouco mais humanizada.

E como dizer que ele estava errado?

A origem das relações públicas no Brasil

Em terras tupiniquins, o título de patrono das relações públicas é de Eduardo Pinheiro Lobo, responsável pelo primeiro serviço de atendimento ao público e à imprensa da empresa de energia elétrica onde trabalhou, em 1914.

Segundo o trecho do artigo da pesquisadora Mirtes Torres publicado nesta reportagem, naquele ano, diversas notícias foram publicadas por Lobo “informando a população a respeito da crise elétrica e, principalmente, conscientizando-a da redução de energia. De fato, a empresa não foi condenada e o esclarecimento à população resultou em sucesso para a empresa”.

Bingo!

Abaixo, separei outras datas importantes que marcaram a história das relações públicas no nosso país.

  • 1954 : criação da Associação Brasileira de Relações Públicas
  • 1966:  criação do primeiro curso universitário na Escola de Comunicação e Cultura da Universidade de São Paulo (USP)
  • 1967:  a profissão passou a ser regulamentada no país.

O que faz e qual o perfil de um profissional de relações públicas?

profissionais em relaçoes publicas focados em tela de tablet

Definir em poucas palavras o que um profissional de RP não é tarefa simples.

Também pudera!

São tantas atividades que ele pode desenvolver dentro e fora de uma empresa que só mesmo enumerando para explicar melhor.

A seguir, listo para você 9 atribuições de um relações públicas:

1. Cuida da imagem da empresa

Zelar pela boa reputação da marca está entre as principais preocupações desse profissional.

O RP deve sempre estar de olho sobre o que andam dizendo sobre a organização.

Também precisa divulgar novos fatos ou desmentir boatos que podem aparecer.

Em tempos de fake news, essa é uma atribuição ainda mais relevante.

Veja, por exemplo, o caso do Grupo Malwee, da área têxtil, que foi vítima de uma história falsa de sua venda para investidores coreanos.

O boato se espalhou pelo WhatsApp e seu RP, através da assessoria de imprensa, prontamente entrou em ação.

2. Aumenta a visibilidade da marca

ilustraçao de megafone e laptop simbolizando relaçoes publicas na visibilidade da marca

O RP vai ajudar a tornar a sua marca conhecida.

Também fazer com que seu cliente nunca esqueça que ela existe.

É ele quem vai cuidar da divulgação de novidades sobre a empresa.

Para isso, pode recorrer a várias alternativas, como redes sociais ou comunicados à imprensa, por exemplo.

3. Cuida da comunicação interna

Por meio das ações do RP, os diversos setores da empresa passam a se comunicar melhor, garantindo uma empresa mais integrada.

Isso pode ser feito através da criação de novos canais de comunicação interna, da produção de conteúdo institucional ou de novas políticas de organização entre funcionários, fornecedores, clientes e imprensa.

4. Relacionamento com o público

profissional em relaçoes publicas em meio a conversa com clientes

Mais importante do que manter a comunicação com o público, é saber como comunicar.

O RP é um perfeito porta-voz, que vai saber exatamente o que dizer, o que não dizer e quando fazê-lo.

Por isso, esse é o profissional ideal para lidar com opiniões, comentários e críticas relacionadas à sua marca, seja em quais canais isso acontecer.

5. Gerenciamento de crise

Toda empresa tem seus dias ruins.

Pode ser a disseminação de uma fake news (como no exemplo do Grupo Malwee), uma catástrofe ou até um verdadeiro escândalo envolvendo a marca.

Seja qual for o caso, escolher a melhor maneira de comunicar o fato é sempre um grande desafio para todas as empresas.

Como não se posicionar não é uma escolha, é fundamental saber como fazer isso.

Gerenciar crises exige transparência, ética e muito jogo de cintura.

E o relações públicas é um profissional treinado e preparado tanto para antecipar esses cenários quanto para lidar com o fato consumado, podendo atuar diretamente na contenção de danos.

Um ótimo exemplo nesse sentido é o da Volkswagen, gigante montadora de automóveis.

Em 2018, ela teve que vir a público se manifestar a respeito de uma notícia altamente negativa, admitindo fraude em seus carros e sendo multada em 1 bilhão de euros (mais de R$ 4,3 bilhões).

Veja um trecho do seu comunicado:

“Após exame cuidadoso, a Volkswagen aceitou a multa e não vai apelar contra ela. A Volkswagen, ao fazer isso, admite sua responsabilidade pela crise e considera isto como um passo importante para a superação do episódio.”

6. Organização de eventos e cerimoniais

evento profissional de empresa

Vamos falar de coisas boas?

Não é só no tempo ruim que o RP atua.

Aqui, o profissional é aquele que vai organizar toda a logística envolvendo desde um simples coffee break para os convidados até a mais pomposa das festas.

Nesse leque de opções, entram também palestras, shows, festivais e os mais diversos eventos corporativos.

Assim como na sua intervenção em crises, no centro da história, está a preocupação com a imagem da empresa.

Mas com um viés muito mais positivo, vamos combinar.

7. Constrói parcerias

relaçoes publicas em parceria de negocios

Não há dúvida de que estabelecer as parcerias certas fortalece a autoridade de qualquer organização.

Ao identificar quais empresas têm potencial para se tornarem oportunidades de negócio, cabe ao RP atuar no planejamento, execução e manutenção dessas parcerias.

Por vezes, a sua participação se limita a garantir a divulgação da novidade, mas, ainda assim, ele é figura obrigatória no processo.

8. Atende à imprensa

Ignorar a imprensa é um dos piores erros que uma organização pode cometer.

É como se a empresa estivesse reproduzindo a frase que o empresário William H. Vanderbilt disse mais de 100 anos atrás – “o público que se dane”.

Se esse pensamento já estava errado há um século, hoje, se torna simplesmente inadmissível.

Aqui, o profissional de RP entra como peça principal para intermediar o relacionamento da empresa com a imprensa.

Ele pode atuar tanto no agendamento e acompanhamento de entrevistas, como fornecendo informações importantes sobre a organização para a mídia em geral.

9. Pesquisa de opinião

Sempre existe algo relacionado à sua marca que pode melhorar.

Nessas horas, os melhores indicadores são os feedbacks dos próprios clientes.

O RP pode, então, organizar pesquisas de opinião para colher críticas, sugestões e descobrir o que o público pensa a respeito da sua empresa.

Quer ver um ótimo exemplo sobre a aplicação dessa profissão?

Há alguns anos, a equipe de RP da Johnson & Johnson, ao ouvir as principais queixas das mães sobre ingredientes dos produtos da marca para seus bebês, desenvolveu uma campanha com a seguinte mensagem:

“Nós ouvimos a sua preocupação com certos ingredientes. Embora acreditemos na segurança dos nossos produtos, para a sua paz de espírito, vamos remover esses ingredientes”.

O vídeo, cujo final não vou contar para não dar spoiler, ficou tão bacana que é até difícil não se emocionar!

Confira:

Mercado de trabalho para relações públicas

ilustraçao de megafone e simbolos significando relaçoes publicas

Quem deseja ingressar na profissão de relações públicas precisa se informar sobre o mercado de trabalho.

São dois os aspectos principais a levar em conta nessa análise: as áreas de atuação e a remuneração possível.

Falo mais sobre isso abaixo.

Áreas de atuação

ilustraçao significando comunicaçao em torno de laptop

É fato que o mercado de trabalho hoje não está fácil para ninguém.

Por outro lado, cada vez mais as empresas têm entendido que uma boa estratégia de comunicação é essencial para o sucesso das vendas.

Nesse sentido, o bom profissional de relações públicas pode ser aproveitado em diversas áreas de atuação.

Veja as principais:

  • Assessor de comunicação
  • Assessor de imprensa
  • Gerente de eventos
  • Relacionamento com o cliente
  • Comunicação institucional.

Relações públicas: Qual o Salário?

funcionario recebendo seu salario em cheque

No Brasil, a média salarial do profissional de relações públicas fica entre R$ 2.800,00 e R$ 4.000,00 em início de carreira.

Já um profissional mais experiente pode receber até R$ 30.000,00 por mês.

Observe que são valores que variam bastante.

Você pode ter uma remuneração maior ou menor conforme o porte da empresa e sua localização, além do cargo que ocupa e do seu nível de contratação (se júnior, analista ou sênior, por exemplo).

Segundo o Love Mondays, um gerente de relações públicas tem salário médio de R$ 10.219.

Por sua vez, de acordo com a Catho, um assistente de relações públicas recebe R$ 2.126,52.

Já o site Salário indica que um profissional de relações públicas recém-formado, trabalhando na cidade de São Paulo, é remunerado em R$ 4.282,05 mensais.

Também conforme o site, se ele atuar em uma empresa instalada em Manaus, os vencimentos caem para R$ 3.012,40.

Relações públicas e o Marketing. Qual a relação?

profissionais em relaçoes publicas em torno de laptop discutindo negocios

É bastante comum que as pessoas confundam as atividades de marketing e de relações públicas.

Na verdade, ambas são estratégias diferentes, mas que podem trabalhar juntas para alcançar resultados.

Enquanto a relações públicas se limita a ganhar a confiança do público e manter a boa reputação da marca, o marketing vai além e busca também a geração de leads e novas vendas.

De maneira bastante resumida, enquanto o RP está fazendo o meio de campo com o público, o marketing está marcando o gol, promovendo o comércio de produtos e serviços.

Quando combinadas, as duas estratégias podem potencializar exponencialmente as possibilidades de venda da empresa.

Como é o curso de relações públicas?

universitario em duvida meio a aula de relaçoes publicas

Em linhas gerais, quem busca formação na área cursa Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas.

Esse é um formato semelhante ao dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, que são outras vertentes da comunicação.

Grade curricular curso de Relações Públicas

No caso do curso específico de relações públicas, a grade curricular é composta por disciplinas gerais de comunicação social, mas também com foco em administração e gestão.

Veja exemplos:

  • Língua Portuguesa
  • História da Comunicação
  • Introdução ao Jornalismo
  • Introdução à Publicidade e Propaganda
  • Teorias da Relação Pública
  • Comunicação Organizacional
  • Estatística Aplicada
  • Ética
  • Teorias da Comunicação
  • Comunicação Corporativa
  • Teorias Políticas
  • Negociação
  • Economia
  • Marketing.

Quais as principais faculdades de relações públicas?

estudantes em meio a aula de universidade de relaçoes publicas

No Brasil, 81 escolas de ensino superior estão habilitadas a oferecer o curso de Relações Públicas.

Um levantamento recente da Catho Educação elencou as melhores faculdades de RP com base em notas máximas em três quesitos de avaliação do MEC.

Confira abaixo como ficou este ranking:

Faculdades com nota máxima (5) em dois dos quesitos do MEC:

  • Universidade de Sorocaba – UNISO (privada) – Sorocaba (SP)
  • Centro Universitário Una – UNA (privada) – Belo Horizonte (MG).

Faculdades com nota 4 nos três quesitos do MEC:

  • Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC (privada) – Santa Cruz do Sul (RS)
  • Centro Universitário FECAP (privada) – São Paulo (SP).

Faculdades com nota 4 em dois quesitos do MEC:

  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS (privada) – Porto Alegre (RS)
  • Universidade Luterana do Brasil – ULBRA (privada) – Canoas (RS)
  • Universidade Federal da Paraíba – UFPB (pública) – João Pessoa (PB)
  • Universidade Estadual de Londrina – UEL (pública) – Londrina (PR)
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS (privada) – São Leopoldo (RS)
  • Universidade de Taubaté – UNITAU (privada) – Taubaté (SP)
  • Faculdades Atibaia – FAAT (privada) – Atibaia (SP).

Faculdades com duas notas 4 e uma nota 3 nos quesitos do MEC:

  • Universidade Feevale (privada) – Novo Hamburgo (RS)
  • Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação – FAPCOM (privada) – São Paulo (SP).

Duração do Curso de Relações Públicas

Enquanto graduação, a duração média dos cursos de Relações Públicas é de quatro anos.

Isso vale tanto para o formato presencial ou no ensino a distância.

O que é preciso para se tornar um Relações Públicas?

profissionais em relaçoes publicas conversando

Trabalhar com relações públicas é realmente uma caixinha de surpresas, e, até por isso, não é para qualquer um.

Então, além de um curso de graduação que o eleve a bacharel em Relações Públicas, veja a seguir as principais características de um RP:

Desenvoltura

O RP deve saber se comunicar por todos os canais.

Não basta mandar super bem na escrita se a simples ideia de falar em público for motivo de piripaque.

Empatia

Ser RP é lidar com pessoas o tempo todo, das mais agradáveis às mais, digamos, difíceis.

Portanto, quem não é muito “fã de gente”, definitivamente, não está apto para a profissão.

Fluência em outro idioma

mulher pensativa e simbolos de diferentes paises simbolizando fluencia em diversos idiomas

No mínimo, mais um.

Quem não fala inglês, por exemplo, acaba limitando bastante as possibilidades na carreira, pois as empresas costumam “conversar” com públicos de outros países.

Jogo de cintura

Especialmente em momentos de crise, o público e a mídia vão exigir respostas rápidas às mais diversas situações.

Nessas horas, o RP deve saber agir sob pressão e encontrar as melhores saídas perante as dificuldades.

No mais, é bom ter em mente que o profissional de RP jamais ficará entediado.

É definitivamente uma profissão feita para quem não dispensa um desafio.

Perguntas Frequentes Sobre Relações Públicas

O que é Relações públicas?

Relações públicas (também conhecido como PR) é um processo relacionado à estratégia de comunicação de uma empresa, que traça ações para aproximá-la de seus públicos, o que inclui tanto agentes internos quanto externos.
É também assim chamado o profissional responsável pela elaboração e execução do plano de comunicação de uma organização, seja ela pública ou privada.

Como surgiram as relações públicas?

A história das Relações Públicas como a conhecemos começa nos Estados Unidos em 1906.
Em 1882, William H. Vanderbilt, empresário responsável pelo desenvolvimento de um novo trem expresso no país, havia pronunciado a um grupo de jornalistas a famosa expressão: The public be damned!(O público que se dane!).
E é claro que o público não gostou nada disso.
Por linhas tortas, o discurso de Vanderbilt, que hoje soa como catastrófico, deu origem às relações públicas.

O que faz e qual o perfil de um profissional de relações públicas?

A seguir, listo para você 9 atribuições de um relações públicas:
Cuida da imagem da empresa;
Aumenta a visibilidade da marca;
Cuida da comunicação interna;
Relacionamento com o público;
Gerenciamento de crise;
Organização de eventos e cerimoniais;
Constrói parcerias;
Atende à imprensa;
Pesquisa de opinião.

Conclusão

Ao chegar até aqui, você deve concordar comigo: todo negócio tem mais chances de prosperar com um profissional de Relações Públicas no seu time, certo?

Melhor do que ninguém, ele domina as técnicas para conquistar a confiança do público sobre a marca e manter em alta a reputação das empresas.

Embora muitas ainda não tenham acordado para essa ideia, fato é que, tanto nos dias de hoje quanto no futuro, dificilmente vai faltar trabalho para um profissional tão versátil quanto o RP.

Ao alinhar a experiência dele a uma boa estratégia de marketing, todo mundo só tem a ganhar.

E você, o que achou dessa profissão? Acha que ela pode ser interessante para seu negócio ou, quem sabe, um novo caminho a seguir?

Como espera usar as relações públicas a seu favor? Deixe seu comentário!

guia completo de marketing digital

Compartilhe