Inbound Marketing: Guia Definitivo Para Atrair Interesse do Seu Público

inbound-marketing-introducao

Você quer aumentar suas vendas e seu reconhecimento de marca, gastando pouco?

Conheça o Inbound Marketing.

O conceito, que foi nomeado pelo Hubspot, engloba todas as estratégias de marketing que têm por objetivo atrair as pessoas.

Também chamado de marketing de atração, é embasado (principalmente, mas não somente) sobre três pilares: SEO, Marketing de Conteúdo e Redes Sociais.

O grande diferencial deste método é que você trabalha com a necessidade real do seu público, agindo em diferentes etapas da sua jornada, o que melhora o seu relacionamento e fideliza seus clientes.

Embora seja um conceito ainda novo, especialmente aqui no Brasil, eu posso garantir: é a melhor estratégia para gerar excelentes resultados. E o melhor: gastando pouco!

Como quase todas as estratégias digitais, a grande vantagem é o custo baixo – se comparado aos métodos tradicionais –, além de permitir que você meça todos os dados e resultados, oferecendo informações importantes para a sua tomada de decisões.

Neste artigo, você vai ver:

  • O que é Inbound Marketing
  • Entendendo o processo do Inbound Marketing
  • Formas de se fazer Inbound Marketing
  • As quatro etapas do Inbound Marketing
  • Guest Posts – A melhor estratégia para gerar resultados
  • Estudos de Caso de Inbound Marketing
  • Ferramentas de Inbound Marketing
  • Dicas de Inbound Marketing para iniciantes
  • Blogs sobre Inbound Marketing
  • Cursos sobre Inbound Marketing
  • Livros de Inbound Marketing para aprimorar o seu conhecimento
  • O que uma agência de Inbound Marketing deve oferecer?
  • Conclusão

O assunto é longo, mas vale a pena! Se ficar com dúvidas, deixe um comentário no final.

Boa leitura!

O que é Inbound Marketing

Inbound Marketing contempla as ações de compartilhamento de conteúdo específico para um segmento, em diferentes etapas da jornada do consumidor.

Oferecer conteúdo e respostas para os problemas do seu público faz com que a sua marca ganhe permissão para se comunicar diretamente com esse público sobre seus produtos.

Essa estratégia cria um laço duradouro com seus potenciais clientes, aumenta seu reconhecimento de marca, sua reputação e melhora os seus resultados.

O termo começou a ser usado por Brian Halligan, cofundador do Hubspot. Como a empresa bem resume em seu blog:

“O Inbound marketing é a melhor maneira de transformar estranhos em clientes e promover um negócio”.

Isso porque sua metodologia se adapta à realidade do mercado e aos hábitos de compra do consumidor.

Se você publica o conteúdo certo no lugar certo, você atrai seus potenciais clientes e se torna útil para eles.

Por isso, o Inbound Marketing consegue captar leads mais qualificados, melhorando a sua taxa de conversão e tempo de fechamento de um negócio.

Inbound – Significado

Inbound Marketing pode ser traduzido como Marketing de Entrada.

Isso porque as ações visam, basicamente, atrair seu público para os seus canais de conversão, ou seja, fazer crescer o número de entradas de usuário no seu site, e-commerce, blog, etc.

Embora seja uma tradução correta, o termo Novo Marketing se aplica melhor, pois ele é baseado em conceitos contrários ao Outbound Marketing, ou Velho Marketing.

Enquanto este visa “correr atrás” do público, forçando uma aproximação, o primeiro age de maneira inversa, de forma que o público vai, naturalmente, atrás da sua empresa, sempre que preciso.

O marketing de entrada, ou novo marketing, ou Inbound Marketing, é a estratégia mais eficaz de atração e conversão de leads no ambiente digital. Mas, mais importante que entender o seu significado, é saber como fazer.

Por isso, vamos entender qual o processo do Inbound Marketing e como aplicá-lo.

Entendendo o processo do Inbound Marketing

metodologia do inbound marketing
O Inbound Marketing permite converter estranhos em clientes, e clientes em divulgadores.

Ele é construído através de conteúdo, considerando o contexto do seu usuário, das plataformas, do momento de mercado, etc.

São três itens que fazem do Inbound um tipo de marketing que as pessoas adoram:

  • Lugar
  • Tempo
  • Conteúdo

Se você consegue entregar o conteúdo adequado, no momento que o usuário precisa e no local certo, você se torna relevante.

inbound marketing e o funil de vendas

A metodologia do Inbound Marketing é como um funil.

Você consegue tráfego, através de conteúdos otimizados e compartilhados em mídias sociais.

Com botões de chamadas para ação, como preenchimento de um formulário, você obtém leads.

Você trabalha esses leads com estratégias de nutrição, como réguas automatizadas de e-mail, e converte os leads em clientes.

Então, você analisa todas as métricas para determinar o que funcionou e o que precisa de melhorias, aprimorando a sua estratégia.                                                                                                 

Benefícios do Inbound Marketing para sua marca

Um dos grandes benefícios do Inbound Marketing, quando comparado às estratégias tradicionais de marketing, é a capacidade de mensuração dos resultados.

O Inbound não é um custo, mas sim um investimento. Por meio dele, você é capaz de saber quantas pessoas visualizaram seu conteúdo, clicaram, deixaram informações de contato, compraram e o que falam da sua marca.

Isso permite que seu planejamento esteja em constante melhoria, aumentando cada vez mais o seu retorno sobre o investimento.

Além disso, eu tenho algumas informações que tenho certeza que vai lhe deixar animado para começar a trabalhar com Inbound Marketing ainda hoje!

  • O lead conquistado com Inbound Marketing tem um custo 62% menor do que o lead originado pelo marketing tradicional;
  • 92% dos profissionais dos Estados Unidos entendem que o Inbound Marketing é essencial para as empresas – considerando que o Brasil é o País da América Latina com maior presença digital, você acha que o Inbound não seria essencial aqui também?;
  • Empresas que usam blog para divulgação de conteúdos possuem 55% mais tráfego, aumentando o número de pessoas que se relacionam com a marca;
  • Empresas relataram que 57% dos seus clientes vieram no formato de lead, graças ao seu trabalho de conteúdo.

Cada dia mais profissionais e empresas entendem a relevância do trabalho de Inbound Marketing para o sucesso do seu negócio. E você não pode ficar atrás!

O que é Inbound Sales

Inbound Sales é uma estrutura comercial moderna e lucrativa, que aproveita a tecnologia para personalizar os argumentos de vendas e as abordagens.

É o processo de venda que acontece prioritariamente com uso dos leads captados pelas estratégias de marketing digital.

Por isso, para qualquer atuação no marketing digital é essencial a integração entre os times de marketing e vendas. O planejamento casado permite maior aproveitamento dos leads, com melhor entendimento sobre o público e suas necessidades.

O vendedor deixa de “empurrar goela abaixo” alguma oferta ou produto, e passa a ser um consultor, orientando o cliente no caminho da conversão, auxiliando na identificação dos problemas e nas melhores soluções para cada caso.

Com atuação interna na empresa, através de uma venda remota, o Inbound Sales reduz consideravelmente os custos operacionais, além de ser mais facilmente escalável.

Ele é um passo importante para a transformação real dos leads em clientes.

O Inbound Marketing vai pescar todos os leads, mas é o Inbound Sales que vai qualificar e transformar esses leads em clientes.

É, também, um braço importante para as análises dos resultados, auxiliando o marketing na definição das melhores estratégias e canais para atração.

O que é Outbound Marketing

Também conhecido como Velho Marketing ou Marketing Tradicional, o Outbound Marketing reúne as estratégias de mídia interruptivas, ou seja, que aparecem ao público sem que ele queira ou procure por isso.

É aquele conteúdo imposto, seja como um comercial durante o seu programa de TV preferido, um anúncio no meio de um vídeo no Youtube ou uma popup que “pula” na sua frente durante a leitura de um post.

Entenda que mesmo o Outbound pode ser utilizado em ambiente digital. Não é porque está online que significa “novo marketing”.

O que muda entre os conceitos é a forma de abordar o usuário. O Outbound é mais agressivo e menos personalizado.

O consumidor está cada vez mais seletivo e sem paciência para interrupções. Desta forma, o Outbound Marketing deixou de ser tão potente quanto já foi um dia.

É nesse contexto que o Inbound Marketing se prova eficaz, e eu vou falar sobre as diferenças principais entre essas duas formas de abordagem agora.

As diferenças entre Inbound e Outbound Marketing

quadro comparativo inbound x outbound marketing

O Inbound Marketing atinge as pessoas com um conteúdo que elas precisam, que as interessam naquele momento. Não é invasivo, mas é relevante, aumentando suas chances de conversão.

Já o Outbound espalha sua mensagem aos quatro ventos. Embora possa atingir um número maior de pessoas, também é mais facilmente ignorado, pois não tem uma mensagem personalizada para um segmento específico.

Os custos também têm uma diferença gritante! O Inbound Marketing costuma ter um custo por lead 62% menor que o Outbound, especialmente quando consideramos as mídias tradicionais, como a TV.

Além disso, o retorno sobre o investimento é maior.

É melhor investir pouco em um público pequeno, mas que tem interesse no seu produto e já possui uma intenção de compra, do que gastar muito dinheiro para atingir a grande massa e rezar para que alguém se interesse por sua empresa.

E, claro, como eu não me canso de dizer: analise os resultados.

No Outbound Marketing é praticamente impossível medir a eficácia de sua campanha. Você até pode observar algum aumento nas vendas, mas como saber qual peça ou canal gerou melhores resultados?

As métricas são vitais para um aprimoramento constante das suas estratégias de marketing, permitindo que você invista cada vez mais onde dá certo e descarte ou otimize o que não está atingindo as expectativas.

Não descarte completamente o Outbound Marketing

Eu sei que eu defendo com unhas e dentes as estratégias de Inbound Marketing, mas não é por isso que você precisa abandonar completamente suas ações de Outbound.

O importante é sempre trabalhar com equilíbrio.

Divida sua verba de forma equilibrada para as duas formas, case ações off-line com as online, busque atrair consumidores para a internet por meio dos meios tradicionais e vice-versa, etc.

Mescle as duas formas de marketing para ter resultados assertivos e uma boa divulgação de marca.

Não precisa apostar todas as suas fichas em um só método. O equilíbrio e a consistência são fundamentais.

Formas de se fazer Inbound Marketing

O Inbound Marketing se baseia em alguns pilares principais que você pode usar no seu planejamento.

Entender cada um deles é importante para que sua estratégia tenha melhores resultados, e você aproveite todo o potencial da metodologia.

Vamos lá?

Marketing de Conteúdo

Inbound não é sinônimo de Marketing de Conteúdo, embora muitos profissionais entendam que sim.

O marketing de conteúdo é, na verdade, uma forma de se trabalhar com Inbound Marketing.

Produzir conteúdo de qualidade para as pessoas certas é o primeiro passo.

Você precisa entender quem é o seu consumidor, criar a sua buyer persona, para só então entender os tipos e formatos de conteúdo que melhor se encaixam para ele.

O que ele busca? Quais são as suas dores? Que tipo de dúvidas ou necessidades você pode atender?

Com esse conhecimento, você será capaz de desenvolver conteúdos na forma e na linguagem que ele absorverá melhor, tornando-se relevante e memorável.

Ciclo de Compra

Uma grande vantagem do Inbound Marketing é a capacidade de interagir e atrair seu público nas diferentes etapas de sua jornada de compra.

Entender isso é essencial para lhe orientar na escolha das suas estratégias.

É o famoso funil de vendas – um guia que orientará seu potencial cliente durante o caminho até a conversão.

Personalização

Com todo o potencial de análise de dados e comportamento que o Inbound oferece, você será capaz de conhecer cada vez mais o seu lead.

Sendo assim, pode ir aprimorando as suas estratégias, aproveitando oportunidades observadas e com maior agilidade.

Além disso, é capaz de entender mais profundamente o seu público, entender a sua jornada e criar conteúdos e mensagens personalizadas que combinem com cada perfil, desejo ou expectativa.

Estratégia em Multicanais

Já falei várias vezes sobre a importância de entender o seu consumidor e direcionar seu conteúdo de forma assertiva.

Isso se refere, também, à escolha dos canais para se comunicar com ele. Lembra que citei que você precisa passar um conteúdo de qualidade no lugar certo?

De nada adianta você criar um conteúdo incrível e divulgar ele em meios que seu público não visita, certo?

Procure entender quais são as redes sociais mais utilizadas por seu usuário, que horários e dias da semana ele costuma estar mais engajado, onde eles costumam buscar informações quando precisam.

Não basta criar um blog e pronto. Tão importante (ou até mais) que criar um bom post é criar uma incrível estratégia de divulgação desse conteúdo.

Interação

E, por último, mas não menos importante, temos a interação.

É claro que ela precisa estar nesta lista, já que falei que Inbound Marketing é uma forma incrível que criar relacionamentos duradouros.

Você não mantém um relacionamento com quem não interage com você, certo? Mantenha-se sempre disponível, atendendo às necessidades do seu usuário e medindo cada ação.

Você precisa ter certeza sobre quais conteúdos e estratégias funcionam melhor, quais geram mais interações do público, e continuar fomentando esse engajamento. Seja compreensivo, paciente e participativo!

As Quatro Etapas do Inbound Marketing

A metodologia do Inbound Marketing segue uma sequência de etapas. Lembra do funil?

as quatro etapas do inbound marketing

Essas etapas orientam o usuário por um caminho que tem como fim a conversão. São complementares e, para uma estratégia de sucesso, todas elas precisam ser bem trabalhadas.

Se você prestar atenção nessa parte, tenho certeza que será capaz de melhorar muito os seus resultados.

Atração

A matemática é simples: para aumentar seu número de clientes, você precisa gerar leads. Para gerar leads, você precisa aumentar o seu tráfego.

Isso significa que você precisa ter um volume maior de pessoas acessando o seu site ou blog, para então ser capaz de converter mais leads.

É bem como um funil: quanto maior a “boca” do funil, maior também serão as pessoas que passarão para os outros estágios, certo?

Persona

Claro que só atrair pessoas aleatoriamente não vai resolver. Elas precisam ter a ver com o seu produto, ter algum interesse no que você tem a oferecer.

Caso contrário, você aumentará o seu número de visitantes, mas aumentará também a sua taxa de rejeição.

É nesse contexto que a criação de uma persona é essencial. É ela que vai lhe orientar em relação às estratégias mais adequadas para atender suas necessidades, seja de conteúdo, seja de contexto.

Comece estudando a sua base de clientes. Qual o perfil dos tomadores de decisão? Qual o perfil dos profissionais que, efetivamente, trabalham na área que você pode atender?

Quais são os problemas mais comuns enfrentados por eles? Do que eles gostam, onde vivem, do que se alimentam?

Entender o que eles querem, onde eles estão e os motivos que os fariam clicar em qualquer conteúdo seu é primordial para uma atração qualificada.

Blog

O blog é a principal ferramenta para o Marketing de Conteúdo, um dos pilares do Inbound Marketing.

Apesar do que possa parecer, criar e manter um blog não é trabalho simples. Não basta publicar textos aleatórios. É preciso muito planejamento!

Os seus posts devem trazer conteúdo de qualidade, que atendam às necessidades dos seus usuários, independente da etapa da jornada de compra em que se encontram.

É, também, uma excelente maneira de criar um relacionamento, abordando assuntos relevantes de uma forma menos engessada do que o seu site institucional.

Aproveite para tornar-se referência no seu segmento, criando uma aproximação com os seus potenciais clientes.

Descubra como criar um blog do zero e gerar muito tráfego para orgânico.

Mídias Sociais

As redes sociais são fontes muito ricas para o Inbound Marketing: 1 a cada 3 pessoas no mundo está presente em alguma rede social. Por isso, não faz sentido nenhum descartar esse canal na sua estratégia.

Você pode utilizar as redes sociais para divulgação das postagens do seu blog e outros conteúdos qualificados. A facilidade de compartilhamento gera um enorme potencial de expansão do seu material.

Além disso, participe de fóruns e grupos específicos, demonstrando toda sua expertise no seu segmento.

A participação pessoal – e até informal –, de uma empresa é vista com bons olhos, pois os usuários esperam ter algum tipo de interação próxima com as empresas. Aproveite a oportunidade para estreitar os laços com o seu público.

Além disso, as redes sociais têm muita informação! Isso significa que você pode construir suas personas facilmente, apenas observando o comportamento dos seus clientes.

Acompanhe o tipo de conteúdo com o qual eles costumam se engajar, quais passam despercebidos ou são vistos negativamente, e crie suas estratégias em cima disso!

Se você quiser saber mais sobre esse poderoso canal de marketing, leia o meu Guia Completo sobre Redes Sociais.

SEO/Palavras-chave

Se você acompanha o meu blog, nem preciso dizer que um bom trabalho de SEO é absolutamente indispensável para atrair público, certo?

Não existe a menor possibilidade de você aumentar o seu tráfego se o seu site não aparece nas primeiras posições dos resultados do Google. Simples assim.

Você precisa ter um bom planejamento de palavras-chave (e isso está diretamente ligado à uma excelente construção da persona), para entender os termos mais buscados pelo seu usuário e trabalhar conteúdo para eles.

Aprenda tudo sobre SEO On page e Off-page e aplique esses conhecimentos para otimizar o seu site, e-commerce, blog, canal do Youtube e tudo o que puder! Lembre-se: se a sua empresa não está na primeira página do Google, ela não existe.

Conversão

Bom, agora que você atraiu um bom número de novos visitantes, você precisa aproveitar a visita para capturar informações dos contatos. Faz sentido, certo?

O visitante precisa virar um lead, para então poder continuar no seu processo de compra (mesmo que ele ainda não saiba disso).

Então, se você criou um conteúdo valioso, você precisa “cobrar” algo por ele. Essa é uma forma de conseguir os dados do seu visitante: solicite para que ele preencha um formulário simples, para, então, fazer o download do seu material, por exemplo.

Existem diversas formas que gerar uma conversão, e falarei sobre elas agora.

Call to Action

Call to Action, ou chamada para a ação, é o uso de palavras que causem certa urgência para que o leitor ou o usuário tome uma decisão imediata.

Exemplos de call to action podem ser “clique aqui”, “baixe agora”, “teste gratuito”, e muitos outros.

São os CTA’s que vão sugerir o que o seu usuário deve fazer na sua página. Por onde você quer que ele vá? Onde você deseja que ele clique?

Escrever um call to action que realmente gere conversões não é uma tarefa fácil, embora você possa achar que sim. A verdade é que a grande maioria das empresas não usam call to action – ou não os usam da melhor maneira.

Você pode aprender como escrever um call to action poderoso pondo em prática 8 táticas, que já listei aqui no meu blog.

Landing Pages

Landing Pages são as páginas de entrada, ou seja, as páginas pelas quais o seu usuário entra no seu site.

Ter uma landing page para cada oferta ou campanha divulgada é essencial para uma boa taxa de conversão.

Isso porque a comunicação vai fazer sentido: você divulga um determinado assunto, em uma determinada linguagem visual e, ao clicar, a pessoa entra numa página totalmente voltada para este assunto e parecida com o que viu no anúncio ou no post.

É trabalhoso, mas vale a pena. Uma boa landing page é o alicerce para o sucesso de uma estratégia de marketing digital.

Criar uma landing page convertedora aumenta muito as chances de você conseguir excelentes resultados. Você pode aprender como planejar sua Landing Page neste artigo em meu blog.

Formulários

Embora muitos profissionais – especialmente os que estão fora do Brasil –, já estejam abandonando a ideia de conteúdos fechados, eu acredito que esta ainda é uma boa estratégia para geração de leads.

Os conteúdos fechados são aqueles conteúdos completos e qualificados, que você “esconde” atrás de um formulário. O usuário só consegue acessá-los depois que deixar algumas informações de contato.

O formulário é uma boa estratégia de conversão, pois a pessoa que está disposta a preenche-lo demonstra interesse. É uma forma de qualificar o seu lead, sem precisar falar individualmente com um a um.

Depois, com as informações em mãos, você poderá nutri-los com mais conteúdos, até que, eventualmente, eles comprem algo da sua empresa.

Veja como você pode aumentar a sua conversão, com essas 7 dicas para trabalhar com Formulários.

Fechamento

Como já falei, o Inbound Marketing trabalha com os potenciais clientes em diferentes momentos da sua jornada de compras.

Isso significa que nem todos que convertem estão em momento de compra. A sua empresa precisa saber respeitar cada fase, trabalhando cada tipo de usuário com conteúdos e argumentos específicos para o seu momento da jornada.

Chet Holmes, autor do livro The Ultimate Sales Machine, criou uma pirâmide para ilustrar a proporção de usuários em cada etapa. Veja:

inbound marketing e pirâmide de compra

Tendo isso em mente, entramos na terceira fase do Inbound Marketing: as estratégias para fazer o seu lead avançar no caminho da compra, acelerando o processo.

De que forma? Através do entendimento de cada etapa e das necessidades envolvidas nelas.

Com uma boa segmentação na sua base de leads, você será capaz de direcionar novos conteúdos conforme o comportamento de cada grupo, trabalhando uma das coisas mais importantes do Inbound: a personalização.

E-mail

E-mail marketing não é novidade. Acredito que este seja um dos canais mais antigos – e ainda eficaz – do marketing digital.

Isso porque o planejamento de e-mails evoluiu muito. Com a segmentação da sua base de clientes, você pode direcionar assuntos e ofertas realmente relevantes para cada grupo.

Se você tem um vídeo de “faça você mesmo” uma mesa de escritório, por exemplo, você sabe qual o interesse do público que o assistiu.

Você pode enviar novos e-mails com ofertas de material para a construção da mesa, ou novos conteúdos de “faça você mesmo” que você sabe que eles podem agradar.

Inclua um CTA para sua loja online de materiais de construção ou sugira produtos decorativos para escritório, e você poderá ter um bom retorno.

O e-mail marketing é um canal com um excelente ROI, quando comparado às outras mídias. O custo é muito baixo e tudo que você precisa para ter ótimos resultados é um bom sistema de segmentação e envio de e-mails, e títulos de e-mail incríveis.

Existem dois tipos de e-mails, e é importante que você trabalhe cada um: o promocional e a newsletter.

O promocional é o e-mail de oferta de algum produto, algo específico, em que geralmente você terá apenas um call to action, evitando dispersar cliques.

A newsletter é um e-mail informativo, pode reunir vários artigos novos, por exemplo, e serve para que o seu usuário se mantenha atualizado sobre o que sua empresa vem fazendo. É uma espécie de “assessoria de imprensa” com o seu lead.

Automação de Marketing

A automação de marketing é a evolução do e-mail marketing, e é um dos principais canais de comunicação para empresas B2B.

Com um sistema de automação, é possível criar uma nutrição dos seus leads, com conteúdos complementares e evolutivos, baseados também na segmentação, de forma automática.

Basicamente, você irá programar uma régua de e-mails, tendo como base o comportamento do seu usuário. Ele clicou no seu e-mail e finalizou a compra? Então, ele mudará de etapa no funil e o conteúdo será outro.

Ele não clicou no e-mail? Então ele receberá outro e-mail semelhante, com um título mais atraente e uma oferta melhor, quem sabe.

Além do relacionamento, a automação é muito importante para o seu time de vendas, que pode trabalhar a gestão de funil de forma automatizada, aumentando a produtividade.

Alguns benefícios da automação de marketing são:

  • Aumentar seus resultados de vendas e, consequentemente, sua receita;
  • Reduzir o custo de aquisição de clientes;
  • Melhorar a retenção/fidelização de clientes;
  • Melhorar a taxa de recompra ou upgrade de clientes.

Se você quiser saber como aplicar essa estratégia e ter sucesso, eu ensino tudo sobre Automação de Marketing no meu Guia Completo.

Fidelização

Então, você atraiu consumidores para o seu site; converteu os visitantes em leads, através de landing pages e call to actions; encaminhou o lead no caminho da compra, fazendo-o tornar-se cliente. E agora?

Agora você precisa mantê-lo, certo?

Aproveite que o seu cliente já está íntimo, já se relaciona com sua empresa, conhece seus conteúdos e gosta deles. Trabalhe de forma que ele se sinta especial, tornando-o um embaixador da sua marca.

Um cliente recorrente é importante para os seus resultados! Por isso, todo o seu esforço anterior terá sido em vão se o seu lead comprar uma vez e for embora para nunca mais voltar.

São muitas estratégias envolvidas durante essa jornada de compra. Portanto, quanto maior o tempo de vida de um cliente no seu negócio, melhor!

Personalização do seu site

Você já sabe o que seu cliente gosta, o que ele comprou e pelo que ele se interessa.

Você pode trabalhar com personalizações no seu site, de forma a organizar informações ou apresentar ofertas que tenham tudo a ver com o cliente.

Ao usar personalização, você irá aumentar rendimentos e lucros.

É crucial que você utilize todos os dados que você coleta sobre cada um dos seus clientes. De fato, 68% das empresas têm tratado experiências personalizadas uma prioridade do negócio.

Não é uma tarefa simples, mas também não é difícil.

É claro que exige que você tenha pessoas para isso. Investir em equipe para cuidar do seu marketing digital é vital para que se consiga fazer um bom trabalho.

São muitos detalhes e inovações aos quais precisamos ficar atentos. De qualquer forma, você sempre poderá contar comigo. No meu blog, eu trago todas as informações importantes para você se manter atualizado.

E sobre este assunto não é diferente. Veja o artigo que escrevi, dando o caminho das pedras para que você aumente suas vendas usando a personalização de sites.

Mídias Sociais

Quando falamos em relacionar e fidelizar, as mídias sociais parecem óbvias, não é mesmo?

Os consumidores esperam manter um vínculo com as empresas através das redes sociais. Por isso, sua empresa em alguma rede social é de extrema importância!

Mas, estar de “marca presente” apenas, não basta. Precisa ter alguém gerenciando, interagindo, compartilhando conteúdo, respondendo às dúvidas, elogios e reclamações.

É natural que, uma vez presente na mídia social, as pessoas tentem entrar em contato por ali. É fácil e cômodo, mas você precisa estar pronto para atendê-las com agilidade.

Participe de grupos e fóruns, crie promoções e provoque discussões relevantes para aumentar o engajamento do seu público. Aqui, o trabalho de um bom Social Media é crucial.

Você pode aprender tudo sobre esse assunto no meu Guia Completo sobre Redes Sociais.

E-mail Marketing e Automação

Já falei sobre o assunto na etapa anterior, e não devo me estender muito mais agora.

A automação de marketing e o e-mail marketing continuam sendo poderosas ferramentas de vendas para fidelização e recompra.

No entanto, é muito importante que você continue trabalhando uma boa segmentação de clientes, analisando seu comportamento e interesses para direcionar os conteúdos relevante para ele.

Não basta colocar o nome {{{NOME}}} no assunto para que se tenha um e-mail personalizado. O seu cliente precisa ler o e-mail e ter a sensação de que você escreveu aquilo especialmente para ele.

Lembra que comentei da personalização dos sites? São esforços que podem ser trabalhados de forma conjunta, garantindo excelentes resultados!

Guest Posts – A Melhor Estratégia Para Gerar Resultados

inbound marketing: tudo sobre guest posts

Pergunta: Guest blogging é a melhor estratégia de inbound marketing?

Resposta: Sim.

Mas não acredite nisso apenas por essa afirmação. Deixe-me mostrar como o guest blogging transformou startups e melhorou negócios.

Milhões de blogs estão prontos para receber um artigo profundo e útil de algum convidado. Como blogueiro, não importa o quão profundo seja o seu conhecimento em um assunto, os leitores podem não levá-lo tão a sério se você só faz as coisas por conta própria.

Na realidade, dados do Social Marketing Writing revelaram que “62,96% das pessoas têm a percepção de que blogs com vários autores têm mais credibilidade.”

Você quer ser uma autoridade, ter tráfego qualificado, links relevantes, leads motivados e vendas para o seu negócio, certo? A estratégia de guest blogging pode proporcionar tudo isso e muito mais.

Eu já tentei muitas estratégias de inbound marketing, mas a de guest blogging ainda é a ferramenta que mais valorizo. O QuickSprout não teria se tornado o sucesso que é hoje se eu tivesse negligenciado o guest blogging.

Você poderia até dizer que é o coração do meu negócio digital.

De acordo com a HubSpot, táticas de inbound marketing não só auxiliam a direcionar tráfego para o seu site, como ainda podem aumentar a receita.

táticas de inbound marketing aumentam a receita

No entanto, nem todos os guest posts são criados da mesma forma e geram os mesmos resultados. Você precisa se dedicar a isso do jeito certo e escolher cuidadosamente os seus alvos.

Um dos motivos pelos quais algumas marcas falham com o guest blogging é porque elas não entendem como produzir o conteúdo certo de maneira efetiva.

Em primeiro lugar, a estratégia de guest blogging requer conteúdo. Essa é a dura realidade sobre qualquer estratégia de marketing: não existe um botão que você possa apertar para obter resultados instantâneos.

Segundo o Copyblogger, “resultados de marketing de conteúdo acontecem lentamente e após um bom tempo.”

Se você criar o conteúdo certo, certamente receberá os benefícios, o que inclui um fluxo constante de tráfego orgânico, além de novos leads e clientes muitos anos após a publicação.

Se você estiver disposto a pesquisar sobre o seu assunto e produzir conteúdo que tenha engajamento – algo com o que em torno de 60% dos profissionais de marketing B2B enfrentam problemas  – você terá sucesso.

dificuldades do inbound marketing

O guest blogging se encaixará perfeitamente na sua atual estratégia de inbound marketing, desde que você não faça isso sem foco ou objetivo.

Nos últimos anos, empresas e profissionais vêm aumentando seus investimentos em marketing de conteúdo, e isso não é à toa. Eles fazem isso porque sabem que um bom conteúdo tem poder para gerar muitas vendas.

A demanda para guest posts práticos, válidos e interessantes é insaciável.

Não importa se o seu negócio é grande ou pequeno, você precisa do conteúdo certo – o conteúdo que vai inspirar prospects e clientes a confiarem em você.

Criando artigos com guest blogging para resultados

Criar conteúdo original e de alto valor é essencial para qualquer campanha de guest blogging de sucesso. O público-alvo quer conteúdo fresco que agregue valor, não conteúdo refeito e regurgitado.

inbound marketing conteúdos novos ou reaproveitados?

Dados do Social Media Examiner revelam que 58% dos profissionais de marketing disseram que “conteúdo escrito original” é o tipo de conteúdo mais importante – até mais do que o conteúdo visual, como imagens ou vídeos.

Blogueiros estão sempre atrás das últimas técnicas e atalhos para ajudá-los a levar mais tráfego aos seus blogs.

É fácil saber o por quê. Quanto mais visitas um blog recebe, mais autoridade aquele blog ganha. Como resultado disso, anunciantes pagarão mais por posts patrocinados, banners, reviews de produtos e aí por diante.

marketing de conteúdo está sempre em transição. No entanto, existem algumas táticas rápidas e dicas que são eficazes.

O tipo de conteúdo que você cria pode mudar de posts escritos até conteúdo visual (exemplo: vídeos, infográficos, apresentações de Slideshare), mas você ainda pode usar estas dicas rápidas para criar artigos focados em resultados:

Priorize a relevância acima de tudo

Todo blogueiro quer ter o seu guest post publicado na CNN. Esse é um objetivo para o qual vale a pena trabalhar, claro, mas por qual motivo você iria querer um site de mídia que não seja diretamente relevante para o seu blog?

Muitas pessoas podem ler o seu artigo na CNN, mas quantas delas realmente fazem parte do seu público-alvo? Você quer pessoas que leiam o seu conteúdo, cliquem no seu link e visitem a sua landing page ou blog. Faça títulos relevantes ao incluir as palavras-chave do seu alvo.

Se o seu blog é sobre marketing nas mídias sociais e a sua contribuição de RP em um site da mídia não é atrativa para a sua audiência, não importa quantas pessoas clicaram no seu link, você não terá leads qualificados. É uma perda de tempo.

Priorize a relevância acima de qualquer outro fator.  Se o seu blog é sobre “negócios”, então sites como Entrepreneur, Business Insider, Inc, StartupBros, e outros, são relevantes para você. Trabalhe duro para conseguir publicar nesses blogs antes de direcionar esforços a outros blogs com os quais você não tenha tanta ligação.

Na mesma linha, se o seu blog é sobre e-commerce, você pode querer direcionar o seu guest post para o Shopify, BigCommerce, Volusion, EcommerceFuel, Etsy e outros blogs focados em e-commerce.

Desenvolva ideias de guest posts

Conforme você tenta alavancar o guest blogging como estratégia de inbound marketing, pode ser desafiador – e caro – fazer tudo por conta própria.

Entretanto, mesmo se você não tem dinheiro o suficiente para pagar redatores freelancers, você ainda pode estabelecer um sistema que deixa mais fácil a produção de guest posts.

Tudo o que você precisa é desenvolver assuntos de guest posts. Não espere até você receber uma resposta do seu pedido de guest post para começar a sua pesquisa. 

Quando se trata de desenvolver uma lista de assuntos poderosos e títulos irresistíveis, eu gosto de utilizar o Digg. Digg é um antigo site de sindicância social que faz uma curadoria do melhor conteúdo na web.

A boa notícia é que esse conteúdo é sempre escrito por autores e redatores renomados – redatores especializados em técnicas para produção de conteúdo persuasivo. Veja alguns artigos:

inbound marketing - exemplos de artigos
Geralmente, se você possui um blog de marketing na internet, alguns dos assuntos gerais que você pode abordar em seu guest post incluem:

  • Otimização dos mecanismos de busca
  • Publicidade paga
  • Mídias sociais
  • Otimização de taxas de conversão
  • E-mail marketing
  • Criação de listas
  • Construir backlink
  • Marketing de conteúdo
  • Blogging
  • Promoção de conteúdo
  • Marketing visual

Em cada um desses sub-tópicos, você pode modelar um dos cabeçalhos cativantes do Digg e fazer o seu melhor e mais relevante para a audiência do blog para o qual você irá escrever.

inbound marketing - como se basear em exemplos de sucesso

Um dos títulos que chamou minha atenção foi:

  • Como A Canção Pop Reconquistou o seu Groove 

Aqui estão alguns títulos novos que eu criei a partir daquele:

  • Como Este Blogueiro de 22 Anos Reconquistou seu Blog Hackeado 
  • Como um Blogueiro Fashion Obteve Mais de 1.000 Inscrições de E-mail

Melhor ainda: veja o conteúdo mais compartilhado no seu mercado e que seja relacionado ao assunto do seu guest post, para então criar os seus títulos.

Para ajudar você nesse processo vou dar uma dica de uma ferramenta.

Acesse o Buzzsumo.com. Digite o seu assunto (exemplo: faça dinheiro blogando) na caixa de busca. Então, clique no botão “Go”:

pesquise para construir seus titulos - inbound marketing

Um desses títulos que obteve mais de 1.500 compartilhamentos é:

  • Como Estudantes Podem Fazer Dinheiro Com Blogs do WordPress

Aqui estão alguns novos títulos que eu modelei:

  • Como Blogueiros Iniciantes podem fazer $5.000 com Blogs do WordPress
  • Como Desenvolvedores Podem Fazer Dinheiro Blogando em Meio-Período
  • 15 Maneiras Que Estudantes Podem Fazer Dinheiro Com Blogs do WordPress

Entendeu como funciona?

Ótimo! Podemos seguir em frente.

Defina um objetivo específico

Verdade seja dita,  mesmo um único guest post tem potencial de direcionar tráfego do seu público-alvo para a sua landing page, enviar leads de qualidade para o seu funil de vendas e aumentar o seu índice de classificação de busca orgânica.

inbound marketing - objetivos guest posts

No entanto, criar um guest post válido, profundo e otimizado com palavras-chave leva tempo, e nem todo mundo está pronto para fazer esse trabalho. É melhor pensar num objetivo específico para o seu artigo.

Para alinhar tanto o seu conteúdo quanto o que o usuário quer, a linha de conexão deve ser o objetivo específico que você definiu.

O que exatamente você quer atingir com o seu guest post? Por exemplo, você pode usar o guest blogging para gerar leads de qualidade que você pode nutrir por e-mail. 

Ramit Sethi utilizou guest blogging para promover o crescimento do seu blog – iwillteachyoutoberich.com. Os seus guest posts em sites como Get Rich Slowly e o blog Four Hour Work Week resultaram em centenas de milhares de novos leitores, dezenas de milhares de novas inscrições por e-mail e milhares de livros vendidos.

As suas intenções precisam estar claramente descritas e não podem violar a política do Google.

Em 2014, Matt Cutts, chefe de WebSpam no Google, publicou um post chamado, “A Decadência e a Queda do Guest Blogging para SEO,” e o post viralizou (bom trabalho, Matt) primeiramente porque muitas pessoas foram afetadas por suas palavras.

Matt Cutts não parou e não pode parar com o guest blogging. Na realidade, o que Matt estava preocupado era com a incessante aparição de guest posts que buscavam manipular os rankings de busca.

Aqui está um trecho do que Matt falava no post:

Ok, eu estou dizendo: se você está usando o guest blogging como uma forma de obter links em 2014, você deveria parar. Por quê? Simplesmente porque ao longo do tempo isso se tornou uma prática de spam, e se você está fazendo muito guest blogging então você está se aliando a más companhias.

Então, se o seu objetivo é utilizar o guest blogging como uma forma de manipular os rankings de pesquisas, você vai ter um grande choque.

Claro que, quando você escreve e publica vários artigos em blogs de autoridade, o seu posicionamento no ranking de pesquisa vai definitivamente melhorar, mas isso é apenas uma recompensa pelo bom trabalho que você fez. Esse não pode ser o foco.

Antes que você lance a sua campanha de  guest blogging, defina um objetivo específico, como:

  • Gerar os primeiros 1000 visitantes do seu blog
  • Construir 50 links de contexto e autoridade
  • Adicionar 500 novos inscritos em sua lista
  • Aumentar o número de seguidores no Twitter em 27%

Lembre-se: você não está apenas escrevendo um guest post para ajudar o blog a crescer. Você também quer que o seu negócio cresça e, para fazer isso, você precisa ter objetivos específicos definidos.

Encontre blogs em potencial para escrever

WordPress é o CMS mais utilizado no mundo. Em 2014, os números mostravam que 74,6 milhões de sites dependiam do WordPress, com mais de 23 milhões de downloads.

inbound marketing e o WordPress

Imagine como isso não está hoje em dia! Eu digo:

market share do WordPress é de, aproximadamente, 60%. Seu concorrente mais próximo, o Joomla, é usado por apenas 6.3% (sim, este é o segundo CMS mais popular do mundo). Agora, você vai ficar de queixo caído: 27% de todos os sites da internet usam WordPress (mais de um bilhão de sites!!!).

Com milhões de blogs do WordPress já lançados e muitos outros ainda por vir, nunca foi tão fácil encontrar os blogs certos para os quais escrever.

Obviamente, você não irá mirar em todo blog por aí para fazer guest blogging.

Enquanto muitos blogueiros podem ter uma ação generalizada – escrever um guest post e rezar para que os leitores apareçam – blogueiros profissionais utilizam uma técnica mais estratégica. Eles procuram blogs com os mais altos potenciais de tráfego, links de qualidade e influência nas mídias sociais, e focam apenas nesses sites. 

Além de contribuir para blogs de SEO populares e de credibilidade como o Moz, Search Engine Journal e Search Engine Land, sempre que eu estou atrás de blogs de autoridade para plantar a minha ideia de guest post, eu começo com o mecanismo de busca.

Eu prefiro começar com os mecanismos de busca, porque os blogs que já estão nas 5 primeiras posições são considerados de confiança por usuários e ferramentas, como o Google.

Vamos supor que eu quero escrever sobre estratégias de marketing de Facebook Ads. Eu vou procurar no Google por aquela frase, e avaliar os 5 primeiros resultados que aparecem.

inbound marketing - escolhendo blogs de autoridade

Na minha opinião, aqueles são os blogs mais viáveis para endereçar o meu guest post e você pode ter certeza de que eles irão gerar tráfego orgânico eventualmente. Para descobrir mais blogs de autoridade que aceitarão o seu guest post, Peter Sandeen listou os “140+ Melhores Sites para fazer Guest Post.”

As duas lições que aprendi de 300 guest posts que redefiniram o jeito que eu faço inbound marketing são (1) utilizar cabeçalhos que as pessoas buscariam, e (2) criar mais posts de listas.

Por exemplo, ao analisar estes dois títulos, em qual você acha que as pessoas clicariam?

  • Como Construir uma Landing Page
  • Como Construir uma Landing Web Page Poderosa

O primeiro título é o que as pessoas que querem construir uma landing page provavelmente procurariam.

Posts de listas também apresentam desempenho melhor. O gráfico de preferências de título abaixo, mostra que títulos que com números performam melhor que outros tipos de títulos.

inbound marketing - títulos que melhor performam

Consequentemente, se o assunto do seu guest post for “táticas de link building,” então você pode adicionar números para torná-lo mais clicável, fácil de compartilhar e válido para os leitores. Aqui estão alguns exemplos:

  • 17 Táticas de Link Building que Você Negligenciou
  • 6 Táticas Simples de Link Building de Qualidade para o Seu Blog

Por último, mas não menos importante, você pode encontrar blogs no seu mercado de atuação que estão aceitando guest posts ao realizar uma rápida pesquisa no Google utilizando qualquer um desses termos:

  • sua palavra-chave + “envie um guest post”
  • sua palavra-chave + “escreva para nós”
  • colaborar guest article + “suas palavras-chave” + blog
  • guest post por + “nome do autor” (ex, guest post por “Gregory Ciotti”)
  • artigo escrito por + “nome do autor”

Como determinar os melhores blogs para colaborar

Você identificou vários blogs para os quais você pode enviar o seu guest post. Mas como saber quais desses blogs irão ajudá-lo a alcançar o seu objetivo?

Existem três métricas simples que você pode usar para medir um blog. 

As métricas são:

Autoridade

Autoridade de Domínio (DA) é uma importante métrica de websites, desenvolvida pela Moz. A maior parte dos profissionais de SEO, marketing digital e pessoas interessadas na otimização de mecanismos de busca entendem esse número e querem melhorar o seu.

Na realidade, quanto melhor for o seu DA (autoridade de domínio), mais fácil será para você obter um tráfego intenso e um posicionamento alto.

Por essas razões, o seu guest post provavelmente terá um bom desempenho em sites de alto DA, porque milhares de pessoas que estão conectadas ao blog de autoridade irão acessar o conteúdo.

Claro que você pode incrementar a sua autoridade de domínio. Por meio de atividades de guest blogging, a autoridade do seu blog aumenta. Dê uma olhada em blogs com DA alto quando estiver em busca de fazer guest blogging.

Como Autoridade de Domínio é uma métrica de websites desenvolvida pela Moz, o melhor jeito de saber o índice de autoridade de qualquer blog para o qual você quer contribuir é utilizar o Open Site Explorer da Moz.

Primeiro passo: Acesse o OSE. Na homepage, insira a URL do blog (ex, bloggingwizard.com) na caixa de busca. Então, clique no botão “search”:

inbound marketing - descubra Domínio de Autoridade

Segundo passo: Verifique os resultados – Do lado esquerdo, você verá a autoridade de domínio do blog que você analisou. Geralmente, links de blogs com alto índice de DA tendem a colaborar mais para o PageRank do que aqueles de blogs com DA menores.

inbound marketing- domínio de autoridade passo 2

Eu sempre aconselho meus leitores a escolherem blogs ativos para fazer guest posting. Se as pessoas estão ativamente utilizando um blog, mesmo aqueles com uma autoridade de domínio menor, seu guest post vai gerar mais tráfego.

Contudo, para uma otimização de mecanismos de buscas e mídias sociais, submeta o seu guest post para blogs do seu mercado de atuação que tenham ao menos um índice de 30.

Tráfego

Os melhores blogs para fazer guest blogging são aqueles que podem enviar tráfego para você. Não importa o quão alto seja o índice da autoridade de domínio – se você não conseguir tráfego, você terá desperdiçado muito tempo.

Para obter uma estimativa da quantidade de tráfego que o seu guest post pode gerar de um determinado blog, você pode perguntar para outro blogueiro que tenha contribuído para o mesmo blog.

Você também pode estimar o tráfego em potencial daquele blog baseando-se no número de comentários de um post.  Se um blog gera mais de 50 comentários, esse é um sinal básico de que aquela comunidade é engajada.

Marca

É fácil supor que qualquer blog do seu mercado seja ideal para você, mas, em vez de fazer suposições, descubra o que a marca representa.

Por mais que essa métrica não seja um fator visível, ela possui um efeito significativo nos seus resultados de inbound marketing.

Como exemplo, existem muitos blogs de autoridade com grande potencial de tráfego em que você não deve tentar colocar o seu guest post. O motivo é simples: o público-alvo deles está interessado em um desdobramento específico que talvez você não tenha interesse. 

John Lee Dumas é um blogueiro de podcast e fundador do EntrepreneurOnFire.com. A audiência dele consiste, sobretudo, em quem quer aprender a fazer podcasts, ou melhorar o seu negócio de podcasts.

Se o seu guest post topic não está relacionado a podcasting de nenhuma maneira, o John pode até decidir aceitar publicá-lo, mas qual será o resultado?

Eu aposto que até mesmo se toda a enorme audiência de John ler o seu post, apenas um pequeno percentual dela irá clicar para visitar o seu blog.

O seu objetivo de marca não é o mesmo que o dele. Você tem que sempre levar isso em consideração quando procurar blogs para fazer guest blogging.  

Pesquise o seu mercado

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, guest blogging não é algo novo. Sim, virou uma palavra da moda em 2011 quando a atividade de blogueiro explodiu, levando muitas pessoas a largarem seus empregos diários para tentar construir uma audiência.

Veículos de mídia de autoridade como New York Times, Entrepreneur, Huffington Post, e outros já utilizaram estratégia similar para elevar sua taxa mensal de leitores aos milhões.

Para começar a criar artigos e obter bons resultados, você precisa conhecer o seu mercado.

Você tem que desenvolver a vontade de inovar, explorar e descobrir insights de consumo ainda não explorados nessa indústria.

Segundo o London Business School Review, “Mercados se movem mais rápido do que o marketing”.

Consequentemente, você precisa estar à frente se quer descobrir novos terrenos para crescimento de negócio.

Lembre-se que você não está escrevendo para todos, mas para um grupo seleto de pessoas com uma necessidade específica. Você identifica e procura conhecer esse público-alvo que está pronto para ler o seu conteúdo por meio de uma busca de mercado.

Uma janela de oportunidade única foi aberta para mim em 2012, quando comecei a contribuir para blogs de autoridade e tráfego elevado.

Antes disso, QuickSprout já estava recebendo alguns milhares de visitantes por mês, mas os números melhoraram de forma significativa quando eu saí do meu site e comecei a fazer networking.

Sim, guest blogging é uma estratégia poderosa de networking.

Entretanto, nem todos os blogs são criados da mesma forma. Alguns blogs vão enviar para você menos de 50 visitantes, enquanto outros vão trazer não só tráfego, mas leads e clientes.

Mas antes, você precisa conduzir a pesquisa de mercado.

Segundo o Canada Business Network, “pesquisa de mercado é o processo de coletar informações relevantes que irão melhorar a compreensão sobre a audiência para quem você pretende vender, e como eles irão reagir aos seus atuais ou potenciais produtos e serviços.”

A pesquisa de mercado posiciona você com firmeza a respeito de possíveis mudanças na economia ou na indústria. O US Small Business Administration diz que os insights que você coleta por meio da pesquisa de mercado que ajudam você a:

  • Reduzir riscos para o negócio
  • Identificar problemas atuais e potenciais em seu mercado
  • Descobrir oportunidades que irão ajudar você a aumentar suas vendas

Quando o assunto é pesquisa de mercado, é importante não deixar nada de lado. 

Por essência, toda atividade que você realiza no seu negócio é uma forma de pesquisa. Por exemplo, perguntar aos seus clientes o que eles pensam sobre o seu novo produto ou qual recurso eles acreditam que pode ser adicionado é um método de pesquisa.

Do mesmo modo, antes de escrever um guest post, você precisa realizar uma pesquisa de mercado. Algumas das questões em que você deve focar:

  • O que a minha audiência quer?
  • Onde mais a minha audiência está?
  • Quais respostas o meu público-alvo precisa e busca?

A verdade é que quanto mais você entender o seu cliente ideal, maior será o impacto do conteúdo do guest post em suas vidas.

Escrever para uma audiência ampla (como marketing na internet, por exemplo) pode não ser a melhor ideia para um guest blogging. Isso porque todo cliente/leitor de blog está em um estágio diferente do ciclo de compra.

Com frequência, nós superestimamos o tamanho do mercado e, em muitos casos, pode nem mesmo existir um,

(Robert Hisrich, diretor do Walker Center for Global Entrepreneurship na Thunderbird School of Global Management em Glendale, Arizona).

Uma das propostas de pesquisar o seu mercado é se informar sobre índices demográficos da sua audiência. 

Informações demográficas são fáceis de medir, porque são tangíveis; e úteis, porque providenciam informações práticas e geradoras de insights sobre consumidores individuais.

As informações demográficas fundamentais que você deve coletar a respeito da sua audiência incluem:

  • idade
  • gênero
  • nível de educação
  • renda
  • localização geográfica/tamanho da comunidade
  • estado civil
  • tamanho da família
  • raça/identidade étnica
  • profissão
  • número de filhos

Aqui estão alguns passos simples para aprender mais sobre os índices demográficos da sua audiência para um guest blog post:

Primeiro passo: Acesse Alexa.com – Na homepage, insira a URL do blog que você pretende colaborar com um guest post (ex., searchenginejournal.com) no canto superior direito. Depois, clique no botão “Find”:

inbound marketing - entenda sua audiência

Segundo passo: Faça uma análise do blog de autoridade – Você vai querer saber a média de visitantes que o blog que gera por dia e as visualizações de página mensais.

inbound marketing - entenda sua audiência passo 2

Terceiro passo: Estude os índices demográficos da audiência – Ao analisar a demografia da audiência para a qual você escreverá, ficará mais fácil definir o conteúdo que melhor atende às necessidades dela.

Nos resultados de página da Alexa, desça a rolagem e você encontrará isto:

inbound marketing - entenda sua audiência passo 3

Logo de imediato, você pode ver que a audiência do Search Engine Journal consiste em mais homens do que mulheres. Esses membros da audiência se formaram na escola e navegam pela web do trabalho e de casa – e não da escola.

Com essas informações em mãos, você pode desenvolver uma persona para representar o seu leitor de conteúdo ideal, baseado na sua pesquisa de mercado e nas informações existentes sobre a sua audiência. Aqui está um exemplo de um buyer persona padrão:

inbound marketing - exemplo de uma buyer persona

Conseguir decifrar os membros da sua audiência, suas necessidades e quais blogs eles lêem regularmente, eliminará o trabalho de adivinhação e garantirá um guia de sucesso comprovado para que você faça guest blogging de maneira eficaz.

Estudos de caso de Inbound Marketing

Para conseguir visualizar toda a estratégia de Guest Blogging na prática, vou apresentar alguns estudos de caso de sucesso!

Sem dúvida, depois de ler essas histórias, você vai entender porque o guest blogging é a estratégia mais eficaz de Inbound Marketing.

Prontos? Vamos lá!

Gregory Ciotti usou estratégias de guest blogging para gerar 36.733 inscrições por e-mail

O que 10.000 inscrições de e-mail podem fazer pelo seu negócio?

Gregory Ciotti usou o guest blogging para adicionar 36.733 inscritos de qualidade em sua lista de e-mails. Isso é um feito e tanto, não é?

Um dos meus blogs de gestão de clientes favoritos é o HelpScout. O site não era popular até Gregory embarcar em uma grande ação de guest blogging.

Quando o HelpScout foi lançado, o guest blogging foi a estratégia de inbound marketing que realmente ajudou o negócio a decolar. Até hoje, Gregory Ciotti ainda gosta de contribuir para blogs de autoridade de grandes audiências.

help scout e o inbound marketing

Se você perguntar para qualquer blogueiro inteligente onde ele investe bastante tempo e dinheiro, o e-mail marketing com certeza será mencionado. Na realidade, em 2013, profissionais do marketing digital na Índia aumentaram seus gastos com e-mail marketing em 57%.

maiores investimentos em inbound marketing

Construir uma lista de e-mails de inscritos pode ser um grande desafio, principalmente no início do negócio. O guest blogging é um excelente caminho para superar esse desafio.

Se você vai construir a sua lista de e-mail por meio do guest blogging, Gregory recomenda que você evite a “cegueira da assinatura” – aquela situação em que leitores simplesmente pulam a assinatura do autor do artigo e vão embora.

Para superar a cegueira, não se fixe a apenas encerrar um post de um jeito chato. Em vez disso, utilize esta estratégia de 3 passos comprovados:

Subcabeçalho de fechamento

Neste blog, eu uso “Conclusão” para mostrar que meu artigo está no fim. Isso também é o que eu uso quando escrevo guest posts. Outros autores usam “Agora é com você” ou “Chegou a sua vez…”.

Faça uma pergunta

Greg, geralmente, faz uma pergunta quando encerra um dos seus guest posts. Uma que se origine do assunto de maneira suave e natural. Essa pergunta pode ser em um marcador (bullet point).

Insira um pequeno call-to-action

A peça final do quebra-cabeça que garante que a sua assinatura não seja ignorada é o seu CTA. O call to action perfeito  (como “baixe o meu e-book”) que está estrategicamente posicionado em um marcador (bullet point), vai parecer parte do conteúdo. Leitores vão se sentir satisfeitos em clicar nele.

Aqui está a assinatura de Gregory exatamente da maneira como ele colocou quando enviou um guest post ao Copyblogger:

exemplo assinatura guest post - inbound marketing

Ao utilizar de maneira consistente uma assinatura com essa fórmula de 3 passos acima, garantir que as pessoas cliquem no seu link e se inscrevam na sua lista é relativamente simples.

Você realmente deve estudar a fórmula e usá-la para produzir uma assinatura irresistível.  

Jon Cooper gerou em torno de 400 visitas com apenas um guest post no portal Moz

Jon Cooper ganhou a credibilidade como expert da otimização de mecanismos de busca quando ele publicou “A Lista Completa de Táticas de Link Building”, que atualmente está em #1 na busca orgânica pelas palavras-chave “estratégias de link building”.

inbound marketing case jon cooper

Jon adotou o guest blogging e colheu recompensas significativas como resultado. Por exemplo, um só guest post dele, que foi publicado na Moz, gerou quase 400 visitantes.

O guest article foi promovido na homepage do portal Moz. Mesmo depois de 2 semanas, Jon ainda recebia em seu blog de 10 a 20 visitantes, vindos daquele único post.

Mas isso não é tudo. Jon também atraiu 2 clientes novos daquele único guest post.

De acordo com ele, não havia muito tempo para administrar novos clientes, então ele teve que passar a recusar novos contatos. Esse é, provavelmente, um problema que você gostaria de ter!

Eu falei antes que um guest post pode ajudar você a alcançar muito mais que tráfego, links e visibilidade de marca, por gerar vendas rápidas e aumentar a sua receita.

aumente a visibilidade da marca com o inbound marketing

O sucesso de Jon Cooper é a prova de que o guest blogging é uma estratégia eficiente de inbound marketing, especialmente se você pesquisar blogs do mercado e criar conteúdo de alto valor que as pessoas não conseguem encontrar em outros lugares.

Começando com um guest post no Okdork, Bryan Harris construiu um negócio em período integral que gera mais de $15.000 por mês

Para guest bloggers, criar o conteúdo certo significa criar conteúdo que seja atrativo para os clientes e que os ajudam a tomar decisões de compra.

Segundo a LookBookHQ Study, “49% dos profissionais de marketing estão aprendendo a direcionar conteúdo de acordo com a jornada de compra.”

Enquanto muitos profissionais de marketing ainda estão aprendendo como criar conteúdo interessante e que engaje, Bryan Harris se tornou um mestre nisso.

Bryan é um cara inteligente. Ele é um dos poucos que começou no mundo do marketing digital com muitos competidores e, ainda assim, conseguiu aprender como construir e prolongar o sucesso do seu negócio.

Ele sabia que, mesmo que houvessem excelentes estratégias de inbound marketing, a de guest blogging era mais fácil de aplicar e gerava resultados muito melhores, porque tende a alavancar blogs que já estão bem estabelecidos naquele determinado mercado.

Antes do primeiro guest post de Harris sobre “Como conseguir as suas primeiras 100 inscrições por e-mails” ser publicado no Okdork, seu blog (videofruit.com) tinha uma média de 285 visitantes por dia.

inbound marketing - case de sucesso

Curiosamente, no dia em que o guest post entrou no ar,  ele recebeu 1.086 visitas – 686 no dia seguinte. Desses 1.782 visitantes, 73% deles eram novos.

Os leitores fiéis do blog Okdork.com leram o post, o acharam útil e foram ao blog dele para aprender mais.

Esse público-alvo chegou no blog e se tornou membro. Após 2 dias em que o guest article estava no ar, 215 novas pessoas assinaram a lista de e-mail – uma taxa de conversão média de 12%.

resultados com guest post - inbound marketing

Uma das mais valiosas lições que Bryan aprendeu com seu primeiro guest post de enorme sucesso foi que conteúdo de valor leva tempo. Em suas próprias palavras: “Leva mais de 20 horas escrevendo.”

Em mais detalhes: ele produziu um post de mais de 4 mil palavras. Muitas e muitas vezes, eu disse que conteúdos longos produzem os melhores resultados.

inbound marketing e a estratégia de conteúdos longos

O guest blogging ajudou Bryan a lançar o seu blog. Hoje, ele construiu uma audiência fiel e o lançamento de seu produto mais recente gerou $220.750 em vendas . Lembre-se que tudo isso começou com um único guest post.

Não há como precisar os resultados que você terá ao fazer guest blogging estrategicamente e construir uma lista de e-mails nesse processo. Entretanto, existem muitos outros estudos de caso que vale a pena conferir.

São histórias de sucesso que provam a eficácia de uma campanha de guest blogging bem aplicada. Você também pode querer estudar estas duas outras fontes:

Ferramentas de Inbound Marketing

Sim, é claro que eu iria trazer este assunto neste artigo. Não tem como você fazer um bom trabalho de marketing digital, seja ele qual for, sem contar com ferramentas poderosas no caminho.

Seja para ajudá-lo a organizar, planejar, executar ou medir, ter boas ferramentas é imprescindível para um excelente resultado.

No caso do Inbound Marketing, listo aqui as principais ferramentas, algumas gratuitas, seguidas de uma lista com várias outras que poderão ser úteis para momentos e necessidades específicas.

Não deixe de conhecer cada uma delas para escolher a que melhor atende as suas expectativas.

WordPress

Considerando que blog é um dos principais canais do marketing de conteúdo e que este é um dos pilares do Inbound Marketing, é claro que você vai precisar de um blog poderoso.

O WordPress é o CMS mais utilizado do mundo, é gratuito e oferece recursos essenciais para um bom trabalho de SEO, criação de lojas, desenvolvimento de um banco de dados, e muito mais. É bastante amigável e fácil de utilizar.

Só quero deixar um alerta: wordpress.com é diferente do wordpress.org, que é o que apresento aqui. O primeiro é perfeito para quem deseja um blog pessoal, mas não pretende monetizá-lo.

Se você pretende trabalhar com Inbound Marketing do jeito certo, é o segundo (o .org!) que você utilizar. Ele oferece mais recursos e liberdade para fazer crescer o seu blog.

Facebook Power Editor

Essa ferramenta, oferecida pelo Facebook, permite a gestão de anúncios e campanhas na rede social de forma eficaz.

Com ela, você consegue direcionar a sua publicação para as pessoas certas, fazendo da sua estratégia muito mais assertiva.

BufferApp

Se sua empresa tem perfil em várias redes sociais, você vai adorar essa ferramenta!

Com ela, você é capaz de gerenciar as postagens de todas as suas redes em um único lugar. Uma mão na roda, não é mesmo?

Você pode agendar suas publicações, monitorar seguidores e likes, acompanhar engajamento e crescimento da sua página. É bastante completa e indispensável.

Google Analytics

Sim, eu vou sempre bater nessa tecla. O Analytics é ferramenta básica e obrigatória para toda empresa que tem qualquer tipo de envolvimento no ambiente online, ainda que seja um simples site institucional.

Você precisa ficar de olho nos números para entender se sua estratégia está tendo os resultados esperados, ou quais são os pontos de melhoria que você precisa corrigir.

O Google Analytics é completo e pode trazer informações essenciais sobre comportamento, público, tráfego, cliques, e inúmeros outros dados. Com ele, você poderá ter insights a todo momento, evoluindo cada vez mais o seu trabalho de Inbound Marketing e melhorando muito os seus resultados.

Mail Chimp

Essa ferramenta gratuita pode ser o seu primeiro passo no trabalho com e-mail marketing. Com ele, você faz a gestão do seu banco de e-mails e pode criar excelentes estratégias de conteúdo, desenvolvendo e enviando campanhas de e-mail marketing para os usuários cadastrados.

Feedly

Imagine que você precisa acompanhar seus concorrentes, blogs e sites interessantes para a sua persona. É inviável conseguir fazer isso com alguma frequência, e você acabaria com inúmeras abas abertas no seu navegador (e provavelmente não leria nenhuma delas).

O Feedly facilita a sua vida: ele reúne, em um só lugar, todas as páginas e blogs que você deseja acompanhar, como um feed de notícias.

Assim fica fácil manter-se atualizado e informado sobre tudo que tem sido feito, certo? Muito melhor para poder alinhar as suas estratégias com base em conhecimento de mercado.

BuzzSumo

Você sabe o que é buzz? É aquele “burburinho” na internet, assuntos ou ações que geraram grande engajamento, tomando proporções enormes e viralizando.

O BuzzSumo é uma ferramenta que conta quais são os assuntos que mais estão gerando buzz no momento, dando inúmeras oportunidades para que você aproveite e surfe nessa mesma onda.

Assim, você consegue produzir conteúdo que esteja em alta, sabendo que isso atrairá uma maior audiência. A ferramenta é gratuita, por isso não deixe de usá-la na hora de definir a sua pauta, ok?

Lembre-se que utilizá-la de vez em quando não adianta. Você precisa acompanhar sempre para não perder nenhuma oportunidade!

Ferramentas para SEO

Um bom trabalho de SEO é fundamental para o sucesso das estratégias de Inbound Marketing.

Você precisa criar conteúdos relevantes e de qualidade, capazes de serem encontrados pelos motores de busca. Isso significa que esse conteúdo também precisa responder às dúvidas dos usuários, chamar a atenção para que um maior número de pessoas clique no seu link.

Existem várias ferramentas que podem auxiliar nesse processo.

Aqui, eu trago quatro sugestões que poderão ser um bom norte para o seu trabalho:

SEMrush

O SEMrush é, sem sombra de dúvidas, uma das ferramentas mais completas para quem deseja trabalhar com SEO. Tanto é que você vai ver menções dele em outros tópicos, mais à frente, como ferramenta essencial para muitas outras atividades.

Avaliador de Títulos

Deseja saber se o seu título é poderoso o suficiente? A Rock Content criou uma ferramenta para avaliação de títulos, que conta com alguns critérios importantes, como o tamanho – o seu título deve conter entre 55 e 67 caracteres –, teste de skimming – uma espécie de leitura dinâmica que avalia as três primeiras e as três últimas palavras do seu título –, e a proposta de valor do título –, ou seja, o que ele oferece.

Máquina de Títulos

Novamente, a Rock Content, dessa vez em parceria com a RD Station, criou uma ferramenta gratuita (bem, nem tão gratuita assim, já que você precisa deixar nome e e-mail) e muito simples de gerador de títulos.

Você preenche alguns termos sobre os quais seu artigo fala e a ferramenta sugere alguns títulos para o seu post. No entanto, nem sempre o resultado é 100% aproveitável, mas já serve como uma base para você criar o seu título oficial.

Ahrefs

Essa ferramenta ajuda você a espionar os seus concorrentes e entender o motivo pelo qual eles ranqueiam bem (ou não). É uma ferramenta paga, mas oferece 7 dias para teste gratuito.

Ferramentas para Pesquisa de Palavras-Chave

Para criar conteúdos relevantes, você precisa conhecer as palavras-chave que os seus usuários buscam quando desejam alguma informação.

É uma etapa essencial para qualquer planejamento de conteúdo e otimização. Você até pode começar com palavras do seu negócio, que lhe pareçam naturais, mas podem existir muitas oportunidades de outros termos que você não pensaria.

Por isso, usar algumas ferramentas para encontrar as palavras-chave ideais, além de conhecer o volume de busca de cada uma delas, é muito importante para o sucesso da sua estratégia.

SEMrush

Já mencionei ele antes, e aqui ele retorna com tudo. O SEMRush é muito completo e traz inúmeras sugestões de palavras-chave diferentes das outras ferramentas. Neste caso, recomendo sempre usar, no mínimo, duas ferramentas, para conseguir ter uma maior amplitude de sugestões.

Além disso, a ferramenta traz, para uma simples busca, informações de:

  • Busca orgânica
  • Buscas pagas
  • Distribuição de custo por clique
  • Tendências

Fácil entender o motivo pelo qual ela tem uma reputação tão boa no mercado, né?

Google Keyword Planner

O Google Keyword Planner não é a melhor ferramenta para quem quer entender melhor a concorrência, mas essa é uma ideia que você pode explorar na hora de pesquisar palavras-chave.

Na ferramenta você pode colocar um URL e ver todas as palavras-chave relacionadas a ela (faça isso com o URL de um concorrente e você entenderá muito da sua estratégia).

O Google Keyword Planner é gratuito, onde você só precisa de alguns segundos para começar.

Keyword Tool

Essa ferramenta, que se apresenta como “a alternativa gratuita nº 1 ao Google Keyword Planner”, já dá uma boa ideia da posição que ela ocupa no mercado. Em resumo, o Keyword Tool é comparável ao Google Keyword Planner: é gratuito, fácil de usar e dá resultados de primeira qualidade.

A função mais interessante dessa ferramenta é sua habilidade de pesquisar palavras-chave a partir de diversas fontes, incluindo:

  • Google
  • Bing
  • Amazon
  • YouTube
  • App Store

Answer The Public

Uma das ferramentas mais poderosas para descobrir o que as pessoas estão pesquisando é o autocompletar, do Google. Você já reparou nas sugestões fornecidas por ele?

O AnswerThePublic.com é, basicamente, uma ferramenta automatizada de autocompletar, seguindo a mesma lógica do Google. Você escolhe um tema que deseja abordar, pensa nas perguntas que as pessoas devem fazer e deixa a ferramenta completá-las para você, através da identificação de possíveis tópicos de conteúdo e experimentando diferentes variações das suas palavras-chave.

Ferramentas para Automação de Marketing

Automação de marketing é essencial para o Inbound Marketing, porque permite estratégias de conteúdo personalizado e envio automatizado.

O fator chave para um planejamento de automação é a correta e específica segmentação de público. Você precisa saber como trabalhar a segmentação de usuários para garantir estar enviando o conteúdo adequado para ele.

Algumas ferramentas já são bem reconhecidas no mercado, mas trago outras opções além destas para você conhecer.

Hubspot

Desde sua fundação em 2006, a HubSpot continua a crescer.

A HubSpot não é uma ferramenta simples que se aplica a uma parte qualquer de sua estratégia em marketing de conteúdo. Em vez disso, ela é descrita pela empresa assim: “De atrair visitantes a fechar com os clientes, a HubSpot reúne todo o seu funil de marketing”.

Uma das funcionalidades incríveis é a automação de marketing, com acesso a inúmeros relatórios e templates para a criação dos seus e-mails.

Como a Hubspot é a criadora do termo “Inbound Marketing”, é natural que ela seja, na minha opinião, uma ferramenta obrigatória.

RDstation

O RDStation é uma ferramenta nacional, que oferece parte das funcionalidades do Hubspot. No caso da automação, é bastante funcional, sendo excelente para empresas que estão começando a planejar sua estratégia de Inbound Marketing.

InfusionSoft

Essa ferramenta é uma ótima opção para a sua estratégia de automação de e-mails, gerenciamento de CRM e muito mais. No Brasil, tem representação autorizada pela empresa Babel-Team.

Active Campain

Esta é uma ótima ferramenta para quem está iniciando seu trabalho com e-mail marketing e aprendendo a segmentar suas campanhas. Oferece 14 dias para teste gratuito, mas não limite de envios de e-mails. Oferece uma interface amigável, facilitando o entendimento e configuração das suas estratégias.

Ferramentas para Gerenciamento de tarefas e equipes

Uma equipe alinhada é essencial para um bom resultado. Marketing e Vendas precisam trabalhar em conjunto, visando o mesmo objetivo em comum.

Desta forma, algumas ferramentas podem ser úteis na hora de organizar as tarefas da sua equipe, e ainda melhorar a produtividade e a comunicação interna entre os departamentos. Conheça:

Trello

O Trello é um quadro kamban, muito simples e fácil de utilizar. Você organiza as tarefas por cartões, que podem ser movidos entre listas, mostrando o status do trabalho. Existe a possibilidade de atribuir um cartão a um membro específico da equipe, inserir data para entrega e criar etiquetas para diferenciar trabalhos prioritários, por exemplo.

Além disso, existem inúmeros plugins que podem melhorar as funcionalidades da ferramenta. Possui diferentes planos, mas para equipes pequenas e trabalhos mais cotidianos, o gratuito resolve perfeitamente.

Asana

O Asana, criado por um dos fundadores do Facebook, Dustin Moskovitz, permite uma maior integração. Os usuários podem definir metas e permissões diferentes para cada membro da equipe, e ter acesso a relatórios e análises de desempenho. Por ter mais funções que o Trello, acaba, naturalmente, sendo também mais difícil de utilizar.

Ferramentas para CRM

O Inbound Marketing é uma metodologia que envolve a construção de um relacionamento duradouro com o público-alvo.

Portanto, uma boa gestão de CRM é vital para que esse trabalho seja possível. Já imaginou tentar criar campanhas de e-mail, por exemplo, sem ter uma boa base de leads? Ou, ainda, não ter o conhecimento de qual o estágio de compra está o seu usuário?

Você precisa acompanhar cada passo dos seus leads, para entender qual o momento eles se encontram e, assim, direcionar as estratégias para este momento. Algumas ferramentas podem lhe auxiliar neste processo:

Pipedrive

Pipedrive é uma ferramenta de gestão de funil e CRM, que vai ajudar você a organizar o seu funil e planejar as suas estratégias de Inbound Marketing.

Hubspot

O Hubspot é muito completo e oferece diversos produtos, inclusive o CRM. Vale conhecer todas as soluções e começar a utilizá-las aos poucos, se adaptando a essa ferramenta que tem um potencial imenso para o seu negócio.

Ferramentas para E-mail Marketing

Já é comprovado que campanhas de e-mail marketing têm um alto potencial de gerar bons resultados a um custo muito baixo.

Para criar e disparar seus e-mails, você pode contar com algumas ferramentas, de diferentes portes e funcionalidades.

RDstation

Assim como a automação, a ferramenta também oferece disparos individuais de e-mail marketing. Atenção somente para o seu plano: cada plano tem limitações diferentes e, se você ultrapassar, uma cobrança extra poderá lhe pegar desprevenido.

Mailchimp

A ferramenta oferece um plano gratuito de até 2000 assinantes com limite de envio até 12 mil e-mails. Se você tem 1500 assinantes, por exemplo, poderia enviar 8 campanhas de e-mail para todo mundo por mês.

É excelente opção se você tem um pequeno negócio e pretende começar a gerar resultados sem necessitar de um investimento inicial em ferramentas.

InfusionSoft

Assim como o RD, esta ferramenta também oferece envios individuais para campanhas pontuais de e-mail marketing, além das segmentações e réguas de automação.

Ferramentas para Landing Pages

Não é só de blog que vive o Inbound Marketing. Você precisa criar landing pages poderosas para receber todos os visitantes da sua campanha.

Se você não conta com um time de desenvolvimento na sua empresa, existem algumas ferramentas que tornam esse trabalho muito mais fácil. Nem é preciso conhecimento em código ou linguagens de programação!

Leadpages

Esta ferramenta é popular porque além de criar a sua landing page de forma simples, você consegue coletar e-mails de seus leads sem precisar mostrar um formulário de captura.

Unbounce

Com o Unbounce você pode construir e otimizar landing pages. Além disso, a ferramenta permite que você conduza testes A/B, para determinar o que funciona e o que não funciona nas suas páginas.

Ferramentas para Redes Sociais

Gerenciar a presença da sua empresa nas redes sociais e as oportunidades de conteúdos é muito importante para orientá-los nas melhores estratégias. É impossível fazer isso sem a ajuda de ferramentas específica. Portanto, listarei aqui três ferramentas básicas e essenciais para o seu trabalho:

Postcron

É uma ferramenta bastante completa para programar suas publicações no Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn, Pinterest e Google+.

Além de programar, a ferramenta ainda permite que você adicione uma marca d’água em todas as postagens automaticamente. Olha que fácil!

Buffer

Com uma plataforma intuitiva, fácil de usar e cheia de funcionalidades, a ferramenta Buffer ajuda mais de 3 milhões de seus usuários a agendar atualizações e gerenciar os perfis de todas suas mídias sociais.

Além das funcionalidades básicas, o Buffer oferece uma variedade de aplicativos mobile e extensões de navegador, lhe permitindo adicionar conteúdo ao seu funil de estratégia ao mesmo tempo que usuários vão descobrindo seu perfil.

Buzzsumo

Como o Buzzsumo se descreve: “Analisamos quais conteúdos têm a melhor performance, em qualquer assunto ou concorrente”.

Você pode usar o Buzzsumo de várias maneiras, mas aqui estão as duas melhores:

  • Descobrir qual conteúdo é mais compartilhado em qualquer assunto.
  • Pesquisa de ideias para criação de conteúdo, tanto para blogs e mídias sociais.

Pra quê tentar adivinhar o que é tendência? Com o Buzzsumo, você pode pesquisar conteúdo específico para o seu público-alvo.

Ferramentas para Análise dos Concorrentes

E, claro, monitorar o mercado, o público e os concorrentes faz parte do trabalho de Inbound (de todo tipo de marketing, na verdade).

No digital, acaba sendo tarefa fácil, pois toda ação online deixa algum tipo de rastro. O importante é conhecer e dominar as ferramentas certas para esse trabalho:

Alexa

Esta ferramenta pode mostrar, entre muitas outras coisas, se as melhores palavras-chave dos seus concorrentes estão no top 10 de resultados do Google. Ele ainda traz informações detalhadas sobre o público do seu concorrente, de onde vieram e como eles são engajados quando visitam o site dele.

Similarweb

A análise de tráfego é essencial para comparar sites e fazer uma avaliação sólida do desempenho web geral de um concorrente. Com essa ferramenta, você pode descobrir seu tráfego mensal, quais canais trazem mais visitantes e, especificamente, de onde esses visitantes vêm.

Spyfu

Quando falamos de ferramentas de espionagem, essa é a melhor oportunidade. Se você é um iniciante, essa é a opção mais simples e eficaz. Com o Spyfu você tem conhecimento de todos os investimentos em campanhas pagas do seu concorrente.

Se você souber em que seus concorrentes estão investindo seu dinheiro, você pode decidir quais palavras-chave valem o investimento. Também dá a você uma indicação de que tipos de recursos você precisará para competir e ganhar.

Builtwith

Se você já tentou imaginar qual tecnologia seus concorrentes usam para desenvolver e sustentar seus sites, você vai amar essa ferramenta. Ela dá a você um perfil tecnológico completo do site de seu concorrente. Com ela, você vai descobrir:

  • Provedores de hospedagem
  • Sistemas de gestão de conteúdo e e-mail
  • Ferramentas de publicidade
  • Ferramentas de métricas e rastreamento
  • Processadores de pagamento
  • Widgets e plugins

Há muito mais, mas essas são as principais informações. Incrível, né?

Dicas de Inbound Marketing para iniciantes

O conteúdo é amplo, eu sei, e é por isso que vou resumir tudo em 10 dicas poderosas para você começar a aplicar a metodologia do Inbound Marketing agora mesmo!

Pega um papel e uma caneta, e anota aí:

Construa um blog

Obviamente, este é o primeiro passo. Não tem escapatória: para uma estratégia de inbound marketing de sucesso, você precisa de um bom marketing de conteúdo. E você precisa de um blog para isso!

Blog é o principal canal do marketing de conteúdo, e você já sabe que este é um dos pilares mais importantes da metodologia. Por isso, planeje o seu blog como se fosse um ambiente de livre experimentação e aprendizado da sua equipe, fonte de conhecimento e geração de leads.

Ele permite que você trabalhe assuntos relevantes com mais fluidez e sem engessamento, como geralmente acontece com sites institucionais.

Publique constantemente

Tenha um blog. Ok, mas não deixe ele parado. Se você se propôs a investir em inbound marketing, planejou e criou um blog incrível, é importante que você saiba que publicações constantes é regra básica para um bom resultado.

Não adianta você postar um conteúdo a cada morte de bispo. A periodicidade é muito importante, não somente para o blog, mas também para suas publicações em redes sociais ou ações de e-mail marketing.

Criar uma rotina é essencial para que sua empresa se mantenha nas atualizações dos usuários, mantendo a visibilidade. Não se pode fazer inbound marketing sem constância, nunca se esqueça disso!

Use bem os CTA’s

Você quer atrair visitantes ao seu site, mas também deseja que esses visitantes se tornem leads. Por isso, usar excelentes call to actions é essencial!

Você precisa orientar o seu visitante sobre a ação que você deseja que ele tome. Clicar num botão, preencher um formulário, compartilhar uma postagem, deixar um comentário, enfim. Que ação faz mais sentido para o seu objetivo?

Deixe isso claro ao escrever call to actions poderosos, que influenciem o usuário e fazer exatamente o que você espera dele.

Contribua com conteúdo para sites relevantes

Vimos que guest blogging é uma das melhores estratégias para gerar resultados com inbound marketing.

A metodologia tem tudo a ver com produzir e distribuir conteúdos de qualidade, e participar como convidado em blogs de renome e alta relevância é uma etapa que você não pode deixar de lado.

Além disso, vimos que os usuários tendem a dar mais valor para blogs que contam com a participação de diversos profissionais. Isso significa que o seu conteúdo será melhor visto se aparecer em blogs com grande autoridade no seu segmento.

Entenda a sua persona

Inbound Marketing tem tudo a ver com relacionamento. E você não pode se relacionar com quem não conhece.

Para poder criar conteúdos, saber os melhores locais para divulgação, e ser capaz de oferecer tudo que o seu usuário realmente quer, você precisa saber exatamente quem é ele.

É através da criação de uma persona que você saberá quais as formas mais adequadas para se comunicar com os seus potenciais clientes, quais assuntos ou tópicos deve abordar, qual a melhor linguagem e formato de conteúdos, enfim.

É ela quem vai orientar na sua tomada de decisão durante o seu planejamento, por isso é tão importante e merece toda a sua atenção.

Estude o seu mercado

Como qualquer outra estratégia de marketing, conhecimento de mercado é essencial. Faça um benchmarking, conheça seus concorrentes e veja o que eles estão fazendo.

Pesquise sobre as tendências e veja de que forma você pode se preparar para aproveitá-las. Ter o entendimento de que o mercado está em constante mudança, assim como o consumidor, lhe ajuda para que você não fique estagnado numa estratégia que, amanhã, pode não funcionar mais.

Faça uma boa pesquisa de palavras-chave

Se você espera ser encontrado pelo seu público, você precisa conhecer quais os termos que eles buscam quando precisam de alguma coisa.

É o princípio básico de SEO, um dos pilares do Inbound Marketing. As palavras-chave ficaram conhecidas com o Google Adwords, mas são essenciais para o marketing de conteúdo, pois podem lhe orientar em relação aos assuntos que você deveria abordar.

Na hora de escrever um post, por exemplo, você precisa escolher um tema que esteja alinhado à sua persona e suas necessidades. Por isso, deve conhecer quais os termos que ela utiliza para buscar sobre este tema, e trabalhar amplamente essas palavras no seu texto.

As palavras curtas são muito disputadas. Por isso, deixo uma dica valiosa: procure conhecer termos mais longos de pesquisa, que costuma ter menos concorrência. Dessa forma, você consegue uma posição melhor no ranking orgânico, aumentando a visibilidade do seu site.

Sempre aprimore a sua mensagem para os leads

Conforme você vai trabalhando com Inbound Marketing, você vai aprendendo mais sobre sua persona, sobre os canais e sobre o mercado. Com isso, será capaz de ir melhorando cada vez mais as suas estratégias de conteúdo.

Novas ideias e oportunidades irão surgir, até porque a tecnologia está, também, em constante evolução. Manter-se sempre ligado para acompanhar todas as mudanças, e nunca deixar de analisar os seus dados e o comportamento dos seus usuários, é muito importante para que você consiga evoluir e aprimorar cada vez mais o seu trabalho.

Escolha KPI’s relevantes

Acabei de falar de análise de dados, certo? Bem, não existe nenhuma estratégia de sucesso sem monitoramento. É muito importante que você defina métricas para acompanhar a evolução (ou não) do seu negócio.

Com inbound não é diferente. Você só vai conseguir melhorar as suas estratégias se entender o que exatamente funciona e o que não está sendo efetivo. Quais canais lhe trazem melhor retorno, melhores dias e horários para postar, tipos de conteúdo e formatos que engajam mais?

São inúmeras métricas que o marketing digital proporciona e, se você acompanhar todas elas, você não só enlouquece, como também se confunde. Por isso, dentre todas as métricas disponíveis você precisa escolher aquelas que serão indicadores chave para o seu negócio.

São aqueles que são realmente relevantes para o desenvolvimento da sua estratégia. Esses precisam ser acompanhados e analisados diariamente, se possível.

Otimize seu site através dos dados analíticos

A partir dos seus KPI’s e outras métricas de acompanhamento, você precisa tomar algumas ações, certo? De nada adianta ter conhecimento do que não está funcionando como deveria, se você não tomar alguma atitude.

Aproveite esses dados para otimizar e melhorar ainda mais as suas campanhas.

A otimização das estratégias é ponto fundamental do Inbound Marketing. Os conceitos e teorias são sempre atualizados, o comportamento dos usuários muda com frequência, e por isso algumas táticas que funcionavam com você podem, do nada, deixar de funcionar.

Atualize-se e acompanhe sempre os resultados, buscando alternativas para estar em constante melhoria.

Organize seu funil de vendas

Não se engane: o funil de vendas não é “coisa do time de vendas”. Ele é coisa do marketing também.

Com o entendimento do funil, você será capaz de elaborar conteúdos e estratégias específicas para cada etapa, respeitando as necessidades e as intenções dos usuários em cada uma delas. Não vou me aprofundar muito neste assunto agora, mas é importante que eu mencione a diferença entre cada uma delas:

Topo de Funil: são os usuários que não tem intenção de compra e estão começando sua busca/pesquisa sobre determinado assunto. Conteúdos genéricos são ótimos para atrair esse público e começar a entender quais são suas reais necessidades.

Meio de Funil: os usuários de meio de funil já têm mais conhecimento sobre seu problema e começam a buscar opções de soluções. Ainda não têm vínculo com nenhuma marca, mas já estão preparados para receber conteúdos mais específicos e profundos.

Fundo de Funil: estes usuários já estão preparados para a compra, e suas buscam se referem à decisão efetiva pelo produto ou marca. Eles já conhecem o seu problema e todas as opções de soluções, e precisam apenas escolher entre uma empresa ou outra. Estudos de caso, reviews de usuários e vídeos de demonstração são ótimos formatos de conteúdos para este público.

Tenha objetivos bem definidos 

Sabe aquela frase do livro Alice no País das Maravilhas: “Se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve”? Esse gato sabia das coisas…

Você precisa ter objetivos claros e, principalmente, realistas, para ser capaz de traçar planos e metas do tamanho que sua perna alcança.

Conhecendo o seu mercado, desenhando a sua persona e tendo clareza sobre o posicionamento da sua empresa, fica mais fácil alinhar os objetivos. Lembre-se que eles precisam ser compartilhados entre todos os departamentos!

Assim, fica mais simples de gerenciar todos os pontos importantes da sua estratégia e orientar cada membro da equipe sobre o que precisam buscar ou fazer. Metas internas podem ser poderosas na busca pelo resultado.

Blogs sobre Inbound Marketing

Como tudo no marketing digital, o inbound marketing é também um conceito que evolui e muda rapidamente.

Por isso, é muito importante que você se mantenha atualizado, acompanhando as mudanças e novas tendências. Eu separei alguns dos mais importantes blogs sobre o assunto (além do meu, é claro!), para lhe ajudar nessa missão.

Adhere Creative

O blog pertence à uma agência de desenvolvimento de marca e inbound marketing. O foco é cruzar as perspectivas do inbound com os conceitos de branding e design. Tem uma linguagem simples, acessível e bem-humorada, o que ajuda a transmitir suas ideias com maior facilidade.

Content Marketing Institute

Este blog é focado totalmente no marketing de conteúdo, trazendo de dicas e estratégias para produzir conteúdos de qualidade. Com postagens diárias, incluindo materiais complementares, como estudos de caso, é uma excelente fonte de conhecimento para profissionais interessados no assunto.

Copyblogger

Também focado em conteúdo, tem como objetivo ajudar os profissionais no desenvolvimento de conteúdos que aumentem as taxas de conversão de visitantes em leads, e leads em clientes.

FeverBee

Nem só de marketing de conteúdo se faz inbound. Um tópico muito importante da estratégia de inbound marketing é a comunidade online. É sobre este assunto que o blog FeverBee trata, trazendo guias e dicas práticas para construir e fazer crescer uma comunidade online que tenha a ver com o seu segmento.

Heidi Cohen

Autointitulado como “Guia prático de marketing”, é um blog que tenho certeza que se você ler, saberá exatamente o que fazer para começar a sua estratégia de marketing digital. Ele traz insights e informações úteis sobre diversas ferramentas e metodologias para que sua empresa possa alcançar o sucesso.

Inbound Marketing Hubspot

O blog da empresa que lançou o termo “inbound marketing” não poderia ficar fora dessa lista, não é? E é leitura obrigatória e constante para todos os profissionais! O blog da Hubspot tem uma grande variedade de conteúdos e dicas sobre inbound marketing e, por isso, é muito rico para aprofundar o seu conhecimento.

Problogger

O Problogger, do Darren Rowse, é expert em dar dicas para quem quer começar a se aventurar neste caminho, mas também tem conteúdos úteis para quem já é mais maduro na profissão e deseja aprender ainda mais.

Quicksprout

Este é o outro blog escrito por mim, cujo conteúdo é com o objetivo de ajudar as empresas a aumentarem o seu tráfego online. Eu costumo trazes conteúdos em vários formatos e muito profundos, com guias e artigos muito didáticos e de fácil entendimento sobre vários assuntos relacionados a inbound marketing, como SEO, automação de marketing, marketing de conteúdo e muitos outros!

SEOmoz

O blog da MOZ, como você já pode ter adivinhado pelo nome, traz conteúdos profundos sobre SEO. Uma das formas mais eficazes de aumentar o tráfego do seu site é através da busca orgânica. Porém, o Google, esse safadinho, vive mudando os algoritmos que determinam quais sites são mais relevantes para o usuário. Na verdade, é uma ótima forma dele cumprir com o seu objetivo: apresentar os melhores resultados para as dúvidas de seus usuários.

Neste blog, você pode acompanhar todas essas evoluções, aprendendo estratégias que dão certo e quais as que já não tem mais tanta (ou nenhuma) eficácia para os buscadores.

Social Media Examiner

As redes sociais são outros pilares importantíssimos para o Inbound Marketing, pois a interação entre empresa e público alvo é um fator essencial. Este blog traz dicas e materiais valiosos para você aprender tudo sobre como fazer publicações nas redes sociais de sucesso.

Social Media Today

Como o blog anterior, este também aborda truques para postagens, mas com um diferencial interessante: quem produz os conteúdos são os próprios usuários. Os leitores enviam seus textos e o time de editores do blog selecionam os que melhor se encaixam com o perfil e objetivo do site. É muito interesse para que você observe as sugestões pelo ponto de vista do usuário, sendo uma rica fonte de ideias.

Livros de Inbound Marketing para aprimorar o seu conhecimento

Eu sei que quando falamos sobre marketing digital e inbound marketing, é normal pesquisar assuntos e informações em sites e blogs.

Mas existem livros incríveis e completos sobre o assunto, que não podem ser descartados se você está procurando aprofundar o seu conhecimento.

Separei 5 livros ótimos para você.

Inbound Marketing: get found using Google, Social media, and Blogs” – Brian Halligan and Dharmesh Shah

Inbound Marketing: get found using Google, Social media, and Blogs”

Os fundadores do Hubspot e criadores do termo “inbound marketing” lançaram este livro, que é a bíblia para todos aqueles que estão começando a estudar o assunto.

Além de trazer conceitos básicos sobre a metodologia, os autores oferecem as melhores dicas e truques para trabalhar táticas de SEO e publicações em mídias sociais.

“Permission Marketing: Turning strangers into friends and friends into customers” – Seth Godin

Permission Marketing

Chamando o Inbound Marketing como Marketing de Permissão, Seth Godin ampliou as discussões sobre os pontos negativos do outbound marketing com o lançamento deste livro.

Indo totalmente ao contrário do marketing tradicional – que tem como característica a interrupção ao consumidor –, o autor transmite muita informação essencial para quem está planejamento seguir uma carreira no marketing digital.

UnMarketing: Stop marketing. Start engaging” – Scott Stratten

Unmarketing

Com uma linguagem leve e muito bem-humorada, o livro ensina as empresas a conquistarem resultados através do relacionamento com seu público.

O autor ensina como criar laços com os clientes, de forma a trazer benefícios para eles e para a empresa, além de abordar os principais erros dos profissionais de marketing.

Content Rules” – Ann Handley & C.C. Chapman

Content Rules

Já vimos que o marketing de conteúdo é um dos pilares do Inbound Marketing. Não tem como fazer um sem o outro.

Por isso, este livro de Ann Chapman é essencial: ele ensina os motivos pelos quais um conteúdo relevante é tão importante na estratégia de inbound marketing, e traz dicas de como criar conteúdos de qualidade em diferentes formatos, como vídeos, blogs, podcasts, e-books e muito mais!

Convert!: Designing websites to increase traffic and conversion” – Ben Hunt

Convert livro de Ben Hunt

Assim como conteúdo, o seu site, blog ou landing page, precisa estar preparado para converter o maior número possível de visitantes.

Este livro é um verdadeiro tutorial de como criar páginas que convertem, incluindo personalização de conteúdos, que já falamos neste artigo também. O grande segredo do autor é saber direcionar os conteúdos certos para os segmentos de públicos específicos!

Quer aprender mais? Cursos de Inbound Marketing

cursos para aprender sobre inbound marketing

Se você chegou até aqui é porque certamente tem interesse em se aprofundar na metodologia do Inbound Marketing e criar estratégias de sucesso.

Por isso, além dos livros e blogs para o seu conhecimento, pode ser interessante para você um curso completo de especialização na área.

Você já sabe que o Hubspot foi o responsável por criar o termo “Inbound Marketing”, e que a ferramenta é a mais completa para quem trabalha com a metodologia. Eles também oferecem um curso que é referência na área, e oferece certificação.

Ser um profissional certificado Hubspot pode, não só agregar valor ao seu currículo, como também abrir muitas portas.

A Hubspot Academy oferece diversos cursos e certificações que são essenciais para todo profissional que deseja reconhecimento, independente do seu nível de experiência.

A RockContent e a RDStation também oferecem cursos gratuitos e certificações no assunto.

Se você deseja um modelo old school (preferindo aulas presenciais), indico o novo curso de Inbound Marketing oferecido pela ESPM de São Paulo. Com profissionais experientes em Inbound Marketing, o curso é composto, além de questões teóricas, de casos práticos em diversas áreas de aplicação para uma verdadeira formação e diferencial.

Afinal, o que uma agência de Inbound Marketing deve oferecer?

Se você tem uma agência, é possível que, a esta altura, esteja louco para agregar este serviço no seu portfólio, certo?

Também pudera: você pode participar do crescimento de seus clientes planejando estratégias durante todo o processo de venda deles, conduzindo cada etapa, dúvida e conquista.

Como agência, você tem dois principais benefícios inegáveis:

i) Entregar resultados mensuráveis: sempre que falo de marketing digital, reforço essa vantagem que, a meu ver, sozinha já comprova o porquê o digital é tão eficaz e eficiente para uma empresa conquistar o sucesso. Enquanto meios tradicionais não são capazes de comprovar o retorno sobre o investimento, o Inbound Marketing permite que você apresente resultados concretos, com números, gráficos e planilhas. Contra provas não há argumentos, então por que o seu cliente romperia o contrato com sua empresa?

ii) Aumentar a receita própria: o Inbound Marketing já é assunto conhecido e cada vez mais procurado por empresas de todos os segmentos. Ser capaz de atuar nesta frente abre oportunidades incríveis para o crescimento da sua empresa e aumenta o seu faturamento. Além disso, o posicionamento muda e você agrega valor ao seu negócio. Trabalhar com Inbound Marketing leva sua agência a um patamar muito mais estratégico do que fazer comunicação ou design, apenas.

Mas o que exatamente você deve vender? 

Crescimento! Novos negócios! Lucro!

Parece um sonho, mas é totalmente possível. O que você precisa ter cuidado é para formatar seu serviço de forma correta, sem promessas ilusórias.

Como o Inbound Marketing tem tido grande visibilidade, muitos profissionais e empresas despreparadas acabam usando o termo para vender um serviço que não gera nenhum resultado aos seus clientes, por falta de conhecimento ou dedicação. Por isso, diversas empresas estão desacreditadas com este tipo de serviço de seus parceiros.

Para garantir que seu cliente será uma máquina de resultados, você precisa oferecer serviços para todas as etapas do funil de vendas. Não somente um ou outro, nem de forma desacoplada. As coisas precisam ser planejadas e executadas em conjunto, pois o sucesso de uma etapa está diretamente relacionado ao sucesso da anterior.

Lembra do Funil? Visitantes > Leads > Clientes > Fidelização

Para gerar visitantes, você precisa fazer do seu cliente uma autoridade no segmento, através da criação e promoção de conteúdos de qualidade. Isso envolve tanto o conteúdo em si, quanto ao planejamento de divulgação (em redes sociais, por exemplo) e a preparação de landing pages poderosas.

Para transformar um visitante em um lead, você precisa entender a sua persona e suas necessidades. Que conteúdos seriam tão importantes para ela a ponto dela estar disposta a deixar suas informações de contato? Suas landing pages precisam ser focadas em conversão, com call to actions bem escritos e claros, orientando o usuário a fazer exatamente o que você espera dele.

Nem todos os seus leads estarão prontos para comprar. Lembre-se que cada um deles pode estar em momentos diferentes da jornada, e esse conhecimento poderá conduzi-lo de forma natural ao caminho da compra, cada um em seu tempo. Trabalhe conteúdos e e-mails personalizados para o seu momento, baseados em seu comportamento e aumente sua confiança na empresa.

Seu time de vendas, então, poderá fechar a negociação, ou o próprio lead virará cliente com a ação da compra online – que é o que acontece nos casos de e-commerce, por exemplo. Esta é a parte que as agências geralmente pecam, pois acreditam que, ao passar o lead para vendas, seu trabalho terminou.

Não é verdade. A integração de marketing e vendas é essencial para um bom resultado de Inbound Marketing, pois o time de vendas precisa estar integralmente alinhado a tudo que já foi trabalhado e feito com esse lead nas etapas anteriores.

Por fim, você precisa manter este cliente e torná-lo fiel e divulgador da marca. O trabalho de conteúdo e relacionamento, especialmente em redes sociais, deve seguir bem planejado e estruturado, transformando essa relação em algo duradouro e benéfico para todos os lados.

Perceba que o trabalho da agência é muito estratégico e deve ser muito bem planejado, diferente do que se está acostumado com fee mensal ou trabalhos on demand, com cobrança por hora.

Por outro lado, a exigência de um planejamento completo e uma visão detalhada das ações a curto, médio e longo prazo, com um calendário de conteúdos, por exemplo, evitam estresses gerados com demandas de última hora, e fica mais fácil precificar o envolvimento e garantir excelentes resultados.

Se você quer entender como superar as principais objeções dos seus clientes em relação ao trabalho de Inbound Marketing, a RD Station preparou um material para o curso sobre a metodologia que aborda este assunto.

Conclusão

Aprendemos tudo sobre Inbound Marketing e como esse novo marketing tem um imenso potencial para o seu negócio. Não significa que você precisa abandonar os meios tradicionais, mas é importante que a sua estratégia de marketing seja equilibrada entre as metodologias.

Construído em cima dos pilares básicos de marketing de conteúdo, redes sociais e SEO, o Inbound Marketing atua com o seu público-alvo em diferentes momentos da sua jornada de compra.

Por isso ele é capaz de fortalecer relacionamentos, tornando-os duradouros e rentáveis.

Não esqueça, porém, que este é um trabalho de formiguinha. Você precisa ter qualidade e constância para colher frutos a longo prazo.

Invista seu tempo para planejar corretamente as quatro etapas do Inbound Marketing: atração, conversão, fechamento e fidelização.

E, claro, invista em Guest Blogging. Como vimos com os estudos de caso, essa é a estratégia de Inbound Marketing que mais gera resultados para o seu negócio!

O tráfego do QuickSprout e do KISSmetrics explodiu em 2013 quando eu comecei a fazer muito guest blogging. Não importa se o seu blog gera 50 ou 1.000 visitantes por dia, o guest blogging pode mudar a sua história.

Não cometa erros sobre isso: você precisa continuamente aprender sobre a sua audiência. Afinal de contas, é ela quem lerá os seus artigos.

A sua própria experiência e conhecimento podem fazer você acreditar que você já conhece o seu público-alvo.

Mas muitas vezes, isso não é verdade.  Ainda que necessidades humanas não mudem, tecnologia e ambiente mudam.

Logo, como o seu cliente ideal procura por informações e soluções pode já ter mudado.

Por exemplo, alguns clientes vão gostar do seu conteúdo escrito, mas outros irão optar pelos vídeos, ou aprender por meio de infográficos.

Uma pesquisa de mercado que inclua perguntas a sua audiência é crucial para o crescimento do seu negócio com o inbound marketing.

Guest blogging pode ajudar você a melhorar a sua campanha de geração de leads, mas você precisa ter certeza sobre a audiência para a qual você irá escrever. Em vez de espalhar a sua rede abertamente, esperando pegar mais peixes e terminar desapontado, você vai preferir uma abordagem mais segmentada e lógica.

Faça perguntas, aprenda com os usuários, ouça as suas questões e responda os comentários deles. Tudo isso irá fortalecer a sua marca e ajudar as pessoas a terem uma melhor percepção sobre você.

Na sua opinião, fazer guest blogging é a melhor estratégia de inbound marketing? O que você pretende mudar no seu planejamento depois de ler este artigo? Conte para mim aqui nos comentários!

Compartilhe