Como Atrair Clientes: 10 Dicas e Estratégias Infalíveis [2019]

como atrair clientes

Como atrair clientes?

Para ser bem-sucedido, todo empreendedor precisa encontrar essa resposta para o seu negócio.

É verdade que não existe uma receita pronta, que se aplica integralmente para todo o tipo de empresa.

Mas o que posso dividir com você são as práticas que adoto para vencer esse mesmo desafio.

Com pequenas adaptações à sua realidade, elas podem gerar ótimos resultados.

São ideias para atrair clientes fazendo marketing e agarrando as melhores oportunidades do mercado atual.

E, como não poderia deixar de ser, o foco vai todo para a sua estratégia online.

É assim porque ali está o investimento de melhor retorno, que exige menos gastos para alcançar um maior número de pessoas, priorizando aquelas com real interesse naquilo que tem a oferecer.

Não se pode ignorar que 90% dos consumidores escolhem uma marca somente depois de pesquisarem sobre ela no Google.

Você quer ser encontrado pelo seu público e descobrir como conseguir clientes pela internet? Precisa de ideias de marketing para atrair clientes?

Então, não perca uma só linha deste guia completo.

E, quando chegar ao final, divida comigo e com os outros leitores qual das técnicas que conferiu na leitura pretende adotar para vender mais.

1. Aproveite o marketing de influenciadores

Associar sua marca e produtos a um influenciador digital tem grande potencial de atração de clientes.

Como o próprio “posto” entrega, esses são perfis em redes sociais de pessoas que efetivamente influenciam uma legião de seguidores.

Seja pelas posições que adotam, pelas dicas que repassam à audiência ou pela própria profissão, possuem uma quantidade enorme de fãs e servem de espelho para eles também na hora de fazer escolhas comerciais.

É por isso que uma simples menção à sua marca pode gerar um resultado superior a qualquer outra ação de marketing.

Veja como exemplo uma das polêmicas do Carnaval 2019 no Brasil, que envolveu a cantora Anitta e seu possível envolvimento com o jogador Neymar.

O que essa fofoca tem a ver com o marketing de influenciadores?

Este tuíte de Anitta responde:

anitta no twitter

Anitta tem 8,21 milhões de seguidores apenas no Twitter.

Não é possível mensurar quantos deles preferem a Claro como sua operadora de telefonia móvel pelo fato de ser essa a escolha da cantora.

Mas o ponto forte do marketing de influenciadores é justamente o caráter de recomendação.

Ora, se meu ídolo usa, por que não usar também?

Esse é o efeito sobre a audiência que uma ação do tipo causa.

Sua empresa pode não ter acesso a um perfil tão famoso como o de Anitta, mas ainda assim pode se dar bem com essa estratégia.

No seu planejamento, é imprescindível levar em conta as preferências do seu público.

Ou seja, quem são os seus principais influenciadores e quais canais preferem utilizam.

Quem mira o mercado B2B, por exemplo, com negócios entre empresas, tende a encontrar as melhores oportunidades no LinkedIn, que é uma rede social de caráter mais profissional.

Para saber mais sobre como encontrar influenciadores para a sua marca, veja este artigo, no qual eu trago detalhes sobre esse tipo de marketing.

2. Invista em um blog para o seu negócio

blog

Eu não escondo de ninguém que amo blogs e que já conquistei muitos clientes a partir deles desde que comecei, lá em 2007.

Basicamente, um blog é um site de artigos, onde você publica conteúdo de interesse da audiência, oferecendo dicas que enriquecem a sua experiência enquanto consumidores.

Um blog serve para você se posicionar como autoridade no segmento em que atua.

Também é ótimo para que a sua marca seja encontrada no Google pelo seu público-alvo.

Funciona muito bem ainda para conduzir o usuário até a decisão de compra, mostrando a ele que comprar de você é o melhor a fazer.

Ou seja, blogs têm o poder de transformar usuários em clientes e clientes em fãs que promovem a sua imagem de forma positiva.

Nada menos que 70% das pessoas preferem descobrir mais sobre uma empresa através de artigos de blog do que por publicidade.

Isso explica porque lojas que possuem um blog atraem 2,5 vezes mais clientes.

Também o número de links para o site de uma empresa, importante para gerar tráfego, é 97% maior quando existe um blog nele.

As razões para esse investimento são muitas – e poderia falar ainda mais sobre elas.

Mas o recado que fica é que não há como atrair clientes sem um blog.

E como ele é parte obrigatória da estratégia, sugiro ler este artigo aqui, no qual conto todos os detalhes sobre como criar um blog de sucesso.

3. Faça SEO para atrair clientes gratuitamente pelo Google

SEO, sigla para Search Engine Optimization, é um trabalho de otimização de páginas na internet para promovê-las aos lugares mais altos do Google.

Muita gente fica com um pé atrás ao ouvir falar de SEO, mas é fácil entender como funciona.

Sempre que você vai ao Google e faz uma pesquisa, o buscador oferece uma lista com sugestões de resultados.

A ideia por trás do SEO é que, quando essa pesquisa tenha relação com aquilo que a sua empresa oferece, seja uma página dela que apareça entre as primeiras sugestões.

o que é seo

Pode ser a Home do site, uma seção de produtos ou um artigo de blog, por exemplo.

O importante é que o conteúdo oferecido responda à busca do usuário e que, aliado a técnicas de SEO, garanta a melhor posição possível para a página no Google.

Se for bem-sucedido nesse desafio, você vai descobrir como atrair clientes pelo menor custo possível.

Ao contrário do que acontece quando cria um anúncio para estar no topo do Google, você não paga nada se o usuário clicar em um resultado orgânico, que são aqueles que o buscador decide apresentar por critérios de relevância.

E vale reforçar que é o topo que você precisa mirar.

Porque só 5% dos usuários visitam a segunda página de resultados do Google.

Mas por onde começar?

O ponto de partida de uma estratégia de SEO é sempre um conteúdo de valor para o leitor.

Vale ainda fazer uma análise do seu site para observar se na programação dele não há nada que seja mal visto pelo Google – verifique grátis com minha ferramenta de SEO.

Complete a sua estratégia escolhendo as melhores palavras-chave, que são os termos usados nas buscas que levam usuários ao seu site.

Para isso, conheça a minha ferramenta gratuita Ubersuggest, que agora está na versão 3.0.

4. Descubra como atrair clientes no Instagram

O Instagram é uma rede social de grande apelo visual, que conecta marcas à sua audiência a partir da publicação de fotos e vídeos.

Hoje, já é a quinta mais usada no Brasil, tendo 65 milhões de usuários ativos.

É muita gente, sem dúvida.

Se você tem um negócio que mira um público mais jovem, precisa descobrir agora mesmo como atrair clientes no Instagram.

É que 90% dos seus usuários em todo o mundo têm no máximo 35 anos.

Então, como tirar proveito disso?

O primeiro passo é ter um perfil comercial da sua empresa – e não apenas para dar uma cara mais profissional a ele.

Há ferramentas de análise interessantes, que você só acessa se tiver a tal conta vinculada ao negócio.

Isso permite, por exemplo, identificar o retorno obtido com suas postagens, otimizando a estratégia de marketing no Instagram.

Já quanto à receptividade das publicações, não deixe de divulgar seus produtos – só tenha cuidado com a forma como faz isso.

boxed water instagram

As marcas que mais se destacam nessa plataforma são criativas, exploram as melhores hashtags, interagem com seus seguidores, têm parcerias com influenciadores digitais e oferecem atrativos para que usuários se tornem seus clientes.

Valem descontos e até brindes, dependendo do perfil do público e do que funciona melhor com ele.

Também costuma agradar usar os stories, que aparecem no formato slideshow e permanecem ativos por 24 horas.

Por fim, considere ainda anunciar no Instagram, aumentando o alcance das publicações.

Apenas tenha a cautela de segmentar bem a campanha, para que ela atinja usuários com real interesse na oferta.

5. Utilize o Facebook para conseguir mais clientes

facebook

Muitas das dicas que acabei de trazer ao falar sobre como atrair clientes no Instagram se aplicam bem também ao Facebook, a líder das redes sociais.

Só no Brasil, são 127 milhões de usuários – o que mais do que justifica o investimento nela.

Todo esse contingente é quase uma certeza de que o seu público também está no Facebook.

Então, para incentivá-lo a comprar de você, há duas preocupações principais: ser encontrado e oferecer conteúdo útil.

A primeira etapa você vence ao ter um perfil comercial e corretamente configurado.

Pode parecer uma questão menor, mas não se engane. Neste post, explico que são seis categorias possíveis para incluir seu negócio no Facebook e que cada uma delas oferece funcionalidades específicas.

Já para dar conta da segunda parte do desafio, minha sugestão é que siga a regra 70-20-10, que significa o seguinte:

  • Crie publicações com conteúdo original em 70% do tempo
  • Crie conteúdo conforme os interesses dos seguidores em 20% do tempo
  • Crie conteúdo autopromocional em 10% do tempo.

Essa é uma estratégia de marketing equilibrada para o Facebook, com bom potencial de conversão e menor chance de rejeição pelo público.

Ela garante que as informações disponibilizadas têm valor, mostra que você dá atenção às interações com a audiência e não esconde as soluções que sua empresa tem a oferecer.

Outro ponto importante para atrair clientes: tal qual no Instagram, acrescente imagens às publicações.

Fotos e vídeos, inclusive ao vivo, são ótimos para ampliar o alcance da marca, gerar engajamento e conquistar admiradores.

6. Aproveite o LinkedIn

linkedin

O LinkedIn não tem o apelo de outras redes sociais mais famosas.

Ainda assim, com 45 milhões de usuários no Brasil, oferece ao seu negócio um público qualificado, que está na plataforma em busca de boas oportunidades.

Já contei neste outro artigo que todas as empresas listadas na Fortune 500 têm executivos presentes no LinkedIn e que 76% deles acessam diariamente suas contas lá.

Outro fato interessante é que, em média, cada executivo tem 930 conexões nesse canal.

É por isso que a grande sacada do LinkedIn está nas recomendações.

Todos os dias, há perfis recomendando pessoas para recolocação no mercado e também empresas para a oferta de produtos e serviços.

Se um usuário pede indicação de uma consultoria empresarial, por exemplo, algumas de suas conexões respondem, outras compartilham e, em pouco tempo, perfis fora da sua rede já estão debatendo o assunto e deixando suas contribuições.

Já pensou se fosse sua a empresa indicada?

No LinkedIn, isso é possível e funciona na melhor forma da expressão “quem não é visto, não é lembrado”.

Significa que, para atrair clientes nessa rede social, você precisa de um perfil próprio para o negócio, publicar conteúdo de valor e interagir muito tanto nas suas postagens como naquelas realizadas por membros da sua rede de conexões.

Um dos aspectos mais bacanas do LinkedIn é que ele tanto serve para conteúdos curtos, como também disponibiliza a publicação de artigos.

Ao compartilhar conhecimento, você consegue aumentar o reconhecimento sobre a marca e a própria autoridade dela no segmento de atuação.

E anunciar no LinkedIn para atrair clientes, vale a pena?

Investir em uma campanha de anúncios sempre depende dos hábitos e interesses das suas personas, mas o ponto positivo aqui é que, no LinkedIn, dá para segmentar bastante o alcance da publicidade, o que otimiza os resultados ao chegar o mais próximo possível do público considerado ideal.

7. Utilize o marketing de vídeo no YouTube

youtube

O YouTube é a principal plataforma para consumo de vídeos, que já possui 100 milhões de usuários ativos no Brasil.

Cabe dizer ainda que o vídeo é o formato líder em tráfego na web e que, até o próximo ano, deve representar 80% dele.

Também que 64% dos consumidores confirmam uma compra após conferir um vídeo em rede social.

Todos esses dados servem para justificar seu investimento nesse formato de conteúdo, com divulgação nessa rede social.

Mas não há como atrair clientes com qualquer vídeo, é claro.

Em primeiro lugar, é importante checar se o seu público tem interesse nesse tipo de material e se costuma marcar presença no YouTube.

Em caso positivo, crie um canal e estude bem o tipo de vídeo que melhor funciona com o perfil de seus potenciais clientes.

Obviamente, toda marca gostaria de produzir um vídeo viral, que rapidamente se espalha e bate recorde de visualizações.

Mas como o objetivo é gerar vendas, o melhor é se concentrar em uma proposta de valor.

Pode ser interessante oferecer tutoriais, fazer webinários e mostrar ao público como a sua empresa pode solucionar suas dores e necessidades de consumo.

Outra opção para conseguir clientes no YouTube é criando publicidade em vídeo.

Para isso, recomendo a leitura deste artigo, no qual falo das modalidades de anúncio e de quando e como usar cada uma delas.

8. Faça networking no seu mercado

Fazer networking significa estabelecer contatos.

É uma maneira de se aproximar de pessoas do seu mercado não para vender, mas para constituir relações que, futuramente, podem resultar em frutos para ambas as partes.

networking

Por exemplo, você pode fazer networking para conhecer novos fornecedores e unir-se a concorrentes para sanar problemas comuns ao mercado.

Mas também tem como atrair clientes a partir de uma boa estratégia de networking.

O que falei há pouco sobre o LinkedIn se aplica aqui.

As interações com sua rede na plataforma são importantes tanto para ser descoberto por novos usuários quanto para ser indicado por outros.

Muitas vezes, essa indicação pode partir de clientes atuais, satisfeitos com suas soluções e o atendimento recebido.

O mesmo acontece em fóruns online e em eventos, como feiras e seminários do seu segmento, nos quais marcar presença pode representar a lembrança necessária sobre a sua marca.

O importante é entender o networking também como uma forma de publicidade, com a diferença de que o investimento não se direciona a anúncios, mas a relações comerciais.

Nunca esquecendo também que o networking é sempre uma via de mão dupla: só é ajudado quem se dispõe a ajudar.

9. Utilize as mídias pagas para atrair clientes novos constantemente

atrair clientes

Na segunda dica deste artigo, falei do SEO e do grande potencial que a estratégia possui para atrair clientes de graça.

O problema é que o SEO não é uma ciência exata e não há como garantir seu lugar no topo do Google.

É diferente do que acontece quando você paga para estar lá, como ao investir em links patrocinados no Google Ads.

Essa é uma estratégia que garante a sua marca em evidência para as palavras-chave mais importantes para o negócio.

Não apenas funciona, como pode atender ao seu orçamento a partir da definição correta de termos a explorar, abrangência da campanha, duração e até horários de exibição dos anúncios.

É muito semelhante à proposta de mídia paga em redes sociais, como as já citadas aqui: Instagram, Facebook, LinkedIn e YouTube.

Em todas elas, você pode ampliar o alcance da marca e chegar a usuários que antes pareciam inacessíveis através de seus esforços orgânicos.

O segredo passa pela correta segmentação, definindo bem as preferências da campanha para atingir o público certo, com a mensagem adequada e no momento em que ele está mais propenso a receber seu conteúdo.

Cogite também a aposta no remarketing.

Em poucas palavras, é uma estratégia que foca no visitante que teve contato com seus produtos, mas não efetuou a compra.

Então, você configura um anúncio que o “persegue” por onde ele navega, em uma tentativa de lembrá-lo sobre a sua oferta.

10. Faça parcerias com outras empresas

pessoas fazendo parceria

Nem todo negócio que mira o mesmo cliente que o seu é um concorrente direto.

Mais importante do que isso é saber que alguns deles podem ser parceiros para promover a marca e as soluções que ela oferece.

Parece interessante, mas não faz ideia de como colocar isso em prática? Vou apresentar exemplos.

Uma loja de roupas infantis pode trocar figurinhas com outra dedicada à venda de calçados infantis, quem sabe com uma disponibilizando produtos da outra.

Essa é uma estratégia que vale tanto para a loja física quanto virtual.

Na prática, cada uma delas terá seus produtos expostos a uma fatia maior do mercado.

Juntas, também podem organizar um evento para o público infantil.

Quem sabe até criar uma promoção conjunta, como em uma data comemorativa, dividindo os custos de divulgação paga na mídia de maior interesse de seus possíveis clientes.

Como ação de co-marketing, uma das mais baratas e eficazes é a troca de artigos, com os chamados guest posts – uma empresa publicando no blog da outra.

A partir da oferta de conteúdo relevante em um canal até então inexplorado, você pode se apresentar para novos clientes.

Seja qual for o tipo de parceria que interesse a você, o primeiro passo é olhar para o seu público-alvo.

Sabendo quem ele é, você identifica o que consome, quais são os seus interesses, necessidades e desejos de compra.

Dessa forma, descobre de quais tipos de empresas ele é também um potencial cliente.

Ao reconhecer essas empresas, ganha um leque de oportunidades para firmar parcerias.

Nesse momento, não tenha receio de tomar a iniciativa.

Envie um e-mail falando sobre os objetivos em comum e explicando como a união de esforços pode contribuir para a sua realização.

Nem todos vão ter a receptividade que você gostaria, mas muitos vão enxergar que se trata de uma relação ganha-ganha.

Com esses, você pode ter um reforço e tanto para atrair clientes.

Conclusão

Você chegou a este artigo querendo aprender como atrair clientes para o seu negócio.

Espero que as dicas que conferiu ao longo da leitura sejam úteis para o sucesso da estratégia.

O mais importante é conhecer a fundo o seu público, pois só assim conseguirá determinar com maior chance de acerto o que funciona para conquistar sua preferência.

Depois desse aprendizado, não esqueça de deixar a sua opinião.

Afinal, qual das ideias para atrair clientes mais agradou? E qual você pretende usar para alavancar suas vendas?

Compartilhe