Tráfego Orgânico: O Que é e Como Aumentar o do Seu Site

ilustração sobre tráfego orgânico

Precisando aumentar seu tráfego orgânico?

Esse é um desafio comum a muitos negócios digitais, mas nem por isso sem solução.

Quando falamos em marketing digital, uma coisa é fato: todo mundo sonha em conseguir visitas em um site sem precisar pagar caro por isso.

E como a atração de pessoas é o ponto de partida de quase toda a estratégia, muitas empresas se veem obrigadas a gastar com anúncios pagos.

Em alguns casos, ignoram outras possibilidades que o marketing oferece para chamar a atenção das pessoas certas.

E gastam rios de dinheiro, quando tudo o que precisavam era de uma estratégia digital focada em aumentar o tráfego orgânico.

Tem dúvidas sobre o que é e como gerar tráfego orgânico?

Fique tranquilo.

Você acaba de encontrar a melhor solução para aumentar os acessos espontâneos ao seu site e reduzir os custos de marketing digital.

Vem comigo!

Uma forma eficiente de gerar tráfego para seu site a longo prazo é usando SEO. Se você quer aumentar o tráfego do seu site e atrair mais usuários qualificados e clientes, clique aqui e receba o Guia Completo de SEO.

Guia Completo de SEO

O que é tráfego orgânico?

ilustração sobre ferramentas e métricas sobre tráfico orgânico

Tráfego orgânico são as visitas que você conquista sem precisar investir em anúncios ou na compra de lista de e-mails. É o que acontece, por exemplo, quando os usuários caem no seu site após fazerem uma pesquisa no Google, sem que você tenha feito qualquer anúncio.

Mais do que entender o que é tráfego orgânico, é preciso conhecer a definição de tráfego e as diferenças entre tráfego orgânico e tráfego pago.

Tráfego é toda visita que você recebe em seus canais digitais, sejam eles site, blog ou até mesmo apps e páginas nas redes sociais.

Já o tráfego pago é aquele em que você gasta dinheiro para poder ter resultados.

Alguns exemplos são os anúncios em plataformas como Facebook Ads, Google Ads e mídia programática.

Consegue perceber as diferenças entre eles?

Se não, eu explico.

No tráfego orgânico, você pode receber visitas a qualquer hora, enquanto que, no tráfego pago, isso só acontece enquanto mantiver seu anúncio no ar.

O primeiro gera visitas por relevância: você é encontrado porque seu conteúdo está bem classificado no Google.

O segundo gera visitas por compensação financeira: você paga ao Google para indicar seu site ou blog para as pessoas que utilizam o buscador.

Embora os dois tipos de tráfego pareçam se diferenciar também pelo custo envolvido, duvide se alguém te disser que tráfego orgânico não exige investimento.

Apesar do custo ser menor – paga-se apenas uma vez para ter resultados prolongados -, estratégias de aquisição de clientes sempre exigem investimento.

E podem levar tempo para gerar os resultados esperados.

Quais as fontes de tráfego disponíveis no digital?

ilustração de geração de tráfico orgânico

Agora que você sabe as diferenças entre tráfego orgânico e tráfego pago, fica mais fácil entender também as outras fontes de tráfego disponíveis em termos digitais.

Alguma vez você já trabalhou com ferramentas para medir o desempenho de um site como o Google Analytics?

Se a resposta for sim, provavelmente, já se deparou com outros nomes diferentes, a exemplo de tráfego direto, tráfego de referência e tráfego social.

Cada um deles define uma fonte de tráfego específica. Ou seja, indicam como o visitante chegou a cada página do seu site.

Entenda melhor sobre cada uma dessas fontes de tráfego:

1. Tráfego pago

Como previamente expliquei, tráfego pago é quando você investe em anúncios no Google, como links patrocinados e em outros sites para atrair visitantes.

2. Tráfego orgânico

Tráfego orgânico é quando chegam ao seu site sem que cliquem em um anúncio para isso.

Essa fonte de tráfego pode vir tanto do tráfego direto quanto do tráfego de referência e do tráfego social. Você vai entender melhor sobre cada um deles a seguir.

3. Tráfego direto

Tráfego direto é quando o visitante digita diretamente no browser (navegador) a URL do seu site.

Ou seja, quando ele não chega ao seu site a partir de outro.

4. Tráfego de referência

Tráfego de referência é quando um usuário clica em um link disponível em um outro site e é redirecionado para o seu.

É o que acontece quando você trabalha com estratégias como a criação de guest posts para aumentar backlinks, por exemplo.

5. Tráfego social

Como o nome dá a entender, o tráfego social é aquele que é gerado a partir das redes sociais.

Acontece quando você insere links para o seu site em seus posts e na própria bio do Instagram, por exemplo.

5 benefícios de investir em tráfego orgânico

profissional assinalando gráfico sobre tráfico web

Está considerando a ideia de direcionar suas estratégias de marketing digital para conseguir aumentar o tráfego orgânico do seu site?

Tenho certeza de que você vai se convencer do quanto isso vai trazer benefícios para o seu negócio após descobrir os benefícios de investir nessa fonte de tráfego.

Confira!

1. Custo-benefício

Quando comparamos o tráfego orgânico com o tráfego pago, podemos ver o quanto o primeiro é mais perene do que o outro.

Isto é, o tráfego orgânico pode gerar resultados tanto hoje quanto daqui a 10 anos.

Já o tráfego pago, apenas enquanto durarem os anúncios.

O que quero deixar claro, com isso, é que o tráfego orgânico ajuda a reduzir custos de marketing e a aumentar sua margem de lucro.

Mas não existe almoço grátis: nenhum resultado vem sem (muito) esforço.

2. Escalabilidade

Como expliquei no item anterior, anúncios só geram resultados enquanto você tiver verba para investir neles.

Pode acreditar: eles não vão continuar rodando quando o dinheiro acabar. Triste, mas real. Portanto, não são escaláveis.

Agora, o tráfego orgânico é!

E, por incrível que pareça, quanto mais visitantes você conseguir atrair para o seu site, menos irá gastar.

3. Relevância

letras em cubos formando palavra relevante

Você já reparou que, geralmente, quando faz uma pesquisa no Google, encontra vários sites diferentes na primeira página de resultados, certo?

E que pelo menos um deles contém uma pequena marcação onde você lê “Anúncio”?

Isso acontece porque o Google mostra para o usuário quando um resultado é pago.

Ou seja, quando alguém pagou para aparecer naquela posição.

Então, muitos internautas já se ligaram que, quando um resultado é anúncio, é porque está querendo “forçar a barra”. Isto é, tentando vender algo.

E sabe o que acontece com isso? A confiança nesse tipo de resultado diminui, e os usuários preferem clicar no resultado orgânico, que parece ter uma credibilidade maior.

Então, o tráfego orgânico tem uma relevância incomparavelmente maior.

4. Duração

Se, no tráfego pago, os resultados só duram enquanto os anúncios estiverem ativos, no tráfego orgânico, eles são eternos.

Isso mesmo, não têm prazo de validade!

Mas aqui cabe uma observação: tão ou mais difícil que chegar ao topo do Google é se manter lá.

Se você tem um blog, por exemplo, e conseguiu colocar diferentes artigos no top 10, verá eles rapidamente saírem de lá se deixar de atualizar seu conteúdo e publicar novos textos.

Então, o tráfego orgânico sempre trará resultados desde que você se dedique a ele.

Entendido?

5. Construção de relacionamento

Outro benefício do tráfego orgânico é que ele permite a sua marca a construir relacionamento com maior proximidade do cliente.

E, assim, acompanhá-lo por toda a jornada de compra.

Não quero dizer que o tráfego pago deva ser esquecido. Apenas que deve ser usado com cautela.

Caso contrário, quando menos esperar, você vai acabar com todo o lucro que tinha acabado de conseguir.

10 dicas de como gerar tráfego orgânico para seu site

profissional que trabalha em tráfico web

Com tudo o que vimos até aqui, você se convenceu de que precisa gerar tráfego orgânico para o seu site e assim melhorar a saúde digital do seu negócio?

Tenho 10 hacks para ajudar você a alavancar a geração de tráfego espontâneo. Confira!

1. Foque na sua persona

Entender quem é o seu público-alvo é muito mais eficiente do que se desesperar para colocar seu site na primeira página do Google.

O motivo?

Quem vai acessar seus conteúdos são pessoas.

Então, quando você conhece quem elas são, o que querem e quais suas intenções de busca, pode direcionar muito melhor o seu planejamento de marketing.

Quanto mais relevante o seu site for para elas, mais fácil vão encontrá-lo através do tráfego orgânico.

E quanto melhor for a experiência delas na página, maior será a tendência de voltar a visitá-la.

Perceba como uma coisa está relacionada à outra.

No fim das contas, preocupar-se mais em ser relevante para o Google do que para a sua persona pode ser um sintoma da chamada miopia de marketing.

2. Invista em SEO

SEO é a sigla para que Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de busca.

É um conjunto de técnicas que ajudam o seu site a ser melhor posicionado em buscadores, como o Google.

Só de entender o significado de SEO já dá para imaginar o quanto isso ajuda a aumentar o tráfego orgânico do seu site, não é mesmo?

Textos otimizados, ao lado de conteúdos relevantes, formam a dobradinha perfeita para galgar posições rumo ao topo do Google.

3. Faça um estudo de palavras-chave

figura de chave formada por divrsas palavras

O seu plano de SEO começa por aqui.

Procure criar uma estratégia para as palavras-chave mais relevantes para o seu negócio.

E não deixe de usar ferramentas gratuitas, como a minha Ubersuggest, para facilitar a sua pesquisa.

Ah! Vale esclarecer, caso você tenha dúvida sobre as palavras-chave.

São elas que levam os usuários para o seu site.

É como eles fazem a pesquisa para chegar até ele.

Isto é, um resumo da intenção de busca em palavras.

4. Crie e faça títulos de sucesso

Escrever uma meta title e meta description com clareza, objetividade, criatividade e uma boa dose de persuasão tende a aumentar suas taxas de cliques.

Conhece técnicas de copywriting ou neuromarketing? Você também pode fazer uso delas para incentivar o usuário a acessar o seu site.

5. Crie conteúdo relevante

Já dei a dica antes ao falar sobre SEO, mas cabe a lembrança.

Conhece sua persona, já sabe o que ela está buscando, em que momento da jornada do cliente se encontra e como gerar valor para ela?

Então, você tem tudo o que precisa para criar conteúdos de alta relevância.

Conteúdo de qualidade é aquele que atrai, engaja, converte e fideliza. Pense nisso!

E não se esqueça também que o segredo para aumentar o tráfego orgânico é um só: foco no cliente.

Afinal, você está lidando com pessoas reais e não com números.

6. Faça estratégias em mídias sociais

Como é nas mídias sociais que os usuários passam a maior parte do tempo, é preciso aproveitar esses canais para conseguir tráfego orgânico.

Uma tendência que tenho visto muito é as pessoas trocarem até mesmo portais de notícias pelo feed do Facebook ou do Instagram.

Cada vez mais, usuários preferem descobrir conteúdos por essas redes. Então, sua marca também precisa aproveitar essa oportunidade.

Procure fazer posts com link para páginas específicas do seu site e que possam ser compartilhados facilmente.

Você verá o tráfego orgânico dar um salto, pode apostar.

7. Poste seus conteúdos em outras plataformas

Além de inserir links para o seu site nas redes sociais como, por exemplo, para divulgar conteúdos do seu blog, use também outras plataformas.

Tenha em mente que o fato de você levar essas oportunidades de leitura para os usuários facilita muito a vida deles.

Dessa maneira, eles podem encontrar o que precisam sem sair de dentro de seus canais digitais favoritos.

8. Faça diferentes tipos de conteúdo

Produzir conteúdos em diferentes formatos, como infográficos, podcasts e vídeos ajuda a aumentar o alcance e a impulsionar o tráfego orgânico para eles.

Também é uma forma de entender quais tipos de conteúdos são preferidos pelo seu público e, assim, produzir mais deles – e atrair mais cliques.

9. Gaste tanto tempo na promoção quanto na produção do conteúdo

Seu conteúdo precisa ser visto para que possa aumentar o tráfego orgânico para o seu site.

Portanto, evite publicá-lo em um lugar só.

10. Gere links externos para seu site

geração de links externos

Quando um site que tem alta autoridade perante o Google faz um link para o seu site, você conquista tráfego de referência.

Ou seja, tráfego orgânico.

Então, outra boa prática para aumentar o tráfego orgânico é levantar quais são os sites mais importantes para o seu público.

E, assim, se aproximar deles oferecendo conteúdos gratuitos.

É uma troca justa: você cede o texto, e ele publica no site dele com link para o seu.

Enquanto ele reduz o custo que teria ao contratar um redator para fazer isso, você gera link de autoridade para o seu site.

Quanto mais links externos relevantes tiver a página, melhor ela será vista pelo amigo Google em seus critérios de ranqueamento.

Aproveite para dar uma olhada no meu artigo sobre como conseguir backlinks.

Conclusão

Preparado para alavancar o número de visitantes do seu site sem gastar com anúncios pagos e obter os melhores resultados possíveis com isso?

Então, agora é com você!

Depois de ler este artigo, você tem tudo o que precisa para aumentar o tráfego orgânico, reduzir seus custos e impulsionar o lucro do seu negócio.

É um processo que envolve o uso de várias técnicas, como você pode ver. Mas, o mais interessante de tudo é que, quanto mais você as utilizar, mais vai aprender.

Já ouviu falar que mais vale o esforço envolvido do que o resultado em si?

Isso faz todo o sentido quando olhamos para estratégias online que visam aumentar o tráfego orgânico.

Você aprende mais, gasta menos, satisfaz melhor às necessidades do seu público, e os resultados duram por muito mais tempo!

E aí, qual das dicas que compartilhei por aqui sobre tráfego orgânico você gostaria de colocar antes em prática? Mais: você tem alguma experiência interessante para compartilhar com os leitores deste blog?

Fique à vontade para expor a sua opinião nos comentários e debater o assunto!

Guia Completo de SEO

Compartilhe