Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Como Vender Pela Internet Gastando Pouco: Passo a Passo Completo

vendas online

Você gostaria de vender pela internet gastando muito pouco ou quase nada?

Com a facilidade que a internet oferece e a vida corrida que levamos, ficou muito mais comum vender e comprar pela internet.

Aquela época de desconfiança com lojas online acabou e, hoje, o fenômeno de vendas pela internet se tornou uma possibilidade a mais para comerciantes e lojistas.

Vender pela internet é uma forma de diversificar o canal de vendas de uma empresa, além de estar exatamente onde o cliente está, a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana.

E é um meio democrático.

Você encontra vários nichos de mercado na internet. São consumidores de todas as idades, poder aquisitivo, interesses e características diversas.

É um prato cheio para que você consiga achar seu público e segmentar seus esforços focando em um alvo.

E você nem precisa investir tanto financeiramente. Além de ser um negócio flexível, que você pode fazer de casa mesmo.

Vender na internet é algo simples, no entanto tem as suas peculiaridades. Dominar esse ramo é o que será o seu diferencial entre apenas ter uma loja virtual e ter uma loja virtual de sucesso, com ganhos reais.

Por isso, você também pode se interessar nestes textos:

Nesse artigo, você terá um passo a passo completo de vendas online.

Você vai aprender a vender na internet, conhecer as ferramentas mais usadas, como ter uma loja virtual de sucesso e definir seus meios de comunicação, entre outras dicas poderosas para colocar sua loja virtual para funcionar e vendendo muito!

Vamos nessa?

Diferenças entre vendas na internet e vendas offline

vendas online

Já ouvi muitos comerciantes de loja física dizendo que a internet é um bicho de sete cabeças.

É provável que você também conheça alguém com essa ideia fixa.

Ou quem sabe esse alguém é você.

Todos nós temos plena consciência de que o mundo tem se transformado e a digitalização é uma realidade.

Não dá para, simplesmente, ignorar a existência da internet e seguir tocando a vida como antes.

É preciso se adaptar se o objetivo é crescer.

A primeira crença que deve ser derrubada é a de que todo o conhecimento adquirido nas vendas offline será perdido em uma migração para o mercado digital.

Não é bem assim.

As principais diferenças, na verdade, estão relacionadas às ferramentas disponíveis.

O online oferece um universo de possibilidades que o offline não consegue.

O alcance, por exemplo, é infinitamente maior, já que pessoas de diferentes lugares podem comprar.

Já as vendas offline são mais centralizadas e focadas em clientes próximos à localização da loja.

Além disso, enquanto o offline se limita a um espaço físico para a venda, o online dispõe de canais variados, como lojas virtuais e redes sociais.

Outra diferença que eu gostaria de destacar é em relação ao horário de funcionamento.

As lojas físicas têm horário para abrir e fechar.

Por outro lado, as de internet funcionam 24 horas por dia, ou seja, possuem uma grade horária maior para vender mais.

O que vender na internet em 2021

Além das características que já comentei sobre as vendas na internet, também vale acrescentar que o mundo digital é bem abrangente em relação ao que vender.

Confira só algumas opções que estão em alta:

Consultoria

Já pensou em usar a sua experiência para ajudar outros profissionais e empresas?

Pois é, a sua visão e vivência podem ser a sua fonte de ganho na internet.

Como consultor, é possível promover aconselhamento aos clientes sobre determinado assunto.

Para isso, você precisa ser especialista em uma atividade e ter habilidade de analisar as estratégias adotadas pelo contratante a fim de auxiliá-lo a adotar novas práticas, que serão mais eficazes e trarão mais resultados.

No geral, o trabalho de consultoria é baseado em diagnóstico e plano de ações, e costuma ser admitido para a realização de projetos.

Serviços

Muita gente, quando decide empreender online, se esquece de que os serviços também podem ser comercializados.

Entenda como serviço toda atividade que não assume forma material, ok?

Então, redação de textos, desenvolvimento de websites, atendimento por chat e aula de idiomas são alguns exemplos.

É só pensar nas suas competências para descobrir o que você pode oferecer na internet.

Produtos físicos

Os produtos, certamente, estão entre as principais formas de venda online.

É possível comercializar itens de diferentes categorias, como informática, moda, móveis e decoração, perfumaria, utilidades domésticas e por aí vai.

O que é importante ter em mente na venda de produtos físicos é a logística da operação, sobretudo para distribuição.

Por exemplo, dependendo do volume de vendas, você vai precisar de um local para estocar as mercadorias e de uma empresa competente para realizar as entregas.

Essas e outras questões precisam ser levadas em conta se esse for o tipo de negócio escolhido por você.

Loja virtual

Além de decidir o que vender pela internet, também é essencial definir os meios de comercialização.

A loja virtual é um dos principais formatos.

Esse site precisa ser bem organizado, com o detalhamento dos produtos e preços, opções de transações comerciais e integração com outros sistemas e métodos para facilitar a operação.

Marketplaces

Se a criação de uma loja virtual não for uma opção para você, os marketplaces são uma alternativa.

Esse modelo de negócio consiste em uma plataforma digital que conecta vendedores e compradores.

Mercado Livre, Buscapé e Americanas são alguns dos marketplaces mais conhecidos no Brasil.

Vale dizer que os marketplaces cobram uma comissão das suas vendas.

Por isso, não se esqueça de fazer um estudo antes de determinar os preços.

Instagram Shop

As mídias sociais também são grandes facilitadoras do comércio online.

O Instagram Shop, por exemplo, permite criar uma espécie de vitrine virtual.

Assim, os seguidores da sua marca podem comprar seus produtos sem precisar sair da rede.

Facebook Shop

O Facebook Shop funciona da mesma forma que o Instagram Shop.

Ou seja, há como criar uma vitrine virtual na rede.

Aliás, vale ressaltar que o Instagram Shop é integrado a esse modelo de negócio do Facebook.

Produtos digitais

Os produtos digitais também são chamados de infoprodutos.

Esses conteúdos podem ser e-books, audiobooks, podcasts, PDFs, vídeos, fotografia, entre outros.

Se você é especialista em alguma área ou assunto, por exemplo, pode criar materiais nesses formatos e vender na internet.

Cursos online

Os cursos online são formações mediadas por tecnologia.

Ou seja, são capacitações ministradas com o auxílio da internet.

Esse tipo de formato na educação tem crescido cada vez mais e atraído mais adeptos.

Você pode transmitir um curso por alguma plataforma de aprendizagem ou até mesmo pelo YouTube.

Produtos de terceiros

Alguns tópicos acima falamos do marketplace, que é um modelo de negócio que conecta vendedores e compradores.

Além de se usar o marketplace para vender os seus produtos, você também pode criar um site para comercializar os itens de terceiros.

Nesse caso, a sua remuneração pode vir de uma mensalidade para divulgação na plataforma ou comissão pelos itens vendidos.

Produtos usados

Até mesmo os produtos usados são capazes de render uma boa graninha.

Se você tem itens encostados e em bom estado, pode vendê-los na internet.

OLX

A OLX se intitula o maior site e aplicativo de compras online.

Nele, é possível vender gratuitamente objetos diversos, como automóveis, acessórios e eletrônicos.

Há ainda a opção de pagar uma taxa para que o seu anúncio fique em destaque.

Mercado Livre

Outro canal para vender produtos usados na internet é o Mercado Livre.

Assim como a OLX, a plataforma não cobra nada pelos anúncios.

Entretanto, há a incidência de uma taxa sobre o valor de cada venda efetuada.

Qual o melhor produto para vender na internet?

produtos internet

Depois de conhecer as diversas possibilidades do que vender na internet, a pergunta que fica é: qual dessas é a melhor opção?

Bem, todas as alternativas que listei no tópico acima estão em alta, mas, para ter sucesso na sua escolha, é preciso levar em conta dois importantes fatores:

O que te apaixona?

Um dos segredos para ter sucesso no empreendedorismo é a paixão pelo trabalho.

Dessa forma, escolher um produto para vender requer um processo de autoconhecimento.

Pode até parecer um discurso clichê, mas é a mais pura verdade.

Você precisa refletir sobre os seus sonhos e identificar o que te motiva.

Se você é louco por esportes, por exemplo, pode vender produtos esportivos.

A união de negócio e paixão é, sim, um fator que influencia nos resultados.

O que as pessoas precisam?

Pensou no que te apaixona?

Ótimo. Agora eu proponho um novo exercício: pesquisar o que as pessoas precisam e estão interessadas.

Ainda que seguir os seus desejos seja crucial, é preciso também se certificar de que o negócio tem potencial para atrair e fidelizar clientes.

Afinal, sem consumidores não há sonho que se sustente.

Como vender produtos pela internet e ganhar comissão

Se você costuma acompanhar os meus artigos, talvez já tenha se deparado com alguns textos em que abordo o marketing de afiliados.

Mas, caso o assunto seja desconhecido, eu explico rapidamente do que se trata.

O marketing de afiliados é um processo que consiste no ganho de comissão a partir da promoção de produtos de outras pessoas e marcas.

Você pode promover esses itens por meio de sites, blogs, redes sociais e e-mails marketing, por exemplo.

O marketing de afiliados é um modelo de negócio que tem ganhado muito espaço na internet e representa a porta de entrada para muita gente.

Hoje, no Brasil, existem duas grandes plataformas especializadas na venda de produtos digitais que trabalham com esse modelo.

Conheça a seguir:

Hotmart

A Hotmart, por ser a maior plataforma de infoprodutos no Brasil.

Por essa razão, ela tem diversos itens disponíveis para venda.

Ainda que exista muita variedade, os produtos mais vendidos estão relacionados a marketing digital, finanças, desenvolvimento pessoal e saúde.

Eduzz

A Eduzz, embora mais recente, tem conquistado o seu espaço no mercado.

A quantidade de itens é menor em relação à Hotmart, mas há diversas categorias de produtos.

Os mais vendidos pertencem às áreas de saúde e de beleza e estética.

Quais são as vantagens de vender pela internet?

caixa papelão

A esta altura, acredito que você já esteja convencido a vender pela internet, mas não custa nada reforçar os principais benefícios, né?

1. Autonomia

Ser o próprio chefe é daquelas vantagens que brilham os olhos.

Vender na internet garante autonomia para gerenciar o negócio da forma que preferir.

É claro que, dependendo do ramo e da demanda, o trabalho pode ser puxado.

Mas, ainda assim, há liberdade para estabelecer a rotina.

2. Horários flexíveis ao vender pela internet

A flexibilidade de horário, sem dúvida, figura no topo das vantagens de vender na internet.

As lojas virtuais costumam funcionar 24h por dia, mas isso não significa que você precise ficar online o tempo todo.

Desde que o seu negócio tenha automatização, é possível organizar a sua agenda de trabalho como preferir.

3. Alcance amplo

Três em cada quatro brasileiros possuem acesso à internet.

Ou seja, 134 milhões de pessoas estão conectadas.

Dependendo da sua logística, é possível vender para o Brasil todo e alcançar uma grande quantidade de clientes.

4. Ferramentas poderosas

Um veículo que transita por uma estrada de terra deixa rastros que apontam características diversas e direções percorridas.

É assim que a internet também funciona.

As ferramentas disponíveis no ambiente digital ajudam a traçar o perfil dos clientes e os comportamentos de consumo com base no histórico de navegação dos usuários.

Com isso, você tem insumos valiosos para aprimorar suas estratégias de venda.

5. Investimento reduzido

Vários negócios online não precisam de muito investimento para começar.

Além do custo inicial baixo, as despesas também costumam ser menores do que em comércios físicos.

Em alguns casos, apenas um computador com internet é necessário para fazer uma empresa decolar.

Como vender na internet para iniciantes

Não é mistério para ninguém que o comércio online pode trazer bons rendimentos.

Mas, para isso, é preciso ter conhecimento do mercado digital.

Se você está começando a montar o seu negócio ou pensando em tirar a ideia do papel, dá só uma olhada no que é preciso para vender na internet:

1. Defina seu público-alvo

Sair atirando para tudo quanto é lado não é a melhor forma de vender.

Você deve, primeiramente, identificar as pessoas com provável interesse no seu produto ou serviço

Ou seja, seu público-alvo.

Pesquise características e comportamentos desses consumidores, bem como os canais e formatos de compra preferidos.

2. Crie estratégias para gerar tráfego qualificado

Com base nas informações colhidas sobre os seus potenciais consumidores, comece a elaborar estratégias para atrair esse público.

O que os clientes procuram? Como eles buscam? O que eles esperam da sua marca?

Reflita sobre questões desse tipo para desenhar as ações mais adequadas.

3. Potencialize sua marca com canais de vendas

Cada vez mais familiarizado com a internet, o consumidor utiliza diferentes formas de pesquisa para encontrar um produto ou serviço.

Você, como vendedor, deve identificar esses canais e construir a sua estratégia de vendas em cima deles.

Lembre-se ainda de que é preciso haver conexão entre todos os pontos de venda para que você consiga oferecer a mesma experiência aos compradores.

Como Encontrar os Produtos Mais Vendidos na Internet?

Segundo a 41ª pesquisa Webshoppers, de Ebit/Nielsen, lojas de departamento, roupas e calçados, artigos esportivos, de perfumaria e autosserviço são os líderes em vendas online.

E quanto ao seu comércio? Qual é o produto que você quer vender na internet?

Será que ele é um dos mais vendidos ou será que na internet a venda desse item não performa tão bem?

É bom fazer uma busca simples antes de começar a vender. Dê uma pesquisada, como cliente mesmo, e veja como o seu produto está posicionado no mercado.

É importante que você defina com propriedade o nicho onde quer atuar. Sabendo como esse nicho se comporta no mercado, fica ainda melhor.

Você sabe, o mercado muda todo o dia.

E você precisa estar sempre por dentro, diariamente pesquisando e se informando das tendências, se quiser ser um empresário competitivo.

Saber sobre marketing digital é tudo. É o que coloca você à frente dos demais.

Uma maneira excelente de conseguir estar à frente da concorrência é acompanhar de perto o que acontece no mercado. Para isso, você pode se valer de ferramentas que trazem essas informações para você.

Keyword Planner

O Keyword Planner é uma ferramenta dentro do AdWords do Google e vem para ajudar você a focar seus esforços nas palavras-chaves relacionadas ao seu ecommerce.

Ele foi criado para atender a demanda dos compradores, atuando de maneira integrada com o AdWords, com suporte para vários formatos de pesquisa.

Para ter acesso a ele, basta ter uma conta no Google Adwords.

Preste bastante atenção ao logar na ferramenta: pule a etapa de tutorial (ela leva você a criar uma campanha paga) e vá direto para a aba de pesquisa.

É uma das plataformas mais indicadas para criar um conteúdo matador para seu site, atingindo resultados cada vez melhores nas buscas orgânicas.

Google Trends

Ainda no leque dos produtos Google, temos o Google Trends.

Se trata de uma ferramenta gratuita e poderosa, que dá a chance de que se acompanhe a evolução do número de buscas por uma determinada palavra-chave ao longo do tempo.

Estamos falando de uma gigantesca base de dados, quem sabe a maior de todas, que mostra quais são os temas mais pesquisados no momento, além de exibir as principais buscas dos últimos 30 ou 365 dias ou até dos últimos cinco anos.

Vamos dizer, por exemplo, que você queira saber quantas vezes procuraram por “caderno sem pauta”. Se este é um produto que você vende em sua empresa.

Ao pesquisar por este termo no Google Trends, a ferramenta mostrará um gráfico onde o eixo horizontal representa o tempo e o vertical, o volume de buscas.

A busca ainda pode ser refinada por categorias como país, tempo, e etc.

Para utilizar o Google Trends, não é necessário cadastro. Basta acessar o site no momento que quiser e buscar pelos termos de seu interesse.

SEMrush

Mais uma ferramenta incrível para auxiliar a sua estratégia de marketing e trazer boas ideias sobre como os seus concorrentes andam atuando. Este é o SEMrush.

Se trata de uma ferramenta paga. Por isso, vale conhece-la bem antes de decidir pelo investimento. Ela se destaca por fornecer muitos dados extremamente relevantes, sendo considerada uma das melhores ferramentas para análise para SEO.

Entre suas vantagens, estão principalmente a análise minuciosa para pesquisa de palavras-chave, bem como análise global do seu site e a análise da concorrência.

Outra vantagem é seu painel de fácil navegação e a opção de vincular vários projetos em uma mesma conta.

Diante disso, pode ser um investimento extremamente útil para sua loja virtual.

Ubersuggest

Sou suspeito para falar sobre a Ubersuggest, pois esta é a minha ferramenta de análise da concorrência e pesquisa de palavras-chave.

É com muito carinho e pensando nas suas necessidades que minha equipe trabalha para mantê-la atualizada e com os melhores recursos para sua estratégia.

Com a Ubersuggest, você tem uma ferramenta completa por um custo baixíssimo.

Pode monitorar seu tráfego e daqueles que disputam o mercado com você.

Também pode identificar oportunidades de ser encontrado na web e ficar mais próximo das vendas.

Isso sem falar em obter ideias de conteúdo, que é para se firmar como referência e autoridade frente os clientes.

MOZ

Com o Moz você tem um conjunto de ferramentas para análise, acompanhamento e otimização do seu site em relação ao SEO.

Ele também entrega algumas ferramentas importantes como Twitter Analytics e Rank Checker.

Muito utilizado por profissionais de marketing digital com foco em SEO.

Tem opção gratuita e também pacote pagos, com ainda mais vantagens para seus assinantes.

Ahrefs

A pegada do Ahrefs é sua inteligência analítica e criativa fora do comum.

Estamos falando de uma ferramenta de análise de backlinks que está mudando a vida dos profissionais de SEO e rapidamente dominando o mercado.

Traz informações atualizadas e mais precisas que outras ferramentas concorrentes.

Como divulgar o seu produto ou serviço na internet

Assim como a internet possibilita uma variedade enorme de itens para vender, ela também dispõe de canais diversos para que você possa promover seus anúncios.

Veja a seguir como usar cada um deles:

Blog

Crie conteúdos que sejam úteis e relevantes para o seu público.

Utilize as palavras-chave que os consumidores costumam usar para encontrar o seu produto ou serviço.

Sempre que possível, de forma sutil, relacione a sua marca com o tema dos artigos em seu blog.

Facebook

O primeiro passo é criar uma página para a sua marca.

Depois disso, faça uma conta no Facebook Business.

A partir dessa plataforma, você poderá gerenciar os anúncios na rede.

O Facebook permite selecionar o público-alvo das propagandas com base em informações demográficas e interesses, além de outros mecanismos de segmentação.

Explore bastante essa funcionalidade para atingir os seus potenciais clientes.

Lembre-se de criar anúncios chamativos.

Instagram

No Facebook Business, também é possível gerenciar os anúncios no Instagram.

Para essa rede, capriche nas imagens e vídeos.

Seu objetivo é atrair a atenção do consumidor e fazê-lo considerar seu produto ou serviço.

WhatsApp

O WhatsApp, além de ser uma ferramenta muito prática para atender os clientes, também pode ser usado para divulgar seus produtos e serviços.

Faça uma lista de transmissão com os seus contatos e encaminhe promoções ou outros anúncios que possam interessar o público.

Aproveite também a função de status para divulgar a sua marca.

E-mail marketing

De acordo com um estudo da Pew Research, 92% dos usuários de internet utilizam o e-mail.

Além disso, conforme a MarketingSherpa, 72% dos consumidores preferem receber as comunicações de empresas por esse canal.

Utilize o e-mail marketing para enviar promoções e ofertas aos seus clientes.

Garanta que o título do e-mail esteja bem atrativo para fazer o consumidor clicar e abrir a sua mensagem.

Dicas de Vendas Para Vender Bem Na Internet

Tudo funcionando, é hora de começar a gerar tráfego para a sua loja virtual. É hora de começar a realizar vendas!

Bom, você já teve muitas dicas de como chegar até aqui. Agora é hora das dicas finais para colocar você onde quer estar. Vender pela internet gastando pouco ou nada. E lucrando muito.

Atenção para as dicas a seguir.

Utilize Gatilhos Mentais

Já ouviu falar dos gatilhos mentais? Eles são estratégias mentais focadas em trabalhar com a emoção do cliente. São uma forma excelente para alavancar suas vendas.

Vamos falar sobre os principais gatilhos mentais para ecommerce. Veja como são simples e fáceis de serem colocados em prática.

  • Gatilho da reciprocidade: fundamentado em um dos sentimentos mais profundos do ser humano, o de retribuir. Você pode fazer uso dele, por exemplo, ao dar um desconto. O cliente se será impelido a retribuir o presente comprando com você.
  • Gatilho da escassez e do senso de urgência: Crie a sensação de que se o cliente não comprar agora, ficará sem.
  • Gatilho da autoridade: Reforce a autoridade da sua marca e se apresente como uma loja confiável. Depoimentos de clientes, informações detalhadas dos produtos e textos de blog ajudam nisso.
  • Gatilho da preferência: O cliente volta quando aprende que é bem quisto. Mesmo com atendimento à distância, cuide para que sua venda seja bem atendida, respondendo dúvidas, sendo gentil e dando retorno sempre que possível.

Não hesite em fazer uso desses gatilhos mentais para vender pela internet. Eles não falham.

Técnicas de Copywriting

Se o termo não é familiar para você, eu explico.

Copywriting é a técnica de produzir bons conteúdos para seu ecommerce com o foco em promoção de vendas de serviços e produtos.

É o texto funcional, que atua como uma ferramenta de vendas ao informar e convencer o cliente.

O copywriting faz toda a diferença em relação à geração de leads de um site. Por consequência, influencia de maneira determinante sobre o número de vendas.

Ao produzir os textos do seu site, algumas dicas de copywriting podem ajudar.

Seja claro, objetivo e persuasivo.

Use e abuse dos subtítulos e listas, deixando seu texto com mais “respiro” e mais leve ao olhar.

Capriche no Call to Action, que são aquelas chamadas para a ação. É um dos aspectos mais importantes de um texto poderoso!

Fique de olho no que a concorrência anda fazendo e conheça seu público. Mescle essas duas informações para criar o seu texto ideal.

Com tudo isso, por fim, não deixe nunca de testar conteúdo. Revisar, acompanhar a performance e testar coisas novas.

A rotina de uma loja fundada em um ambiente virtual é viva. Muda todos os dias. Nenhuma regra é feita para ser colocada em prática e esquecida.

Você precisa sempre estar acompanhando o mercado e os seus resultados para descobrir onde pode se aprimorar ainda mais.

Tenha Obsessão Pela Logística

Faça da transportadora a sua aliada. Escolha uma na qual você confie e seja fiel aos prazos prometidos por você para o cliente.

Entenda o processo de logística desde a venda até a entrega e se torne um perito nele para poder estar sempre à frente quanto às possibilidades das entregas da sua loja virtual.

Ofereça Multicanais ao Cliente

Seu cliente deve poder encontrar você e falar com você em tantos lugares quanto possível.

Para ser uma loja acessível e, assim, confiável, você precisa estar presente nas redes sociais, ter um e-mail específico, um chat dedicado e até um número de telefone sempre disponível.

É fundamental oferecer ao máximo o acesso do cliente ao ecommerce. Todos esses canais precisam estar funcionando e ativos, caso contrário gerarão frustração no cliente.

Não permita que seu cliente se decepcione. Esteja em todo lugar e esteja sempre disponível.

Monte Uma Equipe Preparada e Bem Treinada

É de se imaginar que você precisará de alguma ajuda para dar conta de tantos detalhes da sua loja virtual, principalmente no começo.

Procure colaboradores preparados e treine-os de modo a formar uma equipe que será o seu braço direito nessa empreitada.

Juntos, esses profissionais devem trabalhar para ter êxito na área de atuação dentro do seu ecommerce e na loja toda, como um todo.

Quais são os requisitos legais para vender pela internet no Brasil?

Ainda que a internet não tenha a mesma burocracia do ambiente físico, as vendas online também requerem alguns cumprimentos legais.

Acompanhe abaixo:

MEI (Microempreendedor Individual)

O MEI (Microempreendedor Individual) é uma modalidade de registro para trabalhadores autônomos.

Para se enquadrar no MEI, o faturamento anual do empresário não pode ultrapassar R$ 81 mil.

O MEI tem direito ainda a contratar um funcionário, com pagamento de um salário mínimo por mês ou piso salarial da categoria.

Quais são os tipos de empresa e como escolher o seu?

Além do MEI, existem outros tipos de empresas que podem ser abertas.

Para escolher o seu, fique atento às características:

  • EIRELI: esta modalidade possui formato de sociedade, ainda que seja possível empreender sozinho. Para abrir uma empresa deste tipo, é preciso investir ao menos 100 salários mínimos vigentes. Na EIRELI, os bens da pessoa física são separados da pessoa jurídica.
  • Empresa individual: como o nome sugere é uma empresa de proprietário único. Para abrir um negócio desta modalidade, é necessário ter um valor mínimo no caixa de R$1.000,00. Ao contrário da EIRELI, os bens pessoais não podem ser separados dos empresariais.

Você também pode abrir empresa em sociedade, em modalidades como a Sociedade Limitada.

A dica aqui é falar com um contador para verificar o que melhor se alinha com suas necessidades e características de negócio.

Como abrir uma MEI e emitir notas fiscais?

O processo para abertura de MEI é bem simples.

Basta realizar o cadastro no site gov.br e, em seguida, no Portal do Empreendedor.

Depois de aprovado, o MEI deve procurar os órgãos competentes do seu município para obter orientação de como proceder com a emissão de notas fiscais.

Qual o CNAE ideal para o seu e-commerce?

O CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas) é o código que designa as atividades de um negócio.

Como não existe um CNAE específico para e-commerce, deve-se realizar o cadastro na categoria de comércio varejista, que é o mesmo utilizado para lojas físicas.

Agora, com relação à definição exata do CNAE, é preciso considerar as atividades do negócio.

Se tiver dificuldade em encontrar uma opção compatível à sua empresa, procure um contador para ajudar.

Conclusão

Chegando até aqui, você teve um passo a passo mais do que completo de como vender pela internet. Falamos sobre a estrutura que uma loja virtual deve ter, os meios de divulgação e as técnicas infalíveis para turbinar as vendas.

Sugiro que você reforce o que aprendemos aqui com esta leitura onde demonstro que é totalmente possível fazer marketing gastando R$0.

Utilize a caixa de comentários para dividir suas eventuais dúvidas sobre este assunto.

Você também pode se interessar por:

Com tudo o que aprendemos aqui e mais a sua garra para vencer, ter uma loja virtual e vender pela internet é algo muito mais próximo do que se imagina.

Que tal começar hoje?

O que falta para você vender pela internet também?

Compartilhe