Como Vender Pela Internet Gastando Pouco: Passo a Passo Completo

Você gostaria de vender pela internet gastando muito pouco ou quase nada?

Com a facilidade que a internet oferece e a vida corrida que levamos, ficou muito mais comum vender e comprar pela internet.

Aquela época de desconfiança com lojas online acabou e, hoje, o fenômeno de vendas pela internet se tornou uma possibilidade a mais para comerciantes e lojistas.

Vender pela internet é uma forma de diversificar o canal de vendas de uma empresa, além de estar exatamente onde o cliente está, a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana.

E é um meio democrático.

Você encontra vários nichos de mercado na internet. São consumidores de todas as idades, poder aquisitivo, interesses e características diversas.

É um prato cheio para que você consiga achar seu público e segmentar seus esforços focando em um alvo.

E você nem precisa investir tanto financeiramente. Além de ser um negócio flexível, que você pode fazer de casa mesmo.

Vender na internet é algo simples, no entanto tem as suas peculiaridades. Dominar esse ramo é o que será o seu diferencial entre apenas ter uma loja virtual e ter uma loja virtual de sucesso, com ganhos reais.

Por isso, você também pode se interessar nestes textos:
101 dicas de SEO para e-commerce que realmente funcionam
Como aumentar em 10x as vendas do seu e-commerce sem investir
26 maneiras de vender mais ao otimizar sua loja online.

Nesse artigo, você terá um passo a passo completo de vendas online.

Você vai aprender a vender na internet, conhecer as ferramentas mais usadas, como ter uma loja virtual de sucesso e definir seus meios de comunicação, entre outras dicas poderosas para colocar sua loja virtual para funcionar e vendendo muito!

Vamos nessa?

Como Funciona Vendas Pela Internet

Primeiro de tudo, você sabe como funcionam as vendas pela internet?

Não é nada complicado demais. Mas é fato que vender pela internet requer um pouco mais de atenção.

O processo desde o primeiro clique do cliente até que ele receba os produtos em casa é algo que precisa ser bem entendido por você que quer ter a sua loja virtual.

Como montar um e-commerce e começar a vender?

Bom, a primeira coisa a ser feita é escolher a plataforma onde hospedar sua loja. Essa ferramenta é a base, já que é onde você vai fundar o seu comércio.

Deve ser de fácil acesso, com bom suporte e deve permitir que você a personalize tanto quanto possível, de modo a deixá-la exatamente como você quer e precisa.

Feito isso e criado seu site, o próximo passo é incluir seu estoque, dividindo-o em categorias. Pense nas categorias como prateleiras.

Um cuidado especial: confira bem se você realmente tem estoque os produtos que está anunciando. Frustrar o cliente com produtos inexistente é algo que deve ser fortemente evitado.

Com a loja pronta, comece a divulga-la nas redes sociais e por anúncios patrocinados. Falaremos como fazer isso mais adiante.

Quando o primeiro cliente chegar até a sua loja, navegará pela estrutura que você preparou, escolhendo entre as categorias e inserindo no carrinho virtual as suas escolhas.

Logo em seguida, vem a parte de conferir produtos, preços e prazos, local de entrega e então finalizar a compra.

As plataformas de venda virtual costumam oferecer suporte com sistemas que contemplam várias opções de pagamento, como boleto, cartão de crédito e etc.

Com a efetivação do pagamento, fica a cargo do lojista separar o produto, embalá-lo e cuidar do processo de envio.

Você deve manter seu cliente informado de cada etapa do processo de compra, desde a aprovação do pagamento até a entrega.

Isso gera confiança no relacionamento, algo que vale ouro nas vendas online.

Diferenças entre Vendas na Internet e Vendas Offline

‘‘O sucesso nas vendas é o resultado de disciplina, dedicação e sacrifício.’’

– Thomas Roy Cromwell

Cromwell provavelmente não previu, mas essa máxima serve tanto para vendas na internet quanto para as vendas off-line.

Embora tenham o mesmo fim, existem diferenças básicas entre a venda física e a virtual. Vamos falar sobre elas a seguir.

O traqueamento dos clientes é talvez a diferença mais importante. Em uma loja física, você não sabe como o cliente chegou até a sua loja, quais foram as decisões que o trouxeram até lá.

Já na loja virtual, você tem a condição de entender melhor a clientela que está atraindo, através de métricas e relatórios. Assim, pode desenvolver uma estratégia de venda muito mais dedicada e certeira.

Além disso, existe a questão do CRM. É quase impossível controla-lo em uma loja física, já que você não tem como saber os interesses e gastos de cada cliente em especial.

Já no ecommerce a coisa muda de figura. Você pode rastrear todas essas preferências e garantir que o cliente volte para mais compras em um futuro próximo.

As compras online são mais ágeis que as físicas, já que o cliente pode visualizar na hora as opções de produto e seu estoque. Isso é um grande diferencial de vendas.

Em se tratando de alcance, as vendas online também disparam em termos de vantagem. Não só pelo fato de ser um ambiente virtual, mas pelo fato de que uma loja digital nunca fecha de verdade.

É você à disposição do cliente, vendendo, 24 horas por dia, todos os dias, sem folga.

No quesito atendimento, as lojas físicas ainda levam certa vantagem. Muitos consumidores não abrem mão do olho no olho nas vendas, ainda mais em compras de valor realmente significante.

No entanto, o atendimento virtual pode compensar isso com ferramentas de apoio como chats e seus semelhantes.

Outra vantagem que as lojas físicas levam é sobre o prazo já que, via de regra, em uma compra presencial é “pagou, levou”.

Sua loja virtual pode amenizar essa falta de imediatismo dando todo o acompanhamento do processo de compra, atualizando sempre o cliente sobre a entrega e tudo o mais nesse sentido, como já falamos anteriormente.

Diante desse cenário, fica bem claro que vender de maneira virtual traz muitas vantagens, concorda?

Você quer entrar nesse mercado?

Os próximos tópicos ajudarão nisso.

Eu Quero Vender! Como Transformar Sua Vontade em Vendas

Vamos lá, é hora de arregaçar as mangas! Vamos transformar essa vontade de vender em vendas concretas, fazendo uso da internet.

Com todo o panorama que já foi apresentado aqui, podemos começar a delinear como será a sua loja virtual – e o que é preciso para fazer dela um sucesso.

O Que Vender na Internet?

Por conta da grande facilidade e simplicidade de se ter um negócio na internet, as possibilidades de itens a serem vendidos se mostram inúmeras.

Por isso, calma.

É mesmo muito benéfico ter tantas opções. No entanto, é preciso antes de tudo ter foco ao se abrir um comércio, seja ele virtual ou físico.

Faz muita diferença nessa hora você estudar um pouco quais são as demandas mais recorrentes no mercado no momento.

Não esqueça, você precisa estar vendendo o que as pessoas estão querendo comprar.

Fique atento ao que todos estão vendendo e ao que poucos estão oferecendo. Faça um cruzamento dessas expectativas e veja onde pode se encaixar.

Mais adiante, falaremos mais especificamente dessas opções.

Como Encontrar os Produtos Mais Vendidos na Internet?

Segundo a 2ª Pesquisa Nacional do Varejo Online realizada entre maio e junho de 2015, pelo Sebrae, em parceria com o E-commerce Brasil, moda, casa e decoração e informática são os produtos mais vendidos no meio digital.

E quanto ao seu comércio? Qual é o produto que você quer vender na internet?

Será que ele é um dos mais vendidos ou será que na internet a venda desse item não performa tão bem?

É bom fazer uma busca simples antes de começar a vender. Dê uma pesquisada, como cliente mesmo, e veja como o seu produto está posicionado no mercado.

É importante que você defina com propriedade o nicho onde quer atuar. Sabendo como esse nicho se comporta no mercado, fica ainda melhor.

Melhores Ferramentas Para Geração de Novas Ideias

Você sabe, o mercado muda todo o dia.

E você precisa estar sempre por dentro, diariamente pesquisando e se informando das tendências, se quiser ser um empresário competitivo.

Saber sobre marketing digital é tudo. É o que coloca você à frente dos demais.

https://www.youtube.com/watch?v=-dCls0VoY58

Uma maneira excelente de conseguir estar à frente da concorrência é acompanhar de perto o que acontece no mercado. Para isso, você pode se valer de ferramentas que trazem essas informações para você.

Keyword Planner

O Keyword Planner é uma ferramenta dentro do AdWords do Google e vem para ajudar você a focar seus esforços nas palavras-chaves relacionadas ao seu ecommerce.

Ele foi criado para atender a demanda dos compradores, atuando de maneira integrada com o AdWords, com suporte para vários formatos de pesquisa.

Para ter acesso a ele, basta ter uma conta no Google Adwords.

Preste bastante atenção ao logar na ferramenta: pule a etapa de tutorial (ela leva você a criar uma campanha paga) e vá direto para a aba de pesquisa.

É uma das plataformas mais indicadas para criar um conteúdo matador para seu site, atingindo resultados cada vez melhores nas buscas orgânicas.

Google Trends

Ainda no leque dos produtos Google, temos o Google Trends.

Se trata de uma ferramenta gratuita e poderosa, que dá a chance de que se acompanhe a evolução do número de buscas por uma determinada palavra-chave ao longo do tempo.

Estamos falando de uma gigantesca base de dados, quem sabe a maior de todas, que mostra quais são os temas mais pesquisados no momento, além de exibir as principais buscas dos últimos 30 ou 365 dias ou até dos últimos cinco anos.

Vamos dizer, por exemplo, que você queira saber quantas vezes procuraram por “caderno sem pauta”. Se este é um produto que você vende em sua empresa.

Ao pesquisar por este termo no Google Trends, a ferramenta mostrará um gráfico onde o eixo horizontal representa o tempo e o vertical, o volume de buscas.

A busca ainda pode ser refinada por categorias como país, tempo, e etc.

Para utilizar o Google Trends, não é necessário cadastro. Basta acessar o site no momento que quiser e buscar pelos termos de seu interesse.

SEMrush

Mais uma ferramenta incrível para auxiliar a sua estratégia de marketing e trazer boas ideias sobre como os seus concorrentes andam atuando. Este é o SEMrush.

Se trata de uma ferramenta paga. Por isso, vale conhece-la bem antes de decidir pelo investimento. Ela se destaca por fornecer muitos dados extremamente relevantes, sendo considerada uma das melhores ferramentas para análise para SEO.

Entre suas vantagens, estão principalmente a análise minuciosa para pesquisa de palavras-chave, bem como análise global do seu site e a análise da concorrência.

Outra vantagem é seu painel de fácil navegação e a opção de vincular vários projetos em uma mesma conta.

Diante disso, pode ser investimento extremamente útil para sua loja virtual.

MOZ

Com o Moz você tem um conjunto de ferramentas para análise, acompanhamento e otimização do seu site em relação ao SEO.

Ele também entrega algumas ferramentas importantes como Twitter Analytics e Rank Checker.

Muito utilizado por profissionais de marketing digital com foco em SEO.

Tem opção gratuita e também pacote pagos, com ainda mais vantagens para seus assinantes.

Ahrefs

A pegada do Ahrefs é sua inteligência analítica e criativa fora do comum.

Estamos falando de uma ferramenta de análise de backlinks que está mudando a vida dos profissionais de SEO e rapidamente dominando o mercado.

Traz informações atualizadas e mais precisas que outras ferramentas concorrentes.

Afinal, o Que Vender na Internet em 2018?

Com a fina estabilização do mercado, o cenário econômico não deve apresentar grandes mudanças em 2018.

Para se precaver de grandes mudanças imprevistas, é melhor investir em nichos já cativos e garantidos.

Trago aqui algumas dicas do que está em alta no mercado e que pode ser um bom investimento para o seu negócio, no ramo das lojas virtuais.

1. Moda e Vestuário

Um ramo que se firmou solidamente no mercado virtual e, desculpem o trocadilho, nunca sai de moda.

Não poder ir até a loja experimentar a roupa antes de comprar já não é mais um empecilho. As pessoas já estão familiarizadas com o hábito de conferir as medidas fornecidas pelo site – cuide para que esse quesito seja cumprido com louvor em sua loja.

Dentro desse nicho, os ramos de atuações são vários. Você pode apostar em determinada marca ou em categorias, como roupas para festas, moda praia e outros.

2. Calçados

Assim como na categoria do vestuário, em calçados você pode focar em marcas ou em determinados tipos de produto.

Em qualquer desses casos, a chance de ter um negócio com grande rentabilidade é grande.

No nicho dos calçados é ainda mais fácil a questão de “vender sem provar”, já que o tamanho dos itens costuma ser melhor padronizado.

3. Acessórios

Bijuterias, relógios, colares, acessórios em geral e itens diferentes que complementam o visual: estes são itens de um amplo mercado no comércio digital.

É dos ramos onde a criatividade é que manda. Criar um site convidativo e bonito faz toda a diferença aqui.

4. Mercado fitness

Claro, você pode vender produtos fitness em uma loja “normal”, mas ao focar sua própria loja como fitness, estará definindo com mais propriedade seu público.

E se trata de um público bastante engajado, vale notar.

O mercado fitness fala não só sobre produtos, mas sobre uma filosofia e um estilo de vida. Tem estado em alta nos últimos anos e é uma aposta certeira para 2018.

5. Cosméticos/Perfumaria

Mudanças no comportamento do brasileiro indicam que o ramo de cosméticos e perfumaria é dos mais promissores atualmente.

Afinal, hoje em dia não é apenas o público feminino que se interessa por cuidados pessoais e beleza. Os homens também consumem estes produtos. E mesmo crianças estão no alvo como público a ser impactado.

Se trata de um nicho bastante expansivo.

Google Trends

 

O primeiro passo para vender mais é escolher de maneira adequada seu portfólio de produto. Isso é fato.

Além das opções apresentadas aqui, sugiro que faça uma busca das novas tendências no Google Trends, assim como conferir as listas de itens mais vendidos nos principais portais de notícias do país.

Selecionando os produtos adequados e focando em uma operação de vendas assertiva, sua loja digital tem tudo para ser um grande sucesso.

Como Ter Uma Loja Virtual de Sucesso – Passo a Passo

Vender pela internet não se trata apenas de abrir um site. Para vender mesmo, você precisa ter uma loja atrativa, rentável, eficiente.

É preciso despertar o interesse do cliente, oferecendo o que ele precisa e entregando o que ele comprou.

Essa é a receita para uma loja virtual de sucesso.

Agora, vamos falar sobre como fazer para alcançar esse sucesso e fazer da sua loja virtual um fenômeno de vendas.

#1 Planejamento Inicial

Nenhum empreendimento de sucesso começa realmente “do nada”.

É preciso ter um planejamento e, no caso das lojas virtuais, esse planejamento anda junto com entender como uma loja desse meio funciona.

É preciso estudar quais investimentos são necessários, entender o mercado e seus concorrentes, analisar fornecedores e prospectar clientes.

É preciso ter uma estratégia de marketing e um plano de negócios. São essas ferramentas que ajudarão a testar a viabilidade do projeto e minimizarão as chances de erro.

Para estar a par de tudo no mercado que está prestes a entrar, um plano de negócios deve conter o estudo sobre concorrentes, categorias, preço, capital investido e margem de lucro e custos, por exemplo.

Tendo isso pronto, seguimos para o próximo passo.

Produtos

Se vende de tudo na internet.

Mas você precisa focar em algo.

O ideal é que você, após seus estudos de mercado, foque em uma categoria de produto e trabalhe em cima dela.

Por exemplo, se você vende cadernos, pode vender também canetas, folhas de papel em geral, blocos de anotações…. E por aí vai. Assim, é mais fácil acertar o mix de produtos e atingir um mercado.

O bom do mercado virtual é que ele é muito versátil. Com a prática e a experiência, você pode ir ajustando e adaptando sua linha de produtos conforme as vendas performam. É possível fazer isso com grande velocidade.

Tenha o cuidado de usar apenas imagens de boa qualidade dos seus produtos, mostrando seu catálogo em todos os ângulos possíveis.

Uma boa galeria de fotos pode fazer milagres pelas suas vendas.

Atenção também para o seu estoque. Vender e não ter o que entregar é a pior coisa que você pode fazer pelo seu nome. Gerencie seu estoque de modo a evitar esse erro.

Personas

Antigamente, um vendedor tinha apenas uma breve noção de qual era seu público alvo, isso quando conseguia defini-lo.

Hoje com a internet e suas muitas ferramentas de métricas e acompanhamentos de vendas, é possível traçar um perfil muito acurado do tipo de pessoa que compra com você.

A isso se chama “persona”.

Você sabe dizer qual é a persona da sua loja virtual? Sabendo, é possível identificar melhor suas necessidades, adaptar as ofertas e, em consequência, vender mais.

Existem alguns passos simples para que você possa conhecer e definir a persona do seu ecommerce.

Se você não faz a menor ideia da cara do seu público, comece vasculhando sites e grupos do seu segmento na internet. Uma pesquisa despretensiosa em grupos de Facebook e LinkedIn, por exemplo, podem ajudar consideravelmente.

Ainda nessa busca, algumas ferramentas gratuitas podem ajudar. Recomendo o Google Analytics e o Facebook Insights, para começar.

São duas armas potentes para deixar você por dentro do que seu público pensa e deseja.

E entregam informações valiosas sobre o seu público, como gênero, hobbies, idade, dados geográficos, fanpages favoritas, estado civil e mais.

Com todas essas informações e estudos, você estará apto a encontrar a persona da sua loja virtual.

Será possível traçar um perfil bastante acurado.

Ainda usando como exemplo a loja virtual de cadernos, a sua persona pode ser algo como: “Maria, 35 anos, casada, mãe de três filhos, compra caderno e materiais semelhantes ao menos uma vez por mês. Mora em São Paulo, gosta de literatura e de séries.”

Com esse perfil em mente, fica muito mais fácil traçar sua estratégia de venda, de divulgação e até de linguagem utilizada em seu site.

Fornecedores

Escolher bem seus fornecedores é crucial! São eles que ajudarão a construir a reputação da sua loja.

Para não errar nas escolhas, a chave é pesquisar muito. Pegue indicações, vasculhe na internet, estude todas as possibilidades que se apresentam.

Levante uma lista de fornecedores em potencial e, depois disso, analise quais deles cumprem melhor seus requisitos e oferecem o melhor preço.

Não deixe de levar em consideração o que cada um oferece nos quesitos condições de pagamento, condições de produção, prazo de entrega e reputação no mercado.

Um bom fornecedor (ou vários deles) é uma das peças principais em uma loja virtual de sucesso.

#2 Criando a Sua Estrutura

Está na hora de pensar na estrutura da sua loja virtual.

Uma loja virtual de sucesso precisa ser muito bem estruturada para que possa atender de maneira ágil e tranquila a sua demanda. E quanto mais sucesso uma loja tem, maior é a demanda, certo?

Vamos tratar disso a seguir, com os principais pontos a serem levados em consideração nesse quesito.

Branding

Produtos são passageiros. A sua marca é eterna.

No mercado virtual, você precisa deixar a sua marca gravada na mente do público, para que assim ele volte sempre. É o que chamamos de fidelização.

Pense com carinho no nome da sua marca. Algo simples e impactante, de fácil memorização.

Conteúdo

Você deve considerar seriamente investir tempo e dinheiro em produzir um conteúdo de qualidade para a sua loja virtual.

Imagine que o vendedor é a sua própria loja virtual.

Desde a página inicial do site até cada detalhe na página do produto, com descrição, fotos, vídeos, comentários, atributos e mais, tudo o que está ali precisa ser gatilho para venda.

Quando falo em investir, não me refiro necessariamente a altas somas monetárias.

Um trabalho feito com zelo, dedicado, pode custar muito pouco ou nada, e ainda assim, garantir que seu conteúdo seja poderoso e vendedor.

#3 Criando Uma Audiência

A audiência do seu negócio é muito importante, é tudo!

Você precisa conhecer seu público, pois é ele quem dará toda a base para as suas estratégias de marketing digital.

Sua audiência online vai dizer quais são os melhores produtos e quais serviços são desejados. Ela dirá o que quer consumir. E aí cabe a você prover essa demanda.

Conhecer a própria audiência vai muito além de saber o gênero e faixa etária de quem compra com você. Tem a ver com compreender seus desejos e saber como atendê-los.

Vamos falar a seguir sobre como criar essa audiência e garantir que você consiga vender pela internet fazendo uso de todo o seu potencial.

Como Criar Lista de Emails

Posso listar tantos motivos pelos quais ter uma lista de e-mails é importante para o seu negócio… Quer saber alguns deles?

A lista de e-mails é importante para promover seus artigos do blog, para turbinar as receitas na venda de seus produtos, para dar a chance de interagir com seus clientes e para conseguir conversões melhores.

Isso só para começar!

Mas qual são as melhores ferramentas para disparar meu e-mail marketing, você deve estar se perguntando.

Particularmente, indico dois softwares que são campeões nesse quesito: o MailChimp e o Aweber.

Falarei um pouco sobre cada um deles, para que você conheça mais e opte pelo que mais atender sua demanda.

O MailChimp tem uma interface fácil de usar e de visual muito agradável. Também é bastante prático, já no Dashboard você consegue acompanhar como foi sua última campanha de e-mail marketing, ver quanto sua lista cresceu, quantos se inscreveram recentemente.

Você cria seu email com rápidos arrastar de blocos de texto, imagens, botões para redes sociais e mais. Ele é bastante customizável e você consegue ver na hora, antes de enviar, exatamente como ficará a sua correspondência.

Outra vantagem interessante do MailChimp é que ele é gratuito até 2000 contatos de lista e 12000 enviados por mês. Caso seu negócio ultrapasse essa marca, existem pacotes especiais para isso.

Já o Aweber também traz vantagens interessantes.

Com ele, é possível fazer o tracking de quase tudo o que se precisa em uma campanha. Ele traz a sua taxa de conversão e indica qual campo do e-mail levou a ela.Assim fica mais fácil saber o que pode ser melhorado a cada envio.

É importante que você avalie todos os benefícios e desvantagens para poder escolher com assertividade qual software de email marketing é o ideal para a sua loja virtual.

Por último, precisamos falar sobre isso: nunca compre listas de email.

E quando eu digo nunca, é nunca mesmo.

Eu sei que parece tentador, mas comprar listas de email marketing são apenas meios dispendiosos e instantâneos de sujar seu nome e sua reputação no mercado.

Até porque, o engajamento dessas listas é tão baixo que nem vale o risco. As pessoas não conhecem a sua marca ou seu trabalho e não vão se deixar levar.

Aposte em construir sua própria lista, siga essas dicas mostradas aqui.

É muito mais garantido.

Técnicas de Email Marketing

Vamos falar sobre técnicas de e-mail marketing? Tenho algumas dicas matadoras aqui. Você vai ver como é fácil usar o e-mail a seu favor na hora de vender pela internet.

Em primeiro lugar, o mais importante é ter atenção ao montar o mailing. Use promoções, descontos, finalização de compra ou visitas como gatilho para que o cliente se cadastre na sua lista.

A partir disso, você cria uma base de pessoas realmente interessadas. É assim que diferencia a sua mensagem como algo relevante na caixa de entrada do cliente – e não apenas um spam indesejado.

Sabe o que é bom também, nesse sentido? Incluir algumas perguntas no cadastro, de modo a identificar melhor o cliente. E assim entender seus hábitos e preferências. Nada muito demorado, caso contrário ele não vai até o final.

É importante também que sua plataforma de e-mail marketing e de ecommerce sejam integradas. Isso facilita bastante as coisas.

Ao se comunicar com o cliente, relevância é a palavra.

Quando for mandar seu e-mail, vá além de apenas informar ofertas. Crie um contexto para elas, com textos do blog, notícias relacionadas ao produto (se for o caso) e outras informações que ajudem o cliente a se conectar com aquele produto e assim criar a necessidade do seu consumo.

Vamos a um exemplo prático. Digamos que o seu negócio seja vender cadernos, mais uma vez. Ao enviar sua newsletter, além de colocar a oferta da semana, adicione uma matéria sobre a importância de se anotar compromissos, algo assim.

Coloque também um vídeo que ensine o passo a passo para fazer listas de compras. Coisas nesse sentido, entende?

Isso agrega valor às suas campanhas. O cliente vai abrir a correspondência e guardá-la, pois ali tem um link de seu interesse.

E assim sua marca e sua loja virtual ficam sempre na memória da sua audiência.

Mais uma dica? Faça uso constante de todas os dados de métricas que sua ferramenta de email marketing provê. Acompanhe de perto como as correspondências estão performando e aprimore o que precisa ser ajustado.

É tudo sobre enviar, testar, analisar, aprimorar e repetir. Até obter os resultados desejados!

#4 Definindo os Meios de Comunicação

Para uma loja virtual, os meios de comunicação devem ser o ambiente onde ela já está presente.

Dessa maneira, é bastante claro que você deve usar as redes sociais, as listas de e-mails e os blogs para conversar com seus clientes, divulgar seus produtos e anunciar as novidades.

Além de fazer propaganda, você deve oferecer um conteúdo interessante, rico em relevância e qualidade. Falaremos sobre isso a seguir.

Como Vender Pelo Facebook Ads

Não tem jeito, o Facebook ainda é a rede social com mais usuários ativos no mundo.

Se você quer que sua empresa seja notada, ela precisa estar lá. No Brasil, 8 em cada 10 brasileiros tem perfil na rede. É claro que você não pode alcançar a todos, mas acredite, o que alcançar já fará uma diferença significativa na sua marca.

O segredo é segmentar com propriedade seus anúncios. Para isso, você precisa entender com muita clareza a persona da sua empresa.

Com essa noção, fica mais fácil saber para quem distribuir seus anúncios na rede.

Os anúncios no Facebook são feitos pela ferramenta Facebook Ads. Ela trabalha com CPC (custo por clique) e tem preços bastante competitivos, relativamente baixos até.

Tendo uma página ativa no Facebook, você consegue utilizar o Facebook Ads.A partir daí, é escolher os anúncios, a segmentação, e acompanhar os resultados.

Como Vender Pelo Google Adwords

O principal trunfo do Google Adwords é ajudar com o tráfego e a conversão. Ele coloca a sua empresa na cara do cliente quando ele está procurando pelo seu produto.

Com o Google Adwords você é a empresa certa na hora certa.

Imagine uma loja física com uma excelente localização, fácil de ser vista e de ser encontrada por todos os clientes em potencial.

Em comparação, é isso o que o Google Adwords faz por você. Coloca a sua loja virtual na avenida mais movimentada da internet, seja lá qual for essa avenida no momento.

Para que funcione, você precisa fazer a sua parte também.

A começar por olhar com atenção para a segmentação dos seus anúncios.

Mapear sua conversão também é fundamental. Acompanhe de perto seus resultados e assim vá ajustando os detalhes de modo a tornar a sua campanha sempre certeira quanto aos seus objetivos.

Por último, invista no remarketing como maneira de aumentar sua taxa de conversão. Insista nos anúncios para aqueles que visitaram sua loja e não chegaram a concluir a venda. Convença-os a voltar ao seu site e corrigir isso.

Como Vender Pelo Instagram Ads

O Instagram é a uma das redes que mais crescem, é a rede onde seus clientes vão para ver imagens bonitas e “descansar os olhos”. Leve isso em consideração ao criar seus anúncios.

Para ajudar a incrementar sua base, conecte seu Facebook ao Instagram. Assim, quem te segue por lá pode saber que a empresa agora está no Instagram também e passar a segui-la por lá.

Não esqueça que a rede é social por um motivo. Se você está lá com sua marca, não deixe de socializar. Responda comentários e mensagens diretas de modo mais rápido e pessoal possível.

Mostre ao seu cliente que você quer criar um relacionamento e que você se importa.

#5 Como Vender Pela Internet Gastando Pouco

É totalmente possível vender pela internet gastando pouco.

O foco principal da divulgação da sua loja virtual será na própria internet e existem meios de trabalhar essa publicidade de maneira orgânica e com baixo custo.

Para isso, você deve trabalhar na otimização do seu site, além de apostar nas redes sociais e nos blogs.

Não sabe nem como começar a fazer isso?

Sem problemas. Continue lendo e verá como é simples.

Trabalhe Bem a Otimização do Seu Site

Buscando aumentar as taxas de conversão do seu ecommerce? Uma saída de baixo custo pode ser a otimização do seu site.

Com um site otimizado, você aumenta seu fluxo de visitas, sua taxa de cliques e de venda e, consequentemente, sua lucratividade.

O SEO é a ferramenta ideal para melhorar o posicionamento de sua loja virtual. SEO é a sigla para Search Engine Optimization ou, em português, otimização de sites para mecanismo de buscas.

Comece definindo uma URL amigável para o seu site.

Os buscadores como o Google definem uma “boa reputação” para os sites baseados em alguns critérios. Essa boa reputação ajuda seu site a aparecer nos primeiros resultados de busca.

E ter uma URL amigável é um dos critérios que mais pesam para crescer sua reputação. Por “URL amigável” se entende um nome de endereço online que seja claro, curto e direto.

Para melhorar a otimização do seu site, você precisa também integrá-lo às principais ferramentas do Google.

Se você não tem tempo para atentar para todas, foque ao menos no Sitemap, que dá um mapeamento completo de todas as páginas da sua loja virtual. E no Google Analytics, que dá informações gerenciais do seu e-commerce com relatórios completos.

Quer mais uma dica de otimização? Dê atenção especial aos títulos, descrições e imagens dos produtos da sua loja virtual.

Aquilo de ser um site de “boa reputação” vale não só para a URL ou para os textos do seu site. Ele também tem a ver com imagens que você coloca no seu site.

Na verdade, todos os elementos que compõe um site são levados em consideração.

Assim, invista na beleza visual do seu site. Procure fazer uso de imagens e textos autorais. Use uma linguagem acessível para o seu público, de modo a criar uma identificação.

E não descuide da parte técnica. Escolha uma plataforma que auxilie você a entregar para o público um site fácil de navegar, que seja leve e que não fique travando.

Trabalhe para que seu site seja agradável de visitar.

Construa um Blog

O blog é uma das maneiras mais eficazes e baratas de alavancar o alcance da sua loja.

Se os concorrentes não investem em blog para suas lojas virtuais, azar o deles e sorte a sua.

É com o blog que você se garante no aumento do tráfego e o aumento na geração de leads.

Tendo um blog com uma boa produção de conteúdo, você chama mais pessoas para o seu site. Isso por conta do SEO.

Eu explico.

Quanto mais você escreve no blog da sua loja, mais páginas novas são adicionadas ao seu site. Isso constrói uma relação boa com os buscadores, como o Google por exemplo.

Com uma produção constante, seu ranking para o Google vai crescendo, o que ajuda você a ir subindo nos resultados de busca.

Para além disso, é com o blog que você reafirma a “cara” da sua marca e mostra para o público que sabe do que está falando e que tem propriedade sobre o produto que está vendendo.

Um blog é útil também por abrir suas portas para as redes sociais. Um bom texto tem grandes chances de ser compartilhado por seus clientes e assim levar o nome da sua marca para mais pessoas.

Por isso, invista em textos leves, gostosos de ler e com imagens convidativas. Cative seu cliente de modo a torna-lo também seu leitor e divulgador.

Quer incrementar ainda mais essa relação? Ofereça algo de valor diferenciado, como um código de desconto ou um e-book. Isso ajuda a criar um laço com a marca.

Todas essas dicas ajudarão o alcance da sua marca a atingir níveis muito maiores.

E assim, as vendas e o lucro virão naturalmente.

Trabalhe Bem as Redes Sociais

Vou insistir de novo nessa tecla.

Rede social é tudo para quem pretende vender pela internet.

É claro, não me refiro apenas ao anúncios e campanhas. Falo também sobre ter perfil da sua marca nas redes sociais e fazer dele uma ferramenta ativa para relacionamento e venda.

Você não pode deixar isso em segundo plano. Caso contrário, falhará.

Dedique-se a criar e manter perfis bem planejados, com conteúdo relevante sobre a sua marca e as áreas de interesse do público.

Capriche no conteúdo e no relacionamento, sempre respondendo e interagindo com os clientes.

É a cereja do bolo para uma loja virtual de sucesso.

Dicas de Vendas Para Vender Bem Na Internet

Tudo funcionando, é hora de começar a gerar tráfego para a sua loja virtual. É hora de começar a realizar vendas!

Bom, você já teve muitas dicas de como chegar até aqui. Agora é hora das dicas finais para colocar você onde quer estar. Vender pela internet gastando pouco ou nada. E lucrando muito.

Atenção para as dicas a seguir.

Utilize Gatilhos Mentais

Já ouviu falar dos gatilhos mentais? Eles são estratégias mentais focadas em trabalhar com a emoção do cliente. São uma forma excelente para alavancar suas vendas.

Vamos falar sobre os principais gatilhos mentais para ecommerce. Veja como são simples e fáceis de serem colocados em prática.

  • Gatilho da reciprocidade: fundamentado em um dos sentimentos mais profundos do ser humano, o de retribuir. Você pode fazer uso dele, por exemplo, ao dar um desconto. O cliente se será impelido a retribuir o presente comprando com você.
  • Gatilho da escassez e do senso de urgência: Crie a sensação de que se o cliente não comprar agora, ficará sem.
  • Gatilho da autoridade: Reforce a autoridade da sua marca e se apresente como uma loja confiável. Depoimentos de clientes, informações detalhadas dos produtos e textos de blog ajudam nisso.
  • Gatilho da preferência: O cliente volta quando aprende que é bem quisto. Mesmo com atendimento à distância, cuide para que sua venda seja bem atendida, respondendo dúvidas, sendo gentil e dando retorno sempre que possível.

Não hesite em fazer uso desses gatilhos mentais para vender pela internet. Eles não falham.

Técnicas de Copywriting

Se o termo não é familiar para você, eu explico.

Copywriting é a técnica de produzir bons conteúdos para seu ecommerce com o foco em promoção de vendas de serviços e produtos.

É o texto funcional, que atua como uma ferramenta de vendas ao informar e convencer o cliente.

O copywriting faz toda a diferença em relação à geração de leads de um site. Por consequência, influencia de maneira determinante sobre o número de vendas.

Ao produzir os textos do seu site, algumas dicas de copywriting podem ajudar.

Seja claro, objetivo e persuasivo.

Use e abuse dos subtítulos e listas, deixando seu texto com mais “respiro” e mais leve ao olhar.

Capriche no Call to Action, que são aquelas chamadas para a ação. É um dos aspectos mais importantes de um texto poderoso!

Fique de olho no que a concorrência anda fazendo e conheça seu público. Mescle essas duas informações para criar o seu texto ideal.

Com tudo isso, por fim, não deixe nunca de testar conteúdo. Revisar, acompanhar a performance e testar coisas novas.

A rotina de uma loja fundada em um ambiente virtual é viva. Muda todos os dias. Nenhuma regra é feita para ser colocada em prática e esquecida.

Você precisa sempre estar acompanhando o mercado e os seus resultados para descobrir onde pode se aprimorar ainda mais.

Tenha Obsessão Pela Logística

Faça da transportadora a sua aliada. Escolha uma na qual você confie e seja fiel aos prazos prometidos por você para o cliente.

Entenda o processo de logística desde a venda até a entrega e se torne um perito nele para poder estar sempre à frente quanto às possibilidades das entregas da sua loja virtual.

Ofereça Multicanais ao Cliente

Seu cliente deve poder encontrar você e falar com você em tantos lugares quanto possível.

Para ser uma loja acessível e, assim, confiável, você precisa estar presente nas redes sociais, ter um e-mail específico, um chat dedicado e até um número de telefone sempre disponível.

É fundamental oferecer ao máximo o acesso do cliente ao ecommerce. Todos esses canais precisam estar funcionando e ativos, caso contrário gerarão frustração no cliente.

Não permita que seu cliente se decepcione. Esteja em todo lugar e esteja sempre disponível.

Monte Uma Equipe Preparada e Bem Treinada

É de se imaginar que você precisará de alguma ajuda para dar conta de tantos detalhes da sua loja virtual, principalmente no começo.

Procure colaboradores preparados e treine-os de modo a formar uma equipe que será o seu braço direito nessa empreitada.

Juntos, esses profissionais devem trabalhar para ter êxito na área de atuação dentro do seu ecommerce e na loja toda, como um todo.

Conclusão

Chegando até aqui, você teve um passo a passo mais do que completo de como vender pela internet. Falamos sobre a estrutura que uma loja virtual deve ter, os meios de divulgação e as técnicas infalíveis para turbinar as vendas.

Sugiro que você reforce o que aprendemos aqui com esta leitura onde demonstro que é totalmente possível fazer marketing gastando R$0.

Utilize a caixa de comentários para dividir suas eventuais dúvidas sobre este assunto.

Você também pode se interessar por:

Com tudo o que aprendemos aqui e mais a sua garra para vencer, ter uma loja virtual e vender pela internet é algo muito mais próximo do que se imagina.

Que tal começar hoje?

Compartilhe