Como Ganhar Dinheiro No YouTube: 6 formas e como funciona o pagamento

pagina inicial da plataforma youtube em tela de computador

Ganhar dinheiro no YouTube exige produzir vídeos 100% originais, ter ao menos 4 mil horas de conteúdo assistido nos últimos 12 meses e atender a todas as diretrizes da plataforma. Isso sem falar na estratégia, que pode incluir anúncios, contribuições, parcerias com marcas, percentual sobre vendas e conteúdo patrocinado.

Se você segue ao menos um canal de sucesso, sabe que tem como ganhar dinheiro no YouTube.

Não significa que seja fácil, mas está longe de ser impossível.

Entre os YouTubers mais bem pagos do momento há aqueles que faturam perto de milhões (ou até mais do que isso) todos os meses.

É claro que eles são raros, raríssimos.

Mas a boa notícia é que, se você tem pretensões mais modestas, pode se dar bem nessa plataforma de vídeos.

E é por isso que construí este artigo.

Ele não é um guia para você se tornar o próximo milionário entre os influenciadores digitais ganham muito dinheiro no YouTube.

Mas pode ajudar você a começar a monetizar o seu canal, talvez fazendo dele uma fonte de renda extra ou, em um futuro breve, a sua principal ocupação.

É isso que custa?

Então, vamos ao que interessa!

Quanto ganha um YouTuber?

youtuber de beleza criando conteudo para youtube

Saber quanto ganha um YouTuber é uma questão levantada por muitas pessoas.

Não só pela curiosidade em si, mas também como forma de descobrir se vale ou não a pena investir na produção de vídeos para a plataforma.

Os valores, no entanto, são variáveis.

Significa dizer que tem aqueles que realmente faturam milhões, enquanto outros alcançam cifras bem mais modesta, mas que não se pode jogar fora.

O YouTube tem mais de um bilhão de usuários e, diariamente, as pessoas assistem a mais de um bilhão de horas de vídeo, de acordo com dados fornecidos pelo próprio site.

O número de canais com receitas anuais de seis dígitos cresce mais de 40% ao ano, enquanto aqueles com cinco dígitos, recebem acréscimo superior a 50%.

Os dados impressionantes fazem do YouTube a maior plataforma de vídeos do mundo.

Assim, criar um canal e produzir vídeos para ele pode ser uma ótima maneira de ganhar dinheiro.

Vamos descobrir como?

Como ganhar dinheiro no YouTube?

ilustraçao demonstrando laptop com simbolo de youtube em tela e moedas em volta

O desejo de boa parte dos produtores de conteúdo é receber dinheiro com seus esforços criativos, certo?

Mas você sabe como ganhar dinheiro com os vídeos?

Conheça 6 maneiras de criar um canal no YouTube e faturar uma grana com ele.

1. Ativando a monetização no YouTube

O YouTube tem uma opção própria para a monetização de vídeos, o chamado Programa de Parcerias do YouTube (YPP).

Mas o que isso quer dizer?

Monetizar os conteúdos significa gerar receita sobre o consumo desse material.

No caso dos vídeos, isso pode acontecer através de visualização ou clique, por exemplo.

Para ativar a monetização de vídeos do YPP, é preciso seguir algumas regras impostas pelo próprio YouTube.

Dentre elas, estão:

  • Produzir vídeos 100% originais, sem infringir direitos autorais de terceiros
  • Ter, pelo menos, 4 mil horas de conteúdo assistido nos últimos 12 meses
  • Passar pelos critérios de tamanho do canal, tipo do conteúdo e engajamento da audiência.

Quer saber mais a respeito?

Tenho um artigo sobre como fazer a ativação da monetização no YouTube.

2. Exibindo anúncios nos vídeos

Amados por uns, odiados por outros.

A verdade é que os anúncios exibidos durante os vídeos podem render um bom dinheiro para os YouTubers.

A modalidade monetiza por cliques ou visualizações.

Ou seja, quanto mais pessoas clicarem sobre ele ou quanto mais gente assistir ao anúncio publicitário por mais tempo, mais grana vai para o dono do canal.

Funciona mais ou menos assim: organizações interessadas em ampliar sua divulgação selecionam perfis de canal onde desejam fazer seus anúncios.

O YouTube faz a intermediação entre elas e os produtores de conteúdo que disponibilizam espaços em seus canais.

Toda a parte de criação e gerenciamento das propagandas fica sob responsabilidade do anunciante.

Cabe ao YouTuber gerar bons conteúdos e atrair muitas visualizações para ganhar cada vez mais dinheiro com publicidade.

Existe uma estimativa de que a plataforma pague, a cada 1.000 views do vídeo, entre U$ 0,25 e U$ 4,50 (o que ficaria entre R$ 1 e R$ 18, no Brasil).

Ou seja, o pagamento do YouTube é realizado pelo CPM (custo por mil).

É importante saber que a plataforma só considera como visualização quando há um clique no vídeo ou quando o usuário assiste ao menos 30 segundos do conteúdo.

Portanto, é necessário produzir um vídeo bem atrativo e promovê-lo bastante para atrair um número considerável de visualizações e, assim, ser bem monetizado sobre o vídeo.

Tipos de anúncio

Veja em que posições os anúncios podem ficar no YouTube:

  • Anúncio Gráfico: aparece ao lado do vídeo, disponível apenas para PC
  • Anúncio de Sobreposição: banner semitransparente sobre o vídeo, também somente em PC
  • Anúncio de Vídeo Ignorável: aparece antes, durante ou no fim do vídeo e o usuário pode “pular”. Está disponível para PC, celular, smartTV e videogame
  • Anúncio de Vídeo Não Ignorável: dura até 30 segundos e não pode ser pulado. Aparece em computador e celular.

3. Pedindo contribuições

Outra maneira de levantar uma grana produzindo vídeos e postando no YouTube é através das contribuições daqueles que assistem ao canal.

O YouTuber britânico Evan Edinger, com mais de 570 mil inscritos, explica melhor como funciona:

“O público assiste aos vídeos e, se gosta e quer apoiar seu criador, pode pagar algo em torno de US$ 1 por vídeo ou US$ 1 por mês”.

Os usuários fazem pequenas contribuições regulares ou esporádicas e, então, colaboram para que o YouTuber possa manter seu trabalho com a produção dos vídeos.

Uma das formas de retribuir à contribuição é oferecendo algo exclusivo e de valor para esse público pagante.

Recentemente, uma instagrammer adotou a estratégia para a visualização dos seus Stories. Pela rede social de fotos, houve polêmica com a cobrança de assinatura.

Mas a realidade é que a prática já é comum entre os YouTubers há bastante tempo e funciona como uma forma para criar um canal e ganhar dinheiro com a plataforma.

Pense nessa estratégia e consiga monetizar seu trabalho.

4. Ganhando percentual sobre vendas

A famosa comissão sobre vendas ganhou novos contornos no universo digital.

No modo tradicional, era preciso de fato vender algo para receber um percentual sobre a operação.

Com a internet e a cultura de influencers, basta que uma pessoa exerça influência sobre seu público e o direcione para efetuar a compra para receber uma parte do valor comercializado.

Na realidade, chegar ao ponto de gerar a ação daqueles que assistem ao seu vídeo não é tarefa das mais simples.

Mas a estratégia para ganhar dinheiro como YouTuber pode funcionar de forma efetiva.

Para isso, é necessário se inscrever em programas de afiliados para receber os links certos.

Com eles, a cada conversão de usuário para cliente, o YouTuber recebe uma comissão pré-determinada.

Outra forma de monetizar as vendas por indicação é entrando em contato direto com empresas e, com elas, receber cupons ou links que permitam a identificação da operação.

5. Usando produtos e marcas

No começo dos anos 2000, os produtores de conteúdo de blogs e canais do YouTube começaram a ser transformados em verdadeiras celebridades da web.

Logo em seguida, as empresas perceberam o potencial publicitário dessas personalidades públicas.

Com isso, as marcas iniciaram campanhas online e, dentre as estratégias utilizadas, estava a de enviar produtos para os influencers.

A ideia era que eles utilizassem as peças e comentassem sobre suas atribuições.

Além disso, o simples fato de usar algum produto já era impactante para a divulgação da marca.

Esse tipo de publicidade – os famosos “recebidos” – se mantém até os dias de hoje.

O YouTuber pode, assim, receber produtos de empresas em troca da divulgação dos mesmos.

O uso de produtos pode ser uma ótima forma para iniciar seus ganhos no YouTube, já que é uma maneira mais simples tanto para as organizações, quanto para o produtor de conteúdo.

É importante criar relações interessantes com marcas e verificar aquelas que tenham, de fato, relação com a temática do canal e que sejam do interesse do público.

6. Produzindo conteúdo patrocinado

Por fim, fazer conteúdo patrocinado é uma das fontes de remuneração de vídeos do YouTube.

Com essa forma, criam-se parcerias pagas com marcas para o recebimento em dinheiro pela publicidade.

Vou novamente citar Evan Edinger, que diz o seguinte sobre essa modalidade de monetização:

“Podem pagar 12 vezes mais do que o faturamento com anúncios em um mês. Parece surreal, mas é verdade.”

Evidentemente, tudo vai depender do grau de influência do YouTuber e do quanto as empresas estão dispostas a pagar pelo trabalho.

Uma boa maneira para ter um parâmetro é conversando com outros produtores de conteúdo da mesma área e com nível de assinantes semelhante.

Além disso, existem plataformas específicas para juntar influencers interessados em patrocínio e marcas dispostas a pagar pelo serviço, como:

Estude essas plataformas, capte novos patrocinadores e verifique, dessa forma, qual a melhor maneira para você ganhar dinheiro sendo YouTuber.

Como funciona o pagamento do YouTube?

pagina de visualizaçoes em canal da plataforma youtube em tela de computador

Em 2018, houve mudança nas políticas de remuneração do YouTube.

A alteração aconteceu depois que o YouTuber Logan Paul exibiu o corpo de uma vítima de suicídio em seu vídeo.

Mesmo com a violação, seu conteúdo continuou sendo monetizado.

Após críticas, a plataforma de vídeos decidiu mudar algumas políticas para pagar por visualizações dos vídeos.

Assim, o YouTube está mais rígido quanto à monetização. Dentre as regras vigentes desde então, está o número mínimo de inscritos e as horas visualizadas nos últimos 12 meses.

Além disso, a plataforma está muito mais rigorosa quanto a violações das suas regras, disparo de spam e denúncias feitas sobre o conteúdo.

Depois que todos esses requisitos forem cumpridos, é possível ser remunerado pelas produções publicadas na plataforma.

Mas como funciona o pagamento de vídeos do YouTube?

Antes de tudo, é necessário ter uma conta no Google Adsense.

Assim, a cada US$ 100 dólares acumulados nela, o Google – que também é dono do YouTube – transfere o dinheiro para a conta bancária cadastrada pelo criador de conteúdo.

Quem são os YouTubers mais bem pagos do Brasil

inscritos assistindo a canal de youtube

Os brasileiros são usuários assíduos do YouTube.

relatório YouTube Insights informa que 95% da população online do Brasil acessa pelo menos uma vez por mês a plataforma de vídeos.

Assim, o público nacional é um prato cheio para os produtores de conteúdo.

Você sabe quanto os YouTubers brasileiros ganham através dos vídeos publicados no YouTube?

Como a plataforma não abre esses dados, as informações a seguir são estimativas feitas com base em elementos públicos.

Confira!

1. Pedro Afonso Rezende

Proprietário do canal Rezende Evil, produz conteúdos voltado a adolescentes e já saiu da internet para o mundo real, fazendo shows pelo Brasil.

  • Inscritos: 25 milhões
  • Visualizações totais: cerca de 9 bilhões
  • Faturamento: até R$ 1 milhão/mês.

pagina de canal rezendeevil na plataforma youtube

2. Felipe Neto

Felipe Neto é um dos mais antigos YouTubers do Brasil. Com temáticas diversificadas, atualmente, o produtor de conteúdo gerencia mais de 5 mil canais no YouTube.

  • Inscritos: 35 milhões
  • Visualizações totais: cerca de 8 bilhões
  • Faturamento: até R$ 800 mil/mês.

pagina de canal felipe neto na plataforma youtube

3. Whindersson Nunes

O ator e humorista brasileiro Whindersson Nunes é o segundo produtor de vídeos mais influente de todo o mundo, de acordo com pesquisa. Seus vídeos são sobre situações cotidianas.

  • Inscritos: 37 milhões
  • Visualizações totais: cerca de 3 bilhões
  • Faturamento: até R$ 200 mil/mês

pagina de canal windersson nunes na plataforma youtube

YouTubers mais bem pagos no mundo

inscritos com smartphone em maos assistindo a canal do youtube

Em esfera global, os números são impressionantes (e a estimativa mais confiável).

Confira a remuneração mensal de grandes YouTubers mundiais.

1. T-Series

O T-Series é o maior canal do YouTube do mundo. Direto da Índia para todo o planeta, ele é uma gravadora indiana e produtora cinematográfica.

  • Inscritos: 112 milhões
  • Visualizações totais: + de 85 bilhões
  • Média de visualizações mensais: 691 milhões
  • Ganho mensal estimado: de US$ 741,2 mil a US$ 11,9 milhões.

pagina de canal t-series na plataforma youtube

2. PewDiePie

O PewDiePie pertence a Felix Arvid Ulf Kjellberg, comediante e produtor de vídeos sueco. Ele é um dos maiores YouTubers do mundo.

  • Inscritos: 101 milhões
  • Visualizações totais: + de 23 bilhões
  • Média de visualizações mensais: 500 milhões
  • Ganho mensal estimado: de US$ 125 mil a US$ 2 milhões.

pagina de canal pewdiepie na plataforma youtube

3. 5-Minutes Craft

Diretamente do Chipre, o 5-Minutes Craft é um canal do YouTube com vídeos no estilo “faça você mesmo”.

  • Inscritos: 61 milhões
  • Visualizações totais: + de 16 bilhões
  • Média de visualizações mensais: 89 milhões
  • Ganho mensal estimado: de US$ 95,5 mil a US$ 1,5 milhão.

pagina de canal 5-minute crafts na plataforma youtube

Conclusão

A maior plataforma de vídeos do mundo remunera os criadores de conteúdo através do pagamento feito por visualização.

Além dessa maneira tradicional para fazer uma grana no YouTube, existem diversas outras, como patrocínio e divulgação de produtos.

Se você quer ganhar dinheiro no YouTube, precisa se enquadrar em todas as diretrizes da plataforma, criar conteúdo atrativo e trabalhar bastante.

Com dedicação e diversificando as maneiras de monetizar os vídeos postados na plataforma, é possível ser um YouTuber remunerado.

Estude todas as modalidades e veja as que melhor casam com o seu tipo de conteúdo e público.

Como você espera ganhar dinheiro no YouTube?

Compartilhe