Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Aumente o Seu Tráfego e Suas Vendas com Esses 28 Hacks Infalíveis

neil patel

Se eu dissesse que há como aumentar tráfego no site sem recorrer às arriscadas estratégias de Black Hat, o que você acharia?

Faço essa pergunta porque quase diariamente recebo mensagens de pessoas e até de profissionais de marketing que acreditam em “atalhos”.

Eles existem, mas definitivamente não são a forma mais sustentável de gerar leads e vendas.

Digo isso porque recorri a esses atalhos por um tempo para depois concluir que eles não são a melhor opção.

O tempo e a experiência me fizeram ver que existem muitas maneiras de gerar tráfego e ampliar a base de clientes, todas 100% éticas, seguras e, principalmente, confiáveis.

Neste texto, mostro 28 delas.

Mas não me limito só às dicas: além de apontar o caminho, dou também orientações valiosas para aproveitar ao máximo as técnicas e ferramentas indicadas.

Não deixe de ler atentamente, porque será um bom investimento do seu tempo.

Vamos em frente?

Investir em tráfego pago ou orgânico?

Outro pensamento equivocado, este mais típico de iniciantes em marketing digital, é achar que os anúncios podem resolver tudo.

Não restam dúvidas sobre a eficácia das plataformas de ads, do contrário, as empresas não investiriam mais de US$ 130 bilhões nesse segmento.

Aliás, cabe relembrar que tráfego pago é aquele com origem em anúncios, nos seus mais variados formatos.

É uma forma quase garantida de aumentar a audiência, mas como toda estratégia, tem os seus pontos fortes e fracos.

A desvantagem, no caso, é que, depois que você para de pagar pelos anúncios, boa parte daquele volume de acessos despenca.

Processo diferente acontece quando investimos em tráfego orgânico, que leva um certo tempo para dar resultado, mas, em compensação, o tráfego gerado se prolonga mais.

Nesse caso, o que fazemos é publicar conteúdos de alta qualidade e relevância, explorando palavras-chave que apareçam nas buscas feitas pelas pessoas, principalmente no Google.

Isso acontece principalmente porque 53,3% de todo o tráfego na web é orgânico, ou seja, tem origem nas estratégias de otimização para motores de busca (SEO).

A essa altura, você provavelmente deve ter pensado “não seria melhor então combinar as duas abordagens”?

Sim, você está no caminho certo, já que, segundo a Smart Insights (em inglês), 68% de todo o tráfego na web é gerado pela combinação de estratégias pagas e orgânicas.

Por onde começar?

O marketing digital ainda não evoluiu a ponto de ler pensamentos, mas, com as ferramentas certas, é possível chegar a algo perto disso.

Você não vai precisar usar telepatia.

Na verdade, o que você pode fazer é aplicar corretamente as técnicas de segmentação de público, ou de mercado, se preferir.

Se não funcionasse, 30% dos profissionais de marketing não as utilizariam em suas estratégias, concorda?

Esse é um dos motivos pelos quais sempre recomendo como primeiro passo para uma estratégia visando gerar tráfego a construção de uma persona.

Pode parecer brincadeira (de fato, pode até ser divertido o processo), mas acredite, montar esse personagem é fundamental para dar um rumo aos seus conteúdos.

Isso vale para todos, mas principalmente para as empresas que trabalham com equipes de redatores freelancers ou de agências.

Uma persona evita que você “atire para todo lado” e, dessa forma, não acerte em lugar algum.

Feito isso, você terá uma base firme, na qual sua estratégia paga e/ou orgânica de geração de tráfego poderá ser construída.

Preparado para avançar ainda mais?

Então veja a seguir 28 hacks que vão turbinar a sua audiência.

Tática nº 1: Remarketing em vídeo 

A tática de marketing de maior conversão que eu já usei foi fazer remarketing com todo mundo que entra na minha página de checkout mas não converte. Eu logo em seguida mostro um vídeo sobre como seria ser um cliente… Esses vídeos aparecem no Facebook e no YouTube.

Para cada dólar que eu gasto, eu normalmente consigo um retorno de 17 a 20x sobre meu investimento com anúncios. Se você for aproveitar uma coisa desse post, comece por essa tática.

Seja o seu negócio B2B ou B2C, essa tática funciona extremamente bem. Só limite a duração do seu vídeo a no máximo 5 minutos.

Tática nº 2: Faça o contrário

A maioria das campanhas de remarketing não funciona bem porque o que você está fazendo é levar as pessoas de volta para a mesma em que elas não converteram da primeira vez. Então, em vez de fazer isso, quando você estiver fazendo remarketing para os usuários, direcione-os a uma página que tenha uma proposta contrária.

Por exemplo, se sua proposta de venda original foi lógica, experimente uma landing page que usa a emoção em vez da lógica.

Só pense da seguinte forma: essa pessoa não comprou da primeira vez por uma razão. Você precisa mostrar a ela algo diferente se quiser convertê-la em um cliente.

Tática nº 3: Checkouts de duas etapas são melhores do que as de uma só

Pela minha experiência, seja em um site de e-commerce ou em um site de geração de leads B2B, duas etapas no processo de checkout são melhores do que uma só.

É contraintuitivo, mas depois que alguém dá o nome e o email, essa pessoa está mais inclinada a dar o resto da informação, porque ela já iniciou o processo. Você também pode enviar um email para todas as pessoas que não completaram o cadastro e converter algumas delas.

Se você tem uma marca forte como a Nike ou a Amazon, isso não importa tanto. Mas, se você não tem, o que é mais provável, use uma página de checkout em duas etapas. Seja uma página de geração de leads ou uma página de checkout de e-commerce, use duas etapas.

Tática nº 4: Não se esqueça dos links na barra lateral

No seu blog, coloque links para seu conteúdo mais importante na sua barra lateral em todas as páginas. E eu quero dizer literalmente em todas as páginas do seu blog.

Os links não precisam ser ricos em texto âncora… Mas esse detalhezinho vai dar um tchan no seu conteúdo mais importante.

E depois de um ano fazendo isso, essas páginas vão subir ao topo do Google para termos concorridos. É assim que eu ranqueio para termos como “Google AdWords” na primeira página.

Porém, tenha cuidado

A estratégia de links na barra lateral é uma das minhas preferidas, mas como tudo que gera resultados mais rápidos, ela traz um certo risco.

Não são poucos os empreendedores digitais que acessam minhas redes e o blog aflitos por terem sido repentinamente penalizados pelo Google depois de usar essa técnica.

Por isso, sempre alerto quem quer usar a barra lateral para linkagem interna a fazer isso de forma moderada.

A razão para isso é que, se o Googlebot entender que há palavras chave demais, pode achar que o site está fazendo keyword stuffing, ou seja, entupindo o site com palavras-chave.

Se isso acontece, o seu site entra para a blacklist do Google, sendo por isso penalizado com perdas nos resultados de busca (SERP) e, em alguns casos, pode até deixar de ser indexado.  

As penalizações do Google são bastante severas e, na maioria dos casos, levam tempo até serem totalmente revertidas.

Isso sem contar o período relativamente longo no qual o site terá o seu tráfego reduzido, levando-o a acumular prejuízos.

Assim, ao inserir links na barra lateral, use no algo em torno de 3 a 5 deles, de modo que não poluam a sua página a ponto de piorar a experiência de navegação.

Tática nº 5: Insira palavras-chave do Google Suggest

Se você já está ranqueando para termos populares, pegue-os e coloque-os no Ubersuggest.

Ele vai fornecer uma lista de expressões de cauda longa que as pessoas pesquisam. Integre essas palavras-chave (pelo menos as que forem relacionadas) na mesma página que ranquear para a expressão principal.

Essa pequena tática vai aumentar o tráfego para as suas páginas mais populares em um período de 30 a 60 dias.

Só tome cuidado quando for usar essa tática porque não dá para encher a página de palavras-chave. Você precisa ajustar o conteúdo para ser relevante também para as expressões de cauda longa se você quiser que essa tática funcione.

Tática nº 6: Não pare no email

Email marketing é algo que a maioria dos blogs e sites usam. Se você incluir notificações push e chatbots, contudo, você vai duplicar o tráfego que você vinha recebendo do email.

Ou seja, se os emails te geram 1.000 visitantes por mês, o push e os chatbots juntos devem te gerar pelo menos mais 1.000 visitantes por mês.

Você também vai ver que notificações push e de chatbots geram taxas de clique mais altas do que emails mas também têm têm muito mais cancelamentos de inscrição.

Então, da próxima vez que você estiver enviando um email, não se esqueça de enviar também a mesma mensagem para sua lista de notificações push e de chatbot.

Tática nº 7: Consultas de marca são a maneira mais rápida de aumentar os rankings

Independente do mercado que você esteja buscando, quanto mais pessoas digitarem o nome da sua marca no Google e clicarem no seu site, mais rápido seus rankings vão subir.

E não só seus rankings para termos relacionados à marca, mas para todos os seus termos.

Se você quer dar uma turbinada nas suas consultas de marca, você vai precisar fazer manobras loucas de RP. Empresas como a PRserve fazem isso em um esquema de performance.

Você também pode monitorar se as manobras de RP estão funcionando digitando o nome da sua marca no Google Trends. Essa tática me ajudou a ranquear na primeira página para o termo “online marketing.”

Se você tiver sucesso com essa estratégia, você deve obter resultados em dois ou três meses.

Tática nº 8: O YouTube só se importa com as primeiras 24 horas

Se você quiser se dar bem no YouTube, seu vídeo precisa ir bem nas primeiras 24 horas. É o contrário do SEO tradicional. No YouTube, você vai ranquear logo de cara e conseguir bastante tráfego se garantir sucesso nas primeiras 24 horas.

Sempre que você lançar um vídeo, promova-o para a suas listas de emails, de notificações push e bot de mensagens. É uma ótima maneira de garantir que seu vídeo tenha sucesso.

Tática nº 9: O Facebook adora comentários

Uma das partes principais do algoritmo do Facebook são quantos comentários você gera. Quanto mais comentários você gerar, mais visualizações seus vídeos vão ter e maior vai ser o alcance dos seus posts e atualizações de status.

Pedir para as pessoas deixarem um simples comentário ajuda mais do que uma curtida ou compartilhamento.

Por exemplo, em um vídeo, eu posso perguntar: “Você usa busca por voz? Se sim, deixe um comentário dizendo que sim, e se não, deixe um comentário dizendo que não.” Não importa o que as pessoas vão escrever nos comentários, mas é a maneira mais fácil de garantir que você vai conseguir um alcance 2 ou 3 vezes maior pelo algoritmo do Facebook.

Eu testei isso algumas vezes e o fundamental é fazer com que seja fácil para os seus seguidores comentarem. Se você pedir para eles escreverem uma frase ou um parágrafo, você vai receber menos comentários.

Tática nº 10: Colocar o ano na sua tag de título aumenta sua CTR

Se a maior parte do seu tráfego bem do seu blog, o jeito mais fácil de subir nos rankings é ter uma taxa de cliques melhor do que a dos outros resultados.

Colocar o ano na sua tag de título permite que as pessoas saibam que seu conteúdo está atualizado e é relevante, e costuma gerar mais cliques do que qualquer outra coisa.

Por exemplo, o título “A Lista Completa de Ferramentas de SEO (Atualizada em 2018)” se sairia melhor do que “A Lista Completa de Ferramentas de SEO”.

Outro exemplo que funcionou bem foi “Como começar um Blog em 2019.” Ele gerou muito mais cliques, porque as pessoas querem saber como começar um blog no cenário concorrido de hoje em dia.

Por outro lado, se você colocar o ano na sua tag de título e seu conteúdo for antigo e ultrapassado, você vai ter um monte de cliques em “voltar”, o que vai fazer sua posição no ranking cair. Então fique atento ao usar essa tática.

Tática nº 11: Não coloque datas na sua URL

Outra valiosa lição que aprendi ao tentar descobrir como aumentar tráfego no site é que tudo começa pela URL.

É um dos primeiros elementos escaneados pelos bots do Google, portanto, quanto mais otimizada, mais tráfego atrai.

Nesse aspecto, aprendi que a URL ideal precisa ser construída com base em uma anatomia específica.

Veja, por exemplo, a URL deste texto.

Eu poderia simplesmente aceitar a URL automática gerada pelo editor (como WordPress) na hora de publicação, certo?

Se fizesse isso, o endereço ficaria mais ou menos assim:

https://neilpatel.com/br/blog/aumente-o-seu-trafego-e-suas-vendas-com-esses-28-hacks-infalíveis

Um link enorme, cheio de palavras que não têm relação direta com a keyword explorada que, no caso, é “aumente o seu tráfego”.

Além de mais extenso e trabalhoso de digitar e divulgar, esse link retardaria o ranqueamento, já que o assunto principal ficaria ali, camuflado.

Por isso, o certo é retirar todos os termos que estão sobrando, de maneira que a URL fique “limpa”, só com a keyword que interessa, como você pode observar na sua barra de endereço.

Porém, a estruturação de um URL deve ser feita observando outros hacks que fazem toda a diferença:

Não coloque data

Já cansei de ver blogueiros e donos de sites colocarem datas nas suas URLs esperando que sites de notícias cheguem até elas.

Essa é uma estratégia bastante equivocada porque deixa o conteúdo datado, ou seja, velho, ao contrário do princípio evergreen de SEO.

Um conteúdo relevante para os robôs do Google é atemporal, ou seja, não fica defasado conforme o tempo passa.

Portanto, nada de inserir datas nas suas URLs, já que esse é um tiro que certamente sairá pela culatra.

Eu mesmo removi as datas das minhas URLs e meu tráfego de busca subiu 58% em um período de cerca de 30 dias.

A propósito, ao usar essa tática, não deixe de redirecionar as URLs e atualizar todos os seus links internos.

Mais à frente oriento como fazer isso.

Não edite a URL depois de publicada

Quem nunca publicou um artigo e, depois disso, viu que a URL não estava otimizada?

Acontece com os melhores profissionais que, ao perceberem o erro, correm para editar o endereço.

Não há problema se isso for feito imediatamente após a publicação, já que não houve tempo para o conteúdo ser ranqueado e indexado.

Se a edição levar muito tempo, isso pode não só fazer o tráfego desabar, como levar a penalizações, como explico neste artigo sobre redirecionamento 301, ensinando como fazê-lo.

Portanto, muita atenção na hora de publicar um conteúdo, especialmente na hora de definir a URL.

Mas a inserção da palavra-chave no endereço do conteúdo não é tudo.

Lembra que eu disse que uma URL tem uma anatomia própria?

Padronize as URLs

“Caramba Neil, é sério que uma simples URL dá tanto trabalho?”

No começo pode até parecer algo super sofisticado, mas acredite: com o tempo, você vai fazer isso tão naturalmente que nem vai sentir.

A padronização de uma URL precisa seguir uma anatomia que é muito simples de entender.

Primeiramente, você precisa saber que um endereço otimizado é um endereço enxuto, no qual não cabe nenhum elemento extra.

Ele deve conter a palavra-chave principal do texto, e nada mais.

Se a keyword tiver sinais ou acentos, por exemplo, o ideal é que eles sejam retirados.

Apesar de haver exceções, no geral, a otimização funciona melhor quando esses elementos ficam de fora.

Tática nº 12: Subdiretórios em vez de subdomínios

As pessoas adoram usar subdomínios, mas o Google valoriza mais as subpastas. Quando eu mudei de blog.crazyegg.com para crazyegg.com/blog, eu tive um aumento instantâneo de 11% no tráfego de busca.

Não foi da noite para o dia, mas foi quase isso… Os resultados apareceram em 7 dias. A mesma coisa aconteceu quando eu passei o blog do TimothySykes.com para uma subpasta.

Se você for usar essa tática,  você também vai precisar mudar seus links internos para a nova URL e, claro, fazer redirecionamentos 301 das URLs antigas para as novas.

Tática nº 13: Hreflang funciona melhor com subdomínios

Eu sei que eu disse acima que subdiretórios funcionam melhor do que subdomínios, mas isso não se aplica quando você está traduzindo seu conteúdo para outras línguas.

Por exemplo, se você está expandindo seu site para Português do Brasil, o melhor é criar a estrutura de URL br.yourdomain.com, em vez de youdomain.com/br/.

Eu ainda preciso ajustar isso no NeilPatel.com, mas quando eu testei isso em dois outros sites que focavam no mercado global, um deles teve um aumento de 17% no tráfego de busca internacional em três meses e o outro teve um aumento de 23% no tráfego de busca internacional em três meses.

Tática nº 14: Comece a fazer Link Intersect

Links ainda são importantes quando o assunto é SEO. E ainda vão ser assim por um bom tempo, porque vem se tornando cada vez mais difícil de construí-los.

O jeito mais fácil de construí-los é usando a ferramenta de Link Intersect do Ahrefs. O que essa ferramenta do Ahrefs faz é te mostrar todo mundo que linka para seus concorrentes, mas não para você.

Se alguém linka para 3 ou 4 concorrentes seus, isso significa que essa pessoa não se importa de dar links e que existe uma boa chance de você conseguir que linkem para você.

Tática nº 15: É mais fácil construir uma marca pessoal 

De redes sociais a tráfego de blog, as pessoas se identificam mais com marcas pessoais do que com marcas corporativas.

Se você quer mais seguidores nas redes sociais e quer aumentar seu tráfego rápido, construa tudo em torno de uma marca pessoal.

Mas tenha em mente que uma marca pessoal é mais difícil de se vender e de evoluir em uma empresa multimilionária.

Tática nº 16: A melhor maneira de conseguir ouvintes para o seu podcast é através de um popup de saída 

Se você quiser mais ouvintes, a melhor maneira é adicionar um popup de saída ao seu site mobile.

E no seu popup de saída mobile, peça para as pessoas se inscreverem no seu podcast. Não use o mesmo popup de saída para todos os dispositivos móveis, você deve levar os usuários de iPhones à iTunes Store e usuários de Android à versão deles da iTunes store.

Tenha em mente que exibir um popup de saída em dispositivos móveis é irritante, então espera pelo menos 30 segundos antes de mostrar um popup de saída para os usuários.

Tática nº 17: O LinkedIn prefere vídeo

Se você quer conseguir mais atenção a partir do LinkedIn, poste vídeos em vez de conteúdo em texto. Vídeos no LinkedIn geram entre 2 e 3 vezes mais engajamento do que texto.

Então, se você quiser mais tráfego do LinkedIn, poste vídeos.

E se você quiser mais tráfego de qualquer rede social, procure saber que tipo de conteúdo está faltando ali. Se você fornecer esse tipo de conteúdo, você vai ver que o tráfego vai subir.

Tática nº 18: Jornadas e cursos convertem melhor do que livros

Normalmente, a maioria das pessoas oferece ebooks em troca de um email. E, por mais que seja mais eficaz dar um ebook em troca de um endereço de email do que pedir para as pessoas se inscreverem na sua newsletter, ainda assim não é a melhor estratégia.

Se você oferecer um curso de 30 dias ou uma jornada, você vai conseguir mais inscritos para a sua lista de email.

Um bom exemplo de um curso de 30 dias é “Curso Gratuito de 30 Dias: Dobre Seu Tráfego em 30 Dias.” Um ótimo exemplo de jornada é, “Siga minha Jornada para os US$100.000, Eu Estou Aprendendo Muito e Você Também Vai Aprender.”

Tática nº 19: Comprar sites é mais barato do que comprar tráfego

Se você sabe que alguns termos de pague por clique convertem extremamente bem, por que não só comprar um site que já ranqueia para todos esses termos?

Foi o que eu fiz quando eu recentemente gastei US$500.000. Eu comprei um site que já tinha tráfego.

Se você comprar um site que já tenha tráfego, tenha em mente que o tráfego não converte tão bem quanto tráfego pago.

Com tráfego pago, você consegue controlar melhor sua landing page, limitar a quantidade de texto e otimizar para conversões. No entanto, ainda vale a pena comprar sites que já têm um público semelhante ao seu.

Tática nº 20: Quizzes geram mais leads do que formulários de leads

A maioria das pessoas consegue leads pedindo que os usuários preencham formulários de leads. Não é tão eficaz quanto obter leads através de quizzes.

Veja um um bom exemplo disso.

Quando eu transformei minhas páginas de formulários em quiz, eu aumentei meus leads em 281%.

Se você não souber como criar um quiz de geração de leads, você sempre pode usar ferramentas como o Lead Quizzes.

Tática nº 21: Ferramentas geram mais tráfego do que marketing de conteúdo

O custo inicial é mais alto, mas a longo prazo é bem mais baixo.

Por exemplo, quando eu criei o SEO Analyzer, eu investi por volta de US$25.000 em dinheiro e mais US$1.800 por mês em hospedagem, mas ela traz 73.201 visitantes mensais de forma consistente.

O Ubersuggest me custa mais, mas gera 492.394 visitantes por mês.

Em geral, ferramentas são mais fáceis de se manter e mais acessíveis a longo prazo devido ao número de visitantes que elas geram.

Tática nº 22: Envie o tráfego pago primeiro para o conteúdo

Marketing é como relacionamentos. Não dá para querer vender um produto ou serviço de tráfego frio e esperar que as pessoas comprem um produto de ticket alto.

Você vai ver que publicidade paga é muito mais eficaz e acessível para vender produtos de ticket alto se você enviar às pessoas um conteúdo educativo, como um post do seu blog. E, depois, fazer remarketing para esses visitantes para levá-los de volta ao seu produto ou serviço.

A longo prazo, isso é mais barato se você estiver vendendo produtos acima de US$500 e é mais eficaz, já que anúncios pagos de conteúdo são mais baratos do que anúncios pagos de landing pages.

Tática nº 23: Informações e Anúncios do Facebook

Você está tendo dificuldades de veicular anúncios do Facebook que gerem conversões e receita, sabendo que seus concorrentes estão arrasando no Facebook? Chega de passar sufoco.

Vá até a página do seu concorrente e na barra esquerda clique em “informação e anúncios”. Isso vai te mostrar todos os anúncios que estão sendo veiculados pelos seus concorrentes.

Quando você criar anúncios do Facebook, comece com anúncios parecidos com os dos seus concorrentes. Isso vai aumentar suas chances de sucesso.

Tática nº 24: Responda aos comentários com uma pergunta

Como eu falei na tática 9, o Facebook adora comentários.

Outra tática simples, que funciona para o Facebook e todas as redes sociais, é responder aos comentários respondendo à pergunta, claro, mas também fazendo outra pergunta.

Isso mantém o embalo e faz com que parte das pessoas que comentaram voltarem e comentarem de novo.

Fazendo isso no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn, você vai conseguir mais alcance para qualquer conteúdo que você compartilhar nessas redes.

Eu sei que essa tática parece boba, mas ela funciona muito bem e quase ninguém a usa.

Tática nº 25: Não se esqueça do framework AMP 

O framework AMP do Google é um jeito simples de obter mais tráfego mobile.

AMP é a sigla para Accelerated Mobile Pages, ou seja, sites otimizados para uso em dispositivos móveis.

Ele é especialmente útil para quem está segmentando mercados internacionais, ajudando a alavancar o tráfego orgânico.

Quando eu comecei a usar as páginas AMP no Brasil, tive um aumento de 28% no tráfego de busca mobile.

Em regiões cuja infraestrutura não é tão desenvolvida e nas quais as pessoas usam muitos dispositivos móveis, habilitar o framework AMP pode aumentar seu tráfego em torno de 20% e 30%.

Como aumentar tráfego no site hoje depende cada vez mais da audiência que vem da busca móvel, usar o AMP é um hack daqueles essenciais.

Tática nº 26: Webinários são a melhor forma de vender ebooks e cursos

Se você quer monetizar seu blog, o melhor jeito costuma ser vendendo ebooks e cursos. Mas levar as pessoas até uma página de vendas para vender um ebook não adianta muito.

O que você deve fazer na verdade é organizar um webinário e vender um ebook ou curso de US$497 ou US$997, é muito mais eficaz.

É algo tão eficaz que, assim, eu consigo 3,6 vendas para cada 100 inscrições no webinário. Esse vídeo vai te dar o passo a passo de como fazer isso.

Tática nº 27: Order bumps não prejudicam as conversões, eles ajudam a aumentar a receita

Na sua página de checkout, você não quer que as pessoas simplesmente comprem, você quer que elas gastem mais dinheiro.

O jeito mais fácil de gerar mais receita de cada cliente, sem diminuir sua taxa de conversão são order bumps.

Desde que você faça uma ótima oferta no seu order bump, ele deve acrescentar uma média de US$5 a US$15 a cada venda.

E se você não tiver um order bump, você precisa criar um para já.

Tática nº 28: Compartilhe seu conteúdo várias vezes

Você gasta um tempão escrevendo conteúdo, mas muito pouco tempo promovendo-o.

O que a maioria das pessoas faz é escrever o conteúdo e depois compartilhá-lo em todas as redes sociais. Algumas pessoas enviam vários emails notificando as pessoas sobre seu conteúdo, coisa que você deveria fazer também.

Mas se você quiser dobrar seu tráfego nas redes sociais, o que eu faço é compartilhar o mesmo conteúdo seis vezes ao longo dos 12 meses seguintes. Ou seja, retuitar o conteúdo seis vezes. Compartilhar o mesmo post no LinkedIn algumas vezes ao longo de 12 meses.

Quanto ao Facebook, compartilhar a mesma URL várias vezes não funciona, mas nas outras redes sociais, sim.

Essa tática simples duplicou a quantidade de tráfego que eu consigo das redes sociais mensalmente. E, melhor ainda, ninguém reclama, porque a maior parte dos seus contatos não vai ver o conteúdo da primeira vez que você postar.

Conclusão

Eu sei que algumas das táticas que eu mencionei acima parecem simples, mas elas funcionam. E, se eu fosse apostar um dólar, eu diria que você não faz a maioria dessas táticas “simples”.

Independente de qual área na qual você esteja fazendo marketing, a concorrência vai ser grande. Você não vai encontrar uma tática que vai aumentar seu tráfego drasticamente. Você vai ver que precisa de várias pequenas coisas.

Mas não as subestime, porque todas essas pequenas coisas juntas se somam gerando uma quantidade enorme de tráfego com o tempo.

Que outras táticas você usa para aumentar seu tráfego e vendas?

Compartilhe