Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Gerenciamento De Redes Sociais: Como Fazer Na Sua Empresa

gerenciamento de alcance e presença nas redes sociais

Você quer aprender como fazer o gerenciamento de redes sociais da sua empresa com perfeição?

Um gerenciamento de redes sociais é vital para sua marca!

Quem, hoje em dia, não está nas redes sociais? Rapidamente, elas se tornaram parte de nossas vidas. Tanto, que já é difícil imaginar-se sem elas.

A maioria das pessoas usa as redes sociais para muito mais do que manter o contato com os amigos.

É lá que encontram notícias sobre os acontecimentos mundiais, conteúdo para entretenimento e principalmente: os produtos que pretendem consumir.

A divulgação de empresas através das redes sociais já é obrigatória para um negócio de sucesso.

Além do grande potencial de captação de novos clientes, o relacionamento com o seu consumidor será feito por elas.

É preciso fazer muito mais do que criar um perfil e postar sobre seus produtos.

A forma de interação com as pessoas, a disponibilização de conteúdo interessante… Tudo conta.

Se quiser mais dicas sobre como preparam um conteúdo incrível para suas redes sociais, leia também esse outro artigo aqui no blog.

A seguir, vou explicar tudo o que você precisa saber sobre o gerenciamento de redes sociais.

Você aprenderá a usar essas ferramentas poderosas para melhorar a imagem da sua marca e seu relacionamento com os clientes.

Continue lendo e descubra como!

O que é gerenciamento de redes sociais

profissional de gerenciamento de redes sociais

O gerenciamento de redes sociais pode ser definido como um processo de várias etapas, a fim de definir as estratégias de campanha, produzir conteúdo e realizar o monitoramento da presença de uma empresa nas redes sociais.

Esse processo é muito mais complicado do que simplesmentes fazer publicações em uma página.

Como toda campanha de marketing, muitos fatores precisam ser levados em consideração.

É preciso fazer um planejamento detalhado para não gastar tempo e dinheiro com estratégias inadequadas.

Existem no mercado profissionais especializados nesse ramo. Ou seja, profissionais de marketing com formação específica para lidar com redes sociais.

O ideal é que você conte com alguém dedicado apenas a esse trabalho na sua equipe.

Para um gerenciamento de redes sociais realmente eficiente, é necessário conhecer seu público.

Por isso, a primeira etapa desse processo é juntar o máximo de informações sobre o seu consumidor.

Isso inclui que tipo de conteúdo chama a atenção dele, com que frequência ele acessa as redes e que tipo de informação procura, por exemplo.

Essa análise também engloba a página dos seus concorrentes.

Os comentários nelas podem te oferecer insights importantes.

Além disso, o modelo de conteúdo pode adiantar para sua equipe o que dá e o que não dá certo com esse público.

Qual o objetivo de uma empresa nas redes sociais?

 gerenciamento de redes sociais profissiional acessando laptop

As redes sociais são uma ferramenta poderosa para empresas.

Pense bem: com elas, você tem um público já segmentado, que declara seus interesses e hábitos de consumo frequentemente.

Isso faz com que cada vez mais as empresas explorem as redes sociais como solução de marketing.

Quando utilizadas da forma correta, as redes sociais estabelecem uma linha de comunicação rápida e muito prática.

Poucos clientes, hoje em dia, ligariam para um SAC, por exemplo.

Se precisarem, eles procuram a empresa através das redes sociais.

Nas redes sociais, sua empresa tem a opção de usar vários formatos de mídia para divulgar. Fotos, vídeos, banners, texto…

Até mesmo imagens interativas 360º já são uma opção.

Essa variedade de formatos é valiosíssima para o marketing.

A comunicação direta com o cliente também não pode ser ignorada como ferramenta de marketing.

Através de avaliações e comentários, você recebe feedback ao mesmo tempo que aumenta o alcance da página.

Compartilhamentos, comentários e menções de amigos espalham o conteúdo de forma extremamente eficiente.

O gerenciamento de redes sociais, hoje, não é mais uma opção. É uma necessidade.

Atuar de maneira correta e eficiente nesses veículos pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso de uma marca.

Por isso, continue lendo esse artigo e se atente a todas as dicas!

O que faz um gestor de redes sociais?

mulher sob mesa acessando smartphone em gerenciamento de redes sociais

É bem verdade que muita gente acha que, para gerir as redes sociais, basta saber publicar textos bem escritos e fotos bonitas.

Acontece que as redes sociais da sua empresa não funcionam da mesma maneira que a sua página pessoal do Facebook – e nem devem cumprir a mesma função.

Se você cria um perfil do seu negócio nas redes sociais é porque quer dar visibilidade à sua marca, fidelizar o seu público e, claro, vender mais.

E é para isso que você precisa de um gestor para as redes.

É ele quem vai correr atrás dos objetivos que você definiu para a empresa. E vai fazer isso estrategicamente, vale dizer.

Algumas das atribuições do gestor é escolher a rede social ideal para cada negócio, identificar a persona e definir a linguagem para se comunicar com ela.

Além disso, claro, ele precisa saber lidar com os clientes e zelar pela imagem da empresa.

Essas são algumas das suas funções, conforme explico com mais detalhes a seguir:

1. Definir as redes sociais ideais para o seu negócio

Nem todo mundo pensa nisso, mas a verdade é que cada rede social tem suas particularidades.

Algumas poderão dar uma visibilidade incrível para seu negócio. Outras, nem tanto.

Tudo depende do que você vende e de onde está o seu público.

O gestor de redes sociais sabe muito bem disso e, com certeza, vai evitar que você perca tempo e recurso em redes que não trarão retorno.

2. Definir as personas e a linguagem

Não adianta saber onde seu público está se você não souber se comunicar com ele.

Para isso, é preciso saber quem é sua persona: quantos anos ela tem? Quais são seus hobbies? Onde ela costuma sair? Ou onde ela costuma ir?

O gestor saberá direcionar o conteúdo para as pessoas certas, e no tom ideal.

3. Produzir conteúdo

Atualmente, o marketing de conteúdo é uma das estratégias mais importantes para vender e captar novos leads em qualquer empresa.

Mas produzir um conteúdo que seja relevante para o consumidor não é tarefa simples e nem é para qualquer um.

Requer um estudo detalhado, muita criatividade e bastante planejamento.

4. Produzir campanhas online

Sua empresa vai lançar um produto novo ou uma promoção imperdível?

Então, ela precisa de uma campanha bonita, que chame a atenção do usuário e que tenha o conteúdo ideal.

Mais do que isso: as ações de marketing ou de publicidade precisam ser segmentadas para o público certo.

5. Lidar com clientes

Com as redes sociais, nunca foi tão fácil para uma empresa ganhar visibilidade.

Por outro lado, também nunca foi tão fácil ter sua reputação comprometida com apenas um clique. Clientes insatisfeitos não perdoam.

E é por isso que alguém deve ser responsável por gerir o relacionamento da empresa com os consumidores nas redes.

Não deixar um cliente sem resposta e tratar todos com empatia também é tarefa dos gestores.

6. Medir resultados

Tão importante quanto montar uma estratégia de marketing nas redes sociais é medir seus resultados.

É preciso entender, através da interpretação de dados e métricas específicas, se os métodos aplicados estão atingindo os objetivos estabelecidos.

Com isso, as estratégias podem ser modificadas, aprimoradas ou descartadas da jogada.

Além de tudo isso, o gestor é aquele que vai reforçar o posicionamento da marca para o público nas redes sociais, como um verdadeiro porta-voz.

Tipos de redes sociais

tipos de redes sociais e seus tipos de gerenciamentos

As redes sociais não são todas iguais.

É fácil se confundir sobre isso. Afinal, todas elas apresentam ferramentas e funcionalidades parecidas. Postar textos, fotos, comentários…

As principais redes permitem que os usuários façam as mesmas coisas. Então, o que muda?

A diferença entre redes sociais é justamente o foco, o objetivo.

Se todas as redes tivessem o mesmo propósito, certamente apenas uma delas seria mais popular.

O que temos são redes com funcionalidades similares, mas com objetivos bastante diferentes.

Podemos, então, dividir as redes sociais em tipos.

Rede social de relacionamento

Esse tipo de rede social é focado em manter e encontrar relacionamentos.

Posso dar, como exemplo, o Facebook.

Apesar de ser atualmente muito usado como fonte de entretenimento, precisamos pensar no objetivo original da rede.

Manter o contato com os amigos e mapear uma rede de relacionamentos é o objetivo desse tipo de rede.

São bastante voltadas para seu círculo social, no sentido em que o conteúdo postado é visto apenas pelas pessoas com quem você já está conectado.

É claro, na maioria delas você pode disponibilizar seu conteúdo para o público geral. No entanto, o foco é normalmente os amigos e familiares.

Tanto que o Facebook, por exemplo, implementou o recurso de páginas para o compartilhamento de conteúdo com pessoas além do seu círculo social.

Rede social de entretenimento

As redes sociais voltadas para entretenimento possuem um foco muito maior no conteúdo.

A pessoa que está postando deixa de ser tão relevante, e o que será percebido é o post.

Podemos exemplificar essa categoria com o Reddit ou o Imgur.

Claro, existe interação entre os usuários através de comentários e mensagens pessoais.

No entanto, ela é bem mais impessoal e focada no conteúdo postado.

As pessoas não entram nessas redes em busca de contato com outras pessoas, e sim de conteúdo que lhes interesse.

Rede social profissional

As redes profissionais, como o LinkedIn, são voltadas para networking e relacionamentos profissionais.

Nelas, a maior parte do conteúdo que os usuários postam está direcionado para suas áreas de atuação ou experiências profissionais.

Através desse tipo de rede, as pessoas mantém um mapeamento de suas conexões profissionais.

Normalmente, esses perfis são consultados antes de contratações ou promoções.

É possível elogiar e receber elogios de colegas de profissão e receber recomendações de superiores e professores.

Rede social de nicho

As redes sociais de nicho, como você deve imaginar, são voltadas para um público mais específico.

É o exemplo do Pinterest e do Behance.

Elas são lugares onde pessoas com interesses similares podem falar sobre eles e compartilhar ideias.

Se a área de atuação da sua empresa possui uma rede de nicho popular, essa é uma oportunidade muito valiosa.

O que devo publicar nas redes sociais?

profissional escrevendo sob parede com gráficos e símbolos relacionados a mídia

Uma das principais dúvidas na hora de fazer o gerenciamento de redes sociais é sobre o conteúdo.

Primeiramente, é preciso entender a dinâmica das redes sociais.

O que é popular muda muito rápido. Todos os dias, novos modelos de conteúdo aparecem.

Além disso, as temáticas populares possuem um tipo de ciclo de vida próprio.

Na internet, aproveitar o momento é tudo.

Outra diretriz essencial é evitar postar apenas sobre a empresa e os produtos. Deixe esse tipo de conteúdo para os anúncios pagos.

Para ter sucesso nas redes sociais, é preciso imaginar que a sua empresa é uma pessoa. Alguém que fala apenas sobre si mesmo raramente é considerado agradável.

A chave para um conteúdo de sucesso é oferecer postagens com informações úteis e relevantes para seu público.

Seja em formato de dicas, tutoriais, notícias ou entretenimento.

As postagens da sua empresa precisam oferecer algo para quem as lê.

Além disso, elas precisam manter-se relevantes para sua área e produtos.

Pode parecer difícil encontrar esse equilíbrio no começo, mas um bom planejamento pode ajudar muito.

Além disso, com um pouco de criatividade é possível encontrar e produzir material relevante.

Considere estes quatro fatores, sempre:

  • O material diz respeito à minha área de atuação e produtos?
  • O material é atual e está alinhado com as tendências do momento nessa rede?
  • Meu público responde bem a esse tipo de material e formato de conteúdo?
  • O material oferece informações importantes ou interessantes para o público?

Se todas as respostas forem sim, você tem um conteúdo de qualidade em mãos!

Mas, é claro, encontrar essas respostas exige estudo e preparo. Fique de olho nas outras páginas seguidas pelo seu público.

Além disso, acompanhe sempre a concorrência.

Outros tipos de conteúdos necessários

Além do conteúdo relevante e consistente, é preciso também criar uma relação com o seu consumidor.

Para isso, será preciso informar sobre sua empresa e mostrar preocupação com o público.

Você pode fazer isso através dos seguintes formatos:

  • Vídeos e imagens institucionais, que podem conter novidades sobre produtos lançados, comemoração por um certo números de seguidores ou curiosidades sobre a empresa.
  • Comemoração de datas especiais, como o dia das mães, Natal, dia das mulheres e outros.
  • Imagens, gifs e vídeos divertidos e atuais para aproveitar as tendências do momento e interagir com o público. O ideal é que eles sejam relacionados com sua área através da legenda.
  • Postagens sobre eventos e notícias da área.
  • Postagens encorajando feedback e sugestões dos seguidores.

Com qual frequência devo publicar nas redes sociais?

Essa é outra dúvida bastante comum. Para respondê-la com exatidão, será preciso estudar o seu público-alvo.

Informações como a frequência que seu consumidor entra na rede social em questão e quanto tempo passa nela são essenciais.

De forma geral, você precisa encontrar um equilíbrio na frequência.

Postagens muito espaçadas e a página pode parecer abandonada e irrelevante.

Muitas postagens por dia, no entanto, podem sufocar e irritar os usuários.

Elaborar e seguir um cronograma é essencial. Principalmente porque sua empresa publicará em diversas redes sociais ao mesmo tempo.

Existem muitas ferramentas que podem te ajudar nisso.

Uma dica para não precisar produzir conteúdo em excesso é espaçar o tempo entre um mesmo post em diferentes redes.

Por exemplo, se uma imagem foi postada no Facebook hoje de manhã, deixe a versão do Instagram da mesma imagem para a noite.

O importante é manter sua presença sem exagerar nas postagens.

Se você quiser mais detalhes sobre estratégias de marketing de conteúdo, pode ler também esse outro post que escrevi.

horário de postagens no gerenciamento de redes sociais

Qual o melhor horário para publicar nas redes sociais?

Infelizmente, não existe uma resposta pronta sobre qual é o melhor horário para publicar nas redes sociais. Isso vai depender muito dos hábitos da sua persona.

Por isso, é necessário fazer uma análise que determine quando o seu consumidor está online.

Existem diversas ferramentas para esse fim.

O Facebook Insights, por exemplo, é capaz de mostrar os dias da semana e horários que os seguidores da página estão conectados.

gráficos do facebook insights de analytics do facebook

Esse estudo é importantíssimo.

Se você estiver fazendo postagem no momento em que seu consumidor não está online, ele não verá a publicação mais tarde.

Milhares de postagens são publicadas todos os dias.

É muito fácil que as suas acabem perdidas nesse mar de informações.

Devo utilizar uma ferramenta para fazer as publicações?

Existem ferramentas que podem te ajudar no agendamento e montagem de cronograma das suas publicações.

Elas não são obrigatórias, claro, mas podem te ajudar imensamente. Principalmente quando você começar a aumentar a frequência das postagens.

Manter a organização do cronograma pode ser um imenso desafio.

As ferramentas podem te ajudar com esse planejamento.

Além disso, algumas apresentam funcionalidades capazes de ajudar na própria análise.

Escolher uma ferramenta apropriada pode fazer uma diferença muito grande, especialmente para empresas maiores.

Em quais redes sociais devo estar presente?

Escolher os veículos de comunicação adequados é uma das partes mais importantes do planejamento de marketing.

Não deixa de ser assim com o gerenciamentos de redes sociais.

É recomendado, é claro, que sua empresa esteja presente nas principais redes usadas no país. Isso é, Facebook, Instagram, Youtube e Twitter, pelo menos.

No entanto, é preciso focar seus esforços na rede onde seu consumidor é mais participativo.

Além disso, dependendo do seu modelo de negócios e nicho, a resposta pode estar em outras redes.

Para determinar em quais redes sociais é importante focar suas publicações, pense nas seguintes perguntas:

  • Onde seu público-alvo é mais ativo?
  • Existe alguma rede especializada na sua área, e ela é popular?
  • Quais redes oferecem um modelo de conteúdo do qual sua empresa poderia se beneficiar?

Se alguma rede for uma combinação desses três fatores, dedique-se a ela em primeiro lugar.

Por exemplo, empresas que trabalham com produtos que dependem de sua aparência para publicidade, como roupas e doces, se beneficiarão muito mais de um perfil no Instagram do que uma revendedora de peças automotivas.

Essa segunda pode se dar melhor com vídeos de mecânica no Youtube ou Facebook.

O planejamento é importante por isso: a análise detalhada do seu público te oferece todas as informações que você precisa.

Em relação ao que postar, quando, com que frequência e onde, ninguém pode te dar regras melhores do que seu consumidor.

Como montar um plano de gerenciamento de mídias sociais

intersecção de círculos com princípios do gerenciamento de redes sociais

Agora que você já entende o que é um plano de gerenciamento de mídias sociais e tudo que ele engloba, é hora de colocar a mão na massa.

Vou explicar passo a passo da elaboração até a execução.

Primeiramente, esse processo será dividido em três etapas diferentes: Análise, gerenciamento e monitoramento ou ação.

É importante destacar que frequentemente essas três seções irão se cruzar, e que elas acontecem ao mesmo tempo no gerenciamento de redes sociais.

Quando você está começando, logicamente fará a análise primeiro.

No entanto, ela não deixa de ser feita de forma dinâmica depois que o plano já está em ação.

Lembre-se: tudo na internet muda muito rápido.

Por isso, é preciso executar essas três tarefas em harmonia.

Vou falar mais sobre cada uma delas para esclarecer, antes de partirmos para o passo a passo:

Análise

A fase de análise pode ser considerada todo o estudo e levantamento de dados necessários para o gerenciamento de redes sociais.

Através dela, você terá uma visão mais ampla do seu público e suas necessidades.

Isso facilitará toda a tomada de decisões e planejamento que virá pela frente.

Confira uma lista de informações a serem levantadas na análise:

  • Quem é seu público
  • Em que redes ele é ativo
  • Que tipo de conteúdo procura
  • A qual formato de conteúdo reage melhor
  • Como ele interage com páginas e empresas
  • Quando e com que frequência está online
  • Quanto tempo passa nas redes sociais por dia
  • Quais são as temáticas e conteúdos que estão em tendência atualmente
  • Quais são as formas mais novas de apresentar o conteúdo.

É importante lembrar que você não se fará essas perguntas apenas no começo do gerenciamento de redes sociais.

A análise deve ser atualizada de forma frequente e dinâmica.

Monitoramento

monitoramento de gráficos no gerenciamento de redes sociais

É importantíssimo prestar atenção nos resultados das suas campanhas.

Todo profissional com experiência em marketing sabe: sem monitoramento, é impossível ter sucesso.

Acompanhar os resultados te ajudará a identificar problemas e pontos fortes.

Quanto mais dados você tiver para analisar, melhor será a campanha seguinte.

Mas os números não são a única coisa na qual você precisa ficar de olho.

O gerenciamento de redes sociais não é totalmente igual a outros tipos de campanhas.

Aqui, você tem um outro fator importantíssimo: as reações do seu público.

É fundamental acompanhar comentários, reviews e menções da sua empresa e produto. Incentive o uso de determinadas hashtags quando os clientes postam sobre sua empresa.

Dessa forma, o acompanhamento fica mais prático.

Gerenciamento ou Ação

Essa fase corresponde à execução de tudo que foi planejado. Digamos que é a parte da “mão na massa”.

O gerenciamento de redes sociais são as ações, postagens, campanhas e cronogramas.

São os conteúdos e atitudes que ajudarão no fortalecimento da marca e no relacionamento com o consumidor.

Lembre-se: essas três fases são realizadas em conjunto e estão sempre acontecendo.

É importante manter o equilíbrio entre análise, monitoramento e ação para garantir um gerenciamento de redes sociais eficiente e inteligente.

Agora que você já conhece essas três áreas básicas, vou detalhar com mais calma todos os passos que você precisa seguir.

Com este guia, o gerenciamento de redes sociais ficará simples! Confira:

Planejamento

Sem preparo, nada pode dar certo. Não é diferente no marketing e, certamente, não é diferente no gerenciamento de redes sociais.

Criar uma página e postar qualquer coisa simplesmente não é o suficiente. Principalmente no mercado atual, que é super competitivo.

Planejar sua estratégia nas redes sociais é o que garantirá o seu sucesso. Muito da fase de análise entrará aqui. O planejamento é onde você vai decidir o que vai postar, como e onde.

Para garantir um conteúdo de qualidade, leve em consideração seu público, as tendências e principalmente, a forma que você posta.

Lembre-se: a internet é uma ferramenta poderosíssima, mas essa faca possui dois lados.

Uma campanha percebida de forma negativa pelo público pode ter uma repercussão irreparável na imagem da empresa.

Assim como uma comunicação inadequada com o consumidor.

Infelizmente, temos muitos exemplos de desastres de marketing que tomaram proporções internacionais nas redes sociais.

Confira algumas dicas para não errar:

  • A rede social não é apenas um veículo de anúncios. É possível escolher o que aparece nos feeds de notícia, e os usuários normalmente bloqueiam atualizações de páginas que só postam propagandas.
  • Brincadeiras e humor de vez em quando é ótimo, mas evite exagerar. Sair da temática da sua área para postar algo engraçado também não é recomendado.
  • Ofereça dicas, notícias e tutoriais. É um tipo de conteúdo fácil de atrelar aos seus produtos e muito interessante para a maioria das pessoas.
  • Evite os temas polêmicos e opiniões pessoais. Você corre o risco de alienar parte do seu público-alvo e essas ações raramente tem um retorno positivo.
  • O tipo de conteúdo que mais encoraja engajamento são os vídeos, então, abuse desse recurso.

Produção de conteúdo

Uma vez que o planejamento está feito, é hora de produzir o conteúdo.

É muito importante oferecer conteúdo original e relevante.

Por isso, evite apenas compartilhar conteúdo pronto.

Principalmente, evite reproduzir ou copiar o conteúdo de outras páginas. Isso é extremamente mal visto e pode afetar sua empresa de forma bastante negativa.

A produção de conteúdo original é vantajosa por dois motivos. Primeiramente, é mais interessante para o público.

Como aquela informação não foi vista anteriormente, é muito mais atrativa.

Outro ponto forte é que é mais compartilhável. Se o conteúdo está disponível em diversas outras páginas, elas estão concorrendo com você em compartilhamentos.

No entanto, se sua empresa é a fonte original, todos os links levarão ao seu site.

Para produzir conteúdo de qualidade, você precisará de profissionais especializados.

É importante contar com pelo menos um redator de conteúdo, um redator publicitário e um bom designer na sua equipe.

Se você for produzir vídeos, dependendo do estilo, as coisas ficam um pouco mais complexas.

Os vídeos mais baratos são os animados.

Contratar um animador profissional e um narrador é mais simples do que lidar com câmeras, iluminação, atores e edição.

No entanto, dependendo do seu público e área, esse investimento pode valer muito a pena.

Recapitulando, então, para produzir conteúdo de qualidade:

  • Se atenha aos interesses do seu público
  • Conte com profissionais especializados no formato
  • Foque em produção de conteúdo original e de qualidade
  • Aproveite os formatos mais populares, como vídeos e imagens
  • Nunca copie conteúdo sem dar crédito. Alguns compartilhamentos de páginas de notícias ou novidades, no entanto, podem ser benéficos.

Distribuição do conteúdo

calendário de programção de conteúdo

Pronto, você já tem conteúdo! Agora, como fazer com que eles se espalhe? Essa, acredite, é uma das partes mais difíceis do processo.

Para que um conteúdo tenha sucesso, é preciso postá-lo no lugar correto, no horário correto.

Verifique na sua análise quando os usuários acessam as redes, e em quais redes estão mais presentes.

Lembre-se de que centenas de posts aparecem nas redes a todo momento.

Se você não publicar quando seu consumidor está online, é quase certeza que a ação passará despercebida.

Postar conteúdo compartilhável também é essencial para a boa distribuição.

Nunca esqueça que a sua meta é ir além dos seus seguidores.

Mas o que torna um conteúdo “compartilhável”? Veja a seguir:

  • Informações relevantes: dicas e tutoriais são muito compartilhados, em especial por outras páginas focadas no seu nicho, o que é ótimo. Isso engloba receitas, vídeos no estilo “DIY” (do it yourself ou faça você mesmo), artigos com passo a passo a passo, dicas e listas.
  • Novidades interessantes: avanços na área de atuação, novas tecnologias e outras notícias são frequentemente compartilhados por quem tem interesse no setor.
  • Imagens e vídeos “satisfatórios” ou visualmente atraentes: essa é uma tendência atual na web, e se o seu setor permite que você aproveite a moda, não hesite. Isso inclui os vídeos de bolos sendo decorados ou doces sendo abertos, por exemplo, no setor alimentício. Outros exemplos são etapas da produção que destaquem simetria, produtos que brilham ou mudam de cor e o funcionamento de produtos mecânicos. Encontre o lado estético do seu setor e abuse dos vídeos e imagens.
  • Imagens com frases engraçadas ou interessantes: no entanto, é preciso tomar cuidado com esse tipo de conteúdo. Ele deve permanecer relevante aos produtos. Principalmente, é preciso cuidar para que não seja ofensivo ou polêmico de nenhuma maneira.

Geração de leads

O lead é um consumidor em potencial.

Mas não se trata de qualquer pessoa que pode ou não encontrar sua empresa. O lead é, especificamente, alguém que já conheceu e demonstrou interesse nos seus serviços.

Em outras palavras, leads são seus seguidores, pessoas que comentam e curtem seu conteúdo.

Os leads são o consumidor ou cliente em potencial que assinou seu conteúdo.

Esse cliente forneceu dados (através de seu perfil) e mostrou-se disposto a acompanhar suas publicações.

Não é preciso dizer: os leads são importantíssimos para seu crescimento.

Você pode ler mais sobre o assunto nesse outro post que escrevi. Nesse outro link, você encontra algumas dicas para te ajudar na geração de leads.

Como você deve imaginar, as redes sociais são uma ferramenta poderosa para a geração de leads.

Essa é, afinal, a forma mais comum de assinatura de conteúdo na web atualmente.

Está cada vez mais difícil convencer clientes em potencial a preencher um cadastro no seu site para receber newsletters.

No entanto, se existe a opção de assinar um informativo apenas clicando em um botão no facebook, tudo muda.

Anúncios

Os anúncios para tráfego pago são parte importantíssima do gerenciamento de redes sociais na sua empresa.

Com tantas ferramentas gratuitas para explorar, é comum que algumas empresas se esqueçam disso. No entanto, esse é um erro.

Os anúncios são o espaço para as postagens mais focadas em propaganda e venda.

Enquanto clientes se irritam com esse tipo de conteúdo nas postagens normais, é exatamente o que eles esperam ver nas patrocinadas.

Isso possibilita que sua empresa invista em uma comunicação mais focada em conversão e vendas.

As principais redes sociais oferecem ferramentas específicas para a configuração de campanhas pagas.

Nelas, é possível selecionar o objetivo da ação, a aparência das postagens e principalmente, o público-alvo.

As redes sociais tornaram a segmentação do público muito mais prática.

Cada usuário declarou em seu perfil todas as suas áreas de interesse.

As redes também são capazes de mapear lugares que o consumidor frequenta, suas compras e buscas online, seus reviews.

São informações valiosíssimas para decidir quem verá seu anúncio.

Quanto melhor você conhecer os interesses do seu público, mais eficiente será sua campanha.

Facebook Ads

O Facebook oferece um serviço de anúncios bastante personalizável para empresas.

Sendo um dos maiores bancos de informações e preferências pessoais do mundo, certamente, você enxerga as vantagens de anunciar no Facebook.

As campanhas são organizadas por objetivo.

Além das campanhas específicas, também é possível promover um de seus posts, sua página ou o link para o site da sua empresa.

painel de definição de objetivo nos anúncios do acebook

A segmentação do público é feita através de uma seleção da idade, local de moradia e interesses.

É possível adicionar tags nas campanhas, e o anúncio será mostrado para quem curtiu páginas ou postagens nesse segmento.

Os anúncios também parecem ser sensíveis a buscas no Google e nos principais sites de ecommerce, embora essa não seja uma informação confirmada pelo Facebook.

É possível ajustar todos os aspectos do anúncio. Inclusive o orçamento. Você escolhe por quanto tempo a campanha deverá ficar no ar e qual é o seu orçamento final.

Baseado nisso, o Facebook te dará uma estimativa de retorno por dia.

Instagram Ads

Como pertence ao grupo Facebook, os anúncios nele e no Instagram são bastante similares.

O propósito e funcionamento das redes, no entanto, é um pouco diferente. Portanto é preciso adequar o formato da campanha.

O Instagram é muito focado em fotografia e pequenos vídeos. O ideal é evitar os banners e peças publicitárias simples para esse meio.

Quanto mais chamativa for a imagem usada, melhor. E o texto de legenda deve ser curto e conciso.

A seleção de público é realizada também a partir de idade e localidade.

No entanto, outro fator importante entra aqui: as hashtags.

O Instagram fornece informações de quantas postagens existem em cada hashtag que você usa.

Use esse número com sabedoria. Ele indica a participação e interesse de usuários na tag.

Linkedin Ads

Dependendo do segmento de sua empresa, o LinkedIn Ads pode ser a melhor opção de publicidade.

Lembre-se de que, nessa rede, você estará direcionando seu anúncio a profissionais. A linguagem usada e o tipo de conteúdo deve ser bem diferente nesse caso.

Se seu modelo de negócio é BTB, no entanto, o LinkedIn está cheio de oportunidades. O segmento é feito através de área, títulos ou cargos.

Além disso é possível selecionar o tamanho das empresas-alvo ou setor.

É possível ajustar o orçamento, podendo escolher pagar por exibições ou por clique. A rede social oferece diversos modelos de divulgação, desde texto simples até comunicação inMail.

Twitter Ads

Através de uma seleção super específica de público, o Twitter Ads permite que você aumente rapidamente o alcance do seu conteúdo.

É possível selecionar para quem os anúncios serão exibidos por idade, gênero, localidade, interesses e até mesmo pelo dispositivo usado para acessar o Twitter.

Você também pode selecionar perfis similares aos seguidores que você já tem, ou mirar em palavras-chave.

O tipo de investimento feito depende do objetivo da campanha. Você poderá pagar por RTs, por cliques em um link, por likes, por seguidores…

A customização é bem detalhada, possibilitando diversas estratégias.

Youtube Ads

Os anúncios do Youtube são inseridos em vídeos populares e elegíveis. Isso exclui conteúdo inapropriado para crianças, por exemplo.

É possível escolher os interesses do seu público. Isso é feito através dos temas dos vídeos onde o anúncio será inserido, além dos canais seguidos pelo usuário.

A cobrança é realizada apenas quando alguém visualiza pelo menos 30 segundos do seu vídeo ou clica nele.

É interessante destacar que, para algumas cidades, o Youtube poderá indicar um profissional para a produção do seu anúncio.

Além disso, o site também conta com dicas de produção de conteúdo para garantir que seu anúncio seja profissional e interessante.

O que é o monitoramento de redes sociais?

reações às postagens do facebook

O monitoramento de redes sociais consiste na ação de acompanhar suas campanhas e conteúdo.

Ele deve ser feito de forma quantitativa e qualitativa.

Isso significa que você deve ficar atento a todos os números das suas redes sociais, mas também nas ações, reações e comentários dos seus seguidores.

Por exemplo, imagine um post no Facebook que recebeu milhares de reações e comentários. Isso é ótimo, certo?

No entanto, olhando mais de perto, notamos que a maioria das reações são de “Grrrr”, o temido emoticon bravo.

E o conteúdo dos comentários são fortes críticas e discordância do conteúdo.

Esse cenário, agora, deixou de ser positivo.

É por isso que quanto mais fatores você conseguir incluir no seu monitoramento, melhor.

Importância do monitoramento de redes sociais

Como falei anteriormente, o monitoramento é uma das partes essenciais do gerenciamento de redes sociais.

Sem ele, é impossível identificar problemas e aplicar melhorias.

Quando você acompanha os números e fatores qualitativos de uma campanha, é possível medir sua efetividade.

Você está investindo tempo e dinheiro nessas divulgações, sejam elas conteúdo disponibilizado ou anúncios pagos. É fundamental que você tenha retorno.

Sem o monitoramento, você não tem como saber.

A campanha pode estar dando super certo e valendo o investimento, ou pode estar sendo ignorada. Ou pior, pode estar gerando resultados negativos.

Por isso, acompanhe de perto.

Sem monitoramento, não há controle. Sem controle, não há sucesso.

Observar os resultados com atenção permite que você ajuste as ações dinamicamente.

Isso não garante apenas a eficiência do seu marketing.

É essencial para que você reduza custos e use os seus recursos de maneira otimizada.

Como analiso os meus resultados?

O primeiro passo para fazer o monitoramento de resultados nas redes sociais é definir suas métricas e KPIs.

Você precisa saber o que é importante para determinar se a campanha está ou não cumprindo seus objetivos.

Então, identifique quais são os números mais importantes para acompanhar.

São os cliques nos links? Curtidas nos posts? Seguidores da página?

Depois que você encontrar esses fatores mais mensuráveis, não esqueça de adicionar o monitoramento do conteúdo dos comentários no plano.

O ideal é que exista um profissional dedicado à leitura e resposta de interações do consumidor da página.

Esse colaborador será o responsável por apontar estatísticas que podem parecer algo que não são, como o exemplo que dei.

Plataformas de monitoramento de redes sociais

Felizmente, existem muitas ferramentas que ajudam a fazer esse monitoramento.

Selecionei algumas das mais populares e completas. Confira:

Buzzsumo

Buzzsumo com plataforma exemplo para gerenciamento de redes sociais

O objetivo do Buzzsumo é fazer o monitoramento do engajamento do público com o seu conteúdo. Ou seja, o quanto as pessoas estão interagindo com o seu post.

Você poderá acompanhar qual é a página mais visitada em seu blog, qual das suas redes gera mais interação e quantas vezes um link foi compartilhado.

Além disso, é capaz de acompanhar o número de curtidas, comentários e compartilhamentos nos seus perfis.

A ferramenta é paga, mas existe uma versão gratuita com menos funções que pode ser uma boa opção para empresas menores.

Essa versão também limita o número de consultas diárias, mas permite que você acompanhe os resultados pelo menos uma vez ao dia.

Sumall

O Sumall é uma ferramenta muito completa para análise de redes sociais.

Capaz de monitorar as principais redes e reunir todos os dados em um só lugar, ele é prático e conta com muitas funcionalidades.

É possível, por exemplo, requisitar relatórios diários de todos os seus números, enviados automaticamente por e-mail.

Outra funcionalidade interessante é a otimização e aperfeiçoamento de conteúdo com base nas suas métricas mais importantes.

Com uma estrutura modular, alguns plugins da ferramenta são gratuitos, e outros, pagos. Essa é uma opção bastante complexa, mas fácil de mexer e rápida de se acostumar.

Quintly

Quinthy como exemplo de plataforma para gerenciamento de redes sociais

O Quintly é famoso por ajudar na criação de benchmarks do mercado e dos seus concorrentes.

A ferramenta explora diversos dados relevantes para o planejamento e para a execução de campanhas nas redes sociais.

Seu foco está no acompanhamento de resultados.

Dessa forma, ele ajuda a identificar as ações que realmente estão funcionando e onde vale a pena investir.

A ferramenta é paga, mas oferece um período gratuito de teste. Isso é perfeito para te ajudar a escolher a ferramenta ideal para sua empresa.

Keyhole

O Keyhole é uma ferramenta gratuita que te ajuda no monitoramento do alcance do seu conteúdo.

Através do acompanhamento de hashtags e menções, ela te oferece números como alcance, impressões e compartilhamentos.

Além disso, é possível monitorar dados demográficos, do seu público e do seu concorrente.

Hootsuite

Hootsuite como exemplo de opção de plataforma para gerenciamento de redes sociais

O Hootsuite é uma ferramenta extremamente versátil.

Ela possibilita que você reúna e acompanhe perfis de todas as redes sociais em apenas um lugar.

Além disso, é possível interagir com o conteúdo através da plataforma.

Oferece funcionalidades como agendamento de postagens nas diferentes redes, responder comentários diretamente do painel, encurtar urls e acompanhar os resultados.

O Hootsuite é pago, mas também oferece um período de teste livre de custos para que você conheça a ferramenta.

Com tantas funcionalidades, é um investimento que vale a pena.

Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta gratuita que possibilita o acompanhamento de todos os aspectos das visitas e cliques em uma página.

Com um número extenso de funções, essa é o mecanismo gratuito mais utilizado na internet.

Com os gráficos dinâmicos, é possível acompanhar acessos, origem de acessos, localidade, tempo de navegação no site, taxa de rejeição e muito mais em tempo real.

Google Trends

página de gráficos do Google Trends plataforma para insights e gerenciamento de redes sociais

Mais uma ferramenta gratuita, o Google Trends também é importantíssimo para o gerenciamento de redes sociais.

Por meio dos volumes de busca em função do tempo, é capaz de identificar tendências e temas que estão em alta na web.

Também é possível acompanhar a popularidade da sua empresa – e a procura por ela.

O gráfico em função do tempo pode dar uma boa ideia sobre crescimento e progresso.

Tabela de preços gerenciamento de redes sociais

custo de serviço de gerenciamento de redes sociais

Em primeiro lugar, é importante reforçar que todo investimento feito em redes sociais deve ser bem-vindo na sua empresa.

Isso porque, se bem executado, o retorno é garantido.

Mas quanto deve valer esse investimento? Bem, isso é um cálculo que envolve algumas variáveis.

Antes de começar essa matemática, procure responder às seguintes questões:

  1. Quais redes sociais serão utilizadas? Quanto mais redes, maior o custo.
  2. Qual o volume de conteúdo a ser criado? É importante fazer uma lista de todas as atividades que serão executadas.
  3. Qual o tamanho do mercado da empresa? Essa etapa dará uma ideia da dimensão do público que será atingido.
  4. Foram contratados serviços adicionais? Além de contar com as funções básicas dos gestores das redes, muitas empresas costumam contratar ainda serviços extras – para potencializar os resultados – como SEO e Inbound Marketing, por exemplo.
  5. Quem fará o gerenciamento? É importante definir se o trabalho será feito por uma agência ou por um freelancer.

Anotou tudo direitinho? Então, é hora de começar a definir esses valores.

No site da e-Dialog, tem uma calculadora super prática que pode ajudar com isso.

Dicas de gerenciamento de redes sociais para empresas

profisisonal gestora de redes sociais acessando laptop e smatphone

Confira algumas dicas especiais que preparei para o gerenciamento de redes sociais da sua empresa. Com elas, você vai conseguir resultados ainda mais surpreendentes:

1. Seja sempre gentil com o seu público

Vemos muitas empresas respondendo de forma ríspida a críticas e reviews negativos.

Por mais desencorajadoras que essas interações sejam, elas são uma oportunidade.

Você tem a chance de mostrar que sua empresa se importa com a experiência do consumidor.

Responda de maneira gentil, se desculpe pela experiência ruim e agradeça pelo feedback (ou peça, caso a crítica não entre em detalhes).

Esse é uma forma de reconquistar o cliente e mostrar para o público que a empresa tem uma atitude positiva.

2. Tenha um funcionário responsável por atender os usuários

Ele deve responder perguntas e feedback nas redes.

Essa tarefa pode ficar grande bem rápido, e é fundamental que seu público não se sinta ignorado pelo negócio.

3. Modere os comentários

Não hesite em usar ferramentas administrativas para bloquear pessoas que estão causando situações desconfortáveis para seus clientes.

No entanto, saiba diferenciar essas situações de críticas e opiniões divergentes.

Discussões civilizadas nos comentários devem ser mantidas. Guerras de xingamentos, não.

4. Mantenha a consistência

Comunique-se de forma padronizada com o seu público.

Para isso, é preciso que a equipe responsável por isso esteja alinhada e integrada das práticas e objetivos da empresa.

Conclusão

Fazer um gerenciamento de redes sociais inteligente é essencial para a divulgação da sua empresa.

Atualmente, negócios que não exploram as redes sociais praticamente não existem.

Por isso, invista nesse segmento de marketing: ele pode apresentar resultados impressionantes.

No entanto, é preciso garantir que seu planejamento contempla os três pilares do gerenciamento de redes sociais: análise, monitoramento e ação.

Esses três segmentos andam de mãos dadas, e estão sempre mudando.

É preciso se atentar a eles e acompanhar a dinâmica agitada da internet para ter sucesso.

Nesse post, você aprendeu tudo que precisa saber para fazer um gerenciamento de redes sociais de sucesso para sua empresa.

É claro, contar com uma consultoria especializada em redes sociais pode ser muito bom para seu negócio.

A consultoria conta com profissionais especializados em determinadas redes e tem acesso a muito mais dados para análise, já que tem experiência no mercado.

Para se aproximar do objetivo de fazer suas redes sociais viralizarem, lembre-se das regras principais:

  • Conheça seu público
  • Ofereça conteúdo original e de qualidade
  • Determine o melhor formato para postar
  • Poste na rede certa, no horário certo
  • Aproveite as tendências da internet
  • Interaja com o seu público
  • Monitore sempre os principais indicadores de performance
  • Adapte-se dinamicamente.

Com isso em mente, não tem como errar!

Mas se você quer ainda mais dicas para ter certeza que está produzindo um conteúdo incrível, leia também esses outros posts no blog:

E você, que estratégias usa para promover seu negócio nas redes sociais? Deixe sua opinião nos comentários e aproveite para perguntar, caso tenha alguma dúvida.

Compartilhe