Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

SEO On Page e Off Page: Qual a Diferença e Fatores de Ranqueamento

SEO on page off page o que é importancia fatores de ranqueamento

SEO on page e off page são uma dupla indispensável para figurar bem nas Search Engine Results Page (SERPs).

Estou falando sobre uma variedade de técnicas que, quando aplicadas, fazem com que um site ganhe posições valiosas na busca do Google e de outros motores.

É trabalhoso? Sim, bastante.

Mas, como tudo na vida, quando bem-feito, gera retornos consistentes.

Isso porque a otimização para motores de busca, quando focada nos aspectos on page e off page, pode perpetuar boas colocações nos resultados das pesquisas.

Isto é, você dependerá muito menos de anúncios que, embora sejam úteis, também representam um custo nem sempre viável.

Chegou, então, a sua vez de ficar por dentro dos principais critérios envolvidos na otimização.

Vá em frente na leitura: você e seu negócio só têm a ganhar!

Qual é a importância do SEO on page e off page?

Quando digo que o SEO on page e off page é fundamental e pode até gerar economia com anúncios, me baseio não só na minha experiência, como em números.

Afinal, é isso que diz claramente um estudo da Ahrefs, segundo o qual quase 60% das páginas classificadas nos dez primeiros resultados do Google têm três anos ou mais.

Imagine, então, que você investe por um ano em SEO e colhe os frutos desse investimento por mais dois.

É um negócio e tanto, concorda?

O mesmo não acontece com anúncios, que deixam de gerar resultados depois que uma campanha acaba.

Com isso, sua marca não só aparece, como ganha autoridade e, dessa forma, se habilita a vender mais e melhor.

O que é SEO on page?

SEO on page off page  o qu eé

Vamos começar falando primeiro sobre os fatores internos do ranqueamento, que é o que diz respeito ao SEO on page.

Nesse sentido, gosto da definição dada pela Searchmetrics.

De acordo com ela, esse tipo de otimização se refere a todas as medidas que podem ser tomadas direta e internamente em um site para melhorar sua posição nos rankings de busca.

Essa vertente do SEO, por sua vez, deve ser trabalhada em duas frentes.

Uma é a que visa a inserção de palavras-chave estratégicas e que levem pessoas interessadas a encontrar seu negócio e seus produtos ou serviços na pesquisa orgânica.

A outra tem como objetivo promover otimizações na parte de navegação e usabilidade para proporcionar a melhor experiência do usuário, considerando as práticas em user experience (UX).

A seguir, destaco os elementos que entram em cada uma dessas frentes.

Title tag

O primeiro aspecto que os robôs do Google com seus algoritmos vão rastrear em sua página ao detectá-la é o atributo title tag, que nada mais é do que o seu título.

Digamos, então, que sua empresa é uma loja de perfumes no centro de Curitiba.

Essa definição seria, portanto, uma boa title tag para a home do seu site, desde que seja uma keyword relevante e que defina com precisão o seu empreendimento.

Outro exemplo seria o de uma autoescola em Copacabana. Esse termo também é ótimo para o título de uma home.

Em compensação, para e-commerces e negócios online, o fator geográfico já não é tão significativo assim.

Por isso, a escolha de um título deve ser feita com o apoio de uma ferramenta capaz de apontar uma palavra-chave que tenha um bom volume de busca e, se possível, de baixa concorrência.

Para isso, eu recomendo a Ubersuggest.

URL

Segundo a MOZ, uma URL, mais conhecida como “endereço da web”, especifica a localização de um recurso (como uma página da web) na internet.

A URL também mostra como recuperar esse recurso, o chamado “protocolo”, dos quais os mais usados são o HTTP, HTTPS ou o FTP.

Junto com o título, esse é outro atributo imediatamente rastreado pelos motores de busca e que, por isso, é essencial para ajudar na localização de um site ou conteúdo.

Portanto, toda URL deve conter keywords que especifiquem o tipo de informação que será encontrada nela.

Uma URL ruim, por exemplo, seria www.neilpatel.com.br/qukcmRad46ams.

Esse monte de letras e números não diz nada, o que é péssimo para o SEO on page.

Mas, se esse endereço fosse www.neilpatel.com.br/otimizacao-on-page, aí sim, temos um endereço que diz a que veio.

Meta description

Embora não influencie na posição ocupada na SERP, o meta description também é um fator de SEO on page dos mais importantes.

Isso porque esse campo vem a ser a descrição super resumida do seu site ou do conteúdo e que aparece logo abaixo do título principal, como no exemplo a seguir:

Como é possível perceber, esse pequeno texto é o que vai “vender o peixe” do site, dizendo ao usuário o que ele vai encontrar ali.

Por isso, ele deve ser cuidadosamente elaborado, de modo a ser resumido o bastante para caber no espaço disponível, mas completo a ponto de não deixar dúvidas.

Aqui, vale apostar em um formato call to action, ou seja, algo que descreva seu site, mas que também estimule o leitor a praticar uma ação.

Tenha atenção ainda ao limite de espaço, já que o meta description só suporta textos de, no máximo, 320 caracteres – mas é interessante escrever menos do que isso.

Sitemap

Um mapa do seu site ajuda os robôs dos buscadores a identificar na hora todas as suas páginas, facilitando a indexação e o ranqueamento.

Ele deve ser inserido na forma de arquivo .xml e, além de apresentar a estrutura do site, também constam nele outros dados relevantes para os motores de busca, tais como:

  • Quando foi feita a mudança mais recente na página
  • Onde a página está localizada no site (sua URL)
  • Qual é a prioridade da página no site em relação às outras
  • Com que frequência a página muda.

Ele funciona, ainda, como uma espécie de selo de originalidade, pois também ajuda os buscadores a identificar os reais criadores de um conteúdo e, por tabela, possíveis plágios.

Palavras-chave

Não há estratégia em SEO que sobreviva sem as palavras-chave (keywords) certas.

Elas são o “imã” que vai atrair tráfego para o seu site e, dependendo do tipo de termo usado, determinará a qualidade desse tráfego.

Como vimos, na title tag, devem ser usadas keywords que deem conta de descrever com precisão o que é o seu negócio.

Isso vale para cada página que estiver listada desde a home.

Em conteúdos, as palavras-chave são o principal fator de atração, embora outros elementos devam ser igualmente contemplados na construção de blog posts, infográficos e demais formatos.

Imagens

Ainda não foi incorporada a tecnologia que permita aos robôs do Google interpretar imagens.

Por outro lado, isso não significa que elas não sejam importantes, muito pelo contrário.

Afinal, é a riqueza de um conteúdo que o faz se destacar na SERP e, para tanto, imagens têm um peso considerável.

Para identificar a presença delas, o Google recorre a elementos que possam ser lidos em linguagem HTML, como o nome da imagem e os atributos <alt> e <title>.

O tamanho também conta bastante, já que arquivos pesados demais podem deixar o carregamento da página mais lento.

Desse modo, prefira sempre publicar imagens com todos os atributos de leitura para o Google e em dimensões entre 800 e 1.000 pixels para cada lado.

Headings

Como uma pessoa atenta, você deve ter reparado que, neste conteúdo, ao abrir um tópico, o tamanho da heading para as perguntas é maior.

Já os tópicos de resposta (como este aqui) têm títulos menores.

Nesse caso, as headings em <H1> devem ser reservadas exclusivamente ao título da página, enquanto as <H2>, <H3> e assim por diante devem ser dispostas hierarquicamente, como você vê neste texto.

Esse é mais um fator que ajuda o Google a ler as informações contidas em um site ou conteúdo.

Portanto, é importante que a ordem das headings seja respeitada.

Textos

Não seria nada inteligente publicar um site com uma palavra-chave se, ao clicar, o leitor não tivesse acesso à informação esperada.

Keywords devem, fundamentalmente, conduzir a soluções, isto é, a conteúdos que sejam úteis para quem lê.

Dessa forma, os motores de busca e seus algoritmos consideram os textos vinculados às keywords e seus atributos como fatores de diferenciação.

Conteúdos mais elaborados e com a densidade de palavras adequada geralmente ganham mais destaque.

Vale, ainda, cuidar da escaneabilidade do texto.

Logo, nada de parágrafos longos, palavras rebuscadas ou termos técnicos demais, a não ser que o conteúdo seja só para especialistas.

Leia meu artigo sobre copywriting para saber quais técnicas usar.

Links internos

Ao longo deste artigo, você já deve ter visto que há uma série de links que direcionam ou para sites externos ou para outros textos publicados aqui no blog.

Isso não é por acaso, já que a linkagem interna é um importante fator de ranqueamento.

Ela ajuda não só o leitor a se aprofundar em um assunto, mas o próprio motor de busca com informações relevantes, já que:

  • Oferece uma melhor experiência de navegação
  • Facilita a identificação de novas páginas para os motores de busca
  • Cria relações entre páginas que tratam de assuntos semelhantes, enriquecendo-os
  • Distribui a força de links externos por todo um site.

Seo on page checklist

Elementos não faltam para conferir quando se trata de SEO on page, não é?

Como estou aqui para facilitar sua vida, ao auditar seu site, veja o que não pode ficar de fora, com base nos tópicos anteriores.

Atributo Função
Title tag Identificar um site ou conteúdo
URL Endereço web de uma página
Meta description Resumo de um site ou conteúdo
Sitemap Mapa do site em formato .xml
Palavras-chave Termos usados para atrair leitores interessados em temas específicos
Imagens Fotos, desenhos ou gráficos que enriquecem um conteúdo
Headings Títulos em formato <H1>, <H2>, <H3> etc. usados para hierarquizar a informação
Textos Todo conteúdo escrito e publicado
Links internos URLs inseridas junto a palavras-chave e que direcionam para outros conteúdos ou páginas dentro de um site

O que é SEO off page?

SEO on page off page otimização

Se SEO on page diz respeito a todos os componentes que tornam um site mais ou menos destacado, o SEO off page, naturalmente, se relaciona com o que está fora dele.

Mas de que forma controlar essa parte do SEO, se está fora do site?

Embora não seja exatamente sempre com essas palavras, essa é uma dúvida que costumo responder com alguma frequência, tanto para profissionais quanto para leigos em otimização.

Nesse caso, a melhor resposta que posso dar é explicar em detalhes cada elemento que compõe essa parte do SEO.

Texto âncora

Nos tópicos sobre SEO on page, destaquei a importância dos links internos e das keywords para o sucesso em uma estratégia digital.

Acontece que a linkagem também pode (e deve) vir de fora para dentro e, nesse caso, é preciso considerar o texto âncora associado a cada link.

De acordo com a definição do MOZ, texto âncora é o conteúdo visível e clicável em um hiperlink.

Em navegadores modernos, geralmente é azul e sublinhado, como neste link que você acaba de ler.

Nesse caso, o backlink usou como texto âncora “definição do MOZ” em consonância com as boas práticas que dizem que esses termos precisam ter relação com o link vinculado.

Diversidade

Durante algum tempo, os robôs do Google e de outros buscadores consideravam a quantidade de backlinks como um fator que evidenciava a qualidade de um site.

Felizmente, os critérios para ranquear evoluem e, hoje, não basta apenas povoar a internet com links direcionando para um site de forma aleatória.

Com isso, a relação se inverteu e, hoje, é preferível ter 20 sites relevantes apontando para um mesmo link do que 20 links em sites diferentes, mas sem nenhuma autoridade.

Credibilidade

A qualidade dos links também é avaliada pelos motores de busca, considerando a credibilidade do site em que eles se encontrem.

Então, o ideal é que a linkagem venha de sites com mais tempo no ar, que tenham selos e certificações SSL e com domínios confiáveis.

Popularidade

A qualidade é fundamental, como vimos, mas isso não quer dizer que a quantidade de links não continue a ser importante.

A diferença é que, hoje, além da quantidade, são levados em consideração outros critérios para averiguar se tudo não passa de black hat ou se de fato um site faz por merecer muitas citações.

Esse é um aspecto essencial, principalmente agora que leis de proteção de dados mais rígidas estão valendo no Brasil e no exterior.

Ou seja: a ação de sites que adotam práticas obscuras de SEO também passará a ser observada pelas autoridades, já que isso pode estar associado a outras ações lesivas na web.

Contexto

Por falar em black hat, um traço característico desse tipo de técnica é que, em geral, o link juice é obtido a qualquer custo, não importa de onde a citação venha.

Isso faz com que links para um site de uma determinada categoria venham de outros sem nenhuma relação.

Seria como se eu tivesse um pet shop e recebesse backlinks de lojas de móveis.

O Google percebe isso e penaliza tanto quem recebe quanto quem manda backlinks fora do contexto com perdas de posição na SERP.

Menções

Vale destacar, ainda, que os motores de busca, principalmente o Google, são capazes de ranquear um site não só por links, mas por citações.

Então, se algum site sobre marketing digital usar o meu nome em seus conteúdos, certamente, isso contará pontos a favor do meu blog na SERP.

Seo off page checklist

Veja, em resumo, o que você precisa fazer para garantir um SEO off page campeão para o seu site.

Atributo Função/Característica
Texto âncora Texto no qual um link é inserido
Diversidade Quantidade de sites com backlinks
Credibilidade Reputação de um site perante os motores de busca
Contexto Relação de um site com o conteúdo linkado
Menções Citações nominais de uma marca sem link

Conclusão

Trabalhar o SEO on page e off page é a melhor forma de se manter nas primeiras posições da busca orgânica.

Em certos casos, a concorrência vai exigir muito mais do que publicações regulares de conteúdo, por isso, quem for capaz de atuar em todos os elementos da otimização terá vantagem.

No SEO on page, não deixe também de assegurar que fatores relacionados à experiência do usuário estejam otimizados, em especial a velocidade de carregamento do site.

Por sua vez, no off page, a questão recai mais para o link building que, como vimos, precisa ter quantidade e qualidade para gerar bons resultados.

Seja como for, o trabalho do especialista em SEO não para, já que o Google atualiza seus algoritmos o tempo todo e o que vale hoje, amanhã pode não fazer mais tanta diferença.

Agora, quero conhecer melhor a sua experiência com SEO ou, se não tiver, suas expectativas em relação a essa fascinante especialidade do marketing digital.

Use o espaço logo aqui embaixo para deixar seu comentário

Qual sua principal dúvida relacionada ao SEO on page e off page?

Compartilhe