Os Headings Realmente Impactam os Rankings?

No SEO, dizem que você precisa usar headings.

Essas podem ser tags H1, H2 ou H3.

Mas eles realmente impactam seus rankings?

Claro, muitos sistemas CMS colocam headings em cada uma das suas páginas da web por padrão. Eles fazem isso com o título da página (ou post do blog) e, às vezes, com seções dentro de uma página.

Entretanto, a verdadeira questão novamente é: eles ajudam os rankings?

Eu decidi fazer um experimento divertido para descobrir se eles realmente ajudam.

Como o experimento funcionou

Semelhante aos experimentos anteriores que fiz, entrei em contato com uma parte da minha lista de e-mails para perguntar se eles gostariam de participar. Assim como fiz com o de links de comentários no blog e este de link building.

4.104 de vocês responderam querendo participar. Entretanto, diferente dos experimentos anteriores, fizemos essa apenas em sites que geravam pelo menos 100.000 visitantes por mês de pesquisa orgânica.

Escolhemos os maiores, pois você pode facilmente saber se uma alteração teve impacto no tráfego. Em sites menores, fatores externos podem distorcer os resultados com mais facilidade, especialmente se eles receberem apenas 100 visitantes por mês. Uma coisa simples como uma campanha de relações públicas, pode causar o dobro de visitantes nesse caso.

Também removemos sites com sazonalidade e aqueles que não tinham ao menos três anos de idade. Novamente, buscamos diminuir qualquer coisa que pudesse distorcer os resultados.

Por exemplo, sites novos tendem a crescer mais rápido no tráfego orgânico do que sites estabelecidos… mesmo quando fazem menos trabalho de SEO, porque estão começando de uma base menor.

No final, 61 sites atenderam aos nossos requisitos. Não era um número grande, mas cada um deles tem, em média, 426 páginas.

Agora, com um teste A / B tradicional, você mostraria a 50% de seus visitantes uma versão e, ao restante, outra diferente. Mas quando se trata de SEO, você precisa fazer uma alteração e, uma vez que o Google indexa essa mudança, é necessário comparar os resultados com os 30 dias anteriores.

Então, com cada site, fizemos vários testes ao mesmo tempo, para ver o impacto dos headings. Com cada um, pegamos as páginas da web e as dividimos em 4 grupos:

  • Grupo de controle — não modificamos essas páginas. Quer elas usassem headings ou não, queríamos ver o que aconteceria ao seu tráfego orgânico com o tempo, pois isso nos daria outra base para comparar os resultados;
  • Headings — com este grupo, usamos tags H1 para o título da página, tags H2 para as subseções, e até tags H3 e H4 se elas tivessem outras divisões;
  • Usando texto <p> normal — com todas as páginas nesse grupo, nos certificamos de que elas não usassem headings. Além disso, todos os tamanhos de fonte eram os mesmos;
  • Usando texto <p> normal e ajustando os tamanhos de fonte — com este grupo, não usamos headings. Em vez disso, partes diferentes do texto estavam com tamanhos variados de fonte. Por exemplo, o título da página levava o maior tamanho de fonte.

Antes de mergulharmos nos resultados, a última coisa a observar é que o experimento durou 90 dias. Embora estivéssemos comparando os resultados das páginas em que fizemos as alterações, com dados de 30 dias antes e 30 dias depois, lembre-se de que o Google precisa indexar a alteração, portanto, você também deve levar isso em consideração.

Grupo de Controle

O grupo de controle viu um aumento no tráfego de 2,89%.

grupo controle

Como mencionei acima, nenhuma alteração foi feita no grupo de controle. Contudo, mostra que eles cresceram naturalmente em seus rankings e no tráfego de pesquisa ao longo do tempo.

Isso também não foi muita surpresa, pois 2,89% não é um grande salto.

Headings

Agora, quando vi os resultados do grupo que estava usando headings, eles eram praticamente o que eu esperava…

grupo de headings

Como você pode ver no gráfico acima, os resultados anteriores e posteriores não mudaram muito quando comparados ao grupo de controle. Em vez de um ganho de 2,89%, eles tiveram um de 2,72%.

Lembre-se de que, algumas das páginas do grupo de controle usavam headings naturalmente e outras não. Mais uma vez, nesse grupo não fizemos alterações.

No entanto, ao mergulharmos nos próximos dois experimentos, você verá que os dados ficam interessantes.

Usando texto <p> normal

O interessante nesse grupo é que nenhum heading foi usado, além disso, garantimos que todos os tamanhos de fonte nessas páginas fossem o mesmo.

grupo de texto p normal

O que vimos, foi uma diminuição de 3,53% no tráfego. 

Isso não parece uma grande mudança, mas quando você compara ao grupo de controle, há uma diferença de 6,42%.

Agora eu queria ver se a queda no tráfego era devido ao uso de headings ou usabilidade. Você deve ter em mente que, ao criar todo o texto da página do mesmo tamanho, isso também afeta a usabilidade.

Isso torna a página menos legível. Vimos que o tempo médio na página caiu 12%. Quanto à taxa de rejeição, não houve muita alteração.

Usando texto <p> normal e ajustando os tamanhos de fonte

Este grupo não utilizou headings, mas usou tamanhos diferentes de fonte nas páginas para mantê-las utilizáveis (legíveis).

grupo de texto p normal com fontes ajustadas

O gráfico mostra que esse grupo teve um aumento de 2,85% no tráfego.

Embora os headings não sejam o maior fator de SEO, a usabilidade parece ser.

Quando os tamanhos das fontes são maiores, isso ajuda a informar aos usuários e mecanismos de pesquisas potenciais, qual parte de uma página e até quais palavras-chave são mais importantes.

Conclusão

Quando você compara todos os 4 grupos, o controle teve os maiores ganhos. Contudo,  foi insignificante, e você deve ter em mente que muitas das páginas do grupo de controle também usam headings. Esse grupo simplesmente não teve alterações.

Pelo que os dados mostram, os  headings não parecem ter um grande impacto nos rankings.

Talvez se eu executasse o experimento por mais tempo, os dados teriam mostrado outra coisa, mas meu palpite me diz que eles seriam parecidos.

Uma coisa que não tentamos, foi remover os headings de todas as páginas de um site, ou adicioná-los a todas aquelas que não possuíam nenhum em primeiro lugar. Se eu fosse reexecutar o experimento, adicionaria esses 2 testes.

Pelo que os dados mostram, o Google se preocupa com a usabilidade. Ter tamanhos de fonte diferentes em uma página, ajuda a informar ao leitor quais elementos são mais importantes. Além disso, torna a página mais fácil de se ler.

Independentemente de você fazer certos elementos ou palavras da página se destacarem com tamanhos grandes de fonte, ou headings, fica claro que é uma boa prática.

Agora, se eu fosse você, ainda usaria headings, pois pode ser útil para softwares de acessibilidade que ajudam os usuários a navegar em uma página. Eles podem ainda, ajudar potencialmente com outros mecanismos de pesquisa como o Bing.

Além disso, com o SEO, você não verá ganhos concretos com uma única tática como você costumava poder fazer. Se trata de executar todas as pequenas coisas corretamente. É por isso que recomendo que você conduza seu site por essa auditoria e corrija todos os erros.

Então, você usa headings no seu site?

Compartilhe