Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

26 Táticas Para Hackear o SEO do YouTube

youtube seo

Ao pensar em SEO, você provavelmente pensa no Google.

É fácil entender por que. O Google é sem dúvidas o mecanismo de buscas mais poderoso.

Mas isso não significa que ele é o único mecanismo de busca.

Apesar de não haver um rival que tenha o tamanho do Google, existem alguns mecanismos de busca que podem ser tão úteis quanto o Google.

Eu até arrisco dizer que alguns mecanismos de busca podem ser mais poderosos que o Google. (Gasp!)

Não tão grandes. Ou populares. Mas se você aproveitar o potencial de outros mecanismos de busca, pode impulsionar sua presença online e suas conversões.

Veja o que acontece. Mecanismos de busca menos populares têm papéis específicos. Por exemplo, se você fizer SEO no Bing, vai poder alcançar um público que não está disponível no Google.

Entende o que eu quero dizer?

Se você ignorar outros mecanismos de busca, vai prejudicar seu negócio.

Hoje quero falar sobre o YouTube.

Talvez você ache estranho pensar no YouTube como um mecanismo de busca, mas basta pensar um pouco para entender que é isso mesmo.

Mais especificamente, YouTube é um mecanismo de busca para vídeos.

O site inteiro funciona a partir de uma barra de pesquisa que aparece bem no meio da página. Parecido com os resultados de vídeos do Google.

Como o YouTube é seu próprio mecanismo de busca, ele tem suas próprias melhores práticas de SEO.

Da mesma forma que você quer levar seu site ao topo dos SERPs, você deve tentar levar seus vídeos ao topo dos SERPs doYouTube.

O SEO para YouTube é um pouco diferente do SEO comum, e talvez você leve algum tempo para se acostumar a isso.

Para facilitar para você, eu criei uma lista de técnicas que vão te dar a visibilidade necessária no YouTube.

Uma forma eficiente de gerar tráfego para seu site a longo prazo é usando SEO. Se você quer aumentar o tráfego do seu site e atrair mais usuários qualificados e clientes, clique aqui e receba o Guia Completo de SEO.

Guia Completo de SEO

O que é SEO para YouTube?

SEO para YouTube é a aplicação de técnicas de otimização para que um conteúdo seja encontrado pelo motor de busca interno da plataforma de vídeos. 

Lembre que, em se tratando de vídeos, existem critérios específicos que precisam ser observados para que a otimização gere resultados.

Nesse caso, é preciso saber o que o YouTube, enquanto motor de busca, valoriza por meio de seus algoritmos, pois é isso que vai ser mostrado com destaque.

De qualquer forma, uma coisa em comum ele tem com o Google: o papel central das keywords no esforço de otimização.

Vale destacar ainda as recentes mudanças no canal, que, integrado ao Google, consegue mostrar resultados para as buscas em trechos específicos de um vídeo.

Essa é mais uma boa razão para investir em SEO pelo YouTube, hoje o segundo site mais acessado do mundo, perdendo apenas para adivinhe quem?

Claro, o Google.

Por que investir no YouTube?

Note que, apesar de estar em segundo no ranking dos sites mais visitados do mundo, o YouTube supera o Google em critérios muito importantes.

Na duração média da visita, enquanto o buscador registra cerca de 10 minutos, a plataforma de vídeos tem mais que o dobro, com aproximadamente 21 minutos de duração.

A quantidade de páginas que cada usuário visita também tem uma média superior: 8,62 contra 11,64, fora a taxa de rejeição, quase 10% menor no YouTube.

As estatísticas estão aí e são bastante enfáticas.

Não dá para desprezar um canal que supera o próprio Google em uma série de aspectos fundamentais para alavancar a audiência.

Por esses e outros motivos, o YouTube pode gerar resultados tão bons quanto os do maior motor de busca do mundo, como destaco logo a seguir.

Visibilidade

De acordo com o Statista, o YouTube conta hoje com nada menos que 2,6 bilhões de usuários.

A Índia lidera o ranking de países com mais usuários, com incríveis 467 milhões de pessoas ativas, quase o dobro do segundo colocado, os Estados Unidos, com 247 milhões.

O Brasil não está nada mal na fita, já que aparece em quarto lugar, com 138 milhões de usuários ativos mensalmente.

Não existe nenhuma outra plataforma de conteúdo orgânico e pago que tenha tanto alcance, o que faz do YouTube a melhor vitrine que uma marca ou criador de conteúdo possa ter.

Engajamento

O próprio YouTube revela que seus usuários passam, em média, cerca de uma hora por dia assistindo vídeos.

Uma média tão impressionante faz do YouTube um dos (se não o melhor) canais para gerar engajamento.

Potencializar as ações de um usuário deve ser o objetivo de todo criador de conteúdo, seja orgânico ou pago.

Só assim podem ser gerados leads qualificados para converter, afinal, ninguém compra nada sem a ação necessária, certo? 

Aliás, esse engajamento pode ser medido dentro do YouTube, que conta com uma ferramenta de analytics própria.

Afinal, como destaquei no começo, o SEO do YouTube tem características específicas, devendo ter o seu sucesso medido com ferramentas apropriadas.

Espaço para divulgação e retorno

Em 2021, um report da Alphabet levou a público uma informação importante: até dezembro daquele ano, o YouTube gerou nada menos que US$ 8,6 bilhões em receitas só com anúncios.

Trata-se de um claro indicativo de que anunciar no YouTube dá certo, até porque, como vimos, sua audiência é colossal.

Os anúncios antes, durante e depois dos vídeos potencializam o processo de geração de leads e, não menos importante, podem ser uma fonte de receitas a mais.

Como exposto no Influencer Marketing Hub, um canal no YouTube pode pagar, em média, US$ 18 por mil visualizações de anúncios, o que renderia entre US$ 3 e US$ 5 por vídeo.

Mobile marketing

O público consumidor na faixa etária entre 18 e 49 anos é considerado de alto potencial, tendo em vista que estão em plena idade produtiva.

Embora as pessoas na melhor idade e crianças também sejam públicos extremamente importantes, é natural que as pessoas das faixas etárias mais “centrais” recebam mais atenção.

Nesse sentido, quero destacar a relevância do marketing para dispositivos móveis, hoje mais utilizado para assistir vídeos do que a própria TV a cabo.

Entre as pessoas maiores de idade até 50 anos, a audiência só fez aumentar ao longo dos anos, enquanto na TV ela encolhe sem parar, segundo o Google.

Aí está mais um ótimo motivo para você levar a produção de vídeos no YouTube a sério, investindo tanto em ads quanto em conteúdos orgânicos.

Fontes de tráfego do YouTube

O SEO para YouTube requer observância a certas peculiaridades, mas isso nem de longe significa que ele esteja isolado de outros motores, até porque ele pertence ao Google.

Com isso, quero dizer que você pode e deve apostar em fontes alternativas para gerar tráfego, potencializando ainda mais o processo de geração de leads.

Quanto mais diversificadas forem as suas fontes de tráfego, maior o alcance de suas publicações e, assim, seu funil de conversão tende a ficar sempre congestionado.

Para não me alongar demais no assunto, indico a seguir três dessas fontes, considerando a relevância de cada uma delas.

Recomendação

É inegável o potencial da propaganda boca a boca.

Ela gera resultados muito consistentes porque parte da maior autoridade sobre a eficácia de um produto ou serviço: o consumidor.

No YouTube, esse é um princípio que continua valendo, portanto, quanto mais recomendações você obtiver para os seus conteúdos e para o seu canal, melhor o ranqueamento.

Externo

O tráfego externo é todo aquele que tem como origem sites fora do YouTube, exceto o que vem das buscas do Google.

“Bacana, mas como conseguir esse tipo de tráfego, Neil?”

A resposta é: link building, ou seja, a inserção de links direcionando para seus vídeos em sites de boa reputação e audiência.

Se você conseguir fazer com que seus vídeos sejam incorporados na página, melhor ainda.

O importante é que você diversifique suas fontes de geração de tráfego, usando para isso uma estratégia de link building adequada.

Pesquisa

Claro que o bom e velho Google não pode ficar de fora quando se trata de SEO para YouTube.

A tática, nesse caso, é usar palavras chave nas descrições dos vídeos que façam com que eles apareçam nos resultados SERP.

Cabe frisar que, com os avanços nos algoritmos, a busca do Google consegue retornar resultados para trechos dos vídeos.

Esse é mais um motivo para você usar, tanto nas descrições como nos próprios vídeos palavras chave estratégias, inclusive secundárias e, principalmente, de cauda longa.

26 Táticas Para Hackear o SEO do YouTube

Espero que você tenha gostado de entender o que está por trás do SEO para YouTube.

Assim, seu canal estará pronto para gerar leads e conversões, podendo aproveitar ao máximo as dicas que vou te passar a seguir.

Lembrando novamente que estamos tratando aqui tanto do SEO interno, ou seja, considerando o YouTube como um motor de busca, quanto o externo, objetivando direcionar tráfego para seus vídeos.

Confira então como fazer isso em 26 dicas imperdíveis.

1. Encontre palavras-chave para vídeo

As palavras chave para o YouTube são um pouco diferentes das que aparecem em mecanismos de busca como o Google ou o Bing.

Por exemplo: você vai ver com frequência palavras-chave do YouTube que começam com “how to.”

Brian Dean recomenda usar o Google para pesquisar diferentes palavras chave em seu nicho, e depois verificar se elas trazem resultados de vídeo.

Se você pesquisar “how to make apple pie”(como fazer torta de maçã), por exemplo, vai ver vários resultados em vídeo, e pelo menos um deles será do YouTube.

Você pode usar o Ubersuggest para ver quantas pesquisas mensais aquelas palavras-chave têm.

1º passo: Insira sua palavra-chave e clique em Buscar

2º passo: Clique em Ideias de Palavras-Chave na barra lateral

3º passo: Avalie os resultados de palavras-chave

Para essa pesquisa específica, você vê 296 palavras-chave, uma das quais é o termo que você pesquisou. Além da lista de palavras-chave, há dados sobre:

  • Volume – Número de buscas que a palavra-chave tem no Google todos os meses.
  • Custo por clique – Custo médio por clique para o termo nos anúncios do Google.
  • PD – Dificuldade paga, que é a concorrência estimada na busca paga.
  • SD – Dificuldade de busca, que é a concorrência estimada na busca orgânica.

Como regra geral, as palavras-chave que você selecionar para vídeo devem ter várias centenas de buscas mensais. Por exemplo, se você decidir que quer palavras-chave com no mínimo 800 buscas, pode usar a função de filtrar seus resultados:

Apesar de ficarem apenas seis palavras-chave, você sabe que está focando naquelas que têm um número significativo de buscas mensais.

Assim como você faz pesquisa de palavras-chave para o SEO comum, você deve também fazer pesquisa de palavras-chave para o SEO do YouTube.

2. Otimize o título do seu vídeo

Você sempre otimiza seus títulos para conteúdos de texto, certo? O mesmo se aplica ao YouTube.

Você deve incluir sua palavra chave foco no título do vídeo. E também resolver um problema com seu título.

Ao ler o título do vídeo de Roberto Blake, você fica sabendo imediatamente quais são os benefícios oferecidos:

Seus títulos devem ser tão claros quanto esse.

3. Otimize suas tags

As tags são uma das melhores funções de SEO para YouTube.

Tags permitem que você insira palavras chave relevantes, que vão ajudar seus vídeos a obter mais visualizações.

Use tags que são super-relevantes ao seu tema.

Essa é uma oportunidade perfeita para usar palavras chave LSI relacionadas à sua palavra chave foco.

Não use tags demais. Usar 10-12 tags já é suficiente.

4. Peça comentários

Se os seus vídeos recebem muitos comentários, isso mostra ao YouTube que eles são populares.

Assim como o Google, o YouTube prioriza conteúdo popular. Comentários são uma das métricas que o YouTube usa para decidir de que as pessoas gostam mais.

É uma boa ideia encerrar seu vídeo com uma pergunta, para iniciar uma discussão.

5.  Encoraje o usuário a se inscrever

Inscrições são muito importantes no YouTube.

Esse é um dos fatores que os algoritmos do YouTube usam para ranquear vídeos.

Curtir ou comentar em um vídeo é uma ação única. Mas inscrever-se significa que o usuário vai ver seu conteúdo regularmente.

Para o YouTube, esse é um fator importante, que reflete quanto valor você oferece.

Dica de profissional: Muitos YouTubers pedem aos usuários que curtam, comentem e se inscrevam ao mesmo tempo. Mas se você resolver priorizar uma dessas métricas, foque em encorajar as inscrições.

6.  Aumente o valor da produção

Primeiro: compre um tripé para o seu smartphone.

Por exemplo, nas Lojas Americanas, você encontra a preços acessíveis, alguns custando menos que R$ 20.

Se sua melhor opção for pendurar um lençol em uma estante, tudo bem.

Mas se quiser fazer vídeos com qualidade profissional pagando pouco, pode comprar um backdrop no Mercado Livre por cerca de R$ 180.

Terceiro: adicione luz.

Você não precisa de luminárias sofisticadas. Basta usar algumas lâmpadas ou luzes direcionadas para o objeto do vídeo.

Também nas Americanas, é possível encontrar luzes para vídeos caseiros a preços na casa dos R$ 45.

Finalmente, compre um microfone.

Mais uma vez, você não precisa gastar muito.

Na Shopee, por exemplo, você consegue comprar um microfone de lapela simples por irrisórios R$ 6.

Portanto, com um investimento de cerca de R$ 250, você já tem o que precisa para produzir vídeos com qualidade e alavancar a sua audiência no YouTube.

7.  Faça uma miniatura atraente

A miniatura do seu vídeo não é um fator de ranqueamento direto, mas ainda assim tem um impacto enorme no seu SEO.

Uma boa miniatura significa mais cliques, o que por sua vez significa um SEO melhor.

Verifique se sua miniatura se destaca e mostra aos espectadores sobre o que fala o seu vídeo.

Muitas pessoas vão resolver ver um vídeo só de ver a miniatura. Assim, não pule esse passo.

8.  Adicione legendas

Aqui está uma hack de SEO para YouTube que vai te dar uma vantagem enorme.

Talvez você já saiba que os vídeos do YouTube têm suporte a legendas.

Quando você ativa essa opção, as legendas aparecem:

As legendas foram pensadas para pessoas que não ouvem ou têm dificuldades de audição. Mas elas têm um benefício inesperado.

Legendas são rastreáveis por mecanismos de busca!

Isso significa que você vai impulsionar seu SEO se ativar legendas.

O YouTube inclui suporte a legendas automáticas, mas elas não são perfeitas.

Você pode editar essas legendas ou adicionar uma versão própria. Qualquer que seja a sua opção, confirme se as legendas estão corretas.

9.  Edite o nome do seu arquivo

Esse é um daqueles truques que pode ou não ter um impacto dramático sobre o seu SEO para YouTube, mas ainda assim deve ser implementado.

A ideia é renomear seu arquivo básico para refletir seu título ou sua palavra-chave foco.

Por exemplo. Talvez o nome padrão do seu arquivo seja algo como “20170613.mp4.”

Mas se você renomeá-lo usando sua palavra-chave, “como_usar_hello_bar.mp4”), vai mostrar ao YouTube qual é o tema do seu vídeo.

10.  Faça links para o seu canal, não só para os seus vídeos

Para ter os melhores resultados com SEO para YouTube, você precisa ter links para o seu canal e também para cada um dos seus vídeos.

Esses links inbound para o canal basicamente mostram ao YouTube que você é uma autoridade no seu nicho.

Tenha isso em mente ao ver como obter links, nos próximos passos.

11.  Compartilhe nas mídias sociais

Esse conceito é simples, e provavelmente meio óbvio.

Mas é um ponto importante.

Hoje, a internet é social. O YouTube é um canal social. E para maximizar a visibilidade e o SEO para YouTube, você precisa compartilhar seus vídeos em todas as redes sociais disponíveis.

Compartilhe no Facebook

Isso é óbvio, mas preciso incluir aqui.

Uma das primeiras coisas que você precisa fazer é compartilhar seu vídeo no Facebook.

O Facebook pode direcionar muito tráfego, especialmente se você incluir uma descrição envolvente.

Aqui está uma coisa importante que você precisa saber sobre vídeos do YouTube no Facebook.

Segundo uma pesquisa do Moz, “O Facebook talvez seja sua melhor opção para publicidade em vídeo.”

Por que? É simplesmente uma questão de números.

Vídeos nativos do Facebook têm mais impressões do que vídeos do YouTube compartilhados no Facebook.

E também têm tempos médios de exibição mais altos.

Mas será que isso significa que você não deve compartilhar vídeos do YouTube no Facebook?

Obviamente, não.

O YouTube ainda é a maior plataforma de vídeo do planeta.

Compartilhar seus vídeos do YouTube sempre que possível continua sendo a melhor e mais viável estratégia para obter o máximo de visibilidade.

Compartilhe no Twitter

A ideia é a mesma: espalhe seu conteúdo e consiga mais espectadores para os seus vídeos.

Uma pesquisa do Twitter afirma que “ter vídeo no Twitter gera engajamento.”

Sim, os vídeos nativos do Twitter são poderosos. Mas compartilhamentos do YouTube no Twitter são muito mais comuns do que vídeos nativos do Twitter.

Vídeos compartilhados no Twitter têm altas taxas de engajamento e muitas visualizações.

Assim, coloque esses vídeos no Twitter!

Compartilhe no LinkedIn

Eu já constatei que as pessoas tendem a se engajar mais no LinkedIn do que em outros sites de mídia social.

E se o seu conteúdo em vídeo fala sobre negócios, melhor ainda.

Usar vídeo é uma forma poderosa de deixar sua página ou a página da sua empresa no LinkedIn mais completa e robusta.

Shama Hyder, por exemplo, tem um vídeo em seu perfil do LinkedIn.

O vídeo, obviamente do YouTube aumenta o engajamento no LinkedIn e as visualizações no YouTube.

O LinkedIn é a única grande plataforma social que não introduziu uma função nativa de vídeo (sem contar o SlideShare).

Por isso, você tem apenas uma boa opção para compartilhar vídeos no LinkedIn: o  YouTube.

Compartilhe no Quora

O Quora é um dos melhores locais onde compartilhar seus vídeos.

Por que? Os usuários do Quora estão especificamente procurando informações que resolvam os problemas deles.

Você não deve usar seus vídeos como se fosse spam, mas não tenha medo de mostrar seus vídeos e/ou seu canal quando for relevante.

O valor de compartilhar em mídias sociais é maior do que simplesmente gerar visualizações nessas plataformas.

Quando você compartilha em redes sociais, também está trabalhando para criar links para o seu canal e aumentar sua presença em mídias sociais. Você só tem a ganhar.

12.  Envie um email à sua lista

A lista de email é uma das formas de marketing mais eficientes.

Você pode enviar um email a milhares de pessoas em segundos, e em poucas horas, levar muita gente a ver seu conteúdo.

Isso vai aumentar seu número de visualizações, que é essencial para fazer bom SEO para YouTube.

13.  Faça embed do seu vídeo

Fazer embed do seu vídeo tem dois objetivos.

Primeiro: levar o seu vídeo a mais usuários. Você pode fazer embed de seu vídeo em qualquer página, mas eu recomendo posts de blog.

Segundo: aumentar o engajamento dos seus usuários. Isso é um resultado direto de fazer que mais pessoas assistam ao seu vídeo.

14.  Roube ideias de palavras-chave

Você não vai se transformar em um expert em SEO para Youtube imediatamente.

É por isso que é inteligente ver o que seus concorrentes estão fazendo.

Talvez você descubra que outros negócios em seu nicho estão usando certas palavras-chave.

Experimente usar essas palavras-chave em seus próprios vídeos e monitore as alterações de desempenho. Seus vídeos podem conseguir muito mais compartilhamentos usando essa técnica simples.

15.  Inicie sua descrição com sua palavra-chave foco

Aqui está uma dica direto do YouTube.

Ao escrever suas descrições de vídeo, use sua palavra-chave foco o mais no início possível, de forma natural.

O bot do YouTube vai ver sua palavra-chave quase imediatamente e rastreá-la, o que pode resultar em um ranqueamento mais alto para a sua palavra-chave.

16.  Use o YouTube para fazer pesquisa de palavra-chave

Vamos falar um pouco mais sobre palavras-chave de vídeo.

Anteriormente, eu mencionei usar o Google para encontrar palavras-chave.

É um bom método. Mas usar o próprio YouTube é outra forma de encontrar excelentes palavras-chave.

Em particular, eu gosto de usar a barra de pesquisa do YouTube para autogerar palavras-chave populares.

Posso começar a digitar uma frase como “marketing de conteúdo” e a caixa de pesquisa vai dar várias sugestões:

Que tal usar isso para pesquisar palavras-chave?

Essas são frases que as pessoas realmente estão pesquisando, e por isso faz muito sentido usá-las em seus próprios vídeos.

17.  Aumente seu tempo de exibição

O que  é “tempo de exibição?”

É o tempo que as pessoas passam assistindo seus vídeos.

Essa é uma métrica de ranqueamento do YouTube muito importante. Se as pessoas passam muito tempo assistindo seus vídeos, obviamente gostam do que você está fazendo.

Há muitas formas de aumentar seu tempo de exibição, mas vou falar de algumas delas abaixo.

18.  Veja seu relatório de tempo de exibição

O YouTube fornece vários relatórios uteis que você pode usar para analisar o desempenho dos seus vídeos.

Há o relatório de tempo de exibição, que te ajuda a ver quanto tempo as pessoas passam assistindo aos seus vídeos.

Para ver o relatório, vá ao ícone do se canal e clique em Creator Studio.

No menu do lado esquerdo, vá a Analytics > Watch time.

Esse relatório é útil para rastrear mudanças em seu engajamento de usuário. Se seu tempo de exibição aumentar ou cair, você deve investigar porque isso aconteceu.

19.  Veja seu relatório de retenção de público

Você também deve saber que parcela do seu público gosta tanto do seu conteúdo que passa bastante tempo no seu site.

O relatório de retenção pública mostra algumas métricas úteis, como a duração média de visualização e os seus vídeos com melhor desempenho.

Você pode ver o relatório indo a Analytics > Audience retention dentro do Creator Studio.

Você pode também ver dados de retenção de público para vídeos específicos, clicando no nome do vídeo.

E você pode também dar play no vídeo e rastrear seu desempenho por segundo.

20.  Use relatórios de engajamento.

Precisando de mais relatórios? Tenho uma ideia para você: os relatórios de engajamento.

YouTube oferece nove relatórios de engajamento para ajudar a mensurar sua performance geral.

Cada relatório tem um valor único, e eu recomendo que você examine todos eles regularmente.

Por exemplo: o relatório de assinantes mostra quantos assinantes você ganhou ou perdeu.

E o relatório de compartilhamento rastreia quantas vezes seus vídeos foram compartilhados usando o botão de compartilhar do YouTube.

Essas métricas são perfeitas para melhorar seu SEO para YouTube e monitorar até os mínimos detalhes do seu desempenho.

21.  Adicione suspense

Se você ainda assim tiver problemas para aumentar seu tempo de exibição e manter o engajamento de usuários, talvez você tenha que repensar a forma de fazer seus vídeos.

Uma técnica de sucesso é abrir seu vídeo com um pouco de suspense.

Você não precisa criar cliffhangers dramáticos, mas é preciso ter algum suspense.

Eu muitas vezes faço isso mostrando uma estatística que chama a atenção.

Outra opção é fazer uma pergunta. O Vsauce um canal bem popular, faz isso regularmente.

Veja só o início deste vídeo:

Você não consegue resistir, precisa ver o vídeo e saber mais.

Não importa quantas vezes você faz isso, mas você quer que seus espectadores continuem assistindo. Criar um pouco de suspense é uma das melhores formas de fazer isso.

22.  Crie playlists

Seus espectadores não são os únicos que podem aproveitar o poder das playlists.

Construir playlists com muitas palavras-chave pode reforçar seu SEO e também gerar mais tráfego de busca.

Veja esta playlist. Não é útil?

Usar playlists é uma daquelas táticas simples, mas poderosas, que podem aumentar o tempo de exibição e a retenção.

23.  Faça uma aparição em outro canal

Essa tática é complicada, mas feita da forma correta, pode dar grandes resultados.

A complicação é que, idealmente, você deve se aliar a canais do YouTube que complementam mas não necessariamente competem com o seu canal.

Se você selecionar um canal exatamente no mesmo nicho que o seu, pode acabar perdendo espectadores para ele.

Assim, se você tem um canal no YouTube sobre alimentação, procure um canal que fale de bebidas. Se tiver um canal sobre marketing, procure um canal sobre vendas.

Você já deve ter entendido a ideia.

Envie alguns pedidos e veja se outros canais querem uma participação sua. Se você oferece alguma coisa valiosa, isso não deve ser difícil.

Oh, e lembre-se de pedir um link para o seu canal! Você pode até pedir uma anotação.

24.  Seja entrevistado

Dar uma entrevista em um canal do YouTube é outra forma excelente de participação.

Alguns canais do YouTube se especializam em entrevistas, e outros fazem entrevistas regularmente.

O canal Growth Everywhere (onde eu apresento o Marketing School com Eric Siu) muitas vezes convida influenciadores:

Uma das coisas que me ajudou a impulsionar o crescimento da minha marca pessoal foi fazer entrevistas, como essa no canal de Evan Carmichael.

Como Evan tem 726 mil assinantes em seu canal, isso me dá visibilidade em um público a que eu talvez não tenha acesso.

25.  Encontre a extensão ideal para os seus vídeos

Uma das métricas mais importantes para medir o sucesso de um conteúdo é o tempo de visualização.

Quanto mais tempo as pessoas permanecem assistindo seus vídeos, mais bem visto ele tende a ser pelos algoritmos do YouTube e, assim, eles serão mostrados para mais pessoas.

Não existe uma minutagem geral que possa ser determinada, já que tudo vai depender do tipo de conteúdo produzido.Por isso, uma dica de ouro nesse sentido é usar o analytics do YouTube para conferir a chamada duração relativa, que consiste em comparar a retenção dos seus vídeos com os dos concorrentes com a mesma duração.

26.  Melhore seu conteúdo

Preciso encerrar essa lista com um conselho.

SEO hacks não vai fazer seu público voltar. Essa responsabilidade recai inteiramente no conteúdo.

No fim das contas, seu conteúdo é o alicerce de todo o seu SEO. Assim, você precisa garantir que ele seja melhor do que todos os outros.

É possível ganhar dinheiro com o YouTube?

Se não fosse possível, não haveria tantas pessoas lutando para se tornarem influencers, tampouco investindo em anúncios.

O negócio cresceu tanto que hoje pode ser considerado uma indústria, uma verdadeira máquina de produzir celebridades.

O número 1 entre os YouTubers mundiais é o canal Mr. Beast, primeiríssimo lugar na lista dos canais mais rentáveis do mundo, segundo a Forbes, com US$ 54 milhões de receita ao longo do ano de 2021.

Entre os brasileiros, sem dúvida o exemplo mais destacado é Felipe Neto, cujo canal conta com mais de 43 milhões de inscritos, sendo hoje o canal com mais inscrições do Brasil.

Como ganhar dinheiro no YouTube

Para ganhar dinheiro no YouTube, o primeiro passo é satisfazer as exigências da plataforma para monetização de vídeos:

  • Produzir vídeos 100% originais
  • Ter ao menos 4 mil horas de conteúdo assistido nos últimos 12 meses
  • Atender a todas as diretrizes do YouTube.

Se quiser saber ainda mais, não deixe de ler o artigo em que mostro como ganhar dinheiro no YouTube.

Conclusão

O YouTube não é só para estrelas super famosas e para o PewDiePie.

Você também pode ser parte disso.

E não é muito difícil. Se você se esforçar para fazer vídeos que realmente ajudam as pessoas, as visualizações simplesmente vão acontecer.

Depois, você pode enviar esse tráfego para o seu site, ou pedir às pessoas que se cadastrem na sua lista para receber mais conteúdo.

A maioria dos pequenos negócios não está no YouTube, o que significa que ele é a plataforma ideal para pequenas empresas.

Todos os negócios do mundo estão fazendo anúncios no Facebook e no AdWords ads, e consequentemente, é difícil se destacar nessas plataformas.

Mas o YouTube é outra história. É surpreendentemente fácil gerar toneladas de visualizações, especialmente se você aplicar algumas das dicas que compartilhei aqui.

Você não precisa de um orçamento gigante para começar a fazer vídeos. É possível criar um vídeo viral usando apenas o smartphone que está no seu bolso e um editor de vídeo gratuito.

Os melhores canais se destacam porque têm alguma coisa única a oferecer.

Se você tem uma proposta única de valor, e se esforçar para criar vídeos que as pessoas adoram, pode ser muito bem sucedido no YouTube.

Qual é a sua melhor dica para se destacar usando SEO para YouTube?

Guia Completo de SEO

Compartilhe