Como Anunciar no Google: Guia Completo Para Anunciar Sua Empresa

 

Você quer saber como anunciar no Google para atrair potenciais clientes?

Ao aprender como anunciar no Google, você poderá traçar estratégias assertivas para melhorar a sua performance online, aumentando seus resultados e atraindo novos potenciais consumidores.

O Google AdWords é uma grande plataforma para fazer com que seu negócio online tenha um bom começo. Por isso é muito importante que um profissional de marketing saiba como anunciar no Google.

Como profissional de marketing de conteúdo, você pode ficar tentado a ignorar anúncios pagos e apenas focar em criar grandes conteúdos.

No entanto, você pode obter resultados ainda melhores (e mais rápidos!) se o seu foco estiver tanto na busca orgânica, como na paga.

Faça o download desta planilha: Como Anunciar no Google: O Guia do Empreendedor Para o Google AdWords.

Neste Guia Completo sobre Como Anunciar no Google, você vai aprender:

  • O Que é o Google AdWords
  • Vantagens do Google AdWords
  • Quanto Custa Para Anunciar Minha Empresa?
  • Onde Anunciar no Google?
  • Passo a Passo de Como Anunciar no Google
  • Dicas de Como Anunciar no Google
  • Como Anunciar no Google Grátis
  • Utilizar o SEO Para Posicionar o Seu Post no Topo do Google
  • Conclusão

Se você nunca utilizou uma campanha do AdWords antes, este artigo irá guiá-lo pelo processo. Mas, se você já utiliza o PPC (custo por clique), este guia poderá servir como forma de atualização para que você melhore seus anúncios no Google de forma estratégica.

Boa leitura!

O Que é o Google AdWords

O Google AdWords é uma ferramenta fundamental para empresas que trabalham com links patrocinados.

Você já sabe que SEO é o meu xodó, a menina dos olhos, meu ganha pão. Mas a verdade é que existem outras táticas que podem ajudá-lo a escalar o seu site mais rapidamente do que através da otimização.

E é aí que o Google AdWords entra. Se você terminar de ler este artigo, em uma hora já estará familiarizado com a ferramenta.

E se você entender como funciona o Google AdWords, é muito certo que ao fim dessa mesma hora, já esteja aumentando seus resultados.

Mas, como essa ferramenta surgiu? Bem, vamos para uma pequena história.

Em 1998 surge a empresa que, hoje, é uma das mais valiosas do mundo: Google. Apenas três anos depois, a marca já havia conquistado o título de principal ferramenta de buscas da internet.

Naturalmente, com tanto sucesso, os fundadores precisavam encontrar um meio de rentabilizar esse tráfego enorme de usuários.

Então, encontraram no Go.To.com uma possibilidade de tornar isso real. Esse sistema nada mais era do que o embrião dos conhecidos links patrocinados.

Você deve se lembrar que já falamos sobre a publicidade PPC (pay per click). Nela, a empresa não tem que pagar pelo número de impressões, mas sim pelo resultado conquistado.

A ideia foi tão boa que o AdWords, ou Google AdWords, como se usa atualmente, começou a gerar bilhões através da venda de espaços publicitários.

Com ele, a empresa pode gerenciar seus anúncios para que apareçam com destaque na busca, ou como banner nos sites de parceiros.

O Google recebe $1 a cada $3 investidos em propaganda na rede. A publicidade online é a maior fonte de renda da empresa.

Mais de 95% dos 75 bilhões de receita anual do Google vêm do Google AdWords. Agora, considere que mais de um milhão de negócios usam a ferramenta e você terá uma boa ideia do quanto as empresas investem em AdWords.

Agora que você já sabe do que se trata o Google AdWords, vou falar sobre as vantagens de utilizar este tipo de mídia.

Tenho certeza que, depois de ler isso, você vai querer começar a estudar a ferramenta ainda hoje!

Vantagens do Google AdWords

Muitos consumidores com intenção de compra clicam nos anúncios do Google AdWords.

Um anúncio na primeira posição tem uma média de taxa de clique com mais de 7%. De acordo com o WordStream, 64% das pessoas que fazem a busca clicam nos anúncios do Google, especialmente quando eles estão prontos para comprar um produto online.

Na verdade, dos 10 principais indicadores-chave de performance (KPIs – key performance indicators) usados pelos profissionais de marketing, o AdWords gera o ROI mais alto:

Só isso, a meu ver, já é mais do que suficiente para convencê-lo a estudar mais sobre o assunto agora mesmo.

Mas, como eu estou realmente engajado nessa missão de mostrar todo o valor e potencial que o Google AdWords pode ter para o crescimento da sua empresa, vou aprender as principais vantagens e diferenciais da ferramenta.

Segmentação

Você tem condições de segmentar com precisão o seu público-alvo. Sempre baseado, é claro, na sua persona.

Dessa forma, você mostrará seus anúncios apenas para quem poderá se interessar, realmente por ele.

É muito diferente usar um outdoor ou um anúncio de televisão, por exemplo, em que você grita sua mensagem aos quatro ventos, atingindo potenciais clientes mas na grande maioria, chegando numa massa de usuários que não tem o perfil do seu produto.

Já parou para pensar no quanto você já investiu em publicidade como essas? Porque, vamos falar a verdade…Barato não é, certo?

Com o Google AdWords você tem condições de investir até menos, que o seu retorno ainda sim será maior.

Isto porque você poderá direcionar totalmente seus anúncios para o público certo, nas localidades atendidas por você e com interesses que casam com os produtos ou serviços oferecidos pela sua empresa.

Não é incrível?

Mensuração

Eu pareço um disco riscado quando falo disso, mas a grande vantagem de qualquer estratégia digital é a possibilidade de medir os seus resultados.

Com o AdWords, não é diferente. A ferramenta permite que você analise as conversões obtidas por cada tipo de anúncio, além do número de impressões, cliques, CTR, entre outras variáveis.

Eu já escrevi um artigo sobre algumas métricas de campanhas PPC que podem lhe orientar na hora de escolher quais você irá acompanhar.

Disponibilidade

É muito simples e rápido colocar um anúncio a rodar. Você não depende da disponibilidade de tempo no quadro de mídia, ou de espaço.

Basta criar sua conta, criar o seu anúncio e pronto! Em poucos minutos, você tem sua campanha no ar.

Controle da mensagem

É você, com a conta da sua empresa, quem redige os próprios anúncios. Isso significa que você tem total controle da mensagem que será transmitida, bem como os locais onde ela deverá aparecer.

Sem falar claro, na segmentação, que já mencionei anteriormente.

O que permite que você crie grupos de anúncios com uma mensagem ou linguagem totalmente diferentes entre si, mas que conversem com públicos específicos.

Quanto Custa Para Anunciar Minha Empresa?

Sabe o que é incrível? Para anunciar no Google, você investe o que você pode.

É isso mesmo!

O Google AdWords utiliza um sistema pré-pago, onde você coloca créditos, escolhe o valor máximo a ser gasto e tem seu anúncio exibido.

O valor máximo a ser pago por cada clique é determinado por você. Este valor pode ser alterado por você a qualquer momento, dependendo dos resultados de cada campanha.

A ordem na qual os anúncios serão exibidos é determinada pelo valor que cada anunciante se propôs a pagar o clique, como uma espécie de leilão.

Você também pode definir o seu orçamento máximo diário. Isso significa que, uma vez atingido o orçamento, o seu anúncio automaticamente sairá do ar.

Para definir um orçamento ideal, no entanto, leve em consideração o alcance que você deseja obter. Será regional, estadual, nacional? Ou internacional?

Quanto maior o alcance, maior deverá ser o seu investimento, ou você consumirá sua verba muito rapidamente.

Você também deve considerar o volume de buscas pelas palavras-chave que você deseja ranquear e o investimento médio feito por outros anunciantes. Para, então, concorrer no leilão.

Onde Anunciar no Google?

O Google AdWords permite que você crie anúncios para que apareçam nos resultados de pesquisa, como acontecem com os resultados orgânicos, porém com um destaque diferente.

Outra opção de veiculação é na rede Display de Parceiros, com formatos diferenciados, como banner animados.

Agora vou explicar certinho qual a diferença dessas duas opções, para que você conheça suas peculiaridades e possa decidir qual o melhor local para o seu anúncio, de acordo com a sua estratégia.

Anunciar no Google Search (Rede de Pesquisa)

A Rede de Pesquisa é o carro-chefe do Google. Esta é a melhor forma de aproveitar a necessidade do seu público-alvo e oferecer a solução que eles procuram.

Toda pessoa que decide buscar informações no Google, busca por algo específico. Essa atitude mostra que ela tem uma intenção.

Nesse momento, a pessoa diz literalmente tudo o que está querendo. Ela informa qual produto está querendo comprar e o que está procurando, isso, porque deseja que essa compra seja realizada rapidamente.

Por isso o anúncio da Rede de Pesquisa pode ser altamente lucrativo.

Você poderá aproveitar uma oportunidade para converter o usuário em lead (ou em cliente). Basta ter o cuidado de traçar uma estratégia assertiva.

Evite divulgar a página inicial do seu site. Se fizer isso, você espera que a pessoa busque sozinha pela informação que ela deseja encontrar (e ela já fez isso ao digitar a palavra-chave no campo de busca do Google).

Portanto, crie páginas específicas para os termos que você está anunciando, e leve os usuários diretamente para elas. Dessa forma, seu conteúdo irá corresponder perfeitamente à necessidade do usuário.

Com isso, você terá uma página de alta conversão, gerando excelentes resultados para sua campanha!

Anunciar no Google Display (Rede de Conteúdo)

O Google Display permite que você vincule sua marca em uma rede formada por milhões de sites parceiros, além de sites das empresas do próprio grupo, como Youtube, Gmail e Blogger.

Esta é uma estratégia que funciona muito bem se o seu objetivo é fortalecer sua marca.

O que acontece é que o seu anúncio irá aparecer em formato de banners, em momentos nos quais o usuário não está procurando por você. Bem diferente do que acontece com a Rede de Pesquisa.

Por isso, evite vender logo de cara. Trabalhe conteúdos relevantes que façam o usuário ter curiosidade em relação à sua empresa ou ao seu produto.

Isso vai criar valor para o usuário e fortalecer o relacionamento entre o público e sua marca. Dessa forma, quando ele tiver interesse em comprar o que você pode oferecer, ele poderá lembrar da sua empresa, reduzindo ou facilitando o processo da conversão.

Como Anunciar no Google: Passo a passo

Criar campanhas digitais pode ser assustador, se você não tem familiaridade com o processo.

Embora o objetivo possa ser o mesmo de uma campanha offline, por exemplo, existem particularidades que precisam ser pensadas no online de forma diferente.

Então, vou tentar facilitar para você, listei abaixo 6 dicas essenciais que poderão servir como um roteiro na hora de você começar a anunciar no Google.

É um passo a passo simples mas que pode garantir o sucesso da sua campanha.

Está pronto?

#1 Pesquise as Necessidades do Cliente

De acordo com o Marketing Donut, conhecer as necessidades do seu cliente é o melhor caminho para alcançá-los. Você tem que se colocar no lugar dos seus prospects e dar as respostas que eles estão procurando.

Primeiramente, lembre-se que as pessoas amam se sentir apreciadas. Elas amam economizar tempo também! Tenha essas coisas em mente ao começar a fazer a pesquisa das necessidades dos clientes.

Use o seu conteúdo e a mensagem para casar as necessidades do seu negócio com as dos seus clientes.

Estudar seus clientes permite que você descubra os problemas que eles enfrentam – problemas que só você pode resolver.

É aí que você se torna o especialista com quem eles podem contar. Seu site (ou produto) pode ir além das necessidades deles para se tornar uma fonte não só para resolver seus problemas, mas para produzir neles uma nova mentalidade também.

Se você quiser saber como anunciar no Google do jeito certo, comece com a demografia do consumidor. Como você encontra a demografia da sua audiência/clientes? Você pode usar a ferramenta Alexa.

Na homepage, coloque a URL do seu site (ex: marieforleo.com) e clique no botão “find”:

Depois, desça a barra de rolagem para ver os resultados da página e encontrar a demografia da sua audiência. Por exemplo, a audiência da marieforleo.com consiste em sua maioria de mulheres que acessam o site de casa, não da escola.

Nota: Conhecer a demografia do seu cliente é apenas o primeiro passo de como anunciar no Google.

Você também tem que entender o ciclo de compra do seu cliente para criar uma campanha de sucesso no Google AdWords que irá gerar mais leads qualificados e convertê-los em clientes.

#2 Inteligência Competitiva

Analisar o mercado para monitorar a concorrência é uma estratégia essencial para criar uma campanha lucrativa no Google AdWords.

Se os seus concorrentes estão indo bem nos termos de palavras-chave que eles direcionaram e estruturaram para o funil de vendas, espionar seus concorrentes irá ajudá-lo muito.

Para descobrir os dados históricos do concorrente, vá para o Spyfu.com. Na homepage, coloque a URL que você pretende pesquisar (ex: mindtools.com).

Depois, quando você descer a barra de rolagem, verá as palavras-chave orgânicas e pagas. Você também poderá ver como os anúncios do Google AdWords dos seus concorrentes são escritos.

Use os dados que você extraiu espionando seus concorrentes para criar uma campanha atrativa que irá fazer crescer o seu negócio.

#3 Crie um Poderoso USP

O USP – que significa “proposta única de valor” (unique selling proposition) – é crucial quando você está criando uma campanha no Google AdWords. Sem ele você estará desperdiçando tempo e dinheiro.

Mesmo que você acabe gerando milhares de leads prontos para comprar, as chances de convertê-los em clientes são pequenas, a menos que você comunique a eles uma proposta única de valor em seu negócio.

Lembre-se de que as pessoas não compram produtos. Elas estão atrás dos benefícios ou soluções que seu produto oferece.

Então, o que exatamente é um USP? A Enciclopédia Entrepreneur Small Business define como:

“O fator ou consideração apresentado por um vendedor como razão de que um produto ou serviço seja diferente e melhor do que o do concorrente”.

Em outras palavras, uma proposta única de valor é o que diferencia seu produto ou serviço dos seus concorrentes. Optar por um USP é, certamente, a melhor decisão que você pode tomar.

Se você puder se destacar da multidão, fica muito mais fácil colocar seus produtos no mercado e transmitir sua mensagem para seus prospects. Diferenciação é a chave para ser lembrado.

De acordo com Theodore Levitt, um autor e professor da Harvard Business School, diferenciação é uma das táticas e atividades estratégicas mais vitais que as empresas deveriam adotar consistentemente.

Professor Levitt está certo. Se você quer ser lembrado em um mercado abarrotado, seu produto precisa de um fator memorável. Um exemplo de empresa com um USP memorável é a Saddleback Leather.

Esse site e-commerce tem uma personalidade forte. Em minha opinião, não existe outra empresa de bolsa de couro no mundo como a SaddleBack Leather. O site está cheio de contos sobre touradas mexicanas e viagens a países em desenvolvimento.

Em particular, o slogan se encaixa no USP do negócio perfeitamente:

“Eles Vão Brigar Por Ela Quando Você Morrer!”

Outro exemplo de um site com um forte USP é o NerdFitness.com:

Existem milhares de sites sobre ser fitness e falando sobre saúde. O segmento fitness é muito competitivo e por isso se destacar é a única maneira de ter sucesso.

Para alcançar isso, Steve Kamb, fundador da Nerdfitness.com, fala apenas com nerds. Um “nerd” é um entusiasta com uma mente única sobre um determinado assunto.

Direcionando para esse grupo de pessoas, Steve construiu uma marca forte não apenas no mundo fitness, mas também na área da saúde e marketing.

Você tem que identificar o que seu público-alvo quer e oferecer uma solução excelente para eles. É assim que você se destaca.

Lembre-se que, quando você estiver criando seu USP, mesmo que você saiba que seu produto ou serviço é o melhor por aí, você não deve se acomodar.

Em vez disso, lance uma campanha para fazer com que seu trabalho seja acessível para o público-alvo que você escolheu.

Em seu livro, Fórmulas de Proposta Única de Valor, a autora Jalanda James disse que deixar seu trabalho falar por si só não é suficiente. A concorrência de hoje é muito feroz.

Ela ainda explicou que, se você não deixa seus clientes potenciais saberem o motivo de escolherem você e não os outros, você irá lutar arduamente para crescer o número de leads e aumentar sua receita.

Ao criar uma campanha no Google AdWords, um USP efetivo poderá mantê-lo no curso, atraindo apenas leads que comprem seus produtos e indiquem para os outros por meio do boca a boca.

Agora vou descrever alguns passos simples para desenvolver um USP vencedor para uma campanha do Google AdWords. Vamos lá?

Inspire seu ideal na mente do consumidor

Os consumidores de hoje são mais sofisticados e podem acessar as melhores ferramentas antes de tomar uma decisão de compra.

É sua responsabilidade provar que você vale a pena. Em seu livro clássico, Entrando na Mente do Seu Cliente, Kevin Davis diz que o cliente é o ponto-chave do negócio. Certamente, sem seus clientes, seu negócio irá sofrer.

Mais do que nunca, o consumidor está preparado para resistir a uma venda. A menos que você seja mais resistente e experiente, você pode acabar desperdiçando o dinheiro que investiu no Google Ads.

Entre na mente do consumidor e você finalmente irá falar sua língua.

Você então, será capaz de responder estas questões:

  • Quem é seu consumidor ideal, lá no fundo?
  • Quais desafios/problemas/necessidades eles têm?
  • Como meu produto/serviço pode ajudá-los?
  • Quais palavras eles estão usando para encontrar meus produtos?
  • O quão desesperados eles estão ao procurar por soluções?

Se você é muito observador, você vai perceber que a maioria das marcas de sucesso de smartphones, tais como a Apple e Samsung, não vende aparelhos, necessariamente.

Em vez disso, elas vendem prestígio e estilo.

Por exemplo, quando um consumidor está procurando por um MacBook, ele está imaginando como se sentiria ao adquirir um aparelho fantástico como este. Ele está visualizando a reação e a inveja dos amigos e da família.

Em outras palavras, marcas de sucesso focam nas emoções dos seus consumidores, porque é isso que leva a uma venda.

De acordo com vários estudos, os clientes de todo o mundo compram produtos baseados em emoção, então depois justificam a compra baseada na lógica.

Como eu disse, é muito mais fácil descobrir qual é a sua audiência quando você pesquisa as palavras-chave que eles estão digitando nos mecanismos de busca.

Para fazer isso, faça o login no Keywords Planner do Google AdWords. Digite sua palavra-chave principal (ex: iPad case) e clique no botão “Obter ideias”.

Você verá as palavras-chave exatas que seus clientes estão pesquisando, junto com o volume (quantas vezes a palavra-chave é pesquisada em um mês) e a sugestão do lance.

Sugestão do lance

É realmente importante. Se você quer que o seu anúncio seja visível nas redes de busca e display, você tem que igualar ou exceder o lance sugerido.

Pesquisas médias mensais

Esse valor refere-se ao número de vezes que o seu cliente ideal está pesquisando pela referida palavra-chave.

Ao criar uma campanha no Google AdWords, você vai querer direcionar palavras-chave com pelo menos 700 buscas por mês, de maneira que você possa alcançar um bom número de pessoas que estarão interessadas em sua oferta.

Concorrência

Refere-se ao número de anunciantes que deram algum tipo de lance para a mesma palavra-chave, a fim de investir mais ou permanecer dentro do lance de sugestão, de maneira a obter uma alta classificação nos mecanismos de busca.

Explique claramente como seu negócio resolve o problema dos clientes

A maneira mais fácil para explicar claramente seu negócio aos clientes, é começar com o entendimento de que eles estão pesquisando com o intuito de comprar outro produto.

Provavelmente eles estão insatisfeitos com os investimentos passados nos produtos que não deram certo – caso contrário eles não estariam procurando novamente por uma solução para o problema.

Mais do que qualquer coisa, o que eles procuram é uma solução. Sua proposta única de valor tem que focar na solução que você provê.

Não é a hora de falar sobre seus elogios ou o quanto você gasta criando um produto. Isso pode ser útil quando você está construindo uma marca, mas não quando você quer fechar uma venda.

Então, para fazer isso, estude o ideal da sua persona cuidadosamente, descubra como eles respondem às mensagens de marketing e adapte seu produto de maneira que eles vejam a solução, não o produto.

Veja como a Basecamp, uma empresa de gerenciamento de projeto de software, criou seu USP em um call to action:

A maioria das empresas de software permite que apenas clientes em potencial experimentem seus serviços por 30 dias, 21 dias ou 14 dias.

A Basecamp foi por outro caminho e ofereceu 2 meses de testes gratuitos. Como resultado disso, eles atraem mais de 4.000 leads qualificados toda semana.

Lembre-se que: quando você está explicando a solução que sua oferta entrega, você tem que ser claro sobre ela.

No exemplo acima, Basecamp ofereceu um período de 2 meses de testes gratuitos para que o cliente possa fazer a decisão de compra.

É claro, muitas pessoas vão aderir apenas porque é de graça, mas as pessoas certas irão renovar a assinatura no final dos 60 dias.

Crie um discurso de vendas

Quanto tempo irá demorar para que seu consumidor veja o benefício que você oferece? Claro, seu produto pode ser o ideal para eles, mas se você não for capaz de destacar os benefícios na hora que seus clientes visitam o site, você vai se dar mal.

Você precisa criar um discurso de vendas.

Um discurso de vendas é, simplesmente um passo de vendas sucinto e persuasivo. Ele não deve ser “vendedor” demais – de preferência, destaque os benefícios mais fortes do seu produto e, se possível, compare o seu com alguns semelhantes, de concorrentes.

Para criar um discurso de vendas, comece definindo um objetivo. Aí você saberá qual direção seu discurso deverá tomar.

Por exemplo, se o seu objetivo é converter visitantes em assinantes de e-mail, você pode começar com um discurso de vendas como este:

Entre para a lista e saiba como [ ______________ ]

Faça o download deste relatório gratuito e descubra [ ___________]

Você poderia explicar também quem você é, então fazer uma rápida introdução do seu USP para cativar os consumidores.

Use seu USP para criar seu Google Ads

Ao escrever seu Google AdWords, tente colocar seu USP no título, texto ou ambos. Isso é similar ao processo que você usa para integrar palavras-chave de cauda longa dentro de seus posts.

Muitos profissionais de marketing de conteúdo focam em palavras-chave ao escrever seus anúncios, porque eles entendem que as pessoas pesquisam com essa sequência de texto.

Cada vez que um consumidor digita uma palavra-chave no Google, muitos anúncios relacionados àquela palavra-chave irão aparecer, e o usuário tem que decidir se ele clica ou não no anúncio.

Quando você integra seu USP em seu Google AdWords, você irá se destacar tanto na rede de display quanto nos resultados de busca.

Um exemplo típico é o anúncio de hospedagem do Godaddy. Viu como eles fizeram um USP bem visível?

E é claro, você também vê exemplos de como profissionais de marketing e publicitários usam seus USPs para desenvolver uma landing page forte.

Essa estratégia funciona, pois, quando os prospects clicam nos anúncios, haverá uma congruência tanto no anúncio quanto nos resultados da landing page.

Isso é conhecido como acoplamento de conversão, ou seja, o vínculo que existe entre a experiência do pré-clique e o pós-clique, mantendo sua mensagem consistente em toda a campanha. E isso é crucial para o tráfego PPC (custo por clique).

Asmallorange.com demonstra como um forte USP funciona em uma landing page:

#4 Cative Com Uma Landing Page de Alta Conversão

Um estudo feito pela Econsultancy descobriu que, em média, para cada $92 gastos para adquirir um lead, somente $1 é gasto para converter o lead em cliente.

Se você quer aumentar sua taxa de conversão, então sua landing page precisa ter um apelo aos visitantes. É assim que você impulsiona a taxa de conversão.

Um relatório de 2014 revelou que 85% dos especialistas em marketing de busca buscavam focar mais em otimização da taxa de conversão em 2015. Imagine como está essa briga hoje, 3 anos depois.

A landing page para a qual você envia seu tráfego de anúncio é fundamental para o seu sucesso. Se você perde essa marca, você pode acabar desperdiçando seu dinheiro.

De acordo com o WordStream, o fator mais importante para uma landing page de AdWords otimizada é a relevância.

LanderApp descobriu que, quando você envia tráfego de anúncio para sua homepage, você pode perdê-los, especialmente se sua homepage não for construída para converter visitantes.

Sua landing page criada para receber visitantes por meio do anúncio deve conter conteúdo original e útil. Isso dará aos seus leads um entendimento claro sobre o que está do outro lado do funil, e encorajá-los a preencher o formulário.

A melhor abordagem é enviá-los para uma landing page, criada com o único propósito de receber bem seu tráfego via AdWords, e direcioná-los através do seu funil.

Digamos que você envie 1.000 leads de anúncios para um funil de alta conversão. Você irá converter provavelmente 10% desses leads para comprarem seu produto.

Assim como o Facebook, o Google AdWords espera que sua landing page ofereça uma experiência para o usuário.

Otimização do usuário é o próximo passo, depois de fazer sua landing page relevante para a oferta.

Em outras palavras, se você criar um anúncio promovendo uma ferramenta para construir um site fácil e rapidamente, então sua landing page precisa mostrar isso. Um exemplo típico é o Webnode.com.

É claro que, quando você está criando suas landing pages, você pode usar qualquer um dos templates oferecidos pela Leadpages.net ou Unbounce, mas certifique-se que ele permita adicionar seu próprio conteúdo para oferecer valor para seus visitantes.

Aqui está um trecho da Wordstream sobre como fazer sua landing page se tornar de alta conversão:

Além disso, escreva seu texto para oferecer respostas às perguntas dos usuários, mesmo antes de pedir para eles preencherem um formulário ou comprarem seu produto.

Como regra de ouro, você nunca deveria pedir que seus leads que vieram do AdWords comprem seus produtos diretamente na landing page.

O Google recomenda que você foque nestas 4 dicas importantes:

Eu me deparei com um exemplo perfeito de uma landing page do AdWords na ExpertPhotography.com, um site de fotografia criado por Michael Dunlop, e acho que serve bem para exemplificar para você.

Essa landing page tem um título atrativo, mostra os benefícios com marcadores e tem um apelo visual significativo, que é um vídeo com uma oferta gratuita.

Finalmente, ela tem um formulário opt-in muito bem localizado, que é ótimo para capturar leads.

Crie uma oferta irresistível

Neste livro, A Oferta Irresistível, Mark Joyner diz que seus clientes lhe darão 3 segundos para fazer uma venda. A pergunta é: o que você vai dizer em 3 segundos?

Alguns anos atrás, quando Jonathan Mead (criador da PaidToExist.com) compartilhou as 7 regras para criar uma oferta irresistível, eu fiquei impressionado com a primeira regra, que é “fazer um resultado claro como a luz do dia.

Se você quer criar uma oferta irresistível, você tem que perceber que seus leads não estão apenas procurando o produto com o melhor design e embalagem.

O que os prospects estão procurando é a solução correta para seus problemas.

Por exemplo, se um homem está sofrendo de artrite em suas pernas, ele provavelmente não estará interessado em um vídeo com curso, um e-book ou um produto de áudio.

Quando a HubSpot criou um e-book no Pinterest chamado Como usar o Pinterest Para Negócio, ele se tornou o e-book de maior sucesso, com mais de 90.000 downloads, e gerando mais de 25.000 leads qualificados.

Dar e-books, relatórios, vídeos e podcasts é uma ótima maneira de atrair os prospects para levá-los até a sua oferta.

Eles podem acabar fazendo um download gratuito ou comprando um dos seus materiais de informação, mas somente se eles perceberem que você tem a solução para seus problemas.

É por isso que você precisa seguir o conselho do Mead: faça o resultado da sua oferta ser simples. Então, se sua oferta ajudar as pessoas a construírem uma lista com 1.000 assinantes de e-mail, faça isso de maneira fácil de ser percebida, em sua landing page.

Use iscas poderosas para construir sua escada de valor, levando seus leads para um ponto onde eles irão confiar em você o suficiente para comprar seu produto.

Moz tem uma oferta irresistível em sua landing page. Eles permitem que você teste o software de inbound marketing por 30 dias sem custo, ou que você faça um tour pela moz pro.

O FoodTruckr do Pat Flynn também tem uma oferta forte e atrativa na homepage, para o seu Kit de Crescimento do Food Truck.

#5 Crie Anúncios Atrativos

Se você sabe o que está fazendo, você pode escrever um anúncio do Google em minutos.

Não importa o nível de experiência que você tenha – ao entender seu público-alvo e quais soluções eles estão procurando, você pode resumir essa informação com os benefícios do seu produto dentro de um anúncio atrativo.

O título do anúncio é tão importante quanto o do post no blog. Você tem que se certificar que ele seja atrativo e intrigante para seus prospects.

Mais cedo, eu sugeri que você fizesse sua pesquisa por algumas palavras-chave. Nesta seção, vamos usar as mesmas palavras-chave e criar títulos criativos e clicáveis, baseados nelas.

Aqui está o print das palavras-chave novamente:

É claro, antes que você possa criar um anúncio no Google AdWords, você precisa fazer o login e criar a campanha. Vamos ver isso rapidamente:

Crie sua campanha

Em seu painel do AdWords, clique na aba “Campanha” e selecione onde você quer que o anúncio apareça. Pessoalmente, eu prefiro mecanismos de busca e redes de display:

Use um nome para a campanha que seja relevante com sua oferta (ex: evento de mídia social). Se você vai criar múltiplas campanhas, é crucial usar nomes distintos para cada uma delas.

Depois, coloque sua localidade e escolha sua língua. Se você está direcionando para países que falam inglês, apenas selecione inglês:

Finalmente, coloque seu lance automaticamente ou manualmente.

Eu, geralmente, coloco meu custo por clique entre $0.80 – $1.00, mas isso depende completamente da oferta e do quanto planejo investir para obter um ROI atrativo.

Se você é um iniciante e ainda não tem a experiência necessária, seu orçamento diário deveria ser de $30 – $70.

Eu recomendo que você comece pequeno e escale a partir daí, enquanto aprende os prós e contras do Google AdWords.

Depois de colocar seu orçamento diário, clique no botão “Salvar e continuar”. Você será levado para o próximo passo, quando poderá colocar o texto do anúncio:

As caixas de texto nessa seção tem os seguintes propósitos:

Adicionar nome ao grupo

Somente o nome que você quer colocar em seu grupo. Certifique-se de que ele tenha relevância com a oferta.

Título

O título é a primeira parte do anúncio que é visto nos resultados dos mecanismos de busca e redes de display, dependendo da sua preferência.

Descrição 1

Esta é a primeira linha onde você descreve ou introduz a oferta para sua audiência.

Descrição 2

É o seu último espaço para criar uma frase atrativa ou uma sentença curta que irá atrair seus clientes.

Mostrar URL

Você pode usar qualquer URL aqui, desde que você não viole marcas registradas, leis de direitos autorais, etc.

Landing page

Quando um prospect clica no título do seu anúncio, a landing page que você colocou aqui é onde a pessoa será redirecionada. Então ela é mais importante do que a URL anteriormente colocada.

Quando os elementos acima estiverem no lugar, você verá um texto parecido com esse:

Para ser honesto com você, o título é o fator mais importante no texto do seu anúncio.

Ele, sozinho, pode determinar o sucesso ou fracasso do seu anúncio. Faça do jeito certo e você poderá atrair mais cliques – faça errado e você irá desperdiçar seu dinheiro.

Aqui estão algumas dicas para escrever os títulos do seu anúncio

 

Inclua um número

Moz descobriu que números superam outros tipos de títulos para posts em blog.

E isso é igualmente verdadeiro para os títulos de anúncios. Usar números fará com que seu título se destaque:

Faça uma promessa

Você pode facilmente criar um título que capture a atenção, apenas fazendo uma promessa. Para isso, identifique o que seus clientes querem e coloque essa promessa destacada no título:

Ex: Alivie as dores de artrite rapidamente!

Aqui está um exemplo típico de anúncio que aparece nos mecanismos de busca:

Adicione a palavra “gratuito”

Gratuito é uma palavra poderosa. Se ela é aplicável, coloque-a em seu título.

Lembre-se que, quando você está escrevendo o seu anúncio, você pode ver como ele está ficando em seu painel através do preview:

Ao criar vários campos em seu anúncio, é importante lembrar dos limites de caracteres para cada situação:

Rastreamento da conversão

Colocar um rastreamento da conversão é muito importante. É assim que você vai saber se os resultados dos seus anúncios foram satisfatórios.

Através do comportamento valioso do cliente, como cadastro do e-mail, downloads de app, compras no site, ligações, etc (dependendo do seu objetivo), você poderá analisar o potencial de cada anúncio e fazer as melhorias necessárias.

Para colocar o rastreamento da conversão em seu site, gere um código HTML no AdWords que você possa colar dentro do código da página, de maneira a rastrear as atividades.

Se você estiver pronto para gerar o código HTML, veja isto: Rastreamento de Conversão do Google: Guia Completo Para Rastreamento de Conversão do AdWords

Existe também uma outra maneira de saber o que está acontecendo em sua página: Contagem de Conversão Flexível no AdWords.

Essa característica pode ajudá-lo a alcançar muito mais com seus anúncios. Talvez você queira assistir ao vídeo abaixo para saber mais:

[vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=ieNk82Z5muA]

#6 Otimize Seus Anúncios Para o Sucesso

Se você é um profissional de marketing de conteúdo e-commerce, então você precisa de um funil para ajudá-lo a redirecionar seus prospects e trazê-los de volta para sua loja.

Mas se você não está no e-commerce, você pode usar um funil similar que irá fazer as conversões ficarem mais fáceis. Basicamente, você deveria otimizar suas configurações para:

Busca vs. Display

Quando você está criando um anúncio no Google, você pode instruir ao Google para mostrá-los apenas nos mecanismos de busca e não nas redes de display, como fazem outros sites parceiros.

No entanto, você deve escolher os dois se pretende alcançar mais pessoas. Veja a diferença abaixo:

A rede de busca é poderosa pelas palavras-chave que as pessoas usam.

Por outro lado, as redes de display estão ligadas aos sites parceiros, e são mais controladas pelo tema do site ou pelo assunto.

Na minha opinião, portanto, você deveria configurar para que seus anúncios apareçam nas redes de display somente quando você estiver construindo sua marca ou quiser ganhar mais tráfego online.

Mas se você está buscando vender ou atrair leads qualificados, use as redes de busca, porque você estará direcionando clientes baseados nas palavras-chave que eles mesmos digitam no mecanismo de busca.

Entretanto, um teste realizado pela Blue State Digital descobriu que as redes de display tiveram melhor performance sobre as redes de busca com conteúdos de vídeo, mas os visitantes das redes de busca gastaram 76% mais tempo no site.

Lembre-se de otimizar suas configurações para os lances em dispositivos, palavras-chave de correspondência e palavras-chave negativas. Quanto mais você otimizar esses elementos, maior será a taxa de conversão.

Testar os anúncios

Tanto a taxa de conversão quanto o teste A/B são dois conceitos poderosos que você deveria prestar atenção.

De acordo com Bryan Eisenberg, aproximadamente 61% das empresas realizam menos de cinco testes cada mês.

Como profissional de marketing, seu objetivo primário é se certificar que você esteja maximizando o lucro dos seus anúncios no Google e outros anúncios pagos.

Aprender como fazer teste A/B no Google AdWords é uma habilidade que irá diferenciá-lo do resto e ajudá-lo a alcançar os melhores resultados possíveis.

Então, como você configura seus testes para a campanha?

Primeiro, selecione uma campanha existente que você queira testar. Certifique-se que você tenha feito as configurações certas. Siga estas dicas da Sitepoint:

Guia de Configuração Básica

Vá para a barra de configuração e desça a barra de rolagem para a seção de Experimentos, logo abaixo da dobra.

Preencha com as informações que você gostaria de reunir e continue.

É muito fácil testar campanhas quando elas aparecem tanto nas redes de busca quanto nas redes de display. Isso é quando todos os recursos estão habilitados de maneira que os experimentos estejam disponíveis.

Caso contrário, você encontrará dificuldades em acessar essa ferramenta.

Salva as mudanças e continue.

Configure um teste A/B proporcional

Isso significa que você precisa criar um teste A/B de 50/50 – é a única maneira de obter dados apurados.

Vá para a aba Grupo de Ad em sua campanha. Então, adicione todos os parâmetros, como se você estivesse criando um novo grupo (palavra-chave, título, texto do ad, URL).

Porém, certifique-se de checar a caixa onde está escrito “Adicionar somente como experimento de grupo de anúncio”.

Ao salvar, você verá que seu anúncio foi marcado pelo símbolo de experimento do próprio Google.

Monitorar seu experimento

Depois de alguns dias, você deve ir conferir o que está acontecendo.

Você pode, agora, monitorar a diferença entre o controle e a variação.

Para monitorar a diferença, vá para Campanha > Segmentos > Experimentos.

Lá, você será capaz de ver ambos os Grupos de Anúncios. Estude os dados, pois eles serão muito úteis quando chegar o momento de você tomar uma decisão.

Dicas de Como Anunciar no Google

O objetivo do anúncio não é ser chato ou irritante. Sabe aqueles que pulam na sua frente enquanto você lê algo relevante?

A maior parte das pessoas não gosta desse tipo de iniciativa, o que faz com que você precise utilizar outros tipos de técnicas que sejam mais interessantes para um melhor resultado.

Um anúncio de qualidade deve corresponder às expectativas do público. Daquele jeito que parece que a empresa está lendo a mente do usuário, sabe? Certamente já aconteceu algo parecido com você.

As técnicas são sutis, mas, prestando atenção, você consegue entendê-las o suficiente para poder aplicar algumas delas. E, não tenha dúvidas, essas dicas são bastante eficazes e poderão transformar uma campanha simples em uma máquina de conversões!

Vou apresentar para você agora as técnicas que considero essenciais para um excelente anúncio.

Utilize Técnicas de Copywriting nos Seus Anúncios

Copywriting é a técnica de escrever textos que têm como objetivo as conversões, ou seja, produzir um conteúdo que incentive o leitor a efetuar uma ação, seja uma compra ou um cadastro no site, por exemplo.

Você precisa considerar todas as etapas do funil, aplicando as técnicas de redação publicitária de forma exclusiva para cada uma delas.

Algumas técnicas interessantes que você pode utilizar são:

  • O AdWords permite que você segmente seus anúncios para que apareçam em localidades específicas. Você pode aproveitar para escrever considerando a localização de veiculação do anúncio, utilizando gírias ou expressões regionais. Isso permite que você crie um vínculo com os usuários, muito importante para conquistar a confiança.
  • Seu texto é importante, mas usuários são distraídos. Por isso, deixe seu valor explícito. Diga o que as pessoas vão adquirir e o quanto irá custar a elas, foque nos benefícios e no diferencial. Algo que faça com que seu anúncio seja mais atrativo que os demais, mas com poucas palavras e com um vocabulário simples.
  • Escreva títulos altamente atrativos! E lembre-se: sua palavra-chave precisa constar no título, de preferência bem no início.
  • Considere os estágios de compra na hora de escrever. Na fase de consciência, as pessoas têm um problema que você pode ajudar a resolver. Na etapa de consideração, as pessoas procuram uma solução. Aqui, você pode apresentar ao usuário o seu produto ou serviço. Na fase de decisão, o usuário já está pronto para comprar. Então, você precisa trabalhar as informações práticas de compra, como preço, prazos de pagamento, benefícios…
  • Números são sempre ótimos! Consumidores confiam quando vêem números, pois eles dão credibilidade ao seu conteúdo. Seja com listas, com estatísticas, com valores…utilize números nos anúncios e melhore os seus resultados.

Com essas dicas simples você já poderá começar a planejar os conteúdos dos seus anúncios.

Se você quiser ler mais sobre o assunto, tenho algumas sugestões de artigos para você começar:

Utilize Gatilhos Mentais nos Seus Anúncios

Já falei muito sobre psicologia de consumo antes, tanto no meu blog quanto em outros lugares. Eu amo o fato de que o cérebro tem um papel tão importante nessa arte da compra e venda.

Você sabe o que são gatilhos mentais? São maneiras de ativar nosso cérebro para que tomem as decisões sem precisar passar por um longo processo de reflexão.

Ao aplicar corretamente os gatilhos mentais, você poderá engajar os seus usuários e incentivá-los a tomarem a ação que você deseja.

Existem diversos estudos sobre neuromarketing e a arte da psicologia do consumo, e aqui eu vou trazer alguns gatilhos mentais básicos. Você pode ler um pouco mais no meu artigo 5 Técnicas Psicológicas Que Irão Aumentar Suas Vendas.

  • Desperte o senso de urgência. As pessoas não querem perder oportunidades únicas, por isso anúncios como “Apenas 5 unidades”, ou “Somente até amanhã” funcionam super bem! Esses são os gatilhos da escassez (baixo estoque) e o da urgência (tempo limitado), que além de atrair o usuário, reduz o tempo de fechamento do negócio.
  • Seja uma autoridade. Pessoas tendem a confiar e a “obedecer” quem é líder no assunto. Um bom exemplo de empresa é a Tigre, autoridade no segmento de tubos e conexões. Ou Brastemp, que por anos utilizou o slogan “Não é uma Brastemp”, sendo referência no mercado de eletrodomésticos de linha branca. Mas atenção: não basta se dizer líder, você precisa, realmente, ser uma autoridade.
  • Seja gentil. Uma das bases do inbound marketing, a construção de um relacionamento com o seu público pode gerar incríveis resultados para o seu negócio. Mas é preciso ser verdadeiro: primeiro, preocupe-se com as pessoas; depois, pense no seu lucro.

Eu tenho um artigo com mais 15 gatilhos mentais para a estratégia de upselling, que podem facilmente ser utilizados nos seus anúncios Google.

Vale a pena estudar sobre o assunto, bem como comportamento do consumidor e psicologia das cores, para agregar valor aos seus anúncios e conseguir resultados cada vez melhores.

Como Anunciar no Google Grátis

Você já sabe que estar presente no ambiente digital é de extrema importância para o sucesso de um negócio.

A cada dia que passa, novos meios de publicidade online surgem, e as empresas investem mais e mais nas estratégias digitais, pois é uma forma de aproximar as empresas do seu público.

Além de todas as estratégias para as campanhas pagas, que já falei até agora, existem formas de anunciar no Google gratuitamente!

Parece bom demais para ser verdade, não é?

Mas não é brincadeira.

Ainda existem muitas dúvidas e muitas “fórmulas mágicas” que não têm seu resultado comprovado.

Por isso, vou apresentar, agora, as duas formas de anunciar no Google, totalmente gratuitas, que eu julgo serem as melhores opções para a sua empresa: Google Meu Negócio e SEO (é claro!).

Como SEO envolve muitas estratégias, abrirei um tópico exclusivamente para este assunto, ok?

Google Meu Negócio

Eu já escrevi artigos sobre o assunto, como este, em que ensino como otimizar o Google meu Negócio para melhorar as buscas locais.

A plataforma do Google é uma união de diversas funcionalidades, que foi criada com a intenção de facilitar a vida dos usuários.

Cadastrar a sua empresa nessa plataforma é o primeiro passo para sua atuação digital. Com ela, as pessoas poderão encontrar informações primordiais para um primeiro contato, como seu telefone, endereço e horário de funcionamento.

Além disso, você pode utilizar a página do Google+ para divulgar informações relevantes, aumentando a visibilidade do seu negócio.

O Google Meu Negócio oferece três ferramentas principais que lhe permitirão obter resultados interessantes.

Hangout

O hangout é uma ferramenta excelente para que você tenha uma comunicação online com os seus clientes ou potenciais clientes.

Este tipo de comunicação instantânea é muito importante, considerando que o comportamento dos usuários mudou radicalmente com os avanços tecnológicos (e, claro, em função das novas gerações, cada vez mais atuantes como consumidores).

Através de uma comunicação rápida, você pode tirar dúvidas e até fechar vendas, conquistando e fidelizando o seu público pela facilidade de relacionamento.

Publicidade Atrativa

O Google meu Negócio tem também uma área para fazer publicidade, como compartilhamento de links, imagens e informações que possam atrair novos consumidores.

Analytics

O Analytics é outra ferramenta disponível no Google Meu Negócio. Se você acompanha os meus textos, já sabe o quanto ela é importante para o monitoramento do seu site, certo?

Essa ferramenta permite que você conheça o perfil dos usuários que acessam o seu site, o volume de acessos e de páginas visitadas, tempo de permanência, taxa de rejeição, origens dos acessos e o comportamento, como cliques e conversões.

Se você quiser ler mais sobre o assunto, sugiro o meu tutorial: Como Utilizar o Google Analytics no seu Site.

Utilizando o SEO Para Posicionar o Seu Post no Topo do Google

Claro que eu não poderia deixar de lado o SEO. Isto porque essa é uma forma de também aparecer bem posicionado no Google, e o melhor: gratuitamente!

A busca orgânica tem um grande potencial para fazer crescer a sua empresa. Mas, embora seja simples, não é nada fácil.

Isto porque o Google tem um sistema de análise qualitativa, que vai verificar se o seu site ou blog é relevante para a busca dos usuários, conforme as palavras-chaves escolhidas para trabalhar o seu conteúdo.

Através dessa análise, o Google define quem aparece e em que ordem, estabelecendo um ranking de resultados.

Dependendo das técnicas aplicadas, você poderá aparecer nas primeiras posições da busca, mesmo sem anunciar utilizando o Google AdWords.

Porém, mesmo pagando seus anúncios você poderá enfrentar problemas caso o seu site não considere as exigências básicas do Google.

É por isso que é muito importante você aplicar as estratégias de SEO, mesmo que a sua intenção seja investir muito dinheiro em anúncios PPC.

Principais Técnicas de Otimização Para Seu Negócio

Existem algumas técnicas básicas que você pode aplicar ao seu site ou blog, para conseguir bons resultados no seu ranqueamento orgânico.

Eu já falei bastante sobre o assunto no meu Guia Completo de SEO, mas vou abordar aqui as principais técnicas que você não pode deixar de lado.

Isto porque elas servem, também, para melhorar a sua conversão até mesmo das campanhas pagas.

Vamos lá, então?

Navegabilidade

Essa é mais básica das dicas, e você não pode esquecer: o seu site deve ser de fácil navegação. Isso significa que o usuário não pode ter nenhum tipo de dificuldade para encontrar as informações no seu site ou blog.

O Google tem como objetivo principal atender às expectativas e necessidades dos usuários. E sempre tem esse objetivo como premissa na hora de avaliar os sites das empresas, para, então, definir em que posição do ranking eles merecem aparecer.

Se você colocar o usuário também em primeiro lugar, na hora de estruturar o seu site, facilitando para que ele encontre as informações e execute ações simples, como preencher um formulário ou compartilhar conteúdos, você já estará dando o primeiro passo para o sucesso.

Palavras-Chave

As palavras-chave são muito importantes para que o Google entenda sobre quais tópicos seu site é relevante.

A otimização deve sempre focar nos termos ou palavras relacionadas ao seu negócio, que tenham um bom volume de buscas.

Isso significa que você deve entender o comportamento do seu usuário, para descobrir as palavras que ele mais utiliza para buscar a solução que a sua empresa pode oferecer.

O Google AdWords, além de permitir criar e gerenciar campanhas, também uma ferramenta incrível chamada de Planejador de Palavras-Chave. Com ela você pode descobrir diversas sugestões de termos, e verificar o volume de buscas para cada um deles.

Link Building

Esta é uma técnica mais avançada de SEO.

Existe o link building interno, em que você linka conteúdos correspondentes dentro de seu próprio site, deixando a navegação mais fluída e facilitando para que o usuário encontre novos conteúdos.

É o que eu faço muito nos meus posts, por exemplo. Percebem que eu trago diversos links como forma de complementar o assunto?

Já a linkagem externa envolve maior dedicação, pois você precisa construir uma rede de referências, de outros sites de qualidade que apontem para o seu, aumentando a sua relevância.

Velocidade de Carregamento

O tempo de carregamento do seu site também é um fator muito importante para o Google (e para você).

Ninguém gosta de ficar esperando um site carregar por muito tempo, certo? Uma pesquisa diz que cerca de 47% do público espera que um site carregue em menos de 2 segundos.

O tempo de carregamento também tem grande influência na decisão de compra. Mais da metade dos usuários americanos, por exemplo, afirmaram que não efetuam a compra se o site demora muito para carregar, mesmo que eles já tivessem decidido sobre o produto.

Você pode avaliar como está a performance do seu site com uma ferramenta oferecida gratuitamente pelo Google, o PageSpeed Insights. E com o Test My Site, você também avalia o tempo de carregamento do seu site mobile.

Otimizando o Seu Título

Existem alguns itens que são essenciais na construção do seu site ou blog, estruturalmente falando, um deles é o título.

Não é difícil entender o porquê o título tem tanta relevância, se levarmos em conta que o objetivo do Google é oferecer a melhor opção de resposta para o termo pesquisado.

O título é a primeira forma de avisar o usuário que aquele site possui o que ele precisa.

Além disso, de acordo com o Moz, “as title tags são o segundo fator mais importante para o SEO em uma página, logo depois do conteúdo”.

Deve, portanto, ser atraente e falar claramente o assunto sobre o qual aquela página se refere. Por isso, crie um título específico para cada página do seu site e, claro, sempre use as palavras-chave relevantes para o seu usuário.

É importante lembrar que o título deve ter um limite de caracteres. Um título ideal deve ter de 50 a 65/68 caracteres.

Dessa forma, você respeita a visualização dos resultados na busca, que não irá ocultar nenhuma parte do seu título.

Criando a Meta Description

A meta description é o texto que aparece no resultado da busca, como um “resumo” daquela página.

Quando não está definida, o Google utiliza algum outro texto da página, o que nem sempre será uma boa opção. Se o texto for muito longo, somente o começo irá aparecer, sendo finalizado com (…).

Um site com um bom trabalho de SEO jamais terá reticências ao final de sua descrição. Isto porque terá implementado uma boa meta description, utilizando a palavra-chave e respeitando o limite, que recentemente foi atualizado para 320 caracteres.

Compartilhamento nas Redes Sociais

Use as redes sociais para divulgar o seu material. Essa é uma excelente forma de escalar o seu tráfego, atrair novos usuários e construir links, pois facilitará para que o público compartilhe o seu conteúdo.

Eu já escrevi diversos artigos sobre como você pode aproveitar as redes sociais para gerar resultados, mas sugiro que você comece pelo meu Guia Completo sobre as Principais Redes Sociais da Atualidade.

Use Imagens e Vídeos no Seu Conteúdo

Com mais de 1 bilhão de usuários ativos no mundo e mais de 500 milhões de vídeos visualizados diariamente, o Youtube é a principal rede social de compartilhamento de conteúdo audiovisual.

Com o uso do mobile em ascensão, o consumo de vídeos também aumentou muito, e é por isso que essa rede tem tido uma importância cada vez maior.

O Youtube é a segunda maior ferramenta de busca, ficando atrás apenas do Google.

Por isso, é altamente recomendado que a sua empresa produza conteúdos em vídeo de qualidade e com autoridade para estar presente na plataforma, pois trabalho de SEO para o Youtube é tão importante (ou quase) quanto o voltado somente para os motores de busca.

Além disso, conteúdos em vídeo e utilizando imagens são mais atrativos aos usuários, tendo maiores chances de interação e de compartilhamento.

Conclusão

Uma parte integrante do marketing de conteúdo é investir em tráfego pago. É provado que ele gera mais leads qualificados e aumenta suas vendas.

Se você pretende direcionar 20.000 leads para o site do seu negócio, precisará investir dinheiro para lançar uma campanha de PPC (custo por clique), além de tempo e esforço para criar um conteúdo de primeira qualidade.

A melhor abordagem, portanto, é aprender como anunciar no Google com campanhas PPC que realmente funcionam. Dessa forma, você poderá começar pequeno e explorar a partir daí.

Quanto mais você entende os anúncios o perfil da sua persona, melhores resultados você terá com sua campanha, o que vai compensar um aumento de investimento natural.

Acredite em mim: uma vez entendido o potencial dessa estratégia, você nunca mais abrirá mão dela.

Como vimos, existem duas formas de anunciar no Google: através da Rede de Pesquisa ou da Rede Display. Tudo depende do seu objetivo estratégico.

Lembre-se também que é preciso caprichar nos seus anúncios. Utilize técnicas de copywriting e gatilhos mentais para melhorar sua conversão. E sempre considere a etapa da jornada do consumidor e o funil de vendas.

Com todas as dicas e sugestões apresentadas, quero saber: você já investe em anúncios pagos? Já experimentou alguma estratégia diferente das apresentadas neste artigo? Compartilhe conosco os seus aprendizados, deixando um comentário!

E, caso tenha ficado alguma dúvida, deixe sua pergunta abaixo que farei o possível para respondê-lo o quanto antes!

Compartilhe