Influenciadores Digitais: O que São e Passo a Passo Para Se Tornar Um

o que são influenciadores digitais

Você já pensou em fazer parte do grupo de influenciadores digitais?

A cada dia que passa, a internet nos surpreende mais.

Desde sua criação, surgiram novos modelos de negócios, tecnologias e práticas que mudaram o cotidiano de empreendedores e consumidores.

Uma das consequências mais legais foi o empoderamento do usuário.

Hoje em dia, uma pessoa comum pode ter tanta influência quanto um grande canal de mídia.

Isso possibilitou o trabalho com a imagem pessoal na blogosfera.

Ser uma referência em um assunto, interagir diariamente com seguidores e fãs e trabalhar com o que gosta.

Quem não gostaria de ter um emprego assim, não é mesmo?

Se fazer com que isso se torne o seu meio de vida faz parte dos seus planos, você acaba de encontrar o conteúdo ideal.

Neste artigo, vou explicar todos os conceitos por detrás dos influenciadores digitais e mostrar um passo a passo para alcançar um lugar ao sol no concorrido ambiente da web.

Vamos começar?

Antes de produzir o próximo conteúdo para seu site, você precisa definir uma estratégia de marketing de conteúdo que vá trazer resultados para o seu negócio. Então clique aqui e veja o Guia Passo a Passo do Marketing de Conteúdo.

Guia Passo a Passo do Marketing de Conteúdo

O que são influenciadores digitais?

profissional de influenciador digital

Influenciadores digitais (ou digital influencers) são pessoas que se destacam por meio de um ou mais canal na internet. Entre eles, estão as redes sociais e os blogs. Por meio de sua posição de prestígio, afetam o comportamento e as decisões de compra de seus seguidores.

Como o próprio nome sugere, influenciam seus seguidores na web, a ponto de serem considerados como referência.

Graças a isso, recebem propostas comerciais de empresas para divulgação de produtos e serviços.

Em outras palavras, um influenciador digital é alguém que recebe atenção por parte de uma parcela do mercado.

Atente-se à palavra “parcela”.

Ela é muito importante, pois esse trabalho está diretamente relacionado à segmentação.

Muitas vezes, um grande influenciador não é aquele que tem mais seguidores, mas quem trabalha tem um relacionamento intenso e duradouro com determinados nichos.

Para facilitar o entendimento, vamos pensar em um exemplo: o mercado de jogos online.

Esse é um setor em franca expansão, em parte porque os influenciadores realizam transmissões ao vivo enquanto jogam.

Isso significa que passam horas em contato direto com o público, que interage por meio de mensagens.

Para uma empresa que vende acessórios de computação, por exemplo, se aproximar pode ser uma excelente oportunidade.

Sem dúvidas, as parcerias com influenciadores digitais podem elevar as vendas de determinados produtos quando divulgados nesses canais.

Ao fazer isso, o processo de filtragem ocorre de maneira orgânica, já que os espectadores são pessoas que têm interesse no assunto.

Assim, pode valer mais a pena investir nesse veículo do que em um anúncio em um canal de TV, com uma abrangência maior de público.

É o que acontece com o YouTuber brasileiro BRKSEdu, que possui mais de 8 milhões de inscritos.

Mas aí você pensa: “Com essa quantidade de seguidores, é fácil estabelecer uma carreira por meio do patrocínio de grandes marcas”.

E não está errado.

No entanto, há um detalhe interessante sobre o marketing de influenciadores: a segmentação sempre pode ser mais aprofundada.

É aí que entram os influenciadores menores.

Eles possuem um alcance inferior, é claro, mas, por se especializarem em camadas mais específicas, conseguem se destacar.

Um streamer pode jogar games voltados ao público infantil, por exemplo.

Ou, quem sabe, jogos que necessitam melhores configurações de computadores.

Existem até mesmo aqueles voltados ao público de jogos antigos, aumentando a faixa etária de quem assiste.

É assim que se pensa em influenciadores digitais.

Dependendo do ramo, é possível que pequenas e médias empresas também se beneficiem da estratégia.

Do outro lado da corda, alguém que adentre hoje esse mundo pode encontrar boas oportunidades ao pensar em personas diferentes.

Em outras palavras, podemos dizer que os influenciadores digitais são como empreendimentos.

Eles abrem portas para pessoas e negócios se aproximarem de seus públicos.

Qual a diferença entre Celebridades, Influenciadores e Microinfluenciadores?

É natural que algumas dúvidas preencham nossas mentes quando adentramos o universo de influenciadores digitais.

Por exemplo, qual é a diferença entre um influenciador e uma celebridade?

Bom, vamos por partes.

Nada impede que uma celebridade seja também um digital influencer.

A grande diferença é que, no segundo caso, essa é sua principal função.

Ou seja, um influenciador profissional.

Um ator de Hollywood, um atleta da seleção brasileira ou um grande cantor pode ter um grande poder nas mídias sociais.

No entanto, para eles, essas são atividades secundárias.

No mundo da web, as celebridades são também chamadas de mega-influenciadores.

Possuem grande alcance, mas normalmente apresentam preços inacessíveis para a maior parte das empresas, como é o caso do jogador de futebol Cristiano Ronaldo.

Logo abaixo na escala, temos os macro-influenciadores.

Nesse caso, são pessoas com menor número de seguidores, mas que são experts em estratégias de marketing digital.

Há também os micro-influenciadores, que se destacam em nichos bastante específicos na esfera digital.

Por fim, mas não menos importante, temos os nano influenciadores.

Essas são pessoas com pouca abrangência, normalmente usuários normais.

No entanto, não devem ser descartados, já que apresentam bons índices de engajamento e os valores para divulgação são proporcionais.

Assim sendo, não há exatamente uma fórmula do sucesso neste nicho.

Muitas vezes, é mais efetivo investir em milhares de nano-influenciadores do que em um único mega-influenciador.

É aí que reside a beleza da estratégia: o leque infindável de possibilidades.

Como avaliar um influenciador digital?

Para medir o tamanho do influenciador, existe um padrão de contagem de seguidores.

Observe:

  • Mega-influenciador: mais de 1 milhão
  • Macro-influenciador: entre 500 mil e 1 milhão
  • Influenciador: entre 100 mil e 500 mil
  • Micro-influenciador: entre 10 mil e 100 mil
  • Nano-influenciador: até 10 mil.

O tripé da influência

Uma técnica utilizada para medir o grau de influência é o tripé da influência.

Ele leva em consideração três fatores.

São eles:

  • Alcance: o potencial de pessoas que podem ser afetados por um influenciador. É determinado por meio do número de seguidores
  • Relevância: é a importância e o grau de relacionamento que o influenciador tem com o público. Normalmente, é mensurado por meio de métricas de engajamento
  • Ressonância: diz respeito ao quanto os seguidores do influenciador estão dispostos a repassar a mensagem. É comumente associado a ações sociais como compartilhamentos e menções sociais.

Os tipos de influenciadores digitais

tipos diferentes de influenciadores digitais

Como você provavelmente já percebeu, o mercado de influenciadores digitais é brando.

Isso significa que não há limites para os temas nos quais se destacam e, consequentemente, para os públicos que podem ser atingidos.

No entanto, existem alguns tipos de digital influencers mais comuns, sobre os quais vou falar individualmente a partir de agora

1. Top Celeb

Os top celebs são influenciadores digitais que trabalham com temas mais genéricos.

Eles não se especializaram em um nicho específico, mas possuem relevância em diversos ramos de mercado.

2. Fit Celeb

Já os fit celebs vêm da palavra “fit”, que quer dizer “encaixar”.

Não confunda com aqueles voltados à saúde e o bem-estar do corpo, como nutricionistas, fisiculturistas e atletas.

Nesse caso, falo do influenciador que combina exatamente com o seu negócio.

Por exemplo, se você tem uma loja virtual que vende livros de terror e encontra um podcaster que fala exatamente sobre esse tema.

3. Autoridade

Esse tipo de celebridade é respeitado por ser uma referência no assunto em questão.

Ou seja, é marcado pelo conhecimento acerca de um tema.

Eles, normalmente, ensinam bastante aos seus seguidores, já que são especialistas no tema.

Naturalmente, esse tipo de influenciador tem grande poder de persuasão para estimular as compras de um determinado produto ou a contratação de um serviço.

4. Ecossistema

Para criar um canal de relacionamento com as marcas, a empresa não precisa depender de apenas um influenciador.

É possível criar um ecossistema.

Em termos mais simples, isso significa que é estabelecida uma rede de influenciadores que produzem e divulgam conteúdo regular.

5. Trendsetter

Os trendsetters são pessoas que defendem veementemente uma causa ou ideia.

Eles têm grande respeito do público e, comumente, são associados a questões sociais.

Por conta de seus princípios, são ótimos para reforçar o posicionamento de uma marca.

6. Jornalista

Os jornalistas são criadores de conteúdo que pregam a imparcialidade.

Eles gozam de admiração da comunidade, já que têm como principal função repassar notícias e se aprofundar em temas de interesse.

7. Influenciador interno

Os influenciadores internos são colaboradores da própria empresa que a representam para o mundo exterior.

Esse tipo de prática é valiosa, pois traz um rosto e uma voz para a marca.

Frequentemente, são escolhidos funcionários de altos postos na hierarquia para essa estratégia.

Como se tornar um Influenciador Digital em 7 Passos

passos para de tornar influenciador digital

Se você deseja se tornar um influenciador digital, as ferramentas estão ao seu alcance.

No entanto, como em qualquer tipo de negócio, você precisará se esforçar bastante e criar conteúdo regular para se posicionar como tal.

A seguir, conheça os passos mais importantes para alcançar esse objetivo.

1. Defina sua persona e nicho de atuação

A persona é uma representação semi-fictícia do seu cliente ideal.

Ela é muito importante, já que permite ao influenciador traçar diretrizes de linguagem, melhores canais para postagem e outras variáveis.

Em outras palavras, ajuda a conhecer o público e suas características principais.

2. Trace um plano de conteúdo

Ter um planejamento de conteúdo ou um calendário editorial é essencial para garantir o sucesso de uma estratégia de conteúdo.

Nele, são determinadas datas, horários, tamanhos e qualquer outro elemento que seja crucial para garantir um fluxo consistente de publicações.

3. Não compre seguidores, nem faça troca de likes

Um erro muito comum cometido por pessoas que querem se tornar influenciadores digitais é a compra de seguidores ou troca de likes.

Honestamente, essa prática não é apenas antiética, como também não gera resultados eficientes.

Afinal, o grande diferencial de um digital influencer é a sua capacidade de dialogar com nichos específicos.

Ao realizar esse tipo de ação, você pode aumentar suas “métricas da vaidade”, mas diminuirá outros indicadores mais importantes, como o engajamento.

4. Dê assistência para não abrir para a concorrência

Dialogue com o seu público.

Mostre que há uma pessoa por detrás de suas ações digitais.

Se você não interage com seus seguidores, rapidamente, eles encontrarão um influenciador que o faça.

5. Faça collabs

Influenciadores digitais podem se ajudar mutuamente.

Esse tipo de atividade é muito frequente no meio digital, já que há ganhos para ambos os lados.

Fazer collab é isso: criar conteúdo em parceria, sendo ele divulgado por todos que participam.

6. Responda TAGs

As tags são etiquetas que influenciadores digitais criam para iniciar tendências.

Uma pessoa pode bolar uma ação na qual ela mostra seus animais de estimação e desafia outros influencers a fazerem o mesmo.

Assim, inicia-se uma corrente, o que aguça a curiosidade dos seguidores.

7. Aplique a metodologia de inbound marketing

O inbound marketing é uma das mais famosas técnicas de atração de seguidores na web.

Ele é baseado no funil de vendas e tem como principal função criar um fluxo de usuários que vão de meros desconhecidos a advogados da marca.

Essa estratégia também funciona muito bem no mercado de influenciadores digitais.

Isso porque estimula o recolhimento de leads e faz com que a sua dependência de canais de mídia alugada (como as redes sociais, por exemplo) diminua.

Quanto ganha um influenciador digital?

quanto ganham influenciadores digitais

Blogueiros, podcasters, instagrammers, YouTubers, LinkedIn Top Voices…

Todos esses títulos se aplicam quando falamos de influenciadores digitais.

Por conta disso, é difícil estabelecer um padrão de ganhos.

No entanto, existem alguns estudos que mostram uma média de remuneração em diferentes plataformas.

Um digital influencer do YouTube, por exemplo, costuma ter seus ganhos por meio dos anúncios nos vídeos.

No Brasil, os maiores influenciadores ganham entre R$ 50 mil e R$ 150 mil por campanha, enquanto os menores agregam entre R$ 1 mil a R$ 5 mil, segundo dados divulgados por Época Negócios.

Esses números são variáveis, já que o YouTube repassa U$ 0,60 a U$ 5,00 a cada mil visualizações, valor modificado dependendo do nicho.

Já no Instagram, um macro-influenciador chega a receber até R$ 10 mil reais por um único anúncio.

No caso de Facebook, de acordo com a agência de publicidade Bloglovin, 90% dos influenciadores cobra menos de 250 dólares por post.

Já no Twitter, o valor cai para cerca de 100 dólares.

Nos blogs, há uma grande margem de diferença: entre US$ 175,00 e US$ 5 mil por post patrocinado.

A maior parte desses dados, no entanto, se refere ao mercado americano.

O importante é saber que esses números dependem muito da capacidade de negociação do influenciador e do interesse das empresas, como em qualquer outro empreendimento.

Como divulgar minha marca com influenciadores digitais?

divulgação de marcas por influenciadores digitais

Com tudo o que vimos até aqui no artigo, você já tem bons insights também para encontrar influenciadores digitais parceiros para seu negócio.

Quer ver só? Vamos relembrar.

O ponto de partida é conhecer seu público-alvo e, de maneira mais aprofundada, mapear suas personas.

Ao identificar a quem sua marca, produtos ou serviços se destina, fica mais fácil observar quem são os influenciadores de maior sucesso.

Ou seja, aqueles que compartilham da mesma audiência que você.

A partir daí, inicia a triagem.

Você vai estabelecer um filtro para selecionar as melhores opções de possíveis parceiros.

Obviamente, você vai se aproximar de influenciadores cuja linha de conteúdo respeite sua missão, visão e valores.

Tudo isso ajuda na hora da negociação, sempre respeitando o seu orçamento.

Sim, apesar de chamarmos de parceria, essa é a profissão dele, que deve ser pago por isso.

Dependendo do tipo de influenciador, você vai conversar diretamente com ele ou com sua agência.

Crie uma proposta de parceria sólida, mostrando que vocês compartilham dos mesmos valores e interesses.

Conheça o seu método de trabalho, os formatos e plataformas que utiliza, além dos métodos de cobrança.

Por fim, registre tudo em um contrato, pois esse é um instrumento que protege os direitos de ambos.

Conclusão

Espero que você tenha gostado de adentrar comigo nesse fantástico ramo dos influenciadores digitais.

Neste artigo, você soube o que é e quais são os principais tipos de digital influencers na internet.

Além disso, descobriu como se tornar um e quais são seus principais empecilhos.

Por fim, pôde dimensionar o quanto ganha um profissional do ramo, apesar de serem muitos os elementos que interferem no cálculo.

E se a sua ideia é divulgar a marca com a parceria de influenciadores, também já sabe por onde começar.

Se restou alguma dúvida, deixe um comentário abaixo.

E também me fala sobre as suas opiniões, planos e expectativas.

Quais influenciadores digitais você mais admira atualmente?

Guia Passo a Passo do Marketing de Conteúdo

Compartilhe