Redirect: Como Configurar o Redirect 301 em Minutos [Guia Completo]

Quer saber informações privilegiadas sobre como aumentar o tráfego do seu site?

Você com certeza já viu um Redirect em ação na web, mas pode não ter percebido.

Sabe quando você entra em um site e percebe que foi redirecionado para outro URL? Seja uma mudança de HTTP para HTTPS ou até mesmo para um site totalmente diferente?

Isso acontece por conta de um redirect 301, também conhecido como redirecionamento 301.

Neste artigo, vou te contar tudo que você precisa saber sobre o que um redirecionamento 301 realmente faz e como você pode transformá-lo em uma fonte viável de tráfego para o seu site. Vamos lá?

Se tiver dúvidas, deixe um comentário ao final do post.

Boa leitura!

O Que é Redirect?

Dentro dos termos de SEO em que trabalhamos, o redirecionamento nada mais é do que uma técnica para conduzir usuários e ferramentas de busca até uma página diferente da requisitada.

Por exemplo, o redirecionamento irá levar quem acessa a página teste1.com para outra chamada teste2.com.

Resumidamente, um redirect é toda ação que leva a pessoa de uma página para outra.

Vamos supor que você vai até uma loja que gosta muito e, chegando lá, encontra o local fechado com uma placa na frente informando o novo local onde estão atendendo agora.

Esse anúncio nada mais é do que um redirect.

No nosso caso, na web, o redirect é usado quando um site muda seu endereço na internet e deseja avisar seus clientes dessa mudança.

Dessa forma o usuário não fica perdido e continua acessando seu site sem nenhuma interferência.

Quem trabalha diretamente com desenvolvimento web deve estar mais atento a implementação dos redirecionamentos, embora quem trabalha com marketing digital também deve estar familiarizado e atento a eles. Vou explicar o motivo.

Acho que uma das coisas mais legais do marketing é a capacidade de transformar uma perda em uma vitória.

Você pode pegar uma falha e transformá-la em algo que realmente lhe beneficia.

Sempre que eu enfrento um desafio empresarial ou de marketing, isso é exatamente o que eu tento fazer. Às vezes, é um problema grande – como um processo de um ano; outras vezes, se trata de um problema pequeno – como um único redirecionamento.

Sim, até mesmo um redirecionamento 301!

Isso que é o interessante sobre o redirecionamento 301. Superficialmente, pode parecer chato e técnico, entretanto, você pode aproveitar o redirecionamento 301 para conseguir mais tráfego.

Eu sei que parece loucura, mas é totalmente possível. Te contarei mais sobre isso ao longo deste artigo.

Como Funciona o Redirecionamento de Um URL?

Quando você digita um URL em seu navegador do computador ou do web device, ele irá até o servidor web do site contatar onde a página está hospedada, buscando o conteúdo que você deseja acessar.

O servidor, em contrapartida, irá retornar com um código específico para seu navegador.

Para termos uma ideia mais ampla dos redirecionamentos, devemos entender que o servidor de um website, sempre quando ativado, gera automaticamente um código que define o status da página pesquisada.

Geralmente, esse código encontrado é o chamado HTTP 200, que é uma confirmação de que sua página está ok e, dessa forma, o site será carregado normalmente.

Caso isso não ocorra, aparecem aqui alguns códigos de redirecionamentos, que indicam diferentes operações no acesso a uma página web.

Tipos de Redirect

Existem diversos códigos que podem surgir na hora de buscar um URL no seu navegador. Entre os códigos de redirects mais comuns – e conhecidos – estão os seguintes:

500 – Internal Server Error

Esta é uma indicação de uma falha interna no próprio servidor.

Existem dezenas de razões que poderão resultar neste erro específico, como, por exemplo, alguns erros de permissões na leitura ou até uma falha na estabilidade do seu site.

404 – Page not Found

Indica que a página buscada não foi encontrada no servidor.

Isso significa que o arquivo (ou a página) hospedada nesse servidor não foi encontrada. Entraremos em detalhes sobre esse erro mais abaixo e te direi como você pode resolvê-lo.

É importante que você entenda cada uma delas para otimizar ainda mais o tráfego do seu site e encontrar as melhores soluções para aquilo que você procura.

Aprender as melhores formas de redirecionar suas páginas com sucesso garante uma experiência de navegação muito melhor para o seu usuário e, consequentemente, também para o seu negócio.

Vamos lá?

Redirect 301 Permanente

Para entender a importância de um redirect, é essencial que você entenda o que é um redirect 301, especificamente.

O redirect 301 funciona como um grande redirecionador permanente. É como se houvesse uma pessoa para encaminhar seus clientes até o local certo da sua loja, como já comentamos no início deste artigo.

Dessa forma, o redirecionamento irá levar qualquer pessoa que acessar uma página que você não deseja imediatamente para outro local específico.

Redirect 302 Busca (HTTP 1.1) e Temporário (HTTP 1.0)

Para entendermos melhor o papel do redirect 302, acompanhe o exemplo abaixo:

Você é dono de uma grande loja de e-commerce que está promovendo uma super promoção para o próximo Natal.

Buscando agregar valor e trazer mais peso à promoção, a sua loja decide criar uma página exclusiva para o evento, com todos os produtos participantes em um só lugar.

Por conta disso, todo o tráfego será redirecionado para essa página específica até o final da sua promoção.

Após o término da sua ação de Natal, a página original do site reassume posição e a promoção sai do ar.

Nesse caso, será necessário o uso de um redirect temporário 302.

Além disso, seu uso é indicado também para casos de manutenção ou reformulação de um site, por exemplo.

Dessa forma, é possível continuar gerando conteúdo de qualidade para a sua audiência, enquanto uma nova e mais moderna versão do site não esteja pronta.

Por último, outra possibilidade comum é utilizar o Redirect 302 para aquelas páginas cujo conteúdo deverá sair do ar em breve ou, então, quando certo produtos, que estão em foco, permanecerão em estoque por um tempo limitado.

Nesses casos, alguns sites costumam fazer o redirecionamento temporário da página inicial do site para só então direcionar o foco a um conteúdo específico da época.

307 Temporário (HTTP 1.1)

Quando se procura mais detalhes sobre o redirect 302, encontramos muito sobre o redirect 307, que surge como uma alternativa mais atualizada do 302 para trabalhar com o redirecionamento temporário.

O redirect 307 é oficialmente considerado o sucessor do 302 e está integrado aos códigos do HTTP 1.1 — enquanto o 302 é compatível apenas com o código HTTP 1.0.

Esse ainda é um procedimento que está em período de implementação e, por isso, os indexadores não conseguiam interpretar corretamente o redirecionamento do redirect 307, o que gerava muito conflitos.

Devido à quantidade de divergências, o uso do redirect 307 passou a não ser recomendado entre os programadores.

Meta Redirect

O Meta Redirect vem de uma variação do Meta Refresh, cuja funcionalidade é basicamente a mesma aplicada no redirect 301: levar o usuário da página A para a página B.

Quando utilizado dessa forma, o redirecionamento atua, principalmente, dentro dos sites de mecanismos de busca, como o Google, por exemplo.

Nesse caso, ambos os URLs continuam ativos e retornando o mesmo conteúdo do site.

Tal comportamento pode gerar confusão nos resultados das pesquisas do usuário, podendo até interferir no resultado final e resultar em penalização pelo mecanismo de busca.

Algumas das penalidades aplicadas envolvem a exclusão de ambos os URLs da pesquisa, por exemplo.

Porém, se o redirect 301 indicar para a ferramenta de busca que o conteúdo do URL anterior já foi movido permanentemente para o novo URL, isso permitirá que o mecanismo trate a questão corretamente.

O URL antigo continua sendo pesquisável, claro, porém, sempre direcionando para o conteúdo do URL novo.

O que é Redirect 301?

Segundo a definição técnica mais simples do termo, um redirecionamento 301 é um redirecionamento permanente de um URL para outro URL.

Se o seu site anterior for, por exemplo, algo como www.meunegocio.com e você quiser alterar para o endereço www.meuincrivelnegocio.com, você deverá implementar um redirecionamento 301, levando o URL antigo para o novo, em questão.

Dessa forma, qualquer pessoa que digitar o URL antigo do seu negócio (ou clicar em um link que sobrasse para seu URL antigo), será instantaneamente direcionada para a seu novo URL.

Isso é Redirect 301.

O Que um Redirecionamento 301 Realmente Faz

O redirect 301 trabalha para que seus usuários não se percam durante uma mudança de um URL dentro do seu site.

Isso quer dizer que, caso seu site passe por alguma mudança – seja um rebranding, mudança para outro domínio, nome da marca, ou o que for -, você não irá perder o usuário no meio desse caminho.

O Redirect 301 garante que você mantenha o tráfego de usuários para o seu site de maneira permanente, independente da mudança que você queira ou precise fazer no URL da sua empresa.

Veja como um redirecionamento 301 parece.

Digite https://neilpatel.com na barra de URL.

Aperte o enter. Enquanto o site é carregado, você verá algo diferente na barra de endereços:

Se você digitou o prefixo https://, por que ele desapareceu? Isso aconteceu por causa de um simples redirecionamento 301.

Qual a Importância do Redirect 301 Para o Seu Site?

O conceito de redirecionar o visitante de um site, levando-o de uma página a outra, é bem simples de entender, certo?

Mas, de modo prático, como isso acontece e pode ajudar você e seu site?

Existem infinitos cenários em que você provavelmente irá precisar aplicar um redirect 301 no seu site.

Seja para manter a experiência ainda mais agradável que seu usuário já tem com o seu conteúdo, ou mesmo para evitar problemas que poderiam atrapalhar as conversões de acessos, o redirecionamento pode te ajudar.

Considerando que mudanças estão sempre presentes na rotina de um site e, principalmente, de uma empresa, é de extrema importância que você entenda os redirecionamentos e como eles podem te ajudar nesse momento.

O redirecionamento 301 é essencial para esse processo, uma vez que é por meio dele que o visitante é direcionado de uma página antiga a uma nova, procurando não perder o tráfego, ranking ou mesmo autoridade já existente dentro daquele site.

Além disso, quando se trata de algoritmos dos mecanismos de busca, estamos falando de uma possível existência de diversas páginas com links para outras, e nem sempre os robôs de busca saberão se a página fora ou não removida.

Essas referências são primordiais para trabalhar o rankeamento da página.

Com isso, vemos que o redirecionamento ajuda na orientação ao robô sempre que ocorre alguma alteração, e o redirect transfere a autoridade de uma página antiga para uma nova, incluindo a PageRank.

O redirecionamento é uma excelente prática de SEO e, por conta disso, é usado para melhorar a experiência do usuário, já que também diminui o risco de apresentar o erro 404.

Utilize o Redirecionamento 301 para Sites que Passaram por Rebranding

A partir desse momento vou mostrar, na prática, como um redirect 301 aparece dentro dos sites e na barra de endereço dos URLs que você acessa.

Vamos analisar mais de perto?

Se você fez um rebranding do seu site, você pode usar o 301 para direcionar o tráfego do seu site antigo para o novo.

Jon Morrow fez isso com o seu blog antigo, Boost Blog Traffic. Ele criou uma nova marca chamada Smart Blogger e é aí que você encontrará todo o conteúdo antigo e o novo.

O Jon não queria perder anos de conteúdo existente, então ele migrou o site para o novo URL da nova marca.

Então, quando você digita boostblogtraffic.com na barra da busca…

…você é redirecionado automaticamente para o site do Smart Blogger.

Essa foi uma decisão crucial por outra razão. Jon passou anos construindo a autoridade da marca Boost Blog Traffic. Ele não queria perder todos os backlinks que conseguiu com tanto trabalho.

Usar um sistema de redirecionamento 301, logo, foi a solução perfeita. Todo o seu precioso SEO foi preservado e Jon pode utilizá-lo na sua nova e brilhante marca.

Portanto, se você reiniciar sua marca de qualquer forma, você pode utilizar um tipo de redirecionamento 301 para manter seu SEO e tráfego.

Agora, eu sei o que você está pensando: “E se eu não tiver feito o rebranding do meu site?”

Essa é uma pergunta completamente válida. Você não fez o rebranding do seu site recentemente, acredito.

Mas há outra maneira de usar um redirecionamento 301 para dar a seu site um impulso de SEO e deixá-lo com mais credibilidade ao mesmo tempo.

Aqui é onde uma tática particularmente engenhosa entra em jogo – e é uma das minhas maneiras favoritas de obter uma melhoria legítima de SEO, do próprio Google.

Redirecione de HTTP para HTTPS

Você provavelmente já ouviu falar sobre o debate HTTP vs. HTTPS. Você pode ter se perguntado: “será que eu realmente preciso de HTTPS no meu site?.

A resposta: Com certeza você precisa de HTTPS em seu site.

O Google já admitiu abertamente em várias ocasiões que favorece HTTPS sobre HTTP. No Share16 Google Keynote, Thao Tran, do Google, afirmou que HTTPS é “imperativo”, dizendo: “o futuro da web é segurança”.

Portanto, um texto verde e um cadeado podem significar muito.

Além disso, o Google agora tornou sua preferência uma parte oficial dos seus sistemas de ranking. Isso significa que se você tiver um certificado SSL 2048-bits em seu site, você receberá um pequeno aumento na sua classificação no Google.

Não é uma grande diferença, mas é perceptível.

Isso faz muito sentido. O Google quer que os sites de maior ranking sejam seguros para que os visitantes se sintam mais protegidos. Por isso, dá uma vantagem para os sites seguros sobre os sites não seguros.

Existem, também, outras razões para mudar para HTTPS que também são persuasivas.

Os seus visitantes se sentem mais seguros, não importa em que área você atua.

Sites HTTP funcionam bem na maior parte, mas ter o verde do HTTPS e o símbolo do cadeado realmente acrescenta muita autoridade e confiança nos olhos do seu público.

E mais importante, se você não tem HTTPS, o Google fará uma advertência de segurança no seu site que o rotula como “Não Seguro”.

Por exemplo, se você acessar o site www.williams-sonoma.com usando o Google Chrome, você verá a página inicial normal:

Mas, se você tentar adicionar o prefixo HTTPS, você receberá um aviso:

Isso significa que o site não está protegido usando HTTPS. O Google não gosta disso, portanto, coloca um aviso que permite aos usuários saberem que o site não é protegido.

Isso é algo que você definitivamente não quer que seus usuários vejam quando visitam o seu site.

Compare isso com o site de Mint, que exibe orgulhosamente o HTTPS em verde, junto com um cadeado:

Esses são pequenos detalhes, mas acrescentam uma enorme quantidade de credibilidade. Eu recomendo fortemente utilizar HTTPS, falarei mais sobre isso em um minuto.

Então, como tudo isso está relacionado com redirecionamento 301?

Em resumo, você pode migrar o seu site de HTTP para HTTPS e usar um redirecionamento 301 para trazer tráfego para a nova versão segura do site.

Vamos dar uma olhada nesse redirecionamento em ação, usando o site da Mint como exemplo.

Digite http://mint.com e veja o que acontece:

Ele redireciona automaticamente para o site HTTPS.

Usar HTTPS é uma boa ideia para quase todos os sites. Aqui estão algumas coisas para saber antes de migrar de HTTP para HTTPS.

Em fevereiro de 2016, John Mueller, do Google, postou algumas importantes perguntas frequentes sobre como mudar o seu site para HTTPS. Vale a pena ler o post inteiro, mas aqui estão algumas partes mais importantes.

No passado, redirecionamentos 301 ou 302 faria você perder um pouco de PageRank. De fato, em 2013, Matt Cutts confirmou que redirecionamentos 301 causaram uma perda de cerca de 15% de PageRank.

Isso significava que mover um site inteiro para HTTPS causaria uma boa perda de PageRank. Se você utilizasse muitos redirecionamentos 301, o seu site sofreria e isso não proporcionava muita motivação para webmasters migrarem seus sites para HTTPS.

Mas Mueller confirmou que os redirecionamentos 301 e 302 não perderiam nada de PageRank. Isso muda todo o jogo e mostra o quanto o Google está enfatizando HTTPS. Basicamente, mudaram suas regras para beneficiar sites HTTPS.

Mueller também fez um link para uma página de suporte do Webmasters, onde descreve as melhores práticas para mudar para HTTPS.

É um ótimo guia passo a passo que traz orientações sobre esse processo.

Se você decidir migrar seu site para HTTPS, esteja ciente que levará um tempo. Para alguns sites maiores, o processo pode levar quase um ano. Migrar para HTTPS definitivamente vale a pena, mas pode ser complicado e envolver procedimentos.

Quando Wired transferiu seu site para HTTPS em 2016, enfrentou alguns problemas durante o processo. Resumindo, suas páginas estavam sendo transferidas para HTTPS, mas algumas imagens e arquivos JavaScript estavam sendo carregados nas novas páginas usando HTTP.

Esse conflito causou aproximadamente 485.000 erros notáveis. E isso foi em um período de cerca de 10 dias. Você pode ver o quão complexa e bagunçada essa mudança poder ser?

Mas se seguir os passos do Google, você deve conseguir migrar o seu site para HTTPS sem muitos problemas. Também é uma boa ideia verificar com o seu serviço de hospedagem se você tiver dúvidas ou se estiver tendo problemas.

Agora que vimos exatamente como usar redirecionamentos 301, há alguns outros detalhes sobre 301s que você precisa manter em mente.

Os Detalhes do 301s

Tudo isso não significa que você está livre de problemas se redirecionar todas as suas páginas. Você pode até estar, mas algumas restrições se aplicam.

Aqui está um bom diagrama do Moz, que explica algumas das novas políticas do Google em relação às antigas:

Explicarei melhor, afinal é aqui onde pode ficar um pouco complicado.

De acordo com Moz, se você fizer um redirecionamento 301 de uma página para uma cópia exata dessa página, você deve ficar bem.

Mas Glenn Gabe, do G-Squared Marketing, descobriu que o Google irá tratar redirecionamentos 301 para páginas irrelevantes como 404s mais brandos:

“Voltando ao meu primeiro ponto sobre perguntas que John [Mueller] recebeu e a sua resposta. Ele sempre disse que os redirecionamentos para homepages ou páginas não relevantes podem ser tratados como 404s mais brandos. Isso significa que basicamente o Google verá as páginas originais que estão sendo redirecionadas como 404s. E isso significa que o Google eventualmente removerá essas páginas do índice (tratando-as como 404s padrão), mesmo que elas redirecionem adequadamente para outras páginas do seu site.”

Então, o que isso significa para você?

Basicamente, seja o mais simples e direto possível com seus redirecionamentos 301. Se você migrar suas páginas HTTP para páginas HTTPS de maneira idêntica, você deve ter um impulso do Google e não sofrerá quaisquer penalidades.

Afinal, Como Fazer Redirecionamento 301

Fazer um redirecionamento 301 pode ser algo bem técnico, por isso sugiro que você deixe isso com o seu web developer. Ele será capaz de fazer o direcionamento que você precisa da forma mais precisa possível.

Digo isso pois existem diferentes maneiras técnicas de fazer um redirecionamento.

Todas as maneiras de redirecionar um site dependem de questões específicas como o servidor no qual o site está hospedado, a linguagem na qual o seu site foi programado, entre outras.

De qualquer maneira, irei apresentar aqui um guia muito simples e super rápido de como você pode proceder dentro de cada linguagem da programação.

Migrar um site

Acredito que uma das maneiras mais radicais de usar um redirect 301 ocorre quando você necessitar migrar seu site inteiro para outro local.

Isso pode acontecer em diferentes casos – como quando uma empresa troca o domínio, por exemplo.

Um bom exemplo é o caso do Buffer, que antes atendia pelo domínio de bufferapp.com . Outro exemplo também ó o site do SEOMoz, que passou a se chamar apenas de Moz.


Com a ajuda do redirecionamento 301, toda vez que um usuário for digitar o endereço antigo, ele será encaminhado para o novo URL.

Redirecionar uma página que não existe mais

Um caso muito comum na web é aquele em que as páginas, com o passar do tempo, deixam de existir.

Isso acontece muito em casos de eventos temporários ou então em promoções pontuais.

Entretanto, se os links que estiverem direcionando para essas páginas não desaparecerem, sempre pode haver alguém tentando acessar um conteúdo que não está mais disponível dentro do seu site.

Logo, para evitar um dos erros mais conhecidos na internet, o redirect 404, aconselho que você redirecione os seus visitantes para algum conteúdo que esteja relacionado ao assunto original ou para a sua própria página inicial.

Impedir a duplicação de conteúdo

Para impedir a duplicação de conteúdo, existem alguns truques muito simples que quero te contar agora.

Segundo o Google, endereços como http://siteteste.com.br e http://www.siteteste.com.br são considerados sites totalmente diferentes!

Sim, para nós pode parecer algo muito estranho, mas essa pequena divergência é algo que precisamos saber e tomar cuidado na hora de fazer um redirect 301.

Dessa maneira, um bom uso do redirecionamento 301 está na hora de escolher quais dos dois URLs será o nosso URL principal.

Esse tipo de cuidado evita que os motores de busca considerem o conteúdo como duplo, algo que poderia causar punição dentro dos motores de busca, ou mesmo prejudicar o SEO do seu site de outras formas.

Atualizar um URL

Existem algumas situações em que você pode decidir mudar a forma como os URLs do seu site estão estruturados, para assim deixá-las mais amigáveis e práticos para os seus usuários.

Como já falamos nesse artigo, os links antigos usados nos URLs anteriores serão quebrados, ao menos que você realize redirects permanentes dentro deles.

Em casos como esse, é preciso ficar de olho, avaliando quantos links você irá redirecionar e se vale realmente a pena fazer toda essa mudança.

Uma boa saída é aplicar a mudança apenas naqueles URLs que você considera essenciais, os mais usadas dentro do seu site.

Abaixo, alguns dos códigos mais usados:

Redirect PHP

<?

Header( “HTTP/1.1 301 Moved Permanently” );

Header( “Location: http://www.seu-novo-site.com.br” );

?>

Ruby on Rails

def old_action

headers[“Status”] = “301 Moved Permanently”

redirect_to “http://www.seu-novo-site.com.br/

end

ColdFusion

<.cfheader statuscode=”301″ statustext=”Moved permanently”>

<.cfheader name=”Location” value=”http://www.seu-novo-site.com.br”>

ASP

<%@ Language=VBScript %>
<%
Response.Status=”301 Moved Permanently”
Response.AddHeader “Location”,”http://www.seu-novo-site.com.br/”
%>

ASP .NET

<script runat=”server”>

private void Page_Load(object sender, System.EventArgs e)

{

Response.Status = “301 Moved Permanently”;

Response.AddHeader(“Location”,”http://www.seu-novo-site.com.br”);

}

</script>

Javascript Redirect (JSP)

<%
response.setStatus(301);
response.setHeader( “Location”, “http://www.seu-novo-site.com.br/” );
response.setHeader( “Connection”, “close” );
%>

CGI PERL

$q = new CGI;

print $q->redirect(“http://www.seu-novo-site.com.br/”);

Melhores Práticas de SEO

SEO Concept

Devo salientar que todos os redirecionamentos são um pouco arriscados em SEO. Eles não ajudarão o seu SEO o tempo todo, mas também não irão prejudicar o seu ranking.

Então, se você quiser estar completamente seguro e abster-se de conhecer uma técnica que pode gerar grandes retornos, talvez seja melhor pular esse artigo.

Não me interprete mal – redirecionamentos não são técnicas de black ou gray hat. Eles são prática padrão para webmasters. No entanto, podem ser um pouco arriscados em termos de SEO.

O que é importante é que você esteja ciente do risco inerente que os redirecionamentos têm. Dito isso, falarei sobre as melhores práticas de redirecionamento, mas você ainda pode não ter resultados perfeitos.

É uma prática comum redirecionar um URL antigo para outro novo, entretanto, ao fazer isso, é fundamental observar as melhores práticas para manter o valor do SEO do seu site.

O primeiro exemplo básico disso ocorre com um cenário simples: um URL que precisa ser redirecionado para outro endereço de forma permanente.

Existem várias opções para fazer isso, mas, em geral, o redirecionamento 301 é o mais recomendado para usuários e mecanismos de pesquisa.

Utilizar um redirect 301 indica tanto aos navegadores quanto aos mecanismos de pesquisa que a página foi modificada permanentemente.

Os mecanismos de busca interpretam isso de maneira que, não apenas a página mudou de local, mas que o conteúdo – ou uma versão atualizada dele – pode ser encontrado em um novo URL.

Logo, as ferramentas de busca irão migrar qualquer link da página original para a novo URL, independente do seu tamanho.

É importante estar ciente de que, ao mover uma página de um URL para outro, os mecanismos de busca levarão algum tempo para descobrir o redirect 301, reconhecê-lo e creditá-lo a nova página com os rankings e a confiança de seu antecessor.

Esse processo pode ser mais longo se a varredura feita pelos mecanismos da pesquisa raramente visitarem a página da internet alterada ou se o novo URL não for resolvido corretamente.

Outras opções possíveis para o redirecionamento, como o redirect 302 e o Meta Refresh, são substitutos pobres, que não costumam chegar nos rankings e no valor necessário para aparecer nos mecanismos de pesquisa, como um redirecionamento 301 consegue.

O único momento em que esses redirecionamentos são boas alternativas é se um web developer propositalmente não desejar passar o link da página antiga para a nova por qualquer razão que seja.

A transferência de conteúdo torna-se mais complexa quando um site inteiro muda seu domínio, ou então quando o conteúdo se move de um domínio para outro.

Devido ao uso abusivo de spammers e links suspeitos pelos motores de busca, o uso de redirects 301s entre domínios às vezes exigem mais tempo para serem devidamente calculados e contados.

Se seguir esses passos, provavelmente, você terá um pequeno, mas muito bem-vindo benefício de SEO do Google. Para completar, seus visitantes terão mais paz de espírito sabendo que seu site é seguro.

Redirects 301 no Apache

Vou exemplificar, a seguir, alguns problemas que muitos web developers podem encontrar na hora de programar um redirect 301 no Apache e, principalmente, falarei como eles podem revolvê-los.

Problema

Quando o site Moz lançou nosso primeiro site, seomoz.org, ele foi hospedado dentro do domínio www.socengine.com/seo/ em vez de estar em um próprio domínio.

Quando os desenvolvedores originais estavam movendo o site seomoz.org para o seu próprio servidor dedicado, eles queriam que ele fosse acessado como seu próprio domínio, e não como um subdomínio do socengine.com.

Eles precisavam que os visitantes acessassem qualquer coisa no site www.socengine.com/seo/ para então serem redirecionados para seomoz.org.

O redirecionamento teve que acomodar várias alterações de nomes de arquivos e pastas, todas feitas através de redirecionamentos 301 para que fossem amigáveis para os mecanismos de busca.

Outro ponto foi que eles também precisaram encaminhar o site http://seomoz.org para fins estéticos e para evitar erros canônicos.

Solução

A abordagem mais simples para fazer isso teria sido adicionar um redirect 301 ao código PHP do seomoz.org usando a função de cabeçalho do PHP.

Utilizando o módulo apache mod_rewrite, no entanto, os desenvolvedores perceberam que poderiam combinar padrões específicos para pastas inteiras e redirecioná-los para seus novos URLs, sem ter que passar por todos os scripts PHP.

Instalação

Para que isso funcione, um servidor web precisa ter o módulo apache mod_rewrite instalado.

A maioria das instalações apache terá mod_rewrite já instalado por padrão. O servidor original do SEOmoz executou a distribuição Linux FreeBSD e mod_rewrite foi incluído por padrão.

Para verificar se o módulo está instalado corretamente, um desenvolvedor pode verificar se está funcionando ao adicionar a seguinte linha ao arquivo de configuração do Apache ou a um arquivo .htaccess aplicável:

RewriteEngine On

Context

O módulo mod_rewrite opera no contexto por servidor ou no contexto por diretório.

O contexto por servidor exige que um desenvolvedor deva editar o arquivo httpd.conf de configuração do apache.

O contexto por diretório usa os arquivos .htaccess que existem em cada pasta que um usuário deseja configurar.

Se um webmaster não pode acessar httpd.conf, eles terão que usar os arquivos .htaccess.

Regular Expressions (aka Regexes)

Segundo a Wikipedia:

Uma “regular expression” é uma cadeia de caracteres ou string, que descreve ou combina um conjunto de strings, de acordo com certas regras de sintaxe.

As expressões mais comuns são usadas por muitos editores de texto e utilitários para pesquisar e manipular corpos de texto com base em determinados padrões.

“Regular expressions” são uma habilidade valiosa para aprender tanto para programadores quanto para administradores de sistemas.

Para redirecionar URLs de acordo com os exemplos que citarei abaixo, é importante entender os conceitos básicos do uso de regexes.

Aqui está uma lista dos caracteres e operadores que são usados nas regexes descritas por aqui:

  • . Ponto – corresponde a qualquer coisa
  • * Asterisco – corresponde a zero ou mais dos caracteres anteriores
  • + Sinal de mais – corresponde a um ou mais caracteres anteriores
  • ( ) Parênteses – incluir um valor entre parênteses armazenará o que foi combinado em uma variável a ser usada mais tarde; Isso também pode ser considerado como uma referência
  • (valor1|valor2) – se relacionam dois ou mais valores entre parênteses e separando-os com um caractere de tubulação é o equivalente a dizer: “valor correspondente1 OU valor2”

Redirecionando Arquivos Específicos e Pastas de Um Domínio Para Outro

Os desenvolvedores originais no Moz precisavam de redirecionamento do servidor antigo para o novo com os nomes dos arquivos preservados.

Abaixo explico como isso pode ser solucionado.

Exemplo

Redirecionar: http://www.socengine.com/seo/s…

Para: /qualquerarquivo.php

Solução

Adicionar o seguinte diretório para o arquivo aplicável no servidor do socengine.com:

RedirectMatch 301 /seo/(.*) /$1

Explicação

A expressão /seo/(.*) diz ao apache para que combine a pasta seo seguida de zero ou mais de qualquer caractere.

Colocando o. * entre parênteses diz ao apache para salvar a seqüência correspondente como uma referência posterior.

Esta referência é colocada de volta no final do URL que foi direcionado para, nesse caso, o valor de $ 1.

Palavras-Chave Canonicas e Redirects

Ainda usando o site Moz como exemplos, os desenvolvedores originais do Moz precisavam redirecionar todos os pedidos que não começassem com www.seomoz.org para garantir que eles incluíssem o www.

Eles fizeram isso não só porque parece melhor, mas para evitar erros comuns de URLs canônicos.

Exemplos:

Redirecionar: http://seomoz.org/

Para: http://www.seomoz.org/

Redirecionar: http://mail.seomoz.org/

Para: http://www.seomoz.org

Redirecionar: http://seomoz.org/qualquerarquivo.php

Para: http://www.seomoz.org/qualquerarquivo…

Solução

Adicionar o seguinte diretório:

RewriteCond %{HTTP_HOST} *!^www*.seomoz\.org [NC]<br>
RewriteRule (.*) http://www.seomoz.org/$1 [L,R=301]

Explicação

Este diretório diz ao apache para examinar o host que o visitante acessa e, se não for igual a www.seomoz.org, redirecionar para www.seomoz.org.

O ponto de exclamação (!) na frente de www.seomoz.org nega a comparação, dizendo algo como: “se o host NÃO É www.seomoz.org, então execute RewriteRule.”

No nosso caso, o RewriteRule redireciona-os para www.seomoz.org enquanto preserva o arquivo exato em que os usuários já acessaram em uma visita anterior.

Redirecionando Sem Preservar o Nome do Arquivo

Vários arquivos que existiam no servidor antigo não estavam mais presentes no novo servidor.

Em vez de preservar os nomes dos arquivos no redirecionamento (o que resultaria em um erro 404 não encontrado no novo servidor), os arquivos antigos precisavam ser redirecionados para o URL raiz do novo domínio.

Logo:

Redirecionar: http: //www.socengine.com/seo/s …

Para: http://www.seomoz.org/

Solução

Adicionar o seguinte diretório:

RedirectMatch 301 /seo/someoldfile.php http://www.seomoz.org

Explicação

Omitindo qualquer parênteses, todos os pedidos de /seo/someoldfile.php devem redirecionar para o URL raiz de http://www.seomoz.org

Redirecionando Enquanto Estiver Alterando a Extensão de Arquivos

No cenário original, havia uma pasta de arquivos no servidor antigo que eram HTML e PHP misturados.

Entretanto, no novo servidor, esses arquivos eram todos PHP e precisavam de um redirecionamento lógico para alterar os URLs antigos para essa nova extensão.

Redirecionar: http://www.socengine.com/seo/g…

Para: http://www.seomoz.org/articles…

Redirecionar:: http://www.socengine.com/seo/g…

Para: http://www.seomoz.org/articles…

Solução

Adicionar o seguinte diretório:

RedirectMatch 301 /seo/guide/(.*)\.(php|html) http://www.seomoz.org/articles/$1.php

Explicação

(*.) corresponde a zero ou mais de qualquer caractere e salva-o como a referência anterior ao $ 1.

\. (php | html) diz ao apache para coincidir com um período seguido por “php” ou “html” e o salva como a referência anterior ao $ 2 (embora isso não seja usado neste exemplo).

Observe o período anterior à barra invertida. Isto existe para garantir que o apache não interprete o período como significando de “qualquer caractere”, mas sim como um período real.

Encerrar “php” e “html” entre parênteses e separá-los com um caractere “|” de pipe significa corresponder a um dos valores.

Então, se fosse para dizer (php | html | css | js | jpg | gif), o regex combinaria qualquer um dos arquivos com as extensões php, html, css, js, jpg ou gif.

Conclusão

Ao aproveitar o poder do mod_rewrite e uma pequena magia da “expressão regular”, os desenvolvedores originais do Moz conseguiram desenvolver um conjunto de regras simples para redirecionar páginas da web.

Ao usar os redirecionamentos 301, eles conseguiram fazer isso de uma maneira amigável para os mecanismos de busca.

As Melhores Ferramentas Para Criar Redirects

Atualmente, é possível usufruir de incríveis ferramentas para garantir que seus redirecionamentos sejam bem-sucedidos.

Veja, abaixo, alguns dos melhores recursos existentes no mercado, plugins e maneiras de testar seus redirecionamentos.

Tudo para facilitar sua vida da maneira mais simples possível.

Vamos lá?

Google Search Console

O Google Search Console é das melhores opções de ferramentas para Redirect disponíveis hoje no mercado. 

Desenvolvida pelo Google, ela funciona não apenas para os redirecionamentos, mas também para analisar as maneiras como os mecanismo de busca veem o seu site como um todo.

Entre as suas funcionalidades está permitir que você veja se todos os redirecionamentos estão funcionando de uma maneira muito simples: basta acompanhar o número de erros 404.

Caso esteja muito elevado, quer dizer que suas páginas não foram redirecionadas corretamente e você deve rever os redirects.

HTTP Header Checker

Quer uma ferramenta ainda mais fácil e muito precisa para ter certeza que seus redirecionamentos foram realizados corretamente?

O HTTP Header Checker, feito pela Agência Mestre, é a sua escolha perfeita.

Para usá-la é muito simples: basta que você digite o endereço da página que deseja conferir e pronto.

Logo em seguida, o HTTP Header Checker irá mostrar se o procedimento foi mesmo concluído ou não. Simples assim!

SEO Redirection

Para quem tem um site ou blog hospedado dentro da plataforma WordPress, sabe o quanto os plugins podem facilitar o seu dia a dia, principalmente quando se trata de tarefas mais técnicas, certo?

Essa dica é perfeita para isso. Analisei o SEO Redirection, um plugin feito exclusivamente para te ajudar nos redirecionamentos. Assim, na lata!

Além de suportar os redirects 301 e 302, o SEO Redirection permite que você migre pastas inteiras e monitore de perto os erros 404, entre outras infinitas possibilidades.

Os Melhores Plugins Para Redirects

Você deve estar se perguntando agora: “mas Neil, qual é a melhor ferramenta para implementar todos esses redirecionamentos?”. 

Este artigo pretende responder a essa pergunta aos mínimos detalhes.

Analisei os sete melhores plugins de redirecionamento existentes para WordPress (wp redirect) atualmente, e dividi cada uma de suas features e peculiaridades para ajudá-lo a escolher o melhor dentro de cada caso.

Redirection

Redirecition Plugin para WordPress é um dos mais famosos – e usados!

Se você já pesquisou algo sobre plugins para WordPress em algum momento da vida, deve ter se deparado com o Redirection Plugin em certo momento.

Essa é uma das ferramentas de redirecionamento mais populares do WordPress.

Todos seus recursos principais são extremamente intuitivos, tanto para gerenciar, como para rastrear os redirects 303 e o 404 para erros.

Outra facilidade é que o Redirection também oferece ferramentas com opções avançadas para auxiliá-lo na hora de acompanhar os erros do seu site, tais como links quebrados e páginas órfãs.

Dessa forma, você otimiza ainda mais seu tempo e consegue identificar com agilidade os pontos de atenção do seu site.

Um ponto extremamente importante dentro do plugin é a forma como é feito o monitoramento dos erros 404 – nesse caso, um log útil que você pode usar para identificar candidatos importantes para realizar os redirects 301 no seu site.

É importante salientar que os redirecionamentos podem ser usados não somente para páginas-fantasmas ou links quebrados, mas sim para todos os tipos de endereços.

O Redirection também pode gerar automaticamente certos redirecionamentos.

Por exemplo, caso você atualize um URL, o Redirection adicionará manualmente redirecionamentos 302 ou 307 e então consegue controlar redirecionamentos para index.php , index.htmle index.htm

Tudo isso sem aquele terror iminente de ter que tocar em um arquivo .htaccess.

Instalar o plugin é muito fácil. A instalação é feita direta e a maioria do trabalho de redirect é feito de maneira automatizada no WordPress.

Redirecition Plugin está disponível diretamente no site WordPress.org e é gratuito.

Quick Page/Post Redirect Plugin

Quick Page/Post Redirect Plugin divide o redirecionamento em duas opções e é um dos mais populares.

Com mais de 200.000 instalações, o Quick Page/Post Redirect Plugin é um dos melhores plugins de redirecionamento para WordPress.

Dividido em duas categorias muito fáceis de usar, o Quick Page/Post pode ser adaptado tanto para redirecionamentos rápidos quanto para redirecionamentos individuais.

No caso de redirecionamentos comuns de redirect 301, o plugin oferece uma ferramenta de acesso rápido, a Redirecionamentos Rápidos.

Simples de adicionar, eles não exigem uma página pré-existente ou post. Basta digitar o URL que você gostaria de fazer a mudança e então o URL de destino. O resto é com ele.

Dessa forma, o plugin consegue corrigir aqueles links criados incorretamente, URLs que já foram atualizados ou então problemas com conteúdos que acabaram sendo transferidos.

Dentro dos Redirecionamentos individuais, é possível que você faça a mudança para um conteúdo já existente dentro do seu site.

Ele funciona da seguinte forma: adiciona na tela de publicação um box que permite que você especifique o local e tipo de redirecionamento desejado.

Além disso, os “Redirecionamentos individuais” permitem que você redirecione itens do menu do seu site e também postagens duplicadas.

O Quick Page/Post Redirect Plugin pode ser instalado diretamente e possui opções de configuração bem abrangentes. Disponível no WordPress.org gratuitamente.

Safe Redirect Manager

Com ótimas opções para maior segurança, esse é o Gerenciador de Redirecionamento Seguro ou Safe Redirect Manager.

O Gerenciador de Redirecionamento Seguro, ou Safe Redirect Manager, tem um caminho direto quando o assunto é redirecionar páginas da Web ou pastas já existentes.

O plugin acompanha um recurso chamado de “lista branca”, ou whitelist, adicional para maior segurança.

Dessa forma, o Safe Redirect consegue apenas redirecionar para uma determinada lista atualizada automaticamente dos hosts incluídos na lista de permissões.

Se você estiver preocupado com a segurança de funções automatizadas de como são feitos os redirecionamentos, esse plugin é perfeito para o que você procura.

Outra funcionalidade interessante é que o Safe Redirect consegue especificar exatamente o redirect que você deseja realizar, seja 301, 302, ou o que for, diretamente na tela de configurações.

Safe Redirect Manager é gratuito e está disponível no WordPress.org.

Simple 301 Redirects

O Simple 301 Redirects é uma ferramenta poderosa e muito clara como o nome já sugere. Ela é feita para quem precisa criar muitos redirecionamentos, mas não quer enfrentar uma ferramenta complexa ou configurações super avançadas.

O Simple 301 Redirects utiliza principalmente a criação dos redirects 301 para quando você precisa mover permanentemente o seu conteúdo de um local para outro.

Esse tipo de plugin é extremamente útil quando você está num processo de alterar os domínios ou hosts do seu site, mas gostaria de preservar o ranking da página dentro seu site.

Nesse caso, os links antigos permanecem sem nenhuma alteração, onde, na verdade, o usuário será redirecionado para seu novo conteúdo automaticamente.

O Simple 301 Redirects é muito simples de usar e toda a configuração é feita diretamente entrando em Configurações > 301 Redirects .

Por ser um plugin tão básico, com ele você não precisa ter nenhuma preocupação com a velocidade ou o impacto que ele causará dentro do seu site. Tudo funciona de maneira leve e prática. Perfeito, não?

O Simple 301 Redirects está disponível no WordPress.org gratuitamente.

Yoast SEO Premium

O plugin SEO do Yoast oferece diversos recursos como ferramentas de redirecionamento, por exemplo.

Antigamente conhecido somente como um plugin de redirecionamento WordPress, o Yoast agora intregra seu plugin de redirecionamento dentro de um super plugin de SEO pago, chamado de Yoast SEO Premium.

Isso vem dentro de uma série de outros recursos, mas vamos nos concentrar no que realmente queremos falar nesse artigo: os redirecionamentos.

O Yoast SEO Premium funciona manipulando as funções de redirecionamento usando seu painel administrativo WordPress, sem que você precise usar qualquer tipo de código extra ou mexer dentro dos arquivos .htaccess .

Ele não apenas faz o redirecionamento comum de URLs antigos para novos, bem como preserva o ranking de SEO do seu site, além de melhorar esse ranking!

Uma das melhores possibilidades do Yoast SEO Premium é a sua capacidade de integrar com o Google Webmaster Tools, gerando uma grande economia de tempo e gerenciamento para seu negócio.

Ao contrário dos plugins recomendados até agora, o Yoast SEO Premium é pago, se iniciando a partir de US$ 89 para o uso dentro de apenas um site.

Minha indicação é que este plugin seja mais usado para empresas de grande porte, grandes sites ou empresas que precisam de suporte e recursos extras naquele momento.

SEO Redirection Plugin

SEO Redirection Plugin oferece suporte para diversos tipos de redirecionamentos.

Esse plugin oferece apoio para criação de diferentes redirecionamentos como 301, 302 e 307, além de apoiar o acompanhamento de erros 404 com redirecionamento básico diretamente e com apenas um clique.

Todos os grandes protocolos de redirecionamento são suportados pelo SEO Redirection, incluindo também o redirecionamento de pequenos caracteres (diretório inteiro), através de opções de menu mais básicas e fáceis de gerenciar.

Outra vantagem é que o plugin oferece o histórico em detalhes de todo redirecionamento feito, assim, você consegue gerenciar o trabalho feito com muito mais facilidade.

SEO Redirection Plugin é gratuito e está disponível no WordPress.org .

Redirect

O Redirect oferece recursos básicos e simples de serem usados para criar redirecionamentos.

Como próprio nome já diz, o plugin é uma ferramenta usada para redirecionar de maneira simples, através de um menu suspenso que irá redirecionar para determinadas postagens e páginas de conteúdo do site.

O Redirect representa uma opção definitiva para os usuários que simplesmente procuram a funcionalidade básica de redirecionamento.

Redirect ajuda a preservar o ranking SEO do seu site, atualizando os links diretamente, bem como os itens de menu que irão levar automaticamente o usuário para o novo site do seu conteúdo.

Dessa maneira, o Redirect impede que rastreadores dos sistemas de busca caiam em links mais antigos ou acabem redirecionando para outras páginas.

Redirect é gratuito e está disponível no WordPress.org .

Cuidados ao Realizar um Redirecionamento

É importante salientar que todo tipo de redirecionamento está sujeito ao risco, especialmente o Redirect 302.

Isso se deve principalmente às práticas e técnicas Black Hat, feitas por milhares de oportunistas que se utilizam do redirecionamento como uma maneira de gerar spam.

Os spammers, como são chamados, conseguem burlar os sistemas de pesquisa, fazendo com que o conteúdo visto pelo usuário na hora da busca não seja o conteúdo verdadeiro pelo qual estavam pesquisando antes de serem redirecionados.

Dessa forma, mesmo que a pessoa esteja atenta, ela poderá sim ser vítima de vírus, propagandas maliciosas ou conteúdos suspeitos.

Os sites de buscam levam muito a sério a gravidade desse tipo de violação às suas políticas, então fique atento!

Se o seu site cair como spam dentro dos sistemas de busca, ele poderá sofrer penalizações rígidas.

Agora você me pergunta: como meu site pode ser considerado spam?

Todo o sistema de indexação e varredura dos sistemas de busca é produzida baseada em algoritmos, ou seja, tudo é feito de maneira automática, agindo sem o olhar humano e, por isso, pode cometer esse equívoco.

Cuidado Com o Redirect 302

Apesar dos números dos redirects 301 e o 302 serem bem próximos, existe uma enorme diferença entre eles.

Enquanto o redirect 301 é algo permanente, o redirect 302 é apenas uma ferramenta temporária, portanto, é recomendada somente para situações em que você precise redirecionar determinado endereço por poucas horas ou dias.

Retirando casos de reparos ou atualizações no site, é sempre recomendado que se use o redirecionamento 301 para não perder o poder e autoridade do seu site dentro do ranking dos mecanismos de busca.

Não Esqueça dos Links em Sua Página

É importante frisar que até mesmo aqueles links antigos precisam ser atualizados e lembramos na hora de realizar os redirecionamentos.

Caso isso não aconteça, a experiência do usuário será extremamente afetada sempre que ele navegar por alguma página mais antiga do seu site.

Lembre-se: a ideia é que o seu conteúdo seja constante e nunca fique ultrapassado, portanto, é de esperar que mesmo aquele conteúdo produzido há mais tempo continue sendo relevante e revisto pelos usuários.

Não Altere Um Domínio Antes de Realizar Redirect 301

Não adianta migrar com o redirecionamento do seu site depois de já ter feito a mudança para o novo URL. O ideal é que esse procedimento seja feito antes que você faça a migração do seu conteúdo.

A empresa americana de brinquedos Toys ‘R Us se deu mal quando realizou a mudança após a migração do site e viu seus resultados de SEO sofrerem uma quebra gigantesca.

Para os mecanismos de pesquisa, o site se tratava de algo totalmente novo e, por isso, a indexação começou do zero.

Lembre-se de Redirecionar a Pagina Inicial do Site

Já mencionei isso nesse artigo, mas quero reforçar que http://siteteste.com.br e http://www.siteteste.com.br são domínios totalmente diferentes dentro dos buscadores.

Por isso, nunca deixe de fazer o redirecionamento para somente um deles. É um procedimento muito fácil, mas caso não seja seguido corretamente, poderá prejudicar bastante o seu site.

Você Pode Até Tentar, Mas Não Vai Conseguir Enganar o Google

Infelizmente, ainda existem muitos redirecionamentos 301 que se utilizam dele como uma técnica black hat para fazer link building, o que é extremamente perigoso.

Apesar de isso parecer muito atrativo, não importa: os algoritmos dos meios de busca estão cada vez mais inteligentes a esse tipo de truque.

Conclusão

Se você levar consigo apenas uma ideia desse artigo, espero que seja essa: coisas chatas nem sempre têm que ser chatas.

Isso é algo que eu absolutamente amo sobre o marketing. É uma das grandes razões pelas quais eu amo fazer o que faço.

Pense nisso: algo como um redirecionamento 301. que pode ser um assunto técnico e sem graça, pode se transformar em uma arma útil e extremamente relevante. Eu acho isso incrível.

Isso é realmente verdade quando se trata de diferentes coisas sobre marketing. Você pode transformar coisas normalmente chatas ou impopulares, como Bing e auditorias de SEO, em grandes vitórias para o seu negócio.

Se você começar a ver tudo como uma vitória em potencial, você pode desbloquear uma enorme quantidade de poder. A sua mentalidade não será restringida por rótulos. Em vez disso, você se abrirá para novas oportunidades e para os benefícios que elas podem lhe trazer.

O filósofo e cientista Francis Bacon disse,

“Um homem sábio fará mais oportunidades do que ele encontra.”

Essa é a atitude que você deve tomar em relação ao marketing. Não deixe nada ser chato e veja o potencial em tudo.

Resumindo: superficialmente, redirecionamento 301 não é nada especial. Mas quando você usa em conjunto com outras táticas, você pode conseguir alguns excelentes resultados.

Pegue as informações desse artigo, experimente e conte-me como foi!

Você vai tentar qualquer uma dessas técnicas usando redirecionamento 301?

Compartilhe