URL: Guia Completo Como Utilizar o SEO Para Criar Uma URL Perfeita

Tenho certeza que você se interessou pelo tema! Então venha conferir este Guia Completo sobre URL e a sua importância para SEO!

Você gostaria que todos os seus URLs fossem amigáveis para o Google?

Com técnicas de SEO para URL, isso é possível! URLs amigáveis podem colocar o seu site nos dez primeiros resultados de busca.

Hoje, mais de 65% da população total tem acesso à internet. É muita gente criando e buscando conteúdo. Ter um URL otimizado é fundamental para estar entre as primeiras posições.

Os internautas avaliam o URL, significado e resultados gerais, antes de clicar no link de interesse. Se ele estiver confuso ou com muitos parâmetros, você corre um enorme risco de ser descartado.

Consegui auxiliar empresas multibilionárias internacionais e até pequenas empresas no Brasil, a conseguirem mais tráfego. Em todos os projetos, as páginas dos clientes tiveram que passar por alguma mudança de URL.

Fiz, então, esse Guia para alertar o quão importante é desenvolver um URL amigável para os motores de busca. E, por consequência, para o seu público-alvo.

Pode parecer que URL é um dos elementos de SEO mais básico. Sim, mas também de extrema importância!
Estudos de SEO garantem que a estrutura da URL do seu blog é um fator significativo no ranqueamento dos buscadores.
Mas como?
• A extensão do URL aparece na 46ª posição entre os 200 fatores de ranqueamento mais importantes do Google, SEO e URL.

• O caminho do URL no Google aparece na 47ª posição

• A palavra-chave no URL aparece na 51ª posição

• O string do URL aparece na 52ª posição
Portanto, quando você junta todos os fatores, vê que a otimização de URL é realmente importante para o SEO.

Aproveite esse Guia Completo para melhorar o posicionamento do seu site, atrair mais clientes e gerar mais valor para sua empresa.

Vou ajudar você, empreendedor, a desenvolver um blog de sucesso! Como venho fazendo com grandes empresas do mercado – Amazon, NBC, GM, HP. Você, com certeza, não vai querer ficar fora dessa!

Agora, se você ainda não sabe o que é URL, o seu blog pode ganhar muito mais visibilidade com esse texto.

Entenda que, dentro da estrutura do seu site ou blog, a forma que você transmite a sua informação é tão importante quanto a informação em si.

E que, apesar de acharmos que com muito detalhamento e parâmetros dentro do URL ajudamos os sistemas de buscas, eles, na verdade, acabam atrapalhando.

Montei um passo a passo de como fazer URL de sucesso para os buscadores e para os seus leitores e clientes. Separei, também, dicas infalíveis para você concorrer às dez primeiras colocações no resultados de buscas.

E, claro, como evitar os piores erros na sua campanha de Marketing Digital.

Tenho certeza que você se interessou pelo tema! Então confira este Guia Completo sobre URL e a importância do tema para SEO!

Caso tenha alguma dúvida, deixe um comentário ao final do post.

Boa leitura!

Afinal, o que é URL do Site?

URL é a sigla para Uniform Resource Locator, que, em bom português quer dizer: Localizador Padrão de Recursos.

De uma forma menos técnica, URL é o endereço que podemos seguir para localizar o conteúdo que estamos procurando, seja ele um arquivo, um site, uma pasta, etc.

Afinal, o que quer dizer URL do site? No caso, falamos exclusivamente do endereço que nos encaminha direto para o site procurado.

Ou seja, existe URL tanto na internet quanto na intranet.

O formato ilustrativo padrão é: protocolo://domínio/caminho/

url.png

– O protocolo pode ser HTTP, HTTPS, FTP, dentre outros.

– O domínio é o endereço da máquina, ou seja, qual o servidor que hospeda esse documento.

– O caminho indica onde este arquivo está armazenado dentro do servidor.

– O que estiver presente no URL depois do caminho são informações opcionais para nomear ou classificar o objeto de busca.

Por exemplo, no URL: https://neilpatel.com/br/blog/como-contratar-usando-linkedin/

Https é o protocolo, neipatel.com/br é o domínio, blog é o caminho e como-contratar-usando-linkedin é a especificação para o objeto de busca.

Assim ficou mais fácil de visualizar, não é?

Bom, então é só eu colocar tudo que tenho de informação importante do meu post no meu URL, correto?

Não, não faça isso! URLs longos ficam “picotados” nos resultados de buscas e podem acabar por ocultar informações importantes para o seu público. Por exemplo:

url-longa.png

Sabemos que este post fala sobre economia moderna, mas perdemos uma informação essencial relacionada ao crítico da matéria. Quem é fã do crítico, provavelmente, não foi fisgado pelo URL.

Não é a toa que esse resultado aparece na 5° página das buscas por Economia Moderna. Ou seja, ele não perdeu apenas os cliques de leitores específicos como também da maioria dos interessados em economia moderna.

Minha sugestão seria: http://shopping.uol.com.br/economia-moderna-crítica-fausto-goethe

Melhorou, certo? E, com certeza, o URL aparecerá por completo nos resultados de busca.

Para solucionar a questão de URL longo, hoje existem encurtadores de URL, como o TinyURL, Bitly, Goo.gl, dentre outros. Mas falaremos mais sobre este tema no decorrer do Guia.

Tornar o seu endereço mais amigável às buscas do Google é algo primordial para o sucesso do seu blog ou site.

Pesquisas indicam que mais de 50% do cliques efetivos são realizados nos três primeiros resultados de busca .

Ou seja, dificilmente o seu público-alvo clicará em resultados que ultrapassem a décima posição. A queda de cliques é ainda maior se o seu post estiver fora da primeira página.

Por isso, é muito importante ter um marketing bem capacitado, que adeque desde o URL até o conteúdo de cada post, o domínio do seu site e o permalink de cada postagem, para que ele esteja entre os primeiros resultados.

O marketing é um dos pilares mais importantes para a formulação do seu site e, consequentemente, do URL dos posts.

Já falei muito sobre Marketing de Conteúdo anteriormente, dê uma olhadinha para não falhar neste ponto tão importante. E se tiver alguma dúvida, deixe nos comentários!

Espera! Mas o que são Permalinks?

Permalinks são links permanentes, ou o endereço em que cada página do seu site/blog se localiza. E, como todo endereço, quanto mais fixo e permanente ele for, mais fácil de localizar, correto?

Sim! Estes permalinks são armazenados na memória dos buscadores, e, através desses, o seu site será reconhecido mais rapidamente. Facilitando, assim, o ranqueamento dele dentro dos resultados de busca.

permalinks.png

Tipos de URL no WordPress

Criar um blog hoje em dia é extremamente fácil, montar a estrutura de uma forma atrativa é o que talvez complique um pouco as coisas. Mas calma, eu posso ajudar você com isso.

Supondo que você já tenha a sua marca e o tema que pensa em abordar. O primeiro passo é escolher onde hospedar a sua ideia. Para iniciantes, a minha sugestão é o WordPress.

Logo de início você terá que escolher o formato do endereço do site, dos posts e páginas. Pense muito bem nesta etapa, e não a faça antes de ler esse Guia completo!

Pode parecer algo automático ou simples, mas as escolhas tomadas agora acompanharão seu site nos buscadores e na memória dos seus usuários.

Vamos, então, conhecer uma das funções importantíssimas para a construção do URL.

Dentro do WordPress existem 5 formatos básicos possíveis e um personalizado para os seus permalinks, que são:

1° Padrão: http://www.nomedoblog.com/?p=065

2º Nome e dia: http://www.nomedoblog.com/2017/10/28/sample-post/

3° Nome e mês: http://www.nomedoblog.com/2017/10/sample-post/

4º Numérica: http://www.nomedoblog.com/archives/065

5º Nome do post: http://www.nomedoblog.com/sample-post/

6º Personalizado

Em todas as formas citadas, o seu site/blog será localizado e o seu conteúdo indexado pelos buscadores e, consequentemente, pelo público.

Ou seja, todas são consideradas corretas para os robozinhos que comandam o Google, ou qualquer outro sistema de buscas.

Mas é extremamente importante escolher a que melhor alcançará o seu objetivo.

Afinal, os buscadores utilizam todo o conteúdo do seu site para poder ranqueá-lo da forma mais eficiente possível. E a leitura do URL é feita da mesma forma que a realizada para o conteúdo de todos os posts e páginas.

Eu já falei muito sobre buscadores, mas nunca esqueça que o seu público-alvo é o leitor ou o cliente do seu site. O permalink, com as informações primordiais do seu post, acaba por atrair exatamente o clique de conversão.

A minha dica, portanto, é que, na estrutura escolhida, você fuja do padrão e do numeral e opte por, pelo menos, constar o nome do seu post.

Se a informação for datada, ou seja, referente a determinado período de tempo, é inteligente colocar isso junto ao nome. Por exemplo, se o seu post fala sobre as técnicas de SEO mais utilizadas em 2016, colocar a data seria aceitável e até aconselhável.

Sempre atente para o tamanho do seu URL, ok?!

Dica importante:

Falamos que os permalinks são links permanentes. Isto quer dizer que não podem ser alterados nunca?

Não exatamente. Eles podem ser alterados, mas isso prejudicará o seu histórico dentro dos buscadores, dos favoritados e na cabeça ou no navegador dos seus clientes/leitores.

Afinal, costumamos salvar links de interesse e acabamos memorizando alguns mais acessados. Quando o proprietário do site altera esse endereço, acaba por dificultar aquele acesso que é quase automático.

Em relação aos favoritados e à memória dos seus seguidores, alterações manuais acabam por resolver o problema. Agora, em relação aos buscadores, o caso já fica bem mais complexo.

Mudanças desse tipo podem fazer com que o seu blog fique no mesmo patamar de um recém criado, mesmo que você já possua muitas visualizações.

É, mais ou menos, como se você alterasse o seu número de telefone e não avisasse os amigos, familiares e parceiros de trabalho. O número anterior ficará salvo na agenda deles mas a comunicação com você será interrompida.

Isso acontece, também, se você resolver ou precisar alterar qualquer parte do seu URL.

O tão temido Erro 404 aparecerá na tela do usuário e sua página terá um “link vazio”.

Assim como existem mecanismos para avisar aos seus colegas que houve a mudança no número de telefone, seguindo a comparação usada, para o seu site esse método chama redirecionamento 301.

Ele avisará aos navegadores e aos clientes/leitores que o conteúdo foi levado para um outro local, no momento em que clicarem no link anterior.

Não é uma ferramenta muito aconselhável, por ser um tanto complexa. Se, por acaso, você esquecer de redirecionar todo o conteúdo, o seu site ficará recheado de “links mortos”, despencando seu ranqueamento no Google.

Acredito que, a essa altura, você já percebeu o quão importante é a formação do seu URL, caso tenha alguma dúvida relacionada ao tópico falado deixe nos comentários, ok?

Selecione um Domínio de Topo

Vamos começar, então, do princípio! O que é domínio de topo dentro do URL? Ou, também chamado, TLD.

Já entendemos que para formar o URL precisamos de alguns nichos de informações, e o TLD é a informação que estará quase no final do seu URL, por exemplo:

tdl.png

Neste exemplo a TDL é o .com.

Ok! Mas o que isso tem a ver com SEO?

Há um infográfico do Search Engine Land que avalia como o URL pode se tornar mais amigável para o SEO e qual a importância de cada elemento.
Uma informação importante trazida por esse infográfico é que usar um domínio de topo (TLD) é a melhor opção. Ou seja, utilizar de um domínio .com é mais vantajoso que ser criativo e usar .vc, ou .tb, ou até mesmo .biz e etc.

Vale salientar que você não será punido caso queira ser criativo. Inclusive, se sua marca já for conhecida e forte no mercado, criar um site com o domínio de topo criativo pode até ser visto como especial pelos usuários.

Mas se não for esse o contexto, evite, tudo bem?
Caso o seu domínio tenho algo assim, não precisa se desesperar.

Afinal, em 2016 já existiam mais de 124 milhões de domínios “.com” e conseguir que o nome da sua marca esteja em um domínio “.com” livre é realmente difícil.

Como já dissemos anteriormente, não é nada aconselhável fazer alterações no URL. Na verdade, o TLD não repercute diretamente no ranqueamento dos buscadores. Por isso, tenha calma antes de sair fazendo alterações!

A grande questão em relação aos domínios de topo “criativos” é, com certeza, o efeito que isso tem na credibilidade passada aos seus clientes e leitores. O que, para nós, é extremamente importante. Afinal, maior segurança acarreta em um estímulo para novos cliques.
Caso queira saber mais dicas sobre o que fazer para resolver a questão de domínio já utilizado, selecionei um site com as mais utilizadas para você conferir, chama-se I Want My Name.

Utilize sempre um único domínio e subdomínio dentro do URL

Entender o que é um domínio foi fácil, correto? Utilizamos tanto esse conhecimento que acabamos por confundir com subdomínios.

Como o próprio nome entrega, os subdomínios estão abaixo dos domínios, ou fazem parte deste.

Vamos visualizar para ficar mais fácil de compreender:

Este é um Domínio –

url-dominio.png

E este é um Subdomínio –

subdom.png

Ficou claro, certo?

A diferença primordial entre um e o outro é que o domínio representa uma página para o Google, vários domínios, várias páginas. E, principalmente, sem que haja qualquer interligação entre elas.

Caso você decida por ter diversos domínios, eles não serão ranqueados da mesma forma, e o seu conteúdo ficará dissipado na rede. Junto com ele, dilui-se também suas visitas, seus seguidores, likes e comentários.

Tenho certeza que você não gostaria disso, afinal, quanto mais informação e mais tráfego, melhor para o seu blog/site!

Então o melhor é colocar diversos subdomínios?

Também não aconselho esse método. Os subdomínios também são considerados como sites diversos, ou páginas diversas, a diferença é que ele, no embrião, está interligado com o site de origem.

Esse macete, porém, acaba por não agregar nada nas buscas orgânicas!

A minha dica que, comprovadamente, funciona em todas as empresas para as quais presto assessoria, é: crie subpastas ao invés de subdomínios.

Ao invés de utilizar https://blog.neilpatel.com/br, crie a subpasta https://neilpatel.com/br/blog/.

Seja claro, sempre!

Compreendemos, até aqui, que transmitir a informação correta da forma mais compreensível e segura é crucial para que seu receptor, cliente ou leitor, não só tenha interesse como clique no seu URL.

Como eu disse anteriormente, existe uma correlação entre URL amigáveis para o usuário e o SEO geral. Ou, como explica o Moz, “Um URL bem construído fornece tanto a humanos quanto a mecanismos de busca uma indicação fácil de entender de qual será o assunto da página de destino.”

Como em todas as dicas, se é complexo para o seu público, com certeza será ainda mais difícil para os robôs de busca.

Afinal eles lêem seu URL da mesma forma que o conteúdo do seu post. Um texto confuso acaba por ser apresentado a um público diferente do esperado, ou até mesmo não ser apresentado, ficando fora da página principal de resultados.

O seu marketing, dessa forma, terá uma ineficiência perigosíssima.

Pessoas que não sejam o seu público, naturalmente, não gerarão cliques de conversão. E ninguém quer isso!

Legibilidade do URL

Legibilidade é um dos itens principais, que acabam por justificar inúmeras dicas que irei contar para você neste Guia Completo de URL.

A internet é um campo muito amplo e, como tal, hospeda informações boas, ruins, verdades, mentiras, e muitos, muitos golpes.

Um forma muito efetiva de transmitir às pessoas a ideia de que seu site é seguro e possui as informações que elas necessitam, é ser claro.

Por exemplo, digamos que o seu URL seja: https://neilpatel.com/br/blog/ads-no-linkedin/

Você consegue notar como esse exemplo é curto, direto e fácil de compreender?

O link é sobre ads no linkedin. A reação do seu leitor será: Opa, este é exatamente o assunto que eu quero estudar!

E se o URL fosse https://neilpatel.com/br/blog/ad$s-$%-L?inK?edin/?

“Bom…talvez seja sobre o assunto que procuro, mas antes vou verificar outros links”

E https://neilpatel.com/br/blog/&L_?&7-1267?n

“Isso é vírus, tenho certeza!”

Pronto, você acaba de perder clientes e leitores por querer transmitir a sua informação em um formato ilegível.

Coloquei exemplos extremos para que você dimensione corretamente o quão negativo é não ficar atento a legibilidade do seu URL.

Mas vamos desmistificar alguns itens e fornecer o passo-a-passo de como construir um URL legível e amigável aos leitores e buscadores.

Dicas essenciais para um URL Legível e arrasador!

1 – Artigos e verbos de ligação são dispensáveis no URL

Estou sendo efusivo em relação à importância de um texto conciso no seu URL. Mas acredite, isso não é à toa.

Palavras que não agregam nada ao significado são dispensáveis. Desde que não afetem o significado e não cause dúvidas ao seu leitor, evite-as;

Exemplo: www.meusdiscos.com/um-disco-dos-beatles-para-voce-adquirir

Poderia ser facilmente substituído por: www.meusdiscos.com/discos-dos-beatles

Passamos de sete palavras para três sem perder em nada a compreensão do texto, correto?

A grande dica, então, é que se você puder retirar algo do seu URL e ainda assim conseguir transmitir sua informação de forma clara, retire!

2 – Não use números em sequência ou acentos

Por mais inteligentes que sejam os buscadores atuais, eles são máquinas e não pessoas. Isso quer dizer que o “raciocínio” é dado por fórmulas, identificações e correlações.

Evite, portanto, colocar informações que não serão absorvidas e compreendidas por estes sistemas, tais como números em sequência ou acentos ortográficos.

Óbvio que se o seu post for uma listagem ou representar informações datadas, e isso tudo fizer sentido no contexto, não irá prejudicar a sua classificação.

3 – Use o hífen ao invés do travessão ou o underline

Como já foi falado, é preciso que o seu URL seja compreensível, e separar as palavras dentro do endereço é fundamental. Como não existe a possibilidade de inserir espaços, usar símbolos para separá-las pode ser uma solução.

O Google, entretanto, não entende o underline como espaçamento e, em seu manual de compreensão, prefere o hífen. E como agradar o Google é uma de nossas prioridades, faça essa troca!

Exemplo:

https://neilpatel.com/br/blog/sua-estrategia-de-rede-social-esta-em-falta/

4 – Utilize a palavra-chave no seu URL

Uma boa densidade da palavra-chave dentro do seu texto é fundamental para atrair os leitores e clientes corretos para o seu post. Colocar a palavra-chave no URL também coopera para isso.

Lembre-se sempre que a conversão do clique é uma métrica essencial para o seu blog.

Em relação ao local para colocá-la, geralmente considero melhor incluir suas palavras-chave o mais próximo possível do início do URL.

5 – Não repita a palavra-chave no seu URL

Acabamos de mencionar que a densidade é importante, correto? Mas, da mesma forma que a baixa repetição da palavra-chave pode fazer com que você decaia no ranqueamento, o excesso fará com que seu site seja punido pelos buscadores.

Esse fato é ainda mais relevante em se tratando do URL, cuja densidade máxima é de 01. Ou seja, não repita!

A repetição não faz sentido para o Google, inclusive pode ser considerado como forma de manipulação, e não queremos isso, correto?

Evite repetir quaisquer palavras, inclusive a palavra-chave. Esse erro fará com que seu conteúdo pareça spam, o que, provavelmente, diminuirá a credibilidade dos usuários e dos buscadores.

6 – Segmente uma ou duas palavras-chave

Bom, já que estamos falando de palavras-chave, vamos entender qual é a segmentação ótima para os buscadores.

Segundo Brian Dean, do Backlinko, e John Lincoln, CEO da Ignite Visibility, seu objetivo deve ser uma ou duas palavras-chave por URL.

O excesso no URL é tão ruim quanto no desenvolvimento do post. Algo mais que duas palavras-chave, provavelmente, vai fazer com que o Google acredite mais em outros links e não no seu.

7 – Use letras minúsculas

Evite usar letras maiúsculas ou variações. Os buscadores não entenderão essas variações de uma forma positiva e, muito provavelmente, seu público terá mais dificuldade em memorizar o seu URL.

Não use letras maiúsculas, mesmo que essas estejam em sequência. Este uso pode levar a erros de redirecionamento em alguns servidores.

8 – Use caracteres “seguros”

Estou salientando, mais uma vez, como é importante que o seu blog seja seguro, e pareça seguro.

Usar caracteres que demandem decodificação, ou que sejam realmente não seguros, é algo que você deve evitar.

Para ilustrar melhor essa questão, fiz a tradução para o português e construí uma forma simplificada da tabela formulada por Perishable Press.

Classificação Caracteres Precisam de decodificação?
Seguros números e letras; caracteres especiais ($_.+ – * ! ‘ () ,) – com seus devidos propósitos. Não
Não seguros espaços em branco, ou vazios. “ <> # % {} | \ ^ ~ [] Sim

Existem outros caracteres que não são considerados “inseguros”, mas que necessitam de decodificação, caso queira conferir clique no link discriminado acima.

O uso de caracteres inseguros pode ocasionar erros nos navegadores e falha na usabilidade do seu URL. O que definitivamente não queremos, correto?

Essa dicas são fundamentais para formular seu URL, mas tenho mais algumas informações importantes para agregar e garantir que você conseguirá desenvolver o melhor URL que puder.

E que, com certeza, os buscadores e, principalmente, seus leitores vão adorar!

O HTTPS é o ideal

Sim, pode até parecer óbvio para você, mas muitas pessoas pensam em utilizar outros.

Não caia nesse erro.

Pode parecer exagero meu, mas a segurança na internet é algo extremamente frágil e gera gastos e perdas estratosféricas. O Brasil é um dos países que mais se destaca, negativamente, pelo crimes cibernéticos.

Em 2014 estava na 5° colocação, 2016 chegou a 4°, segundo o relatório Norton Cyber Security Insights, com um aumento considerável de 10% em relação a 2015.

Em números monetários, os cibercrimes geraram um prejuízo de mais de R$ 32 bilhões no total. Sim, isso é muito mais do que o lucro de diversas empresas.

E, infelizmente, podemos esperar uma colocação ainda pior para 2017.

Você consegue visualizar o quão importante é sinalizar para o leitor que o seu site é um ambiente seguro?

Como resultado, eu realmente recomendo usar HTTPS em vez de HTTP.

https-url.jpeg

O significado de HTTPS

O significado de HTTPS é “HyperText Transfer Protocol Secure,” ou seja, a versão segura do HTTP.

Isso quer dizer que as informações do site são criptografadas, o que aumenta a segurança.

De alguns anos para cá, além de fornecer segurança aos usuários do site, o https tornou-se um fator de ranqueamento.

De acordo com o Searchmetrics:

“O HTTPS está se tornando mais relevante e até um sinal de ranqueamento para o Google.

A criptografia é importante principalmente para sites com processos de compra ou informações sensíveis sobre o consumidor, para aumentar a confiança e as taxas de conversão.”

Procure saber sobre certificado SSL, e aplique no seu site o mais rápido possível!

Esse mecanismo de segurança é ainda mais essencial se o seu site trabalha com vendas, armazenamento de informações de clientes e etc.

Alguns sites permitem que você selecione a opção de https, depois de acessar o site http.

Existe, porém, um método mais prático de ativar o HTTPS. São as chamadas extensões, como por exemplo do Google Chrome e Opera, ou HTTPS Everywhere para Mozilla Firefox.

Nos sites que permitem essa alteração, esses aplicativos fazem a conversão automaticamente.

Mas o meu conselho é criar sites que já demonstrem essa segurança de início!

Extensão

Bom, falamos até agora sobre a parte técnica do URL. Vamos, então, para a parte mais básica da formulação de um URL amigável para SEO.

Citei algumas vezes que URLs curtos são melhores, certo? Mas o quão curtos eles devem ser?

Minha resposta pode parecer óbvia, mas é a mais efetiva possível: Um URL deve ser o mais curto quanto for possível.

De acordo com o Backlinko, “ URLs mais curtos tendem a ranquear melhor do que URLs longos”.

Essa conclusão é resultado de diversos testes, com vários tamanhos de URLs dentro do buscador Google.

Os testes demonstraram que um aumento de 12 caracteres na extensão do seu URL pode derrubar seu site da primeira (50 caracteres) para a décima posição (62 caracteres).

Obviamente, a extensão não foi a única responsável por essa queda, mas, comprovadamente, é um importante fator.

Com os resultados dessa pesquisa cheguei à conclusão de que o intervalo ótimo para um URL é de 50 a 60 caracteres.

O maior impacto negativo relacionado a extensão do URL é se você ultrapassar os 80 caracteres. Ou seja, em hipótese alguma formule algo maior ou igual a isso, ok?

Quantas palavras você deve usar?

Você deve estar curioso para saber quantas palavras eu costumo utilizar. Pessoalmente, eu tento usar de três a cinco palavras por URL, e procuro ficar no intervalo de 60 caracteres.

Com esse intervalo consigo ser claro e efetivo na transmissão da minha informação.

Vamos para alguns exemplos:

extensao-otima.png

Você consegue visualizar claramente sobre qual assunto o post falará, correto?

E eu consegui transmitir isso com apenas 5 palavras.

Existem alguns assuntos que é possível encurtar ainda mais seu URL, sem perder a clareza.

Por exemplo:

extensao-otima2.png

É só focar na linguagem objetiva e você conseguirá fornecer URLs curtos e eficientes e, com isso, terá bons resultados!

Importância de manter o URL curto

URL curto é um facilitador tanto para o seu público-alvo, clientes e leitores, quanto para os sites de buscas.

No Marketing, aprendemos que ser memorizado pelas pessoas é um passo importantíssimo para o sucesso da marca.

Outro ponto extremamente relevante para mim é que URLs mais curtos são mais fáceis de compartilhar nas mídias sociais. O Brasil é recordista de acesso diário em redes, Facebook, Twitter e etc.

Portanto, facilitar esse tipo de dispersão gratuita é uma ótima vantagem dos urls curtos.

Lembre-se que o seu URL é o endereço que ligará o seu público à sua marca, seja ela uma loja online, um site de notícias ou um blog de fotografias.

Vivemos em um mundo no qual somos bombardeados por informações 24 horas por dia, você não quer ser só mais uma informação perdida no HD dos seus futuros clientes, correto?

Então seja curto e eficiente na transmissão dessa informação!

Ok! Mas e para os buscadores?

Como falei no tópico anterior, a extensão do seu URL é extremamente relevante para o ranqueamento do seu site. E é isso que buscamos sempre, correto?

Excluir parâmetros dinâmicos quando possível

Outra questão extremamente técnica, e que talvez assuste um pouco, são os parâmetros dentro do URL. E se isso assusta você, provavelmente vai assustar ainda mais seus leitores!

Para o Google, os parâmetros dentro do URL são como páginas distintas, e já conversamos sobre diluir seus dados de visitas em páginas diferentes, certo? Isso nem sempre é bom para o seu site.

Minha dica é: se puder evitar, evite!

E se precisar usar mais de dois parâmetros é melhor rever a construção do seu URL. Afinal, apresentar ao público URLs que pareçam com vírus é quase um suicídio para a divulgação do seu site.

Alguns aplicativos de compartilhamento nas redes sociais utilizam parâmetros dinâmicos para rastrearem os cliques efetivos.

Isso, provavelmente, não derrubará o ranqueamento do seu site. Mas, com certeza, deixará seu URL mais feio. Portanto, evite se puder.

Dois URLs que servem o mesmo conteúdo? Mantenha apenas um!

Pense sempre em ser conciso. Informações duplicadas ou desnecessárias devem ser descartadas sempre!

Não só por agregar informações que não serão utilizadas, mas também porque o Google acaba punindo esse tipo de atitude. Mesmo que não seja intencional, tome cuidado!

Esse tipo de deslize ocorre comumente em sites de lojas online, ou e-commerces, que geram para o usuário duas páginas com o mesmo produto. Por exemplo:

Início > livros > suspense > bestsellers

O URL será: https://www.site.com/livros/suspense/bestsellers

e

Início > livros > bestsellers > suspense

Deste, o URL será: https://www.site.com/livros/bestsellers/suspense

Você consegue visualizar que, nos dois casos, encontraremos os mesmos produtos, mas em endereços diferentes? Ou seja, temos um resultado duplicado.

Fique atento às duplicidades do seu site, seja de URL, de pastas ou de conteúdo. Hoje, existem inúmeras técnicas de como inspecionar esse deslize dentro do seu site, vale dar uma pesquisada no assunto!

E, lembre-se, é melhor criar um URL corretamente e de acordo com nossas dicas de SEO, do que ter que apagar ou redirecionar links!

Tente combinar URLs com títulos

Essa dica tem a ver diretamente com a ideia de transmitirmos o tema do post já no URL.

Ao falarmos, diretamente para o leitor, o tema básico do endereço para o qual ele será levado, a chance de fisgarmos o público correto é maior. Nosso intuito é gerar conversões, não é mesmo? E despertar o interesse do público certo é fundamental para isso!

Ele não apenas receberá um incentivo para clicar no seu endereço como também ficará satisfeito com o resultado encontrado. O que, naturalmente, fará com que ele fique mais tempo na sua página e explore melhor o seu conteúdo.

Despertar o interesse é tão fundamental quanto solucionar o que o seu leitor ou cliente precisa. Não queremos uma porcentagem grande de cliques que não gerem conversão!

Não Utilize Muitas Separações em Pastas

Essa é outra dica primordial para condensar seu URL.

Mas calma! O que são pastas?

É o conteúdo entre barras que colocamos em um URL. Por exemplo:

urlpastas.png

Blog é a pasta onde se encontra o conteúdo do post “Gatos Brincando”.

Visualmente, esse URL é muito bom, correto? Você precisará percorrer apenas uma pasta para encontrar o resultado esperado. Este tópico trata-se, exatamente, disso.

Facilite sempre! Seja para o seu leitor ou para os buscadores. Muitas pastas implicam que você terá que percorrer alguns caminhos. E sabemos que isso, dentro da internet, significa mais dados e menos velocidade.

De acordo com Moz, “As barras (ou pastas) não vão necessariamente diminuir sua performance, mas podem criar uma percepção de profundidade do site para mecanismos de busca e usuários, além de deixar edições ao string do URL consideravelmente mais complexas (na maioria dos protocolos CSM, pelo menos).”

Duas Pastas por URL

Neste momento, a sua dúvida deve ser: ok, e qual o número ótimo de pastas dentro do URL?

A minha sugestão é: no máximo duas!

E quando digo no máximo é para, de preferência, que você utilize apenas uma. Dessa forma o URL será mais atrativo e mais fácil de se decodificar.

Limite o redirecionamento para dois ou menos

Citei acima que divisões e alterações nos caminhos paralelos (até chegarmos ao destino) geram excesso de dados e lentidão. Isso ocorre com os redirecionamentos que inserimos dentro do URL.

O que, talvez, você não imagine é que a velocidade no carregamento dos dados do seu site também é um critério para um bom ranqueamento. Ou seja, se um redirecionamento gera outro, e outro, e outro, você, definitivamente, sobrecarregará seu site.

E, por consequência, o tornará menos rápido e menos atrativo. Menos é sempre melhor em todos os elementos do URL!

Exemplo de URL bem estruturado

Vamos lá, então, para a parte prática!

Para ilustrar tudo o que aprendemos até agora vou formular um URL bem estruturado e amigável aos sites de buscas.

urlotima.png

1 – HTTPS – Garantia de segurança para o seu leitor!

2 – Apenas um domínio (sem duplicidade) e que ele seja, preferencialmente, .com

3 – Poucas pastas, concisas e claras

4 – URL combinando com o título do post, dispensando palavras que não sejam essenciais para o entendimento da informação.

Encurtador de URL

Existe a possibilidade de você usar determinados parâmetros, códigos e etc. dentro do URL. Isso pode acontecer, e não precisa se desesperar!

A internet fornece mecanismos que encurtam o URL para o usuário, seja para facilitar o compartilhamento ou para setorizar o conteúdo.

Temos o benefício do URL curto, que já salientamos a importância. Mas esbarramos, em geral, na compreensão imediata do leitor em relação ao conteúdo da postagem.

A minha dica é: prefira construir URLs naturalmente curtos. Afinal, dessa forma, o seu site será encontrado mais facilmente e de um jeito mais claro que em URLs encurtados ou nos longos.

Vouexplicar os dois mais relevantes e você vai conseguir compreender melhor.

Encurtador de URL Google

O Google tem um mecanismo próprio de encurtador de URL. O link é https://goo.gl/

É extremamente fácil de manusear, você seleciona o link longo, que gostaria de encurtar, copia e transfere para o local indicado e ele fornecerá a forma encurtada.

Vouilustrar melhor:

encurtador-google.png

Coloquei o seguinte link: https://iwantmyname.com/blog/the-guide-to-getting-the-right-domain-name-for-your-brand, que tem exatamente 86 caracteres, número acima do recomendado, como já falei anteriormente.

Você aperta o botão “shorten url” e o resultado será:

url-encurtada.png

Muito simples, não?

Encurtador de URL Bit.ly

Outra opção de encurtador é o Bit.Iy. A diferença dele para o anterior é que, hoje, existe a possibilidade de personalizar o seu URL encurtado, colocando o nome do seu site ou um título simplificado.

O que é extremamente vantajoso, pois aliamos a ideia de URL curto com a de que o leitor verá do que se trata o link que ele clicará!

O encurtador de URL Bit.ly possui, também, a função de monitoramento. Através dele é possível rastrear os usuários, de onde eles são, quando efetuaram o clique e por qual caminho eles chegaram até ali.

Esse mecanismo possui alguns passos a mais que o anterior. Primeiro, é necessário criar uma conta no site.

Depois de criada, vamos ao passo a passo:

1 – Entre com o login e senha ( bit.ly/LoginBitLy.)

2 – Selecione o URL longo ( https://iwantmyname.com/blog/the-guide-to-getting-the-right-domain-name-for-your-brand)

3 – Copie e cole no local indicado

4 – Aparecerá uma caixa com as configurações do link, personalize ele e clique em salvar.

Ele vai gerar o seu URL encurtado e personalizado.

O que é URL da Imagem

Como todo URL, o de imagem é um endereço. É o link no qual estará armazenada sua imagem, ou o endereço para o qual você queira que o seu cliente vá para encontrá-la.

São coisas distintas quando se trata de imagens públicas.

O primeiro local de hospedagem não precisa ser o mesmo que você fornecerá para o seu usuário. Aliás, é extremamente importante você personalizar o seu URL de imagem.

Mas por quê?

Bom, primeiramente, a maioria dos buscadores não é capaz de “ver” imagens, ou entendê-las. Isso quer dizer que, para o Google, ter imagem sem um URL compreensível é como ter um espaço em branco no texto.

Outro ponto positivo em personalizar esse URL é que seu usuário pode saber do que se trata mesmo antes da imagem carregar por completo.

Como Criar URL de Imagem

Agora, vamos para a parte prática. Como eu faço para criar o URL de imagem?

Primeiro, escolha um local de hospedagem, depois selecione a imagem desejada, seja ela própria, adquirida ou pública. Encontre a aba “Propriedades” e clique em “link”.

Daí é só escolher o endereço desejado para armazenar essa imagem e clicar em salvar. Sugiro que este URL esteja claramente ligado ao assunto ilustrado na imagem.

O último passo é clicar em publicar e pronto! O seu URL de imagem já estará disponível online.

O que é URL do Vídeo

Da mesma forma que o item anterior, é o endereço onde seu vídeo estará armazenado.

Em diversos locais de hospedagem de vídeo o URL já é fornecido automaticamente. Ou seja, assim que você faz o upload é gerado, de imediato, o link de armazenamento do seu vídeo.

Caso você não consiga visualizar, principalmente em se tratando de aplicativos, basta clicar para compartilhar o vídeo e aparecerá a opção “copiar URL”. Ao colar, seja em um bloco de notas ou no próprio navegador, você terá o URL do vídeo.

Como Criar URL de Vídeo

Como mencionado, o URL de vídeo, comumente, já é fornecido no momento do carregamento do vídeo na plataforma de hospedagem.

Ou seja, você só precisa carregar o vídeo no local de hospedagem (YouTube, Google Vídeos, etc) e ele fornecerá o link de endereço do vídeo.

Existem alguns locais que possibilitam a edição do URL, mas não é muito comum. E outros que oferecem essa ferramenta, desde que você preencha alguns requisitos, como o YouTube, mas falarei sobre isso em outro tópico.

URL das Redes Sociais

Este URL costuma ser diferente para cada tipo de Rede Social utilizada. E representa o link da sua página de perfil, seja ele do Facebook, Linkedin, Twitter e etc.

Você consegue visualizar o URL fornecido, normalmente, clicando em visualizar perfil. Para divulgá-lo é só copiar e colar onde precisar.

O que é URL do Facebook

Bom, neste tópico vou ilustrar como visualizar o seu URL do Facebook.

Clique no seu nome, ou no nome da sua página. Automaticamente aparecerá no campo de endereço algo como: https://www.facebook.com/nome.sobrenome. Este é o URL do seu perfil no Facebook.

O Facebook oferece a opção de personalizar o URL. Você sabia?

Vou contar como fazer.

Bom, primeiro é interessante entender o porquê você precisa personalizar seu URL.

Fazemos isso para solidificar nossa marca e também para deixar as informações de perfil mais homogêneas na maior parte das redes sociais. As que permitem essa personalização, claro!

Passo a passo para personalizar seu URL do Facebook:

1 – Abra a aba de configurações

editarurlfacebook.png

2 – Altere seu nome ou nome de usuário (URL)

alterarurlfacebook.png

3 – Clique em salvar e pronto!

Se você aderiu a essa prática, deixe nos comentários se obteve o resultado esperado!

O que é URL do Youtube

O endereço que aparece na barra do seu navegador quando qualquer vídeo é acessado é o URL do Youtube. Exemplo: https://www.youtube.com/watch?v=E-kWIE6tpXk

Um pouco feio, não é? Não conseguimos saber que este link é sobre filhotinhos fofos.

Isso acontece porque o Youtube gera automaticamente esses URLs, segundo os seus próprios parâmetros.

Você pode se perguntar se existe alguma forma de personalizar isso.

E a resposta é SIM! Você pode alterar o URL padrão de https://www.youtube.com/watch?v=E-kWIE6tpXk , para https://www.youtube.com/c/filhotes-fofinhos, e personalizar URL Youtube.

Mas essa mudança pode ser feita apenas uma vez e desde que o seu canal se enquadre em alguns critérios.

Como, por exemplo, ter 100 inscritos ou mais, ter sido criado há, pelo menos, 30 dias, dentre outros.

Bom, não são critérios muito complexos, certo? Vale dar uma conferida para personalizar ainda mais o seu canal.

Pronto para criar URLs incríveis?

Tenho certeza que sim!

Conclusão

Para concluir, vamos revisar alguns pontos essenciais, ok?

Bom, já entendemos neste Guia que URL é o endereço fornecido aos sites de buscas para que seus clientes ou leitores localizem corretamente as respostas para as suas questões.

E resolver o problema do seu público é a meta principal dos nossos posts, correto?

Mostrei alguns URLs mais comuns, como URL das redes sociais, de imagens e de vídeos. E que é possível personalizar alguns deles. Tome cuidado, porém, pois a maioria das personalizações podem ser feitas uma única vez e podem deletar o ranqueamento anterior!

Em resumo, seja na internet ou na intranet, o URL sempre levará o leitor ao endereço em que o objeto buscado se localiza. E a correlação entre endereço literal e o cibernético é muito real.

Locais difíceis de se encontrar serão menos visitados!

Entendemos que, apesar da grande complexidade dos buscadores, eles ainda são máquinas. Então, quanto mais legível, direto e informativo for o seu texto, mais eficiente ele será e terá maiores chances de um bom ranqueamento.

Evite, sempre, alongar o caminho percorrido, com pastas e redirecionamentos dispensáveis. Duas pastas e dois redirecionamentos é o número máximo para não prejudicar a velocidade do seu carregamento e o tamanho do URL.

Falando em extensão de URL, deixei claro o quão importante e relevante esse fator é para o ranqueamento, correto? Menos é mais! Sempre.

Existem encurtadores para resumir um URL grande, mas, em muitos casos, a legibilidade acaba sendo afetada, gerando links curtos mas sem informação direta sobre o conteúdo da postagem.

Neste caso, se você realmente precisa encurtar o URL, prefira mecanismos que possibilitem a personalização dos links, como o Encurtador de URL Bit.ly, que, além de fornecer a opção de alterar o final do URL encurtado, ainda fornece dados de tráfego.

Outro ponto que fiz questão de evidenciar é a segurança na internet. O seu site ou blog não deve apenas ser seguro, mas também parecer seguro.

Utilizar o https é fundamental, assim como evitar caracteres “não seguros” e investir na legibilidade fará com que o seu leitor confie no URL que está clicando.

E preste atenção às necessidades dos buscadores: isso é tão importante quanto saber as do seu público.

Mas lembre-se sempre que, independente de quaisquer macetes de SEO, o seu conteúdo ainda é o item mais relevante para que seu endereço esteja entre os primeiros resultados clicados.

A inteligência artificial está cada dia mais inteligente e menos artificial, cuide, portanto, para que seu site seja informativo, com dados importantes e resolutivos para as pessoas que o acessarem.

E que isso valha a longo prazo, afinal, os buscadores estão sempre em evolução para filtrar melhores conteúdos, e não melhores macetes.

Por último, seja conciso na produção do seu URL. Lembre-se que excesso de informação é tão ruim quanto a falta dela.

Faça o seu planejamento e invista sem medo no Marketing Digital. Se o seu site ou blog não está nos primeiros resultados do google e nas redes sociais, ele não existe para os seus clientes e leitores.

Links fáceis de memorizar, sem variações de caracteres e exagero de parâmetros fará com que seu site seja mais “compartilhável”. Você não clica em endereços que não confia e, principalmente, que lembrem, de alguma forma, links de vírus, correto?

O seu público pensa exatamente como você! Facilita muito quando você consegue compreender esse ponto.

Se, depois de ler este guia, você ficou tentado a alterar todos os URLs dos seus sites e blogs para que fiquem mais amigáveis ao buscadores, cuidado! Mudanças no endereço podem excluir, permanentemente, seu histórico dentro dos arquivos dos buscadores.

Em nenhum cenário imaginável deixe links inválidos no seu blog ou site. Como falamos, este é um dos erros mais graves e mais difíceis de se localizar e sanar. Evite ao máximo usar redirecionamentos e trocar seus permalinks.

Fique sempre antenado às mudanças de perfis do seu público e acompanhe nosso site para ficar por dentro das novidades no mundo do Marketing.

Agora só falta você colocar tudo isso em prática!

Quero saber de você qual foi a dica mais interessante que você irá aplicar para o seu Blog?

Comente aqui embaixo e compartilhe esse post nas redes sociais para dividir essas dicas com os seus amigos e colegas.

Compartilhe