Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Business Intelligence: O Que É, Importância, Benefícios e Como Adotar

ilustraçao de bussines intelligence

Que proveito você tira do business intelligence no dia a dia?

Se ainda não tem uma estratégia que se favorece do conceito, é hora de começar a construir.

Isso vale especialmente para quem tem um negócio para gerenciar.

Já se foi o tempo em que as empresas tomavam decisões com base em achismos ou amparadas apenas por experiências anteriores.

Com a evolução da tecnologia, ampliamos o acesso a dados para fazer escolhas mais inteligentes.

E, na gestão de negócios, isso aparece de forma mais marcante.

Foi o que deu início a conceitos, princípios e processos de business intelligence.

Quer saber mais sobre o assunto?

Neste artigo, vou explicar o que é business intelligence e para que serve.

Posso garantir que aplicar o conceito e usar suas ferramentas vai ajudar o seu negócio a alavancar resultados.

Fique por dentro!

O que é Business Intelligence e para que serve?

ilustração sobre business intelligence acompanhada de título

Antes de te explicar o que é business intelligence (BI), gostaria de perguntar o que entende por inteligência de negócios.

Faça uma rápida reflexão sobre isso.

Provavelmente, pensou em algo como uma empresa que consegue realizar ações inteligentes para vender mais ou fazer mais negócios.

Estou certo?

Sendo bem sincero, se imaginou isso, passou bem perto do verdadeiro conceito de BI.

Embora muitos profissionais o classifiquem apenas como uma ferramenta de negócio, business intelligence é um conjunto de processos.

Como tal, consiste na coleta, na organização, na análise, no compartilhamento e no monitoramento de informações para melhorar a gestão de negócios.

É um instrumento que se vale de dados para embasar a tomada de decisão, o que repercute positivamente em tudo o que a empresa faz.

Como já era de se imaginar, tem tudo a ver com a tecnologia, que é quem torna o conceito possível de ser aplicado.

Ou seja, conta com softwares bastante completos e dinâmicos capazes de gerar, agrupar, cruzar e comparar dados.

São eles que decidem, por exemplo, para onde a empresa vai a partir de agora.

Isso fica mais claro ao avançarmos sobre o objetivo do business intelligence.

Qual é o principal objetivo do Business Intelligence BI?

símbolos relacionados ao business intelligence

O principal objetivo da inteligência de negócios é oferecer suporte para a tomada de decisão e para o monitoramento dos resultados dos investimentos de uma empresa.

Então, funciona como um processo de interpretação e análise de informações para identificar oportunidades e prevenir riscos.

E isso facilita a construção de vantagens competitivas sustentáveis e agrega valor ao negócio.

Quer um exemplo prático?

Coloque-se no lugar do gestor que não sabe se lança uma franquia da marca, se expande o negócio para novas unidades, se atrai investidores, se apresenta um novo produto ou se faz tudo isso.

Empiricamente, baseado na própria intuição, ele pode tomar um caminho perigoso para o futuro da empresa.

Na melhor das hipóteses, fará uma escolha não assertiva. Ou seja, sem ter a menor ideia sobre os resultados originados a partir dela.

É isso que um processo de business intelligence se propõe a evitar.

Como você pode ver, o BI contribui diretamente para o planejamento estratégico empresarial.

Além de dar mais velocidade e qualidade ao processo de tomada de decisões, otimiza processos e alavanca a eficiência operacional.

Mas já estou entrando nos benefícios dele, e quero falar com mais detalhes sobre eles no próximo tópico.

O que é um sistema de business intelligence?

Os processos em BI dependem do uso de ferramentas desenvolvidas com essa finalidade.

Em outras palavras: trata-se de uma área em que a tecnologia tem um papel central, já que só se desenvolve inteligência de negócios quando se conta com softwares adequados.

Por um sistema de BI, é possível coletar dados, armazená-los e tratá-los para que se transformem em conhecimento.

Também é uma ferramenta indispensável para quem precisa de apoio em seus processos decisórios.

Ou seja, uma empresa só é realmente data-driven quando conta com esse tipo de solução.

Cabe ressaltar que para empresas em que não há ainda processos de BI estruturados, pode ser bastante desafiadora a escolha de um sistema.

Uma referência que pode facilitar a decisão é o Quadrante Mágico da Gartner, onde constam as melhores soluções em Business Intelligence do mercado.

Qual o processo de business intelligence?

grafico em azul no fundo da foto e mulher segurando folha de papel

BI tem tudo a ver com dados.

A essa altura, você provavelmente deve ter percebido que os processos nessa área estão diretamente relacionados ao conceito de Big Data.

Afinal, uma das definições para inteligência de negócios é o uso de dados para apoiar as decisões em uma empresa.

O processo em BI trata de fazer com que os dados em massa possam ser coletados das fontes certas e estruturados por meio de algoritmos complexos.

Um ponto importante a destacar é que até mesmo pequenas e médias empresas já despertaram para a necessidade de ter algum tipo de BI desenvolvida.

É o que revela a Grand View Research, segundo a qual mais de 46% das pequenas empresas usam ferramentas de inteligência de negócios como um elemento central de sua estratégia.

Por que o business intelligence é importante?

homem na lateral da imagem mexendo em uma tela digital saindo graficos dela

As PMEs despertaram para a inteligência de negócios não foi por acaso.

De acordo com um estudo da Markets and Markets, a previsão é para que o mercado global de BI expanda de US$ 23,1 bilhões em 2020 para US$ 33,3 bilhões em 2025.

Isso sem contar que ainda estamos em plena transformação digital, em que a tecnologia em rede dita cada vez mais os rumos do mercado.

Nesse contexto, o fluxo de informação é constante, sendo proporcional à quantidade de dados disponíveis.

Todos nós somos geradores de informação, se analisarmos friamente.

Não é à toa que o CEO da Mastercard disse que “dados são o novo petróleo”.

Por outro lado, esses dados por si sós não significam muita coisa quando não se sabe o que fazer com eles.

É nesse ponto que a BI revela toda a sua importância, já que é só por ela que uma empresa se habilita a transformar dados brutos em informação útil.

Qual a diferença entre o BI tradicional e o BI moderno?

imagem azul com ilustraçao de business intelligence

“Quer dizer então que, antes dos computadores e da internet, as empresas não tinham inteligência de negócios”?

Na verdade, não. Antes mesmo da internet existir, as empresas já se dedicavam a desenvolver sua BI de alguma forma.

Como todo ramo de conhecimento, o de business intelligence evoluiu, deixando para trás antigas práticas, usos e costumes da BI tradicional.

Uma diferença marcante nesse sentido é a forma como os relatórios são elaborados.

Na antiga BI, eles eram documentos estáticos e que em muitos casos se limitavam apenas a contemplar o que já tinha passado.

Com as ferramentas e técnicas atuais, os relatórios passaram a ser dinâmicos e, ainda melhor, a ser elaborados por diversas cabeças.

Eles são também mais interativos, já que podem ser construídos a partir de dados compartilhados, via plataformas de gestão e de comunicação instantânea. 

O software Tableau é um bom exemplo dessa evolução. 

Nele, os dados são visualizados sempre em gráficos intuitivos, com uma interface simples e cheia de recursos que permitem cruzá-los com outros dados.

10 benefícios do Business Intelligence

título business intelligence com diversos termos relacionados

Depois de entender o que é business intelligence e para que serve, fica muito mais fácil entender seus benefícios.

Mas, para não restar nenhuma dúvida, vou listar agora os principais.

1. O BI Pode aumentar o faturamento do seu negócio

maior faturamento representado com pilha de moedas e calculadora

Com acesso a um volume maior de informações estratégicas, você tem tudo o que precisa para tomar decisões que conduzam o negócio ao sucesso, aumentando as vendas e, por consequência, o faturamento.

Pode, inclusive, identificar o desempenho de suas estratégias de marketing e usar os indicadores para desenvolver novos produtos e planejar campanhas com muito mais chance de acerto.

Afinal, saberá quais são as principais demandas dos clientes e quais delas ainda não estão sendo atendidas.

2. Business Intelligence Amplia o controle sobre riscos

Toda empresa está suscetível a riscos. Quanto a isso, não existe fórmula mágica.

No entanto, com o acesso a dados de inteligência, é possível garantir que eles fiquem sob controle.

Determinadas informações podem ajudar sua empresa a prevenir, inclusive, aquelas ameaças que possam se transformar em crises futuramente.

3. Dá maior competitividade à empresa

Com a inteligência de negócios, até mesmo empresas que estão em fase de expansão em mercados já saturados conseguem ganhar competitividade.

Simplesmente porque elas têm as informações certas para isso.

4. Facilita a identificação de oportunidades

Ao obter acesso a dados valiosos, seja de mercado ou sobre o comportamento do consumidor, você pode aproveitar oportunidades antes dos concorrentes.

Fica muito mais fácil identificar essas brechas.

5. Melhora as rotinas internas

Como o business intelligence envolve todas as áreas de um negócio, coloca o gestor em uma posição ainda mais estratégica.

Ao olhar para as ferramentas disponíveis, ele pode avaliar o desempenho dos setores e de toda a cadeia operacional.

Assim, tem o embasamento de que precisa para fazer ajustes que possam otimizar as atividades da empresa e trazer eficácia aos processos.

Até mesmo o tempo para realizar tarefas rotineiras pode ser reduzido dessa forma.

6. BI Otimiza processos

Ao implementar uma estratégia centrada em business intelligence, um benefício leva ao outro.

Como o BI torna a análise de dados ágil, também dá velocidade a possíveis ajustes de processos que sejam necessários.

Ou seja, acelera mudanças positivas.

7. Permite o reconhecimento do mercado

homem segurando estrela representando satisfação e qualidade

Conhecer bem seus concorrentes atuais é imprescindível para se manter no mercado.

Mas só isso não basta: é preciso também conhecer as ameaças, se atualizar sobre tendências e conhecer profundamente seus consumidores.

Se você já usou alguma vez a ferramenta Análise SWOT, sabe que ela só se torna valiosa quando conta com as informações necessárias.

Então, você precisa de dados.

Com o cruzamento deles, tem acesso a um panorama completo, com uma visão total de mercado.

É uma grande vantagem se você ainda tem dificuldade de saber quais são os competidores mais próximos de você e como se diferenciar deles.

8. O Business Intelligence Possibilita encontrar rapidamente as falhas

O business intelligence torna mais fácil encontrar os gargalos da estrutura organizacional.

Afinal, o que dizem as suas principais métricas? Onde estão os gaps de desempenho? Onde é possível melhorar a performance?

Dessa forma, a tecnologia oportuniza ao gestor tomar as ações necessárias para resolver esses problemas antes que se tornem prejuízos.

9. Reduz custos

Acredito que não exista empresa que não queira reduzir seus custos operacionais hoje em dia.

Ainda mais com o atual cenário econômico do Brasil, com recessão recente.

Até para isso o business intelligence oferece solução.

Com a inteligência de dados, você usa menos recursos sem perder eficiência ou competitividade.

Pode usar isso, inclusive, para fazer investimentos estratégicos com mais consistência.

10. Torna a gestão de informações mais eficiente

gestão de informações

O BI entende que informações são fontes valiosas de insights esclarecedores, sem que se tornem confusos ou gerem frustração.

Através das ferramentas certas, você pode ter acesso a todos os dados relevantes para o seu negócio em dashboards simplificados.

E isso facilita e agiliza a tomada de decisões.

Fique ligado, pois, na sequência, vou falar sobre as principais ferramentas.

Business intelligence exemplos

mao masculina segurando um celular em que sai o holograma de um cerebro dele

O mercado está repleto de casos de sucesso no uso de BI.

Um deles é o da Toyota, em que os relatórios passaram a ser um problema em vez de solução.

Os computadores da empresa geravam reports quilométricos, mas sem nenhuma utilidade prática e cheios de dados imprecisos.

A solução foi contratar um Chief Intelligence Officer (CIO), que se encarregasse de implementar uma política e estratégia de business intelligence.

Com isso, descobriu-se que a empresa precisava de um data warehouse no qual seus dados pudessem ser armazenados e geridos.

Para encurtar a história, basta dizer que, depois dessa iniciativa, o ROI foi de impressionantes 506%.

Outro caso a se destacar é o da Coca-Cola Bottling Company, uma das empresas engarrafadoras parceiras da Coca-Cola.

Ela tinha um problema parecido com o da Toyota, ou seja, relatórios com pouca utilidade e que não orientavam as decisões.

Com a solução em BI então adotada, ela conseguiu automatizar processos até então manuais de geração de relatórios.

O resultado foi a economia de mais de 260 horas por ano na geração de reports, o que dá mais de seis semanas, considerando uma jornada semanal de 40 horas.

Diferença entre Business Intelligence e Big Data

ilustração com titulo sobre Big Data

Percebeu quantas vezes falei em dados até chegar aqui?

É que o business intelligence se refere à inteligência de dados para a tomada de decisões e avaliação de desempenho.

Por falar nisso, é comum que seja confundido com outro conceito que também está na moda.

Sabe de qual tendência estou falando?

Sim, big data!

São duas fontes de informações estratégicas para os negócios – e você provavelmente já sabe. Mas e a diferença entre eles, qual seria?

É comum que muita gente ainda confunda os dois conceitos, mas é importante entender que possuem suas diferenças:

  • BI é levantar os dados certos para serem aproveitados nos momentos certos
  • Já big data é um grande volume de dados e informações com os quais os profissionais de ciência de dados identificam padrões e correlações

Enquanto o business intelligence serve para analisar e embasar ações, o big data amplia o acesso a novas possibilidades.

É um processo que permite manipular um número gigante de informações, algo que parecia impossível sem a tecnologia (e era mesmo).

Juntos, eles têm todo potencial necessário para fortalecer mais ainda a tomada de decisões.

Ou seja, o que era bom só com o BI fica melhor ainda quando inclui o uso do big data.

Isso porque torna a compreensão dos dados abrangente e inovadora.

O poder dessa união é tão surpreendente que já chamou a atenção de gigantes da inovação, como Amazon e Uber.

Tem certeza que ainda precisa de outro motivo para levar para o seu negócio?

Como os principais setores usam o business intelligence

um homem e uma mulher conversando sobre uma mesa de trabalho

Claro que BI pode ser aplicado em todo e qualquer negócio, não importa o setor.

No varejo, por exemplo, ele pode ser usado para melhorar a gestão do estoque e até mesmo para analisar o perfil de fornecedor ideal.

Também é uma poderosa ferramenta para fazer análises de rentabilidade, podendo ser por vendedor, por equipe ou por loja, por exemplo.

Embora na indústria o conceito seja quase um lugar-comum, vale sempre destacar que BI aplicado a processos industriais resultam em menos desperdício de insumos.

Ajuda, ainda, a consolidar dados dos diversos setores que compõem uma planta industrial por meio de ERPs específicos.

Até na agricultura os processos de BI já são uma realidade.

Um exemplo disso são as análises preditivas de colheitas realizadas com base em previsões meteorológicas.

Como aplicar Business Intelligence na sua empresa?

business intelligence aplicado em empresas

Antes de falar sobre a aplicação do conceito de BI, queria aproveitar a oportunidade para eliminar um mito que vejo muito por aí.

O business intelligence não deve ser usado apenas pelo profissional qualificado para lidar com dados de inteligência de mercado.

Ele precisa ser aproveitado por toda a organização. Isto é, por todos os setores da empresa.

Então, tenha claro para você que não deve se limitar a um cargo ou ferramenta.

Já vi muitos casos de organizações que até tinham a preocupação com o uso de dados, mas que não sabiam ao certo o que fazer com eles.

Inteligência de dados não é checar apenas as informações disponíveis nos dashboards, mas pesquisar o que está por trás deles.

E, assim, encontrar soluções para alavancar os resultados do negócio.

Por isso, procure dedicar um tempo considerável para isso.

Inteligência empresarial significa garimpar dados, informações, insights, fraquezas e oportunidades.

E não apenas esperar que elas caiam de paraquedas dentro da empresa.

O que é uma ferramenta de Business Intelligence?

sobreposição de imagem de acesso a computador e dados executivos

Após entender o que é business intelligence, para que serve e como aplicar, é chegado o momento de conhecer as suas ferramentas.

Só para que fique mais fácil de entender: ferramentas de BI são softwares que coletam e processam dados não estruturados de diversas fontes.

Isso inclui desde jornais e revistas até documentos, emails, redes sociais e vídeos.

Servem para facilitar a busca por informações, por meio de consultas. E, ainda, para fundamentar análises como painéis e relatórios de visualizações de dados.

São mais usadas para consultas e relatórios comerciais, mas podem ser integradas a outros aplicativos de análise de dados para proporcionar insights mais aprofundados.

Artigos sobre business intelligence

homem e mulher conversando sobre uma mesa de reuniao com um notbook aberto

Em uma área tão rica de conhecimento, certamente o que não faltam são publicações especializadas de qualidade.

Dentre as nacionais, vale destacar o site BI na prática, cujo autor é o consultor de Business Intelligence (BI) e Analytics Diego Elias.

Outro blog brasileiro de destaque é o BI9, o blog de Business Intelligence, em que, além de artigos sobre o assunto, são publicadas dicas sobre ferramentas como o Power BI, da Microsoft, e o ERP TOTVS.

Claro que no exterior também sobram sites e blogs sobre BI que valem a pena serem lidos.

Para que nossa relação não fique muito exaustiva, destaco para você 10 blogs para seguir, segundo uma lista publicada no site da Tableau.

Todos são escritos em inglês:

  • Datanami
  • Business Intelligence and Analytics
  • Big Data Made Simple
  • MIT Technology Review
  • Gartner
  • Forrester’s Business Intelligence Blog
  • Capterra
  • The Register
  • InformationWeek
  • Tableau Blog

Curso sobre business intelligence

Para quem quer ir ainda mais fundo em business intelligence, também vale a pena investir em cursos e especializações.

Dentre os cursos online, os da Udemy se destacam pela grande variedade de abordagens sobre o tema. 

É possível aprender desde os conceitos ligados ao Big Data até o uso de sofisticadas linguagens de programação com foco em BI.

Outro curso online que recomendo é o da Alura que, a exemplo da Udemy, é uma plataforma que oferece formação em business intelligence para todos os gostos.

Mas, se você prefere um curso ministrado por uma instituição de ensino mais tradicional, pode fazer o curso de verão de BI da ESPM, também 100% online.

Business Intelligence MBA

Cursos de MBA são indicados para aqueles que pretendem exercer funções de liderança nas empresas ou se destacar no mercado como referência na área.

No Brasil, um dos cursos de maior destaque é o da Fundação Getulio Vargas (FGV). 

No MBA Executivo em Business Analytics e Big Data, o futuro mestre desenvolverá sua capacidade analítica para gerir projetos com base em dados, estruturados ou não. 

As aulas são a distância, com videochamadas ao vivo.

Outra opção é o MBA em Inteligência de Negócios – Business Intelligence, da Estácio de Sá. 

Com duração de um ano, conta com aulas presenciais e online.

Vale destacar, ainda, o MBA Analytics – Data Science da FIA, a Fundação Instituto de Administração, com duração de 26 meses e carga horária de 560 horas/aula.

Profissional e salário do business intelligence

mulher olhando a tela do computador

Sendo um campo em franca expansão, é natural que muitas oportunidades estejam surgindo no mercado para quem trabalha com BI.

Segundo o site Vagas.br, um profissional em início de carreira pode ganhar R$ 3.069,00 de salário, vindo a ganhar até R$ 6.479,00.

De acordo com o site, a média salarial para Analista de BI, no Brasil, é de R$ 4.525,00.

Outro site de referência, o Glassdoor, apresenta números parecidos, com um salário médio na casa dos R$ 4.302,00.

Finalmente, na Catho, a média salarial para um analista de BI está estimada em R$ 3.415,53, com os estados de São Paulo e Minas Gerais sendo os que têm os salários mais altos.

Vagas de business intelligence

Caso você já tenha formação ou pretenda se formar em BI, vai precisar saber também onde encontrar vagas para trabalhar no setor. 

Veja algumas opções:

  • Catho
  • Vagas.com.br
  • Infojobs
  • Indeed
  • Linkedin.

Quais são as principais ferramentas de Business Intelligence?

sobreposição de imagem de dupla de colegas acessando computador e símbolos de ferramentas de business intelligence

Ficou interessado em encontrar uma ferramenta de business intelligence para chamar de sua?

Então, é legal saber que existem diferentes softwares disponíveis no mercado, desde os mais simples aos mais robustos.

Com isso, você certamente vai encontrar aquele que melhor atenda às necessidades do seu negócio da melhor forma.

Não deixe de dar uma olhada nestas 3 ferramentas de BI melhor avaliadas pelo Gartner Peer Insights Customers’ Choice 2018:

1. Microsoft Power BI

ícone do aplicativo mobile da ferramenta de business intelligence Microsoft Power BI

Quem acompanha a lista da Gartner já está acostumado a ver a Microsoft como líder.

Afinal, a gigante fundada por Bill Gates lidera o ranking há 11 anos consecutivos.

Com isso, investir no Microsoft Power BI é certeza de retorno garantido sobre o investimento.

Bastante robusta, a ferramenta conta com funcionalidades que permitem a integração entre centenas de fontes de dados.

Suas dashboards e relatórios são bastante simples de usar, o que a torna uma solução viável para profissionais de diferentes níveis de conhecimento em BI.

2. Tableau

tela inicial do aplicativo mobile da ferramenta de business intelligence Tableau

Com versões tanto para desktop quanto para servidor, o Tableau promete responder perguntas na velocidade em que pensamos nelas.

Não é à toa que figura há 6 anos na lista das mais bem avaliadas ferramentas de BI e análise de dados da Gartner.

Para lá de vantajosa, também é uma ferramenta simples de usar e com uma grande variedade de recursos disponíveis.

O que inclui o “arrasta e solta”, que facilita muito a vida de quem lida com uma grande quantidade de informações diariamente.

3. QlikView

página inicial do site web da ferraemtna de business intelligence qlikview

Presente na lista há 8 anos, a Qlik também oferece ferramentas de BI diferenciadas.

Mas a ferramenta que ocupa o terceiro lugar do ranking da Gartner é a mais conhecida delas: o QlikView, uma solução para a descoberta de dados.

Tanto o Microsoft Power Editor quanto o Tableau e QlikView ficaram com nota 4,3 no ranking, que é elaborado a partir do número de análises de clientes e avaliações recebidas. Antes que eu me esqueça: as notas vão de 1 a 5.

Funcionam como ferramentas interessantes para obter insights e identificar tendências.

3 tendências de Business Intelligence que você precisa acompanhar

ilustração sobre Business Intelligence

Embora muitos empreendedores vejam as tendências como formas de “estar na moda”, elas precisam ser observadas com a devida atenção.

Indicam não apenas os novos rumos que o mercado consumidor está tomando, mas também como o seu negócio deve se adaptar a essas mudanças.

Confira as três principais quando o assunto é business intelligence:

1. Localização das coisas

Já ouviu falar em internet das coisas e se surpreendeu com a forma com a qual conecta itens usados no dia a dia à internet?

Ela também está se reinventando e inspirando novas tecnologias.

Uma delas é a localização das coisas.

É uma solução que considera a localização e o contexto em que o dispositivo está inserido para proporcionar ao usuário informações personalizadas em tempo real.

2. Novos cargos e funções integrados com a análise de dados

Não são só as empresas que estão observando todo o potencial da análise de dados para os negócios, mas também escolas e universidades.

Muitas delas já oferecem cursos de business intelligence.

Então, a tendência é que cresçam cada vez mais as oportunidades profissionais na área de análise de dados.

3. Personalização de narrativas

Pensou que os dados só serviam para embasar decisões estratégicas ou confirmar se seu negócio está ou não indo bem no mercado?

Eles também servem para tornar a produção de conteúdo ainda mais poderosa e relevante.

Afinal, permitem a personalização de narrativas voltadas aos interesses e necessidades dos usuários.

Com o business intelligence, as chances de engajar, persuadir e converter ficam mais fortes do que nunca.

Conclusão: Esta pronto para as novas tendencias de Business Intelligence?

Finalizo este artigo com uma pequena provocação para ajudar você a refletir sobre a importância do BI para o seu negócio.

Aqui vai ela: por que tomar decisões com base em sua intuição se você pode usar a inteligência dos dados para alcançar sucesso?

Estamos na era digital e, como você viu até aqui, não faltam ferramentas para ajudar a obter resultados consistentes para a sua empresa.

Permita-se testar o business intelligence e “deixar ele trabalhar” pelo seu negócio.

Você, com certeza, vai se surpreender com o que vai encontrar pela frente.

E aí, como você usa os dados para melhorar seu desempenho empresarial? Já conseguiu testar alguma ferramenta de análise de dados ou iniciar alguma ação neste sentido?

Deixe seu comentário e divida com a gente a sua experiência e os resultados na gestão do seu negócio!

Compartilhe