Data Driven: Entenda Esse Conceito e Como Aplicar na Sua Empresa

ilustração de titulo data driven junto de termos e símbolos relacionados

Ser data driven significa ter uma base sólida para tomar decisões, ao invés de partir de suposições.

Essa base é formada por centenas de milhões de dados que podem ser coletados, tratados e interpretados para gerar insights valiosos nas empresas.

Logo, data driven é muito mais que uma buzzword: é o futuro dos negócios orientado a dados.

Para aplicar esse conceito na sua empresa, você precisa ser capaz de extrair e analisar informações de várias fontes, transformando esse material em conhecimento e riqueza.

Para você ter uma ideia, nós produzimos cerca de 2,5 quintilhões de bytes de dados diariamente, segundo um levantamento de 2017 da Domo.

Você sabe o que fazer com essa imensidão de informação?

Então, siga a leitura e descubra como transformar dados em conhecimento e inteligência comercial.

Antes de continuar, se você quer aumentar sua vendas e saber quais são as melhores estratégias para promover seu negócio online, clique aqui para receber o Guia Completo de Marketing Digital.

guia completo de marketing digital

O que é data driven?

profissionais em processo de análise de data driven

Data driven é um adjetivo que qualifica processos orientados por dados, ou seja, embasados na coleta e análise de informações. No mundo dos negócios, significa colocar os dados no centro da tomada de decisão e do planejamento estratégico, buscando fontes confiáveis ao invés de gerir a empresa por intuição.

O termo data driven pode ser traduzido para “orientado a dados” e tem origem no conceito de ciência de dados.

Basicamente, essa ciência multidisciplinar usa métodos científicos, processos e algoritmos para extrair conhecimento de dados estruturados e não estruturados.

A ideia é usar a análise computacional (analytics) de grandes volumes de dados (Big Data) para solucionar problemas e obter insights, valendo-se de tecnologias em inteligência artificial e machine learning.

Obviamente, estamos falando de um universo de dados digitais, que podem ser coletados, combinados e interpretados para gerar informações valiosas.

Assim, as empresas data driven são aquelas que planejam, executam e gerenciam com base em dados reais, utilizando soluções movidas por algoritmos para desenvolver sua inteligência corporativa.

Ao transformar dados em respostas para o sucesso do negócio, essas organizações saem na frente da concorrência e crescem muito mais rápido, alinhadas à transformação digital.

Segundo o relatório Insights-Driven Businesses Set The Pace For Global Growth, publicado em 2018 pela Forrester, as empresas data-driven crescem mais de 30% anualmente e devem faturar mais de US$ 1,8 trilhões até 2021.

No estudo, essas organizações são descritas como obcecadas pelo consumidor e capazes de criar vantagem competitiva a partir da tecnologia.

Em resumo, essa é a função do data driven nos negócios: usar o poder dos dados para tomar decisões assertivas e criar valor superior no mercado,

Por que vale a pena investir em uma solução de Data Driven?

título data driven marketing

As soluções data driven são softwares, ferramentas e métodos que viabilizam a coleta, armazenamento, processamento e interpretação dos dados brutos, para então transformá-los em informações valiosas.

Se você quer um bom motivo para investir nessas tecnologias, pense que as decisões tomadas a partir da análise de dados são muito superiores àquelas baseadas em experiência ou intuição.

Ou seja: sua gestão será absolutamente científica, baseada em informações confiáveis e sistemas analíticos poderosos.

Com as soluções em automação e inteligência artificial, as máquinas fazem o trabalho de análise enquanto os gestores se preocupam em criar estratégias.

Por mais sofisticados que sejam os relatórios, os dados não falam por si só, e dependem da inteligência humana para interpretar corretamente as informações e aplicar no negócio.

Logo, quanto mais ferramentas você tiver para disponibilizar dados de forma organizada e acessível, mais eficiente será o trabalho dos gestores e colaboradores.

Além disso, lembre-se das vantagens competitivas das empresas data driven:

  • Agilidade e eficiência na tomada de decisão
  • Previsões mais assertivas e fomento à inovação
  • Redução de custos com o compartilhamento de informação
  • Desenvolvimento de produtos e serviços superiores
  • Mais adaptabilidade e reações rápidas às mudanças
  • Capacidade de planejar o futuro e traçar estratégias certeiras.

Data driven X analytics driven

ilustração sobre comparação de data driven e analytics

Os conceitos de data driven e analytics driven fazem parte da ciência de dados e, apesar de interdependentes, têm suas diferenças.

Enquanto o processo data driven tem uma ênfase quantitativa, baseada em números e modelos preditivos, o analytics driven inclui a abordagem qualitativa, buscando padrões e relações entre os dados.

Podemos dizer que o analytics é um passo além na análise de dados, pois usa a interpretação do contexto e outras variáveis para encontrar significados nos dados.

Por exemplo, se você usa os dados de compra de clientes (tipo de produto, valor da transação, históricos de pedidos, etc.) para decidir sobre as estratégias de vendas, está realizando um processo data driven.

Agora, se você cruzar os dados de compra com os dados de comportamento e combinar os resultados com uma pesquisa de mercado, está usando uma abordagem analytics driven, com várias camadas de análise para tomar uma decisão.

Na prática, os dois processos caminham juntos nas empresas, pois a diferença está apenas na complexidade da análise.

Obviamente, é importante contar com ferramentas que evoluam sua capacidade analítica, para ir além dos dados primários e encontrar respostas mais precisas.

Aplicando data driven na prática

profissional junto de ilustração de título da tecnologia data driven

Agora que você está por dentro do conceito data driven, vamos aprender a aplicar o poder dos dados na prática.

Confira minhas dicas e construa uma empresa orientada a dados.

Cultura data driven

As empresas que possuem uma cultura data driven organizam todos os seus processos, estratégias e métricas a partir dos dados.

Mais do que ferramentas e tecnologias, essas organizações possuem metodologias data driven, que estão presentes na forma de pensar e resolver problemas dos colaboradores.

Logo, a análise de dados está presente em todos os níveis da empresa, desde a execução de tarefas do dia a dia até o comportamento dos profissionais.

Tipicamente, um colaborador dessa empresa busca insights e respostas nos dados antes de iniciar um projeto, alterar um plano ou aplicar uma estratégia.

Da mesma forma, os líderes embasam sua gestão nos dados, e toda a estrutura da empresa é pensada para facilitar o acesso e maximizar a análise das informações.

Além disso, todos os dados dos clientes são extraídos e tratados continuamente, buscando conhecer cada vez mais a fundo suas necessidades para entregar valor.

Assim, o data driven passa a integrar o próprio DNA da empresa, para além de tecnologias pontuais.

Como aplicar a cultura data driven na sua empresa?

A cultura data driven precisa ser construída e nutrida dentro da empresa, para que se torne parte dos métodos de trabalho e valores da organização.

Para isso, não basta adquirir os melhores softwares de automação e trabalhar com as últimas tendências em Business Intelligence: é preciso promover um novo mindset.

Claro que as ferramentas tecnológicas são imprescindíveis para trabalhar com dados, mas, para que eles façam parte da sua cultura, você terá que incorporá-los ao dia a dia dos colaboradores.

Para isso, o primeiro passo é garantir que a liderança promova a cultura data driven e justifique suas decisões com base em dados, dando o exemplo para a equipe.

Também é importante garantir o acesso fácil aos dados e à inteligência coletiva da empresa, de modo que todos possam usufruir do conhecimento acumulado.

Além disso, é essencial que o ambiente seja propício à inovação, incentivando os profissionais a experimentar e testar novas possibilidades a partir dos dados.

Gestão data driven

profissional trabalhando em laptop e título data driven marketing

Como já mencionei, a gestão data driven tem como alicerce a tomada de decisão embasada em dados, que é muito mais assertiva e confiável do que qualquer opinião ou bagagem.

Mas, para que esse modelo de gestão seja implementado com sucesso, é preciso ter uma infraestrutura adequada, processos padronizados e pessoas capacitadas para usar os dados no planejamento, execução e controle.

O objetivo é eliminar as decisões enviesadas, de modo que os líderes direcionem o negócio com base em dados concretos, com um índice de erro humano significativamente inferior.

Como aplicar a gestão data driven na sua empresa?

A gestão data driven depende de uma cultura orientada a dados, como acabamos de ver, mas também exige uma combinação de processos, métodos e tecnologias.

Para que uma empresa seja considerada data driven, ela precisa, primeiramente, coletar dados de várias fontes (sistema ERP, CRM, sistemas de vendas e marketing, mídias sociais, dados de mercado e consultorias, etc.).

Após implementar um processo sistemático de coleta, é preciso integrar esses dados, pois de nada adianta ter um gigantesco volume de informações totalmente desconexas.

Por isso, um dos pilares da gestão data driven é garantir o acesso coletivo aos dados, por meio de dashboards intuitivos.

Assim, os gestores têm relatórios completos sempre à mão para solucionar qualquer problema, com independência para consultar a base de dados da empresa.

Outro ponto importante é garantir que os profissionais tenham o conhecimento necessário para interpretar e aplicar os dados obtidos.

Afinal, qual o sentido de ter relatórios ultracomplexos se ninguém consegue lê-los?

Por isso, o investimento em capacitação também é fundamental na implementação da gestão data driven.

Para ajudar a estruturar sua inteligência de dados, muitas empresas optam pela contratação de um especialista para o cargo de Chief Data Officer (CDO).

Estas são algumas das responsabilidades desse profissional:

  • Gerenciar dados como ativos estratégicos da empresa (estratégia de Big Data)
  • Buscar eficiência operacional
  • Garantir a governança de dados
  • Zelar pela qualidade de dados
  • Desenvolver métricas (KPIs) para analisar a gestão de dados
  • Criar soluções focadas na inovação, pesquisa e desenvolvimento a partir dos dados
  • Incorporar tendências em tecnologia e inteligência de dados
  • Definir padrões de política de dados
  • Desenvolver o capital intelectual da empresa
  • Treinar e orientar gestores e equipes a utilizar corretamente os dados.

Basicamente, o CDO cuida de toda a captação, administração e gestão de dados armazenados e produzidos pela empresa, monitorando sua análise e garantindo a qualidade das informações.

Contar com esse especialista pode ser decisivo para impulsionar a gestão data driven, considerando que é uma profissão recente no mercado e alinhada às últimas tendências da área.

Data driven marketing

O data driven marketing é simplesmente o marketing orientado a dados, que traz todas as vantagens dessa abordagem para o universo mercadológico.

Se pensarmos que boa parte dos dados coletados por empresas está relacionada às ações e comportamentos dos consumidores, fica claro por que o marketing é uma das áreas que mais se beneficia da gestão data driven.

Ao terem acesso a dados valiosos sobre o mercado e o público-alvo, os profissionais podem elaborar estratégias de marketing certeiras e acompanhar de perto as tendências.

Por meio dos dados, é possível conhecer profundamente o consumidor, suas necessidades e dores, aprimorando cada vez mais as soluções oferecidas e as ações de promoção e divulgação.

Para entender melhor o impacto dessas tecnologias no marketing, considere estas vantagens:

  • Segmentação ideal de consumidores: é muito mais fácil segmentar os públicos e selecionar os melhores canais e estratégias para cada grupo
  • Criação de conteúdo relevante: os dados revelam quais conteúdos são mais relevantes para o público e direcionam a mensagem dos esforços de marketing
  • Possibilidade de conduzir testes A/B: é muito simples realizar testes A/B modificando qualquer variável, provando qual estratégia funciona melhor por meio dos dados
  • Personalização sofisticada: quanto mais dados o marketing tiver sobre o consumidor, mais avançada será a personalização dos conteúdos, ações e campanhas
  • Aceleração de resultados: o marketing data driven torna as decisões muito mais rápida e acelera os resultados da área
  • Otimização da experiência do consumidor: o conhecimento é a chave para criar uma experiência do consumidor memorável, sob medida para cada público
  • Integração total com vendas: o compartilhamento de dados permite a integração perfeita entre marketing e vendas, criando uma central de inteligência comercial completa.

Entendeu por que os dados são importantes para alavancar os resultados do marketing?

Como aplicar o data driven marketing na sua empresa?

O data driven marketing eficiente depende da cultura orientada a dados, como já ficou claro.

Além de contar com uma base de dados integrada e profissionais capazes de interpretar as informações, o marketing também depende de fontes adequadas.

Afinal, é imprescindível obter dados da concorrência, dados de ferramentas digitais de analytics (Ex.: Google Analytics), dados de mídias sociais (Ex.: Instagram Insights), dados de consumidores (Ex.: CRM) e dados de mercado em geral.

Por isso, é importante que os dados coletados venham de fontes internas e externas, incluindo relatórios, estudos e bases comercializadas por consultorias.

Outro ponto-chave é a ferramenta utilizada para processar e tratar esses dados, que deve contar com funcionalidades de automação, machine learning e inteligência artificial para gerar relatórios adaptados aos objetivos do marketing.

Na prática, os dados devem ter qualidade suficiente para orientar a criação de personas, captação e qualificação de leads, elaboração de estratégias de marketing de conteúdo, desenvolvimento de produto, relacionamento com o cliente, entre outras atividades.

Em resumo, todos os planos e ações do marketing devem ter como base uma coleção de dados devidamente tratados e convertidos em respostas certeiras.

Assim, você estará aproveitando todo o potencial do data driven para atrair e fidelizar clientes, conquistar uma posição de destaque no mercado e promover sua marca.

Conclusão

Agora você está por dentro do universo data driven e já sabe como direcionar seu negócio com base em dados reais.

Como vimos, o fator humano é fundamental para implementar sua inteligência de dados, e a gestão eficiente dessas soluções depende de uma cultura sólida.

Então, se você estava pensando apenas em tecnologia, agora sabe que as empresas data driven integram vários processos e métodos para usar o poder dos dados.

Muito em breve, a orientação a dados será uma questão de sobrevivência, pois as organizações vão competir com base na informação.

Você está preparado para essa realidade?

Quais dicas foram mais valiosas para aplicar o data driven no seu negócio?

Deixe seu comentário e me conte como vai lidar com os dados daqui em diante.

E não esqueça de compartilhar este artigo nas suas redes sociais.

guia completo de marketing digital

Compartilhe