Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Pagerank: O Que É, Como Utilizar e Ferramentas Para Monitorar

ilustraçao da palavra pagerank com objetos relacionados em sua volta

Se você é um profissional de marketing, certamente já ouviu o termo Pagerank.

Essa é uma métrica criada pelo cofundador do Google, Larry Page, utilizada pela empresa – dentro do seu algoritmo – para identificar qual a relevância que um site ou página tem para o Google.

Ele foi criado em 1995 na Universidade de Stanford e seu nome deriva do sobrenome de seu criador: “Page”.

Se você já trabalha com marketing digital, ou ao menos tem curiosidade sobre o assunto, sabe da importância de mensurar tudo o que for possível.

E quando o assunto é SEO, o Google é um mestre em surpreender os profissionais do marketing digital.

Um bom exemplo é a revolução ocorrida em 2011, quando a empresa lançou o update Panda, e a seleção de conteúdo se tornou bem mais exigente.

Já não bastava mais repetir exaustivamente sua palavra-chave: o negócio passou a ser conteúdo mesmo.

Em 2012, veio o lançamento do Penguin, que fez mais exigências, jogando lá para baixo os sites com links de baixa qualidade.

Na verdade, todos saíram ganhando, visto que a qualidade passou a ser fundamental e o Google tem como lema “oferecer uma boa experiência ao usuário”.

O tempo foi passando e os profissionais estudando cada vez mais os algoritmos utilizados pela empresa.

Em 2016, a empresa informou aos usuários que não disponibilizaria mais as informações do Pagerank dos sites.

Mas é claro que existem técnicas que serão um grande auxílio para melhorar suas posições no ranking.

Nestes conteúdos, por exemplo, você vai encontrar tudo o que precisa saber para melhorar seu posicionamento:

E como conhecimento nunca é demais, também estendo o convite para acompanhar este artigo, pois nele você vai descobrir o que é Pagerank, se ele ainda é útil, como descobrir o seu e se dar bem no Pagerank.

Atenção nas dicas e boa leitura!

O Que é o Pagerank?

ilustraçao de cubos com numeros sob mesa

Larry Page desenvolveu o Pagerank e, posteriormente, contou com a colaboração de Sergey Brin.

Na realidade, ele – o Pagerank – foi a base para a existência do algoritmo do Google.

O Pagerank de um site pode ficar entre 0 e 10, e relativamente poucos sites possuem um Pagerank 10.

O Google e o site da Casa Branca possuem 10.

Só para você ter uma ideia de como trabalha o algoritmo, aqui no Brasil, páginas referência como a UOL e Terra, possuem um Pagerank entre 6 e 8.

E como você já pode imaginar, quanto maior o Pagerank, melhor será o posicionamento no ranking do Google.

E por que um algoritmo indecifrável desses?

Simples.

A grande sacada do Google foi saber como filtrar os sites, possibilitando à empresa o lugar de principal ferramenta de busca utilizada.

E vale ainda ressaltar que o google.com é o site mais acessado no Brasil e no Mundo.

E tudo isso se deve à qualidade dos seus serviços.

Como ferramentas de busca, que é o caso aqui, a empresa aponta os sites mais relevantes sobre quase tudo o que você procurar.

E estou falando “quase”, porque não seria correto afirmar com absoluta certeza que todos os assuntos podem ser encontrados.

O que antes se resumia a meta tags e densidade do uso da palavra-chave facilmente manipulados por muitos profissionais, virou uma espécie de “eleição”.

Eleição é uma palavra que muitos aqui no Brasil não querem ouvir, mas aqui a situação é diferente da política.

Imagine que os links do meu blog são utilizados em artigos de outras empresas (e são bastante utilizados mesmo) que são referências.

Para o Google, isso é um voto de peso: Uma empresa séria que aponta o meu blog como referência para o assunto que estão trabalhando.

E a cada novo link recebido, um degrau é avançado. E quanto mais sério o site que aponta, maior será a quantidade de degraus alcançados.

Deu para entender, correto?

Por isso usei a expressão “eleição”.

E para arrematar esse tópico, a conta é assim: o site que apontou para o meu blog, entre links internos e externos, totalizou 100 links em seu conteúdo.

Isto significa que cada link receberá 1/100 do total de Pagerank que o site que apontou o meu blog tem direito.

Compreendido o que é Pagerank e como funciona?

Ótimo!

Então, agora podemos nos aprofundar mais no assunto. Vamos lá?

Afinal, o Pagerank Ainda é Uma Métrica Útil?

maos femininas teclando em laptop em mesa executiva

Algumas pessoas já me perguntaram se o Pagerank ainda é uma métrica útil, ou seja, existem muitas dúvidas em relação ao tema.

Isso porque em 2016, a métrica deixou de ser acessível ao público.

Mas isso não significa que ela deixou de existir.

Mas se for para eu dar uma resposta simples, eu diria que não. O Pagerank não deve receber toda a atenção quanto ao posicionamento do seu site.

Existem muitas outras métricas que você pode e deve utilizar para melhorar sua posição, então, o Pagerank pode ficar para os segundos planos.

Claro que sendo eu um profissional que trabalha seriamente com o marketing digital, fica até estranho me ver tornando uma métrica dessa magnitude em algo secundário.

Mas veja bem.

São tantas métricas que precisam ser consideradas para melhorar seus negócios online, que uma tão difícil de controlar se torna menos cotada.

Ainda mais em tempos que todos os dias surgem novidades no meio digital.

Mas posso dar a você três razões pelas quais estou afirmando isso:

Pouco Atualizada

Em média, as atualizações feitas pela empresa acontecem de três em três meses.

Dessa maneira, não vale a pena você ficar se preocupando diariamente com uma métrica atualizada com esse espaço de tempo.

Em vez disso, você pode investir seu tempo e finanças em métricas mais relevantes, como:

  • Visitas orgânicas
  • Conversões realizadas por essas visitas
  • Quais páginas do site atraem mais pessoas
  • Quais os sites que colocaram link do seu site, entre outros.

Não Está Diretamente Ligada ao Seu Posicionamento

Não existem regras severas para o marketing digital e, certamente, o Pagerank não escapa a essa afirmação.

Nada impede um site de Pagerank 1 estar melhor posicionado do que um site com Pagerank superior a isso.

Difícil Dimensionamento

Por se tratar de uma escala logarítmica, a precisão não é muito boa.

A falta das casas decimais tornam dispensáveis as possíveis comparações a serem feitas (visando melhores resultados).

Como Saber o Meu Pagerank?

homem subindo em ilustraçao de plataformas demonstrando aumento de desempenho

Acho que essa é uma das perguntas que mais ouvi durante alguns anos:

“Neil, já entendi tudo o que explicou. Mas agora me diga, como faço para saber o meu Pagerank?”

Eu ficava um pouco na dúvida se realmente entenderam tudo com tanta pressa, mas entendo a urgência em querer saber a posição em que se encontra.

Pois bem.

Como eu disse acima, a Toolbar do Google não disponibiliza mais – nos dias atuais – o posicionamento das páginas.

O que muitos profissionais do marketing fazem é utilizar algumas métricas proprietárias que têm no documento original do Pagerank um espelho para a elaboração de uma métrica similar.

E antes que comece a imaginar o tamanho dessa complicação, já adianto que não tem nada de complicado.

Na realidade, são três:

  • MOZ
  • Domain Authority
  • Page Authority.

Sobre a MOZ, eu falo mais à frente. Neste momento, vamos entender sobre Domain Authority e Page Authority.

Domain Authority

A Domain Authority é uma métrica de mecanismo de busca criado pela MOZ (você já pode ter visto também SEOmoz).

Ela serve para estimar qual a posição alcançada por um site nos resultados de buscas realizadas em motores de busca.

Diferente do Pagerank que vai de 0 a 10, o Domain Authority tem um escala que varia de 0 a 100.

E como você já pode estar imaginando, quanto mais alto o valor, melhor será o posicionamento no ranking.

E como é feito todo esse cálculo?

O Domain Authority utiliza alguns números para a análise, como o total de domínios, número total de links, MozRank, MozTrust, entre outros.

Todos esses dados são reunidos em um único número, que recebe o nome de Domain Authority.

Esse número pode ser utilizado para comparar os sites, gerando a possibilidade de o site ganhar o título de “autoridade” com o passar do tempo.

Page Authority

Assim como o caso citado logo acima, o Page Authority é a métrica que vai calcular qual a posição que será conquistada por uma página nos resultados de busca.

E da mesma maneira, quanto mais alto o número conquistado entre 0 e 100, melhor será o posicionamento conquistado.

Para que o Page Authority seja calculado, ele tem como base métricas da MOZ e do seu índice de páginas, o Mozcape.

Dessa maneira, uma página pode ganhar pontuação se a base de dados da MOZ estiver bem atualizada e com informações positivas sobre a sua página.

E também por esse motivo, pode ser que uma página recém criada demore algumas semanas para começar a apresentar um número de Page Authority.

Mas assim que atualizada, certamente vai aparecer.

As 11 melhores dicas para se dar bem no Pagerank

ilustraçao de tela de computador com a palavra pagerank abaixo

É verdade que o Pagerank não tem mais tanta força quanto outras métricas.

Mas isso nem de longe significa que você não deva se preocupar com essa pontuação.

Até porque, com as dicas que darei a seguir, você vai conseguir tanto elevar seu Pagerank quanto ficar bem com o Google de uma maneira geral.

Então, vamos em frente!

1. Conteúdo único

Quando navegamos na web, cansamos de nos deparar com páginas diferentes falando exatamente sobre a mesma coisa.

Para os usuários, isso dificilmente vai acrescentar ou agregar novos conhecimentos. E os motores de busca sabem disso.

Portanto, foque em conteúdos exclusivos.

Quanto mais original, mais relevância o Google entende que sua página tem para o público.

2. Use tags de cabeçalho e palavras-chave

Tags de cabeçalho e palavras-chave estrategicamente posicionadas fazem toda a diferença para melhorar o posicionamento de sites e blogs nos motores e busca.

Isso ajuda os robôs do Google a perceberem que você entrega exatamente o conteúdo que os usuários procuram quando digitam determinadas palavras-chave.

Além disso, uma atenção especial às headlines (H1, H2, H3 e assim por diante) é uma estratégia de SEO que, além de organizar o seu conteúdo, mostra que o texto segue sendo relevante do começo ao fim, sem fugir do tema.

3. Importante

E já que falamos em palavras-chave, é bom que fique claro: elas são importantes, sim, mas devem ser usadas na medida certa.

Se o Google notar que você está posicionando termos forçadamente ao longo do conteúdo só para ganhar uns pontos, não vai pegar nada bem.

Isso porque essa prática deixa a leitura pouco fluida e menos atrativa para o usuário.

Em vez disso, prefira usá-las de maneira orgânica nos seus textos.

4. Backlinks

homem segurando xicara de cafe em frente a laptop e tablet com a palavra backlinks em tela

Não subestime a importância dos backlinks.

Se você pretende construir autoridade e ganhar a confiança do seu público, os backlinks são certamente o melhor caminho para chegar lá.

Afinal, se sites de qualidade estão indicando seu conteúdo para outras pessoas, isso significa que você está sendo visto por aí como referência para informar sobre determinados assuntos.

Além de melhorar seu Pagerank, também eleva seu próprio posicionamento no Google.

Portanto, não deixe de reservar um tempo para se dedicar ao link building, combinado?

5. Interaja com outros blogueiros

Interagir com outras páginas do seu nicho, além de ajudar a construir um bom networking, pode trazer mais visibilidade para o seu site.

Fora isso, é bom lembrar que blogueiros sempre têm a aprender um com o outro.

Isso mostra que você está antenado às novidades e às tendências de mercado na sua área.

Mas nada de ficar postando seu endereço nos comentários das páginas que não têm nada a ver com seu nicho ou conteúdo.

Ninguém gosta disso, e além de ser super mal visto pelo Google, é ainda encarado com spam.

6. Corrija links quebrados

Links quebrados são aqueles onde a gente clica e não leva a lugar nenhum.

São páginas fora do ar, com URL errada, ou que simplesmente não existem mais.

Para os donos dos sites, isso nem sempre é perceptível com facilidade – mas pode ter certeza de que os indexadores estão de olho e anotando todas essas falhas.

Para não passar batido pelos links quebrados, aposte em ferramentas que podem encontrá-los e corrigi-los para você.

O Google Search Console, por exemplo, pode te ajudar nessa tarefa de forma rápida e simples.

7. Tenha certeza de como o Google reconhece os seus endereços

Quanto mais visitas um site recebe, mais posições eles sobem nos motores de busca. Isso significa também maiores pontuações no Pagerank.

Por isso, certifique-se de os redirecionamentos para o seu site estão sendo feitos para um endereço único.

8. Promova testemunhos

Já ouviu falar que a melhor propaganda é feita por clientes satisfeitos?

Quem disse isso foi o renomado autor da área de marketing Philip Kotler, e eu não poderia concordar mais.

Depoimentos de usuários em sites e blogs atiçam a curiosidade dos demais, já que eles geralmente se identificam uns com os outros em suas necessidades.

Portanto, não deixe de instigar a participação deles.

Peça por comentários, avaliações e testemunhos em troca do bom conteúdo que você oferece, e eu tenho certeza que eles farão isso com todo o prazer.

9. Ofereça descontos

Se você trabalha com comércio de produtos e serviços no seu site ou blog, aproveite para oferecer descontos para os usuários na sua página.

Essa é uma ótima forma de engajar a participação do público e dar uma baita visibilidade para a marca.

Para fins de Pagerank, promoções e descontos sempre elevam o tráfego de sites e blogs.

Você pode contar com ferramentas como e-mail marketing, posts em diversas redes sociais e anúncios pagos nessas plataformas para atrair visitantes.

10. Use e abuse das redes sociais

mulher em frente a laptop com a palavra social media em tela anotando em bloco de notas em mesa de escritorio

Nada como as redes sociais para fortalecer laços entre as empresas e os usuários, não é mesmo?

Com elas, fica muito mais fácil manter um relacionamento saudável com o cliente, sem que ele precise sair de casa ou aguardar dias para obter uma resposta simples.

Acima de tudo, é uma comunicação horizontal, que acontece de igual pra igual.

É por essas e outras que esses espaços devem ser muito valorizados na sua estratégia.

As redes são ainda excelentes formas de atrair pessoas até sua página, seja por meio de anúncios de novidades, publicação de novos posts ou lançamento de novos produtos.

O importante é sempre marcar presença e obter o máximo de benefícios que essas plataformas oferecem.

11. Traduza seu site

Imagine o quanto você pode expandir o seu conteúdo pelo mundo se puder contar com tradutores, ou até com você mesmo, para criar sites também em outras línguas?

Dependendo do seu tipo de negócio, uma simples tradução para o inglês, por exemplo, já pode automaticamente atrair visitantes do mundo inteiro, multiplicando as suas chances de conversão.

Para dar um empurrãozinho nessa estratégia, é só acionar o Google Ads, que pode ajudar a anunciar sua página a partir de opções ultra segmentadas.

Manipulação do Pagerank

laptop em mesa executiva com a palavra black hat seo em tela

Já sabemos que, conforme o Google foi ficando mais exigente ao longo dos anos, várias práticas deixaram de ser bem vistas e passaram a ser sujeitas a penalidades.

A manipulação do Pagerank é uma delas.

Um exemplo são os chamados black hats: para termos de SEO, são práticas que visam enganar os indexadores do Google.

Veja exemplos:

  • Keyword stuffing: excesso de palavras-chave de forma forçada
  • Conteúdo oculto: inserir palavras-chave de forma que o usuário não consiga ver, como aplicar o fundo da mesma cor do texto
  • Conteúdo duplicado: porque o Google sempre vai priorizar conteúdos originais.

Todas são práticas comuns de manipulação do Pagerank, mas que, graças às constantes evoluções do motor de busca, estão ficando para trás.

O próprio Google tem um posicionamento bastante claro sobre o assunto. Olha só:

“Todos os links criados para manipular o Pagerank ou a classificação de um site nos resultados da pesquisa do Google podem ser considerados parte de um esquema de links e uma violação das diretrizes para webmasters do Google. Isso inclui comportamentos que manipulam links para seu site ou links que direcionam os usuários a páginas externas.”

Ou seja: quem ainda insiste em reproduzir os black hats corre grandes riscos de despencar no ranking ou até ter o site retirado do ar.

Por que nem todos dão importância ao Pagerank?

ilustraçao de tela de computador com graficos positivos com a palavra pagerank abaixo

Já entendemos que o Pagerank não é lá a métrica mais importante do mundo.

Mas a verdade é que muita gente não dá a mínima para ela.

Primeiro, desde que o Google deixou de mostrá-la, muitas pessoas passaram a entender que ela simplesmente deixou de existir – o que sabemos que não é verdade.

Em segundo lugar, porque essa é uma métrica que é atualizada muito esporadicamente – a cada três meses, para ser mais exato.

Isso significa que, de 3 a 4 vezes por ano, o Google dá as caras para avaliar seu Pagerank.

Embora muita gente não enxergue essa frequência como sendo ideal, é importante sempre lembrar que um bom Pagerank pode, sim, fazer uma diferença positiva na hora de ranquear no Google.

Em vez de ignorar essa métrica, sugiro o seguinte: por que não firmar uma meta para, a cada 3 meses, tentar subir 1 ponto no Pagerank do Google?

O benefício não está na métrica em si.

O que precisa ficar claro é que um bom Pagerank indica que você está adotando boas práticas de modo geral em sua estratégia.

Alternativas para o Pagerank

homem segurando xicara de cafe ao teclar em laptop sob mesa com materiais de escritorio

E se a ideia é trazer cada vez mais melhorias para o seu site, o que acha de considerar ainda algumas alternativas ao Pagerank?

Dá só uma olhada nos exemplos que separei a seguir.

MOZ

MOZ, sem dúvida, é uma das ferramentas de SEO mais focadas que existe no mercado mundial.

Ela conta com uma métrica própria que apresenta uma espécie de autoridade muito semelhante à proposta oferecida pelo Pagerank.

Inclusive já falei sobre ela acima, o Page Authority.

Mas a empresa vai além, com um notável conjunto de ferramentas que podem ser utilizadas para análise, acompanhamento e otimização de sites.

Ela é responsável pelo Twitter Analytics e o Rank Checker (para verificar a posição no ranking dos mecanismos de busca), por exemplo.

Em sua versão Pro, o profissional ainda vai contar com mais funções de otimização e treinamento.

Costuma ser utilizado para boas estratégias de SEO e também é bem popular entre os profissionais de marketing digital.

A empresa oferece 12 ferramentas para facilitar o seu trabalho, a exemplo do MOZ Analytics.

Com ela, será feita uma varredura na sua página, apontando diversas informações sobre seu posicionamento.

Também será possível identificar variáveis que poderão ser melhoradas para que o sucesso no posicionamento nos mecanismos de busca seja ainda maior.

De qualquer maneira, se você souber trabalhar bem com essas ferramentas, o sucesso será uma consequência natural.

Ahrefs

Você terá acesso a um valor incrível ao utilizar a suíte completa de ferramentas Ahrefs, incluindo uma das maiores e mais precisas databases de backlinks ativos.

São seis ferramentas distintas:

  • Site Explorer
  • Positions Explorer
  • Content Explorer
  • Position Tracker
  • Crawl Report
  • Ahrefs Alerts.

Ubersuggest

A Ubersuggest é a minha ferramenta gratuita e completa para SEO nenhum botar defeito.

Para que você consiga gerar mais tráfego para o seu site, eu apresento recursos simples e eficientes que vão ajudar com:

  • Domínio: informações sobre as estratégias que estão dando mais certo em outros sites no seu nicho
  • Busca orgânica: descubra quais páginas dos seus concorrentes estão ranqueando para as palavras-chave mais populares
  • Palavras-chaves: sugestões que vão desde palavras-chave principais até frases de cauda longa
  • Conteúdo: conheça quais os assuntos mais procurados atualmente na internet.

E tem muito mais para a sua estratégia.

Experimente usar para descobrir tudo sobre ela.

Conclusão

Como você viu aqui, Pagerank não deve ser a sua métrica principal, mas é preciso ter atenção com ela.

Dessa maneira, trabalhe seu conteúdo com inteligência e sempre voltando-o para seu público.

Faça parcerias com pessoas que trabalhem da mesma forma.

Estude constantemente, pois, quando menos se espera, o Google atualiza seus algoritmos e nós precisamos estar antenados.

Trabalhe o SEO.

Aqui mesmo no meu blog, você vai encontrar muitas dicas para realizar essa tarefa da melhor maneira possível.

Trabalhe com determinação e responsabilidade, pois essas são as principais características de todo profissional.

Seguindo essas dicas, a otimização de resultados será apenas uma consequência, e não uma luta constante.

E na sua empresa, qual é a preocupação com o Pagerank?

Compartilhe