Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Guia completo Google Analytics 4: tudo que você precisa saber

google analytics 4

O Google Analytics 4 (GA4) é um daqueles avanços que podem ser considerados um divisor de águas.

Ele foi desenvolvido em resposta às mudanças legais e ao necessário aumento no controle das autoridades sobre o tráfego na web.

Como veremos neste artigo, a nova ferramenta da análise de dados do Google não é apenas mais adequada à legislação, também é customer centric (ou seja, focada no consumidor) por excelência.

Até então, o monitoramento do tráfego em sites dependia única e exclusivamente de tecnologias invasivas.

Esse quadro vai mudar daqui para a frente, com a substituição de mecanismos que, segundo o próprio Google, estão se tornando rapidamente obsoletos.

Todos que trabalham com marketing digital vão precisar conhecer os recursos dessa nova plataforma.

Continue a leitura até o final para conhecer melhor os principais destaques.

O que é o Google Analytics 4?

Os recursos analíticos do Google são baseados no que eles chamam de “propriedade”, representada por cada site monitorado pelo Analytics.

Nesse aspecto, o Google Analytics 4 muda o sistema de propriedade do antigo modelo de “Universal Analytics”.

Ele se diferencia em um ponto fundamental, a privacidade do usuário, que passa a ter seus dados coletados de maneira diferente.

É ainda uma resposta do Google às leis de privacidade mais recentes, como GDPR e CCPA.

A propósito, o Google foi penalizado na Europa em 2019 por violar a GDPR.

Desde então, seus desenvolvedores vêm trabalhando em uma ferramenta que permita rastrear dados e medi-los sem ferir as políticas de navegação na web.

O resultado é uma plataforma baseada em análise preditiva e orientada por Inteligência Artificial (IA) e não mais pelos famigerados cookies.

O que muda com a nova atualização do Google Analytics 4?

De cara, a diferença mais notável entre o Google Analytics 4 e o Universal Analytics é que o GA4 permite gerar relatórios sobre aplicativos junto à análise de sites.

Ele também traz importantes mudanças no modelo de medição, baseado nos chamados eventos e parâmetros, enquanto o Universal Analytics se baseia em sessões e visualizações de páginas.

Dessa forma, o GA4 chega com uma série de novas métricas, dentre as quais destaca-se a de “sessões engajadas”.

Assim, a nova plataforma deixa para trás os cookies que, a partir de 2023, serão definitivamente abolidos como recurso para mensuração de tráfego e comportamento on-site.

Por que migrar para o GA4?

por que migrar para o ga4

Vamos falar sério: a migração para o GA4 não é uma escolha, é uma necessidade. A era do Universal Analytics está chegando ao fim e o GA4 está assumindo o lugar.

Mas calma, não é só por obrigação que você deveria fazer essa mudança. Há uma série de motivos que vão te convencer de que o GA4 é o futuro. Vamos a eles?

Prepare-se para o futuro com rastreamento de dados aprimorado

Esqueça a dependência de cookies — o GA4 está na vanguarda da era sem cookies, oferecendo rastreamento robusto e respeitando a privacidade do usuário como nunca antes.

Ele é adaptável às mudanças nas normas de privacidade e tecnologia de navegadores, o que torna-o um aliado poderoso na análise de dados.

Modelo baseado em eventos

O GA4 traz a flexibilidade do rastreamento baseado em eventos.

Falo de recursos que permitem a você olhar com um microscópio cada detalhe das ações de usuários, o que pode oferecer insights mais profundos e abrangentes sobre como os usuários interagem com seu site ou app.

Acompanhamento entre plataformas

O GA4 é próprio para o multitasking e possibilita rastreamento contínuo em sites e aplicativos.

Trata-se de algo crucial para negócios que voam alto em várias plataformas digitais, com uma visão unificada e valiosa das interações dos usuários com sua marca, independentemente de onde elas ocorram.

Insights aprimorados sobre o envolvimento do usuário

Mergulhe fundo no engajamento do usuário com o GA4.

Com novas métricas e relatórios focados em engajamento, como rastreamento de rolagem, interações com vídeos e downloads de arquivos, você vai entender como nunca a relação dos usuários com seu conteúdo.

Análises e relatórios avançados

O GA4 é como um data scientist à sua disposição, com ferramentas de análise e relatórios que permitem uma exploração mais profunda e personalizada.

Descubra tendências e insights valiosos que antes eram como agulhas no palheiro do UA.

Análise preditiva

Com o poder do aprendizado de máquina, o GA4 não só analisa o presente, mas também prevê o futuro.

Ele pode te dar previsões, como a receita potencial de segmentos de clientes, o que é fundamental para afinar suas estratégias de marketing e ficar sempre um passo à frente.

Integração com as plataformas de publicidade do Google

O GA4 e o Google Ads são melhores amigos.

Essa integração pode potencializar suas campanhas publicitárias, melhorando a segmentação de anúncios e maximizando o ROI.

Por isso, experimente usar os dados do GA4 para criar segmentos de público altamente refinados para suas campanhas.

E a cereja do bolo?

O Google está sempre aprimorando o GA4, adicionando novos recursos e capacidades.

Migrar para o GA4 é garantir que você esteja equipado com as ferramentas mais modernas e pronto para as inovações que estão por vir.

Benefícios do Google Analytics 4

Só o fato de ser focado nas necessidades dos usuários já faz do GA4 um avanço para celebrar.

Digna de nota também é a integração de sites e aplicativos, que passam a ser monitorados em uma propriedade única.

Assim, as ações de marketing digital podem ser mais facilmente integradas, proporcionando uma verdadeira experiência omnichannel.

O fim dos cookies merece aplausos, considerando todos os riscos e problemas que essa forma de monitoramento traz.

Isso porque, segundo o próprio Google, a antiga propriedade era baseada na medição de acessos via computadores do tipo desktop.

Além disso, o GA4 dará fim ao armazenamento de endereços IP, alinhando suas práticas aos mais modernos regulamentos de proteção de dados.

Veja na sequência outros avanços e benefícios que eles trazem.

Facilidade de insights

As ferramentas de Business Intelligence (BI) são desenvolvidas cada vez mais com foco em análises preditivas.

Isso significa que, aos poucos, o conceito de decisões baseadas em dados estatísticos passados (ainda que recentes) vai dando lugar às análises de dados em grande escala.

O GA4 permite a obtenção de insights não mais a partir do que já passou, mas daquilo que pode vir a acontecer.

Há toda uma nova abordagem de métricas de probabilidade, como a de compra, receita e de rotatividade.

Dessa forma, é possível criar públicos com base em seus comportamentos previstos. 

Ou seja, você pode tomar decisões usando como referência usuários que provavelmente comprarão nos próximos 5 dias ou usuários que gastarão mais de R$ 1 mil.

Dessa forma, o GA4 é muito mais efetivo para campanhas de retargeting, melhorando assim o desempenho de um site e a performance das campanhas.

Métricas otimizadas

No antigo Analytics, as visualizações de página eram a métrica mais importante a se considerar.

Embora essa e outras métricas, como tempo de navegação, eventos e transações, sejam essenciais, essa é uma abordagem que não fornece um panorama tão amplo.

No Google Analytics 4, as medições passam a ser representadas como eventos. 

Isso quer dizer que, no GA4, todas as interações do usuário são medidas separadamente. 

É possível manter a visualização por sessão, mas essa é uma métrica que tende a cair na obsolescência.

Dados integrados

Ninguém discute que, desde sempre, o Google Analytics é uma ferramenta voltada para a coleta e análise de dados.

Ainda assim, seus recursos são limitados, considerando as possibilidades de personalização restritas sobre os perfis de usuários.

Nesse aspecto, o Google Analytics 4 é bem mais flexível que seu antecessor, pois permite criar seu próprio painel e acessar os relatórios que realmente interessam.

Para ficar ainda melhor, ele pode ser integrado ao Google Data Studio, de maneira que as visualizações dos relatórios sejam ainda mais refinadas.

A partir da integração dos dados e das ferramentas, o GA4 é bem mais eficaz em termos de segmentação, como veremos a seguir.

Acompanhamento da jornada do cliente

benefícios do google analytics 4

Como vimos, o novo Analytics muda a abordagem de medição por sessão, passando a analisar os eventos.

Agora, podem ser criados segmentos em todos os eventos de conversão que ocorreram a partir de um determinado local, por exemplo.

Essa forma de análise mais granular é muito mais útil para mapear a jornada do cliente e, com isso, construir funis de venda com grande precisão.

Ao identificar o ponto exato da jornada de compra em que um cliente se encontra, fica muito mais simples definir estratégias adequadas ao perfil do lead, tanto de conteúdo quanto de anúncios.

O rastreamento entre plataformas torna isso possível, já que mapeia por completo a jornada de cada um, incluindo aquisição, engajamento, monetização e retenção. 

Em resumo: no GA4, a experiência do usuário é mostrada do início ao fim e de uma plataforma para outra como uma coisa só.

Machine learning em ação

O fim do “reinado” dos cookies abre espaço para a inclusão de soluções de Analytics baseadas não mais na simples coleta de dados, mas em Machine Learning.

Com isso, o Analytics passa a ser uma ferramenta de análises preditivas, com as quais os insights são baseados em probabilidades.

É uma abordagem muito mais inteligente, o que de certa forma faz do GA4 uma ferramenta não só de análise de tráfego, mas de Business Intelligence.

Assim como outras plataformas inteligentes, a nova forma de propriedade unificada mapeia o comportamento do usuário com muito mais fluidez.

Fica para trás a análise estanque de aplicativos e sites, que agora são monitorados a partir da ótica do usuário.

Portanto, não importa qual canal ele acessar, o que interessa agora é o seu comportamento.

A nova geração de relatórios do Google Analytics 4

O Universal Analytics já dava a opção de personalizar relatórios, mas agora no GA4 essa opção ficou ainda melhor, a começar pela simplificação da própria definição dos reports.

A propósito, como sempre costumo dizer, se tem uma coisa que faz o marketing digital valer muito mais a pena, é a precisão das ferramentas de mensuração de resultados.

Nesse aspecto, a geração de relatórios do novo Analytics eleva essa experiência a um novo nível, permitindo a customização de relatórios como poucas plataformas no mercado.

O melhor de tudo é que as melhorias vieram acompanhadas de uma “enxugada” no layout, que permite ver com grande clareza os tipos de dados que estão sendo analisados.

Quando migrar para o Google Analytics 4?

Para boa parte dos usuários, o GA4 já está disponível.

Se for o seu caso, ao abrir o Universal Analytics, você vai ver uma notificação na parte superior da tela, informando sobre a nova ferramenta e o que fazer para começar a migração.

Como migrar para o Google Analytics 4?

como migrar para o ga4

A partir do que vimos, o Google Analytics 4 pode ser usado para sites, aplicativos ou ambos.

Sendo assim, há dois processos de configuração separados, que descrevo a seguir.

Já possui a tag do Google Analytics

Se você conta com uma propriedade do UA, a configuração de uma propriedade do GA4 pode ser feita via Assistente de Configuração.

Veja como fazer:

  • No Google Analytics, clique em “Administrador” no canto inferior esquerdo da tela
  • Na coluna “Conta”, selecione a conta desejada
  • Na coluna “Propriedade”, selecione a propriedade do Universal Analytics que atualmente coleta dados para seu website
  • Ainda na coluna “Propriedade”, selecione “Assistente de configuração do GA4”
  • Clique em “Começar” e em “Quero criar uma nova propriedade do Google Analytics 4”
  • Se seu site usa a tag gtag.js, você pode selecionar “Ativar coleta de dados usando suas tags existentes”
  • Clique em “Criar propriedade”.

Quem nunca usou

Se você não conseguir “Ativar a coleta de dados usando suas tags existentes”, você precisará adicionar a tag manualmente.

O procedimento é o seguinte:

  • Clique em “Administrador”, no canto inferior esquerdo
  • Na coluna “Propriedade”, verifique se a nova propriedade do GA4 está selecionada, clique em “Fluxos de dados” e, em seguida, “Web”. Clique no fluxo de dados
  • Em Instruções de marcação, clique em Adicionar nova tag na página > Tag global do site (gtag.js). Sua tag de página do Analytics é toda a seção de código que aparece, começando com: <!– Tag global do site (gtag.js) – Google Analytics → e terminando com </script>.

Como configurar o GA4?

Que tal dar um passinho atrás para entender de A a Z como configurar o GA4? Aqui está o seu guia definitivo, passo a passo:

  • Crie sua propriedade no GA4: como já falei antes, o primeiro passo é criar sua propriedade no GA4. É fácil e rápido, prometo!
  • Configurando fluxos de dados: agora que você tem uma propriedade, é hora de configurar os fluxos de dados. Você tem três opções: iOS, Android ou web. Se o seu negócio é online, selecione ‘Web’, adicione o URL do seu site e nomeie seu stream. E aí, voilà, você terá um ID de medição exclusivo ou uma tag global do site (gtag.js) para integrar ao seu site;
  • Instale a tag GA4 no seu site: se você já usa o Universal Analytics, não precisa se desesperar. Você pode adicionar a tag de configuração do GA4 junto com a sua tag UA (como falei antes, lembra?). Use o Gerenciador de tags do Google ou insira a tag GA4 diretamente na seção principal do seu site. E não esqueça de verificar se tudo está funcionando direitinho com o relatório em tempo real no GA4 ou ferramentas como o Google Tag Assistant;
  • Defina as configurações básicas: agora, dê seu toque pessoal nas configurações de propriedade do GA4. Personalize coisas como a moeda padrão e a retenção de dados. E olha que legal: você pode revisar as configurações de coleta de dados para uma análise ainda mais aprofundada;
  • Configure metas/conversões: no GA4, as metas são agora chamadas de “Conversões”. Vá até a seção ‘Eventos’ e marque aqueles que você quer rastrear como conversões;
  • Configuração avançada (se você quiser se aventurar mais ainda): Que tal configurar eventos e parâmetros personalizados? Ou definir públicos com base em comportamentos e dados demográficos? E não se esqueça de vincular sua propriedade do GA4 ao Google Ads para um rastreamento de campanhas ainda mais eficaz;
  • Teste e verifique tudo: verifique se os dados estão fluindo corretamente para a sua propriedade GA4. Dica: use o DebugView para testar e verificar eventos e conversões personalizados;
  • Familiarize-se com a interface do GA4: por último, explore a nova interface, os relatórios e o hub de análise do GA4. Crie painéis e relatórios personalizados para ter sempre à mão as métricas mais importantes para o seu negócio.

Métricas exclusivas do Google Analytics 4

O Google Analytics 4 (GA4) introduz diversas métricas exclusivas que não estão disponíveis na versão anterior do Universal Analytics (UA).

Elas fornecem insights mais profundos e uma compreensão mais detalhada do comportamento do usuário em seu site ou app. Veja algumas das principais:

Sessões engajadas

Mede o número de sessões que duraram mais de 10 segundos, tiveram um evento de conversão ou tiveram duas ou mais visualizações de página.

É uma medida de envolvimento mais significativa em comparação com simples visualizações de página ou duração da sessão.

Taxa de engajamento

Essa taxa é calculada assim: o número de sessões engajadas dividido pelo número total de sessões.

Na prática, fornece uma imagem mais clara de quão ativamente os usuários interagem com seu conteúdo.

Tempo médio de engajamento

Diferentemente da duração média da sessão no UA, o tempo de engajamento no GA4 rastreia com mais precisão o tempo real que os usuários passam interagindo ativamente com seu site.

Assim, fornece uma medida mais precisa do envolvimento do usuário.

Captura de rolagem de páginas

Ela rastreia até que ponto os usuários rolam para baixo em suas páginas, fornecendo insights sobre o quão envolvente é seu conteúdo e em que ponto os usuários podem estar desistindo.

Contagem de eventos por usuário

O GA4 permite rastrear o número total de eventos específicos acionados por cada usuário, oferecendo uma visão mais granular das interações do usuário.

Conversões por usuário

Rastreia o número de conversões por usuário, o que pode ajudar a compreender a eficiência da conversão e a qualidade do envolvimento do usuário.

Conclusão

O GA4 é uma ferramenta incrível e que certamente vem para facilitar a vida de quem usa o marketing digital para gerar leads, vendas e audiência.

Por isso, se você já usa o Universal Analytics, não perca tempo e migre o mais rápido possível para a nova ferramenta.

Agora, eu quero saber qual é a sua opinião sobre esse avanço do Google.

Deixe um comentário e terei prazer em responder!

Perguntas frequentes sobre Google Analytics 4

O que é o Google Analytics 4?

O Google Analytics 4 é uma atualização do sistema de propriedade do antigo modelo “Universal Analytics”. Com uma ênfase intensa na privacidade do usuário, o GA4 coleta dados de forma diferente, alinhando-se com as leis de privacidade modernas internacionais, como GDPR e CCPA.

Como acessar o Google Analytics 4?

Para acessar o GA4, confira se já está disponível para você. Se estiver usando o Universal Analytics, uma notificação deve aparecer na parte superior da tela, com instruções para iniciar a migração. Acesse a seção “Administrador” no Google Analytics e siga as etapas indicadas. Confira o passo a passo neste artigo.

Como migrar para o Google Analytics 4?

Para migrar para o GA4, caso já possua uma propriedade do Universal Analytics, use o Assistente de Configuração disponível no Google Analytics. O processo envolve escolher a conta desejada na coluna “Conta” e seguir as etapas fornecidas para configurar uma nova propriedade do GA4. Confira o passo a passo neste artigo.

Quais são as métricas do Google Analytics 4?

O GA4 introduz várias métricas novas, incluindo “Sessões Engajadas”, que medem sessões com mais de 10 segundos, eventos de conversão ou múltiplas visualizações de página. Além disso, oferece a “Taxa de Engajamento”, calculada dividindo-se o número de sessões engajadas pelo total de sessões, fornecendo uma visão clara do engajamento do usuário.

NP Digital Brasil

Você quer resultados imediatos?

Minha agência pode fazer todo o trabalho pra você. Somos especialistas em:

  • SEO - Colocamos seu site no topo das pesquisas do Google
  • Mídia Paga - Fazemos seu negócio alcançar quem importa no momento certo
  • Data & Conversion Intelligence - Desbloqueamos as conversões do seu site e criamos dashboards para melhores análises

Fale com um especialista

Consultoria com Neil Patel

Compartilhe