Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

SEO para jornalistas: veja as melhores práticas

seo para jornalistas

Defendo as práticas de SEO para jornalistas assim como sou um entusiasta da otimização de sites para advogados e médicos.

Todos ganham quando uma página atende aos critérios dos algoritmos do Google e de outros motores para ganhar as primeiras posições.

A página ganha mais visibilidade, autoridade e, em consequência, passa a gerar mais conversões.

O público, por sua vez, fica mais seguro ao encontrar conteúdo de qualidade e que responde às suas dúvidas.

E se você acha que isso só vale para quem tem e-commerce ou presta serviços pela internet, saiba que as mesmas estratégias se aplicam a sites noticiosos.

É disso que vou falar neste artigo, então, se você é jornalista ou publica notícias para terceiros, não deixe de ler até o final.

O que é SEO para jornalistas?

SEO, ou Otimização para Motores de Busca, é o conjunto de técnicas com as quais um site e seus conteúdos concorrem às melhores posições nos resultados de busca (SERP).

Assim sendo, SEO para jornalistas nada mais é do que otimizar uma página, de modo que ela seja indexada mais rapidamente e ganhe logo as melhores posições.

Considerando as características dos conteúdos jornalísticos, é preciso observar certos fatores para redigir conteúdos com mais chances de serem lidos.

Um deles é a própria efemeridade dos textos, que muitas vezes são sobre os fatos do momento.

Tanto que, se você observar, nos resultados de busca do Google existe uma aba só para notícias.

Ainda assim, boa parte das regras de SEO válidas para conteúdos atemporais (evergreen) podem ser também aplicadas nos artigos jornalísticos.

Vantagens do SEO para jornalistas

Outro fator comum é que a aplicação das técnicas de otimização rendem para portais de notícias praticamente os mesmos benefícios percebidos por outros tipos de páginas.

Isso dá a jornalistas e empresas do segmento midiático uma possibilidade a mais de obter receitas, já que o SEO abre as portas para todo tipo de audiência.

Se você tem um portal de notícias automotivas, por exemplo, pode muito bem otimizar seus textos para alcançar o público certo.

O mesmo vale para sites de conteúdo noticioso sobre esportes, política, educação e muitos outros segmentos.

Vamos ver então quais outras vantagens você pode obter explorando as melhores estratégias e ferramentas de otimização para obter tráfego orgânico.

Autoridade

imagem de jornal para falar sobre autoridade em seo para jornalistas

Todo site, independentemente do segmento, recebe das plataformas de análise de tráfego uma espécie de nota que mede a autoridade do domínio, ou Domain Authority.

Ela é medida por fatores como tempo em que um site está no ar e, principalmente, a quantidade de backlinks que recebe.

Para isso, seu portal de notícias precisa publicar conteúdos de qualidade e, sendo noticiosos, eles precisam vir de fontes fidedignas, caso não sejam apurados diretamente.

Quanto mais notícias de interesse do seu público, mais audiência você deverá atrair e, com isso, a quantidade de backlinks tende a aumentar junto com a sua autoridade.

Visibilidade

A otimização para busca tem como base o uso de palavras-chave nos conteúdos escritos e em outros elementos on-page.

Isso faz com que uma página seja encontrada pelas pessoas ao usarem os buscadores, desde que ela contenha os termos correspondentes às suas intenções de busca.

Quem usa técnicas de SEO aumenta a visibilidade de um site justamente por pautar a produção de conteúdo no interesse do público.

Ou seja, em vez de Maomé ir à montanha, a montanha é que vai a Maomé. É diferente do que acontecia no passado, quando a mídia precisava de veículos de massa para levar notícias às pessoas.

De certa forma, a internet e os motores de busca mudaram essa relação.

Com a segmentação mais refinada, a volatilidade da audiência é maior e, assim, a produção de conteúdo tem que ser bem mais antenada aos interesses das pessoas.

Monetização

Portais de notícias são negócios que, como todos os outros, precisam de receitas para se sustentar.

O SEO para jornalistas é uma maneira de transformar a audiência em recursos, pois abre caminho para explorar uma série de formatos.

Um site com muitos acessos pode, por exemplo, ser uma vitrine para anúncios de outras empresas, por meio de plataformas como o Google Adsense, Taboola e outras.

Pode também gerar receitas próprias, que podem inclusive ser recorrentes, como fazem os portais que trabalham com assinaturas.

Outro bom exemplo de monetização são os canais no Youtube, que geram recursos quando passam a ter uma certa quantidade de assinantes.

Tráfego orgânico

Segundo a Brightside (conteúdo em inglês), 53,3% de todo o tráfego na internet é orgânico, portanto, com origem em conteúdos que não são anúncios.

Um site jornalístico otimizado tem tudo para atrair esse tráfego, que tem suas vantagens na comparação com o tráfego pago.

Um deles é a maior capacidade de fidelização.

Sites de notícias já saem na frente nesse aspecto.

Quando otimizados, eles aumentam ainda mais as chances de receber visitantes recorrentes.

Pessoas que acessam um mesmo site repetidas vezes são mais propensas a consumir e, não menos importante, a indicar a página para outras pessoas.

Essas são vantagens que só os sites otimizados para atrair tráfego orgânico podem usufruir.

Parcerias

imagem sobre repórteres e jornalistas

O aumento na autoridade e na visibilidade passa a chamar a atenção não só do público, como também de eventuais parceiros de negócios.

As marcas estão o tempo todo em busca de sites com credibilidade e um bom volume mensal de tráfego para divulgar seus produtos e serviços.

Você pode até fazer como os grandes portais, publicando conteúdos patrocinados em formato de notícia.

Ou, se preferir, pode abrir espaço em seu site para anúncios das marcas, utilizando janelas pop-up e até anúncios intersticiais.

Resultados duradouros

Costumo dizer que anunciar é como competir em uma prova de 100 metros rasos, enquanto a otimização para motores de busca é como uma maratona.

Os anúncios funcionam muito bem quando o objetivo é gerar visibilidade instantânea, tornando-os indicados para marcas que estão dando seus primeiros passos.

Contudo, eles têm um problema: quando a verba para anunciar acaba, com ela vai junto todo o tráfego conquistado.

O SEO já não tem esse problema porque, uma vez que um site ou conteúdo é ranqueado para um certo termo de pesquisa, é difícil fazer com que ele perca posições.

É como se você tivesse um anúncio em permanente exibição, sem que, para isso, tenha que injetar dinheiro toda hora.

Mais assinantes

O modelo de receitas recorrentes vem sendo adotado por empresas que buscam aumentar suas fontes de recursos.

Nele, os lucros passam a vir do pagamento de mensalidades ou de planos de assinaturas que podem ser semestrais ou anuais.

Os portais jornalísticos são ideais para explorar esse modelo, similar às assinaturas das revistas físicas.

Ou seja, a pessoa paga um valor mensal para ter acesso a todos os conteúdos produzidos, tendo acesso a notícias que o público em geral não toma conhecimento.

O SEO é mais uma forma de elevar esse tipo de receita, já que, como vimos, ele leva ao aumento da autoridade e da visibilidade de uma página.

E se você tem interesse no assunto, não deixe de conhecer o caso da Autopilot, que aumentou o tráfego recorrente em 21% no período de apenas 12 meses.

Como fazer SEO para jornalistas

SEO é muito mais do que usar keywords para redigir textos com o objetivo de aparecer na busca do Google.

Da mesma forma que no passado as empresas midiáticas buscavam o crescimento por meio da audiência, sites e portais hoje competem para conquistar mais visitantes, pageviews e engajamento.

Isso implica oferecer conteúdo de qualidade e, não menos importante, a melhor experiência de navegação possível.

Os robôs do Google impõem uma série de condições para determinar qual site vai aparecer nas primeiras posições.

Para satisfazê-las, procure observar as dicas que vou passar a seguir.

Explore as palavras-chave

Sem palavras-chave, seu site dificilmente vai atrair tráfego qualificado, ou seja, de pessoas que realmente tenham interesse em ler o que você escreve ou assistir seus vídeos.

Por essa razão, a primeira coisa a fazer antes de escrever um conteúdo é buscar por keywords que tenham um volume de busca adequado.

No caso das notícias, a efemeridade pede que essas palavras sejam encontradas em ferramentas como o Google Trends.

Para conteúdos evergreen, prefira usar o Keyword Planner, do Google, ou a ferramenta que desenvolvi com a minha equipe, o Ubersuggest.

Tenha constância

Assim como você, outros sites e jornalistas estão lutando por um lugar ao sol na internet.

Digamos que você tenha mandado bem em um conteúdo e ele conseguiu uma posição de destaque com direito a um featured snippet.

Tenha certeza de que, cedo ou tarde, algum concorrente vai ver isso e tentará publicar um conteúdo ainda melhor do que esse para roubar a posição.

Para evitar que isso aconteça, a melhor solução é publicar com regularidade, sejam artigos e notícias novas, seja atualizando conteúdos já publicados.

Não existe uma frequência ideal, já que tudo depende do tipo de público a que o site se destina, mas acredito que seria indicado publicar pelo menos três vezes por semana.

Faça otimização on-page

Os bots do Google não escaneiam apenas as palavras chave usadas nos artigos e nos títulos das páginas.

Além disso, eles também buscam por termos nos elementos não textuais para verificar se o conteúdo realmente é de qualidade e entrega o que promete.

Elementos como alt e title nas imagens são um exemplo disso.

Neles, você deverá inserir os mesmos termos usados no texto que elas venham a ilustrar para estabelecer um nexo com os conteúdos escritos.

Isso sem contar os fatores de usabilidade, sobre os quais falarei mais à frente.

Trabalhe com links internos

Backlinks valem ouro, mas, tão importante quanto eles são os links internos, um tema que mereceu até um guia exclusivo aqui no blog.

Esse é um importante fator on-page que os robôs do Google e outros motores usam para estabelecer a autoridade de uma página.

Se os artigos contêm uma quantidade links internos que enriquecem os conteúdos, tenha certeza de que, com isso, seu site ganhará posições na SERP.

Faça parcerias de link building

“Não vejo muitos links direcionando para o meu site, apesar de meus conteúdos aparecerem com destaque na busca do Google. O que fazer, Neil?”

Para essa pergunta, a resposta é: faça parcerias.

Às vezes, tudo que um site precisa para se tornar uma referência é se fazer notar por outros sites cuja temática seja complementar à sua.

Note porém que não estamos falando de troca, muito menos venda de links, uma prática que pode até ser punida pelo Google.

No caso, a parceria pode ser obtida por meio de conteúdos patrocinados, podendo, em alguns casos, serem inseridos links nofollow.

Tenha um site AMP

Accelerated Mobile Pages é um programa do Google para disseminar as melhores práticas de SEO e de construção de sites para dispositivos móveis.

Para resumir, um site que quer mesmo se destacar precisa observar certos requisitos para a navegação em celulares, que é de onde a maior parte do tráfego do Google vem.

Use plug-ins

A maioria dos sites hoje trabalha com a plataforma WordPress, na qual podem ser agregados muitos recursos e funcionalidades, por meio dos plugins.

Entre os mais populares, destacam-se:

  • Yoast SEO
  • Google Analytics
  • Google Search Console
  • Monster Insights.

Garanta a melhor experiência de navegação

As últimas atualizações Google Web Core Vitals atribuíram uma relevância ainda maior à experiência de navegação.

Por isso, não deixe de conferir nos relatórios do Google Search Console se seu site está atendendo às boas práticas relativas aos seguintes indicadores:

  • LCP (Largest Content Painful)
  • CLS (Cumulative Layout Shift)
  • FID (First Input Delay).

Trabalhe com assessoria de imprensa

imagem de pessoa dando entrevista

Jornalista ajuda jornalista, essa é uma regra tácita da profissão.

Uma forma de aumentar a autoridade do seu site é buscar, via assessoria de imprensa, por publicações ou referências suas em outros sites, não necessariamente com links.

Essa é uma forma de ganhar visibilidade e gerar tráfego direto, o que é sempre bom para consolidar a audiência.

Conclusão

As técnicas de SEO para jornalistas seguem alguns padrões comuns, mas têm lá suas manhas.

Tenho certeza de que, ao aplicar o que você aprendeu aqui, seu site ou portal vai gerar mais tráfego orgânico em um período de tempo relativamente curto.

Esse conteúdo só é completo com a sua participação, porém.

Use o espaço abaixo para deixar um comentário ou para falar da sua experiência com SEO em seus esforços de marketing digital.

Manda ver!

O que é SEO para jornalistas?

SEO, ou Otimização para Motores de Busca, é o conjunto de técnicas com as quais um site e seus conteúdos concorrem às melhores posições nos resultados de busca (SERP). Assim sendo, SEO para jornalistas nada mais é do que otimizar uma página, de modo que ela seja indexada mais rapidamente e ganhe logo as melhores posições.

Quais são as vantagens do SEO para jornalistas?

Outro fator comum é que a aplicação das técnicas de otimização rendem para portais de notícias praticamente os mesmos benefícios percebidos por outros tipos de páginas. Isso dá a jornalistas e empresas do segmento midiático uma possibilidade a mais de obter receitas, já que o SEO abre as portas para todo tipo de audiência.

NP Digital Brasil

Você quer resultados imediatos?

Minha agência pode fazer todo o trabalho pra você. Somos especialistas em:

  • SEO - Colocamos seu site no topo das pesquisas do Google
  • Mídia Paga - Fazemos seu negócio alcançar quem importa no momento certo
  • Data & Conversion Intelligence - Desbloqueamos as conversões do seu site e criamos dashboards para melhores análises

Fale com um especialista

Consultoria com Neil Patel

Compartilhe