Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Pixel do Facebook: Entenda o Que é, Para Que Serve e Como Usar

maos segurando smartphone com aplicativo facebook em tela em frente a laptop

Em um primeiro momento, falar sobre pixel do Facebook pode parecer um assunto estritamente técnico e difícil de entender.

Mas basta pensar nos benefícios do seu uso, que tudo fica mais interessante.

Falo, por exemplo, sobre entender mais a respeito o comportamento dos clientes. Importante para a sua estratégia, concorda?

Então, chegou a hora de tirar todas as suas dúvidas sobre o que é e como usar o pixel do Facebook.

Você vai descobrir neste artigo que se trata de um aliado para a conversão dos usuários do Facebook em potenciais clientes para o seu negócio.

Vou explicar desde o conceito até a aplicação desse recurso para otimizar resultados de anúncios.

E, como um bônus por chegar até o final do texto, você vai ver dicas para aproveitar ainda melhor as oportunidades geradas por ele.

Vai aprender como ativar o pixel do Facebook, desativar, achar, deletar, compartilhar e tudo mais.

Esse é um aprendizado que vale muito a pena para melhorar cada vez mais os resultados conquistados em anúncios.

Vamos lá?

Antes de continuar, se você quer atrair mais clientes para o seu negócio através de anúncios, você precisa dominar o Google Ads. Clique aqui, baixe o Guia Completo do Google Ads e aprenda tudo sobre como gerar leads qualificados com essa plataforma.

Guia Completo do Google Adwords

O que é pixel do Facebook?

opçao criar um anuncio no facebook em tela de computador

O pixel do Facebook é uma ferramenta analítica oferecida para usuários da plataforma de anúncios Facebook Ads, a qual permite monitorar conversões e alcançar públicos importantes. Assim, ajuda a medir a eficácia das campanhas e a mensurar as ações dos visitantes de um site.

Em outras palavras, é como se fosse um código espião em JavaScript.

Uma vez instalado dentro do seu site, ele vai rastrear o comportamento dos visitantes que chegam através dos anúncios do Facebook.

Cada uma das ações (ou “eventos”) geradas por esses visitantes monitorados, podem ser visualizadas na página do pixel no Facebook, o que ocorre por meio do Gerenciador de Eventos.

É nessa área que você poderá descobrir quais ações foram realizadas e poderá alcançar os usuários novamente, caso precise, com anúncios futuros.

Quer obter dados como cadastros (leads), compras e visualizações de conteúdo geradas pelas pessoas que chegaram ao seu site através do Facebook Ads?

Então, a dica é instalar o pixel do Facebook em todas as suas páginas.

Quem pode usar o pixel do Facebook?

pagina do aplicativo facebook em tela de smartphone

O pixel do Facebook pode ser usado por todo usuário do Facebook Ads que tem site, blog ou página de captura.

Então, pouco importa se você é pessoa física, empresa ou agência, por exemplo.

Basta ter acesso ao código desse site para saber como inseri-lo e poder medir resultados dos anúncios do Facebook Ads fora da rede social.

Cada conta de anúncio no Facebook tem um pixel de conversão atrelado, o que é chamado de Facebook pixel ID.

É um número de identificação do pixel que serve para diferenciar os usuários.

Está se perguntando como achar o ID pixel do Facebook? Para identificar o seu, é só observar os números que estão dentro do código após “id=”.

Para poder adicionar mais pixels, basta migrar para o Gerenciador de Negócios do Facebook Ads.

A importância de usar o pixel do Facebook

ilustraçao de smartphone em publicaçao em rede social conseguindo engajamentos

Para entender melhor o que é pixel do Facebook e qual sua importância estratégica, basta olhar com mais atenção para os benefícios que o recurso oferece.

Separei na lista abaixo aqueles que considero como os mais relevantes:

  • Gera mais vendas
  • Permite a mensuração dos resultados dos anúncios
  • E a certeza de que os anúncios serão mostrados para as pessoas certas

Em resumo, usar o pixel do Facebook é ter acesso a informações estratégicas sobre as pessoas que visitam o seu site.

É entender quais ações elas realizam dentro dele e até que ponto se interessam por suas páginas, produtos e conteúdos.

Você pode, por exemplo, instalar o pixel do Facebook para acompanhar alguém que adiciona um item ao carrinho de compras, pesquisa informações ou visualiza conteúdos.

Significa ter uma visão detalhada sobre as interações no site e poder criar estratégias personalizadas com base nelas.

Gostaria de um exemplo prática?

Então, imagine que anunciou no Facebook um ebook que acaba de criar.

Ao analisar as informações obtidas pelo pixel do Facebook, você percebe que 60 usuários baixaram e que outros 100 clicaram no anúncio, mas não fizeram o download do material.

Com a ajuda desse recurso, você pode criar um novo anúncio para tentar atrair novamente as mesmas 100 pessoas que tiveram interesse, mas não baixaram o ebook.

É como uma segunda chance para conquistá-las, o mesmo princípio de uma estratégia de retargeting.

Como o pixel do Facebook funciona

mulher com smartphone em maos

Acredito que você já tem uma boa ideia sobre como funciona o pixel do Facebook, mas a ideia do artigo é não deixar nenhuma dúvida.

Então, resumo em tópicos como a “mágica” acontece:

  • Você inclui o código dele na página do site que quer monitorar
  • Logo em seguida, ele passa a acompanhar o comportamento do usuário que chega até essa página por meio de um anúncio no Facebook
  • Então, passa a enviar informações sobre as ações que ele realiza no local.

É tudo tão simples quanto parece ser.

As ações que os usuários realizam são chamadas pela rede social de “eventos de conversão”.

Por isso mesmo, o código também é conhecido como pixel de conversão do Facebook.

Para que serve o pixel do Facebook

configuraçoes de pagina na plataforma facebook

Como você pôde ver, usar o pixel do Facebook é uma forma de refinar a sua estratégia de publicidade na rede social.

E as informações obtidas podem ser usadas de diferentes formas.

Falo sobre algumas delas a partir de agora.

1. Entender os dados de evento

Depois de adicionar o código do pixel do Facebook ao seu site, é possível entender todos os dados de evento dos visitantes das páginas monitoradas.

Ou seja, compreender o caminho dos clientes até a compra e, assim, planejar o marketing para que suas ações sejam mais assertivas, atendendo à exata necessidade e interesse do usuário.

Veja quais são os eventos padrão do pixel do Facebook:

  • Adicionar informações de pagamento
  • Adição ao carrinho
  • Adição à lista de desejos
  • Cadastro iniciado
  • Cadastro concluído
  • Compra
  • Contato
  • Doar
  • Encontrar localização
  • Envio de candidatura
  • Iniciar avaliação
  • Iniciar confirmação de compra
  • Inscrever-se
  • Personalizar produto
  • Pesquisa
  • Programar
  • Visualizar conteúdo.

2. Campanhas de remarketing

Parte do público que acessou sua landing page não converteu e você não sabe o que fazer para ter uma segunda chance?

Com a ajuda do pixel de remarketing, sua empresa pode criar ações para impactar novamente esse mesmo público.

Essa é uma oportunidade que não pode ser desperdiçada.

3. Rastrear conversões

As conversões no seu site podem ser acompanhadas assim que acontecerem, sejam elas cadastros em newsletter, entradas de leads ou compras.

O que também funciona como uma forma de descobrir quanto você gastou em anúncios e quanto recebeu como retorno.

Ou seja, dentro de um benefício, há outro, que é a descoberta do ROI, o retorno sobre o investimento.

4. Otimizar anúncios

A partir do momento em que o pixel do Facebook é inserido em suas páginas, a rede social passa a analisar as suas conversões e a identificar perfis semelhantes.

Dessa forma, pode otimizar os anúncios para gerar melhores resultados.

E vale dizer que a otimização pode ser realizada por conversão ou por valor.

No primeiro caso, as impressões são veiculadas para as pessoas com chance de converter depois de verem o anúncio.

Já no segundo, o lance é otimizado para o valor da compra e permite que o próprio sistema estime o preço e dê lance para veicular conversões que aumentem esse valor.

5. Redirecionar o público

O uso do pixel do Facebook também permite a criação de campanha de redirecionamento de anúncios dinâmicos para lembrar quem viu seus produtos no seu site e não comprou.

Para isso, mostra para esses usuários outros produtos ou itens parecidos com aqueles que foram visualizados antes.

6. Acessar informações do público

Outra vantagem de usar o pixel do Facebook para otimizar suas campanhas é o acesso a informações sobre o público que visita o seu site.

Isso porque o impacto dos anúncios pode ser visualizado em relatórios do Gerenciador de Anúncios.

Com ele, você pode conferir:

  • Dados demográficos, como idade, nível educacional, profissão, relacionamento, entre outros
  • Dispositivos mais usados
  • Frequência de atividades como curtidas, comentários e compartilhamentos
  • Localização.

Como os cookies impactam os pixels?

Embora eu já tenha alertado sobre os problemas da publicidade baseada em cookies, eles existem e ainda têm relevância para uma estratégia de marketing digital.

Aliás, conforme um artigo de Patrick Wind, especialista em anúncios no Facebook, com o fim dos cookies de terceiros por parte do Google, o pixel do Facebook deixou de funcionar a partir deste recurso.

Daqui para frente, para que o pixel do Facebook cumpra com as suas funções, segundo Patrick, será necessário recorrer ao Conversion API.

Basicamente, o que ele faz é garantir a transferência de dados dos nossos servidores diretamente para os servidores do Facebook, sem a necessidade de cookies.

Então, se você pretende explorar anúncios na maior rede social do mundo, não deixe de configurar a Conversion API, como é explicado neste guia (em inglês).

Qual o impacto para o cliente final?

Outro indício de que os cookies estão entrando em extinção vem do próprio Google Analytics 4, projetado para rastrear sites sem a necessidade desse tipo de arquivo.

E por que os cookies já não são mais tão interessantes assim?

Para responder a essa pergunta, eu precisaria de um artigo inteiro, mas assim, de cara, eu poderia destacar dois bons motivos.

Um deles é o surgimento de leis de proteção de dados nos principais mercados do mundo, com destaque para a GDPR europeia e a nossa Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Pois o principal alvo dessas leis são os cookies e a maneira como as empresas os tratam para coleta e armazenamento de dados das pessoas.

Mas há mais.

A Transformação Digital está levando o mercado a evoluir rapidamente, fazendo com que surjam ferramentas de Business Intelligence (BI) com capacidade de prever o comportamento do consumidor.

Dessa forma, os métodos de análise baseados em dados passados passam a ser obsoletos, já que agora o foco é indicar o que está por vir, não o que já passou.

Isso representa uma evolução, não só para as empresas, mas para o cliente, que passa a ter o direito à privacidade ainda mais garantido.

Sem contar os problemas comumente causados pelo vazamento de dados pessoais por terceiros, que se aproveitavam das fragilidades do sistema baseado em cookies.

Ações que o Facebook pode rastrear

O pixel do Facebook é uma ferramenta completa de análise de performance para anúncios porque rastreia todas as ações que interessam.

Ela fornece um quadro detalhado sobre o comportamento do usuário, ajudando a descrever com grande precisão suas ações e possíveis motivos para as decisões que ele toma.

Eu já enumerei aqui os principais tipos de comportamento do consumidor, mas poderia destacar muitos outros.

Nesse aspecto, o pixel do Facebook é um verdadeiro “raio-x”, ajudando a monitorar todas as interações que as pessoas tenham com seus anúncios.

Como vimos, com a “aposentadoria” dos cookies, a tendência é que ele se torne ainda mais preciso.

Vamos conferir, então, todas as funções de rastreamento que esse recurso pode fazer.

Visualização de conteúdo

Métrica básica em todo processo de análise de performance de conteúdos pagos, a de visualização de conteúdo mostra quantas pessoas viram um anúncio em seus dispositivos.

Nesse caso, ela se limita apenas a indicar apenas o número de acessos, sem considerar as interações.

Desde que suas campanhas tenham o pixel configurado, você pode conhecer detalhes dessas visualizações por meio do Gerenciador de Anúncios do Facebook.

Acesse o painel e saiba as regiões de onde as pessoas estão vendo, horário, dispositivo e outros dados demográficos.

Lembrando que eventuais ações são computadas considerando um limite de dias determinados pelo Facebook.

Digamos que, se o critério for atribuir uma compra a um certo anúncio, só será considerada uma conversão aquela cuja visualização acontecer dentro de um determinado prazo.

Pesquisa

Assim como o Google mostra nos resultados SERP conteúdos orgânicos e pagos, o Facebook oferece a mesma opção para quem faz pesquisas em seu motor de busca.

Dessa forma, é possível monitorar os acessos que tenham como origem as buscas que são feitas dentro do próprio FB.

De acordo com o Facebook:

“Todas as novas campanhas que selecionarem os posicionamentos automáticos passam a incluir os resultados da pesquisa do Facebook como posicionamento”.

Essa é uma opção padrão quando uma campanha de anúncios é criada no Gerenciador de Anúncios.

A ferramenta permite que eles apareçam em todos os posicionamentos disponíveis, que são os seguintes.

  • Facebook: Feed, Instant Articles, Videos in-stream, Coluna da direita, Marketplace e Stories
  • Instagram: Feed e Stories
  • Messenger: Caixa de Entrada e Mensagens patrocinadas
  • Audience Network: Nativo, banner e intersticial; Vídeos in-stream e Vídeos com incentivo

Adicionar ao carrinho

Se o seu anúncio leva a produtos que possam ser adicionados ao carrinho de compras, então essa ação pode ser também rastreada pelo pixel do Facebook.

Com essa função, são rastreados o número de eventos, tanto pelo pixel quanto pela API de Conversões em seu site, desde que sejam atribuídos aos seus anúncios.

Cabe ressaltar que, dependendo do tipo de anúncio, essa é uma métrica que pode ser estimada.

De qualquer forma, o cálculo é realizado sempre que ocorrer um evento padrão de adicionar ao carrinho configurado no site.

A partir disso, a API de Conversões ou o Pixel da Meta rastreia esses eventos, que poderão ser contados de diferentes maneiras conforme a configuração de atribuição que você definir. 

Para os casos em que não seja possível contar as adições ao carrinho por falta de dados, será usada a modelagem estatística para contabilização de parte desses eventos.

Adicionar à lista de desejos

Se você tem um anúncio no Facebook que direciona para a instalação de um app no Google Play, por exemplo, pode rastrear sempre que alguém adicioná-lo à lista de desejos.

O processo de rastreamento é idêntico ao que se faz quando alguém adiciona itens ao carrinho de compras.

Essa função pode ser bastante útil para ações de remarketing e retargeting, pois é uma evidência de que a pessoa está prestes a converter, bastando apenas um “empurrãozinho”.

Iniciar checkout

O rastreamento da finalização de compra é um recurso ainda restrito aos Estados Unidos e, mesmo lá, nem todas as empresas podem contar com ele.

Essa é uma função que o Facebook usa somente para rastrear os checkouts realizados no seu marketplace e na loja do Instagram.

O que se faz, nesse caso, é o rastreamento de todos os eventos de início de finalização de compra, quando o cliente faz o checkout dos seus dados de pagamento.

Pagamento

O rastreamento do checkout ajuda a melhorar a experiência de compra, já que permite, por exemplo, que os dados de pagamento de cada cliente sejam armazenados.

Dessa forma, o pixel do Facebook poderá rastreá-los com mais precisão e rapidez em futuras compras, o que é sempre bom para fidelização.

Fazer compras

Rastreando o checkout e os eventos de pagamento, o pixel também pode informar quantas pessoas efetivamente fecharam negócio.

“Mas Neil, não é tudo a mesma coisa? Se alguém faz um checkout e paga, significa que uma compra foi feita”.

Depende.

Em certos casos, é possível que esses eventos sejam registrados, sem que uma compra tenha sido realizada.

Pode ser, por exemplo, que a pessoa tenha perdido a conexão na hora de finalizar a transação ou simplesmente tenha desistido.

Por isso, é sempre válido cruzar os dados dessas métricas, a fim de verificar possíveis problemas na hora de finalizar uma compra.

Conquistar leads

Quando o assunto é conversão, nem tudo se resume a compras.

A aquisição de um lead por meio do download de um e-book é um dos muitos objetivos nesse sentido.

Outro exemplo clássico é quando uma pessoa se cadastra em uma newsletter, informando seu email.

São exemplos de estratégias para conquistar leads que podem ter suas ações monitoradas via pixel do FB.

Registro completo

Como toda boa ferramenta de analytics, os relatórios gerados a partir do pixel do Facebook dão um registro completo de todas as ações dos usuários em um site.

Você pode exportar esses registros para arquivos em Excel, formando assim um valioso repositório de dados para abastecer suas ferramentas de BI.

Use os registros também para balizar suas decisões e para extrair insights sobre a performance dos seus anúncios, conferindo os dados demográficos.

As ações realizadas também são fundamentais, pois revelam possibilidades de explorar estratégias alternativas, como o remarketing.Esse tipo de monitoramento ajuda ainda a segmentar melhor seu público, ao indicar o que funciona e o que não gera resultados.

Como ativar o pixel do Facebook

gerenciador de anuncios do facebook em tela de computador

Posso imaginar que você esteja no mínimo curioso para aprender como colocar pixel do Facebook no site, certo?

Pois bem, vamos ao que interessa: a explicação sobre como ativar esse recurso.

Fique de olho no passo a passo:

Passo 1: Acesse o Gerenciador de Anúncios do Facebook Ads

O Gerenciador de Anúncios é a ferramenta que o Facebook oferece para que os anunciantes possam criar anúncios, gerenciar e rastrear o desempenho das campanhas.

Também chamado de Ads Manager, fica dentro do Facebook Ads – a plataforma de anúncios da rede social.

É por meio desse gerenciador que você vai conseguir o código do pixel do Facebook para inserir no seu site.

Passo 2: Clique na guia Pixels

Após clicar em Gerenciador de Anúncios, no menu superior, encontre a seção “Mensurar e relatar” e, logo abaixo de “Gerenciador de Eventos”, clique em “Pixels”.

Passo 3: Em seguida, em Criar um pixel

Agora, clique no botão verde “Criar um pixel”.

Passo 4: Dê um nome para o pixel que acaba de criar

O próximo passo, então, é dar um nome para o pixel que acaba de criar.

Para evitar qualquer confusão, procure escolher um nome que represente o seu negócio e também a conta de anúncio.

Feito isso, clique em “Criar” para dar sequência.

Passo 5: Instale o pixel no seu site

Agora, vem a parte mais complexa do processo: a instalação do pixel do Facebook no seu site.

Se você tem conhecimentos em programação, vai tirar de letra.

Se não tem, a sugestão é que peça ajuda para alguém que entenda do assunto.

A etapa de instalação consiste em copiar o código gerado pelo Facebook e colar na raiz do seu site.

Você pode fazer isso ao clicar na opção “Instalar o código manualmente por conta própria” ou enviar a sequência obtida para o desenvolvedor de sua confiança.

Passo 6: Certifique-se de que ele está funcionando

Para ter certeza de que o pixel foi instalado no lugar certo, basta usar a extensão Facebook Pixel Helper, uma ferramenta criada pela própria rede social para o diagnóstico de instalação.

Com ela, você vai descobrir se o pixel está funcionando corretamente, se teve algum problema e também as soluções para ele.

Está tudo certo? Então, é só aproveitar todas as vantagens de ter suas páginas monitoradas pelo pixel do Facebook e mensurar as conversões.

Se quiser, pode compartilhar seu pixel com outras pessoas.

Para isso, basta adicioná-las a uma conta de anúncios específica ou dar acesso de pixel individualmente.

Como mensurar as conversões

mulher usando laptop sob mesa com smartphone ao lado

Já que mensurar as conversões é uma das principais razões para usar o pixel do Facebook, nada mais justo que descobrir exatamente como fazer isso.

São duas as opções nessa hora:

  • Conversões baseadas em eventos: permitem que você defina quais eventos e parâmetros devem ser considerados como conversões
  • Conversões personalizadas: são baseadas em URLs e permitem a definição de eventos com base em palavras-chave à sua escolha.

Como desativar o pixel do Facebook

plataforma facebook business em tela de computador

Está em dúvida sobre como excluir o pixel do Facebook sem prejudicar o código do seu site ou de suas páginas?

Mesmo sendo impossível deletar um pixel do Facebook, é possível interromper o funcionamento da ferramenta para pausar a coleta de dados.

Para desativar o recurso, siga este passo a passo:

Passo 1: Acesse a sua conta do Facebook Ads ou Business Manager e clique em Pixels

Em resumo, esse primeiro passo é o mesmo que usaria para criar um novo pixel.

Passo 2: Selecione o pixel que quer desativar

Para dar continuidade à desativação, selecione o pixel que queria deletar e, em seguida, a sua conta de anúncios.

Passo 3: Clique no X cinza ao lado do nome da conta

Ele estará na lateral direita da tela.

Agora, basta clicar nele para que a coleta de dados por esse pixel do Facebook seja impedida.

Como instalar o Pixel do Facebook em meu site WordPress?

Se você estiver usando anúncios para sites fora do FB e seu site está hospedado na plataforma WordPress, então, será necessário instalar o pixel do FB em seu painel de controle.

Nesse caso, tudo que você precisará fazer é:

  • Instalar o plugin Pixel Your Site ou Facebook para WooCommerce, acessando a opção “Adicionar Novo” no menu à esquerda da tela
  • Depois de instalado o plugin, vá ao Gerenciador de Negócios e copie o ID do seu Pixel
  • Em seguida, cole esse número no espaço do plugin em que ele deve ser inserido e está pronto.

5 dicas de como usar melhor o pixel do Facebook

mulher em sala de estar sorrindo ao usar laptop

Você aprendeu no tópico anterior como interromper o funcionamento do pixel do Facebook.

Mas antes de levar essa ideia adiante, sugiro que dê uma olhada nas dicas a seguir para avaliar a melhor forma de usar essa ferramenta.

Quem sabe você não mude de ideia e, em vez de deletar, queira explorar ainda mais o recurso.

Aqui vão as minhas dicas:

  1. Crie públicos personalizados para oferecer uma experiência mais completa aos visitantes do site
  2. Estude informações sobre o seu tráfego e descubra como usam o seu site
  3. Mensure o número de conversões entre dispositivos para entender como eles influenciam
  4. Otimize os anúncios para veiculá-los para pessoas mais propensas a realizar uma ação
  5. Se tiver domínio em inglês, faça o curso “Boost Your Marketing With Facebook Pixel”, que é oferecido pela plataforma de eLearning Facebook Blueprint.

Conclusão

Espero que este artigo possa ajudá-lo a ver o pixel do Facebook com outros olhos.

Afinal, esse é um recurso que pode trazer ganhos reais em aumento de vendas e na conquista de melhores resultados, com campanhas de anúncios mais assertivas.

Em um primeiro momento, até pode parecer uma ferramenta difícil de lidar. Com o tempo, no entanto, é natural que fique cada vez mais fácil de usar e de aproveitar as suas vantagens.

E você, já usou alguma estratégia como o pixel do Facebook para entender melhor o comportamento dos visitantes do seu site?

Compartilhe este conteúdo com a sua equipe de trabalho para que todos possam aprender ainda mais juntos!

Guia Completo do Google Adwords

O que é o pixel do Facebook?

O pixel do Facebook é uma ferramenta analítica oferecida para usuários da plataforma de anúncios Facebook Ads, a qual permite monitorar conversões e alcançar públicos importantes.

Qual é a importância de usar o pixel do Facebook?

Em resumo, usar o pixel do Facebook é ter acesso a informações estratégicas sobre as pessoas que visitam o seu site.

Quem pode utilizar o pixel do Facebook?

O pixel do Facebook pode ser usado por todo usuário do Facebook Ads que tem site, blog ou página de captura.

Compartilhe