Pensar Fora da Caixa: O Que É e Como Fazer Isso (Com 13 Dicas)

título manuscrito pense fora da caixa

Quantas vezes você já foi instruído a pensar fora da caixa no trabalho?

Aposto que muitas, pois esse jargão é repetido à exaustão no universo corporativo.

Mas, por trás do clichê, há uma filosofia poderosa que pode ajudar você a encontrar soluções inovadoras e ampliar sua visão de mundo.

Basicamente, pensar fora da caixa significa abandonar os padrões que limitam seu pensamento e expandir sua criatividade.

Essa capacidade pode abrir muitas portas na sua carreira, principalmente em tempos de inovação como diferencial competitivo.

Se você não sabe como escapar das caixas herméticas do pensamento tradicional, este artigo mostrará o caminho.

Depois da leitura, sua reação ao “pense fora da caixa” nunca mais será a mesma.

Uma técnica fundamental para a conversão de leads em clientes é a nutrição. A forma mais eficiente de fazer isso é com a automação de marketing. Para aprender como melhorar a sua nutrição de leads, clique e receba o Guia Completo de Automação de Marketing.

Guia Completo de Automação de Marketing

O que é pensar fora da caixa?

visão do céu de dentro da caixa

Pensar fora da caixa é uma expressão derivada do inglês Thinking outside the box, que significa pensar de forma inovadora, criativa e além dos padrões convencionais. O termo foi proposto por consultores de negócios das décadas de 1970 e 1980 e se tornou um clichê famoso do mundo dos negócios.

Não se sabe ao certo quem foi o criador da expressão, mas a inspiração veio de um jogo conhecido como “Desafio dos Nove Pontos”, inventado pelo teórico de negócios John Adair em 1969.

No desafio, você tem um quadrado com nove pontos e precisa ligar todos eles usando apenas quatro linhas retas, sem tirar o lápis do papel e sem repetir o traço no mesmo local.

São várias soluções possíveis, mas todas exigem que a pessoa vá além da moldura imaginária ao redor dos pontos.

A dificuldade está na tendência humana em imaginar automaticamente um espaço limitado pelas bordas.

Assim, os consultores começaram a usar o desafio para estimular os gestores a pensar criativamente, fora dos limites que a própria mente propõe.

Só era possível resolver o enigma pensando fora da caixa, ou seja, ultrapassando os limites do quadrado para unir os nove pontos.

Daí surgiu a metáfora mais usada nos escritórios ao redor do mundo, que se repete toda vez que o pensamento criativo é necessário.

Por que pensar fora da caixa?

mão ilustrando em caneta uma caixa e o título pense fora da caixa em inglês

No empreendedorismo e na gestão, pensar fora da caixa é essencial para solucionar problemas, inovar e encarar as situações sob uma nova perspectiva.

No cenário globalizado e hiperconectado, as empresas precisam se adaptar rapidamente às mudanças e têm a inovação como estratégia básica de sobrevivência.

Logo, superar os padrões de pensamento para enxergar novos caminhos é a fórmula do diferencial competitivo.

A professora de administração Francesca Gino, da Harvard Business School, chama essa capacidade de “inconformismo construtivo”.

Para ela, é fundamental que os profissionais possam “se rebelar” contra as normas e abordagens tradicionais, pelo bem da própria empresa.

Afinal, as soluções criativas agregam valor, destacam a empresa da concorrência e garantem sua capacidade de adaptação às transformações do mercado.

Em seu artigo Let Your Workers Rebel, publicado na Harvard Business Review, em 2016, a especialista mostra o resultado de sua pesquisa sobre o tema: menos de 10% dos colaboradores norte-americanos se sentem encorajados a pensar fora da caixa.

Logo, apesar do alcance global da metáfora, o pensamento fora da caixa ainda não tem sido colocado em prática como deveria.

Já as empresas visionárias, que carregam a inovação em seu DNA, são as principais expoentes do pensamento criativo.

Não à toa, pensar fora da caixa remete diretamente às startups e a epicentros de criatividade como o Vale do Silício.

13 Dicas de como pensar fora da caixa

mãos segurando peixes azuis num sentido e um vermelho em outro

Você pode aprender a pensar fora da caixa, libertando sua mente dos estereótipos, preconceitos e modelos cognitivos tradicionais.

Se você quer ter mais insights no dia a dia, tente seguir estas dicas.

Preste atenção ao seu redor

profissionais concentrados em reunião

A percepção é o caminho para abrir sua mente e fugir das caixas que classificam tudo ao redor.

Para exercitar a criatividade, você terá que ir além do pensamento racional e lógico, típico da nossa cultura ocidental.

Comece observando com mais calma o mundo à sua volta, prestando atenção em cada detalhe, movimento e acontecimento.

Provavelmente, você está sempre correndo e passando reto pelos eventos do dia a dia, deixando de perceber elementos e fazer conexões.

Você pode experimentar agora mesmo: olhe ao redor e repare no comportamento das pessoas, na disposição dos objetos e nas sequências de eventos que ocorrem em poucos segundos.

Esse é o primeiro passo para colocar os pés para fora da caixa.

Experiencie coisas diferentes

garota com mochila e sorridente

Você não vai ter ideias diferentes se vivenciar sempre as mesmas coisas.

Por isso, você deve colocar as experiências novas no seu planejamento de vida e priorizá-las, se quiser realmente pensar fora da caixa.

E quando falo de experiências novas, não me refiro somente a uma viagem incrível ou uma formação intensiva, mas também às pequenas mudanças em atitudes do dia a dia.

É claro que fazer um curso, conhecer novas culturas e desbravar novos lugares são ótimas maneiras de estimular sua criatividade, mas é igualmente válido mudar o caminho até o trabalho, usar um método diferente ou almoçar em um novo restaurante.

Ou seja: experiencie o novo sempre que possível, das mínimas tarefas até os grandes objetivos.

Desse modo, você estará sempre alimentando seu cérebro com novas ideias e percepções do mundo, aumentando a chance de fazer conexões inéditas entre os fatos.

Mude o ambiente ao redor

mudança de ambiente

De acordo com o psicólogo Robert Epstein, do American Institute for Behavioral Research and Technology, mudar a cor de uma simples xícara de café pode ter um efeito surpreendente na sua capacidade criativa.

Em entrevista à Entrepreneur, ele afirma que mudar a disposição dos móveis, trocar alguns itens na sua mesa e alterar a posição dos post-its em um quadro são ações eficientes para impulsionar a criatividade.

Outras dicas do especialista são procurar novos espaços para trabalhar, mudar a decoração e atualizar constantemente seus ambientes.

Aceite que você nem sempre tem as respostas

homem com vestes executiva fazendo sinais positivios com as mãos

Para pensar fora da caixa, você terá que abrir mão das suas certezas e se colocar no lugar de eterno aprendiz.

Nada é mais engessante para a mente do que acreditar que sabe de tudo – daí a importância de aceitar suas limitações e se permitir a dúvida.

Por mais que você seja especialista em determinado assunto, a única forma de aumentar ainda mais seu conhecimento é encarar as lacunas e buscar novas soluções.

É nesse ponto que muitos profissionais preferem se acomodar em suas suas convicções, pois temem sair da zona de conforto para admitir suas falhas e buscar soluções.

Se você quer ir além da mesma caixa de sempre, ouse duvidar de si mesmo e vá atrás das respostas.

Elimine a direção do objetivo do seu pensamento

garota pensativa segurando caderno e caneta

Os objetivos são essenciais para o planejamento estratégico, mas podem atrapalhar sua jornada mental para fora da caixa.

Por isso, quando for exercitar seus insights, evite fixar metas e direções, pois elas acabam levando você sempre para o mesmo ponto.

No trabalho, tendemos a ficar viciados nos mesmos argumentos de sempre e padrões da indústria que parecem impossíveis de superar.

Mas, se a ideia é renovar seu ponto de vista, você terá que deixar seus mapas estratégicos de lado por um momento.

Busque soluções criativas

Você pode solucionar problemas do jeito tradicional ou buscar novas soluções, que certamente trarão novos resultados.

Ainda que o método convencional esteja funcionando bem e suprindo as necessidades, pensar fora da caixa significa ir além em todas as oportunidades.

Por isso, vale a pena se esforçar um pouco mais para encontrar soluções criativas, mudando tudo o que você puder para chegar a uma resolução diferente.

Exercite a criatividade como se fosse um músculo

ilustração sobre exercitar a criatividade

O presidente da Society for the Neuroscience of Creativity, Adam Green, afirma que a criatividade não é uma questão de mágica, mas de pura prática cerebral.

Em entrevista à Entrepreneur, ele diz que o pensamento fora da caixa pode ser exercitado como um músculo, pois qualquer pessoa pode pensar criativamente se resolver se esforçar para isso.

Para isso, você deve evitar distrações e estar presente na atividade reflexiva, procurando novas conexões entre ideias.

Tente fazer esse exercício diariamente, da mesma forma que lida com atividades físicas, por exemplo.

Busque maneiras criativas de se conectar com as pessoas

dedos represetnaod pessoas se comunicando

Até agora, você aprendeu a pensar fora da caixa individualmente, mas a criatividade também depende das suas interações sociais.

Por isso, você precisa buscar maneiras de se conectar com as pessoas, indo além das conversas superficiais e formalidades.

No trabalho, o melhor exemplo é o brainstorming, a tempestade de ideias colaborativa que reúne várias mentes focadas no mesmo propósito.

Você pode usar esse tipo de ferramenta para criar um ambiente propício à inovação, onde há liberdade para compartilhar insights a todo momento.

Outra forma interessante de se conectar é participar de eventos que debatem as últimas tendências do seu mercado.

Também existem vários grupos que se reúnem de forma independente para discutir ideias inovadoras na área de negócios.

O importante é aprender a ouvir as pessoas atentamente e agregar novos pontos de vista, que ajudam você a evoluir bem mais rápido do que se pensasse sozinho.

Então, anote sua tarefa: revolucionar seu networking e se relacionar mais profundamente com as pessoas.

Amplie seu repertório

profissional trabalhando em cafeteria com laptop

No artigo The Next Insanely Great Thing, publicado na Wired, em 1996, o mestre Steve Jobs define criatividade da seguinte forma:

“Criatividade é apenas a capacidade de conectar coisas. […] as pessoas criativas conseguem conectar seus conhecimentos e experiências e sintetizar novas ideias.”

Ou seja: se você ampliar seu repertório, terá uma gigantesca biblioteca de informações e muito mais chances de fazer conexões inteligentes entre elas.

Jobs estava certíssimo ao afirmar que não existe um “DNA criativo” ou um talento nato para gerar insights, e sim mentes curiosas que se expandem o tempo todo e chegam a novas conclusões.

Esta é a dinâmica: pensar fora da caixa a partir de um repertório extenso de conhecimento.

Para construir sua bagagem, você pode recorrer ao ensino formal e aos bons livros, mas toda experiência é valiosa.

Aproveite todas as oportunidades de aprender como um lifelong learner, conhecendo novas culturas, fazendo cursos, conversando com pessoas e devorando todo o conhecimento que encontrar no seu caminho.

Converse com mais pessoas

pessoas fazendo networking

Cada ser humano é um universo próprio de ideias, comportamentos e percepções, e todos que caminham neste planeta têm algo a ensinar.

Por isso, você deve enxergar nas pessoas uma oportunidade de ampliar seu campo de visão e quebrar paradigmas que sua mente insiste em preservar.

Mas, para isso, suas conversas precisam ser mais profundas e produtivas, e você também deve se engajar em atividades colaborativas sempre que possível.

Há um conceito interessante que ilustra a capacidade humana de pensar fora da caixa em grupo: a inteligência coletiva.

O filósofo Pierre Lévy, por exemplo, defende que essa inteligência está distribuída por toda a parte, e que todo ser humano é uma rica fonte de conhecimento e experiência.

Assim, quanto mais pessoas estiverem integradas em uma rede de troca de saberes, mais poderosa será a mobilização das competências e criatividade.

É esse enriquecimento mútuo que você deve buscar nos seus diálogos e relações com as pessoas, usando a sabedoria coletiva para expandir suas perspectivas.

Para isso, você pode se envolver em projetos de crowdsourcing e cocriação, ou simplesmente reservar algum tempo para trocar ideias com aquele colega de trabalho que não conhece muito bem.

Entenda o problema

ilustração sobre solução de problemas

Essa é uma dica muito importante, pois você não vai conseguir pensar fora da caixa se não compreender profundamente o problema que pretende resolver.

Na verdade, se tentar encontrar soluções às cegas, você só vai se afastar ainda mais das ideias criativas e ainda sugerir abordagens totalmente inadequadas.

Para não correr o risco de soar delirante ao invés de criativo, dedique tempo e esforços para delimitar seu problema, encontrar suas possíveis causas e pensar em hipóteses.

Esse exercício também vai demandar uma abertura na mente, pois você terá que enxergar além das causas comuns e vencer suas respostas prontas que explicam o problema.

Mas nem sempre o método racional, lógico e linear será suficiente para chegar às raízes da situação.

Por isso, você pode usar métodos diferenciados como o pensamento lateral, que desvia das formas comuns de resolver problemas e muda sua percepção sobre as soluções possíveis.

No livro Lateral Thinking: a textbook of creativity (Penguin UK, 2009), o psicólogo Edward de Bono ensina como usar o pensamento lateral para gerar novas ideias e mover sua mente para longe do pensamento pragmático.

É exatamente essa a filosofia: pensar fora da caixa a partir de caminhos inéditos e estratégias inusitadas.

Vasculhe seu inconsciente

ilustração sobre inconsciente

Sabemos que nossa consciência é apenas a ponta do iceberg da psique humana, e que há um vasto universo inconsciente ao qual não temos acesso.

Esses conceitos da psicologia e psicanálise nos ajudam a compreender o que há por trás dos nossos desejos, medos e pulsões, de modo a aprimorar nossa inteligência emocional.

Como você acha que as marcas mais inovadoras conquistam tantos fãs e embaixadores?

Basicamente, elas vão além do racional e exploram as mais profundas motivações e aspirações do público-alvo, penetrando no inconsciente para marcar presença.

Você também pode usar essa tática para compreender a si mesmo e expandir sua criatividade.

Considerando que pensar fora da caixa é um ato estritamente ligado ao inconsciente, você terá que se afastar dos vícios da racionalidade e deixar as ideias fluírem.

Para isso, sugiro que você respire fundo e comece a prestar atenção nos seus sentimentos, impulsos, intuições e sensações.

Até mesmo um sonho, que é uma das formas de comunicação do inconsciente, pode inspirar ideias incríveis que você nunca havia imaginado.

Não faça nada

mulher sentada em poltrona fazendo gestos de descanso

Como assim, eu tenho que ficar sem fazer nada?

É isto mesmo: está comprovado que o ócio criativo funciona, e que você precisa limpar sua mente para abrir espaço às novas ideias.

Nós somos constantemente cobrados para aumentar a produtividade, mas ninguém se dá conta que o descanso da mente é fundamental para produzir mais e melhor.

Segundo o neurocirurgião Ricardo Leme, autor do livro Saúde é Consciência (Editora Ciranda Cultural, 2012), o ócio é um terreno perfeito para novas ideias.

Em entrevista ao UOL, ele afirma que momentos de relaxamento são benéficos ao cérebro, pois ativam áreas corticais e do sistema límbico que regulam diversas atividades corporais.

Essa pausa é essencial para desviar o foco do mundo externo e permitir que seu cérebro imagine o futuro, recupere memórias e vivencie profundamente as emoções.

Ou seja: enquanto você descansa, seu cérebro trabalha para organizar seus pensamentos e gerar insights.

Conclusão

A partir de agora, pensar fora da caixa não é mais um simples clichê, e sim uma missão para sua vida profissional e pessoal.

Você viu quantos benefícios essa abordagem pode trazer, e como é simples aplicá-la com pequenas mudanças de atitude no dia a dia.

Da próxima vez que alguém falar no assunto, você estará pronto para sair da caixa e mostrar o potencial do pensamento criativo em forma de ideias e soluções.

Eu já adotei essa prática para a vida, e estou sempre buscando expandir meus horizontes para enxergar além do óbvio.

Agora é sua vez de colocar as dicas em prática e revolucionar sua mente.

Quais serão seus maiores desafios para pensar fora da caixa?

Pense bem e escreva nos comentários.

Aguardo sua resposta para saber como você pretende libertar seu pensamento para produzir mais e melhor.

Guia Completo de Automação de Marketing

Compartilhe