Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Como Criar uma Estratégia Global de SEO

world

Quando eu era criança, eu fazia tudo que a maioria das crianças faziam. Eu brincava na rua com meus amigos, assistia bastante TV, adorava comer sucrilhos no café da manhã e ia à escola.

A minha infância não foi muito diferente da sua. Mas tinha uma coisa um pouco peculiar.

Eu cresci assistindo à Bloomberg antes de ir para a escola.

Mas eu não quero que você pense que eu era uma criança prodígio, porque eu não era. A única razão pela qual eu assistia à Bloomberg de manhã era porque meu pai fazia suas jogadas no mercado financeiro e queria saber se a bolsa estava subindo ou caindo.

Além disso, a gente só tinha uma TV… Então eu não tinha muita escolha.

E depois todos esses anos assistindo à Bloomberg, farejar tendências não é muito difícil para mim. E uma das principais é a globalização.

Veja, quando eu era criança, a maioria dos canais de notícias financeiras discutia o progresso das coisas nos Estados Unidos.

Mas agora, com os avanços tecnológicos, as empresas não se veem mais como regionais, ou mesmo nacionais. Coisas como a sede não importam mais.

As empresas se veem de uma perspectiva global. E todas as grandes empresas por aí tiveram sucesso porque elas focam em atrair clientes do mundo todo, já que é um espaço muito maior, e que abre possibilidades de muito mais receita.

E não são só as empresas, são as pessoas também. Quando as crianças vão para a escola hoje em dia, os pais delas pensam em como elas vão se sair em relação a crianças em outros países em vez de apenas crianças da mesma turma.

Então, com todo mundo pensando de uma perspectiva global, por que você pensa no seu SEO de uma perspectiva nacional ou regional?  

Mas não vá se culpando, eu também pensava em SEO de uma perspectiva nacional até um funcionário do Google abrir meus olhos.

E depois que eu abri a caixa do SEO internacional, meu tráfego explodiu…

Então quanto tráfego eu consigo?

Veja quantos visitantes o NeilPatel.com obteve nos últimos 7 dias.

7 day traffic

Nos últimos 7 dias, houve 972.026 sessões no meu site, gerando 1.501.672 visualizações de página. E, desses visitantes, 584.294 foram únicos. Espero que você tenha sido uma dessas pessoas únicas. 😉

Mas é aqui que fica interessante…

global traffic

Os Estados Unidos só correspondem a 22,35% do meu tráfego.

O resto vem de outros países, e a maioria deles não tem o inglês como língua nativa. Dê uma olhada na tabela acima… Brasil, Índia, Alemanha, Espanha e França são exemplos de onde eu gerei bastante tráfego.

Claro, tem gente no mundo todo que fala inglês, mas a grande razão para o crescimento foi que eu comecei a expandir internacionalmente fazendo coisas como traduzir meu conteúdo.

É só clicar no seletor de idioma do lado da minha logo e você vai ver algumas das regiões que eu estou mirando.

languages

E como se busca tráfego orgânico de diferentes países?

A resposta simples é traduzir seu conteúdo. Se você traduzir seu conteúdo para diferentes idiomas, você deve obter mais tráfego.

Dê uma olhada nos idiomas mais populares ao redor do mundo todo:

  1. Mandarim (1,1 bilhão de falantes)
  2. Inglês (983 milhões de falantes)
  3. Hindustâni (544 milhões de falantes)
  4. Espanhol (527 milhões de falantes)
  5. Árabe (422 milhões de falantes)
  6. Malaio (281 milhões de falantes)
  7. Russo (267 milhões de falantes)
  8. Bengali (261 milhões de falantes)
  9. Português (229 milhões de falantes)
  10. Francês (229 milhões de falantes)

Mas o que a maioria das pessoas não vai dizer (porque elas não fizeram vezes o suficiente) é que traduzir o seu conteúdo não basta. Mesmo que você o traduza e adapte para um país específico, isso não é garantia de sucesso.

Eu tive que aprender isso do jeito mais difícil.

Para ilustrar, veja as métricas de tráfego dos últimos 7 dias para a versão em português do meu blog:

brazil

E minhas métricas de tráfego dos últimos 7 dias para o espanhol:

spanish

Eu consigo impressionantes 238% mais tráfego na versão brasileira do NeilPatel.com do que na versão em espanhol.

E o mais interessante…

  1. Existem 298 falantes de espanhol a mais do que falantes de português.
  2. Minha equipe não só traduz os posts para essas duas regiões, nós os otimizamos e garantimos que eles são adaptados para os mercados locais.
  3. Fazemos pesquisa de palavras-chave para ter certeza de que estamos buscando termos populares.
  4. E eu tenho mais backlinks para a versão em espanhol do site do que para a versão em português.

Veja o perfil de backlinks da versão em espanhol:

spanish links

E o perfil de backlinks da versão em português:

brazil links

Como você pode ver, a versão em espanhol tem 52% mais backlinks.

Você está intrigado com por que a versão em espanhol do meu blog não é tão popular? Tem uma razão e eu vou dar uma pista. Veja uma frase do Eric Schmidt, que foi CEO do Google:

Marcas são a solução, não o problema. É através das marcas que se separa o joio do trigo.

Precisa de outra pista?

Veja quantas pessoas chegam até meu site através de consultas de marca, pessoas buscando meu nome de domínio ou variações dele em países de língua espanhola:

spanish brand

E veja quantas pessoas chegam até meu site através de consultas de marca em países de língua portuguesa:

brazil brand

É por isso que eu consigo tanto tráfego de regiões de língua portuguesa como o Brasil. Eu tenho 104% mais consultas de marca.

É uma coisa que o Google valoriza tanto que a maioria das pessoas ignora.

E não sou só eu. Eu tenho acesso às métricas de 18 outras empresas que têm uma estratégia global por causa da minha agência de publicidade. Eu obviamente não posso compartilhar as métricas delas, mas isso só mostra o poder das consultas de marca de uma perspectiva global.

Então, qual o verdadeiro segredo para ranquear bem globalmente?

Com base no meu site e ajudando 18 outros sites a se expandirem globalmente, eu aprendi o que funciona e o que não funciona. Infelizmente, eu cometi erros demais, mas você não vai, se seguir os conselhos abaixo.

Localizando

Você precisa traduzir e ajustar seu conteúdo para cada região que você quiser focar. Você pode fazê-lo contratando tradutores em sites como o Upwork, mas a qualidade pode ser baixa.

Isso não significa que o Upwork seja ruim, e sim você deve pensar em ter um editor que conheça o mercado local, fale o idioma e inglês também, e que entenda o nicho no qual você está trabalhando.

Assim, ele vai entender seus objetivos, seu conteúdo original, e o mercado no qual você está mirando.

E da mesma forma que os tradutores no Upwork, você também pode encontrar editores no Upwork. É só entrevistar alguns e procurar, de preferência, pessoas com experiência na sua área.

A última coisa que você quer é traduzir 100 artigos para depois descobrir que todos eles são de baixa qualidade e precisar fazer tudo de novo.

Pesquisa de palavras-chave

Palavras-chave populares em uma língua nem sempre são populares em outra.

Leia este post para ter uma ideia de como eu ranqueio para 477.000 palavras-chave. Ele ensina o conceito de expansão chave e é importante que seus tradutores e editores entendam o processo. Você vai querer que eles o utilizem.

Além disso, peça que utilizem ferramentas gratuitas de pesquisa de palavras-chave como o Ubersuggest, que vai lhes dar mais ideias. Eu também pediria que eles dessem uma olhada nesse tutorial, que vai ensiná-los a aproveitar o Ubersuggest ao máximo.

Aqui está um exemplo rápido de como usar o Ubersuggest para encontrar ideias de palavras-chave por idioma/país.

Passo #1: Insira sua palavra-chave inicial e clique em “Pesquisar”

Passo #2: Clique em “Ideias de Palavra-chave” na barra lateral esquerda

Uma simples busca por “marketing de conteúdo” mostra 420 ideias de palavras-chave, junto com dados sobre volume mensal de pesquisa, CPC, dificuldade paga e dificuldade de pesquisa.

Depois de buscar por “Inglês/Estados Unidos”, mude o idioma/país no menu suspenso. Isso lhe mostrará as palavras-chave mais populares para o idioma/país selecionado. Veja um exemplo de França/Canadá.

Agora, faça isso para todos os países de onde você recebe uma quantidade substancial de tráfego.

Ao entender quais palavras-chave segmentar em novos mercados, você pode começar a criar conteúdo novo (além de apenas tradução) para segmentar palavras-chave que são relevantes e têm um alto volume de pesquisa. Ao entender onde existem gaps na qualidade dos posts dos concorrentes, você poderá produzir conteúdo novo e de alta qualidade que irá ranquear rápido.

Por exemplo, o post no meu blog em português que recebe a maior quantidade de tráfego orgânico do Google é um que existe apenas no Brasil. Descobrimos uma palavra-chave para segmentar que tinha pouca concorrência, mas um alto volume de pesquisa e conseguimos ranquear muito rápido para ela. Nos últimos 30 dias, esse post teve 17.197 visitas.

Construa links

Construir links em inglês pode ser difícil, mas internacionalmente é fácil.

Ninguém de fato envia esses emails frios de contato implorando por links, então quando se faz isso em países como o Brasil, você vai ver que é pescar com dinamite.

Mais uma vez, você deve procurar alguém que conheça a língua para fazer o contato… Pode ser seu editor ou alguém que você encontre no Upwork.

Depois que você tiver a pessoa para cuidar do seu link building, peça para ela começar por aqui. Vai detalhar o que ela precisa fazer passo a passo.

Não deixe de avisá-la para evitar sites de spam, pagar por links e até construir links de textos âncora ricos.

Lembre-se que o SEO nesses mercados não é tão concorrido, então não vai ser tão difícil ranquear.

Hreflang

O Google não penaliza por conteúdo duplicado… Principalmente quando é em uma língua diferente.

Se você traduzir seu conteúdo, não basta inseri-lo em landing pages. Você precisa dizer ao Google qual versão mostrar para cada país/idioma. E para isso você usa o hreflang.

Veja um vídeo que explica como funciona:

E aqui tem uma ferramenta que vai te ajudar a gerar o código hreflang necessário para o seu site.

Subdomínios em vez de subdiretórios

No NeilPatel.com, você vai perceber que eu uso subdiretórios para cada idioma/país em vez de subdomínios.

Dizem que subdiretórios são melhores porque geram mais autoridade e link juice para o seu site do que subdomínios.

Mas o que eu aprendi do jeito difícil foi que é muito melhor usar subdomínios, por tudo que eu testei, do que subdiretórios.

Não só é mais fácil ranquear como é tratado como um site separado, mas ranqueia mais fácil pela minha experiência. E se você não se importa em gastar um pouco mais de dinheiro, eu até pensaria em registrar a variação internacional de cada domínio e encaminhá-la para o subdomínio respectivo.

Redirecionamentos de navegador

Da mesma forma que o Google Analytics te mostra os navegadores que as pessoas usam e os idiomas das pessoas que visitam seu site… Seu servidor também está obtendo esses dados.

O que você deve fazer é redirecionar os usuários depois de traduzir seu conteúdo e configurar suas tags hreflang.

Por exemplo, se você fosse visitar esse site no Brasil e seu navegador nos dissesse que seu idioma de preferência é o português, nós automaticamente te encaminharíamos para a versão em português do site. Não só a página inicial, mas para a página correta que você estava visitando, mas na versão traduzida.

Mas se você estivesse visitando esse blog da índia e seu navegador revelasse que seu idioma de preferência fosse o inglês, não te encaminharíamos para a versão em hindi do blog. Te manteríamos na versão em inglês, que é a sua preferência.

Se você não redirecionar as pessoas, você vai ver que os mecanismos de busca demoram muito mais para perceber que eles devem ranquear as seções específicas para determinados idiomas e países em vez da versão em inglês.

Construa uma comunidade

Como eu falei acima, SEO internacional não trata apenas de backlinks ou conteúdo, trata de construir uma marca.

Eu pago em cada país para responder aos comentários do meu blog, já que eu não falo espanhol nem português, então eu não consigo respondê-los pessoalmente.

Eu mostro como eu respondo aos comentários em inglês para que eles possam reproduzi-los.

Eu também gasto dinheiro para impulsionar posts no Facebook nessas regiões, porque isso me ajuda a obter novos leitores em potencial e espalhar minha marca por aí.

E, o mais importante, eu contrato pessoas in loco em cada um desses países para me ajudar a desenvolver minha marca. É por isso que meu desempenho em países como o Brasil é tão bom em relação ao mercado de língua espanhola.

Eu tenho mais gente in loco no Brasil focada na construção da minha marca. Desde ir a conferências até representar minha marca em webinários… Eles se esforçam de verdade para ajudar as pessoas em qualquer assunto relacionado a marketing.

É assim que se constrói uma marca. Veja só meu perfil no Instagram, o conteúdo é todo em inglês, mas vários seguidores meus são brasileiros devido ao trabalho localizado de construção de marca.

instagram countries

AMP

Você se lembra das Accelerated Mobile Pages (AMP)? Ninguém mais fala de AMP, mas elas realmente ajudam a aumentar o tráfego.

O que constatamos através de testes foi que em regiões como os Estados Unidos, as AMP não fazem quase nada pelo seu tráfego.

Mas para regiões como Brasil e Índia, cuja infraestrutura ainda está se desenvolvendo, constatamos que usar AMP aumenta o tráfego mobile de 9 para 32%.

Se você não quer usar as AMP, tudo bem, também. Só não deixe de otimizar suas velocidades de carregamento. Isso não só aumenta o tráfego, mas as conversões também.

Tempo

Da mesma forma que demora muito para ranquear no Google para mercados de língua inglesa, demora internacionalmente também. Normalmente, não tanto quanto para mercados dos Estados Unidos ou Reino Unido, mas demora.

Em geral, se você fizer tudo que foi descrito acima, você vai obter resultados em três meses. As coisas realmente vão decolar depois de uns nove meses, e depois de um ano você vai estar arrasando.

Mas conforme seu tráfego e rankings sobem, não significa que você deve desacelerar. Da mesma forma que você pode cair nos rankings no seu site em inglês, a mesma coisa pode acontecer em qualquer outra região.

Em quais países eu devo focar primeiro?

Você já tem tudo pronto quando o assunto é SEO internacional… Só falta mirar nas regiões certas.

Seria ótimo ir atrás de todos os idiomas e países de uma vez, mas isso demanda muitos recursos e custa muito caro.

Você poderia experimentar táticas como traduzir automaticamente seu conteúdo através de machine learning, mas as traduções não vão ser tão boas e suas métricas de usuário como taxas de abandono vão disparar. Isso provavelmente vai acabar com os rankings do seu site.

Você não quer fazer isso.

Outra abordagem que as pessoas usam é buscar os mercados com o PIB mais altoComo os EUA, China, Japão, Reino Unido, Alemanha, etc…

Mas buscar mercados com dinheiro também não é garantia de sucesso, porque culturalmente cada região é diferente. Algumas delas podem não querer saber dos seus produtos ou serviços.

O que eu acho uma boa ideia é dar uma olhada no seu Google Analytics e ver de onde vem o seu tráfego. Seu tráfego está vindo de países cuja primeira língua não é o inglês? Se sim, essas pessoas estão comprando seus produtos e serviços?

Se estiverem, você tem uma lista de países em potencial para focar.

Em seguida, o que você deve fazer é olhar para os seus concorrentes e ver se eles estão focando em alguma região traduzindo o site deles. É possível que se uma região cuja língua primária não seja o inglês está te gerando vendas, e seu concorrente está traduzindo o conteúdo dele para essa região, você deveria focar nela também.

Conclusão

SEO não se resume mais a ranquear seu site em um único país ou apenas países que têm o inglês como língua nativa.

Você não tem escolha senão pensar de uma perspectiva global. Não só tem um custo benefício melhor, mas também tem menos concorrência e você consegue obter resultados mais rápido.

Claro, o mercado total de alguns desses países internacionais pode ser apenas uma fração dos Estados Unidos, mas não vai ter tanta concorrência, o que significa que você pode abocanhar essa fatia de mercado.

E aí, em quais países você está focando com seu SEO?

Compartilhe