Como Posicionei 477 Mil Palavras-Chave Com Essa Fórmula de SEO

seo neil patel

Você consegue adivinhar para quantas palavras-chave eu posso rankear?

Tá, claro que você vai dizer 477.000, afinal eu usei esse número no título deste post. 😉

E isso é fato, basta olhar para este print da tela do Ahrefs. Ele mostra o número de palavras-chave para as quais eu classifico.

ahrefs keywords

E o mais incrível é que eu estou em um nicho super competitivo… marketing digital.

Já sei, você deve estar se perguntando como eu fiz isso, certo?

Bem, tudo começa com uma boa pesquisa de palavras-chave.

Veja bem, a maioria dos profissionais de marketing começam a pesquisa de palavras-chave com ferramentas como o SEMrush ou o Ubersuggest. Eles digitam uma palavra-chave como “SEO”, por exemplo, e recebem uma lista com centenas de sugestões de palavras-chave, que incluem dados de custo por clique e concorrência.

Bom, depois de ter uma lista de palavras-chave com as quais se familiariza, você provavelmente faz o que a maioria dos profissionais de marketing faz, que é começar a inseri-las no seu site ou criar conteúdo com base nelas.

Esse processo te parece familiar?

Eu aposto que sim! isso acontece porque é o que todo mundo está ensinando você a fazer.

Mas o que há de errado nisso?

Seguir esse processo é como se você estivesse apostando. Em outras palavras, não há garantia nenhuma de que você vai rankear para essas novas palavras-chave. E pior, elas podem não gerar leads, vendas ou receita.

Mas eu trago uma boa notícia para você! Eu tenho um processo que não só vai te ajudar a rankear para milhares de palavras-chave, mas também irá garantir que esse tráfego recém-encontrado seja convertido em leads, vendas e mais receita.

Este é o processo de cinco etapas que me ajudou a rankear para 477.000 palavras-chave.

Etapa 1: foque nas páginas que geram receita

Usar as palavras-chave certas não garante sucesso.

Se você rankear uma página que não está convertendo bem, receberá mais tráfego, mas sua receita não irá aumentar.

Claro, você pode se concentrar na otimização da taxa de conversão e tentar consertar isso com o tempo, mas é melhor direcionar tráfego para páginas que já estão gerando receita.

Se você ainda não configurou o acompanhamento de metas, assista ao vídeo abaixo, pois ele te ensina como fazer isso.

Uma vez que você tenha configurado corretamente, vamos procurar as páginas que estão gerando sua receita.

google conversions

Como você pode ver na imagem acima, eu classifiquei os resultados por conversões.

Bom, agora você tem uma lista de páginas para se concentrar. Mas não basta apenas escolher a página inicial e partir daí.

Por exemplo, sua página principal pode ser uma página de check-out, o que obviamente não será uma boa ideia se você rankear mais alto.

Em vez disso, você deve focar em:

  • Páginas de produto
  • Páginas de serviço
  • Páginas de conteúdo

Depois de ter uma lista final de páginas, convém pegar essas URLs e procurá-las no Google Search Console.

Etapa 2: use o Google Search Console

Quando entrar no Google Search Console, clique em “Tráfego de pesquisa > Análise de pesquisa”.

Isso levará você a um relatório parecido com este:

top pages

Em seguida, clique na opção “Páginas” e o relatório irá classificar os resultados pelas principais páginas.

Nesse momento, você terá que percorrer sua lista de páginas e encontrá-las no Google Search Console.

Depois de encontrar uma das páginas, clique na URL e selecione “Consultas”, na parte superior.

Isso fornecerá uma visão geral dos termos específicos que geram tráfego para suas páginas de alta conversão.

page keywords

Agora vamos baixar os dados em CSV e abri-los no Excel.

Depois que carregar, você verá algo parecido com isto:

excel

Você deve classificar primeiro os dados por impressões. Procure as palavras-chave que estão gerando a maior contagem de impressões, pois elas têm o potencial de gerar mais tráfego.

Se você acha que essas palavras-chave são relevantes para o seu produto ou serviço, inclua-as na title tag do seu site.

Não dá para adicionar todas as palavras-chave à sua title tag, porque ela é limitada a aproximadamente 60 caracteres, mas adicionar alguns termos mais populares vai garantir que você obtenha taxas de cliques mais altas, o que aumentará os seus rankings de busca em geral.

Depois de ajustar sua title tag, faça o mesmo com sua meta description.

A meta description é maior que a title tag. O Google permite aproximadamente 156 caracteres. Portanto, sinta-se à vontade para espalhar mais algumas palavras-chave, mas cuide para que a meta description ainda esteja fluindo de forma natural.

E antes de voltarmos à planilha do Excel, vamos expandir seu conteúdo adicionando algumas das palavras-chave para as quais você não está rankeando na primeira página, mas deveria.

Você pode fazer isso adicionando mais conteúdo à sua página ou inserindo palavras-chave, mas com moderação (só cuide para que o seu conteúdo esteja fluindo de forma natural e agregando valor).

Agora vamos voltar para o Excel. Você deve ver um ícone de filtro parecido com este:

excel filter

Selecione a coluna E, pois ela vai selecionar todas as palavras-chave com base em seus rankings. Em seguida, clique no botão “classificar e filtrar” e selecione “filtrar”.

Aparecerá uma tabela. Desmarque todos os números 1, 2 ou 3.

Você também deve desmarcar qualquer número que seja igual ou superior a 11. Isso exibirá todas as palavras-chave rankeadas na primeira página que NÃO estão nas posições 1, 2 ou 3.

excel filter results

Essas são as palavras-chave com maior potencial, pois as três primeiras posições geram 20,5%, 13,32% e 13,14% dos cliques, respectivamente. Você deve estar entre os três primeiros lugares, pois é lá que a maior parte dos cliques acontece.

Agora que você tem uma lista de palavras-chave nas posições 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, e etc, você pode focar em fazê-las subir de posição.

Até porque você já fez a parte mais difícil que é aparecer na primeira página. Não será muito mais trabalhoso entrar nos três primeiros lugares (pelo menos para a maioria das palavras-chave).

É interessante pegar todas as palavras-chave relevantes para sua página e ver se é possível combiná-las com seu conteúdo ou títulos, sem prejudicar a experiência do usuário.

Isso pode significar que você precisará reescrever seu conteúdo e deixá-lo com o dobro do tamanho.

Além disso, se você está tentando rankear mais alto uma página de produto ou serviço, incluir todas as palavras-chave pode não ser uma boa ideia, pois isso arruinará a experiência do usuário e prejudicará sua taxa de conversão (mas nada te impede de incluir mais algumas, de forma moderada).

Com o tempo, você descobrirá que seus rankings subirão pouco a pouco para as palavras-chave que geram mais receita.

Etapa 3: adicione palavras-chave relacionadas

Você sabe o que eu mais amo no Google? Ele é realmente generoso quando o assunto é fornecer informações aos profissionais de marketing. Do Google Analytics ao Search Console, o Google tem ferramentas incríveis!

Outra funcionalidade que eu amo, é que o Google mostra todas as palavras-chave relacionadas àquelas para as quais você já está rankeando.

Esta vai ser uma tarefa manual, mas pode apostar que vale a pena.

Faça login no Google Search Console e veja as 10 principais palavras-chave para as quais você rankeia. Para obter esses dados, basta clicar em “Tráfego de pesquisa > Search Analytics”.

search traffic analytics

Exclua os termos de marca e compile uma lista dos seus 10 principais termos.

Agora vá para o Google, digite cada uma dessas palavras-chave manualmente e role para a parte inferior, onde diz “palavras-chave relacionadas”.

related keywords

O Google fornece uma lista de outros termos populares que as pessoas estão digitando na caixa de pesquisa. O mais incrível nessa lista, é que essas palavras-chave já estão relacionadas àquelas para as quais você está rankeando e geralmente, são muito mais fáceis de rankear.

No neilpatel.com, por exemplo, eu já estou rankeando para o termo “SEO”.

E agora, o Google está me dizendo que, além da palavra “SEO”, as pessoas também estão procurando coisas como:

  • o que é seo e como funciona
  • definição de seo
  • o que é marketing de SEO
  • como fazer seo
  • seo wikipédia
  • seo google
  • tutorial de seo
  • empresa de SEO

Como você pode ver, eu já integrei algumas dessas frases na página do meu site que já está rankeada para SEO.

Você deveria fazer o mesmo. É uma maneira fácil de rankear para palavras-chave mais relevantes, aumentar seu tráfego e, consequentemente, sua receita.

Se você fizer isso para as suas 10 palavras-chave principais, terá uma lista adicional de 80 (8 palavras-chave por termo).

Integre esses termos ao seu site (somente quando fizer sentido, não faça spam) e você logo será rankeado na primeira página para dezenas de outros termos.

Se você quiser elevar isso ao nível hard, assim como eu, poderá fazer a mesma coisa para 1.000 termos, o que te dará sugestões para 80.000 palavras-chave adicionais!

Mas, novamente, não force ou estrague a experiência do usuário, pois isso pode prejudicar sua taxa de conversão. Você só deve adicionar palavras-chave quando soar natural e fizer sentido para o usuário.

E, por favor, selecione palavras-chave de páginas que geram receita (lembre-se da Etapa 1!). A última coisa que você vai querer, é gastar tempo aumentando seus rankings e depois descobrir que sua receita não está subindo.

Etapa 4: seja a opção mais fácil

Já reparou que há uma diferença enorme de tráfego entre as páginas do seu site que se classificam na segunda página da SERP, em comparação com aquelas que vão para a primeira página?

Como a maioria dos profissionais de marketing, você provavelmente não percebe porque suas páginas rankeadas na segunda página do Google não recebem muito tráfego… o que faz com que você as deixe de lado.

É triste, mas é real.

Porém, nós vamos dar um jeito nisso!

Vamos lá! Abra o Ubersuggest, digite seu nome de domínio e clique em “buscar”.

Em seguida, clique em “palavras-chave”, na barra lateral esquerda, para obter dados parecidos com estes:

Você deve buscar todos os termos rankeados na segunda página (posições de 11 a 20). No exemplo acima, “busca do twitter” e “google my business” se encaixam nesse modelo.

Agora, faça uma lista com as palavras-chave que estão quase na primeira página.

Em seguida, verifique se essas palavras-chave estão apontando para páginas responsáveis ​​por impulsionar suas vendas, leads e receita. Você pode fazer isso clicando em uma palavra-chave, como busca do twitter, por exemplo:

Como você pode ver, meu site está no 14º lugar. Agora, é só clicar na caixa ao lado da listagem na SERP do Google para navegar até a página, que nesse caso, é “Como usar a busca avançada do Twitter para gerar 100% mais leads”.

Quanto às palavras-chave que não geram vendas ou leads, bem, vamos ignorá-las por enquanto.

Já para aquelas que levam para páginas que estão gerando vendas ou leads, compile uma lista de páginas na internet que estão rankeadas acima de você.

Copie essas URLs e cole-as no Ubersuggest. Depois, clique em “backlinks”, na barra lateral esquerda, e role para a parte inferior da página.

Você verá uma lista de sites com links que levam para as páginas de seus concorrentes.

Eu quero que você entre em contato com cada um desses sites e peça por um link. Aqui está um modelo de email que você pode usar (lembrando que você terá que modificá-lo para se adequar ao seu site).

Olá, [Insira o nome do dono do site],

Percebi que você está linkando para o [insira a página do seu concorrente] no [insira a URL do site dele que possui o link para ao concorrente]. Você sabia que a página para a qual você está direcionando não é o melhor recurso para os leitores do seu site?

Digo isso porque está faltando [insira o máximo de pontos importantes que faltam nessa página concorrente].

Se você deseja fornecer uma experiência ainda melhor para os leitores do seu site, considere a possibilidade de criar um link para o [insira a sua URL que você quer rankear mais alto], pois ele tem [aqui você vai pontuar por que sua página é melhor que a de seu concorrente].

Saudações,

[Insira seu nome]

Você vai perceber que, depois de enviar centenas de emails, somente 3% a 5% dos sites vão linkar para você, comparando sua página à de seu concorrente.

Se você não conseguir com que pelo menos 3% deles linkem para a sua página, significa que você não fez um bom trabalho ao modificar o modelo de email ou então, sua página é uma porcaria comparada à concorrência. 🙁

Tá, eu sei que esse é um trabalho chato de se fazer, mas é uma ótima maneira de aumentar seu tráfego.

E, se precisar de motivação, é só pensar nesta estatística: 91% das buscas nunca avançam para a segunda página. Ou, como minha equipe de vendas costuma brincar, a segunda página é o lugar perfeito para desovar um cadáver.

Etapa 5: atraia os compradores antes que eles estejam prontos para comprar

Outra razão pela qual eu amo o Google é essa ferramenta incrível chamada Google Correlate.

google correlate

O que o Google Correlate faz é mostrar os padrões de pesquisa. Em outras palavras, ele mostra o que as pessoas estão digitando semanas ou meses antes de se tornarem clientes.

E se você deseja fazer upsell, pode usar o Google Correlate para ver o que as pessoas digitam semanas ou meses depois de se tornarem seus clientes.

Isso te ajudará a determinar quais produtos ou serviços oferecer, caso você queira gerar essa receita de upsell.

Funciona assim… digamos que você venda óleo para barba. Você vai digitar “óleo para barba” no Google Correlate e então verá o que as pessoas estão procurando antes de se tornarem clientes.

beard oil minus 3

Como você pode ver, algumas das palavras-chave que as pessoas estão digitando são:

  • óleo para barba
  • óleos para barba
  • camisa de flanela
  • bicicleta trek
  • cropped de moletom
  • produtos para barba
  • melhor óleo para barba
  • top de moletom
  • acne studios
  • o que é barba

Para obter esses resultados, eu selecionei as últimas “-3” semanas.

Eu quero descobrir o que as pessoas pesquisaram 3 semanas antes de buscar o óleo para barba. Eu coloquei o sinal “-” antes do número 3 para saber o que elas digitaram antes de buscar minha palavra-chave principal.

Para atrair mais clientes e criar fidelidade à marca com pessoas interessadas em óleo para barba, uma ótima ideia seria criar conteúdo abordando os melhores óleos para barba ou camisas de flanela que combinam com barba.

Foi o que obtivemos dos dados do Google Correlate.

E se eu quisesse descobrir quais produtos criar para vender para quem já é meu cliente, realizaria a mesma pesquisa no Google Correlate, mas dessa vez, usaria um número positivo como “2 semanas”.

beard oil

Com base nos dados acima, eu consideraria a oferta de bálsamo para barba como um upsell, pois parece haver uma forte correlação.

O interessante do Google Correlate é que você pode fazer isso para qualquer palavra-chave e classificar os resultados pelo país que você está segmentando.

Conclusão

Eu sei que meu método de pesquisa de palavras-chave é um saco, mas funciona.

Na dúvida, pense da seguinte forma…

Criar conteúdo sobre novos temas é difícil, porque não há garantia nenhuma de que uma nova página em seu site será rankeada para termos competitivos.

Por outro lado, pegar páginas que já têm tração e aprimorá-las usando as técnicas descritas acima, é uma maneira bem mais assertiva de gerar mais tráfego de busca.

Agora, se você deseja criar conteúdo focado em novas palavras-chave, vai fundo!

Veja bem, eu não estou dizendo que criar um conteúdo novo é uma péssima ideia… caramba, eu faço isso o tempo todo.

Mas considere a ideia de criar conteúdo novo depois de modificar suas páginas existentes, que já estão direcionando seu tráfego e convertendo vendas.

E quando você quiser usar novos termos, não se esqueça de usar o Google Correlate, pois ele ajudará você a obter o tipo certo de tráfego (além do mais, seus concorrentes provavelmente não estão fazendo isso).

E aí? O que você acha da minha pesquisa de palavras-chave e do processo de SEO que eu uso para rankear para milhares de palavras-chave?

Compartilhe