Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Tendências de Marketing para 2020: O Que Vai Acontecer (e o Que Ninguém Está Comentando)

Ano que vem já está quase aqui. E eu sei que você já está preparado porque você lê esse e vários outros blogs de marketing, certo?

Mas o negócio é o seguinte: eu também leio a maioria dos blogs de marketing mais famosos, sigo todos os canais de marketing no YouTube e ouço os mesmos podcasts que você.

E eu percebi que poucas pessoas realmente estão falando sobre o que vai acontecer em 2020.

Claro, eles vão dizer que a busca por voz vai representar mais de 50% das buscas ano que vem, mas todas essas coisas já foram discutidas.

E tem até mais tendências interessantes que vão afetar seu marketing e sobre as quais ninguém anda falando.

E que tendências são essas? O que vai acontecer em 2020?

Lá vai…

Tendência nº 1: Empresas que dependem do Google Analytics vão perder para a concorrência

Todos nós adoramos o Google Analytics.

Eu adoro tanto que eu entro pelo menos 3 ou 4 vezes por dia. E aí entra a parte ruim: eu recebo tanto tráfego que meu Google Analytics só atualiza uma vez por dia.

Eu só preciso me livrar desse hábito, mas isso fica para depois.

Você deve estar se perguntando qual o problema do Google Analytics?

Não tem praticamente nada de errado. É uma ótima ferramenta, considerando que é gratuita.

Mas o negócio é o seguinte… O marketing vem passando por mudanças. Novos canais estão sempre surgindo, bem como a busca por voz.

E as transações não são mais tão simples quanto alguém que vem, compra algo de você, e pronto.

Hoje em dia, existem coisas como upselling, downselling, compras recorrentes, e até checkout bumps. Além disso tudo, existem tantas formas de gerar receita para seu negócio online, como parcerias, marketing de afiliados e até webinários.

Isso fez com que empresas começassem a usar soluções de métricas que casassem melhor com suas bases de dados, como a Amplitude. Ou, melhor ainda, dando um impulso grande de business intelligence.

Um lugar central onde você pode amarrar todos os seus dados e tomar decisões mais embasadas para otimizar seu lifetime value no lugar da sua receita a curto prazo.

Em 2020, você vai ver mais empresas adotando soluções de business intelligence… Sejam elas pagas ou gratuitas, como o Google Data Studio.

Se você nunca usou o Data Studio, eu recomendo começar agora mesmo, porque fica fácil de concentrar todos seus dados de negócio e marketing em um só lugar. Por exemplo, você pode enviar mais dados granulares das suas campanhas de anúncio do Facebook para o Data Studio, algo que seria meio difícil de se fazer com o Google Analytics.

E outra ferramenta que dará uma vantagem é o Ubersuggest,  pois ele ajuda você a superar seus concorrentes nos mecanismos de pesquisa.

Por exemplo, o Google Analytics não fornece mais dados aprofundados sobre as palavras-chave que enviam tráfego para seu site. Então, embora você possa fazer suposições com base nas palavras-chave principais, nunca saberá com certeza. Isso deixa a porta aberta para seus concorrentes.

Com o Ubersuggest, apenas alguns minutos são necessários para desenterrar dados de palavras-chave, para que você possa ajustar seu conteúdo e estratégias de marketing de acordo.

Passo nº1: Insira Seu URL e Clique em “Pesquisar”

Para este exemplo estamos usando o Close, um CRM de vendas internas com uma forte presença nos mecanismos de pesquisa.

Passo nº2: Analise a Visão Geral do Domínio

Mais importante, você encontrará o número de palavras-chave orgânicas para as quais seu domínio ranqueia. Outros dados incluem:

  • Tráfego orgânico mensal – o tráfego total estimado que o domínio recebe pelas palavras-chave
  • Pontuação de domínio – a força geral do site, sendo 1 a mais baixa e 100 a mais alta
  • Backlinks – o número de backlinks para o site recebidos de outros sites

Passo nº3: Role até Palavras-chave de SEO

Esses são os dados que você não vai encontrar no Google Analytics. Para começar, a coluna esquerda é uma lista de todas as palavras-chave para as quais seu site ranqueia. Nesse caso, há 6.135. Além disso, temos:

  • Volume – o número de pesquisas que a palavra-chave recebe mensalmente
  • Posição – a posição na qual o URL ranqueia na pesquisa do Google
  • Visitas estimadas – o tráfego estimado que a página da web recebe do Google pela palavra-chave

O Analytics não apenas retém informações sobre as palavras-chave, mas não há nada sobre volume, posição e visitas estimadas. Você tem que usar outras ferramentas, como a Keyword Planner, para encontrar isso. O Ubersuggest fornece tudo em um só lugar.

Passo nº4: Revise Todas as Suas Palavras-chave

Além de revisar todas as suas palavras-chave, completas com volume, posição, visitas estimadas e dificuldade de SEO, também é possível inserir o nome de um concorrente e ver as suas palavras-chave. Isso oferece novas ideias de termos a se buscar. Seguindo o exemplo acima, você pode pesquisar por Pipedrive. Veja o que você vai receber:

Agora, além das palavras-chave para as quais você já ranqueia, você pode descobrir para quais seus concorrentes ranqueiam, o que lhe dá outras ideias sobre o que segmentar a seguir.

Eu uso o Google Analytics desde o começo e isso nunca vai mudar. No entanto, ele não é capaz de fazer tudo o que você precisa para vencer sua concorrência.

Se você quer estar no topo, combine o Analytics com outras ferramentas, como o Ubersuggest, para acessar dados avançados e tomar decisões mais informadas.

Tendência nº 2: Empresas vão otimizar para busca por voz, mas não para receita

De acordo com a ComScore, mais de 50% dos usuários de busca em 2020 vão vir da busca por voz. Mas essa tendência não é tão nova assim… As pessoas vêm falando dela há anos.

Qual o grande lance então?

Otimizar para busca por voz é uma ótima forma de expor mais sua marca, mas como isso vai converter em vendas?

Eu ainda não encontrei muita solução quanto a capitalizar em cima do seu tráfego de busca por voz, mas até o momento temos o Jetson.ai.

Se você não conhece o Jetson.ai, ele possibilita que as pessoas comprem do seu site usando busca por voz. Independente de ser a Alexa ou o Google Home, eles trabalham com os principais dispositivos.

https://vimeo.com/339654363

O mais legal do Jetson.ai é que ele consegue aprender com cada cliente e personalizar as interações.

Por exemplo, se eu peço sempre a mesma pasta de dentes em uma loja específica usando a busca por voz, o Jetson.ai guarda essa informação para que você possa sempre pedir esse produto sem praticamente nenhum obstáculo.

É até mais fácil do que ligar o computador ou pegar o celular para fazer uma compra.

Tendência nº 3: Suas listas também não vão converter, então você vai precisar buscar canais alternativos de comunicação 

Email: algo que todos nós usamos no mundo corporativo.

Mas tem uma coisa interessante sobre emails de marketing. Eu estou em um grupo com um pouco mais de 109 profissionais de email marketing de diferentes áreas em diferentes partes do mundo.

E adivinha o que todos eles têm percebido?

Nossas taxas de abertura têm se mantido praticamente as mesmas e isso se dá basicamente porque todos nós sabemos como limpar e otimizar para entregabilidade.

Mas nossas taxas de cliques estão caindo.

Enquanto grupo, vimos nossa taxa de cliques cair 9,4% em 2019.

É inacreditável, levando em consideração que, como grupo, temos mais de 146 milhões de endereços de email.

Isso quer dizer que o email acabou?

Claro que não!!!

O email veio para ficar e vai ser assim ainda por muito tempo.

Mas o que as empresas vão ter que fazer em 2020 é usar mais canais de comunicação diferentes.

Chatbots vão deslanchar de vez. Não necessariamente os Intercom’s ou Drift’s da vida, e sim soluções como o ManyChat e o MobileMonkey.

O ManyChat e o MobileMonkey usam o Facebook Messenger e, por se conectarem pelo Instagram e pelo WhatsApp, vão se tornar ainda mais conhecidos.

Além dos chatbots, você vai ver mais gente usando ferramentas que permitem notificações push, como o Subscribers.

O negócio é sério, dá uma olhada no impacto que eu já consegui gerar a partir de notificações push usando o Subscribers.

Você pode esperar até o ano que vem para usar chatbots e notificações push, mas eu recomendo você começar o mais cedo possível. 😉

Tendência nº 4: Fossos praticamente não vão mais existir, com exceção das marcas

Você provavelmente já ouviu a palavra “fosso”. Se não ouviu, é só pensar em água ao redor de um castelo.

Antigamente, mantinha-se água em volta de todo o castelo e se usava uma ponte para entrar e sair dele, como forma de se proteger de invasores.

Com seu negócio, você pode ter um fosso. Pode ser uma funcionalidade, sua estrutura de custos, uma vantagem tecnológica ou até uma vantagem de marketing.

Ao longo dos anos, fossos no universo online vêm desaparecendo aos poucos.

Hoje em dia, é fácil para qualquer pessoa copiar. Então o que te separa dos seus concorrentes?

Algo pode funcionar agora, mas não vai durar para sempre…

Você sabe o que vai continuar sendo um fosso firme em 2020, e ainda mais firme no futuro?

O branding.

As pessoas compram tênis do Michael Jordan porque elas amam o Michael Jordan. Sua marca está mais forte do que nunca, apesar de ele não jogar na NBA há mais de 16 anos.

Os tênis dele são uma febre tão grande que o ajudaram a elevar seu valor líquido a um bilhão de dólares. Além do que, ser dono de um time de basquete não faz mal nenhum. 😉

Mas o mais interessante é que ele ganhou mais dinheiro depois da aposentadoria do que ele havia ganho como jogador de basquete.

E não foi só o Jordan que criou uma marca forte… As Kardashians também.

A Kylie lançou uma empresa bilionária, de acordo com a Forbes, tudo graças à sua marca pessoal. Sua empresa de cosméticos não tem nada de revolucionário. Ela só tem uma marca forte que ela sabe monetizar.

O mesmo se aplica a empresas como Nike, Ferrari, Tesla, American Express… a lista é enorme.

É por isso que empresas gastam mais de 10 bilhões de dólares por ano com marketing de influenciadores.

Dê uma olhada na minha agência NP Digital. Ela é literalmente uma das agências de publicidade que mais crescem atualmente. E quando eu vejo os números dos meus concorrentes, vejo que estamos crescendo em um ritmo muito mais acelerado por causa da minha marca.

Sim, temos uma equipe incrível, mas, repito, isso não é necessariamente um fosso, porque muitas empresas têm ótimas equipes. Foi a minha marca que nos deu o verdadeiro pontapé inicial e continua, eu espero, nos levando para frente.

Você deve ter como meta construir uma marca em 2020. Seja ela pessoal ou corporativa, é o melhor fosso que você pode criar no marketing. Além disso, vai te ajudar com o EAT do Google.

Tendência nº 5: O marketing vai se tornar um jogo mais equilibrado, e você não vai ter escolha se não usar automação

Quando eu comecei como empreendedor, eu busquei o SEO porque eu não conseguia pagar caro por publicidade como os meus concorrentes.

Na verdade eu não conseguia sequer veicular anúncios pagos.

Ao longo dos anos, o jogo foi ficando mais equilibrado.

Existem empresas de cartão de crédito, como a Brex, que tornam mais fácil para as startups conseguirem limites mais altos sem ter que pagar imediatamente.

Exitem empresas financeiras que te dão dinheiro para gastar com marketing, para que empresas sem investimento externo sejam capazes de competir.

Existem até empresas como a Lighter Capital, que oferece empréstimos sem aquela dor de cabeça, com base na sua receita existente.

E, além disso tudo, soluções de software estão começando a integrar inteligência artificial para fazer recomendações melhores. Do Clickflow e do RankScience ao Distilled ODN… Todo mundo está tentando usar IA para fazer SEO e outras formas de marketing.

Para se ter uma noção, a BrightEdge consegue inclusive automatizar seu SEO (ou pelo menos grande parte dele). De acordo com eles, sua solução automatizada de SEO aumenta as visualizações de página por visita em 60%, e também coloca 21% mais palavras-chave na primeira página.

Tenha em mente que os clientes deles são bem grandes (o software deles começa na casa dos milhares de dólares por mês), então eles provavelmente têm resultados melhores do que a maioria das empresas, mas, ainda assim, você vai começar a ver muito mais empresas usando IA.

Mesmo com o Ubersuggest, eu estou trabalhando para criar IA que faz todo o SEO para você, para você não precisar mais gastar todo o seu tempo e, ao mesmo tempo, economizar milhares de dólares.

Ou seja, o jogo do marketing está ficando mais equilibrado. E se você quer ter sucesso, você vai precisar usar IA e automação.

Se todo mundo estiver usando e você não, você vai ficar para trás, porque as mudanças vão acontecer mais rápido e de forma mais precisa do que as feitas por humanos. E, repito, é a única opção que você tem se quiser continuar no jogo.

Mas não se preocupe, vão existir soluções acessíveis ou gratuitas, é só uma questão de tempo. 😉

Se todo mundo estiver usando a mesma tecnologia de IA de marketing, como você pode superar seus concorrentes?

Bom, aí vai depender de todo o resto… Preço, atendimento ao cliente, upselling, operação, vendas… São todas as pequenas coisas que vão te ajudar a alcançar o sucesso.

Tendência nº 6: Não vai ter fórmula mágica, todos teremos que otimizar para ganhos marginais 

Muitos negócios foram construídos sobre um único canal de marketing.

O Dropbox cresceu através de marketing de referência. Convide mais amigos, obtenha mais espaço gratuito.

O Facebook nasceu a partir de listas de endereços de email. O Facebook entrava na sua lista e convidava todos os seus contatos para usar o Facebook no seu nome.

Empresas como o Quora e o Yelp foram criadas a partir de SEO. Todos esses rankings ajudam a expandir seus negócios.

Mas não dá mais para se construir uma marca através de um único canal de marketing. Os bons canais ficam saturados extremamente rápido.

Mesmo que eles funcionem e gerem um crescimento absurdo, é algo que vai durar apenas um tempo curto antes que seus concorrentes cheguem e tornem tudo mais difícil.

O marketing está caminhando para se tratar mais de “ganhos marginais”.

Tem um técnico britânico de ciclismo chamado Dave Brailsford. Ele acreditava que, se você melhorasse em apenas 1% todas as áreas relacionadas ao ciclismo, esses pequenos ganhos se somariam, tornando-se uma evolução perceptível.

E ele está certo, é assim que se vence uma corrida.

O mesmo se aplica ao seu marketing. Haverá uma grande mudança das pessoas que focam em um único canal e tentam encontrar o “Santo Graal do marketing” passando a trabalhar em melhorar cada área do marketing.

De testes A/B de tags de título a obter algumas melhoras nos rankings, passando pela inclusão de checkout bumps nas sua página de finalização do pedido, para que você possa gastar um pouco mais nos seus anúncios pagos e usar o Google Data Studio para otimizar melhor para o seu lifetime value…

Tudo se resume às pequenas coisas. É isso que vai contar para o seu sucesso.

É para isso que você vai ter que direcionar sua forma de pensar para ter sucesso em 2020 e depois.

Tendência nº 7: Personalização é o novo marketing

O problema com o marketing como ele é hoje em dia é que 95% dos seus visitantes nunca vão converter em clientes. E isso se você tiver sorte.

É mais provável que 97% ou mais dos seus visitantes nunca convertam.

A principal razão não é que seu marketing seja horrível ou que todos esses visitantes sejam ruins ou pouco qualificados.

É que sua mensagem não é direcionada a cada um desses visitantes.

Mas, através da personalização, você pode converter mais visitantes em clientes.

Um exemplo básico disso é a Amazon. Quando você entra na Amazon, eles conhecem seus padrões e o que você costuma comprar, e te mostram o que acham que você quer ver para assim melhorar as conversões deles.

E funciona! Quando eu entro na Amazon eu vejo um monte de itens de utilidades domésticas porque é o que eu compro com maior frequência. Eu nunca compro comida de cachorro (o que faz sentido, porque eu não tenho cachorro), então eu nunca vejo anúncios de comida de cachorro.

As empresas também estão tentando personalizar toda e qualquer experiência, tanto online quanto offline.

Empresas como a Amperity estão tentando criar um mecanismo de relacionamento com o cliente para que você possa atendê-los melhor, online ou offline.

O marketing vai se tornar um jogo de personalização. Com os custos de publicidade e de marketing em geral aumentando, você  não tem escolha se não aprender como converter os 97% do seu tráfego que nunca volta.

Você vai ver um grande empurrão para isso em 2020.

Conclusão

Eu sei que muitas das coisas que eu falei acima não são muito discutidas e nem são temas populares de marketing que todo mundo quer ouvir… Mas são o futuro.

São tendências que vão se tornar reais – algumas já são – e você precisa se adaptar a elas.

Mas aqui está a parte legal. Você acabou de ler isso aqui, e tem uma chance de colocar tudo em ação antes dos concorrentes. Então não perca tempo e faça isso.

Eu quero que você não só seja uma pessoa de sucesso, mas que seja mais do que seus concorrentes. E eu acredito que você consegue, seja você uma grande empresa ou esteja você começando com praticamente nenhum dinheiro.

E aí, o que você acha das tendências acima? Você percebe alguma tendência de marketing que vai acontecer em 2020 e sobre a qual quase ninguém está falando?

Compartilhe