Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

SEO para redes sociais – técnicas para ser encontrado mais facilmente

SEO para redes sociais

O SEO para redes sociais é uma alternativa para quem busca maior presença digital, afinal, amplia as possibilidades de marcas e profissionais serem encontrados a partir de pesquisas na web.

Porém, essa é uma estratégia nem sempre usada pelas empresas, já que muitas preferem fazer marketing de conteúdo a partir de textos em blogs.

Mas por que não aproveitar as muitas possibilidades que o marketing digital oferece?

Sim, as redes sociais também podem ter seus conteúdos planejados sob o ponto de vista do SEO para que sejam mais facilmente encontrados pelo seu público de interesse.

Isso sem falar que cada rede conta com o seu próprio motor de busca e, sendo assim, é importante desenvolver conteúdos otimizados para isso.

Em linhas gerais, as técnicas são parecidas com as que usamos em blogs, com algumas diferenças principalmente em relação à anatomia das publicações.

Vou falar sobre as distinções neste texto, em que vou mostrar para você como otimizar seus posts para serem encontrados nas buscas.

Acompanhe!

Mudanças no comportamento de busca

Embora o Google seja o motor de busca hegemônico, respondendo por 92,2% de todas as pesquisas feitas no mundo (dados em inglês), as redes sociais estão se tornando uma opção nesse aspecto.

Parte dessa mudança se explica pela busca de mais privacidade, o que justifica também a recente ascensão de um buscador concorrente que não armazena dados, o DuckDuckGo.

É verdade que as buscas nas redes sociais ainda são muito pequenas em termos estatísticos, até porque existe um controle de privacidade.

Porém, pode-se notar uma tendência de uso maior desse recurso pela própria expansão das plataformas que fazem buscas em redes sociais, como o Social Searcher e UVRX.

Essas novas alternativas mostram que o comportamento online está mudando, impactando na própria jornada de compra, que hoje pode começar por outros sites fora do Google.

Talvez o que melhor explique essa mudança é a própria ascensão de uma nova geração, a Z (ou nativos digitais), que chegaram à vida adulta com uma postura na internet diferente das anteriores.

SEO e Redes Sociais, qual a relação?

A relação entre SEO e redes sociais

Até que o Google tenha sua hegemonia abalada, deve levar tempo.

Enquanto isso, o melhor a fazer é desenvolver conteúdos otimizados nas redes sociais que possam ser rastreáveis e indexáveis também pelos seus algoritmos.

Como a estratégia ajuda o conteúdo a ser encontrado em buscas nas próprias redes também, isso ajuda a impulsionar os resultados em SEO.

Além disso, é preciso levar em conta que muitas pessoas incluem esses canais em sua jornada de compra, conhecendo marcas, produtos e fazendo buscas específicas para encontrar soluções.

Assim, digo sem medo de errar que social media e SEO devem caminhar juntas.

Para isso, o ideal é desenvolver uma estratégia de conteúdo unificada, na qual os conteúdos em ambas as plataformas sejam otimizados para figurar com destaque nas buscas.

SEO para os buscadores tradicionais

O SEO clássico é aquele feito pensando nas pesquisas realizadas por usuários no Google e em outros buscadores.

Ou seja, tudo começa a partir de uma palavra-chave, que pode ser uma palavra mesmo, expressão ou frase a partir da qual as pessoas fazem suas pesquisas.

Em resposta, então, os buscadores tradicionais oferecem uma lista com o que avaliam ser os melhores resultados, aqueles que melhor respondem à intenção de busca do usuário.

Fazer SEO para o Google, resumidamente, consiste em levantar as palavras-chave de seu interesse e criar uma estratégia em torno delas, com conteúdos que solucionem a dúvida dos usuários.

São muitos os fatores de ranqueamento que ajudam um determinado conteúdo a se posicionar bem nas buscas.

E ainda que estamos falando aqui sobre buscadores tradicionais, as redes sociais não podem ser ignoradas.

Digo isso muito em razão dos chamados sinais sociais (curtidas, comentários e compartilhamentos), que também surgem como um fator de influência nos resultados de SEO, ainda que de forma indireta. 

Afinal, esses sinais ajudam a “espalhar” seu conteúdo pela web, aumentando a probabilidade de ser visto, gerando mais visitas e até reduzindo a taxa de rejeição.

SEO para redes sociais

Lembre que, além dos motores de busca nativos das próprias redes sociais, as pessoas podem usar as plataformas externas que realizam buscas dentro delas para encontrar certos conteúdos.

É o caso das redes sociais.

Imagine um potencial cliente que deseja encontrar uma marca. O que ele faz? Será que pesquisa no Google ou no Instagram?

Até algum tempo atrás, a primeira opção era óbvia, mas já não é mais assim.

O mesmo vale para quem busca imagens e prefere pesquisar no Pinterest e não no Google Imagens, por exemplo.

Enfim, são muitas as situações que levam as redes sociais ao protagonismo nas buscas.

É algo que justifica o esforço em SEO para essas plataformas, tendo o cuidado de otimizar seus conteúdos e publicações para que sejam mais facilmente encontrados.

Na sequência, falo um pouco mais sobre o assunto, citando a otimização em redes sociais específicas.

SEO para o Pinterest

Como bem destaca esta reportagem, a predominância das imagens do Pinterest nos resultados das buscas do Google é tão grande que há pessoas que instalam extensões para desabilitar esse tipo de resultado.

Esse destaque todo acontece porque o recurso “schema markup” funciona também para redes sociais.

Dessa forma, grandes bancos de dados acabam ganhando destaque, como é o caso do Pinterest, cuja proposta é ser uma imensa galeria de imagens agrupadas por temas.

Portanto, suas publicações nessa rede social têm grandes chances de serem indexadas pelo Google, desde que as imagens sejam de boa qualidade.

E se você quiser mergulhar fundo e explorá-la ao máximo, não deixe de ler o artigo em que mostro como usar o Pinterest em suas estratégias de marketing digital.

SEO para o Instagram

SEO para Instagram

Não é novidade que o Instagram é a rede social que mais cresce, com fôlego de sobra para aumentar sua base de usuários no Brasil.

Uma curiosidade é a disparada no número de usuários idosos, que aumentou incríveis 4.937% no Instagram entre 2015 e 2022.

Não é de hoje que o brasileiro surpreende ao utilizar essa rede social, como revelou seu co-fundador, Mike Krieger, segundo o qual fomos os primeiros a usar o Instagram como plataforma de e-commerce.

Ou seja, estamos falando sobre uma rede social importante na jornada de vendas.

Nesse sentido, vale ficar atento ao funcionamento do algoritmo, que se baseia fundamentalmente nos perfis com que cada usuário interage.

Ou seja, seus conteúdos tendem a ser mais exibidos para pessoas que acessam mais o seu perfil.

Outro recurso indispensável para ranquear bem nas buscas feitas nessa rede é usar as hashtags, aqueles termos precedidos do símbolo “#” nas publicações.

Além de marcar um conteúdo, eles são usados como critério pelo Instagram ao mostrar resultados de busca, relacionando uma publicação a um certo tema.

SEO para Facebook

Faz algum tempo que o Google ranqueia conteúdos publicados no Facebook, que podem ser mostrados até com destaque na SERP.

Isso abre a possibilidade para explorar não apenas o SEO interno, mas também a otimização visando destacar as publicações no maior motor de busca já conhecido.

Por outro lado, a anatomia de uma publicação no Facebook é bem diferente da que se observa em blog posts.

Não existe uma estrutura de tópicos, como neste artigo que você está lendo, com divisões intencionais e uso de keywords.

Então, o que faz um conteúdo ser destacado pelo Google?

O que tem sido observado é que o algoritmo do Google indexa e ranqueia mais facilmente conteúdos cuja primeira frase seja uma pergunta.

Um bom exemplo são as do tipo “O que é marketing digital?”.

O texto que vem a seguir não precisa ser muito longo, mas dar uma definição direta e concisa sobre a questão, como se fosse um featured snippet, os fragmentos em destaque.

Essa resposta pode começar assim: “Marketing digital é…”.

SEO para YouTube

É curioso que o YouTube seja o segundo maior buscador do mundo, atrás apenas do Google, ao qual pertence desde 2006.

As técnicas usadas para ranquear bem um vídeo são muito parecidas com as que usamos em publicações convencionais.

O uso de palavras-chave e textos altamente explicativos nas descrições (podem ser artigos completos) é uma delas.

As mesmas técnicas se aplicam aos vídeos curtos, os Shorts, que para serem ranqueados pelos algoritmos, precisam conter títulos, descrições e thumbnails contendo keywords estratégicas.

Vale a pena dar uma lida depois no artigo em que mostro como fazer SEO para Youtube, que contém dicas valiosas para destacar seus vídeos nesta plataforma.

SEO para Tik Tok

Não se pode desprezar uma rede social que conta com mais de 1 bilhão de usuários ativos.

O Tik Tok é com certeza o maior concorrente que o Facebook já teve, porque seu crescimento vertiginoso tornou praticamente inviável uma aquisição.

Uma das características que mais me agrada no Tik Tok é a sua grande capacidade de captar e de criar tendências.

Trata-se de uma ótima fonte de inspiração para encontrar temas para a criação de conteúdos para blogs e até para outras redes sociais.

Inicialmente criada para a exibição apenas de vídeos curtos, recentemente a plataforma passou a permitir conteúdos de até 10 minutos de duração.

Isso abre ainda mais possibilidades de explorar o SEO no Tik Tok, cujo buscador funciona muito bem, diferentemente das outras redes sociais, que mostram poucos resultados.

Outra característica que faz dessa rede social particularmente atrativa é a grande repercussão dos reviews de produtos.

Portanto, se você criar conteúdos avaliando produtos ou mostrando como se usa, terá grandes chances de viralizar e atrair audiência qualificada.

Não menos importante, os vídeos no Tik Tok têm a mesma estrutura dos vídeos em outras plataformas, o que permite que eles sejam indexados pelo Google.

Assim, ao publicar, não deixe de ter a mesma atenção às palavras-chave nos títulos e descrições que você teria ao publicar em outras redes sociais.

Dica extra: Google Discovery

O Google tenta emplacar uma rede social de sucesso há tempos, como mostram a aquisição do Orkut e a criação do mal-sucedido Google +.

Enquanto os líderes do maior motor de busca do mundo não criam um concorrente à altura para o Facebook/Meta, outras iniciativas vão preenchendo essa lacuna.

Uma delas é o Google Discovery, um feed de notícias para dispositivos móveis que pode ser acessado facilmente, apenas rolando a tela inicial do aparelho para a esquerda.

Essa é mais uma possibilidade para que seus conteúdos otimizados sejam encontrados, inclusive por anúncios, que também podem ser exibidos no feed.

Outra cartada do Google para concorrer com as grandes redes sociais é o formato Web Stories.

Exibido apenas em sites, que o inserem com um plugin para WordPress, consistem em vídeos curtos, no mesmo padrão dos stories do Instagram.

Para que sejam exibidos como resultados nas buscas no Discovery (disponível apenas no Brasil, Índia e Estados Unidos), é preciso que o conteúdo atenda aos requisitos do programa Accelerated Mobile Pages (AMP), também do Google.

Perguntas frequentes sobre SEO para Redes Sociais

Perguntas frequentes sobre SEO para redes sociais

O que é SEO no Instagram?

SEO no Instagram é um conjunto de técnicas usadas para aumentar a visibilidade de um conteúdo e de uma página. No caso dessa rede social, além do uso de palavras-chave, é fundamental utilizar as hashtags, que identificam o tema de uma publicação conforme os termos utilizados.

Como fazer SEO no Facebook?

Assim como no Instagram, os algoritmos do Facebook privilegiam o público que mais acessa a página ao exibir as publicações. Uma maneira de identificar o perfil dos usuários mais assíduos, pelo menos em parte, é utilizar o Meta Business Suite. Esta ferramenta mostra informações demográficas que podem ser úteis para criar pautas de interesse dos seguidores.

Conclusão

Tenho certeza que, se você aplicar as dicas que aprendeu aqui, verá um aumento significativo no alcance de suas publicações nas redes sociais.

O mais importante é que haja consistência e regularidade.

Ou seja, não dá para esperar bons resultados publicando apenas duas ou três vezes e depois “abandonar o barco”.

SEO é uma técnica de médio e longo prazo, portanto, é preciso investir tempo e recursos para fazer acontecer, principalmente quando se trata de SEO para redes sociais.

Agora é a sua vez de contar a sua experiência.

Use o espaço abaixo para expor suas ideias e, se quiser, inserir o link do seu site.

Compartilhe