Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

6 Ferramentas de Pesquisa de Palavra-chave que Você Precisa Usar

necessary keyword research tools

A pesquisa de palavra-chave é uma ciência e uma arte.

E é por isso que é um dos meus assuntos preferidos para discutir.

Existem inúmeros diferentes fatores em ação.

Você não pode simplesmente perseguir a maior palavra-chave da sua indústria.

Claro, volume de pesquisa é importante. Você quer rankear para termos importantes pelos quais as pessoas já estão buscando.

Mas existem alguns problemas com as palavras-chave mais importantes.

Por exemplo, você provavelmente vai ter que competir contra marcas enormes.

O que significa que suas chances de realmente conseguir rankear não são boas. Pode levar anos e anos para que você gere quaisquer resultados.

A maioria das pessoas não pode esperar tanto assim.

Sei que pelo menos eu não consigo. Sou impaciente.

Quero ver resultados imediatamente.

Quero garantir que todo o tempo e esforço que estou investindo em algo vale a pena no fim do dia.

E isso nos traz ao segundo problema com palavras-chave importantes.

Elas frequentemente ficam em torno de tópicos vagos como “marketing de conteúdo”.

Essa palavra-chave pode gerar bastante tráfego, mas o número de compradores que você consegue com uma palavra-chave assim será baixo.

A maioria dos visitantes estará interessado em blog posts e informação.

Tudo isso é bom. Você pode fazer com que eles se inscrevam em sua newsletter e outras iscas de lead.

Mas novamente, não te dará os resultados que você está buscando por um longo tempo.

Então como você corrige isso?

Como você encontra palavras-chave que irão te ajudar a rankear no futuro próximo enquanto ainda se encaminha para o seu resultado final?

Veja seis das minhas ferramentas de pesquisa de palavra-chave para começar.

Uma forma eficiente de gerar tráfego para seu site a longo prazo é usando SEO. Se você quer aumentar o tráfego do seu site e atrair mais usuários qualificados e clientes, clique aqui e receba o Guia Completo de SEO.

Guia Completo de SEO

1. Google AdWords

Começar essa lista com o Google AdWords pode ser um pouco confuso.

Ele não serve para, tipo, publicidade?

Claro que sim.

Mas ele também possui algumas surpresas boas escondidas que podem te dar em segundos palavras-chave que geram lucros.

Vamos começar com o Google Keyword Planner com o qual você pode já estar familiarizado.

Essa ferramenta irá ajudar a te dar feedback de concorrência e volume para palavras-chave diferentes.

Contudo, não gosto de usar ela para isso.

Por que não?

Os dados são bem pouco confiáveis, para falar a verdade.

Em vez disso, gosto de usar ela para alguns propósitos diferentes.

O primeiro é análise competitiva.  Por exemplo, você pode digitar a URL de um site ou landing page nela e instantaneamente ver quais palavras-chave a concorrência está focando.

Pegue o seu maior concorrente ou outro serviço parecido e digite a URL dele no campo abaixo, assim:

image 27

Agora, o Google Keyword Planner vai recomendar dezenas de termos relacionados.

Você será capaz de pegar esses termos e pesquisar mais sobre eles depois.

Ou, melhor ainda, você pode conseguir feedback instantâneo ao carregar alguns dos melhores diretamente no AdWords.

Essa é a outra coisa que gosto nessa ferramenta. Ela te ajuda a organizar essas palavras-chave em Grupos de Anúncios.

Então você pode navegar rapidamente entre elas, ver de quais gosta e clicar no ícone com a flecha azul pequena no canto direito.

image 21

Isso irá instantaneamente transportar esses termos para a sua conta para que você possa começar a lançar os anúncios.

Existem dois benefícios extras em se fazer pesquisa de palavra-chave com o AdWords.

O primeiro é que ele irá rapidamente te ajudar a identificar as palavras-chave lucrativas. São as que não apenas geram tráfego como também convertem.

O segundo motivo é que ele irá ajudar você a descobrir palavras-chave lucrativas das quais você provavelmente nunca esteve de olho.

Veja como isso funciona.

No AdWords, você dá lances em palavras-chave, mas paga por termos de busca.

Há uma diferença enorme. Dê uma olhada na imagem abaixo que irei explicar:

image 22

Vamos prosseguir passo a passo.

1. Adicionadas / Excluídas: Essa coluna te diz se o termo de busca está adicionado à uma campanha, excluído como palavra-chave negativa ou nenhum dos dois.

Por que isso é importante?

Olhe a primeira palavra-chave, “Temas de WordPress para designers”. Está aparecendo como “Nenhum”.

Eu já estou pagando por esse termo, e ainda assim ele não está aparecendo em nenhum lugar nas minhas campanhas!

O motivo tem a ver com tipos de combinação. Quando você usa um tipo de combinação geral, permite que termos relacionados mostrem o seu anúncio.

Estou recebendo cliques e interesse com esse termo, mas nem mesmo tenho um anúncio ou landing page para ele.

Isso explica os baixos resultados.

2. Impressões: Honestamente, não sou um grande fã de medir impressões.

É uma métrica de vaidade que diz apenas quantas pessoas estão vendo o seu anúncio.

Visualizações não geram lucro, então normalmente as ignoro.

Mas pode ser útil para pesquisa de palavra-chave.

Por exemplo, o termos que acabamos de identificar está recebendo a maior partes das impressões. Isso significa que as pessoas estão realmente interessadas nele!

Porém, dê uma olhada na coluna próxima a ele.

3. CTR: A taxa de clique pode te ajudar a identificar a performance.

Ela te diz quantas pessoas viram o anúncio vs. quantas clicaram nele.

Dê uma olhada em como o CTR dessa primeira palavra-chave é baixo.

É baixo porque ela não está adicionada em nenhuma campanha. Essa palavra-chave nunca se fez necessária.

Então não tenho nenhum anúncio focado nela.

Viu como funciona?

Claro, você tem que estar disposto a gastar um pouco de dinheiro logo no início. Contudo, não precisa gastar muito.

Você não está necessariamente tentando gerar leads e clientes com esse exercício.

O ponto é navegar rapidamente entre diversas palavras-chave para ajudar você a priorizar as vencedoras entre as perdedoras.

2. Google Analytics

Você gastou um pouco de dinheiro no primeiro passo, então vamos economizar um pouco no segundo.

O Google Analytics possui algumas surpresas boas escondidas.

Você provavelmente nem mesmo usou muitos deles antes.

A maioria das pessoas vai direto aos dados de tráfego ou conversões.

Em vez disso, vamos começar com o a integração do Google Search Console (antigo Webmaster Tools).

Você terá que se inscrever para ambos, e então integrar eles. Mas então você irá obter dados de “busca” diretamente no Google Analytics.

Em “Aquisição”, busque por “Console de Busca” e então “Buscas”.

image 26

Isso irá exibir alguns dos termos de busca que as pessoas já estão usando para chegar ao seu site.

Contudo, não é minha ferramenta preferida do Google Analytics.

Em vez disso, gosto de ver as buscas de site que já estão acontecendo.

Por exemplo, a maioria dos blogs têm uma barra de pesquisa no seu site. Dê uma olhada na barra lateral para ver a minha.

As pessoas usam isso diariamente para encontrar conteúdo novo sobre tópicos específicos.

Esses tópicos são os que sua audiência tem mais interesse mas que, por algum motivo, não conseguem encontrar eles facilmente.

Felizmente,o Google Analytics pode te dizer exatamente o que as pessoas estão buscando para que você possa ajudá-las.

Comece habilitando a busca de site e então busque por “Comportamento”.

Depois, busque pelo menu “Busca de site” e então “Termos de pesquisa” abaixo dele.

Agora, você tem uma lista das palavras mais comuns pelas quais as pessoas pesquisam. O Google Analytics te ajuda até a ver o número de vezes que alguém buscou por cada uma delas.

Então você consegue identificar a prioridade. Pode ver exatamente pelo que as pessoas estão buscando mais, e então pode tentar tornar essas coisas mais fáceis de encontrar.

Bem legal, não é?

Tem um último relatório dentro do Google Analytics que eu amo usar.

Desta vez, busque em “Audiência” para encontrar o menu “Interesses”. Então clique “Categorias de Afinidade” para exibir algo assim:

Esse relatório mostra as categorias de interesses relacionados dos usuários do seu site.

Novamente, isso te dá um insight completamente novo.

Por exemplo, digamos que você tenha um site de hotel.

Você pode ter diversos tipos de clientes, desde famílias até solteiros até aventureiros.

Como você sabe em qual audiência focar primeiro? Como sabe qual tipo de conteúdo começar a criar esse mês?

A aba de Afinidade pode te ajudar a descobrir isso. Você verá instantaneamente se os visitantes gostariam de saber mais sobre atividades para família ou novos tours de escalada e navegação à vela.

3. Google Trends

Vamos ver mais um produto grátis do Google antes de vermos algumas ferramentas pagas.

A maioria das ferramentas de pesquisa de palavras-chave usam dados de histórico.

Isso significa que a maioria das informações delas são antigas. Poderia ser de alguns meses ou até alguns anos atrás.

Elas estão usando dados antigos para ajudar você a prever quais palavras-chave sempre terão certo interesse.

Contudo, as desvantagens são em dobro.

Primeiro, comportamento antigo não é indicação nenhuma de performance futura. “Filmes em DVD”, por exemplo.

A maioria das ferramentas de pesquisa de palavra-chave vai mostrar bastante volume de pesquisa para ela. Contudo, você quer mesmo estar nessa indústria? Acho que não.

O segundo problema é que muitos deles termos ‘estabelecidos’ são altamente competitivos. Isso significa que será difícil rankear com eles no futuro próximo.

Provavelmente vai levar semanas ou meses para que você veja resultados.

É por isso que o Google Trends é importante.

Com ele, você pode encontrar tópicos em destaque recentemente dos quais tirar vantagem instantaneamente.

É como surfar. Você pode identificar a tendência enquanto ela se desenvolve e ser o primeiro a pegar a onda.

Então você pode pegar ela até o fim até que outra pessoa perceba o que está acontecendo.

Este é um exemplo perfeito:

image 24

Cinco anos atrás, “marketing de influenciador” não era algo popular. Ninguém sequer estava falando sobre isso.

Mas veja o que aconteceu desde então.

Outro jeito de usar os tópicos em destaque é para aproveitar o momento.

Por exemplo, a premiação do Emmy foi ao ar recentemente. Ela só acontece uma vez por ano.

Isso significa que ninguém se importa com ela durante os outros 11 meses do ano.

Mas com o Google Trends, você pode identificar quantas semanas antes do evento o tópico começa a ser tendência.

Você pode ver quando as pessoas começam a mostrar interesse para que possa publicar novo conteúdo, anúncios e campanhas no momento certo.image 18

A melhor parte destes tópicos em destaque é que eles são novos.

Isso significa que há pouca ou nenhuma concorrência para eles se você planejar com antecedência.

O lado negativo, é claro, é que após a tendência terminar, o tráfego tende a acabar também.

Então não deve ser a sua única estratégia de pesquisa de palavra-chave.

Porém, ela pode te dar alguns aumentos de números de curto período enquanto você aguarda pelo conteúdo evergreen de longo prazo decolar.

4. Moz Keyword Explorer

Volume de palavra-chave não é o único critério importante, como já discutimos.

Você também precisa considerar a competição. Se é muito acirrada, talvez você não alcance o ranking da primeira página por anos.

Não há um modo simples de medir o nível de competição, entretanto.

Normalmente precisa de uma análise profunda de links de perfil para que você possa descobrir o que será necessário para ficar à frente dela.

Felizmente, algumas ferramentas pagas podem ajudar a acelerar o processo.

E é aqui que a Moz fez um excelente trabalho com sua ferramenta Keyword Explorer renovada.

Digite algumas palavras-chave e você verá informações básicas como volume e competição.

Mas agora, você também vê pontuações de dificuldade e oportunidade.

image 18 1

Elas podem te ajudar a encontrar as informações essenciais em meio ao resto.

Você pode usá-las como atalho para descobrir quais têm mais potencial.

A ferramenta também vai recomendar termos com base em buscas similares, e você pode adicionar elas em uma lista para uma campanha específica.

image 20

Agora, você pode ver as pontuações médias de volume, dificuldade, oportunidade e prioridade entre todas as palavras-chave desta lista.

Você pode usar essa técnica para comparar o custo em potencial vs. benefício de de campanhas de conteúdo diferente, por exemplo.

Digamos que você definiu uma palavra-chave específica na qual focar.

Você também pode usar a ferramenta para analisar sites diferentes que já estão rankeando com ela.

Por exemplo, esses são os primeiros resultados para “dicas de SEO”.

image 17

Você não apenas vê o site e a página ou o post, como também vê algumas métricas de link individual.

Esse é outro jeito fácil de fazer pesquisa competitiva sem ter que coletar esses dados manualmente de fontes diferentes.

5. SEMrush

O SEMrush é mais conhecido por seus dados publicitários.

Contudo, como já vimos, isso pode ser útil para pesquisa de palavra-chave.

Você não apenas quer palavras-chave populares, quer também as que gerem lucro. E é para isso que serve o AdWords.

O SEMrush pode te ajudar a separar essas palavras-chave lucrativas entre nichos competitivos.

Você irá obter alguns dados sobrepostos, como volume ou competição.

image 19

Entretanto, há outro motivo pelo qual gosto tanto dessa ferramenta.

Dê uma olhada:

skitch 86

O SEMrush te mostra todas as palavras-chave pelo qual seus concorrentes estão pagando.

Mas também te mostra os anúncios que eles estão usando para cada uma dessas palavras-chave.

Por que isso importa?

Porque o CTR da sua página de resultados de mecanismo de busca (SERP) está se tornando mais importante do que o seu ranking.

O único motivo para conduzir uma pesquisa de palavra-chave é para rankear. O único motivo para rankear é conseguir mais visitantes.

Reescrever suas tags de título para imitar as dos anúncios pode ajudar a aumentar o número de clique que você gera.

Isso significa que você não precisa mais rankear em primeiro.

Em vez disso, pode rankear um pouco mais para baixo mas ainda conseguir mais visitantes por ter a melhor copy da página.

Estudar os anúncios de melhor performance para determinada palavra-chave pode fazer isso acontecer.

6. WordStream

As duas últimas ferramentas são incríveis.

Mas você tem que pagar por elas.

Isso significa que você terá que gastar algo entre $50-100 por mês para obter acesso.

O problema é que pesquisa de palavra-chave é um comprometimento permanente. Você nunca ‘termina’ de verdade a pesquisa de palavra-chave.

$100 multiplicados por 12 meses resulta em mais de $1000 por ano por uma única ferramenta.

É por isso que gosto da alternativa gratuita do WordStream.

Eles apenas recentemente lançaram a nova ferramenta gratuita Free Keyword Tool.

Por exemplo, você pode inserir a URL de um concorrente junto com a indústria e localização dele.

image 25

Não esqueça de considerar esse último fator.

Os seus resultados irão se alterar com base na localização. O volume e competição da pesquisa de palavra-chave irão ser diferentes entre Inglaterra e Estados Unidos.

A ferramenta do WordStream irá fornecer as palavras-chave mais populares e seu alcance de volume.

image 28

Porém, algo ainda melhor são os dados de oportunidade que enfatizamos antes.

Por exemplo, digamos que você esteja usando a ferramenta para pesquisa de palavra-chave de cauda longa.

Você pode usar a coluna de oportunidade para rapidamente filtrar os melhores termos em potencial para começar.

Free Keyword Tool WordStream

Isso torna desnecessário usar o Excel ou Google Sheets onde você normalmente iria inserir esses dados manualmente.

E isso significa que você terá mais tempo para gastar em conteúdo incrível ou campanhas, com menos tempo gasto na pesquisa de palavra-chave.

Conclusão

A pesquisa de palavra-chave é um processo sem fim.

Infelizmente, também consome bastante tempo.

Antigamente, eu precisava coletar tudo manualmente.

Levaria horas para juntar tudo. Então, eu teria que passar tudo para o Excel e usar a tabela dinâmica de modo criativo.

Era preciso passar dias inteiros fazendo isso para clientes em minha primeira empresa de consultoria.

Agora, é possível fazer a mesma quantidade de trabalho em alguns minutos.

As 6 ferramentas listadas aqui irão te ajudar a encontrar palavras-chave populares. Elas vão te ajudar as que são tendência para que você possa lucrar com elas antes que os outros possam reagir.

Mas o melhor de tudo:

Elas irão te ajudar a encontrar palavras-chave lucrativas que transformam visitantes em clientes.

Essa é a meta no fim das contas, não é?

Não perca tempo fazendo “SEO” para rankear ou gerar tráfego. Claro, tráfego e links são importantes.

Mas a única coisa que realmente importa é o lucro.

Todo o resto é apenas uma distração.

Qual a sua ferramenta de pesquisa de palavra-chave preferida no momento?

Guia Completo de SEO

Compartilhe