Como Conseguir Visualizações no YouTube

youtube viral

Profissionais de marketing que usam vídeos, muitas vezes procuram táticas para conseguir visualizações no YouTube.

Apesar de essa não ser a única métrica que determina o sucesso de uma campanha de marketing no YouTube, gerar uma boa quantidade de visualizações para os seus vídeos definitivamente deve ser um dos seus objetivos.

Afinal, do que adianta publicar um vídeo se ninguém vai assistir?

Apenas 9% dos pequenos negócios usam o YouTube, apesar de a plataforma ter mais de um bilhão de usuários.

Assim, se os seus vídeos não estão gerando visualizações suficientes, é bem possível que você tenha se esquecido de algum detalhe, já que a concorrência ainda não é acirrada.

Neste post, vamos examinar algumas táticas que você pode usar para conseguir visualizações no YouTube.

Vamos falar de alguns aspectos fundamentais que vão te ajudar no longo prazo, mas também de algumas estratégias únicas que você pode colocar em prática agora mesmo, e que vão te ajudar a gerar resultados mais rápido.

Ao final desse post, você terá a confiança necessária para fazer o que é preciso para conseguir visualizações para seus vídeos no YouTube.

Vamos lá!

Crie excelente conteúdo em vídeo

Isso pode parecer óbvio, mas muitos ignoram esse passo.

Se o seu objetivo é conseguir visualizações no YouTube, você definitivamente precisa começar criando conteúdo de alta qualidade.

Se fizer isso, gerar mais visualizações no youtube será infinitamente mais fácil.

Se o seu conteúdo for bom, ele vai ser compartilhado pelos usuários – ou seja, os espectadores vão acabar fazendo boa parte do trabalho promocional por você.

Como eu não sei qual é o seu negócio ou o seu público-alvo, não sei te dizer exatamente o que você deve fazer para criar bom conteúdo.

Mas posso te dizer isso: o bom conteúdo muitas vezes é aquele que oferece quantidades excepcionais de valor. 

É importante que você não fique preocupado com detalhes pouco importantes na hora de criar seu conteúdo.

As pessoas muitas vezes se preocupam com a extensão do conteúdo e com a qualidade da produção.

Sim, a extensão do conteúdo pode ser importante. Mas será que alguém vai deixar de assistir um vídeo de 1 hora se ele oferecer muito valor?

De fato, é bom lembrar que a sessão de visualização média em um dispositivo móvel dura 40 minutos.

O valor é mais importante do que todos os outros aspectos, especialmente uma qualidade de produção alta.

Tenho certeza de que você mesmo já teve essa experiência, assistindo até o final um vídeo longo no YouTube que não tinha uma boa produção, mas era muito informativo.

Talvez você tenha feito isso com um webinário – que é uma situação similar.

O vídeo abaixo aparece em uma das primeiras posições quando você pesquisa “como criar um site” no Youtube.

O vídeo é muito bem avaliado… e tem mais de 2 horas e meia de duração!

image00

A produção não é excessiva – o vídeo simplesmente oferece muito valor.

Veja abaixo o ranqueamento dele:

image10

Na imagem acima, você pode perceber que o outro vídeo também é muito longo.

Portanto, lembre-se: você não precisa ficar obcecado com a duração do conteúdo.

O mesmo vale para a qualidade da produção do vídeo.

Apesar de mais e mais empresas de marketing estarem investindo no YouTube, criando muitos vídeos com produção de alta qualidade, você não precisa, necessariamente, seguir essa tendência nesse momento.

Quando seus vídeos começarem a ganhar impulso, você poderá considerar investir em uma produção elaborada e em equipamento de filmagem.

Mas para começar, basta atender a alguns princípios básicos.

Se você vai criar um vídeo em que só a cabeça do locutor aparece,  verifique se a iluminação está boa e se o áudio está claro.

Se você está criando um vídeo de print de tela, verifique se a resolução é alta e se o áudio é fácil de entender.

Se você está criando uma apresentação de slides, faça algo simples e de visual atraente. Use imagens fortes e o mínimo possível de texto em seus slides. Você pode usar uma ferramenta como o Haiku Deck para fazer isso.

Lembre-se: seu princípio orientador deve ser oferecer valor.

Se você quer aprender como fornecer valor, terá que saber mais sobre o seu público – e mais especificamente, do que eles gostam.

Se você quer saber de que tipo de conteúdo seu público gosta, precisa examinar os conteúdos existentes em seu nicho.

Há duas abordagens possíveis.

A primeira é examinar posts de blog que fizeram sucesso em seu nicho. A partir daí, você pode criar excelentes vídeos informativos a partir dos temas desses posts. 

Você pode encontrar esses posts usando o Buzzsumo.

Alternativamente, você pode ver outros vídeos no YouTube que fizeram sucesso no seu nicho, e a partir daí, criar vídeos melhores, com mais valor e uma visão mais aprofundada.

Se você é um especialista em seu nicho, não será difícil criar vídeos melhores, inspirados naqueles já existentes.

Mas se você tiver dificuldades, pare por um momento e avalie o que pode ser feito para criar uma versão melhor daquele outro vídeo:

  • Será que o vídeo ignorou alguma coisa importante?
  • Será que o vídeo deixou de explicar bem algumas seções?
  • Será que o vídeo não forneceu dados ou informações de estudos de caso?
  • Será que o ritmo do vídeo é muito lento? Ou muito rápido?
  • Será que havia informação demais na tela? Ou muito pouca?
  • Será que o vídeo poderia ter usado diagramas para ilustrar melhor um argumento?
  • Será que o vídeo poderia ter mostrado alguns dados?

Talvez você deva até analisar os comentários sobre aquele vídeo. Ver se o público acha que faltou alguma coisa.

Você também pode usar o YouTube Search para pesquisar ideias de conteúdo.

Digamos que o meu negócio envolva ensinar às pessoas “como fazer um lago” ou fazer um lago para clientes, e que eu deseje fazer algum marketing de conteúdo.

Eu posso simplesmente inserir “como fazer um lago” na caixa de pesquisa do YouTube. Os resultados vão me mostrar algumas ideias para conteúdos.

image12

Nem todas as ideias são relevantes. Assim, posso selecionar a primeira opção e ver o que mais aparece como resultado da autosugestão.

Se escolher a opção ‘como fazer um lago no quintal’, verei algumas ideias úteis:

image02

Posso repetir esse o processo, usando outras palavras-chave, para conseguir ainda mais ideias.

Outra boa ideia é pesquisar cada letra do alfabeto após uma palavra-chave “base”.

Dessa vez, eu inseri “como construir um lago A“…

image01

E como você vê, a imagem mostra várias ideias relevantes para vídeos. Posso usar isso para criar conteúdo de alta qualidade que gere impacto com um certo grupo dermográfico.

Se você já tem um público no YouTube, considere perguntar a seus espectadores o que eles querem ver a seguir. 

Na maioria das ocasiões, seu público vai fornecer ideias que podem ser usadas em conteúdos novos.

E o melhor: usando essas ideias, você pode criar vídeos com a certeza de que existe um público para eles.

Se você fez um bom trabalho, criando conteúdo excelente que vai ao encontro das necessidades das pessoas, verá que será mais fácil conseguir visualizações no YouTube organicamente.

Lembre-se, o YouTube quer melhorar a experiência do usuário.

E a melhor forma de fazer isso é apresentar ao público conteúdo de alta qualidade.

Se o seu conteúdo é excelente, vai conseguir mais comentários, compartilhamentos e avaliações positivas.

E como resultado de tudo isso, há uma boa probabilidade de o seu vídeo obter uma posição mais alta nos rankings. Isso não é uma posição oficial, mas está claro que esses fatores têm alguma influência no ranqueamento.

Afinal, como mencionou Brian Dean, o YouTube não precisa usar apenas backlinks para fazer o ranqueamento de vídeos no YouTube Search – eles também têm toneladas de dados detalhados sobre a experiência do usuário.

E esses dados sobre a experiência do usuário devem ter muito mais influência na hora de mostrar ao YouTube como os conteúdos devem ser classificados no ranking.

Assim, se os seus vídeos oferecem uma excelente experiência de usuário, há uma boa probabilidade de que eles também tenham um bom resultado nos rankings.

Otimize seu vídeo

Otimizar seu vídeo pode ajudar a fazer com que ele seja exibido onde e quando é preciso. Isso inclui resultados de busca e as sugestões de “vídeos relacionados”.

Se você deseja otimizar seu vídeo, há quatro coisas a considerar:

  • Título
  • Tags
  • Descrição
  • Miniatura

É fácil complicar e analisar demais. Tente deixar tudo o mais simples possível.

É importante evitar títulos “clickbait” , aqueles que criam expectativas falsas.

Se você criou o vídeo em torno de uma palavra-chave, verifique se o título explica que esse é o tema do vídeo.

Ou seja, se eu criei um vídeo em torno da palavra-chave “como fazer bolo de chocolate para iniciantes”, meu título pode ser…

Bolo de Chocolate Para Iniciantes – Apenas 5$ e 5 minutos de limpeza

Observação: Se quiser escrever bons títulos, você deve procurar descobrir do que o seu público não gosta e quais são os medos dele em relação ao tema em questão.

No exemplo acima, as pessoas podem se preocupar por acharem que fazer um bolo seja caro, e que a limpeza vai dar trabalho. Ao abordar esses problemas no título, eu deixo o vídeo muito mais atraente.

Para as tags, use algumas palavras-chave relacionadas ao tema do seu vídeo. 

image14

Tente não usar mais do que 10 ou 12 tags.

Escolher as tags certas vai ajudar seu vídeo a aparecer na seção “vídeos relacionados” quando alguém estiver assistindo alguma coisa com tema similar.

Agora, vamos nos concentrar na descrição.

Ao escrever a descrição, você não deve tentar ser mais “esperto” do que o Google. Não use os truques com palavras-chave que são sugeridos em alguns lugares.

O objetivo da sua descrição deve ser mostrar claramente sobre o que o vídeo fala e o que as pessoas vão aprender ao assisti-lo.

Se você examinar os primeiros resultados de uma pesquisa no YouTube, vai ver que as descrições variam muito.

Isso acontece porque, como mencionei anteriormente, a experiência do usuário também tem muita influência no ranqueamento do vídeo. Assim, apesar de a descrição ser importante, não fique muito preocupado em fazer uma coisa perfeita.

Mas se você realmente deseja uma lista de elementos para te ajudar a escrever suas descrições, aqui está uma, cortesia de Brian Dean.

image07

Aqui está um exemplo de descrição:

image09

Mas como eu disse, os vídeos mais bem-sucedidos costumam ter tipos variados de descrição. Você não precisa necessariamente seguir o que aparece acima.

Simplesmente conte a história que está por trás do seu vídeo, o que está incluído nele e o que as pessoas vão aprender ao assisti-lo.

Observação: Se quiser fazer alguma coisa para melhorar a experiência do usuário, considere acrescentar à descrição o ponto em que começa cada seção, para que as pessoas possam ir diretamente para cada parte do vídeo.

Existem várias abordagens para a miniatura do vídeo. Falei sobre como criar miniaturas interessantes para o YouTube neste post.

Resumindo, você pode experimentar as ideias a seguir:

  1. Use imagens de pessoas na miniatura.
  2. Edite sua miniatura para incluir uma camada de texto com uma palavra-chave baseada no assunto do seu vídeo.
  3. Inclua uma imagem que revela uma seção interessante do vídeo – o resultado final de um vídeo “como fazer”, por exemplo.

Você provavelmente vai descobrir que gera os melhores resultados quando combina algumas das ideias acima.

Aqui está um exemplo de como usar uma imagem interessante e um texto relevante.

image08

Como você vê, a miniatura do vídeo não é muito complicada, inclui apenas um texto relacionado à palavra-chave e uma imagem de uma parte interessante do vídeo.

Aqui está um exemplo usando a imagem de uma pessoa, uma camada de texto e possivelmente, o resultado final do processo mostrado no vídeo.

image04

Claro, você deve fazer experiências com essas ideias. Mas esses dois exemplos e as dicas que mostrei aqui devem ser suficientes para te ajudar a determinar o que tende a funcionar melhor.

Faça experiências com anúncios

Entendo que falar em anúncios aqui pode parecer uma desculpa.

Mas usar anúncios no YouTube é definitivamente uma das melhores maneiras de como conseguir visualizações no YouTube chegando às pessoas certas.

Usando os anúncios do YouTube, você pode segmentar seu público ideal e fazer com que eles fiquem sabendo sobre o seu vídeo.

Isso vai deixar o processo de como obter visualizações no YouTube sem mistérios.

Publicar anúncios vai te permitir obter algum feedback em tempo real, em termos da qualidade do seu vídeo, acelerando o processo de descobrir se ele gera engajamento ou não.

Se você constatar que as pessoas estão assistindo o vídeo até o fim e compartilhando-o com frequência, já sabe que está no caminho certo com sua estratégia para a criação de vídeos.

E então, por onde começar?

Observação: Mostrei em detalhes aqui como criar anúncios no YouTube.

Existem duas formas de anúncios que você pode utilizar no YouTube:

  1. Anúncios que aparecem antes ou durante vídeos – Anúncios Instream.
  2. Anúncios que aparecem nos resultados de pesquisas no YouTube Search – Anúncios de pesquisa.

Recomendo que você faça experiências com ambos.

Para a primeira opção – os anúncios Instream – considere a abordagem abaixo. 

Usando o YouTube Search, procure vídeos em seu nicho que se relacionam com o assunto do seu vídeo e guarde as URLs.

Depois, segmente esses vídeos, usando a opção de localização.

Digamos por exemplo, que eu tenha criado um negócio que ensina as pessoas “como assar bolos e pães”, e tenha produzido um vídeo mostrando “como assar um bolo”.

Eu vou ao YouTube e pesquiso “como assar um bolo”.

image03

Depois disso, eu copio as URLs desses vídeos para um Google Doc.

image06

E a seguir, uso essas URLs na hora de fazer a segmentação para os meus anúncios.

Claro, nem todos os vídeos terão a opção de “monetização” ativada, o que significa que você não vai poder exibir anúncios em todos eles.

Mas se você começar com uma lista de 10-15 vídeos, vai alcançar uma boa parcela do seu público-alvo.

Se você quiser fazer a segmentação usando os resultados do YouTube Search, obviamente vai precisar de algumas palavras-chave para segmentar.

Use a caixa de pesquisa do YouTube Search para encontrar palavras-chave relevantes.

Insira uma palavra-chave que explica o assunto do seu vídeo. Depois, insira outras palavras-chave relevantes fornecidas pela função de autosugestão.

Como você pode ver abaixo, ao inserir “como assar um bolo”, eu vejo uma lista de palavras-chave relevantes para a segmentação.

Destaquei algumas palavras que podem ser interessantes:

image13

Observação: Nesse exemplo, estou ensinando as pessoas a fazer um bolo simples. É por isso que as palavras-chave são tão básicas.

Se quiser palavras-chave ainda mais relevantes, basta selecionar uma das palavras-chave ideais e pressionar a barra de espaço.

image11

E assim eu terei ainda mais palavras-chave para a segmentação.

Como mencionei acima, você também pode experimentar cada letra do alfabeto até encontrar mais palavras-chave relevantes. 

Depois disso, basta guardar as palavras-chave em um documento e inseri-las na hora de fazer a segmentação dos anúncios.

Faça a divulgação em todos os lugares

Só porque você criou um vídeo no YouTube, isso não significa que você só pode fazer a divulgação dele no YouTube.

Publique links para o seu conteúdo no YouTube em todos os outros canais digitais que você utiliza, inclusive sua lista de e-mails e sua página no Facebook.

Se você conhece influenciadores que podem achar o seu vídeo útil, você pode enviar e-mails para informar que você criou um conteúdo que pode ser do interesse deles.

Não tenha medo de mostrar ao mundo as novas ideias que você tem a oferecer!

Construa uma base de assinantes

Você também deve focar na formação de uma base de assinantes.

Se você puder obter assinantes, seus vídeos vão automaticamente obter muitas visualizações logo que forem publicados. E se essas visualizações representarem uma boa experiência de usuário, seu vídeo também pode ter um desempenho melhor no ranking.

Falei sobre como obter mais assinantes no YouTube aqui.

Além de criar conteúdo de qualidade, existem alguns passos-chave que você pode usar para conquistar mais assinantes e assim conseguir visualizações no YouTube.

O primeiro passo é simplesmente pedir as pessoas que se tornem assinantes.

Você pode usar as anotações para isso.

image05

Ao criar uma caixa onde você pede as pessoas que assinem seu canal, você vai estimular os usuários a clicar no botão de assinar.

No entanto, você também pode dizer no início e no final do seu vídeo que assinar vai te ajudar a levar o vídeo a mais usuários.

Talvez as pessoas se sintam mais inclinadas a agir ao verem você mesmo dizer isso.

Você também pode se esforçar para criar conteúdo regularmente.

Ao criar conteúdo com regularidade, sua produção vai aumentar, e isso vai garantir mais visibilidade para você. O que naturalmente pode ajudar a aumentar seu número de assinantes.

Isso também vai dar às pessoas uma razão para se tornarem assinantes, já que elas vão querer ser notificadas sempre que houver conteúdo novo.

Observação: Se você puder criar ‘conteúdo evergreen’, seu conteúdo vai gerar resultados por muito tempo, já que vai permanecer relevante no futuro.

Isso significa que um vídeo poderá gerar assinantes muito tempo depois de ser publicado.

Conclusão

Para muitas pessoas, conseguir visualizações no YouTube parece difícil e obscuro.

Espero que após ler esse post você tenha uma ideia melhor do que é preciso fazer para alcançar esse objetivo.

Existem muitos caminhos que você pode seguir. Mas o mais importante é ter conteúdo de alta qualidade.

Se você puder fazer isso, não há dúvidas de que tudo o que você fizer para conseguir visualizações no YouTube será bem mais fácil.

Você tem alguma dica sobre como conseguir mais visualizações no YouTube? Compartilhe conosco na seção de comentários abaixo. 

Share