O Futuro do Marketing de Conteúdo: Não é o Que Você Está Pensando

future of content marketing

Você já ouviu o ditado “conteúdo é rei?”

Claro que já. Mas criar conteúdo não vai necessariamente gerar mais tráfego de busca.

Você já ouviu pessoas como eu citando números como os da média dos textos que ranqueiam na primeira página do Google, que contém 1.890 palavras.

number of words

Mas isso não significa que escrever conteúdo aprofundado contendo 1.890 palavras vá te gerar mais tráfego de busca. Significa apenas que a média das páginas na primeira página do Google contém esse número de palavras.

Eu aposto, contudo, que você está passando pelo cenário abaixo…

Você está sempre escrevendo conteúdo, mas, por alguma razão, você não está obtendo a quantidade de tráfego que você gostaria.

Não se preocupe, eu sei qual é essa sensação e eu vou te dar a solução. Mas antes, vamos ver como o marketing de conteúdo está mudando.

Existem mais de 440 milhões de blogs

O último número que eu consegui encontrar na internet é que atualmente existem 440 milhões de blogs.

Mas, se você levar em consideração o Medium e o Tumblr (e outros sites semelhantes), aposto que o número passa de um bilhão, porque só o Tumblr tem mais de 400 milhões de blogs.

E o que isso significa para você?

Pelo fato de existirem tantos blogs, fica difícil gerar consciência.

Existem por volta de 7,5 bilhões de pessoas no planeta, e o número de blogs está crescendo mais rápido do que a população. Então, se você considerar que existem por volta de 1 bilhão de blogs, isso significa um blog para cada 7,5 pessoas.

É muito blog!

Então por que alguém deve ler o seu e não os outros?

Por que o marketing de conteúdo não funciona tão bem quanto funcionava?

Pelo fato de haver tantos blogs, você tem muita concorrência.

Seja o que for que você estiver pensando em postar, é bem provável que já tenha alguém (ou um monte de gente!) escrevendo sobre. É sério!

Mesmo que você esteja planejando escrever sobre notícias e eventos atuais, é provável que algum outro blog passe a sua frente… Mesmo que por apenas uma hora (ou alguns minutos).

Com um número limitado de palavras-chave buscadas pelas pessoas, existem cada vez mais sites competindo para chegar no topo dos rankings.

Atualmente, o Ubersuggest está monitorando 619.718.788 palavras-chave globalmente. Ao longo dos últimos 30 dias, apenas 24.593.402 deles geraram mais de 10.000 buscas.

E independente de qual seja o termo popular que você está procurando, você vai ter muita concorrência.

Por exemplo, eu ranqueio na primeira página para o termo “SEO” (pelo menos nos Estados Unidos). Mas eu concorro com muitos sites… 580 milhões, para ser exato!

seo serp

Se você quiser ir atrás dessas 24.593.402 palavras-chave, você vai ter muita concorrência.

Claro, você pode obter bastante tráfego com frases de cauda longa, mas mesmo elas estão ficando mais concorridas com o tempo.

Como a sua estratégia de conteúdo precisa mudar?

Como eu falei acima, seja sobre o que for que você estiver escrevendo, é provável que já tenha alguém escrevendo sobre o assunto.

Quando eu comecei meu primeiro blog, Pronet Advertising (que não existe mais), o título do primeiro post foi, “vencendo a guerra do marketing de mecanismos de busca.” Ele tinha 412 palavras, nenhuma imagem e nenhum link. Mas isso foi em 2005 e o marketing de conteúdo era muito diferente naquela época.

Se eu o postasse hoje, o desempenho seria terrível. Naquela época, eu não tinha uma marca pessoal, ninguém sabia quem eu era, e mesmo assim o post foi bem.

As redes sociais padrão como o Facebook nem eram usadas pelos profissionais de marketing.

Você quer saber como ele foi bem? Por que era novidade.

Naquela época, as pessoas nunca liam posts sobre como vencer a guerra do marketing de mecanismos de busca. Era inovador e as pessoas queriam saber mais. O fato de ser curto não importava.

Agora, quando você publica conteúdo novo, tem grandes chances de as pessoas já terem lido alguma coisa parecida. Então, por que elas dariam um link para o seu texto ou mesmo o compartilhariam?

Pior ainda, só 8 em cada 10 pessoas leem títulos, mas só 2 em cada 10 vão ler o post. Isso quer dizer que as pessoas acham que seu conteúdo não é interessante ou que elas já sabem de tudo que você escreveu.

Em outras palavras, se você não escrever uma coisa nova e incrível, não vai dar certo.

Não importa se você gerou um conteúdo de 1.890 palavras, comprou alguns compartilhamentos nas redes sociais e conseguiu alguns backlinks… Ninguém vai se importar se não for uma coisa original e única.

Dê uma olhada na frase de busca “dicas de SEO”. Têm 3.630.000 páginas concorrendo por esse termo.

seo tips

E quase todo mundo que ranqueia para esse termo está escrevendo sobre as mesmas coisas. A única diferença são quantas dicas eles incluem nos seus artigos.

seo tips content

Como escrever conteúdo novo e inovador?

Você precisa compartilhar experiências de vida. Sua vida é única. Se você conseguir relacionar suas experiências pessoais ao seu conteúdo, você vai se sair bem melhor.

Se eu olhar meus posts mais populares no NeilPatel.com nos últimos 12 meses, são esses, nessa ordem:

Percebe um padrão?

Eles não são posts genéricos como “10 maneiras de dobrar seu tráfego de busca” ou “como ranquear no Google”… Todos os posts têm uma novidade… O que você já sabe.

Mas o que mais?

Se você der uma olhada em todos esses posts, vai ver que eu os escrevi mais recentemente.

Eles não ranqueiam tão alto no Google em comparação a alguns posts que eu escrevi no início do ano (ou em anos anteriores), mas ainda assim eles são os que mais fazem sucesso porque são autênticos.

Seja pelos dados que as pessoas nunca viram antes ou algo baseado em uma experiência pessoal com a qual as pessoas possam aprender, artigos autênticos que só podem ser escritos por você são os que vão ter a melhor performance.

Em outras palavras, você precisa ser original para gostarem de você. Não só pelo Google, mas pelas pessoas.

Então como escrever conteúdo autêntico contendo dados e histórias personalizadas?

Veja algumas ideias:

Buzzsumo

Se você colocar uma palavra-chave relacionada à sua área, ele vai mostrar todos os posts populares.

buzzsumo

Evite escrever um artigo de “imitação”. Se você tiver uma perspectiva original sobre algum desses assuntos, algo que o mercado ainda não tenha visto, é bem provável que dê certo. Mas não dá para fazer mais um artigo de imitação falando sobre as mesmas coisas de sempre, que já foram faladas milhares de vezes.

O que eu mais gosto no Buzzsumo é que ele te mostra o que é popular em determinados períodos de tempo.

Você pode ajustar sua busca para o último mês, último ano, 5 anos ou qualquer período de tempo para ver como as preferências das pessoas mudaram ao longo do tempo.

time filter

Ao usar essa funcionalidade, você vai entender melhor para onde o mercado está caminhando e como se adaptar.

Google Trends

Esssa ferramenta simples te mostra o que está em alta no momento. Literalmente nesse segundo.

trends

Você pode até filtrar as tendências em tempo real por mercado.

trend category

Ou você pode ver o que fez sucesso ao longo do dia, bem como o número de buscas realizadas.

daily trends

E, claro, você pode usar o Google Trends para qualquer país. As capturas de tela acima são dos Estados Unidos.

Se você tem um ponto de vista original sobre alguma dessas tendências ou dados, pode ser uma boa aproveitar o embalo e criar um post o mais rápido possível.

Mas atenção, muita gente usa essa tática e a maior parte do tráfego é abocanhado por grandes sites de notícias. Mas se você tem uma experiência pessoal ou dados relacionados à tendência ou assunto, você pode se dar muito bem.

SurveyMonkey

Se você já tem alguns leitores, a forma mais fácil de ter ideias originais de assuntos que eles vão adorar é pedir conselhos direto para eles.

Por exemplo, por que não criar uma pesquisa gratuita usando o SurveyMonkey e fazer aos seus leitores perguntas como “sobre o que você gostaria que eu postasse?” ou “o que você gostaria de aprender?” ou “qual o maior problema que eu posso te ajudar a resolver?”

Fazer esse tipo de pergunta pode te dar ótimas ideias.

Quando estiver fazendo a pesquisa, tente obter pelo menos 30 respostas. Quanto mais, melhor, porque você pode usar a ferramenta deles de análise de texto para ver no que a maioria dos seus leitores está interessada.

text analysis

Problogger Job Board

Se você está interessado em usar dados e pesquisas nos seus posts para torná-los originais, talvez seja uma boa ideia contratar alguém do Problogger Job Board.

É o que eu faço.

Se você já tem dados, você pode encontrar alguém no Problogger para te ajudar a processá-los e enriquecer seu post.

Se não, eles podem pesquisar por toda a web e encontrar coisas bastante originais.

Eu encontrei pesquisadores que fazem um trabalho incrível. Eles fazem contato com as empresas de ferramentas na minha área, pedem dados e chegam a conclusões interessantes que geram valor para os meus leitores.

Em troca, as empresas de ferramentas recebem repercussão gratuita, o que as ajuda, e, na maioria dos casos, elas também compartilham e promovem seu post.

Um bom exemplo é o post que eu escrevi sobre o Hummingbird. Ele tem muitos dados originais, e eu mencionei as empresas que me ajudaram a obter esses dados.

Mas outras pessoas têm conteúdo genérico e se saem bem… 

Sim, existem milhares de blogs com conteúdo genérico que ranqueiam bem. Mas, das duas uma: ou o conteúdo deles é antigo, eles foram alguns dos primeiros a falar do assunto, ou têm uma autoridade alta.

Quando sites de alta autoridade, como o Huffington Post e o Entrepreneur, escrevem conteúdo genérico, ainda ranqueiam, porque eles já têm um monte de consultas de marca, backlinks e compartilhamentos nas redes sociais.

Se você tem mais de 20.000 consultas de marca por mês (você pode ver quantas você tem no Google Search Console)…

brand queries

… E também uma autoridade de domínio acima de 60, você vai ter resultados se escrever conteúdo genérico.

Eu ainda não recomendo ir por esse caminho, mas se é isso que você quer, pelo menos garanta que você atende a esses requisitos.

Pelo menos foi o que eu percebi que você precisa nos mercados mais competitivos falantes de inglês. Se você não tem a autoridade ou consultas de marca, você ainda pode ir bem com com o conteúdo genérico de “imitação”, mas você vai ter que focar em regiões internacionais.

O Google tem conteúdo demais para escolher em inglês. Mas a situação já é diferente em Hindi ou Português.

Se você está aberto a uma expansão internacional, siga as dicas desse post, que vai te ajudar a escolher as regiões certas para mirar primeiro.

Conclusão

Espero não ter te desestimulado a investir em marketing de conteúdo. Ainda é uma tática incrível que me ajudou a gerar 1.864.246 visitantes únicos por mês.

traffic

Claro, eu já faço isso há alguns anos, mas o NeilPatel.com é um dos blogs de busca mais recentes comparado ao Moz ou ao Search Engine Land e mesmo assim eu consegui ter sucesso. Isso se aplica especialmente ao último ano, em que eu mais cresci.

E a principal estratégia que eu passei a adotar foi começar a escrever conteúdo personalizado… Conteúdo que inclui minhas experiências de vida e histórias que não podem ser copiadas ou criadas em nenhum outro lugar.

Mesmo que você esteja começando agora na sua área, você pode fazer referência às experiências de outras pessoas ou falar de lições que você aprende no seu passado, coisas que ainda são relevantes hoje em dia.

Se você não conseguir fazer isso, recorra ao uso de dados. As pessoas adoram ler sobre novas tendências e estratégias, desde que você tenha dados atuais para embasar suas afirmações.

E aí, você vai escrever conteúdo inovador e original em vez de regurgitar as mesmas informações de sempre? 

Compartilhe