Novo Algoritmo do Google: Experiência na Página

Não se preocupe… seu tráfego não aumentou (ou caiu) por causa da atualização de algoritmo de Experiência na Página, que ainda não foi lançada.

Ela será lançada apenas em 2021, segundo o Google.

Por causa do coronavírus, eles decidiram avisar com antecedência sobre a atualização de algoritmo e o que ela vai conter. Assim você pode ajustar seu site e evitar que seu tráfego despenque.

Então, o que é a atualização de Experiência na Página e como se preparar para ela?

Experiência na Página

Nas palavras do próprio Google, o que significa é…

O sinal de experiência na página mede aspectos de como os usuários percebem a experiência de interação com uma página da web. Otimizar para esses fatores torna a web mais agradável para usuários em todos os navegadores e superfícies e permite que os sites evoluam em direção às expectativas dos usuários mobile. Acreditamos que isso contribuirá para o sucesso de negócios online uma vez que os usuários vão se engajar mais e fazer suas transações com menos atrito.

Ou seja, eles estão investigando a usabilidade do seu site.

Veja um exemplo do que eles não querem…

Como você pode ver no gráfico acima, o usuário estava tentando clicar em “Não, voltar”, mas devido à barra de pop-up do topo, a página toda era empurrada para baixo, fazendo com que ele clicasse sem querer em “Sim, fazer meu pedido.”

O objetivo dessa atualização é garantir que sites ranqueando no topo não criem experiências que os usuários odeiem.

O jeito mais simples de entender essa atualização é que sites otimizados para o usuário vão ranquear mais alto do que os que não são.

Mas essa mudança é só o começo de uma grande transição no SEO.

Por que essa atualização é tão importante?

Quais sites você acha que o Google quer ranquear no topo?

Adivinha…

Talvez os sites com os melhores backlinks?

Ou sites com o código on page mais bem feito?

Não é nenhum dos dois.

O Google quer ranquear no topo os sites que os usuários mais gostam.

O que eu quero dizer é o seguinte…

Quando você quer comprar tênis esportivos, qual marca te vem à cabeça?

Se tivesse que adivinhar, eu diria Nike.

E se você precisasse de um cartão de crédito… imagino que Visa, American Express, Nubank ou Mastercard te viriam à mente.

É por isso que consultas de marca (o número de usuários que buscam pelo nome da sua marca no Google e clicam no seu site) têm impacto nos rankings, o que eu já descrevi como uma das lições de SEO mais importantes que eu aprendi.

definição de marca pelo google

Veja como a marca Neil Patel cresceu com o tempo… O gráfico abaixo mostra o número de pessoas que buscaram pelo meu nome ao longo do tempo:

crescimento de trafego no google search console

E aqui está meu tráfego de SEO ao longo do tempo:

crescimento de trafego no google search console

Conforme sua marca crescer, seu tráfego de SEO também crescerá.

Mas isso não é nenhuma novidade, já é parte do algoritmo do Google há anos.

O negócio é que a maioria dos sites não tem marcas fortes e o Google sabe disso. Então, se você não tem, ainda dá para ranquear.

Na minha agência de publicidade, quando observamos o crescimento dos nossos clientes com o tempo, só 4% deles têm marcas grandes e conhecidas. Os outros 96% ainda estão experimentando o crescimento do tráfego.

O que o Google está fazendo é adaptando seu algoritmo para se alinhar melhor com a missão de mostrar primeiro os sites que os usuários gostam mais.

E, sim, consultas de marca são uma das formas que eles têm de fazer isso, mas a experiência do usuário é outra métrica.

Ao longo dos próximos anos, aposto que vamos ver muitas outras atualizações de algoritmo focadas na experiência do usuário.

E como otimizar a experiência do usuário?

Ela começa com cada uma das páginas

Se você der uma olhada no artigo original que o Google postou sobre a futura mudança de algoritmo, eles enfatizam “experiência na página” ou “experiência no site”.

Isso não que dizer que seu site não deva ter uma boa experiência do usuário como um todo, mas muito provavelmente o algoritmo deles vai trabalhar principalmente a nível de página.

Porque, se algumas páginas dos seu site oferecem uma experiência ruim, mas o resto é bom, não faria sentido o Google baixar o ranking do site inteiro, principalmente se várias das suas páginas oferecem uma experiência muito melhor do que a dos seus concorrentes.

Veja como otimizar a sua experiência do usuário:

Passo nº 1: Otimize sua velocidade e reduza erros 400

Quanto mais rápido seu site carregar, melhor vai ser a experiência nele.

Vá até essa página e insira sua URL.

Você vai ver um relatório assim:

auditoria do site no ubersuggest

Você vai perceber dois aspectos importantes do relatório que impactam a experiência do usuário e que eu destaquei na captura de tela acima.

Na caixa de verificação de saúde, confira se não tem nenhuma página quebrada. Páginas quebradas criam experiências ruins.

Na caixa de velocidade do site, você vai ver o tempo de carregamento do seu site. Quanto mais rápido seu site carregar, melhor. Procure manter o tempo de carregamento do seu site, tanto desktop quanto mobile, abaixo de três segundos.

O ideal é que ele esteja na faixa de um segundo, se possível.

Passo nº 2: Compare sua experiência à dos seus concorrentes

Talvez você ache que sua experiência do usuário é incrível, mas como será que ela está em relação à dos seus concorrentes?

Entre aqui e insira a URL do seu maior concorrente.

Eu quero que você vá no menu de navegação e clique em “Páginas Principais”.

principais páginas no ubersuggest

Você vai ver um relatório como esse:

principais páginas no ubersuggest

O relatório Páginas Principais mostra as páginas mais populares  do site do seu concorrente de um ponto de vista de SEO. As páginas no topo são aquelas com o maior tráfego de SEO, o que significa que ele está fazendo alguma coisa certo.

Eu quero que você veja as 50 páginas principais dele. Sério, as 50 páginas principais, e analise a experiência do usuário de cada uma dessas páginas.

O que ele está fazendo? Como a qualidade do conteúdo dele se compara à sua? Quais são as diferenças entre o site dele e o seu?

Para cada página que ranqueia, eu também quero que você clique em “Ver Tudo” abaixo do heading “Est. Visitas”. Aqui, você vai ver todas as palavras-chave para as quais cada página ranqueia.

principais páginas no ubersuggest

Quando você for avaliar a experiência do usuário do seu concorrente, tenha em mente o quanto ele está agradando as pessoas que buscam por aquelas palavras-chave. Isso vai te dar uma ideia do que você também precisa fazer.

Mas seu objetivo não deve ser se igualar ao seu concorrente, e sim superá-lo.

Passo nº 3: Analise seu design

Lembra do gráfico que eu mostrei acima, sobre o que o Google não quer? No qual o usuário tentou clicar em “Não, voltar” em vez de “Sim, finalizar pedido” por problemas de design.

Na maioria dos casos, você não vai ter esse problema, mas vai ter outras questões de usabilidade.

Para encontrar questões de usabilidade, usamos mapas de calor. Como esse aqui:

O que você pode fazer para detectar problemas de usabilidade é um teste do Crazy Egg no seu site.

Depois de logar no Crazy Egg, você vai ver um painel como esse:

Na parte superior direita, quero que você clique em “Create New” e selecione “Snapshot”.

Em seguida, selecione “Multiple Snapshots”.

Depois, recomendo que você inclua pelo menos três URLs populares no seu site. Com o tempo, é uma boa fazer isso com todas as suas páginas populares.

Vão aparecer configurações conforme a imagem abaixo, e você não precisa fazer nada. Só clicar “Next”.

Em seguida, você vai poder rever tudo. Se estiver bom, você pode clicar no botão “Create Snapshots” na parte inferior direita.

Por último, mas não menos importante, você vai precisar instalar um script de rastreamento.

Clique em “Install Tracking Script”.

Selecione a opção que funciona melhor para você e tudo pronto. Por exemplo, para o NeilPatel.com eu uso o WordPress, então eu selecionaria a opção do WordPress.

Depois de tudo configurado, você deve esperar pelo menos um dia para ver resultados, se não um pouco mais. Depende do seu tráfego.

Se você recebe milhares de visitantes no seu site todos os dias, os resultados vão aparecer em algumas horas.

Depois de configurar seu teste e depois de passarem alguns dias, volte ao Crazy Egg e clique em Snapshots na barra lateral.

Lá, você vai ver uma lista dos snapshots que você criou.

Clique em qualquer um dos seus snapshots e você vai ver um mapa de calor de como as pessoas estão se engajando com o seu site.

O mais legal dos snapshots é que eles te mostram cada clique ou descida de página que as pessoas fazem. Dê uma olhada nesse exemplo do meu site NeilPatel.com.

Como você pode ver, as pessoas estão clicando nessas imagens acima do texto. Mas tem um problema… Você já sabe qual é?

Se você clica nessas imagens, não acontece nada. Mas para todas essas pessoas clicarem nessas imagens, significa que elas acham que elas são clicáveis e que alguma coisa vai acontecer quando elas clicarem nelas.

Um jeito fácil de contornar isso para mim é tornar a imagem clicável e, quando um usuário clicar nela, poder levá-lo a uma página que detalha cada uma das funcionalidades. Ou talvez expandir sobre cada uma das funcionalidades na própria página.

Depois de fazer os ajustes na sua página, sugiro que você faça um novo snapshot do Crazy Egg na mesma página para ver se as mudanças ajudaram a melhorar a experiência do usuário.

Passo nº 4: Instale a extensão do Ubersuggest para o Chrome

Se você ainda não instalou, instale a extensão do Ubersuggest para o Chrome.

Vou te dizer por quê…

Quando você faz uma busca no Google, você vê os dados de cada URL no ranking.

Quando você usa o Google normalmente no seu dia a dia e busca palavras-chave relacionadas à sua área, você deve verificar duas métricas principais no Ubersuggest:

  1. Pontuação de domínio – quanto maior o número, maior a autoridade do site.
  2. Links – quanto mais links um site tem, mais alta costuma ser sua posição no ranking.

Assim, quando você estiver fazendo buscas, procure sites que tenham uma pontuação de domínio mais baixa e menos backlinks do que seus concorrentes, mas ainda assim tenham uma posição alta no ranking.

É bem provável que eles ranqueiem alto por fatores como a experiência do usuário. Talvez o texto deles chame mais atenção do que os dos concorrentes, talvez a taxa de abandono seja mais baixa… Podem ser várias as razões, mas são sites que você vai querer parar para analisar.

Na imagem acima, você vê que o resultado da AMA tem uma posição mais alta no ranking do que o Hubspot, embora eles tenham menos links e uma pontuação de domínio mais baixa. Então, se vocês estiver tentando ranquear para esta palavra chave, você deve passar mais tempo analisando a AMA, porque alguma coisa certo eles estão fazendo.

Conclusão

A experiência do usuário vai se tornar cada vez mais importante com o tempo.

Se você gosta de um site e todo mundo gosta desse site, o Google vai querer garantir que ele tenha uma posição alta nos rankings.

Por outro lado, se todo mundo acha que um site tem uma experiência do usuário horrível, o Google não vai ranquear o site alto no longo prazo.

Como qualquer outra atualização de algoritmo do Google, esteja preparado para várias revisões. Conforme eles aprendem, eles se adaptam para tornar os algoritmos mais eficientes ao longo do tempo.

Mas a novidade dessa atualização é que ela está sendo avisada com antecedência, o que é legal. Então aproveite a oportunidade para ajustar eventuais problemas de usabilidade que você possa ter.

De que outras formas você pode melhorar a usabilidade do seu site?

Compartilhe