Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

4 Erros de Marketing de Conteúdo Para Evitar (E o que Fazer no Lugar)

É verdade: marketing de conteúdo é uma das melhores formas de conseguir novos leads.

Aliás, eu diria que é uma das estratégias de marketing mais eficazes disponível para nós hoje em dia.

Então, tudo o que você precisa fazer é escrever alguns posts de blog de 2,000 palavras algumas vezes no mês para se tornar um especialista da indústria, certo?

Errado. Quem dera se o marketing de conteúdo fosse tão fácil assim.

Os últimos e maiores estudos de casos irão demonstrar fatos e dígitos que farão parecer que qualquer pessoa pode ter sucesso com o marketing de conteúdo.

Mas o marketing de conteúdo tem um mercado extremamente lotado.

Um dia nem chega ao fim e aproximadamente quatro milhões de posts de blog já foram escritos.

Apenas faça uma busca básica no Google por sua ideia de assunto de blog e provavelmente você verá milhões de resultados.

Isso significa que está ficando cada vez mais difícil de ranquear para suas palavras-chave segmentadas ou alcançar seu público desejado.

Quando tantas pessoas estão escrevendo em blogs sobre o mesmo tópico, as chances de gerar leads são poucas.

E para completar, existem vários erros críticos que eu vejo com o marketing de conteúdo todos os dias.

Aliás, eu mesmo costumava cometer alguns desses erros.

E até corrigi-los, eu tinha pequenos números de tráfego e leads de menor qualidade.

Mas felizmente, eu monitorei esses erros para me certificar de não cometê-los novamente no futuro.

E agora eu sei exatamente o que fazer no lugar deles.

Então eu estou aqui para compartilhar minhas lições na forma de quatro erros de marketing de conteúdo para evitar (e o que fazer no lugar deles).

1. Não pesquisar qual conteúdo o seu público quer

Esse é um dos maiores erros de marketing de conteúdo que eu vejo atualmente.

E também foi o maior erro que eu cometi quando eu comecei minha jornada de marketing de conteúdo.

Eu costumava simplesmente ler blogs como HubSpotAdweek, e Entrepreneur para ter ideias para o meu próprio conteúdo.

Mas o que eu não percebi foi que a maioria desses assuntos que me davam ideias não se identificavam com o meu público!

Meu site foca fortemente em crescer seu negócio e em conseguir tráfego:

pasted image 0 271

É totalmente sobre ajudar as pessoas a transformarem o pequeno negócio delas em gigantes de renda.

Então escrever posts de blog que focavam em anúncios para TV e o sucesso deles para grandes marcas não fazia nenhum sentido.

Claro, era um assunto legal e era incrível aprender sobre a estratégia deles, mas não era relacionado.

Pequenos negócios no setor B2B não estão pagando por espaços de comerciais que custam milhões.

Então eu estava falhando no meu objetivo constantemente.

E dê uma olhada nesse dado:

55% das pessoas que recebem conteúdo de marcas dizem que eles não são interessantes ou relevantes para elas!

pasted image 0 245

Então como nós corrigimos esse erro? Como nós entregamos um melhor conteúdo para a pessoa certa na hora certa?

Ao invés de postar conteúdo e esperar que ele crie tração, faça isso no lugar.

Pesquise os interesse dos clientes

Você não pode se dar ao luxo de não pesquisar o que é de interesse dos seus clientes.

Postar conteúdo que você acha que é interessante não irá necessariamente atrair o mesmo interesse da sua base de clientes ou visitantes.

Se você é uma empresa de SEO, postar sobre PPC provavelmente não irá atrair o tipo certo de tráfego.

A maioria dos profissionais de marketing pensam que qualquer conteúdo irá gerar tráfego.

Apesar dele chamar a atenção de algumas pessoas, ele não irá gerar o tipo certo de tráfego.

Para começar a entender os interesses dos seus clientes, eu recomendo ir para o Gerenciador de Anúncios do Facebook.

Navegue para a sua aba de “Informações do Público”:

pasted image 0 241

Isso vai te dar dados cruciais sobre seu público e o conteúdo que se identifica com eles.

Depois, você pode selecionar qualquer um dos seguintes tipos de público:

pasted image 0 248

Se você tem um grande público customizado de remarketing, você pode selecionar ele.

Se você tem muitos seguidores na página, você pode selecionar esse também.

Ou simplesmente selecione “Todos no Facebook” para navegar nos dados de qualquer pessoa que já interagiu com sua página.

O próximo passo aqui é o principal. Se certifique de utilizar a seção “Interesses” no canto do lado esquerdo.

pasted image 0 243

Você pode utilizar isso para digitar os concorrentes ou blogs do mercado que tem relação com o seu conteúdo.

pasted image 0 259

Depois, abra a aba de “Curtidas na Página” para ver com o que as pessoas se envolvem no Facebook:

pasted image 0 253

Você vai começar a ver toneladas de dados valiosos das páginas que as pessoas gostam, que também se interessam no que você escolheu:

pasted image 0 258

O objetivo aqui é começar a identificar tendências. Quais categorias comuns existem? Quais páginas estão mostrando e no que elas focam?

Role para baixo e você também pode conseguir uma lista completa de cada página:

pasted image 0 246

Ao invés de postar conteúdo e esperar que ele ganhe tração com o seu público, você precisa começar analisando eles.

Veja com quais conteúdos eles se envolvem ativamente. Veja quais páginas eles gostam e seguem.

Depois, dê uma olhada no conteúdo delas e use essa informação para a sua próxima peça.

Se você não gosta de usar o Facebook, você também pode examinar sites parecidos utilizando ferramentas como a EpicBeat.

pasted image 0 267

Procure pelo seu próprio site ou de um concorrente relacionado com você para ver qual conteúdo é mais popular com uma certa URL.

Você tem várias opções para filtrar conteúdo com essa ferramenta. Tente filtrar por data para ver conteúdo popular dos últimos dias ou até mesmo anos:

pasted image 0 262

Você também pode ver qual o tipo de engajamento que os principais posts recebem e também a quantidade de palavras.

Agora, apenas faça em uma planilha uma lista de assuntos que são mais relacionados e comece a escrever conteúdo sobre eles!

2. Não utilizar vários formatos de conteúdo

Todos nós já lemos um. O post de blog que não tem imagens e parece uma página de um livro de história.

Tantos blocos de texto e nada para separá-los.

Então nós adicionamos uma imagem e pensamos que está tudo ok.

Essa parece ser a melhor prática também:

pasted image 0 240

A maioria das peças de marketing de conteúdo que estão ranqueadas no topo contém pelo menos uma imagem.

Mas nós não deveríamos parar aí. Isso não é o suficiente.

Apenas adicionar uma imagem ou duas no seu conteúdo é um erro.

Por quê? Porque somente textos e imagens não são envolventes o suficiente.

As pessoas amam vídeos.

Toda semana, as pessoas veem mais de 100 milhões de horas de vídeo no Facebook.

E elas amam infográficos.

Aliás, 41.5% dos profissionais de marketing dizem que o infográfico deles, quando comparados com outras formas de conteúdo, têm o maior engajamento.

Por quê? Eles são muito mais fáceis de digerir do que um bloco de texto.

Na verdade, nós processamos imagens 60,000 vezes mais rápido do que somente texto. E 90% da informação transmitida para o cérebro é visual:

pasted image 0 239

E é por isso que os infográficos têm um impacto tão poderoso nos usuários.

Então ao invés de se manter com os posts de blog de texto com algumas imagens, tente mudar o seu método de entrega de conteúdo.

Aqui está o que fazer no lugar.

Reutilize o seu conteúdo com infográficos

Aqui está um exemplo de um dos meus infográficos favoritos de todos os tempos:

pasted image 0 254

E você sabe como começou? Como uma peça de marketing de conteúdo!

Antes do infográfico existir, esses 12 passos já estavam escritos para as pessoas seguirem.

Mas ao invés de apenas deixá-los lá, eles o transformaram em uma peça de conteúdo viral que iria conseguir ainda mais compartilhamentos do que o post original.

É uma forma simples e fácil de conseguir mais vantagem e tração a partir do seu conteúdo existente.

E a boa notícia? Você já fez a pesquisa.

É tão fácil quanto resumir ela para um destaque mais simples para transformá-la em uma peça visual!

Agora você só precisa reformulá-la em um infográfico!

E você pode facilmente criar infográficos de graça com ferramentas como CanvaPiktochart e Venngage.

No Canva, crie uma conta grátis e utilize o template de Infográfico na seção de “Blogs & e-books”:

pasted image 0 250

Você pode escolher de uma dúzia de templates grátis e customizá-los facilmente ao seu gosto:

pasted image 0 270

Simplesmente customize as cores e o branding para combinarem com os da sua empresa.

Pegue o seu conteúdo e formate ele novamente para ser mais executável e menos cheio de palavras (é esse o objetivo aqui no final das contas!). Se certifique de incluir ótimas imagens e gráficos também!

Outra ótima ferramenta que eu gosto de utilizar é a Venngage. Ela tem opções extremamente diversas e grátis.

Para criar uma conta, clique no “Se Cadastre de Graça” na homepage:

pasted image 0 265

Você pode escolher entre vários templates diferentes que são todos únicos e totalmente customizáveis.

pasted image 0 255

Além de apenas infográficos, a Venngage é uma ótima ferramenta para qualquer tipo de marketing de conteúdo.

Você pode reutilizar o seu texto geral do blog para quase qualquer coisa:

pasted image 0 237

E tem templates para cada categoria de gráfico que você pode querer criar:

pasted image 0 247

Apenas selecione um dos templates para começar.

Comece adicionado ícones, quadros, mapas ou gráficos:

pasted image 0 257

Após você estar pronto, apenas baixe o seu infográfico completo e o compartilhe no seu blog.

3. O seu conteúdo não é evergreen

Um dos maiores erros de marketing de conteúdo que eu cometi no blog foi não ter conteúdo evergreen.

Então, o que é conteúdo evergreen?

Vamos perguntar ao Google:

pasted image 0 264

Aliás, essa é uma das melhores descrições de conteúdo evergreen que eu já vi.

O objetivo com conteúdo evergreen é o de criar algo que continuará relevante e ainda irá gerar tráfego em cinco anos.

Isso significa que falar sobre assuntos virais ou sobre o ciclo de notícias diárias não deve ser o seu foco principal.

Eles irão gerar tráfego apenas por alguns dias e então você está de volta ao ciclo de tentar encontrar mais assuntos virais.

Ao invés disso você deve utilizar o conteúdo evergreen. Aliás, ele gerou a maioria do meu tráfego.

Por exemplo, tópicos como meu guia de SEO que ainda aparece na primeira página do Google:

pasted image 0 263

Aqui está um exemplo perfeito de como se parece o tráfego de evergreen comparado com assuntos do momento:

pasted image 0 269

O conteúdo evergreen pode gerar tráfego por vários anos, já os assuntos que dependem do tempo apenas te darão um aumento curto no tráfego e depois irão desaparecer.

Então, você está preparado para parar de escrever sobre tendências no estilo de notícias e começar a escrever conteúdo evergreen?

Aqui está o que fazer no lugar:

Pesquise assuntos que são tendências constantes.

Para pesquisar assuntos evergreen, eu gosto de utilizar o Google Trends.

A armadilha principal na qual as pessoas caem enquanto utilizam o Google Trends é simplesmente aproveitarem os assuntos virais atuais que eles mostram:

pasted image 0 266

E o que é tendência hoje não será tendência amanhã.

O principal para desenvolver conteúdo evergreen é explorar uma palavra-chave específica para ver sua tendência.

Por exemplo, olhe a tendência quando eu pesquiso “marketing de conteúdo”.

pasted image 0 260

Nota essa imensa tendência? Ela viu um aumento bem positivo por vários anos.

Isso significa que esse é um assunto perfeito para você utilizar para criar um conteúdo evergreen.

Mas nós não terminamos ainda. Após você ter um assunto, você tem que colocar a mão na massa.

Meus guias evergreen no QuickSprout tem em torno de 30,000 palavras por peça.

pasted image 0 268

Por quê? Porque eu quero que os meus guias evergreen durem pelos próximos dez anos!

Eu quero que eles sejam tão executáveis e completos quanto possível. Eu não quero que um usuário tenha que ir para qualquer outro lugar para conseguir mais dicas.

Precisa saber basicamente qualquer coisa sobre SEO? Esse guia é praticamente tudo o que você vai precisar.

4. Não ter CTAs o suficiente (ou nenhum)

Envergonhadamente o suficiente, esse foi um dos primeiros erros de marketing de conteúdo que eu cometi quando eu comecei com ele.

Eu escrevia um post de blog de 2,500 palavras, colocava no site e estava concluído com ele.

Mas logo eu comecei a perceber:

Para onde esse tráfego está indo? Eu estou recebendo tráfego, mas o que eles estão fazendo? Por que eu não estou conseguindo mais leads?

Acabou que tinha uma resposta bem simples: porque eu não tinha nenhum CTA.

E qual o objetivo de gerar tráfego de inbound sem um CTA ou sem fazer com que eles convertam?

Por exemplo, dê uma olhada em como a HubSpot capta leads com cada post de blog que eles publicam:

pasted image 0 238

E eu comecei a implementar essas táticas também.

Agora eu utilizo CTAs por todo o meu site. Desde a entrada até em cada post de blog:

pasted image 0 249

Isso me ajuda a coletar vários leads com minhas peças de marketing de conteúdo.

Se você está pronto ou procurando configurar alguns CTAs, siga esses passos:

Vê essa barra no topo da minha página? Essa é a Hello Bar.

Eu a utilizo para gerar vários leads em cada post de blog.

Para começar, vá para HelloBar.com e crie uma conta grátis:

pasted image 0 261

Depois, selecione “Cresça a Sua Lista de E-mails” nas opções:

pasted image 0 242

Isso irá permitir que você colete e-mails e leads nos seus posts de blog.

Você pode customizar tudo no CTA, incluindo a cor e o texto:

pasted image 0 256

Você pode editar de tudo desde objetivos e estilo até conteúdo para combinar com sua marca.

pasted image 0 244

Também há opções detalhadas de segmentação que permitem que você mude sua oferta baseado em cada post de blog ou em diferentes tipos de tráfego.

Por exemplo, se alguém já clicou “Não”, eles não irão ver o CTA novamente ou você pode enviar para eles um call to action diferente.

A segmentação irá te ajudar a conseguir mais leads e a chatear menos visitantes.

Além disso, também é otimizada para mobile. Então também irá converter perfeitamente o tráfego mobile.

pasted image 0 252

E uma das minhas funcionalidades favoritas é a capacidade de escolher como e quando o seu CTA será mostrado:

pasted image 0 251

Por exemplo, digamos que você quer que visitantes realmente interessados se convertam em uma oferta específica. Você pode configurá-lo para “após rolar para o meio” para captar visitantes ativamente engajados.

As opções de customização são extremamente diversas.

Sempre use um CTA em cada peça de marketing de conteúdo se você quiser gerar mais leads.

Conclusão

Para conseguir tráfego inbound e leads, o marketing de conteúdo é o recomendado.

E as empresas estão utilizando blogs e conteúdo para proveito delas. Aliás, 53% dos profissionais de marketing citam a criação de um blog como o foco principal de inbound marketing deles.

Por quê? É uma das estratégias de marketing mais eficazes que tem.

E tudo o que nós precisamos fazer é combinar algumas peças de conteúdo para gerar mais leads e nos tornamos autoridades, certo?

Infelizmente, não é tão fácil assim.

Porque todo mundo está postando novos posts de blog o tempo todo. E nós sabemos que mais posts de blog significam mais conteúdo e concorrentes mais fortes.

Tudo o que você precisa fazer é buscar no Google por sua palavra-chave e você verá milhões de resultados.

E você não pode se dar o luxo de cometer qualquer erro que irá colocar em risco as suas chances de ranquear para essas palavras-chave segmentadas.

Nós não temos o tempo para passar horas em posts de marketing de conteúdo para observarmos eles não receberem atenção.

Mas infelizmente, eu vejo isso muito frequentemente. Existem muitos erros comuns que os profissionais de marketing estão cometendo.

Os mais comuns que eu vejo são uma falta de pesquisa sobre o público, não utilizar vários formatos de distribuição de conteúdo, uma falta de tópicos evergreen e não ter CTAs o suficiente.

Ao invés disso você deve focar em tentar entender qual conteúdo o seu cliente quer.

Depois, transforme o seu conteúdo em vários formatos para ele se identificar com uma audiência mais ampla.

Tente pesquisar assuntos evergreen ao invés de focar somente em peças virais.

Por último, sempre lembre de utilizar um CTA. E eu digo que quanto mais (colocados estrategicamente), melhor.

Implemente algumas dessas táticas de marketing de conteúdo para salvar a sua estratégia e para gerar mais leads.

Quais erros comuns de marketing de conteúdo você já cometeu?

Compartilhe