Consultor: O Que Faz, Tipos e Dicas Do Que Saber Para se Tornar Um

consultoria

Consultor é um profissional especializado em determinada área do conhecimento e, por isso, oferece suporte para pessoas e negócios, com o objetivo de qualificar seus resultados. Ele pode atuar tanto de forma autônoma quanto a partir de uma empresa de consultoria.

Se toda empresa tem problema, o consultor está aí para resolver.

Teoricamente falando, ele é um especialista em sua área de atuação.

E tem todas as competências necessárias para ajudar pessoas e empresas a alcançarem seus objetivos.

Ainda sente insegurança ao ouvir falar de consultoria?

Então, continue comigo. Preparei este artigo para ajudar você a entender melhor sobre o que esperar de um consultor.

Neste guia completo, você vai conhecer as características que fazem parte do perfil do consultor e vantagens de contratar o serviço.

Pronto para esclarecer todas as suas dúvidas a respeito? Boa leitura!

Antes de continuar, se você quer aumentar sua vendas e saber quais são as melhores estratégias para promover seu negócio online, clique aqui para receber o Guia Completo de Marketing Digital.

guia completo de marketing digital

Consultor: breve história da consultoria

mulher mostrando algo em laptop para homem em ambiente corporativo

Desde as antigas civilizações, sempre houve um indivíduo que se destacava por saber aconselhar suas comunidades em várias questões.

Entre os temas, caça, guerra, relacionamentos e saúde. E a mesma tradição deu origem a sacerdotes.

Na antiga Grécia, eles observavam os fenômenos naturais para oferecer consultorias. Assim, eram vistos como homens sagrados.

Mas apenas no começo do século 20, entre as décadas de 40 e 50, que a consultoria passou a ser o que é hoje.

Uma atividade definida que alia técnica, experiência e teorias para propor soluções práticas para o cumprimento de objetivos.

O que faz um consultor?

homens sorridentes em ambiente de trabalho

O consultor pode ser visto como um facilitador.

É um profissional especializado que ajuda empresas a alcançarem melhores resultados e a atingirem objetivos específicos.

Ele ajuda a diagnosticar problemas e a propor ações para que possam ser solucionados.

Segundo o autor do livro “Consultoria: o desafio da liberdade”, Peter Block, a consultoria é um ato de amor. “Usar o que sabemos, ou sentimos, ou sofremos no caminho para diminuir a carga dos outros”, afirma ele.

Embora funcione como uma parceria, a consultoria é uma modalidade de prestação de serviços.

Para que funcione, precisa acontecer dentro de um período de tempo estipulado em contrato. E também para cumprir os objetivos acordados.

Como é um produto intangível, não oferece garantia de que os resultados esperados sejam alcançados.

Por isso, para elaborar uma proposta de consultoria, é preciso clareza sobre os papéis de cada parte envolvida: tanto de consultor quanto da empresa.

Embora muitos empresários acreditem que é papel do consultor implementar as ações, isso não é verdade.

O objetivo desse prestador de serviço é apenas assessorar a empresa com os conhecimentos e a experiência que possui na bagagem.

Perfil do bom consultor: 13 atributos que não podem faltar

moça apresentando dados em gráficos para companheiros de profissão

Quer saber como se tornar um consultor ou percebeu que pode ser uma boa solução para o seu negócio?

Então, para evitar desperdício de tempo e dinheiro, confira uma lista com 13 características que todo bom consultor deve ter.

Mas, antes, é importante lembrar que nem todo profissional nasce com todas elas.

A boa notícia é que podem ser desenvolvidas com bastante estudo e experiência.

1. Saber articular ideias e orientar pessoas

Como o consultor precisa lidar com várias pessoas diariamente, deve ter habilidade para transmitir o seu conhecimento com clareza.

Ao mesmo tempo em que orienta sobre o que deve ser feito, necessita transmitir confiança e profissionalismo.

Também deve saber ouvir e ter inteligência emocional para lidar com possíveis divergências ou queixas.

2. Ter visão macro e sistêmica do negócio em questão

Para saber se um consultor é realmente bom, experimente lançar um desafio a ele.

Pergunte sobre quais outras melhorias poderiam ser feitas dentro de uma empresa.

Se ele tiver uma visão macro e sistêmica do negócio, certamente, vai apontar outras demandas a serem resolvidas.

O principal problema de contratar um consultor sem ter certeza se ele é mesmo especialista na área em questão é a superficialidade.

Se o profissional não for capaz de se atentar a todos os pontos que interferem em seu objetivo final, vai ignorar aspectos importantes.

E, com isso, causar prejuízos financeiros.

3. Conhecer seus limites e não esconder quando tem dificuldade

Na minha opinião, consultoria poderia se chamar parceria.

Afinal, funciona como um casamento: a colaboração deve acontecer entre as duas partes envolvidas.

E, como tal, quando surgem as dificuldades, elas não devem ser escondidas, mas esclarecidas.

O que quero dizer com isso é que todo consultor, mesmo sendo especialista em sua área, não sabe tudo.

Então, a diferença é que o bom consultor é transparente: assume quando está em dúvida.

Sabe muito bem dos seus próprios limites e quando é hora de pedir ajuda ou dizer “não sei”.

Já aquele que não é, frustra as expectativas do contratante sem ao menos se pronunciar ao dizer que não vai dar conta.

Com isso, perde a chance de fidelizar o cliente e poder ser contratado novamente ou até mesmo indicado a outros contratantes.

4. Envolver todos em um projeto

roda de profissionais em volta de mesa com ilustração de peixes

O bom consultor tem a sensibilidade necessária para valorizar e ouvir colaboradores que fazem parte da área envolvida.

Assim, se mostra capaz de entender como funcionam as empresas, as áreas afetadas e alinhar os envolvidos na execução das ações definidas.

5. Saber se adaptar à necessidade do cliente

Você pode perceber que, pelo mercado afora, existem muitos consultores irredutíveis quando o assunto é o tempo de duração da consultoria.

Alguns, claro, têm razão quando dizem que é preciso mais tempo para se concluir um processo.

Mas ainda são poucos aqueles que se colocam no lugar do cliente.

Afinal, quem contrata o serviço, muitas vezes, nem faz ideia do que deve ser feito para que o objetivo seja alcançado.

Por isso, não sabe quanto tempo leva para atingir o resultado esperado.

Então, o que o cliente quer mesmo é um profissional especializado que possa se adaptar à sua necessidade.

E, principalmente, que seja claro ao explicar que precisa de mais tempo para trabalhar.

6. Reconhecer os esforços de cada um dos envolvidos

Durante uma consultoria, é preciso saber reconhecer e dar os devidos créditos para quem ajuda o planejamento a ser cumprido.

Assim, também é papel do consultor dar esse feedback.

E deixar claro para os envolvidos que a eficiência da consultoria depende do engajamento de todos. Sem exceção.

7. Ter conhecimentos específicos na área em que atua

silhueta de homem como estante de livros representando conhecimento

Como comentei antes, uma das principais características de um bom consultor é ser especialista no que faz.

Quanto mais domínio ele tem sobre um nicho de atuação, maiores as chances de se tornar referência e ganhar visibilidade.

Em outras palavras, quanto mais segmentado ele for, melhor para ele e para os contratantes.

O trabalho certamente vai acontecer com maior assertividade e qualidade.

8. Identificar oportunidades com facilidade

Sabe aquele profissional que fica sentado, esperando as coisas caírem do céu?

Definitivamente, ele não tem o perfil exigido para ser um bom consultor.

Isso porque quem trabalha com consultoria precisa ir em busca das melhores oportunidades de trabalho.

E até mais do que isso: investir em networking, participar de eventos e continuar se atualizando.

9. Ser criativo

Criatividade é a palavra-chave tanto para apresentar e divulgar um serviço como consultor quanto para resolver problemas.

O consultor criativo corre atrás de novas práticas e ferramentas, trazendo o que encontra de melhor para dentro do processo.

10. Ser independente e proativo

Ser independente e proativo significa não ficar esperando ser procurado pelo cliente para resolver problemas ou propor soluções.

Quando percebe novas oportunidades, o bom consultor expõe suas sugestões e traz novas ideias para o planejamento.

Ele tem a proatividade quase como parte do DNA.

11. Levar a ética profissional a sério

profissionais executivos se cumprimentando

O bom consultor é ético: não promete o que não é capaz de cumprir e nunca engana seus clientes.

Pois ele sabe que, se fizer isso, quem sai prejudicado e com a imagem profissional prejudicada no mercado é ele mesmo.

12. Ser comunicativo

Como a consultoria envolve muita conversa, troca de e-mails e, algumas muitas vezes, até de WhatsApp, essa é uma área que exige profissionais comunicativos.

É claro que também pode oferecer boas oportunidades para pessoas tímidas, mas quando exige encontros presenciais, esse perfil mais introvertido pode encontrar dificuldades.

13. Ter habilidade para negociar

Além de conhecer profundamente o negócio em questão, é preciso ter habilidade para negociar.

Isto é, caprichar ao fazer uma proposta que chame a atenção do cliente.

Conseguir mostrar que pode agregar valor a ele desde os primeiros contatos.

Tipos de consultor

equipe em reunião em ambiente corporativo

Se, antigamente, a consultoria era uma atividade restrita a especialistas em gestão empresarial, hoje, abrange praticamente todos os segmentos.

Já parou para perceber a variedade de tipos de consultor que existem hoje, no mercado?

Basta abrir o LinkedIn e fazer uma busca.

Provavelmente, você vai encontrar, logo de cara, profissionais de várias áreas diferentes.

Isso porque o trabalho como consultor, no geral, se tornou muito mais acessível e recompensador financeiramente.

Para se tornar um, é preciso dominar um tema, encontrar uma audiência interessada e iniciar os contatos.

Mas, em todo caso, existem ainda alguns tipos mais comuns de consultoria.

Me refiro àquelas nas quais é mais fácil encontrar consultor ou cliente interessado no serviço.

Listo os principais logo abaixo.

1. Consultor de vendas

É um especialista em aumentar o faturamento e em otimizar os processos de vendas.

Quando contratar:

  • Se a equipe não estiver alcançando os resultados esperados
  • Se a sua empresa quiser repensar a abordagem de vendas
  • Ao precisar prospectar novos clientes
  • Para divulgar produtos
  • Ou compreender melhor o mercado.

2. Consultor de marketing

sobreposicao de imagens e rapaz e ilustracões sobre marketing

É indicado para empresas que querem alcançar melhores resultados com os esforços de marketing.

Quando contratar:

  • Se ainda não tem certeza se está alcançando o público certo com suas ações de marketing
  • Ou se ainda não tem um planejamento e não sabe por onde começar
  • Sua empresa está por fora das novidades do marketing digital
  • Precisa aumentar o alcance de sua audiência e não sabe como
  • Precisa de sugestões de conteúdo relevantes
  • Não faz ideia do desempenho e das ideias lançadas por seus concorrentes.

3. Consultor financeiro

planilhas e graficos financeiros juntos de calculadora e laptop

É especializado em ajudar pessoas e empresas a lidarem de forma mais saudável com o dinheiro.

Por isso, auxiliam tanto no controle de finanças como em encontrar soluções para problemas financeiros.

Quando contratar:

  • Se as finanças desandaram
  • Ou você se endividou
  • Quando não consegue acompanhar as oscilações do mercado
  • Não sabe quais investimentos realizar.

4. Consultor de gestão empresarial

Ajuda a melhorar os processos internos de uma empresa, com um olhar de fora e capacitado no assunto.

Quando contratar:

  • Para otimizar processos internos
  • Melhorar a gestão de equipes
  • Ao surgirem imprevistos gerenciais que fujam do seu alcance.

5. Consultor de recursos humanos

Descomplica os processos de desenvolvimento, seleção, gestão e treinamentos de pessoas.

Quando contratar:

  • Se precisar de ajuda de um especialista para implementar novos procedimentos
  • Para capacitar e motivar os funcionários
  • Para recuperar o clima organizacional
  • Para melhorar a entrega de resultados das equipes.

6. Consultor jurídico

cumprimento junto de objetos que remetem a natureza jurídica

Geralmente, é um advogado experiente e especializado na área a ser trabalhada.

Quando contratar:

  • Para proteger seu negócio perante trâmites legais
  • Para resolver ações judiciais
  • Identificar se existem cláusulas abusivas nos contratos estabelecidos
  • Entender melhor quais são os seus direitos e deveres como empresa
  • Otimizar seu planejamento tributário
  • Receber orientação sobre a contratação ou demissão de funcionários para que não ocorram processos trabalhistas
  • Tirar dúvidas sobre determinada legislação.

Consultor interno ou externo?

duas moças conversando seriamente

Para ter os serviços de um consultor, existem dois caminhos: contratar um profissional interna ou externamente.

O primeiro faz parte do quadro de funcionários da empresa. Portanto, mantém vínculo contratual com a organização.

A principal vantagem de optar por ele é que está diariamente em contato com tudo o que acontece ali. Tem maior acesso a pessoas e grupos de interesse.

Já o segundo tem prazo de duração e o profissional envolvido não pertence à equipe e nem mantém vínculo contratual.

A principal vantagem ao contratar um consultor externo é que ele possui maior experiência prática e imparcialidade para prestar seus serviços.

Vantagens em contratar um consultor empresarial

equipe sorridente em ambiente profissional

Ainda tem dúvidas se é mesmo vantajoso contratar um consultor para alavancar os negócios?

Veja três motivos para considerar essa ideia.

1. É contar com um profissional que tem olhar isento e especializado

No caso do consultor externo, como ele não pertence à empresa, tem maior grau de imparcialidade.

Assim, consegue identificar problemas e propor soluções de modo mais transparente.

2. Transferir conhecimentos

É também uma oportunidade para ter acesso a ideias criativas e assertivas.

Consultores são profissionais que estão sempre se atualizando e antenados com o mercado.

3. Alcançar resultados mais rápidos

Como os consultores têm bastante experiência e conhecimento sobre técnicas e ferramentas de gestão, eles agregam velocidade ao processo.

Conclusão

Em tempos onde tudo muda em uma velocidade nunca antes vista, contar com a ajuda de um bom consultor é dormir tranquilo.

Você vai estar por dentro dos movimentos do mercado, das tendências do seu nicho e em conformidade com as novas tecnologias.

Para isso, só precisa se atentar em escolher o serviço que melhor atende às necessidades do seu negócio

Então, de qual tipo de consultor você precisa? Deixe seu comentário!

guia completo de marketing digital

Compartilhe