Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Como Otimizar Sua Estratégia de Texto-Âncora para SEO

Os primeiros tempos do SEO foram como o velho oeste.

Especialistas em SEO blackhat faziam todo tipo de coisa para ranquear seus sites no Google.

Isso incluía encher tudo de palavras-chave e criar backlinks de spam regularmente.

De fato, por algum tempo, isso realmente funcionava. Hoje em dia, o algoritmo dos SERPs do Google dá muita atenção à qualidade do conteúdo, e esses truques de SEO antigos foram arruinados há muito tempo.

Agora, o nosso maior adversário é um algoritmo muito mais complexo, que publica atualizações com nomes inocentes como Bert and Medic. Apesar dos nomes simpáticos, atualizações recentes criaram alguns desafios reais para as ações de qualquer profissional do marketing.

A atualização Core Web Vitals estabeleceu que sites precisam carregar rapidamente, ser estáveis e seguros. Isso significa que, além de escrever e publicar seu conteúdo, você vai ter que adquirir algumas habilidades de desenvolvimento web para melhorar as experiências no seu site e assim ranqueá-lo.

Da mesma maneira, o Penguin (conhecido pelos fãs como “algoritmo do webspam”) passou por algumas alterações ao longo dos últimos anos – e hoje, o texto âncora que você usa em seus backlinks e links internos é mais importante do que nunca. Se houver “ruído” demais, o algoritmo vai ficar chateado. Se houver “ruído” de menos, o algoritmo também vai ficar chateado.

Neste guia, quero te mostrar como otimizar seus textos âncora para afetar positivamente seu SEO – e não resultar em uma penalidade do Google que reduza o tamanho do seu público significativamente. No entanto, antes de começarmos, você precisa entender como os textos âncora funcionam em geral.

O que são textos âncora e porque você deve prestar atenção neles

Você provavelmente utiliza textos âncora diariamente, mesmo que não perceba. O texto âncora é o texto clicável que você vê em links. 

Se a internet é uma estrada, os textos âncora são placas para saídas que se aproximam. Eles sinalizam o caminho tanto para os usuários do seu site quanto para os sites de busca. Quando usados corretamente, eles te conectam a uma “faixa” diferente ao permitir que você atribua a fonte de informações confiáveis de outro site. 

Textos âncora também têm o papel de ajudar usuários a navegar pelo seu site, e dão ao algoritmo do Google uma boa ideia de para quem seu conteúdo será relevante. 

Se você examinasse o código de programação do seu site, veria uma linha assim:

Essa é a parte do seu site que o Google vai ver.

Há uma seção que diz ao seu navegador e aos motores de busca que link eles devem seguir.

Veja como isso se traduz no que aparece na sua página: 

Quando um usuário clicar no link, ele será levado para a página indicada.

Se você nunca investigou os detalhes das URLs antes, é fácil imaginar que basta criar um link e o trabalho está feito. Mas existe uma razão muito mais profunda para marcas focarem nesse elemento tão simples.

Como mencionei anteriormente, em 2021 o Google decidiu abalar o mundo do SEO com o lançamento do algoritmo Penguin. Este algoritmo foi atualizado de novo recentemente

Devido a esta mudança, o texto âncora rapidamente se transformou na forma mais fácil de determinar o quanto um site confiável é relevante.

O Google também começou a usar backlinks e seus textos âncora para ver se um site tinha sido otimizado excessivamente.

Como o Google penaliza excesso de otimização nesse caso, o papel do texto âncora só cresceu. Depois de 2012, o Google atualizou o algoritmo Penguin várias vezes, com efeitos dramáticos em cada uma delas. Assim, é fácil supor que veremos ainda mais alterações no futuro.

É muito importante acompanhar isso caso você queira maximizar o ROI do seu marketing de conteúdo, já que infelizmente, quando algoritmos mudam, muitas marcas têm quedas enormes em seu tráfego.

Você não quer passar por isso, certo?

Em muitos casos, quedas de tráfego como estas também significam uma queda de receita. Uma queda grande demais pode colocar sua marca em risco. É por isso que encontrar um ponto de equilíbrio com textos âncora é tão importante para as suas ações de SEO. 

Hoje em dia, se você não otimizar seus textos âncora desde o início, nunca vai ter tráfego. 

Uma atualização de 2018 afetou 3,1% dos sites que estavam otimizando excessivamente seus textos âncora (e isso foram só os grandes sites que anunciaram suas perdas – imagine quantos outros foram afetados). 

Para dizer o mínimo, fica claro que o texto âncora usado em backlinks é e continuará sendo um sinal de SEO em um futuro próximo.

Lembre-se: a teoria por trás do texto âncora é tão aplicável a links internos quanto a backlinks.

Ao invés de ser aplicado progressivamente, o Penguin penaliza sites com erros em textos âncora em tempo real.

Felizmente, o algoritmo já foi aperfeiçoado e agora o Google está penalizando apenas a página com o erro, e não o site inteiro. Mas isto ainda pode afetar seu tráfego e sua receita dramaticamente no longo prazo.

Os diferentes tipos de texto âncora

Quando se trata de páginas de busca, os profissionais do SEO não gostam de deixar nada sem investigar.

No caso de textos âncora, nós tivemos mais de uma década para analisar todas as informações disponíveis. Você não deve se surpreender quando eu digo que existem muitas formas de criar textos âncora úteis ou inúteis. 

1. Texto âncora de correspondência exata

Um texto âncora de correspondência exata acontece quando quando você usa as palavras-chave segmentadas em sua página no texto âncora. 

Nos velhos tempos do SEO, usar correspondência exata um certo número de vezes em uma página praticamente garantia que o seu post teria um bom desempenho. Isso foi tão sobreutilizado que, como mencionado, o Google começou a penalizar os excessos.

Ainda é uma boa ideia usar um pouco de correspondência exata, mas em geral, você deve optar por outros tipos de texto âncora.

2. Texto âncora de correspondência de frase

Textos âncora de correspondência de frase ocorrem quando você inclui sua palavra-chave junto a outras palavras. Geralmente isto é o que eu mais utilizo no meu próprio site, como você pode ver neste artigo.

Este é um método particularmente útil de fazer textos âncora, porque eu posso efetivamente incluir minha palavra-chave sem deixar o texto parecendo spam.

O Google ainda pode seguir o meu link e ter uma ideia melhor do conteúdo que está na minha página, sem suspeitas de tentativas de manipulação do algoritmo.

Como a correspondência de frase não é considerada uma prática de links manipulativa, ela é uma forma altamente recomendada de aumentar a autoridade da sua página. 

3. Texto âncora de marca

A seguir temos os textos âncora de marca, que utilizam o nome de uma marca para estabelecer autoridade. 

Em backlinks externos, esta prática é excelente. 

Esta é outra forma segura e eficaz de construir um perfil de textos âncora mais forte, já que sinaliza ao Google que você está apontando para outras ferramentas e serviços de qualidade. 

Claro, você também deve tentar encontrar outras marcas que te ajudam em suas ações para geração de links desta maneira. 

Nunca hesite em criar links para outras marcas, especialmente com palavras-chave. O Google considera esta prática saudável desde que você não use links em excesso. 

4. Texto âncora nu

Além do nome engraçado, este texto âncora é surpreendentemente fácil de usar. Ele é mais utilizado para “fontes”, seja de imagens ou de citações, mencionando o nome do site e incluindo um link para ele.

Sim, ele é um link nu!

Na maioria dos casos, estes textos âncora são considerados pouco úteis e spam para os seus leitores.

Na hora de ler conteúdo, é bem incômodo ter sua atenção desviada de repente para uma referência, ao invés de um texto mais adequado ao assunto.

Esse tipo de interrupção pode ser desagradável e acabar levando visitantes a deixarem o seu site.

Estes textos âncora também podem levar seu visitante a acreditar que você não tem tanto conhecimento técnico quanto deveria, o que os leva a questionar sua autoridade.

Sempre que possível, evite este tipo de texto âncora.

5. Texto âncora genérico

Você provavelmente já viu muitos destes textos, já que eles são mais apropriados para o fluxo do seu conteúdo e até para calls to action.

Use este tipo de texto âncora quando quiser atrair o olhar do seu público para uma fonte confiável ou uma ferramenta útil – mas não em excesso.

O uso repetitivo de “nessa página” e “leia aqui” pode ficar bem entediante, e não diz ao Google nada sobre o conteúdo que está por trás dos links. 

6. Palavras chave Latent Semantic Index (LSI)

Essa próxima opção parece complicada, mas é simplesmente o método que sites de pesquisa usam para prever o que usuários vão digitar em sua caixa de busca.

Quando eu digito “o que é âncora” no Google, a barra de busca mostra uma série de opções populares para eu selecionar.

A ideia ao se usar palavras-chave LSI é criar elementos adaptados para busca, que o Google reconheça instantaneamente como relevantes para uma busca específica, em seu site.  

Apesar de ainda se discutir a validade desta abordagem, é uma boa ideia implementá-la quando possível. Claro, você precisa confirmar se pode usar esses tipos de palavras-chave naturalmente em seu conteúdo. 

Frases como “O que é bebê âncora” ou “o que é app âncora” seriam difíceis de usar de forma coerente. Fique atento ao adicionar frases ao seu blog ou site. 

7. Âncora de imagem

Textos âncora de imagem são uma ferramenta excelente para ajudar usuários a navegarem em seu site. Mas atenção: eles podem deixar seu site menos acessível. Links em imagens movem seus leitores quando eles tentam ajustar o tamanho da página para enxergar melhor. 

O mais comum é ver ou usar esta abordagem com um botão de call to action clicável, parecido com um anúncio.

Nestes casos, o Google vai ler a alt tag da sua imagem como o texto âncora. 

Se você não tiver uma alt tag otimizada, o Google vai identificar isso como um texto âncora “no text”. Você deve evitar isso

Este método é uma forma excelente de variar seus textos âncora e oferecer uma abordagem menos tradicional.

Desde que seu usuário saiba que pode clicar, você é livre para incluir um destes textos âncora em seus posts de blog ou em seu site.

Melhores práticas para usar textos âncora em sua estratégia de SEO

Agora que você já aprendeu mais sobre os diferentes tipos de texto âncora, chegou a hora de aprender algumas dicas sobre as melhores práticas de SEO. 

A seguir, algumas orientações simples e básicas que podem te ajudar a desenvolver uma estratégia mais variada com o tempo. 

Dica #1: Foque em um assunto

Infelizmente, a verdade é que existem muitos mitos sobre o que faz um bom texto âncora.

No entanto, quando se trata de SEO para práticas de links, a relevância é um fator importante para o ranqueamento no Google.

O Google não quer ganhar uma reputação ruim por fornecer respostas irrelevantes às pesquisas do usuário. 

Isso significa que seu texto âncora deve consistir de palavras e frases muito próximas do assunto do link incluído.

Digamos por exemplo que você tenha uma empresa que oferece serviços de marketing de conteúdo para pequenos negócios.

Se você quiser que visitantes do seu site vejam um post de blog sobre a importância do conteúdo, terá que adicionar um link. Neste link, você precisa usar como texto âncora uma palavra ou frase relacionada ao conteúdo do seu blog. Do contrário, o Google vai considerar aquele link manipulativo e poderá penalizar o seu site.

Aqui está um exemplo de como isso pode aparecer em seu conteúdo:

Na imagem acima, eu usei o texto âncora “como estruturar suas URLs”.

Isso apresenta o conceito que eu quero que meu leitor entenda e mostra que ele vai encontrar aqui informações relevantes sobre esse assunto. 

Isso é o que você vai ver ao seguir o link: 

relevant anchor text example 2

Do outro lado está um post de blog com correspondência exata com o tema que eu apresentei.

Imagine o que aconteceria se, ao invés de um post útil, eu criasse um link para uma página que vende óculos escuros.

Você ficaria confuso e provavelmente nunca mais ia querer clicar em links no meu site. Provavelmente nem voltaria para ler o meu conteúdo, porque isso ia parecer manipulação.

Portanto, o Google não é o único que procura relevância aqui. O leitor também faz isso.

Se você quer inspirar confiança nos visitantes do seu site, eles precisam saber que você está usando fontes e práticas de links do interesse deles.

Adicionalmente, um estudo mostra que se você tiver pelo menos um texto âncora com uma palavra-chave que sinaliza relevância, há uma probabilidade maior de o seu conteúdo conquistar posições mais altas nos rankings de busca. 

Isso significa que o Google ainda valoriza textos âncora com palavras-chave relevantes que dão uma boa ideia de qual é o tema do seu conteúdo.

Desde que você tente usar pelo menos alguns textos âncora relevantes, o Google vai ter mais facilidade para categorizar seu conteúdo e vai te ranquear corretamente.

Dica #2: Sempre adicione variações

Se você sempre usar correspondência exata, o filtro de spam do Google será ativado e você será penalizado.

Se você só criar links para marcas, provavelmente vai ter um efeito similar.

Quando se trata de criar uma estratégia para textos âncora que ajudam o seu SEO, eu constatei que o melhor é utilizar uma abordagem personalizada, única e variada.

Isso contraria muitos conselhos típicos que se vê por aí, que focam em que tipo de texto âncora você deve usar segundo certas proporções.

Para a página principal, seria melhor utilizar 5% de correspondência exata, 20% de correspondência parcial e 10% de frases de palavra-chave. 

No entanto, considere que as recomendações variam muito dependendo de quem te aconselha sobre o que fazer (e em que indústria você está tentando ranquear). 

Na maioria dos casos, você pode seguir estes conselhos e procurar estabelecer uma metodologia de base para suas práticas com textos âncora. Após estabelecer esta base, você deve fazer o que funcionar melhorar para impulsionar seu SEO e seu ranqueamento orgânico, e isso exige uma avaliação mais aprofundada.

Se tiver dificuldades, você sempre pode investigar o que seus concorrentes estão fazendo!

Eu faço essa recomendação com base em um estudo que mostrou os efeitos colaterais do Penguin 4.0 sobre várias marcas em diferentes nichos. 

Após a atualização, a primeira marca reduziu suas palavras-chave “target” ou correspondência exata e redistribuiu sua estratégia de texto âncora de forma mais ampla. 

Depois das alterações, a marca recuperou gradualmente sua posição pré-Penguin 4.0 no Google.

Compare o gráfico acima a este: 

A diferença mais visível é que os números são diferentes, mas em ambos os casos, o ranqueamento está bom. O que isso significa para sugestões de proporções e outros esquemas de otimização de texto âncora similares? 

Que você deve considerá-los com reserva.

Não há garantias de que o que funciona para uma marca vai funcionar para você. Além disso, é muito chato tentar reproduzir a estratégia de outra marca nos mínimos detalhes.

Ao invés disso, você deve focar em criar uma distribuição mais natural para o seu esquema de textos âncora.

Todas essas variações usam uma linguagem bem natural e mostram uma intenção clara tanto para os sites de busca quanto para os usuários.

Ao focar em experiências e linguagem natural em seus textos âncora, você tem mais chances de ter resultados melhores no longo prazo. 

Dica #3: Teste e rastreie seus textos âncora

Rastrear a forma como você usa textos âncora no seu site vai exigir algum esforço, mas é a única forma de testar como eles afetam seu SEO com o tempo.

Para começar a rastrear a variedade de textos âncora que você utiliza, eu recomendo o uso do Anchor Text Categorizer Tool do Linkio.

Esta ferramenta vai te pedir para preencher vários dados sobre o seu conteúdo, incluindo a URL, o título da página, o nome da marca e as palavras-chave.

Você deve inserir também os textos âncora que utiliza no conteúdo, como pode ver abaixo.

Nesse caso, eu inseri alguns textos âncora de um post do meu blog. 

Há também uma calculadora de porcentagem muito útil ao lado da tela.

É aqui que você pode começar a criar uma base para os seus procedimentos de texto âncora.

Como eu mencionei no item anterior, você pode tentar implementar a estratégia de outra marca ou desenvolver a sua. Desde que você tenha uma grande variedade de textos âncora que ajudem o seu SEO, sua abordagem será correta.

Outra boa ideia é começar a usar o Semrush para monitorar que tipo de textos âncora aparecem em links para o seu site. Para encontrar essas informações, você terá que navegar pela aba Backlinks do painel do Semrush.

A partir daí, você deve clicar na opção “Anchors”.

Agora você pode ver que termos estão sendo utilizados por outras marcas quando elas criam links para o seu site.

Lembre-se que os textos âncora são usados principalmente pelo Google como um sinal de relevância de conteúdo e autoridade de domínio, e portanto, são essenciais para o SEO. 

No meu caso, a maioria dos textos âncora para o meu site mencionam o meu nome ou alguma coisa relacionada a marketing.

Isso é bom, porque o meu nome é a minha marca, e eu ajudo negócios a crescerem através do marketing digital. 

Eu levei anos para construir esses links, mas por causa do conteúdo que eu crio e dos relacionamentos que eu construí, eles ajudam o meu SEO, e, em muitos casos, ajudam meus artigos a aparecerem na primeira página do Google.

Com tempo suficiente e a abordagem de backlinks certa, você pode criar uma base de textos âncora de backlinks para sua marca e ter excelentes resultados.

Perguntas Frequentes – Estratégia de textos âncora para SEO Anchor

O que é texto âncora?

O texto âncora é o texto clicável que você vê em um link. Quando um usuário clica em um texto com link, ele é levado para a página indicada. 

Por que os textos âncora são importantes?

Quando o Google julga qual é o assunto de uma certa URL e que palavras-chave ela deve ranquear, um dos métodos é examinar que textos âncora são usados em links para aquela página.

Quais são os tipos de texto âncora?

Os tipos de texto âncora são: correspondência exata (quando você usa as mesmas palavras-chave segmentadas na sua página); correspondência de frase (quando você inclui a palavra-chave junto a outras palavras-chave); texto âncora de marca (quando você cria um link com o nome da marca); texto âncora nu (o nome do site a que o link direciona); texto âncora genérico (frases como “clique aqui” ou “esta página”); e LSI (“latent semantic index” – palavras-chave que os sites de busca preveem que os usuários vão pesquisar quando estão pesquisando uma certa palavra ou frase).

Alguma dica para otimizar textos âncora?

Algumas das melhores práticas são: focar em um assunto, usar uma estrutura consistente, adicionar variações, e testar e rastrear seus textos âncora. 

Conclusão: otimizando seu texto âncora para SEO

Textos âncora não são uma novidade, mas isso não significa que eles não são importantes.

Desde 2012, o Google tem controlado textos âncora e backlinks de forma cada vez mais rígida. Assim, é uma boa ideia se assegurar de que você está usando a melhor abordagem para o seu SEO

Muitas marcas foram duramente atingidas pelo Penguin no passado, e isso sempre pode acontecer novamente. Conhecer os diferentes tipos de texto âncora vai te ajudar a criar um arsenal completo para usar em seu conteúdo e em seu site. Desde que você utilize textos âncora relevantes ao seu contexto, eles vão enviar sinais positivos para os rastreadores do Google.

Também é uma boa ideia implementar uma estratégia única de variações de backlinks segundo os resultados das suas próprias pesquisas.

E por falar em resultados, usar ferramentas como o Anchor Text Categorizer e o Semrush vai garantir que você não ignore nenhuma mudança importante para suas ações de SEO em textos âncora. 

Se você seguir estas dicas, sua estratégia de textos âncora vai ser forte o suficiente para impulsionar o seu SEO e potencialmente lidar com futuras alterações. 

Que estratégias você já usou para melhorar seus textos âncora?

Compartilhe