Análise de SEO: Descubra as Palavras-Chave dos Seus Concorrentes

clown noses

Tem horas que você pensa em SEO e fica um pouco confuso?

Eu ficaria surpreso se isso não acontecesse – a maioria das pessoas preferiria não ter que lidar com a aparente incerteza dos mecanismos de busca e a forma pela qual eles operam. 

Se você colocar o fator concorrência no bolo, então, elas saem correndo.

Mas meus anos de experiência com marketing me ensinaram o seguinte:

  • SEO é muito menos complicado do que as pessoas fazem parecer 
  • Seus concorrentes podem ser seus maiores aliados, se você permitir

Imagine poder fazer uma engenharia reversa com o sucesso de alguém e identificar as fraquezas dessa pessoa para poder ter mais sucesso com mais frequência.

Essa é a beleza da concorrência.

O melhor jeito de se fazer isso é através de inteligência competitiva. Seu objetivo é entender as estratégias que estão funcionando para outras pessoas da sua área para que você possa adotá-las, melhorá-las e ganhar vantagem. 

Quando o assunto são mecanismos de busca, isso nunca foi tão importante. 

Com todo o hype e especulações em torno do funcionamento e evolução desses robôs, fica fácil esquecer para que eles foram criados:

Para oferecer a melhor experiência de busca possível para os usuários através de conteúdo relevante e de qualidade. 

Para profissionais de marketing, o coração desse processo é a pesquisa de palavras-chave.

E o mais interessante é que a maioria das pessoas não faz ideia de como encontrar e selecionar os tipos mais importantes de palavras-chave.

Claro que elas podem escolher algumas palavras-chave de forma genérica para selecionar. Podem até vasculhar o site de algum concorrente aleatório. 

Mas deixa eu contar uma novidade – não funciona.

Eis onde a maioria das pessoas escorrega:

  • Elas não levam em consideração o quão concorridas são suas palavras-chave-alvo
  • Elas não levam em consideração que tipo de ROI podem obter selecionando determinadas palavras-chave
  • Elas não calculam bem os recursos de que precisam para competir e ganhar

Se você está cansado de ficar para trás, eu vou mostrar um método simples para se analisar e selecionar palavras-chave com alto ROI. 

Veja uma lista detalhada do que ele inclui:

Vamos começar.


O que é competitividade de palavras-chave?

A maioria das pessoas depende de somente uma ferramenta de palavras-chave para dizer o quão competitiva é uma palavra-chave.

Isso é um erro.

Competitividade de palavras-chave é o nível de dificuldade que envolve ranquear para determinada palavra-chave. Basicamente, te dá uma ideia de quantas páginas da web você precisa ultrapassar para ficar em primeiro lugar no ranking dos mecanismos de busca. 

O que influencia a competitividade de uma palavra-chave?

  1. Sua popularidade de forma geral
  2. O nível de concorrência dentro daquele setor

Isso quer dizer que seus dias usando ferramentas básicas de palavra-chave estão contados. Você agora precisa levar em consideração todo o seu cenário de concorrência para entender a dificuldade de se ranquear para determinada palavra-chave. 

Entendendo a análise de competitividade de palavras-chave

Análise de competitividade de palavras-chave é o processo de avaliação das páginas que ranqueiam mais alto em relação aos fatores de SEO mais importantes, incluindo o uso de palavras-chave específicas.

O objetivo é ter uma visão panorâmica do que tem do outro lado e onde estão suas oportunidades. 

Por que você precisa fazer análise competitiva

Me diz, você costuma pensar em alguma dessas coisas?

  • Aumentar seu tráfego exponencialmente usando apenas recursos à sua disposição 
  • Encontrar palavras-chave com alto volume de busca que não tenham sido selecionadas por outros profissionais de SEO da sua área 
  • Encontrar as palavras-chave que geram o ROI mais alto para os seus concorrentes
  • Buscar palavras-chave muito concorridas e consegui-las 

Imagino que sim. São essas as oportunidades que a análise competitiva oferece.

Mais especificamente ela te diz suas chances em relação aos seus concorrentes.

SEO, tem, por natureza, um fator de competição.

Você quer ranquear mais alto, gastar menos e obter o maior ROI possível. A forma de fazer isso é saber onde você se encontra em relação aos seus concorrentes. 

Quais são os recursos que você tem à sua disposição? Que progresso você fez para subir nos rankings? O que mais você pode fazer para superar seus concorrentes sem gastar mais do que eles?

Quando você analisa esses fatores detidamente, você pode encontrar oportunidades preciosas de palavras-chave, que podem fazer seu tráfego dar saltos. 

E isso permite que você identifique oportunidades de um ROI alto.

A menos que sua pesquisa de palavras-chave não tenha pé nem cabeça, você precisa saber quais oportunidades vão demandar o mínimo dos seus recursos limitados para você alcançar o máximo ROI.

Essas palavras-chave de alto impacto podem ter um baixo volume de busca e ainda assim gerar os resultados que você quer.

Vamos considerar os seguintes cenários:

Cenário nº 1: Pouca consciência e estratégia de SEO no seu setor

Vamos imaginar que você esteja em um nicho onde poucas pessoas desenvolvam SEO. E mesmo que o façam, elas não estão selecionando as mesmas palavras-chave de alto ROI nas quais você está interessado. 

Essa é uma das melhores posições para se estar. Você pode selecionar essas palavras-chave de baixa concorrência e ultrapassar todos do seu setor nos rankings, mesmo com recursos limitados. 

Qual a probabilidade disso? Considerando que 45% dos negócios nem sabem exatamente o que significa SEO, é mais provável do que você imagina. 

https s3 amazonaws com groovehq cloudmailin de0d8020275186c4f6fc png 1484866928

Tenha em mente que são poucas as palavras-chave de baixa concorrência em um nicho em um determinado período de tempo no mecanismo de busca (novas palavras-chave surgem ao mesmo tempo em que outras desaparecem).

Cenário nº 2: Grandes marcas com poder aquisitivo bastante alto passaram a dominar as oportunidades pagas para palavras-chave. 

Não dá para competir com isso, certo?

Não é bem assim.

Concorrência PPC é apenas um aspecto do cenário de palavras-chave. Se você notar que as maiores marcas estão competindo para dominar as buscas por uma determinada palavra-chave, existem diversas formas de se fazer isso.

A moral da história é que a alta competitividade de grandes marcas não deve te assustar. Através de uma análise cuidadosa, você pode encontrar e se beneficiar de lacunas na estratégia delas.

Cenário nº 3: Você decidiu buscar as palavras-chave orgânicas que seus concorrentes estão selecionando. 

Sejamos sinceros – você nem sempre vai ter o privilégio de usar palavras-chave de baixa concorrência..

Mas será que isso deve te frear?

É uma questão de descobrir quais são as palavra-chave que seus concorrentes estão buscando, o que eles estão fazendo para ranquear para elas e como você pode ultrapassá-los. Uma análise competitiva de SEO precisa vai te dar todas essas informações preciosas e outras mais. 

Como encontrar diferentes tipos de palavras-chave e analisar sua competitividade 

Pergunta sincera: Você já viu consumidores tão sofisticados quanto eles estão hoje em dia? 

Eu diria que não. Seus clientes em potencial vão ter diversos pontos de interação com seu negócio antes de sequer considerarem suas soluções ou produtos. 

A cada ponto, a intenção de busca vai ser diferente porque eles estarão em um estágio diferente do ciclo de compra. Se suas palavras-chave-alvo não corresponderem a essa intenção, você já perdeu a batalha. 

Por outro lado, dá para imaginar o poder de saber quais palavras-chave os usuários buscam em cada estágio da jornada do cliente?

Isso fortaleceria cada uma das partes do seu funil de vendas:

  • Sua mensagem seria mais afiada e eficaz
  • Sua taxa de cliques aumentaria porque seu conteúdo estaria mais sintonizado com a intenção de busca dos seus compradores em potencial
  • Suas taxas de conversão aumentariam, te dando uma enorme vantagem competitiva e um ROI mais alto

Agora que você já conhece as possibilidades, começa o trabalho..

Veja o que você precisa para mapear suas palavras-chave de acordo com o ciclo de compra:

  1. A jornada do seu cliente
  2. As palavras-chave que correspondem a cada estágio dessa jornada 
  3. A competitividade dessas palavras-chave em cada estágio
  4. Como encontrar essas palavras-chave e competir

Vamos mergulhar nisso.

Keyword Competitive Research-Based

A sua jornada do cliente mapeia a experiência que você quer oferecer aos seus clientes em todos os pontos de interação com o seu negócio. 

2500px x 1000px The Customer Journey 1

Em cada estágio dessa jornada, seu cliente tem um desejo diferente e vai usar tipos diferentes de palavras-chave. O objetivo, nesse momento, é encontrar uma lista de palavras-chave para cada estágio dessa jornada.

Mas tem uma coisa importante:

Você não vai entender como seus clientes navegam pelo ciclo de compra a não ser que você entenda seus pontos de desejo e dor. E você faz isso através da criação de personas de clientes – modelos de clientes ideais.

A maioria das pessoas não tem muita paciência de preencher fichas de avatar e fazem de tudo para não passar por isso.

Veja por que você não quer ser uma dessas pessoas:

  • Você quer criar as soluções certas – Se você não tem total entendimento dos problemas dos seus clientes em potencial, como você vai saber se eles estarão dispostos a pagar pelas soluções que você está criando? A melhor maneira de obter essa informação é passar pelo processo de pesquisa de clientes com todo o tempo e atenção necessários. 
  • Você quer que suas mensagens sejam eficazes –  Personas bem construídas dialogam diretamente com o que seus clientes estão pensando e sentindo. Só quando você toca nesses aspectos emocionais elas se sentirão inspiradas para seguir em frente nas suas calls-to-action.
  • Você precisa ter uma compreensão sólida da sua jornada do consumidor – A jornada do consumidor não é importante apenas para pesquisa de palavras-chave. Ela é útil em todos os aspectos do seu negócio. 

Depois de ter mais clareza sobre seu cliente ideal, você pode começar a pensar sobre os termos de busca que ele vai usar em cada ponto do ciclo de compra. 

Primeiro, você precisa de uma planilha geral para monitorar suas palavras-chave, o estágio correspondente da jornada e outras métricas-chave.

Sua planilha deve ficar mais ou menos assim:

Customer Journey Keywords Google Sheets

Consciência – A consciência vem em diferentes fases.

Os clientes em potencial partem do ponto de não saber sequer que têm um problema até ficarem cientes desse problema e potenciais soluções.

2500px x 1000px The Customer Journey 2

Em todas as fases do estágio de consciência, seus clientes em potencial devem estar usando palavras-chave informativas. Esse tipo de termo de busca indica que não há intenção comercial. Isso quer dizer que não há uma tendência de conversão imediata. 

Muita gente negligencia esse tipo de palavra-chave, uma vez que ela não tem um potencial imediato de geração de receita. 

Isso é um erro, e é aí que mora sua chance de revolucionar.

Nesse estágio, você tem uma oportunidade bastante evidente de construir um público, explorar seus pontos de dor e trazê-lo para sua solução.

Tenha em mente que, conforme seus clientes em potencial se tornam mais conscientes, a concorrência em relação às palavras-chave vai aumentando.

2500px x 1000px The Customer Journey

Como encontrar essas palavras-chave: Antes de mais nada, faça um brainstorming do que as pessoas podem estar buscando antes de terem consciência do problema delas ou da sua solução.

Que termos de busca elas vão usar para encontrar conteúdo que atenda aos seus interesses pessoais?

Esses termos de busca vão ser mais genéricos e vão ter um volume de busca maior. Pense nas palavras-chave que correspondem a conteúdo do tipo:

  • Guias definitivos – São textos mais longos que abordam determinado assunto mais extensamente.
  • Artigos sobre liderança de pensamento – Liderança de pensamento significa liderar com autoridade. Esse tipo de conteúdo informa seu público sobre um assunto específico com base nas suas crenças, valores e experiência.
  • Entrevistas com especialistas – Aqui você busca a expertise de uma autoridade ou líder de pensamento na sua área. 
  • Conteúdo de entretenimento educativo – Esse tipo de conteúdo é desenvolvido para educar seu público, mas o faz com um fator de entretenimento.

Anote essas palavras-chave.

Em seguida, pense nos problemas que seu produto resolve. Que termos de busca os clientes em potencial vão usar para encontrar uma solução?

Esses termos provavelmente vão começar com palavras interrogativas, verbos de ação ou um atributo.

Veja algumas ideias para pensar nos seus termos de busca:

  • Aumente…
  • Faça meu…
  • Como…
  • Como eu …
  • Jeito mais rápido de…
  • Por que o meu…
  • Preciso…
  • O que eu posso …
  • Conserto de…
  • Melhor jeito de…
  • Jeito mais fácil de…
  • Ferramentas para…

Consideração – Nesse estágio, clientes em potencial estão cientes de seus pontos de dor, bem como possíveis soluções para seus problemas. Eles vão fazer uma dessas duas coisas:

  • Considerar seu produto
  • Comparar produtos

É aqui que eles vão usar palavras-chave navegacionais, bem como termos de busca direcionados a comparações e avaliações de produtos.

Perceba que, conforme o cliente avança no ciclo de compra, as palavras-chave se tornam mais concorridas.

Presentation The 6 Point Persuasion Framework

Aqui, você pode ganhar uma vantagem competitiva, levando a questão a sites de perguntas e respostas como o Quora e outros sites de avaliações de terceiros.

Como encontrar essas palavras-chave: Use as seguintes fórmulas para pensar em palavras-chave adequadas.

  • Experiência com [Nome da marca]
  • Detalhes do [Nome do produto]
  • Benefícios do [Nome do produto]
  • [Nome da marca/nome do produto] versus [Marca concorrente/produto concorrente]
  • Avaliações de [Nome da marca/nome do produto]
  • Melhor [Categoria do produto]
  • [Produto específico]

E se você for uma marca estabelecida ou tiver um número razoável de seguidores, explore sites de perguntas e respostas como o Quora para encontrar palavras-chave.

Para começar, digite o nome da sua marca ou produto na barra de busca e clique em “Perguntar”.

Home Quora

À direita, você vai ver algo mais ou menos assim (eu usei o HubSpot para esse exemplo):

All Questions on HubSpot product Quora

Você deve prestar atenção às perguntas feitas pelos usuários sobre seu produto ou seu negócio e obter suas palavras-chave a partir daí. 

Conversão – É aqui que os clientes em potencial vão tomar sua decisão final de compra e vão usar tanto palavras-chave comerciais quanto transacionais. Isso quer dizer que suas chances de conversão estão bem aqui.

Como encontrar essas palavras-chave: Antes de mais nada, pense em termos de busca que sugiram intenção de busca.

Eles provavelmente vão incluir essas palavras:

  • Comprar
  • Cupons
  • Acessível
  • Preço
  • Frete
  • Investimento

Em seguida, busque por pesquisas de marca no Quora. Nós já vimos isso, mas o Quora é uma ferramenta de busca superior em todos os estágios da jornada do cliente. 

Outra opção é usar o UberSuggest. Da seguinte forma:

Passo nº 1: Insira sua palavra-chave e clique “Buscar”

Passo nº 2: Clique em “Ideias de Palavras-chave” na barra lateral esquerda

Passo nº 3: Reveja sua lista de palavras-chave

A ferramenta vai te dar uma lista de palavras-chave relevantes, bem como métricas como:

  • Volume – o número de buscas mensais no Google para aquela palavra-chave
  • CPC – o custo médio por clique se você quiser pagar por Google Ads
  • PD – a estimativa de concorrência na busca paga
  • SD – a estimativa de concorrência na busca orgânica

Retenção e Fidelidade – Nesse momento, você já conseguiu que os clientes em potencial comprassem seu produto ou se comprometessem de alguma forma com a sua marca. Um exemplo seria um usuário de teste gratuito ou a compra de uma oferta de tíquete baixo.

Esse estágio, comumente negligenciado, é uma das fases mais importantes da jornada do consumidor.

Por quê?

Essa é a sua oportunidade de fazer o upselling, minimizar taxas de retorno e transformar clientes em embaixadores fiéis da sua marca. É também sua chance de aumentar o valor de tempo de vida do seu cliente, que é uma engrenagem fundamental para o crescimento do seu negócio. 

Mais adiante, vamos ver como você pode maximizar esse estágio da sua jornada do consumidor, mas, por enquanto, vamos encontrar seus termos de busca. 

Os clientes vão usar palavras-chave navegacionais e termos de busca que vão ajudá-los a:

  • Implementar seu produto
  • Resolver problemas que eles possam ter
  • Aproveitar seu produto ao máximo

Como encontrar essas palavras-chave: Faça um brainstorming das perguntas frequentes feitas sobre sua marca ou seu produto.

Você pode usar as seguintes fontes:

  • Tickets de atendimento ao cliente
  • Grupos de Facebook relevantes
  • Logs de chats de webinários ou de outros chats ao vivo
  • Quora e outros sites de perguntas e respostas
  • A seção de comentários de conteúdos relacionados à marca ou ao produto 
  • Buscas pela marca (Use o UberSuggest ou o Google Suggest)

Dando dimensão aos seus dados de palavras-chave

Você já tem potenciais termos de busca para todos os estágios da jornada do cliente. O que você precisa agora é refinar seus dados de palavras-chave para conduzir uma análise competitiva mais precisa.

O processo é simples:

Passo nº 1: Coloque essas expressões no UberSuggest para encontrar palavras-chave concretas (veja o exemplo acima).

Passo nº 2: Encontre as métricas individuais para suas palavras-chave e coloque-as na sua planilha.

Essas métricas incluem:

  • Volume de busca mensal médio
  • Concorrência PPC
  • CPC Médio
  • Nível de Concorrência

O passo-a-passo para conduzir uma análise de competitividade de palavras-chave 

Você já tem uma base de dados de palavras-chave mapeadas ao longo da sua jornada do cliente.

Muito bom. Esse é um modelo de pesquisa de palavras-chave muito mais sofisticado do que a maioria das pessoas faz.

As perguntas que persistem são:

  • Quais palavras-chave você deve buscar?
  • Que recursos você deve procurar para ter uma boa posição ranking?
  • Como ter o máximo ROI tanto para o dinheiro quanto para o tempo investidos?

Sua análise de competitividade de palavras-chave vai te dar as respostas. 

PARTE UM: Reúna dados e estratégia de SEO dos seus concorrentes

No primeiro pilar da sua análise, o objetivo é obter todos os dados necessários para ter uma visão geral do seu cenário competitivo.

Antes de mais nada, identifique seus principais concorrentes – O maior erro cometido pelas empresas ao avaliar a concorrência é não estabelecer logo de início o que é considerado concorrência.

São dois os critérios fundamentais:

  • Tamanho do alvo – Você consegue dar conta dos maiores nomes da sua área ou prefere buscar alvos mais fáceis?
  • Natureza da concorrência – Você quer mirar em negócios que sejam concorrentes diretos ou indiretos? Um concorrente direto seria um negócio que oferece um produto ou serviço parecido, que funcione como um substituto do seu. Um concorrente indireto oferece um produto diferente, mas que pode solucionar o mesmo problema que você.

Pela minha experiência, a jogada mais inteligente seria focar nos seus concorrentes diretos, e eu digo por quê. 

Por mais que o problema a ser solucionado seja o mesmo, se o produto ou método não é, você pode ter uma gama de clientes em potencial completamente diferente. As diferenças vão aparecer em termos demográficos e psicográficos dos seus clientes em potencial. 

E quanto ao tamanho do seu alvo? Depende de você e dos seus recursos decidir se você quer competir com os grandes ou com os que ficam mais atrás.

Eu recomendo que você colete ambas as amostras de dados e use a análise completa do seu concorrente te conduzir aos melhores alvos.

Como encontrar os dois tipos de alvo: Para os pesos-pesado da sua área, uma simples busca no Google é suficiente. Vão ser eles que dominam tanto os rankings orgânicos quanto comerciais. 

Basta inserir as palavras-chave do seu nicho na barra de busca.

Dica Avançada: Esse é o momento ideal para usar as palavras-chave que você encontrou no estágio de consciência da jornada do cliente. Os mesmos termos de busca que os clientes em potencial usam para encontrar uma solução para seus problemas são aqueles que eles usam para encontrar seus concorrentes.

Pegue os principais resultados orgânicos e pagos e passe a acompanhá-los em uma nova planilha. Você pode usar variações do seu termo de busca e o número de concorrentes que quiser.

Competitor Analysis Google Sheets

Identificando concorrentes-alvo mais tranquilos

Como vimos, uma busca no Google muito provavelmente vai te retornar os pesos-pesado do seu nicho. 

Para encontrar alvos pequenos e médios, você só precisa conectar seu site a uma ferramenta como a SimilarWeb ou a Alexa.

SimilarWeb Digital Market Intelligence Website Traffic

Ela vai te fornecer diversas estatísticas sobre o seu site. É bom prestar atenção na seção “Sites semelhantes”.

contently com Analytics Market Share Stats Traffic Ranking

Selecione os concorrentes que você quer pesquisar o insira-os na sua planilha.

Passo nº 2 – Obtenha métricas individuais de cada concorrente

Agora que você já identificou seus concorrentes, chegou a hora de obter as métricas-chave de cada site. Assim, você vai conseguir ter uma visão bastante precisa dos ativos web dos seus concorrentes. 

A ferramenta ideal para isso é o Ubersuggest.

Para cada concorrente, encontre as seguintes métricas e insira-as na sua planilha:

  • Palavras-chave orgânicas – o número de palavras-chave para as quais o domínio ranqueia 
  • Tráfego orgânico mensal – a estimativa de tráfego total que o domínio recebe
  • Pontuação de domínio – a autoridade geral do site de 1 (baixa) a 100 (alta)
  • Fontes em links ou domínios de referência – o número de domínios que linkam para o site

Ainda vão aparecer outras métricas no próximo passo, mas isso aqui é o que você precisa saber por enquanto. 

Por que se concentrar em perfil de domínio e links?

Imagine que você esteja participando de uma corrida de revezamento e recebeu o bastão 100m depois da pessoa na primeira posição. É pouco provável, independente do quão bom atleta você seja, que você consiga ganhar a corrida, porque seus concorrentes não estão parados.

A ótima notícia é que link building é uma corrida de revezamento que você pode ganhar mesmo tendo começado atrás.

O número de novos domínios de referência te diz a taxa pela qual seus concorrentes estão obtendo novos links e de onde eles estão vindo. Isso quer dizer que você sabe exatamente o que fazer para ir adiante.

Em alguns casos de mais sorte, você pode até ver que o link de um concorrente não está tendo crescimento algum.

Passo nº 3 – Avalie o estado geral do SEO do seu concorrente

Além do perfil de links, existem mais algumas métricas-chave que vão te dar uma ideia mais precisa do quão competitivos são seus alvos em termos de SEO.

Veja quais você deve obter:

  • Média de visitas mensais
  • Visualizações de página, taxa de abandono, tempo no site
  • Tráfego por país
  • Fontes de tráfego
  • Principais fontes de referência
  • Dados demográficos de tráfego

As melhores ferramentas para se obter esses dados são a SimilarWeb e a Follow.net.

Follow net Competitive Intelligence for Internet Marketers

O passo-a-passo rápido:

  • Crie uma conta na Follow.net. Escolha o plano gratuito, que vai ser suficiente.
  • Insira o nome de domínio de um dos seus concorrentes na barra de busca.
  • Colete as métricas-chave listadas acima. Seus resultados ficarão mais ou menos assim:

Contently com Site Overview 1

Um detalhamento da origem do tráfego do seu concorrente:

Contently com Site Overview

Depois, é só repetir para cada concorrente. Não se esqueça de salvar as informações.

Passo nº 4 – Descubra como está sendo a performance dos seus concorrentes em cada parte das jornadas do cliente deles.

Nesse momento, você já está munido de uma análise de SEO bastante precisa dos seus concorrentes. 

Contudo, nada disso importa se você não souber como cada informação se encaixa na jornada do cliente. Já que você não conhece milimetricamente as jornadas do cliente dos seus concorrentes, você pode ficar sabendo mais sobre suas performances com base em alguns indicadores-chave de sucesso. 

Obviamente, essas métricas variam a cada etapa da jornada. Eu vou mostrar alguns testes decisivos para cada etapa.

Consciência – Aqui é o lugar das palavras-chave informacionais. Dessa forma, os maiores indicadores de sucesso são conteúdo de qualidade e nível de engajamento. Veja como testá-los: 

Primeiro, insira a URL do seu concorrente no Buzzsumo. Você vai ter uma visão clara do conteúdo principal dele, bem como o capital social de cada post.

BuzzSumo Find the Most Shared Content and Key Influencers

Em seguida, instale a barra de ferramentas de SEO gratuita do Ahrefs. Quando você fizer uma busca no Google, ela vai te fornecer os seguintes dados na página de resultados do mecanismo de busca:

SEO Toolbar Ahrefs

Isso quer dizer que você vai ter informações tanto sobre a página quanto sobre o domínio-raiz assim que fizer a busca. Quanto mais backlinks, compartilhamentos nas redes sociais, e autoridade de página um resultado tiver, mais competitivo ele vai ser. 

Aqui vão algumas dicas para colocar isso em prática:

  • Intitle: “palavra-chave” – isso vai te retornar todos os resultados de busca que contenham sua palavra-chave no título da página.
  • site.example.com [palavra-chave] – substitua example.com pela URL de domínio do seu concorrente. Isso vai retornar todos os resultados que contenham a sua palavra-chave naquele site.

Antes de realizar essas buscas, confira se sua barra de SEO está ativada para que você possa obter os dados necessários para cada resultado. Outra opção é usar a Mozbar para obter as mesmas informações.

  1. Considerações – Nessa etapa, avaliações de produtos, comparações e presença em sites de terceiros são o que importa. 

Não é aqui que você vai obter dados objetivos, e sim analisar questões qualitativas. O que as pessoas andam falando sobre os seus concorrentes? A marca ou produto deles vem dando o que falar?

Como você pode testar isso:

  1. Insira o site ou produto do seu concorrente no Quora. Você provavelmente só vai obter informações sobre marcas maiores ou que tiverem um número considerável de seguidores. 
  2. Faça uma busca no Twitter ou no Facebook pelo produto ou marca do seu concorrente. Essa informação é preciosa para ficar por dentro das conversas que dizem respeito aos seus concorrentes. 
  3. Encontre páginas com links que direcionem para uma URL específica de produto do seu concorrente. Veja o termo de busca que você pode usar: link:[URL produto] ou link:[URL marca]
  1. Conversão – Você não vai saber exatamente quais são as taxas de conversão e o ROI do seu concorrente, mas dá pra tentar chegar perto. 

Dê uma espiada nas campanhas de PPC deles e copie-as, e aí você poderá testar como funciona.

Primeiro, coloque o site do seu concorrente no SpyFu.

SpyFu Keyword Research Tools Discover The Most Profitable Keywords For PPC SEO

Em seguida, você vai encontrar bastante dados, mas o importante a se prestar atenção é no orçamento mensal estimado para Google Ads.

SpyFu Keyword Research Tools Domain Overview contently com 1

Depois disso, encontre a seção “Palavras-chave pagas”. Se um concorrente está gastando mensalmente com campanhas PPC, isso quer dizer que ele está tendo um retorno sobre esse investimento. Certamente ele está convertendo clientes em um ritmo sustentável.

SpyFu Keyword Research Tools Domain Overview contently com

Em seguida, avalie o texto dos anúncios e da landing page do seu concorrente. Encontre a aba “Pesquisa PPC” do SpyFu e siga para “Histórico de Anúncios”. Você vai ver os anúncios que ele está usando agora e que usou anteriormente.

SpyFu Keyword Research Tools PPC Ad History contently com

Dica Avançada: Dê uma olhada nos anúncios e nas landing pages e crie uma pasta para usar como referência de textos de alta conversão. Você também pode cadastrar seu e-mail no funil de marketing do seu concorrente para ver como os elementos funcionam juntos. 

Como último passo, dê uma olhada no histórico e performance de anúncios do Facebook do seu concorrente.

  1. Fidelidade e Retenção – É impossível determinar o valor de tempo de vida do cliente do negócio de um concorrente. Também é difícil dizer o quão boa está sendo a performance com clientes recém-adquiridos, mas tem alguns macetes. 

Veja algumas perguntas que vão te ajudar a determinar seu status atual de fidelidade e retenção de clientes:

  • A prova social é em geral negativa ou positiva?
  • O que dizem as avaliações do produto/marca?
  • Quais são os relatos dos afiliados?
  • Eles têm conteúdo abordando questões específicas do produto?

PARTE DOIS: Identifique oportunidades de palavras-chave de alto ROI para seu site

Você deve estar pensando, “palavras-chave de novo?”

A gente com certeza já viu como encontrar palavras-chave que perpassam sua jornada do cliente. Então você já tem uma boa base de dados de termos de busca para usar no seu próprio SEO.

No entanto, ainda não levamos em consideração os concorrentes que você escolheu. Nessa seção, vamos incluir no nosso bolo as palavras-chave deles e refinar sua base de dados para obter os melhores resultados. 

Passo nº 1: Obtenha as palavras-chave do seu concorrente.

Aqui, vamos usar uma ferramenta chamada Alexa para encontrar as palavras-chave do seu concorrente e adicioná-las à sua base de dados já existente. 

Keyword Research Competitor Analysis Website Ranking Alexa

Cadastre-se para um teste gratuito e encontre a opção “pesquisa de palavras-chave por site”. Insira a URL do seu concorrente na barra de busca e pronto!

Você vai encontrar palavras-chave pagas, orgânicas e de oportunidade na subseção “palavras-chave do site”. É só exportar esses dados e colocá-los na sua planilha.  

Pode ser que algumas dessas palavras-chave coincidam com algumas que você já tem, mas não tem problema. O próximo passo é refinar sua lista para selecionar as palavras-chave de ROI mais alto.

Passo nº 2: Comece a filtrar palavras-chave.

Quando você já tiver sua lista de palavras-chave, é hora de começar a avaliar a concorrência para elas. 

Seu objetivo é identificar resultados de busca que sugiram níveis baixos de concorrência. 

A não ser que você tenha um olho treinado (e mesmo assim é difícil), você não vai conseguir escolher palavras que de fato tenham uma concorrência baixa sem fazer uma avaliação mais cuidadosa. 

A primeira coisa a se fazer seria começar a eliminar palavras-chave claramente muito concorridas. Você não precisa apagar essas palavras-chave da sua base de dados, porque elas vão ser úteis no futuro. Basta desconsiderá-las por enquanto e criar uma nova planilha para aquelas que passarem pelo corte.

Uma vez que você já passou suas palavras-chave pelas ferramentas relevantes para encontrar suas métricas respectivas, você pode analisar esses números e eliminar as palavras chaves mais concorridas.

Passo nº 3: Mergulhe mais fundo.

A ideia é que, ao fim desse processo, você tenha uma lista bem mais enxuta de palavras-chave. Eu recomendo que você fique entre 10 e 20% da quantidade inicial.

Faça uma revisão rápida na lista e tire eventuais palavras-chave que não façam sentido para o seu site.

Quando você tiver a lista final, começa o trabalho pesado.

Suas ferramentas já te mostraram que os termos de busca que você manteve são relativamente fáceis de se ranquear com base nas métricas mais comuns, que normalmente são uma combinação de autoridade de domínio e confiança.

Agora você consegue ver o quão fácil é ranquear para elas do ponto de vista do usuário.

Coloque cada uma das palavras-chave no Google. Eu recomendo começar com os três primeiros resultados. Se você não tem certeza se a palavra-chave tem a concorrência baixa o suficiente, continue com as próximas cinco ou sete.

Quando for ver os resultados para cada palavra-chave, você deve avaliar os seguintes aspectos:

  • Quantos backlinks (e qual a qualidade deles) direcionam para a página
  • Quantos backlinks (e qual a qualidade deles) direcionam para o domínio
  • Se eu fosse um usuário buscando essa palavra-chave, eu estaria totalmente satisfeito com o resultado? 
  • O resultado está publicado em uma plataforma de blog gratuita como o Blogger ou o WordPress?
  • Ela carrega rápido?
  • É otimizada para mobile?

Você também pode incluir na sua análise quaisquer outros fatores de ranqueamento do Google que desejar, mas vai demorar mais. 

Passo nº 4: Decida quais palavras-chave orgânicas você vai selecionar.

Depois de analisar cada palavra-chave,você precisa decidir se ela vale a pena.

Infelizmente, não existe métrica ou ferramenta mágica para te ajudar nisso. 

Antes de tomar essa decisão, você precisa levar alguns fatores em consideração:

  • O quão forte é o seu domínio? (quantos links direcionam para ele, qual é sua autoridade de domínio?)
  • Com que facilidade você consegue backlinks? (Você tem experiência em SEO? Tem uma rede de contatos para pedir links?)
  • Qual o nível de conteúdo que você consegue produzir? (Você tem capacidade de criar o melhor conteúdo possível ou capacidade financeira para terceirizar?)

Vai chegar um ponto em que a autoridade, confiança e relevância da página que você criar para uma determinada palavra-chave vão precisar superar todos os outros resultados que você analisou. 

Quanto mais forte seu domínio, mais fácil de ranquear.

Quanto mais fácil for para você obter backlinks de qualidade, mais fácil de ranquear.

Quanto maior for seu orçamento para conteúdo, mas fácil fica de produzir algo que ninguém vai conseguir fazer igual. E isso não só torna mais fácil ranquear no curto prazo, mas também se manter lá.

Com base nesses fatores, você precisa determinar se uma palavra-chave vale a pena durante sua revisão manual. 

Passo nº 5: Analise palavras-chave pagas para sites específicos.

Quando você buscou as palavras-chave do seu concorrente, você também exportou uma lista das palavras-chave pagas. Uma ferramenta como o SpyFu vai te fornecer tanto os custos mensais quanto os de CPC. Isso vai te dar uma ideia dos recursos que você precisa para competir. 

O que você precisa levar em consideração:

  • Você tem orçamento para campanhas pagas?
  • Seu funil de vendas é sólido o suficiente para converter clientes a uma taxa que sustente o custo mensal de promover campanhas pagas?
  • Você consegue gerar tráfego suficiente e converter leads suficientes a cada mês?

Seja qual for sua decisão, o objetivo é ter um custo por clique baixo para palavras-chave pagas. 

Passo nº 6: Forme agrupamentos de palavras-chave.

O negócio é o seguinte.

Selecionar palavras-chave isoladas por categoria é uma péssima estratégia. 

Essas palavras-chave descrevem um nicho ou categoria primários. Elas aparecem principalmente no estágio de consciência da jornada do cliente. Elas costumam ter volume baixo a médio e alta concorrência. Em nichos muito cheios, o volume pode ser mais alto. 

Seja como for, essas palavras-chave são difíceis de se ranquear organicamente e caras de se ranquear na busca paga.

Veja alguns exemplos:

  • “Agências de marketing de conteúdo”
  • “Clubes de golfe”
  • “Serviços de email marketing”
  • “Serviços de limpeza”
  • “Software de automação de vendas”

Quando os usuários estão no estágio de consciência e prestes a investigar suas opções, eles vão inserir modificadores nas suas buscas de categoria. Informações geográficas são um tipo comum de modificador e uma ótima oportunidade para você dominar buscas locais.

Por exemplo, um comprador em potencial muito provavelmente buscaria “serviços de limpeza na Austrália” em vez de genericamente “serviços de limpeza”.

Embora palavras-chave isoladas por categoria possam não significar intenção imediata de compra, a partir do momento em que os clientes em potencial passam a usar modificadores nos termos de busca, essa intenção aumenta.

Vamos pegar o primeiro exemplo. Veja variações de modificadores que um cliente em potencial pode usar ao buscar por “serviços de limpeza”.

  • “Serviços de limpeza na Austrália”
  • “Serviços de limpeza em Melbourne Austrália”
  • “Serviços de limpeza comercial em Melbourne Austrália”
  • “Serviços de limpeza doméstica em Melbourne Austrália”
  • “Serviços comerciais de remoção de graffiti em Melbourne Austrália”
  • “Serviços de limpeza para entrega de imóvel em Melbourne Austrália”

Como você pode ver, esses termos de busca modificados podem ficar bem específicos. Consequentemente, eles vão ter um volume bem baixo e pouco impacto no seu negócio se forem suas únicas palavras-chave selecionadas.

Por isso é tão importante agrupar palavras-chave. Juntas, elas terão maior volume de busca, intenção comercial e maior impacto em termos de SEO.

O que você também pode esperar ao agrupar palavras-chave:

  • Diminuição do custo por clique
  • Aumento da relevância dos seus anúncios
  • Aumento da sua taxa de cliques
  • Aumento do seu tráfego

Não tem bem um jeito certo de agrupar suas palavras-chave. Veja alguns tipos de agrupamento dependendo do seu objetivo:

  • Categorizar palavras-chave com base em assuntos
  • Categorizar palavras-chave pagas com base na
  • Categorizar palavras-chave com base na jornada do cliente (o que já fizemos)

SpyFu também tem uma função de agrupamento de palavras-chave. É só digitar o site de sua escolha, clicar na pesquisa de SEO e encontrar grupos de palavras-chave no menu em cascata.

SpyFu Keyword Research Tools SEO Tools Keyword Groups neilpatel com jpg

PARTE TRÊS: Descubra onde você pode superar seus concorrentes

Nesse ponto, você já tem um conhecimento bastante vasto sobre o seu cenário concorrencial. 

O que você já sabe:

  • As palavras-chave que estão relacionadas à sua jornada do cliente
  • Como anda a performance dos seus concorrentes nas jornadas do cliente deles
  • As palavras-chave dos seus concorrentes, bem como seus dados e estratégias de SEO 
  • As oportunidades de palavras-chave com ROI mais alto

Muito bom.

Mas tem um probleminha:

Esses dados estão todos em preto e branco.

E a matéria cinzenta? Como encontrar os pontos fracos deles? O que fazer com toda essa informação?

A verdade é, se você já colocou em ação os passos até agora, é muito provável que você tenha encontrado lacunas de conteúdo e fragilidades nas estratégias de SEO dos seus concorrentes.

Mas eu ainda quero ir um pouco mais além.

Passo nº 1: Compare os dados coletados na Parte UM e na Parte DOIS em todas as etapas da jornada do cliente e seus tipos respectivos de palavras-chave.

O objetivo é comparar as oportunidades de palavras-chave que você escolheu para o seu site com os dados e as estratégias de SEO do seu concorrente. 

Veja os fatores de SEO que você precisa analisar quando estiver comparando os dados:

Fatores de SEO off-page

Número de Backlinks – Quando um site linka para outro, conta como um “voto” para o site que está recebendo o link. Nenhuma novidade até aí. A gente sabe que backlinks são um fator chave para rankings e precisam ser incluídos em qualquer tipo de análise. 

No entanto, precisamos analisá-los em alguns níveis diferentes, o que pode ser um pouco complicado para os iniciantes. 

Antes de mais nada, devemos ter em mente que os backlinks são importantes tanto a nível de página (links que direcionam exatamente para a página) e a nível de domínio (número total de links para todas as páginas daquele domínio).

Precisamos ter em mente também que nem todos os links são iguais. Os links podem ter valores diferentes, com base na página onde estão localizados, de onde vêm e como é redigido o texto-âncora.

Para analisar backlinks, você precisa de uma ferramenta de base de dados de backlinks. Para uma análise séria, eu recomendo a ferramenta de relatório de backlinks no Ubersuggest.

Elas são, de longe, as duas ferramentas mais completas de base de dados de backlinks. São as chamadas ferramentas exploradoras de sites, que examinam os backlinks para ter certeza de que eles estão funcionando e trabalhando para o seu objetivo.

Quando você quiser analisar uma página específica (de uma SERP), basta inseri-la na barra de texto de uma dessas ferramentas. 

Por exemplo, digamos que você tenha visto meu Guia do iniciante no Marketing Digital no resultado de uma busca e resolveu ver o quão difícil seria ultrapassá-lo nos rankings.

Ao buscar por “Páginas de Maior Tráfego” no Ubersuggest, vemos que há um total de mais de 1.100 total backlinks para essa página.

Além disso, você também deve conferir o quão forte é o domínio, em geral, com o Ubersuggest. Você pode fazer isso conferindo a pontuação do domínio em visão geral do domínio:

Esse é o jeito certo de se analisar quantidade, mas e a qualidade?

Um link de qualidade vale mais que centenas ou milhares de links de baixa qualidade, então é importante não se deixar levar só por números.

Você pode até analisar a qualidade de cada link individualmente. Um link de qualidade:

  • está em uma página que também tem muitos links para si
  • fica numa parte relativamente alta da página
  • é naturalmente encontrado no texto da página (com uma descrição apropriada ao seu redor)
  • está em uma página relevante 
  • está em uma página sem muitos links (a força dos links é dividida entre o número de links)

Ou seja, tem bastante coisa envolvida.

Seria impossível avaliar isso tudo link por link mesmo com um explorador de site eficiente. 

Felizmente, ferramentas de base de dados de links têm uma boa solução para nós. Elas buscam determinar a qualidade de cada link através de algoritmos. Não é perfeita, mas é bastante boa.

 O Ubersuggest oferece o seguinte:

Preste bastante atenção à pontuação de domínio, que te ajuda a identificar links de qualidade. De uma forma geral, se estiver acima de 40 é um link de qualidade. 

Fatores de SEO on-page

Satisfação do usuário – Está relacionado à relevância, mas com algumas diferenças em como é avaliado. 

Também precisa ser feito manualmente, mas podemos observar alguns fatores que determinam a satisfação do usuário com a página com o uso de palavras-chave pelo concorrente. 

Como não conseguimos ver informações como taxa de abandono e tempo na página, dependemos de informações públicas. 

Antes de mais nada, podemos começar com o número de compartilhamentos nas redes sociais. Uma página que todo mundo gosta vai ter um número considerável de compartilhamentos. Se encontrarmos uma página com poucos compartilhamentos (em nichos nos quais as pessoas não têm vergonha de compartilhar),  já sabemos que ela provavelmente não está satisfazendo bem seus clientes. 

Na maioria dos sites, você pode ver o número de compartilhamentos em algum lugar de destaque:

The Step by Step Guide To Improving Your Google Rankings Without Getting Penalized

O segundo lugar que vamos olhar é a seção de comentários (se houver).

Se as pessoas disserem coisas do tipo:

  • “Que post incrível!”
  • “Mudou minha vida”
  • “Esse é o melhor post sobre (assunto) que eu já li”

Elas provavelmente estão satisfeitas. Por outro lado, se tiver um monte de reclamações ou sugestões, a maioria dos visitantes saiu da página insatisfeitos e voltou aos resultados da busca. 

Procure tanto o número de comentários quanto o conteúdo deles. 

Experiência do usuário – O Google já deixou claro que ele quer que você otimize seu site para os seus visitantes. 

Se os principais resultados não forem otimizados para mobile e demorarem para carregar, é um indicativo de que o Google está tendo que ranquear uma página contra sua vontade. Infelizmente, não existem outras páginas com a mesma qualidade de conteúdo mas que também sejam rápidas e responsivas. Você pode resolver isso.

Essa análise também é manual, então você não precisa fazê-la em cada um dos resultados da busca. Mas ela pode ser usada como uma checagem final antes de você decidir selecionar ou não uma palavra-chave. 

Antes de mais nada, confira se a página é otimizada para mobile usando o teste de compatibilidade com dispositivos móveis do próprio Google:

Mobile Friendly Test Google Search Console

Insira a URL da página e clique em Analisar. É um teste bem simples. 

Em seguida, cheque a velocidade do site usando uma ferramenta de velocidade do site como o Gtmetrix. Cole a URL e clique em “analisar.”

GTmetrix Website Speed and Performance Optimization

Depois de uma varredura rápida, você vai ter acesso a um relatório de performance do site. Preste atenção especial ao box “Detalhes da Página”:

Latest Performance Report for http neilpatel com blog the simple but effective guide to keyword competition analysis GTmetrix

Qualidade do conteúdo na página – Isso é bem fácil de se conferir.

Coloque sua palavra-chave no Google e leia o conteúdo das primeiras posições do ranking. 

Isso vai te dar uma ideia da qualidade do conteúdo com o qual você está trabalhando.

Indicadores de alvos fáceis de conteúdo:

  • Poucas menções da palavra-chave no corpo ou nas tags de título do conteúdo
  • Sem dados de apoio
  • Sem outbound links
  • Sem backlinks
  • Sem images
  • Pouca substância (número de palavras e em termos de informação)
  • Pouco ou nenhum engajamento (compartilhamentos nas redes sociais e comentários)

Sites de terceiros – Já vimos a importância de domínios de referência. Quanto mais links você de terceiros você tem, melhor para você.

Isso é especialmente importante no estágio de consideração da jornada do cliente, onde você capitaliza em cima da comparação de produtos e palavras-chave de avaliação. 

O que você precisa fazer:

Coloque seu produto em sites de terceiros  – Suas chances de ser incluído no site de outra pessoa depende de diversos fatores:

  • Você estabeleceu um relacionamento com o dono do site?
  • Que tipo de autoridade você tem no seu nicho?
  • Que critérios você precisa atender para ser incluído?
  • O que você tem para incentivar o dono do site?
  • Você pode pagar por um anúncio no site?

Convença o dono de que seu produto é superior – Não vai ser fácil, principalmente se você estiver tentando entrar no lugar de um concorrente. Você precisa levar em consideração:

  • Você tem depoimentos e outros elementos que comprovem que seu produto funciona?
  • O que você vai fazer para aumentar o valor percebido do seu produto?
  • Você sabe quais as objeções que os clientes em potencial têm em relação ao seu produto e como exatamente resolvê-las?

[BÔNUS] PARTE QUATRO: Competir e ganhar

É esse o seu objetivo, certo?

Claro que é – quem não quer entrar pros rankings vencedores?

Bom, se você se dispuser a colocar em ação os passos em cada fase dessa análise de concorrência, você vai está a apenas um passo do salto para a vitória.

A única coisa ainda a se fazer é garantir sua vitória.

Eu vou te mostrar os recursos e ações necessários em cada estágio da jornada do consumidor para que você possa melhorar sua performance geral. 

  1. Consciência – Esse estágio trata basicamente de geração de conteúdo e criação de público. Você deve aproveitar os interesses pessoais dos seus potenciais clientes ideais e usar o conteúdo para convertê-los em leads.

Recursos Necessários

  • Suas palavras-chave informacionais 
  • Um funil de marketing de permissão (squeeze pages, iscas digitais, listas de email)

Ações Necessárias

(i) Atualizar conteúdo existente – Você pode dar uma olhada na estratégia do Brian Dean para renovar conteúdo antigo. Ele aumentou o tráfego orgânico dele em 260,7% melhorando e republicando posts antigos do blog dele.

(ii) Produzir conteúdo novo e melhor – Tenha em mente seu novo perfil de palavras-chave e crie um pilar de conteúdo com base nessas expressões-chave. Esse é o tipo de conteúdo que fornece informação substancial e atemporal sobre um determinado assunto. Guias definitivos são o exemplo perfeito. 

(iii) Gerar tráfego para o seu conteúdo e capturar leads – Preparar seus potenciais clientes para a compra começa lá no início, quando você está apenas buscando leads. Você deve tratar seu processo de captura de leads como uma verdadeira transação. A única diferença é que o email do seu potencial cliente é a moeda e seu recurso gratuito é uma commodity.

  1. Consideração: Aqui é onde os potenciais clientes vão estar de fato considerando seu produto, junto com outras soluções. Seu objetivo aqui é trazê-los para sua direção e convencê-los de que a sua solução é a melhor.

Recursos Necessários

  • Suas palavras-chave informacionais
  • Afiliados
  • Sites de perguntas e respostas e avaliações

Ações Necessárias

Ser incluído em sites relevantes de avaliações – Busque sites de avaliações de qualidade, nos quais seus clientes em potencial confiem. Se alguém estiver procurando uma avaliação, é provável que haja uma alta intenção de compra.

Tenha um sistema para coletar elementos de prova, como avaliações de clientes – Nada ajuda tanto a converter novos clientes quanto o tipo certo de prova social. Procure avaliações que sejam específicas tanto em relação ao produto quanto à marca.

Faça suas próprias comparações de produto  – Você não precisa depender de outros sites para fazer isso por você. Compare seu produto ao de um concorrente e mostre-o na sua página de produto. Você obviamente deve escolher pontos de comparação que te mostrem de forma superior. 

Mobilize afiliados – Afiliados e embaixadores de marca podem ser seu maior ativo. Assim que você adquirir um novo cliente, dê a ele a chance de ser um evangelizador da sua marca. Tendo o incentivo necessário e uma conexão com a sua marca, a maioria vai agarrar a oportunidade 

  1. Conversão – Aqui, você vai querer fazer o melhor uso possível da sua análise da concorrência para maximizar seu lucro.

Recursos Necessários

  • Suas palavras-chave comerciais, transacionais e pagas
  • Sua(s) página(s) de produto(s)
  • Anúncios (se desejar)

Ações Necessárias

Melhore a posição da sua página nos rankings para as palavras-chaves de compra – Sua página de produto é seu recurso nº 1 nesse ponto da jornada do cliente. Também é fato que muita gente que chega ao seu funil de forma orgânica já poderia ter tomado a decisão de compra antes de chegar a essa página. No entanto, ainda há uma enorme oportunidade no tocante a campanhas pagas.

Crie uma lista de compradores – Seu objetivo é que os potenciais clientes façam um micro comprometimento com o seu negócio, fazendo a eles uma oferta de ticket baixo, técnica conhecida como tripwire. Isso te permite criar uma lista de compradores que vão ser muito mais fáceis e baratos de converter para sua oferta principal. 

Capitalize em oportunidades de upsell – Se você precisa incluir itens, ofertas de ticket mais alto e outros maximizadores de lucro, essa é a hora de usá-los. Claro que nem todo mundo vai aderir à oferta, mas você só precisa de algumas adesões para aumentar seus lucros. 

Livre-se de barreiras de preço – Objeções ao preços podem ser um problema. Quando você elimina uma objeção, logo surge outra. No entanto, algumas pessoas simplesmente não conseguem pagar pelo seu produto apesar de estarem dispostas a comprar. Para acomodar isso, você pode oferecer planos de pagamento ou descontos em momentos apropriados. Só depende de você. 

Retenção e Fidelidade – É aqui que você cria uma base sólida para aumentar a frequência de compra de um cliente. Clientes que estão sempre investindo na sua solução aumentam seu valor de tempo de vida, e é exatamente isso o que você quer. 

Recursos Necessários

  • Suas palavras-chave navegacionais
  • Ofertas de cross-selling
  • Perguntas frequentes ou outra forma de suporte

Crie conteúdo que permita que os usuários aproveitem seu produto ao máximo – O ideal é que seus clientes tenham uma experiência positiva com o seu negócio por todo o percurso. Você pode criar conteúdo que proporcione a eles uma utilização mais fácil ou maior funcionalidade ao seu produto. Antecipe problemas que eles possam ter e tenha as soluções prontas para serem acessadas. 

Parta para o cross-selling – Se você tem um produto que ofereça uma solução a uma dor completamente diferente, você pode oferecê-lo nesse estágio da jornada do cliente. Você deve mirar em clientes que você sabe que se identificam com o problema que você está solucionando.

Conclusão

Levante a mão se você está pensando:

“Será que estou perdendo meu tempo?”

“E se os algoritmos mudarem e todo o meu trabalho não servir para nada?”

“E se eu fizer isso tudo e ainda assim meus concorrentes me deixarem para trás?”

Se você está se questionando se deve dedicar todo esse tempo a SEO e pesquisa de palavras-chave, eu entendo. É um processo cansativo. Seus questionamentos são válidos.

Mas a verdade é:

Como profissionais de marketing e empreendedores, somos obrigados a sobreviver em um mundo cão.

A concorrência é inevitável, e você não tem escolha senão competir de forma inteligente para ter chances. Quando você entende como se colocar perante seus concorrentes, você dá a si mesmo uma oportunidade de valorizar sua posição e motivação para evoluir.

Esse guia é realmente o recurso mais detalhado que você vai encontrar sobre análise competitiva de palavras-chave em qualquer lugar da internet. Ele contém todas as informações, ferramentas e ações passo a passo que você precisa para entender seus concorrentes, o que leva ao sucesso deles, para que você possa chegar lá também. 

Requer tempo, prática e um compromisso com uma constante otimização do seu processo. Mas a boa notícia é que você vai poupar esse tempo e muito mais se escolher as palavras-chave certas.

O que você faz para ficar de olho nos seus concorrentes? E o que vai fazer diferente agora que tem mais conhecimento?

Compartilhe