Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Como Entender o RankBrain do Google te Ajuda a Ranquear Melhor

rank with rankbrain

O SEO parece um quebra-cabeças.

Para ver a imagem completa, você precisa das peças certas. E no caso do SEO, você precisa ter as estratégias certas nos lugares certos para ter sucesso.

Mas claro, existem muitas estratégias de SEO diferentes no mundo do marketing.

Link building, pesquisa de palavras-chave e marketing de conteúdo são apenas a ponta do iceberg.

Há também o second-tier linking, os featured snippets e a pesquisa semântica.

E muitos outros fatores de SEO que poderíamos listar aqui se tivéssemos tempo. Mas não temos.

O SEO rapidamente se torna uma confusão enorme, ao invés de um oceano de potencial.

Você sabia, por exemplo, que quando mais baixa for sua posição nos rankings, mais tempo é necessário para melhorar sua posição com link building?

pasted image 0 735

Ou que é preciso uma média de dez semanas para ganhar uma única posição nos rankings?

pasted image 0 747

Sabia que é mais fácil subir de posição nos rankings quando você tem uma autoridade de domínio mais baixa?

pasted image 0 743

Não estou tentando te desencorajar de fazer SEO ao apontar todas essas complexidades. Mas estou tentando mostrar como o SEO pode ser complexo.

Existem muitas estratégias, regras e estatísticas para te informar.

E todas elas podem ser úteis nas circunstâncias certas.

Mas você não deve complicar demais sua estratégia de SEO se isso não for necessário. Você deve manter as coisas simples, gerar links e melhorar seu ranqueamento.

Mas uma das coisas que você precisa saber é como o Google usa o RankBrain para subir ou descer seu resultado de posição no SERP.

Descubra como funciona o RankBrain e você vai estar preparado para subir nos rankings.

Para isso, vou te mostrar exatamente o que é o Google RankBrain, como ele funciona e como você pode utilizá-lo em seu benefício.

O que é o Google RankBrain?

 

 

Você provavelmente já ouviu o termo “RankBrain.” Ou talvez já tenha ouvido alguém mencionar o RankBrain do Google.

Mas muito provavelmente, você não entende bem o que é ou o que faz o RankBrain.

Aqui está o que você precisa saber.

Em seu nível mais básico, o RankBrain é parte do método do Google para determinar que páginas têm ou não posições nos rankings. De fato, muitas fontes online identificam o RankBrain como o terceiro fator de ranqueamento mais importante para o Google.

No entanto, isso não significa exatamente que o RankBrain seja parte do algoritmo do Google. Em termos técnicos, ele não é. Vou explicar.

Antes do RankBrain, o Google simplesmente usava um algoritmo para determinar que páginas iam aparecer em posições altas e que páginas iam aparecer em posições baixas.

Mas agora, o RankBrain adiciona uma camada extra de sofisticação a esse processo.

pasted image 0 758

Veja como isso funciona.

Quando alguém pesquisa alguma coisa específica no Google, o algoritmo depende do RankBrain para descobrir a intenção do usuário.

O algoritmo do Google muitas vezes pode determinar excelentes resultados para pesquisas comuns, mas não é tão bom em fazer isso para pesquisas menos usuais.

Assim, ao invés de fazer tudo sozinho, o algoritmo do Google pergunta à inteligência artificial (AI), o RankBrain, o que ela acha que é a intenção do usuário.

O RankBrain oferece então sua melhor suposição, considerando precedentes do passado, a localização do usuário e até os hábitos dele.

E aí o Google mostra os resultados ao usuário.

pasted image 0 766

Mas o Google nem sempre usa o RankBrain. Ele só usa o RankBrain quando precisa de um pouco de ajuda extra para determinar o que o usuário provavelmente está procurando.

Todos nós já inserimos termos de pesquisa no Google e recebemos resultados completamente irrelevantes.

É isso que acontece quando o RankBrain falha, provando que o sistema não é perfeito.

Mas ainda assim, é muito melhor do que na época do algoritmo básico do Google. É um passo certo na direção da otimização de pesquisa.

Aqui está outro diagrama que alguém criou para tentar ilustrar esse processo.

pasted image 0 764

Mas por que o RankBrain é importante para o seu ranqueamento?

Porque o Google muitas vezes o utiliza para determinar a intenção de usuários de pesquisa.

Se você souber como o RankBrain faz para ranquear sites diferentes, vai ter uma chance muito melhor de aparecer entre os resultados do topo.

E para ajudar, aqui estão seis formas de otimizar seu site e suas páginas para o julgamento do RankBrain.

1. Crie conteúdo realmente útil

Acima de tudo, crie conteúdos incríveis.

Deixe-me ilustrar uma estratégia que eu prometo que não vai funcionar no longo prazo. Você cria e publica vários conteúdos não muito bons.

Talvez esses conteúdos aparecem no ranking por algum tempo. Mas quanto mais bounces você receber nos meses a seguir, e quanto menos pessoas mostrarem ao Google que apreciam seu conteúdo, piores serão suas posições nos rankings.

Se você não criar conteúdos excelentes, nunca vai ter uma chance de ranquear.

O Google quer mostrar às pessoas conteúdos genuinamente úteis, não conteúdos que foram criados so para ajudar o ranqueamento.

É sua tarefa criar conteúdos impressionantes e confiar no processo.

Veja só a qualidade desse artigo do Marketing Land.

pasted image 0 755

Ou desse artigo do Smart Blogger.

pasted image 0 751

E desse conteúdo do Copyblogger.

pasted image 0 771

Você consegue adivinhar como eu encontrei todos esses artigos?

Isso mesmo. Pesquisando no Google.

Esses são artigos que merecem aparecer nos rankings. Eles foram meticulosamente pensados e criados por seus autores.

Eles aparecem nos rankings porque oferecem valor.

E criar conteúdos genuinamente úteis não poderia ser mais importante agora que o RankBrain é tão importante.

Afinal, o RankBrain dá mais atenção aos conteúdos que as pessoas apreciam, e então tenta exibir esses conteúdos a mais pessoas com interesses similares.

Se seu conteúdo ajudar as pessoas, o ranqueamento dele será melhor. É simples assim.

Passe algum tempo fazendo suas próprias pesquisas dentro de seu nicho no Google, para determinar que artigos estão ranqueando. Depois, crie conteúdos igualmente úteis em seu próprio site.

Isso vai garantir que você crie conteúdos incríveis, atraia um público e seja ranqueado no Google.

2. Preste atenção à pesquisa semântica

Com o RankBrain, a pesquisa semântica é mais importante do que nunca.

Mas o que exatamente é pesquisa semântica?

Bem, é exatamente o que o RankBrain tenta levar em consideração ao puxar resultados entre milhões de potenciais opções.

Basicamente, a pesquisa semântica é a intenção do usuário que pesquisa. Ela considera fatores como contexto, dispositivo, estilo da linguagem e stream de consultas.

pasted image 0 780

Pense nisso como em uma conversa pessoal.

Imagine que você está falando com um amigo, e ele diz “Oh, você está com uma boa aparência hoje”.

Essas mesmas palavras, na mesma ordem, podem significar várias coisas diferentes. Se seu amigo estiver sendo sarcástico, por exemplo, isso foi um comentário ofensivo.

Se ele falou sério, é um elogio.

E se ele disse isso de forma indiferente, talvez esteja sendo passivo-agressivo.

Em outras palavras, tom e contexto significam muita coisa.

O mesmo se aplica à busca. O RankBrain é a tentativa de inteligência artificial do Google de entender a semântica da consulta do usuário de busca.

Por exemplo: digamos que você pesquise “o que é marketing digital”.

pasted image 0 739

Nesse caso, você provavelmente está procurando resultados bem diferentes do que se pesquisasse “contratar especialista em marketing digital”.

pasted image 0 722

Claramente, as nuances na linguagem fazem uma diferença enorme na hora de determinar a intenção do usuário da busca.

Isso é verdade no caso de conversas no mundo real e também na barra de pesquisa do Google.

E com o crescimento da busca por voz, a semântica da consulta está se tornando ainda mais importante. Como as pessoas falam ao invés de digitar, elas não são tão específicas com as palavras que utilizam.

Isso significa que entender a intenção do usuário só vai se tornar ainda mais importante com o tempo.

E se você compreender essa intenção, terá uma chance melhor de atrair o público necessário, e, por sua vez, ter um ranqueamento ainda melhor.

3. Segmente os snippets do Google

Você já ouviu falar da posição zero no Google?

Se não, é hora de resolver isso.

Essa função pode fazer uma diferença enorme no seu SEO. Os snippets do Google, ou featured snippets, ocupam a posição que muitos conhecem como “posição zero”.

Eles são as caixas de informação que você vê ocasionalmente ao fazer uma pergunta ao Google.

pasted image 0 726

E esses snippets recebem muitos cliques, por razões óbvias.

Eles estão em uma posição central, oferecem conteúdo imediatamente e são genuinamente úteis.

Claro, obter um para suas palavras-chave específicas não é nada fácil.

Existem algumas formas testadas e comprovadas de chegar à posição zero, e eu vou te mostrar algumas das estratégias mais eficazes.

Mas primeiro, você provavelmente quer entender como os featured snippets se aplicam ao RankBrank e ao julgamento dele.

Veja como.

Quando você tem um featured snippet para uma posição segmentada, isso significa que você organizou seu conteúdo para os mecanismos de busca.

E quanto melhor você organizar seu conteúdo, mais fácil é para o Google lê-lo, e mais fácil é para o RankBrain encontrá-lo.

Apesar de ser um desafio, aparecer na posição zero é uma conquista que vale a pena. Se você for bem-sucedido, vai aumentar sua taxa de cliques e, consequentemente, sua autoridade aos olhos do Google.

Assim, agora que você já sabe porque featured snippets são importantes quando se trata do RankBrain, vamos falar sobre como você pode conquistar a invejada posição zero.

Há duas abordagens simples:

  • Definir um termo.
  • Criar uma lista.

Veja um exemplo da primeira.

pasted image 0 768

E aqui está um exemplo da segunda.

pasted image 0 729

Ao segmentar um snippet, use subtítulos para cada tópico que você incluir.

Isso vai ajudar o Google a entender facilmente do que você está falando e aí reformatar suas informações em um featured snippet.

Muitos especialistas em SEO chegam à posição zero por acidente, mas você também pode fazer isso intencionalmente.

E quando isso acontecer, nada vai te impedir de atrair cliques e subir nos rankings ainda mais.

E o melhor:

screencapture google search 1517260087288

Seu site nem precisa aparecer como o primeiro resultado para conquistar o featured snippet.

4. Foque em palavras-chave de cauda longa

Quando se trata da intenção do usuário de pesquisa, talvez nada seja tão relevador quanto as palavras-chave de causa longa.

O que são palavras-chave de cauda longa?

Bem, estou feliz que você tenha perguntado.

Elas são simplesmente a versão mais longa e mais específica de uma pesquisa no Google. Assim, ao invés de pesquisar “sapatos”, você pode pesquisar “tênis de corrida masculino vermelho Nike”.

pasted image 0 717

Alguém pode pesquisar “marketing digital”.

pasted image 0 777

Mas ele também pode pesquisar “contratar um profissional de marketing digital em Seattle WA.”

pasted image 0 761

Essa seria a palavra-chave de cauda longa.

Naturalmente, as palavras-chave de cauda longa são menos concorridas. Mas consequentemente, elas também têm um volume de busca menor.

Mas será que isso é tão mau assim?

Na verdade, esse baixo volume de pesquisa pode até beneficiar seu SEO, ao invés de prejudicá-lo.

As palavras-chave de cauda longa valem o investimento do seu orçamento de SEO e da sua banda larga.

Porque as pessoas que usam palavras-chave de cauda longa para pesquisar alguma coisa no Google muitas vezes sabem exatamente o que querem, e tendem a ter um compromisso maior do que aquelas que usam palavras-chave gerais.

Isso significa que elas vão fazer opt in e converter com maior frequência.

pasted image 0 720

Isso é bom para o seu negócio.

Além disso, como as palavras-chave de cauda longa são um dos tipos de consulta para os quais o RankBrain tem dificuldades para levantar resultados, você pode ajudá-lo ao otimizar seu site para essas palavras-chave.

Alguns profissionais de SEOs resistem à otimização para palavras-chave de cauda longa, acreditando que isso seja inútil, já que elas têm um volume de pesquisa menor.

Mas você é inteligente o suficiente para saber que elas não são de forma alguma inúteis.

Afinal, como todas as palavras-chave são mais específicas, isso significa que as pessoas que as pesquisam estão mais comprometidas e serão mais fáceis de converter.

Você faz marketing para um negócio que procura ganhar dinheiro.

Esse é o objetivo final do SEO.

E as palavras-chave de cauda longa podem te levar até lá.

5. Otimize o texto âncora

Lembre-se: quanto mais organizado for seu conteúdo, melhor.

Com mais conteúdo organizado, o Google e seu associado, o RankBrain, podem ler sua página e mostrá-la em um resultado.

Se você não organizar seu conteúdo, pode saber que o Google nunca vai exibir sua página.

Quando o Google não identifica facilmente o assunto da página, ele não vai dar a ela uma posição nos rankings.

E o texto âncora é uma das melhores formas de garantir que o Google saiba do que seus conteúdos e páginas do site falam.

O texto âncora é simples.

São as palavras em que você cria links para suas páginas.

pasted image 0 732

Imagine por exemplo que eu faça um backlink para você e coloque um link na palavra “aqui”.

“Aqui” seria o texto âncora.

No entanto, como vou te mostrar, “aqui” não é um backlink tão benéfico quanto um com um texto âncora apropriado.

Imagine que a página do seu site para a qual vou criar um link seja sobre links second-tier.

E a palavra-chave que você segmentou ao criar aquela página foi “links second-tier”.

Agora, se eu criar um link para essa página em um post de blog, com o texto âncora “links second tier”, isso vai ajudar seu SEO ainda mais do que um texto âncora básico.

Por que?

Porque isso diz ao Google que eu, outro autor online, entendo sobre o que seu site fala, e assim, outras pessoas também vão entender.

Em outras palavras, é mais uma garantia de que a sua página realmente fala sobre o que o Google e o RankBrain acham que ela fala.

De fato, essa estratégia é tão poderosa que 84% dos resultados na primeira posição têm pelo menos uma palavra-chave âncora.

pasted image 0 773

E quanto mais você utilizar palavras-chave com texto âncora, melhor serão suas posições no ranking em geral.

pasted image 0 779

Quando o RankBrain procura conteúdos para ranquear nos SERP, ele procura conteúdos que pode compreender.

Se ele souber sobre o que fala seu conteúdo, você terá uma chance muito maior de aparecer na primeira página dos rankings.

Se não, você não terá nenhuma chance.

O texto âncora é uma estratégia que você pode usar hoje para ranquear amanhã.

6. Escreva em uma linguagem natural

Essa talvez seja a estratégia mais importante para a otimização para o Google RankBrain.

E felizmente, ela é extremamente simples.

É só escrever como você fala.

É fácil exagerar nas formalidades, palavras difíceis e linguagem enfeitada ao escrever. Mas evite isso ao máximo.

Ironicamente, quanto mais você usar linguagem natural ao escrever, melhor o RankBrain poderá ler seu conteúdo.

Talvez você ache que precisa escrever para os mecanismos de busca ao invés das pessoas, mas o Google diz o contrário. Veja o que ele declara sobre isso.

“Otimizar para o RankBrain é super fácil, na verdade, e é uma coisa que estamos falando há uns 15 anos – e a recomendação é: escrever em linguagem natural. Tente escrever conteúdo que parece humano. Se você tentar escrever como uma máquina, o RankBrain vai ficar confuso e provavelmente colocar você de lado.

Mas se você tem um site de conteúdo, tente ler alguns dos seus artigos ou do que mais você escreveu, e pergunte às pessoas se esses textos soam naturais. Se eles soam coloquiais, soam como a linguagem natural que usamos no nosso dia-a-dia, então você está otimizado para o RankBrain. Se não, você não está otimizado”.

Essas informações são bem interessantes.

O Google chega a dizer que a coisa mais importante a fazer para otimizar para o RankBrain é escrever naturalmente.

Mas como escrever naturalmente?

Isso significa escrever como você fala.

Veja os meus posts do blog, por exemplo.

Ou esse post de Jon Morrow.

pasted image 0 775

Nós dois escrevemos como seres humanos. Não escrevemos para máquinas.

Obviamente, isso te ajuda a ser mais agradável e compreensível não só para os seus leitores, mas também para o RankBrain.

E no fim das contas, essas são as duas únicas pessoas (ou coisas) a quem você precisa agradar.

Conclusão

O SEO pode ser meio confuso.

Com todas as estratégias que existem no mundo do marketing, é difícil saber quais você deve adotar e quais deve ignorar.

Mas eu posso dizer em dúvidas que você não deve ignorar o RankBrain e as preferências dele.

Ele é o terceiro fator de ranqueamento mais importante no Google. Isso significa que você pode subir de posição rapidamente se otimizar para o o RankBrain.

Para fazer isso, crie conteúdos realmente úteis, preste atenção à pesquisa semântica, segmente featured snippets, foque em palavras-chave de causa longa, otimize o texto âncora e escreva em uma linguagem natural.

Comece a usar essas estratégias agora mesmo. Afinal, você só vai aparecer nas primeiras posições dos rankings amanhã se começar a se preparar hoje.

Como você otimiza o seu site para a influência do RankBrain sobre o sistema de pesquisa do Google?

Compartilhe