Por Que o Marketing de Conteúdo no LinkedIn é Mais Importante Agora do que Nunca

linkedin

O LinkedIn não é a maior rede social que existe.

Mas é uma das redes sociais mais lucrativas.

Isso porque ele está cheio de profissionais de nível sênior, pessoas que tomam as maiores decisões dentro das empresas e grandes executivos que estão constantemente fazendo networking (em vez de ficar procrastinando) no LinkedIn.

Você não acredita em mim?

Os CEOs usam o LinkedIn mais do que qualquer outra rede social pública. E 41% dos milionários também usam o LinkedIn.

Então este é o canal para ter acesso a essas pessoas difíceis de encontrar.

Só que essa ainda nem é a melhor parte.

Criar relacionamentos lucrativos com essas pessoas geralmente é muito desafiador. No entanto, o LinkedIn agora faz com que isso seja muito mais fácil com suas ferramentas de marketing de conteúdo no LinkedIn.

Você pode criar conteúdos ativos, impulsioná-los para essas pessoas influentes e gerar novos leads em escala.

E eu vou te mostrar como fazer isso neste artigo.

Vamos lá.

Por que o LinkedIn é uma ferramenta de marketing de conteúdo fundamental

A associação comercial do LinkedIn saltou de apenas 37 milhões em 2009, para mais de 467 milhões no ano passado.

pasted image 0 617

A grande maioria dos usuários do LinkedIn (67%) se considera como “viciados em notícias,” enquanto 40% dos membros acessa a rede todos os dias para procurar por novos conteúdos.

E isso é um bom sinal!

Veja por quê.

Anos atrás, percebi que posts mais longos no Quick Sprout (mais de 1.500 palavras) receberam 68% mais tweets e 22% mais likes do que os mais curtos.

Veja você mesmo. Os resultados são bem melhores.

image167

Desde então, eu coloquei cada post com mais de 3.000 palavras.

Adivinha o que aconteceu?

As visitas, o tempo de permanência no site, e os compartilhamentos sociais cresceram ainda mais.

Acontece que os profissionais de negócios inteligentes gostam de ler conteúdo detalhado e prático.

Agora vamos voltar nossa atenção para o LinkedIn. Adivinha que tipo de conteúdo funciona bem para os seus usuários?

Há mais de três milhões de posts longos no LinkedIn, sendo adicionados mais de 130.000 a cada semana.

As pessoas estão por aí, famintas por conteúdo de qualidade — e não esses conteúdos de 300 a 500 palavras que não fornecem dicas, nenhum passo prático, e nenhum valor real.

Afinal, a última parte (valor) é a razão pela qual utilizamos um conteúdo longo.

Pense nisso.

Estamos falando de assuntos complexos e técnicos, que são difíceis de explicar. Então, é preciso muitas palavras para fazer jus a cada assunto!

Um artigo muito simplista de 500 palavras simplesmente não lhe dá o espaço necessário para expandir o assunto por completo.

O melhor de tudo, é que qualquer um pode começar a criar conteúdo para LinkedIn.

Eu vou lhe mostrar como fazê-lo na próxima seção (e lhe contar qual tipo de conteúdo funciona melhor).

Então, eu vou lhe mostrar algumas das minhas estratégias avançadas para disparar os resultados.

Comece criando conteúdo para o LinkedIn com base em tendências e informações de mercado

É muito fácil criar um conteúdo de qualidade no LinkedIn.

Basta acessar o LinkedIn e clicar no botão “Escrever um artigo”.

pasted image 0 622

Agora você pode escrever diretamente no campo do formulário (ou copiar e colar o seu conteúdo de outra fonte), adicionar uma imagem atraente e adicionar um artigo.

pasted image 0 614

Quando estiver pronto para publicar, o LinkedIn cuidará de toda a formatação, então tudo ficará sempre perfeito.

pasted image 0 615

Tudo isso parece ótimo, certo?

Exceto por uma coisa: por onde, exatamente, você deveria começar?

Felizmente, o próprio LinkedIn nos dá a resposta.

Seis de cada dez usuários do LinkedIn estão mais interessados em ler sobre informações de mercado.

Aqui estão as próximas duas categorias sob demanda (após informações de mercado):

  • 53% estão interessados em notícias de empresas
  • 43% estão interessados em novos produtos e serviços

A boa notícia é que agora você pode tirar conteúdo de outras fontes (como apresentações, webinars, vídeos, podcasts, ou mesmo posts de blogs antigos), adaptar o conteúdo incluindo algumas ideias do seu nicho de mercado, clicar em “Publicar,” e aí ver o número de visualizações aumentarem.

pasted image 0 613

A comparação de dados entre as empresas é uma das minhas estratégias favoritas para alcançar o maior número de pessoas.

No entanto, se você se especializar em um nicho específico (ou notar que um se desenvolve melhor), você também poderá abordar um assunto específico (como o exemplo de e-commerce abaixo).

pasted image 0 621

Muito simples, não é?!

Existe um outro segredo, no entanto, para criar conteúdo no LinkedIn.

Volte um pouco e releia essas duas postagens. O que você percebe?

As duas headlines são excepcionais.

Veja por que isso é muito importante:

Ninguém vai ler o seu conteúdo, a menos que você use crie um título matador!

Em média, cinco vezes mais pessoas leem o título de um artigo, não chegando a ler sequer uma frase do texto.

 

O que faz você clicar quando você abre o seu email e dá uma olhada em toda a sua caixa de entrada ou quando você navega nos feeds do Twitter, Facebook, ou LinkedIn?

É o título.

Infelizmente, é difícil criar um título criativo. Muitas vezes é preciso muito trabalho. Mas eu descobri alguns hacks para criar títulos matadores.

Dica #1. Use títulos com “dicas práticas”.

Um estudo do New York Times descobriu que os posts com “dicas práticas” são mais compartilhados.

surprising interesting practical viral

O que isso significa exatamente?

Eu definiria um título “prático” como aquele que promete ao leitor algo que ele possa colocar em prática o mais rápido possível.

Na maioria das vezes o resultado é muito positivo.

Por exemplo, pense neste post.

Você está lendo apenas por um único motivo: conseguir mais tráfego para o seu site.

Você quer uma dica ou estratégia de passo a passo que irá te dar um resultado valioso.

Dica #2. Comece com um dos cinco títulos mais compartilhados do LinkedIn.

BuzzSumo analisou as 10.000 frases mais compartilhadas e reduziu a lista apontando os melhores assuntos:

  • Como…
  • O futuro de…
  • Você precisa…
  • Por que você deveria…
  • Aprenda como…

linkedin trigrams

Você vai perceber que todas essas palavras seguem uma linha similar. O BuzzSumo recomenda seguir duas linhas principais de pensamento:

  • Escreva sobre o sucesso, o que outros fizeram para alcançar o sucesso e como você pode implementar dicas de sucesso.
  • Escreva sobre tendências do seu nicho de mercado ou outros tópicos interessantes que estão na mente do seu público-alvo.

Dica #3. Leia o Headline Hacks de Jon Morrow.

Posso te contar um segredo?

Eu quase nunca escrevo uma headline do zero.

Isso significa que eu começo com modelos ou padrões que já funcionaram bem para mim no passado.

Um dos melhores recursos para começar a criar a sua própria biblioteca é o site Headline Hacks, do Jon Morrow.

Ele não apenas oferece templates prontos para serem usados, mas também a razão da eficácia de cada um. Você também vai aprender a usar essas headlines para conseugir os melhores resultados.

Eu até criei minha própria pequena planilha dessas dicas, para que elas estejam sempre próximas. Desta forma, quando chegar a hora de escrever um cabeçalho, posso consultar a minha lista e escolher a opção perfeita.

Headline Hacks 3

Dica #4. Em caso de dúvida, use um número ou contrarie.

Os números grandes ajudam muito a criar um assunto intrigante.

Por exemplo, dê uma olhada neste aqui que eu acabei de encontrar no feed de marketing de Pulse:

pasted image 0 618

Você se sente meio que na obrigação de ler, não é?!

Este número atrai a atenção de qualquer um. Assim como o número “62,6 milhões” no exemplo de e-commerce que eu dei anteriormente.

Além dos números, a minha própria tática de headline favorita é dar conselhos contrários.

Dizer algo que vai contra alguma coisa cria uma interrupção do padrão. Isso força as pessoas a darem uma olhada novamente e ler sobre o que o conteúdo está dizendo.

Por exemplo, veja a headline de um dos meus artigos mais recentes da Forbes.

image 127

Cativante, certo?!

Bom, mais de 142.698 pessoas concordariam com você!

Aqui está um exemplo semelhante que chamou a atenção na rede pulse no LinkedIn recentemente.

pasted image 0 623

É intrigante e funciona porque você não está esperando.

Você se lembra desses números no começo? Há mais de 130.000 novas postagens no LinkedIn a cada semana.

Os títulos são o seu segredo para se destacar na multidão.

Divulgar conteúdo no LinkedIn organicamente para amigos de amigos

É hora de divulgar o seu novo conteúdo no LinkedIn (aquele conteúdo com o título perfeito que você acabou de criar).

Mas vamos ser honestos sobre uma questão.

O LinkedIn é como o Twitter. Você pode ter milhares de seguidores no Twitter se tiver sorte. No entanto, no LinkedIn, esse número de conexões pode ser de apenas algumas centenas.

Isso não é suficiente para realmente espalhar seu conteúdo no LinkedIn de uma maneira tão ampla que ele assuma uma vida própria.

Em vez disso, você precisa ter a ajuda de outras pessoas para divulgar a sua mensagem para você.

Aqui está um truque simples para tentar da próxima vez.

Desça a barra de rolagem do seu blog na próxima vez que você for clicar em “Publicar” e procure pelo botão de compartilhamento. Clique nele, e você poderá selecionar para compartilha-lo com Grupos (em vez de conexões individuais):

image 131

Muitos dos melhores grupos do LinkedIn possuem dezenas de milhares de membros. Portanto, seu objetivo com essa estratégia é testar consistentemente o compartilhamento em novos grupos.

Se for bom o suficiente, eles vão busca-lo para compartilhá-lo com todo o grupo, o que aumenta as suas chances de se destacar.

Outro exemplo perfeito é entrar em contato com influenciadores para ajudar a criar novos conteúdos. Então, quando chegar a hora de publicá-lo, você já terá uma lista integrada de pessoas que irão ajudá-lo a promovê-lo.

Por exemplo, é o que Aaron Orendorff fez aqui em um conteúdo recente no Shopify sobre Ecommerce B2B.

pasted image 0 624

Ele até marcou todos os influenciadores na hora de publicar o conteúdo.

Eu vou te dar uma última dica pra promover seu conteúdo organicamente antes de avançar para as táticas pagas.

O marketing de conteúdo no LinkedIn é apenas o primeiro passo.

Claro, você quer que as pessoas leiam seus posts e te sigam. No entanto, o que você realmente quer é que as pessoas cliquem em seu site, que deem o seu endereço de e-mail ou comprem algo.

É por isso que você precisa usar um conteúdo de qualidade no seu site, para que as pessoas possam ler e se interagir com ele assim que elas clicarem no link do seu post no LinkedIn.

image 129

É meio que similar à atualização de conteúdo ou à isca digital.

Você oferece coisas incríveis para as pessoas no LinkedIn para obter o máximo de visualizações em seu conteúdo. E aí você ainda oferece alguma coisa a mais que tenha muito valor, como no exemplo acima, para levar as pessoas de volta para o seu site.

Técnicas de promoção orgânica como essas são bastante diretas.

No entanto, o LinkedIn recentemente começou a atualizar suas opções de anúncio para segmentar os tipos específicos de compradores.

Vejamos como combinar isso com o conteúdo para aumentar o crescimento.

Fazer anúncio no LinkedIn de forma estratégica para alavancar o conteúdo

A publicidade do LinkedIn costumava oferecer pouco valor antigamente. Suas opções de anúncios não eram excelentes, a segmentação era fraca e os custos eram altos.

Felizmente, tudo isso começou a mudar nos últimos meses.

O LinkedIn lançou novas funcionalidades que não apenas o tornam uma ótima opção de publicidade, mas também oferecem uma forma perfeita de levar seu conteúdo para os formadores de opinião.

Por exemplo, quando você cria uma nova campanha, você pode optar por “Enviar pessoas para seu site ou conteúdo”.

image 126

Então você escolhe entre uma das postagens pré-criadas do blog que você já compartilhou.

Dessa forma, você não precisa gastar um tempão extra criando um novo anúncio criativo do zero, apenas para testar essa estratégia.

image 130

Depois de selecionar o post (ou posts) que você quer compartilhar, é hora de selecionar um público.

Você tem duas opções hoje:

  1. Matched audiences (Público-alvo de combinação)
  2. Saved audiences (Público-alvo salvo)

image 128

Você já anunciou no Facebook antes?

A segmentação de público é bem semelhante.

A segunda opção (saved audiences) é onde você seleciona novas pessoas com base em suas funções, empresas, locais e outros fatores.

Normalmente, você usa essa estratégia para alcançar novos públicos que nunca ouviram falar de você antes.

Então, comece por aqui, se você está publicando no LinkedIn pela primeira vez.

A opção no topo da página (“Matched Audiences”) agora é semelhante ao público personalizado do Facebook.

Você mudaria para aqueles que alinharam pessoas com alguma familiaridade com quem você é, e em seguida, você poderá executar anúncios de retargeting.

Por quê? Porque as taxas de conversão dos anúncios de retargeting podem realmente aumentar ao longo do tempo!

weird facts remarketing

A maioria dos compradores B2B nunca irá comprar algo de você na primeira visita. A Salesforce descobriu que leva de 6 a 8 contatos antes de alguém se tornar um lead de vendas qualificado.

Isso significa que você precisa continuar acompanhando as pessoas ao longo do tempo até que tenham desenvolvido confiança e interesse suficientes em sua oferta.

Isso inclui pessoas que podem ter visitado o seu site no passado, pessoas que se inscreveram na sua newsletter ou até os que já compraram de você.

Parece uma opção poderosa e realmente é!

Vamos ver como se usa.

Encha seu marketing de conteúdo do LinkedIn com anúncios de retargeting

Faça o Log in na sua conta de anúncios do LinkedIn para começar com esses anúncios mais complexos.

O logar, olhe para o lado superior direito da tela para o link “ferramentas”. Clique em “Matched Audiences” para abrir suas opções.

pasted image 0 616

Existem dois principais métodos nas suas novas opções de Matched Audience:

  1. Crie um público-alvo com base em visitas anteriores ao site
  2. Crie um público-alvo com base em uma lista de empresas ou endereços de e-mail.

pasted image 0 626

Vá em frente e selecione a primeira opção listada se pretender segmentar antigos visitantes do site com novos anúncios de conteúdo.

Antes de começar, você terá que configurar um script de rastreamento em seu site para rastrear todos os que passarem por ele.

Clique em “Conversion Tracking” no menu suspenso para abrir o seu “Insight Tag”.

Tudo o que você precisa fazer agora é copiar este script, voltar para seu site e colá-lo antes da etiqueta de fechamento do corpo em seu site (</body>).

pasted image 0 619

Você ainda está comigo? Ótimo.

Agora vamos voltar para os anúncios do LinkedIn, clique em “Create an audience,” e configure o URL do LinkedIn para iniciar o rastreamento.

pasted image 0 625

O segundo exemplo de Matched Audience é carregar uma lista de contas ou de empresas.

O conjunto de ferramentas do LinkedIn atualmente trabalha com plataformas de automação de marketing empresarial, como Marketo e Eloqua.

Caso contrário, você também pode simplesmente carregar um arquivo CSV com endereços de e-mail e nomes de empresas para criar uma lista detalhada de clientes em potencial (ou mesmo clientes antigos) pra poder acompanhar automaticamente.

pasted image 0 620

Conclusão

O LinkedIn pode não ser a maior rede social, nem a mais moderna.

Mas é patrocinada por alguns dos tomadores de decisão mais lucrativos de várias empresas.

Isso faz com que ele seja perfeito para empresas B2B, especialmente quando você está tentando alcançar a alta cúpula. Essas pessoas muitas vezes se escondem atrás dos porteiros.

O marketing de conteúdo no LinkedIn pode ser a sua arma secreta para romper as barreiras.

Os membros do LinkedIn adoram as tendências e análises de mercado. Coloque essas ideias com um cabeçalho matador para levá-las a serem escolhidas por Grupos, influenciadores e a rede Pulse.

Então, você poderá usar as novas opções de publicidade do LinkedIn para alcançar novos públicos que combinem suas contas-chave ou mesmo acompanhar os leads e os clientes para atingir os ‘mínimos detalhes’ necessários.

A melhor notícia é que você nem precisa reinventar a roda aqui. Veja o conteúdo que já funciona bem em outras áreas, como em seu blog, webinários, apresentações offline ou até mesmo outras redes sociais.

Agora reutilize esse conteúdo com essas dicas para trazer novos compradores e clientes.

Qual é a sua sugestão de marketing de conteúdo favorito no LinkedIn?

Compartilhe