Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Escuta Ativa: Veja O Que É e Como Desenvolver Com Essas 10 Dicas

mão masculina escrevendo frase seja um ouvinte ativo

Já ouviu falar sobre os princípios da escuta ativa?

Recomendo que reserve alguns minutos para aprender sobre eles.

Ou você nunca se distraiu durante uma conversa, com um pensamento qualquer, acabou ficando sem entender o que precisava?

Acontece com muita gente, sem dúvida.

A escuta ativa é uma maneira de melhorar a comunicação interpessoal tanto na vida profissional quanto fora dela.

Afinal, vivemos em sociedade e precisamos nos comunicar para sobreviver.

Uma boa comunicação abre portas inimagináveis não só na vida pessoal, mas principalmente na carreira e na vida empresarial.

Sei que pode estar imaginando que já se comunica bem ou que já ouve corretamente o que os outros têm a dizer.

Mas, acredite, a escuta ativa pode fazer muito por você!

E a forma com a qual se comunica também define o sucesso que você tem.

Continue nesta leitura para aprender sobre o que é escuta ativa, quais benefícios pode trazer para você e como desenvolver suas técnicas.

O que é a escuta ativa?

mulher concentrada e praticando escuta ativa em diálogo

A escuta ativa é uma técnica que traz eficiência para o diálogo, baseada na compreensão e no cuidado ao ouvir o outro. Consiste não apenas em ouvir, mas compreender e interpretar com atenção as informações recebidas, sejam elas verbais ou não-verbais.

Mas, atenção: praticar a escuta ativa não quer dizer que você está concordando ou apenas recebendo informações passivamente.

E sim que está compreendendo, se colocando no lugar do outro e absorvendo o que ele transmite até chegar a hora de se expressar.

Não é sobre interromper a fala de alguém, mas sobre estar aberto ao diálogo e entender o que motiva o interlocutor em seu diálogo.

Está se perguntando, então, se escuta ativa e empatia são a mesma coisa?

Respondo que não. Mas são complementares.

São duas habilidades importantes para se desenvolver a inteligência emocional.

Os 6 benefícios de praticar a escuta ativa

escuta ativa em conversa discontraída entre mulheres profissionais

Como mencionei, a prática da escuta ativa traz vários benefícios para a vida pessoal e profissional.

Fique por dentro dos 6 principais deles:

1. Melhora as relações interpessoais

melhora das relações interpessoais por meio da escuta ativa em grupo de colegas

Como dá mais clareza e eficiência para a comunicação, a escuta ativa tende a melhorar as relações interpessoais.

Algo que se reflete principalmente na melhora do relacionamento com amigos, familiares, contatos profissionais, clientes e prospects.

Se quiser entender melhor sobre como a escuta ativa influencia positivamente as relações pessoais, não deixe de ler o livro Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, de Dale Carnegie.

Na obra, o autor mostra como a técnica aumenta a confiança e beneficia as relações pessoais – criando novas e fortalecendo aquelas que já existem.

2. Gera mais confiança

equipe executiva confiante em sala de reuniões

A escuta ativa gera um interesse genuíno pelo outro, trazendo mais confiança tanto para quem está falando quanto para quem está ouvindo.

Você pode perceber isso na prática em situações corriqueiras do dia a dia.

É só analisar o quanto se sente mais seguro ao falar com quem demonstra um verdadeiro interesse em suas palavras.

Então, não só melhora as relações interpessoais, mas mostra para o emissor que você está mesmo preocupado em prestar atenção ao que ele fala.

Por isso, fazem parte dos princípios da escuta ativa fazer perguntas e também exercer um papel consultivo no processo de comunicação.

3. Desenvolve a empatia

Com a escuta ativa, não há julgamento.

Você respeita as emoções, as experiências e os sentimentos dos outros – por mais que não concorde com eles.

Então, podemos dizer que a empatia é como um benefício de se praticar os princípios da escuta ativa.

Quanto mais você praticar, mais empático será.

Mais tende a trabalhar a habilidade de se colocar no lugar do outro e deixar de lado questões pessoais que possam interferir no processo.

4. Absorve informações relevantes

Quem se distrai com facilidade sabe do quanto é difícil absorver informações, dados e fatos relevantes em um diálogo.

Isso fica ainda mais desafiador quando o ouvinte está com o celular na mão e se depara com notificações surgindo na tela.

Na era digital, é quase instintivo que a gente queira checá-las, mas é preciso foco à comunicação ativa para conquistar uma comunicação eficiente.

No mundo dos negócios, a absorção de informações relevantes traz impactos positivos para apresentações, feedbacks e reuniões.

Mas os benefícios não param por aí.

Eles se refletem, inclusive, no processo de vendas, onde a troca de informações com clientes e prospects é potencializada.

5. Diminui os riscos de conflitos organizacionais e pessoais

A partir do momento em que você aprende a absorver, compreender e assimilar informações com atenção, as chances de desentendimentos acontecerem são reduzidas.

Com isso, possíveis conflitos são prevenidos.

6. Facilita a colaboração e o trabalho em equipe

Com menos desentendimentos e demonstrando atenção ao que outras pessoas têm a dizer, fica mais fácil colaborar e trabalhar em equipe.

7. Aumenta a segurança em si mesmo

Como você absorve informações com mais qualidade a partir da escuta ativa, ganha mais segurança em vários sentidos.

Seja para agir, se comunicar, se relacionar, tomar decisões ou trabalhar.

Em termos profissionais, o aumento do sentimento de segurança trazem consequências para lá de positivas.

Além de ajudar a otimizar resultados, potencializa a sua produtividade.

10 técnicas de escuta ativa para você desenvolver no dia a dia

homem praticando escuta ativa concentrado no diálogo com mulher

Ficou animado em aproveitar todos os benefícios que a escuta ativa pode trazer para você e seu negócio?

Então, aqui vão 10 técnicas de escuta ativa para tornar sua comunicação mais eficiente dentro e fora do mercado de trabalho.

1. Mantenha o foco no momento do diálogo

dupla conversando e homem praticando escuta ativa durante o discurso de colega de mesa

Entendo perfeitamente que ficar sem checar o celular, os e-mails ou o WhatsApp pode causar uma certa ansiedade.

Mas evitar distrações é o primeiro passo para poder se concentrar no diálogo e, assim, praticar a escuta ativa.

E isso inclui ainda conversas paralelas e telefonemas, que também devem ser evitados para que dedique 100% da sua atenção ao que a outra pessoa tem a dizer.

Lembre-se do seguinte: quanto mais você demonstrar que está atento ao seu interlocutor, mais ele vai se sentir seguro ao falar com você.

Não confunda escuta ativa com escuta distraída.

Evite pensar em outras coisas e concentre sua atenção para escutar pessoas atentamente.

2. Interprete a linguagem verbal e não verbal do interlocutor

Para que o interlocutor se expresse como deseja, mantenha contato visual com ele e o deixe à vontade para se comunicar.

Assim, você pode ouvir o que ele tem a dizer e, ao mesmo tempo, avaliar sua linguagem não verbal.

Como o corpo dele reage durante todas as fases do diálogo diz muito sobre o quanto ele se sente seguro e confortável no diálogo.

3. Mantenha a mente aberta para evitar julgamentos

ilustração sobre mentes abertas

Por mais que seja complicado lidar com opiniões e pontos de vista diferentes dos nossos, perspectivas pessoais devem ficar do lado de fora.

Como um exercício, você precisa evitar que suas visões pessoais venham a interferir na empatia que estabeleceu com o interlocutor no processo de comunicação.

Em outras palavras, não julgue e evite tirar conclusões precipitadas sobre as informações repassadas.

4. Dê o tempo necessário para a comunicação

Dê o tempo que a pessoa com a qual está dialogando precisa para que possa concluir seu raciocínio sem ser interrompida.

Não fique olhando no relógio.

Isso só demonstraria que está querendo sair logo dali e não é esse o objetivo da escuta ativa.

Tenha em mente que escuta ativa é mostrar interesse no momento presente do diálogo.

5. Deixe a outra pessoa à vontade para se expressar sem interromper

dupla de profissionais conversando frente a frente sob mesa de escritório

Embora algumas pessoas acreditem que concluir pensamentos antes que o interlocutor os finalize é ser proativo, isso não é só irritante, mas desrespeitoso.

Aqui, vale aquele conselho de pais ou avós, como: não faça para os outros o que não gostaria que fizessem com você.

Ninguém gosta de conversar com alguém que fica interrompendo a conversa a todo instante, não é mesmo?

Então, por mais que seja esse tipo de pessoa, veja isso como uma oportunidade para exercitar a empatia e se colocar no lugar do outro.

6. Desapegue dos filtros

Para aperfeiçoar ainda mais sua escuta ativa, faça o exercício de tentar não ser seletivo ao ouvir a fala do outro.

Evite selecionar apenas o que te interessa.

Concentre sua atenção e foco a todo o discurso, absorvendo completamente as informações transmitidas.

7. Faça perguntas

Nada mais eficiente para demonstrar para o interlocutor que você está realmente prestando atenção ao que ele diz do que ao fazer perguntas.

Nessa hora, tente tomar as palavras que ele disse como ponto de partida para expor seu argumento ou ideia.

Quando você realiza perguntas e ainda usa trechos do que ele disse, pode se certificar de que a mensagem necessária está sendo mesmo entregue e assimilada.

Além disso, perguntas funcionam como uma forma de confirmar que você entendeu a mensagem corretamente e como uma oportunidade de coletar ainda mais informações.

8. Use a linguagem corporal

trio profissional e homem se comunicando junto de expressões corporais

Assim como falei da importância de manter contato visual com quem está falando, é se atentar às suas expressões faciais, gestos, postura e tom de voz.

Ficar com os ombros levemente inclinados em direção ao interlocutor é um sinal de que está interessado no que ele tem a dizer.

Já manter os braços cruzados ou ficar olhando a tela do celular, por exemplo, demonstra desinteresse no assunto.

Por incrível que pareça, mesmo com toda a importância que damos à comunicação verbal de 65% a 80% do processo comunicativo se dá por canais não verbais.

Então, tão importante quanto escutar é demonstrar que estamos escutando.

Quer aprender mais sobre a linguagem corporal e sobre a importância dela para aperfeiçoar a escuta ativa?

Recomendo que leia o livro O Corpo Fala: a linguagem silenciosa da comunicação não verbal, de Pierre Weil e Roland Tompakow.

De fácil leitura, a obra conta com 350 ilustrações sobre a comunicação não verbal do corpo humano.

9. Pratique a empatia e se coloque no lugar do outro

cumprimento empático entre colegas de escritório

Nem todo mundo pensa igual ou teve as mesmas experiências e vivências.

Por mais que convivam ou trabalhem juntas, sempre vão possuir backgrounds diferentes.

No entanto, tenha em mente que a escuta ativa é uma técnica capaz de ajudar você a praticar a empatia e se colocar no lugar do outro.

O que não deixa de ser também, de certa forma, um exercício de criatividade.

Isso porque permite que você tente entender as expectativas, motivações, necessidades e valores do interlocutor.

Você cria esse cenário em mente para poder entender o que o levou a fazer as coisas do modo que está falando.

10. Forneça feedback ao final do diálogo

Para demonstrar ainda mais o seu interesse genuíno pelo diálogo que presenciou, aproveite também o final da conversa para dar seu feedback.

Procure fazer elogios ou, então, críticas, desde que construtivas, é claro.

E não se esqueça de comentar sobre como interpretou as informações repassadas.

Assim, ele vai entender melhor sobre como assimulou o conteúdo da conversa e até mesmo identificar pontos para melhorar a sua comunicação verbal.

Conclusão

Acredito que boa parte dos problemas de comunicação que muitos profissionais e empresas têm hoje são resultado da falta da escuta ativa.

Falar é muito mais fácil do que ouvir e nem sempre estamos dispostos e com a mente aberta para isso.

Passamos boa parte do tempo mais focados e preocupados com os nossos próprios discursos do que em ouvir o que o outro tem para dizer.

Muitas informações valiosas são perdidas durante esse processo porque é natural do ser humano ficar na defensiva.

Mas, para as empresas, por exemplo, essa falha de comunicação pode levar a graves prejuízos como a perda de clientes insatisfeitos por não se sentirem ouvidos.

Sem me prolongar mais ainda, espero ter alcançado o objetivo de ajudar você a entender o que é escuta ativa e a importância dela para a sua vida.

Afinal, não é só sobre carreira e mundo dos negócios, mas sobre o todo.

Quem sabe se comunicar com qualidade, empatia, sinceridade e respeito vai mais longe. Acredite!

E aí, como vai sua comunicação verbal e não verbal? Gostou desse conteúdo sobre escuta ativa?

Compartilhe sua opinião sobre o assunto aqui nos comentários. Vou gostar muito de receber e “ouvir” atentamente o que tem para me dizer!

NP Digital Brasil

Você quer resultados imediatos?

Minha agência pode fazer todo o trabalho pra você. Somos especialistas em:

  • SEO - Colocamos seu site no topo das pesquisas do Google
  • Mídia Paga - Fazemos seu negócio alcançar quem importa no momento certo
  • Data & Conversion Intelligence - Desbloqueamos as conversões do seu site e criamos dashboards para melhores análises

Fale com um especialista

Consultoria com Neil Patel

Compartilhe