E-commerce: Como Ranquear Bem Produtos com Conteúdo Duplicado

e-commerce-duplicate-content

Em 2005, a Internet começou a fazer alarde sobre conteúdo duplicado.

E, depois, em 2013, um funcionário do Google nos contou que mais ou menos 25%-30% do conteúdo da Internet era duplicado, e que não tinha nada de errado com isso.

Mas isso não significa que você deve simplesmente ignorar o conteúdo duplicado e sua implicação em SEO.

Principalmente se você tiver um e-commerce.

O Google mudou ao longo dos anos, e nossa compreensão sobre marketing digital também.

Houve uma época em que dava para ranquear todas as suas páginas de produto enfiando estrategicamente algumas palavras-chave, mas hoje não dá mais para fazer isso.

E isso nunca foi bom para o seu usuário final.

Hoje em dia, é necessária uma abordagem muito mais sutil para que o Google ranqueie suas páginas de produto que contêm conteúdo duplicado.

Nesse post, eu vou te mostrar algumas maneiras de organizar seu site para que o Google possa ranquear mais alto suas páginas de produto.

Mas, antes disso, eu quero me aprofundar mais na verdade sobre conteúdo duplicado e por que você precisa estar atento a ele.

O que é conteúdo duplicado e por que se preocupar com ele?

Antes de começar a esclarecer qualquer questão de SEO com conteúdo duplicado, você tem que saber com o que você está lidando.

E por mais que pareça ser algo bem direto, existem várias sutilezas em torno desse assunto.

Para começar, dê uma olhada nessa citação do Google, que explica o que é conteúdo duplicado:

“Conteúdo duplicado” geralmente refere-se a blocos substanciais de conteúdo dentro de um ou mais domínios que correspondem totalmente a outro conteúdo ou são muito similares. Em geral, não é uma prática enganosa, a princípio. Estes são alguns exemplos de conteúdo duplicado não malicioso:

  • Fóruns de discussão que podem gerar páginas tanto regulares quanto reduzidas em dispositivos móveis.
  • Produtos exibidos ou relacionados por link por meio de vários URLs distintos.
  • Versões de páginas da Web somente para impressão.

Isso é bem direto, né?

Você está procurando conteúdo exatamente igual ou “muito similar” e que não seja enganoso ou malicioso.

Mas adiante nesse post, o Google segue explicando que, a não ser que o seu conteúdo seja de alguma forma malicioso, você não vai ser diretamente penalizado por ele.

É isso mesmo: conteúdo duplicado por si só não prejudica diretamente o seu SEO.

E o Google se manifestou várias vezes para declarar que eles não têm nenhuma penalidade direta para conteúdo duplicado.

Um exemplo particularmente notável desse trabalho deles é esse vídeo de perguntas e respostas de 1h dedicado ao assunto:

Se você quiser ver esse assunto em todos os detalhes, eu recomendo muito que você dê uma olhada.

Mas o fundamental aqui é que os problemas criados pelo conteúdo duplicado não são diretos.

Eles são indiretos.

Isso significa que você vai ter um pouco mais de trabalho para otimizar textos de conteúdo duplicado.

E faz sentido quando você para para pensar.

Lojas de e-commerce costumam desenvolver suas páginas de conteúdo a partir de um boilerplate ou descrição de produto que negócios pela web usam.

Se o Google olha para esse conteúdo e o classifica como “raso”, “manipulador” ou “spinning de conteúdo”, então você está mal parado.

E isso provavelmente vai ser reflexo de problemas mais profundos, que vão acometer seu SEO continuamente.

A partir daí, o Google oferece duas conclusões:

  1. Conteúdo duplicado que não seja manipulador ou faça spinning de conteúdo não é penalizado.
  2. O resto do seu SEO ainda importa.

Basicamente, o Google tem uma maneira peculiar de lidar com duplicatas, e vamos chegar nisso em instantes.

Mas, antes, eu quero te mostrar como identificar um bom conteúdo duplicado.

Por exemplo, digite “Thermos” no Google e veja os resultados que aparecem.

thermos 2

Aqui, temos uma lista de três sites de e-commerce e um artigo.

Todos os três sites estão vendendo um produto parecido (ou talvez até o mesmo produto).

E embora os títulos, as meta descrições e os vendedores sejam todos diferentes, ainda tem uma boa chance de que grande parte dos textos e imagens nessas páginas e outras vão ser bem parecidas.

Você consegue ver como essa circunstância pode ser um obstáculo enorme para ranquear esse tipo de página?

Na verdade, segundo a maioria dos especialistas em SEO, conteúdo duplicado só apresenta três principais problemas para mecanismos de busca.

Primeiro, ele torna mais difícil para o Google saber qual versão da página indexar.

Segundo, prejudica as métricas e a força dos backlinks.

E, terceiro, o resultado natural disso é que o Google não vai saber qual página ranquear nos resultados de busca.

E isso é um problema para a maioria dos sites de e-commerce porque é através das suas páginas de produto que você ganha dinheiro.

Mas vamos ver como o conteúdo duplicado fica numa página de verdade.

Voltando à nossa pesquisa de garrafa térmica, vamos supor que tenhamos clicado em dois resultados.

Eis um trecho de um resultado da Amazon:

thermos amazon

E a captura de tela de um resultado do eBay:

thermos ebay

Como você pode ver nos itens destacados, essas descrições de produtos são idênticas em dois sites de renome.

Como é possível dois sites conseguirem boas posições no ranking sem fazer mais do que um copia e cola?

Parte da resposta é que conteúdo duplicado não necessariamente é spam para o Google.

Mas a verdade é que, quando há conteúdo duplicado, os donos dos sites podem sofrer perdas no ranking e no tráfego.

E essas perdas normalmente são consequência de um problema inicial:

Mecanismos de busca raramente mostram múltiplas versões do mesmo conteúdo.

Isso significa que eles vão escolher a “melhor” versão. O resultado são menos duplicatas na página principal.

Se você tem produtos parecidos direcionados a clientes diferentes, você estará ainda mais suscetível a esse problema.

Com o exemplo da garrafa térmica, é mais ou menos assim que ficaria. Veja um pedaço do site da Thermos:

thermos website 1

Como você pode ver, essa é uma lista bem padrão, clean e enumerada de características do produto.

Mas o que acontece quando você clica em um produto diferente?

Digamos que você esteja procurando uma garrafa menor:

thermos website

Mas tirando as mínimas diferenças, essas descrições são exatamente as mesmas.

E já que praticamente 80% do texto é idêntico ao anterior, provavelmente só um dos produtos vai ranquear.

E, como a Moz ilustra de forma bem-humorada, o Google vai tentar decidir qual dos dois posts ranquear, em vez de ranquear todos.

duplicate content 1

Resumindo, você precisa se atentar ao esforço do Google de filtrar conteúdo duplicado.

Por isso que a necessidade de usar conteúdo duplicado em alguns casos pode criar um problema.

Como ranquear páginas de produtos diferentes com características parecidas?

De acordo com a Hobo, o SEO em geral é prejudicado porque a maioria dos sites de e-commerce têm poucos sinais positivos de que ali tem conteúdo original ou algum valor adicionado em relação ao conteúdo duplicado.

A solução, portanto, é criar esses sinais.

O Google recompensa originalidade e qualquer tipo de valor adicionado.

E como se faz isso?

É o que eu quero abordar no resto desse post.

Vamos começar com as maneiras de tornar o conteúdo “duplicado” original aos olhos do Google.

Concentre-se em criar páginas originais sempre que possível

O primeiro ponto pode parecer meio contra intuitivo, porque ele se opõe diretamente ao conceito de conteúdo duplicado.

Mas é realmente aí que eu quero chegar.

Quando alguém copia literalmente trechos grandes de conteúdo, isso normalmente quer dizer que o Google vai presumir que a página inteira é uma cópia.

E, de acordo com John Mueller, do Google, em casos de copia e cola de conteúdo, o Google vai “tentar de ajudar escolhendo só um para mostrar.”

E não é isso que a gente quer.

Então, se você não quer que isso aconteça com você, a única solução é tornar as páginas realmente originais.

Você tem que garantir que cada página possa se manter sozinha.

Mas não ache que sou só eu que estou dizendo.

Veja esse exemplo da ConversionXL. Eles fizeram um estudo de caso de uma página mobile que continha conteúdo duplicado.

Screen Shot 2016 02 22 at 9.24.33 AM 1 519x426

Tirando alguns elementos de design, o problema gritante era a quantidade de conteúdo duplicado na página.

Eles fizeram vários testes, modificaram a página e cortaram parte do conteúdo duplicado e menos importante.

Screen Shot 2016 02 22 at 10.09.00 AM 1 476x426

Você consegue ver a diferença que isso fez na legibilidade da página?

Por mais que você ache que, quanto mais informação, melhor, tem grandes chances de que essa informação crie uma sobreposição desnecessária.

Nesse caso, o Google só vê, no original, texto raso, possivelmente cheio de palavras-chave enfiadas.

Depois de todo o trabalho da ConversionXL, essas mudanças geraram um aumento de 24,5% em conversões e de 68% na receita advindas dessa página de produto.

Screen Shot 2016 02 22 at 10.12.05 AM 1 1

Então, da mesma forma que com outros tipos de conteúdo, um texto original vai ter uma performance melhor nas suas páginas de produto.

Por mais que demande um pouco mais de tempo, uma solução válida é criar textos individualizados para cada página de produto em vez de usar sempre um boilerplate.

Você vai conseguir posições melhores nos rankings e mais tráfego para o seu site como um todo.

Você só precisa ser um pouco mais criativo ao reutilizar e reciclar qualquer tipo de conteúdo.

Dê uma olhada nas páginas de produto da Rocky Mountain Soap Company, por exemplo. Essa é uma delas:

soap

À primeira vista, parece uma página de produto normal.

E realmente é normal. Tem todos os atributos que se espera desse tipo de página, como uma imagem, texto e prova social.

Mas essa página realmente se destaca quando você a compara à de outro sabonete da mesma empresa:

soap 1

Ela usa exatamente o mesmo formato, mas preste atenção ao texto.

Embora ela esteja promovendo praticamente o mesmo produto, ela tem uma história completamente diferente.

E isso significa que eles dedicaram tempo a criar uma história em torno do produto de forma a destacá-lo perante os mecanismos de busca.

Eles ainda a otimizaram para palavras-chave e a desenharam para e-commerce, mas o valor do SEO aumenta dramaticamente pelo fato de não se originar de um boilerplate.

Embora requeira um pouco mais de esforço, eu recomendo essa abordagem porque eu acredito que é a melhor.

Você precisa lembrar, com e-commerce,que o seu objetivo não é provar que o seu produto é bom, mas também mostrar que a sua empresa é a escolha certa.

Se você consegue provar que a sua empresa é confiável e que seu produto é bom, então não tem nenhuma razão para os visitantes não comprarem de você.

E esse aumento no tráfego só passa coisas boas para o Google.

Então dedique um tempo a criar conteúdo original para suas páginas de produto se você puder.

Você não só vai ranquear bem no Google. Você também vai vender mais produtos.

Em seguida, você pode se concentrar em acabar com as suas URLs duplicadas.

Arrume suas URLs

Depois de fazer uma limpeza no seu conteúdo, ainda é possível que o conteúdo duplicado prejudique seu SEO se você não souber lidar com ele.

Os mecanismos de busca também vão analisar IDs de sessão e monitorar URLs, páginas otimizadas para impressão ou comentários paginados como áreas potenciais de conteúdo duplicado no seu site.

E já que você nem sempre pode se livrar desses elementos, você tem que garantir que o Google saiba o que é duplicado e o que é original arrumando suas URLs.

Só para te mostrar o que eu quero dizer, dê uma olhada nessas URLs:

  • www.mywebsite.com/product
  • mywebsite.com/product
  • http://mywebsite.com/product
  • https://www.mywebsite.com/product
  • https://mywebsite.com/product

Consegue perceber algo estranhamente familiar em todos eles?

Se um desenvolvedor olha para essa lista, ele diz que é tudo uma página só.

Mas um mecanismo de busca vai ver cinco peças de conteúdo duplicado.

Mesmo que sejam todas diferentes maneiras de um usuário entrar em contato com a base de dados do seu site e chegar à mesma página, um mecanismo de busca vai ver conteúdo duplicado.

A solução aqui é estabelecer um domínio de preferência com o Google Webmaster Tools.

Siga o link acima e selecione “configurações do site” no ícone de engrenagem.

Você pode então optar por exibir suas URLs com ou sem o “www.”

Isso vai dizer ao Google para priorizar uma determinada URL, ajudando, assim, a minimizar seus problemas de conteúdo duplicado.

E, como bônus, você ainda vai manter qualquer autoridade de links de domínios que não sejam seus domínios de preferência. Os visitantes vão acabar no seu site de preferência.

Depois que você fizer isso, você também vai precisar garantir que todos os links internos do seu site mantenham essa consistência.

É assim que isso fica no meu site:

internal 1

Eu configurei meu site para aparecer sem o “www.”

Então eu preciso que meus links internos mantenham essa consistência.

Quando eu clico no link interno, é isso que eu encontro:

internal 2

As configurações de URL são as mesmas.

Mas, para páginas de produto, as coisas ficam um pouco mais difíceis.

Muitas vezes, a maneira pela qual os desenvolvedores constroem sites de e-commerce torna isso inevitavelmente complicado.

Poe exemplo, você pode ter “shop.mywebsite.com” para uma página de produto, quando o resto do seu site é “www.mywebsite.com.”

Você consegue perceber como isso pode causar um problema de SEO?

Se você estabeleceu um domínio de preferência, é para ele que todos os seus links vão, especialmente para páginas de produto.

Então encontrar uma maneira de tornar suas URLs uniformes ao longo do seu site para páginas de produto, posts de blog e landing pages podem ajudar a evitar confusão e minimizar problemas de conteúdo duplicado.

Mas tem outra opção para te ajudar a resolver esse problema.

Por mais que seja um pouco entediante, estabelecer URLs canônicas dirá ao Google qual página de produto é a original.

Você pode estabelecer isso através do comando rel=canonical.

Isso te ajuda a garantir que você vá ranquear para sua página de preferência em vez de uma página alternativa.

duplicate content 5

Resumindo, a canonicalização te permite indicar qual é a sua página de preferência usando determinada fórmula no seu HTML.

Pense nisso em termos de ter duas páginas: URL A e URL B.

Nesse exemplo, a URL B é uma duplicata da URL A.

Na seção <head></head> da URL B, você pode incluir o seguinte comando:

<link rel=”canonical” href=”http://www.mywebsite.com/productA

Isso diz ao mecanismo de busca que você está usando conteúdo duplicado e que ele deve reaplicar todos os atributos de SEO da URL B à URL A.

Isso significa que agora você tem suas páginas fornecendo atributos de SEO para uma mesma página.

Como você pode ver, eu uso essa tag no meu próprio site:

canonical

Com essa tag, o Google não precisa mais decidir aleatoriamente entre duas páginas duplicadas.

Isso te dá o poder de dizer ao Google qual produto você quer que ele ranqueie.

Essencialmente, consolidar suas URLs coloca as páginas de produto em um formato que torna mais fácil dos mecanismos de busca entenderem.

Isso torna a limpeza desse aspecto do seu produto uma ferramenta poderosa na sua estratégia de SEO.

Mas tem mais um aspecto a se considerar para páginas de conteúdo duplicado.

Estabeleça seus termos de busca de alto valor

De acordo com os especialistas em e-commerce do Shopify, definir suas palavras-chave e otimizar páginas duplicadas para as variações é uma maneira simples e diretas de melhorar seu SEO.

Você precisa identificar em que tipo de termos focar.

E, depois, expandir agressivamente sua lista para corresponder a diversas buscas em potencial.

Depois de conceber sua lista, você vai precisar reduzi-la ao que é mais relevante para o seu produto.

Em seguida, especifique suas palavras-chave para obter o melhor resultado possível.

Eu vi por experiência própria que encontrar palavras-chave para produtos específicos vai te ajudar a ranqueá-los.

E usar uma ferramenta de pesquisa como o Ubersuggest é o ponto de partida perfeito.

usuggests

Você só precisa começar inserindo palavras ou frases relacionadas ao seu produto.

Você vai obter uma lista extensa de ideias de palavras-chave para adicionar à sua lista inicial.

usug 1

Diversifique as palavras e frases para garantir que você tem uma boa base para começar.

Eu também recomendo fazer uma busca por localização se o seu trabalho de e-commerce tiverem uma abordagem localizada.

usug location 1

Consegue ver como isso te fornece uma lista completamente diferente de palavras-chave?

A palavra-chave “garrafa de alumínio” nem estava no resultado da nossa primeira busca.

Como você pode ver, a busca por localização te dá ainda mais ideias para se inspirar.

Eu também recomendaria usar a barra de busca de gigantes do e-commerce como a Amazon para ideias de palavras-chave:

amazon

Otimizar para essas palavras-chave vai te ajudar a criar variações originais de páginas de produto que vão ajudar no seu SEO e melhorar seus page ranks, conversões e receita.

Agora, vamos dar uma olhada em um bom exemplo do que sua busca de palavras-chave pode fazer por você.

A marca Perfect Keto vende vários tipos de proteína em pó voltada para pessoas fazendo dieta cetogênica.

Veja uma das páginas de produto deles:

keto 1

Como vimos antes, essa é uma página de produto bem comum.

Mas quando você desce, você vê que ela é bem especial, principalmente pelo jeito que eles implementaram palavras-chave diferentes.

Veja a descrição do produto nessa página:

keto 2

Como vimos anteriormente, esse não é o típico conteúdo duplicado de boilerplate.

Ele usa um storytelling e posiciona estrategicamente no texto palavras-chave de alto nível e específicas do mercado.

Se alguém fosse procurar “zero carb keto powder,” eis o que encontraria:

keto search

Três dos principais cinco resultados são para essa marca em especial.

E isso é por causa da maneira inteligente pela qual eles implementaram suas palavras-chave.

Veja outro exemplo do principal resultado na imagem acima:

keto 3

Ele usa o mesmo storytelling familiar, mas se baseia em um conjunto diferentes de palavras-chave para dizer ao Google do que trata a página.

O resultado é que ambas as páginas ranqueiam alto em uma busca relacionada sem que uma ameace o posicionamento da outra.

E, melhor ainda, elas não canibalizam uma a outra ao se basear na mesma palavra-chave.

canibalize

Se você fosse fazer uma busca interna por “garrafa de alumínio” no site acima, seria difícil filtrar o resultado exato que você procura.

Isso significa que páginas como essa estão desnecessariamente competindo entre si.

Então definir e usar palavras-chave originais é uma ótima maneira de melhorar o seu SEO.

Se você varia o conteúdo duplicado usando palavras-chave originais, você pode conseguir ranquear suas páginas sem competir consigo mesmo.

E isso significa mais cliques, vendas e receita.

Conclusão

Existe muito burburinho em torno de conteúdo duplicado. Mas isso não deve te impedir de resolver potenciais problemas advindos disso.

E, por mais que os potenciais obstáculos sejam indiretos, você ainda pode ter prejuízos desnecessários se não souber lidar com o conteúdo duplicado no seu site.

Sua melhor opção é começar criando variações originais da sua página de produto. Isso pode acabar com o problema de uma vez por todas.

Se isso não for possível, crie caminhos para os rastreadores do Google arrumando suas URLs e otimizando a estrutura do seu site.

Por fim, tenha certeza de que você está variando na utilização de palavras-chave para que um número maior de buscas gere vendas pra você.

Se você seguir essas etapas simples, você poderá ranquear diversas páginas com produtos similares e conteúdo duplicado.

E isso significa crescimento para o seu negócio no longo prazo.

Como você vem lidando com problemas de conteúdo duplicado no seu site?

Compartilhe