Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

9 Passos para Criar uma Landing Page que Atraia os Seus Clientes

mind reading landing page that is high converting

Então você decidiu criar uma landing page para promover seus novos produtos ou serviços.

Mas como você sabe se a sua landing page vai convencer seus leitores a se converter?

Há uma variedade de coisas que você pode fazer para que seus leitores sejam atraídos pela sua landing page e queiram mais informações.

Neste post, vamos descobrir o que exatamente você precisa fazer para criar uma landing page excepcional. Mas antes, vamos começar com o básico.

O que é uma landing page?

Antes de criar uma landing page, você precisa entender exatamente o que ela é.

Uma landing page é uma página da web dedicada, muitas vezes chamada de squeeze ou splash page. O objetivo dela é coletar os dados do seu visitante através de um formulário de captura de leads.

Você pode usar uma landing page para oferecer um e-book gratuito, um webinar ou um curso aos seus clientes em troca da assinatura deles para a sua lista de email.

Ou talvez você colete emails antes de lançar seu novo site.

A melhor parte de ter uma landing page é que ela é uma única página.

Uma página apenas que você precisa otimizar.

Por que, então, as pessoas cometem tantos erros com as landing pages delas?

E por que tantas pessoas têm dificuldade de converter os clientes delas?

Uma landing page bem feita vai te permitir definir um público específico como alvo, criar uma mensagem chamativa e aumentar as conversões.

Mas o que é necessário para criar uma landing page eficiente?

O que faz algumas landing pages terem sucesso e outras não?

Tudo se resume em se você conhece o seu público ou não.

Aqueles que conhecem o público que têm serão capazes de criar a mensagem certa, prender a atenção do público e criar uma landing page excepcional.

Mas como fazer isso?

Vamos descobrir.

1. Crie uma persona

Tudo começa com a criação da sua persona ideal. Quando se sabe quem é seu alvo, você estará melhor preparado para criar uma landing page com a qual eles se identificam.

Suas personas devem ser o seu público-alvo ideal. Afinal, se as pessoas certas não estão visitando a sua landing page, você nunca vai convertê-las.

Suas personas devem incluir informações demográficas como o lugar onde moram, idade e gênero.

Mas elas devem ir além disso.

Se você quer criar uma landing page com a qual eles se identificam, precisa saber o que inspira suas personas ideais e ao que eles aspiram.

Você precisa descobrir suas informações e como eles se sentem em relação a ideias específicas.

Quando fizer isso, você poderá fazer uma proposta a eles de forma que ela seja irresistível.

O Buffer utiliza personas para se conectar com os clientes-alvo deles.

Screen Shot 2017 09 20 at 13.57.16

Usando as informações que eles coletaram aqui, terão um maior entendimento sobre como criar a landing page deles.

Você quer aumentar suas chances de conversão, então não tente fazer sua landing page dirigir-se a todos.

Em vez disso, use os dados na sua persona para produzir landing pages que falam diretamente com um grupo específico de pessoas.

Você tem apenas alguns momentos para prender a atenção do visitante. E nesses curtos momentos, eles decidirão se eles querem se converter ou não.

2. Apresente a proposta

O motivo por que as landing pages são tão eficientes é que elas isolam a ação.

Não se deve ter um menu ou outros links na landing page. Tudo deve levar o visitante a realizar a ação que você quer que eles realizem.

Distraí-los com diversas opções é uma boa forma de confundí-los. Sua taxa de conversão será reduzida.

Não dê chances ao visitante. Deixe claro o que você quer que eles façam.

A única opção que eles deveriam ter é se converter ou não se converter, como neste exemplo da GeicoScreen Shot 2017 09 15 at 16.12.02

Uma landing page limpa significa que quem está na página só tem uma opção. Digitar o CEP ou não.

Mas apenas deixar clara a ação escolhida não é o suficiente para garantir que os seus visitantes se converterão.

Você precisa criar uma proposta com a qual eles se identificam o suficiente para tomar uma ação.

Pense um pouco. Uma landing page que pede para o usuário para se inscrever na newsletter em troca de nada não vai obter altas taxas de conversão.

Por que?

Porque não há incentivo algum. Por que o seu visitante deveria fazer algo por você sem receber coisa alguma em troca?

E não, somente a sua newsletter não é incentivo o suficiente.

Criar uma proposta atrativa não precisa ser uma tarefa complicada. Você só precisa oferecer ao seu público algo que eles realmente querem.

A Autopilot sabe que os clientes deles estariam interessados em aumentar a renda como o Instapage, então um replay do webinar deles oferece benefícios aos clientes.

Screen Shot 2017 09 15 at 16.13.29

Esse é um bom exemplo de uma proposta forte.

Se você já tem uma landing page que está querendo melhorar, se pergunte se, como um visitante, você tomaria a ação desejada.

Se a resposta é não, há mudanças que você precisa fazer.

Se está tendo dificuldades para criar uma proposta, mas sabe que seu objetivo é construir sua lista de email com uma landing page, então dê uma olhada no seu conteúdo mais popular.

Podemos ver aqui que o artigo mais popular no meu blog é [digite o conteúdo].

Se fosse proposto esse conteúdo como um PDF para fazer download ou um checklist, as pessoas provavelmente te dariam o email delas em troca.

Por que?

Porque você já sabe que ele tem um bom desempenho. Você tem provas de que há demanda por esse conteúdo.

Aqui, o trabalho duro já está feito por você. Encontre um artigo de conteúdo popular, encontre uma forma de apresentá-lo de um jeito diferente e o ofereça ao seu público.

Mas e se a sua landing page não é de um e-book, checklist ou PDF para baixar?

Pense sobre de quais outras formas você pode oferecer valor ao seu público.

3. Escreva o título

Assim que tiver definido a proposta, você precisa começar a trabalhar no título. O título precisa ser cativante.

Normalmente, ele é a primeira coisa que o seu visitante verá, então ele precisa ser perfeito.

O título muitas vezes é o fator de decisão de conversão de um visitante. E você tem apenas uma oportunidade real de fazer ele dar certo.

Seu título deve ser focado nos benefícios. Você precisa informar exatamente o que vai acontecer com o visitante caso ele tome a ação desejada.

O Capital One usa ambos o título e o subtítulo para anunciar os benefícios:

Screen Shot 2017 09 20 at 14.10.15

Eles sabem que as pessoas interessadas no serviço deles vão querer ter seus negócios em ordem, então eles fazem uma proposta logo nessa sequência.

O Salesforce tem um título e uma mensagem claros:

Screen Shot 2017 09 20 at 14.01.23

O título é ótimo porque ele prende a atenção do público. Eles são atraídos por ele imediatamente. Os visitantes sabem automaticamente o que acontecerá se preencherem o formulário na direita.

Joanna Wiebe da Copy Hackers diz que se você está tendo dificuldade para encontrar as palavras certas, dê uma olhada na linguagem que o seu público usa.

Por que isso é tão eficiente?

Porque se você usa a própria linguagem do seu público, eles se identificarão melhor com seu título.

Depois do título, você provavelmente vai usar um subtítulo.

Essa é outra oportunidade para falar dos benefícios. É para as pessoas que se sentiram atraídas pelo título, mas ainda precisam ser convencidas.

Ele te dá outra chance de prender a atenção dos visitantes e colocá-los mais próximos do seu call to action.

4. Crie uma copy

Uma boa copy consegue vendas. Você sabe disso.  É por isso que algumas empresas pagam milhares de dólares para que copywriters escrevam algumas palavras em uma página para elas.

Mas não é tão fácil quanto simplesmente escrever as palavras em uma página. Elas precisam ter um significado para seu cliente-alvo.

Como já falamos antes, se você está tendo problemas para encontrar palavras, use a linguagem que seu público usa.

Sua copy serve como uma ferramenta para te ajudar a entregar a sua mensagem e aumentar suas chances de conversão.

O processo começa com a procura do ponto certo entre a falta e o excesso de copy.  Escreva muito pouco e você não terá palavras o suficiente para explicar sua mensagem. Mas escreva demais e a página se torna sobrecarregada.

Entretanto, simplesmente dizer “procurar o ponto certo” não te ajuda.

Em geral, o quanto você escreve depende da sua proposta. Para coisas que demandam bastante explicação e persuasão, você vai precisar mais copy.

Para coisas que precisam que o seu visitante forneça mais que apenas o endereço de email, como quando estão fazendo uma compra, você vai precisar usar mais copy para ter certeza de que conseguiu todos os detalhes.

Quando falamos de escrever a sua copy, você deve se espelhar na imagem do estilo da sua marca.

Lembre-se de que isso não é sobre você. É sobre o cliente, então as frases que serão usadas devem ser centradas no consumidor e focadas nele.

Evernote personaliza a copy da landing page deles evitando utilizar palavras como “nós” ou “nosso” e, em vez disso, opta por utilizar palavras como “seu” e “você”:
Screen Shot 2017 09 20 at 14.11.57
Essas palavras destacam o principal motivo pelo qual essa landing page (e o seu negócio) vão ajudar o cliente a resolver os problemas dele.

5. Use auxílios visuais

Como já dissemos, sua landing page é uma única página, então tudo deve estar lá e ter um objetivo. A mesma regra é aplicada a quaisquer vídeos e imagens que você usar.

Quando adicionar imagens à sua landing page, você deve utilizar aquelas que ajudam o seu visitante a visualizar a vida dele após realizar a ação que você propõe.

Airbnb é um negócio focado em pessoas. Então faz sentido que ele usa imagens de pessoas em sua landing page:  Screen Shot 2017 09 15 at 16.23.39

Eles querem que os usuários dele se sintam realizados e felizes ao fazer um cadastro como anfitrião do Airbnb, então eles incluem uma imagem de uma mulher sorrindo.

Para qualquer pessoa que esteja pensando em se cadastrar na plataforma do Airbnb, ver uma imagem como essa vai encorajá-la a pensar que é uma boa ideia.

Shopify, uma plataforma de e-commerce, usa imagens para mostrar aos visitantes como a loja deles poderia ser:

Screen Shot 2017 09 15 at 16.24.15

Você pode utilizar imagens para guiar seu público em direção ao call to action.

A imagens humanizam a sua proposta.

Seu público não pode tocar ou segurar o seu produto. Sua landing page deve fazer o uso de imagens para ajudá-los a visualizar ele.

6. Inclua prova social

Ao criar uma landing page excepcional, entenda que uma pergunta que seu público vai ter é “Eu preciso disso?”

E isso acontece com toda landing page.

Uma forma de saber o que eles estão pensando é responder a pergunta deles através do conceito de prova social.

As pessoas são mais propensas a realizar uma ação se eles sabem que outros assim como elas se beneficiaram dessa mesma ação.

Usar prova social na sua landing page fornece ao seu público mais uma camada de confiança. Eles sentem que é mais provável que o seu produto/serviço realmente vai fazer o que promete porque eles podem saber o que outras pessoas pensam sobre ele.

Por exemplo, dê uma olhada em que o Freshdesk faz na landing page dele:Screen Shot 2017 09 20 at 14.16.30

Você tem avaliações e testemunhos sobre o seu produto que possa usar na landing page?

Os visitantes podem ter a experiência de como a vida deles seria diferente se eles se cadastrarem. E eles aprendem isso com outras pessoas assim como eles.

7. Utilize um call to action

Seu botão de call to action é importante. É talvez o elemento mais importante na sua página.

Se o seu público não consegue ver seu botão claramente, eles não saberão o que fazer.

Cada landing page deve ter um call to action. O call to action está lá para guiar a atenção do seu usuário.

Vamos falar sobre a copy do seu botão de call to action.

A copy do seu botão deve ser direcionada a ação e estar relacionada com a proposta disponível.

Uma copy de “Download” no call to action é muito vago e o visitante pode nem se lembrar o que eles vão baixar.

Vamos dar uma olhada no botão do call to action do Hired. Ele se destaca como o único botão vermelho da página:

Screen Shot 2017 09 20 at 14.22.19

O Alexa usa a copy de “Teste 7 dias grátis”, o que reduz a pressão sobre o visitante. Ele não precisa se comprometer completamente ao uso do serviço e não será cobrado se não estiver satisfeito com ele:

Screen Shot 2017 09 15 at 16.27.59

Ambos o Hired e o Alexa usam uma copy animada como “Adquira agora.” Usar a palavra “adquirir” faz as pessoas se sentirem como se estivessem recebendo algo em troca das informações dadas por elas.

8. Meça seus resultados

Se você não mede os resultados da sua landing page, não tem uma forma real de ver se ela está ou não convertendo com sucesso.

Use o Google Analytics para verificar quantos visitantes acessaram a sua landing page e se converteram ao te fornecer seus dados.

Quando analisar a eficiência da sua landing page, considere a sua taxa de rejeição.

Sua taxa de rejeição é o número de pessoas que acessaram a sua landing page e não foram convertidas.

Se a sua taxa de rejeição é baixa, pode significar uma das seguintes circunstâncias:

Você não está usando as palavras-chave certas. Suas palavras-chave devem ter relevância para o público que você quer atrair. Senão, terá inúmeros visitantes entrando no seu site sem interesse algum no que você está propondo.

O design da landing page é ruim. Considere quanto tempo um visitante passa na sua landing page. Se ela não segue um fluxo lógico ou é muito confusa, eles estão mais propensos a ir embora.

9. Realize testes

O único jeito de saber se as suas tentativas estão funcionando é fazendo testes.

Fazer um teste A/B na sua landing page envolve dividir o seu tráfego ao meio, então metade do tráfego vê uma versão dela e a outra metade vê outra.

Dessa forma você poderá tomar decisões conscientes sobre o que funciona ou não.

Você pode comparar duas versões da sua landing page e testar elementos diferentes.

Você tem dois títulos que quer usar, mas não sabe qual deles vai funcionar melhor? Faça um teste A/B.

Então depois de ter gerado tráfego o suficiente, você poderá ver qual das versões te trouxe o maior número de conversões.

Com esses dados, você pode melhorar a sua landing page de forma contínua para converter o máximo possível de visitantes.

Ao testar elementos, não teste testar absolutamente tudo de uma só vez. Se fizer isso, você não terá uma ideia clara sobre o que precisa manter e o que precisa mudar.

Ao invés disso, mude somente alguns elementos por vez e mantenha outros iguais como um controle de variáveis.

Conclusão

A sua landing page tem um e somente um trabalho: converter.

Então por que você não está fazendo o máximo possível para encorajar seus visitantes a tomar a ação que deseja?

Tudo começa com o planejamento.

Mas o planejamento começa ainda antes de você começar a pensar sobre o que terá na sua landing page.

Se você quer que ela tenha sucesso, deve saber ler a mente do seu público.

Essencialmente, você precisa conhecer o seu público muito bem.

Assim que conhecer eles, pode determinar com quais palavras, imagens e motivações eles se identificam melhor.

E assim que você começar a usar as ideias deles nas suas landing pages, suas taxas de conversão irão aumentar.

Mas, assim como tudo em marketing, não existe uma solução única para todos.

Siga as táticas listadas neste post e desenvolva seu entendimento do seu público e você poderá criar landing pages excepcionais para todas as suas propostas.

Quais estratégias você usa para melhorar suas landing pages?

Compartilhe