Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Escrever Conteúdos Muito Detalhados é Como Jogar Dinheiro Fora

money trash

Você já ouviu as pessoas falando que você precisa escrever conteúdo detalhado porque é isso que o Google quer.

E é verdade… A extensão média das páginas que ranqueiam na primeira página do Google é de 1.890 palavras.

word count

Mas você já sabe disso.

A questão é, você realmente precisa escrever posts de 2.000 palavras? 5.000? Ou dar uma surtada e criar guias definitivos com 30.000 palavras?

E o mais engraçado é que eu já fiz tudo isso.

Eu inclusive experimentei inserir imagens personalizadas e ilustrações a esses artigos detalhados para ver se ajudava.

E, claro, eu testei para descobrir se seria melhor ter uma página super longa com centenas de milhares de palavras ou várias páginas com 4.000 ou 5.000 palavras.

E aí, o que você acha? O quão detalhado você acha que seu conteúdo deve ser?

Bom, vamos começar analisando o meu primeiro blog de marketing, o Quick Sprout.

Posts curtos não ranqueiam bem

Com o Quick Sprout, tudo começou como qualquer blog normal.

Eu escrevia posts entre 500 e 1.000 palavras e o Google me amava.

Basta ver meu tráfego em janeiro de 2011.

quicksprout 2011

Como você pode ver, eu tive impressionantes 67.038 visitantes únicos. Nada mal.

Mesmo sendo curto, o conteúdo foi bem aceito pelo Google ao longo dos anos.

Mas, com o tempo, mais blogs de marketing foram aparecendo, a concorrência aumentou e eu não tive outra escolha que não desenvolver conteúdos mais detalhados.

Eu comecei a escrever posts que variavam entre 1.000 e algumas milhares de palavras. Quando eu comecei a fazer isso, eu consegui rapidamente aumentar o meu tráfego de 67.038 para 115.759 em um ano.

quicksprout 2012

É um aumento de 72,67% no tráfego em apenas um ano.

Foi um dos meus melhores anos, e a única coisa que eu precisei fazer foi escrever um conteúdo mais longo.

Então é claro que eu continuei seguindo a tendência e focando em conteúdo mais longo.

Mas com a concorrência sempre aumentando, meu tráfego começou a estagnar, por mais que eu produzisse conteúdo longo.

Veja minhas métricas de tráfego de Novembro de 2012 no Quick Sprout.

quicksprout 2012

Eu sei que o Dia de Ação de Graças é em Novembro, e por isso o tráfego não foi tão alto quanto poderia ser. Mas, ainda assim, não houve muito crescimento entre Janeiro e Novembro de 2012.

Em outras palavras, escrever conteúdo detalhado com algumas milhares de palavras não estava mais funcionando.

E então?

Bom, meu tráfego estava estacionado. Eu tinha que pensar em alguma coisa diferente.

Escrever conteúdo mais longo e detalhado tinha me ajudado antes… Então, eu pensei, por que não experimentar a fórmula das 10x?

Eu resolvi criar conteúdo 10 vezes mais longo, melhor e mais aprofundado do que qualquer um. Eu estava levando isso ao extremo porque eu sabia que assim diminuiria as chances de outras pessoas copiarem o que eu escrevo.

Além disso, eu tinha a esperança de que vocês, leitores, fossem adorar. 

E aí, no dia 24 de janeiro de 2013, eu lancei meu primeiro guia detalhado.

Ele se chamava O Guia Avançado de SEO.

advanced guide to seo

Era tão detalhado que poderia ser um livro.

Literalmente!

Nossa, teve gente dizendo que era até melhor que um livro, porque eu contratei uma pessoa para fazer ilustrações originais.

Agora, vamos dar uma olhada nas métricas de tráfego de janeiro de 2013, quando eu publiquei o guia.

quicksprout 2013

Como você pode ver, meu tráfego começou a disparar novamente.

Eu fui de 112.681 visitantes em Novembro para 244.923 visitantes em Janeiro. Em dois meses, eu aumentei meu tráfego em 117%.

Isso é uma loucura!!!!

A única diferença era: eu estava criando um conteúdo tão detalhado que ninguém se aventurava a copiar (naquela época).

Claro, tiveram pessoas que tentaram, e algumas até conseguiram criar conteúdo de qualidade, mas nada do tipo centenas de guias detalhados publicados todo ano. Nem perto disso!

Mas quando eu publiquei o guia, eu o dividi em vários capítulos, como um livro, porque quando eu testei o formato de uma única página longa, demorou tanto para carregar que a experiência do usuário seria terrível.

A estratégia, no entanto, foi eficiente.

Então, o que eu fiz depois?

Eu criei 12 guias detalhados

Eu fiz parcerias com outros profissionais de marketing e criei mais de 280.000 palavras de conteúdo sobre marketing. Eu selecionei todos os assuntos mais relevantes… De marketing digital a landing pages, passando por growth hacking e outros assuntos.

Eu fiz tudo o que eu podia para gerar o máximo de tráfego no cenário do marketing digital.

Foi necessário investir muito tempo e dinheiro para criar os 12 guias, mas valeu a pena.

Em Janeiro de 2014, meu tráfego bateu o recorde.

quicksprout 2014

Eu estava gerando 378.434 visitantes por mês. Isso é bastante coisa para um blog pessoal sobre marketing.

Caramba, isso é bastante coisa para qualquer blog.

Em outras palavras, escrever dez vezes mais conteúdo super detalhado funcionou muito bem. Mesmo quando eu parei de desenvolver os guias, meu tráfego continuou aumentando.

Veja meu tráfego em Janeiro de 2015:

quicksprout 2015

E agora em Janeiro de 2016 no Quick Sprout:

quicksprout 2016

Mas, com o tempo, alguma coisa aconteceu. Meu tráfego não continuou a crescer. E também não se manteve… Ele começou a cair.

quicksprout 2017

Em 2017, meu tráfego caiu pela primeira vez.

Ele foi de 518.068 visitantes mensais para 451.485. Não foi uma queda muito brusca, mas foi uma queda.

E em 2018, meu tráfego caiu ainda mais:

quicksprout 2018

Eu tive uma queda bastante brusca em 2018. O tráfego caiu para 297.251 visitantes mensais.

E, claro, parte disso é porque eu mudei meu foco para o NeilPatel.com, que se tornou o lugar em que eu mais posto atualmente.

Mas é principalmente pelo fato de eu ter aprendido algo novo enquanto desenvolvia o NeilPatel.com.

Mais longo nem sempre é melhor

Da mesma forma que no Quick Sprout, eu tenho guias detalhados no NeilPatel.com.

Tenho guias sobre marketing digital, SEO, Google Ads, Facebook Ads, e por aí vai.

Se você por acaso clicou em algum dos guias acima, você certamente notou que eles são totalmente diferentes daqueles do Quick Sprout.

As principais diferenças são:

  • Nada de design sofisticado – Eu descobri, com a experiência do Quick Sprout, que as pessoas adoram um design sofisticado, mas, com o tempo, o conteúdo fica velho e ultrapassado. Atualizar um conteúdo com tantas ilustrações originais é difícil, o que significa que você vai acabar não atualizando com a frequência necessária. Isso faz com que o tráfego diminua com o tempo, porque as pessoas querem ter acesso a informações relevantes e atualizadas. 
  • Mais curto e direto ao ponto – Eu percebi que conteúdo super detalhado não é necessário. Os guias do NeilPatel.com têm posições bem próximas no ranking do Google e contabilizam por volta de 10.000 palavras. Eles ainda são detalhados, mas eu percebi que, depois da marca de 10.000 palavras, os retornos começam a diminuir.

Agora vamos dar uma olhada nas métricas.

Veja o tráfego para o guia avançado de SEO do Quick Sprout nos últimos 30 dias:

quicksprout seo guide

Mais de 7.842 visualizações únicas de página. São vários capítulos, e, como você pode ver, as pessoas estão percorrendo todos eles.

Agora vamos dar uma olhada no guia de SEO do NeilPatel.com SEO:

neil patel seo guide

Eu gastei muito menos tempo, energia e dinheiro criando o guia do NeilPatel.com, e ainda assim ele recebe 17.442 visualizações únicas de página por mês, o que é mais que o guia do Quick Sprout. É uma diferença de 22%!

Mas como isso é possível?

Eu sei o que você está pensando. O Google quer que as pessoas criem conteúdo de qualidade para beneficiar umas as outras.

Então como é que pode o guia do NeilPatel.com ranquear mais alto?

É por causa dos backlinks?

Bom, o guia do Quick Sprout tem 850 domínios de referência:

links quicksprout

E o do NeilPatel.com tem 831 domínios de referência:

links neil patel

Além disso, eles têm avaliações de URL e domínio bem parecidas, de acordo com o Ahrefs, então não pode ser isso.

Então o que está acontecendo?

O Google é uma máquina. Ele não pensa com emoções, ele usa lógica. Enquanto nós, como usuários, olhamos para o guia do Quick Sprout e achamos que ele é mais bonito e mais detalhado, o Google foca nos fatos.

Veja bem, o Google não determina se um post é melhor do que outro pedindo a opinião das pessoas. O que eles fazem é olhar os dados.

Por exemplo, eles podem olhar as seguintes métricas:

  • Tempo no site – qual texto tem um melhor tempo no site?
  • Taxa de abandono – qual texto tem a taxa de abandono mais baixa?
  • Botão de voltar – o artigo resolve todas as perguntas e preocupações dos visitantes? O tanto necessário para que eles não precisem apertar o botão de voltar e retornar ao Google para encontrar outra página?

E essas são só algumas das coisas que o Google vê entre os seus mais de 200 fatores de ranking.

Por causa disso, eu fiz uma abordagem diferente com o NeilPatel.com, razão pela qual meu tráfego vem crescendo com o tempo.

Em vez de me basear em opiniões e gastar um monte de energia criando um conteúdo que eu acho que é ótimo, eu decidi deixar o Google me guiar.

No NeilPatel.com, meus posts variam de 2.000 a 3.000 palavras. Eu já tentei fazer posts com mais de 5.000 palavras, mas isso não garante que conteúdo mais detalhado vá gerar mais tráfego ou que os usuários vão gostar do que estão lendo.

Só para esclarecer, eu não estou sendo preguiçoso.

O que eu estou tentando fazer é criar conteúdo de qualidade e ao mesmo tempo ser sucinto e direto ao ponto. Eu quero ser eficiente tanto com meu tempo quanto com o seu, e ainda assim entregar um valor significativo.

Veja o processo que eu uso para garantir que eu não estou escrevendo um monte de conteúdo que as pessoas não querem ler.

Seja orientado a dados

Já que não existe nenhuma garantia de que um artigo ou post vá ter sucesso, eu foco em escrever conteúdo de qualidade com 2.000 ou 3.000 palavras.

Eu optei por esse tamanho porque é curto o suficiente para que se consiga ler e longo o suficiente para eu conseguir me aprofundar e oferecer valor.

Depois de publicar vários artigos, eu vejo quais o público prefere com base nos compartilhamentos nas redes sociais e tráfego de busca.

Agora que eu tenho uma lista de posts que estão indo bem, eu entro no Google Search Console e encontro essas URLs.

Você pode encontrar uma lista de URLs no Google Search Console clicando em “Tráfego de Busca” e depois em “Métricas de Busca”.

Vai aparecer uma tela mais ou menos assim:

search console queries

Depois, você precisa clicar no botão “páginas”. Você vai ver uma tela mais ou menos como essa:

search console pages

Encontre as páginas que estão ganhando tração com base no tráfego de busca total e compartilhamentos nas redes sociais, e depois clique nelas (você pode inserir URLs no Shared Count para obter dados de compartilhamento nas redes sociais).

Depois de clicar na URL, você precisa selecionar o ícone “Consultas” para ver a partir de quais termos de busca as pessoas estão encontrando o artigo.

page queries

Agora volte ao seu artigo e aprofunde-o mais.

E quando eu digo aprofundar, eu não estou falando de contagem de palavras, que era no que eu costumava focar no Quick Sprout.

Eu estou falando de detalhamento… O artigo abordou tudo que o usuário estava procurando?

Se você conseguir abordar tudo em 3.000 palavras, então está tudo certo. Se não, você vai ter que escrever mais.

Você faz isso vendo quais termos de busca as pessoas estão usando para encontrar seus artigos (como na captura de tela cima). Tenha em mente que as pessoas não estão buscando no Google com o objetivo específico de chegar até o seu site… Elas usam o Google porque estão atrás de uma solução para o problema delas.

Pense nos termos de busca que o Google Search Console te mostra como as “perguntas” que as pessoas têm.

Se o seu artigo for profundo o suficiente para responder a todas essas perguntas, significa que você fez um bom trabalho.

Se não, você vai precisar se aprofundar mais.

Basicamente, você vai estar adicionando mais palavras ao seu artigo, mas sem encher linguiça.

Você também não está enfiando um monte de palavras-chave. Você simplesmente está procurando cobrir todos os aspectos do assunto dentro do seu artigo.

É assim que se escreve artigos detalhados sem desperdiçar seu tempo (ou dinheiro) com o número de palavras. 

E foi assim que eu fiz o NeilPatel.com crescer sem usar tantas palavras desnecessárias.

Conclusão

Se você está escrevendo artigos de 10.000 palavras, você está perdendo seu tempo. Honestamente, até artigos de mais de 5.000 palavras podem estar desperdiçando seu tempo se você só está atrás do máximo de palavras possível e enchendo linguiça para conseguir isso.

Você não sabe o que as pessoas querem ler. Você está só chutando.

A melhor abordagem é escrever conteúdo de alta qualidade e dentro da faixa de 2.000 a 3.000 palavras.

Depois de publicar o conteúdo, espere alguns meses e analise o tráfego de busca, bem como os dados de compartilhamento para saber do que as pessoas gostam.

Pegue esses artigos e invista em torná-los melhores e, no fim das contas, mais aprofundados (em termos de qualidade e informação, não de número de palavras).

A pior coisa que você pode fazer é escrever conteúdo detalhado sobre assuntos com os quais pouquíssima gente se importa.

Basta olhar o Guia Avançado de SEO no Quick Sprout… Eu cometi um erro óbvio. Eu me aprofundei bastante em “SEO avançado”. Mas quando você busca no Google pelo termo “SEO” e desce até o fim da página para ver as pesquisas relacionadas, você vai ver o seguinte:

seo related

As pessoas estão atrás dos fundamentos de SEO, não de informação avançada sobre o assunto.

Se eu tivesse escrito um post de 2.000 palavras em vez de um guia de 20.000 palavras, eu poderia ter percebido isso antes e adaptado o artigo mais para o que as pessoas querem do que para aquilo que eu achei que elas queriam.

Isso faz uma enorme diferença.

Então, o quão detalhado você vai deixar seu conteúdo?

NP Digital Brasil

Você quer resultados imediatos?

Minha agência pode fazer todo o trabalho pra você. Somos especialistas em:

  • SEO - Colocamos seu site no topo das pesquisas do Google
  • Mídia Paga - Fazemos seu negócio alcançar quem importa no momento certo
  • Data & Conversion Intelligence - Desbloqueamos as conversões do seu site e criamos dashboards para melhores análises

Fale com um especialista

Consultoria com Neil Patel

Compartilhe